Híbridos Lançamentos Mercado Salões do Automóvel Toyota

Lexus: Brasil só terá híbridos com chegada de ES 300h e UX 250h

Lexus: Brasil só terá híbridos com chegada de ES 300h e UX 250h

O Brasil agora entra como destaque mundial para a Lexus. Diferentemente de qualquer outro mercado atingido pela marca de luxo da Toyota e isso inclui mesmo o Japão, o país passará a ter uma gama de produtos 100% híbrida a partir de 2019. Essa nova ofensiva da empresa nipônica começa com dois novos produtos, o crossover compacto UX e o sedã de luxo intermediário, ES.


Vale destacar que a Lexus tem o NX 300h e também conta com o hatch CT 200h e o luxuoso topo de linha LS 500h. O UX 250h chega em 2019 com preços entre R$ 170 mil e R$ 210 mil, já com pré-venda liberada. O modelo é feito sobre a plataforma GA-C (TNGA) e conta com motor 2.0 Dynamic Force e outro elétrico, que em conjunto entrega 181 cavalos e câmbio CVT.

O Lexus UX 250h mede 4,49 m de comprimento e tem 2,64 m de entre-eixos, a mesma base do Toyota C-HR, que não vem mais ao Brasil. O crossover pode rodar até 115 km/h usando apenas a energia. Além dele, a marca japonesa lança aqui o ES 300h. Considerado um sedã médio dentro da gama, ele chega com preço sugerido de R$ 239.990. Ele chega em dezembro.

Lexus: Brasil só terá híbridos com chegada de ES 300h e UX 250h


Construído sobre a plataforma GA-K, o Lexus ES 300h chega mais barato que a geração anterior, que tinha apenas o V6 3.5 de 277 cavalos e custava R$ 274.800. Maior e mais sofisticado, o sedã usa e abusa de linhas bem expressivas em seu visual, mas ostentando em seu interior, algo mais sóbrio para os ocupantes.

Equipado com motor 2.5 Atkinson e outro elétrico, o Lexus ES 300h entrega 218 cavalos de forma combinada. Então, é menos que o antigo entregava, mas ainda assim, por ser de nova geração e agregar mais tecnologia, torna-se mais interessante. A Lexus ainda reforçou sua proposta de tornar a operação brasileira única com a presença de mais dois elementos.

O Lexus RX 450h L é a versão híbrida e com capacidade para sete lugares do conhecido SUV da marca japonesa. O outro veículo na mostra brasileira é o belíssimo cupê LC 500h com seus 359 cavalos. A marca estima vender 800 carros no total em 2018.

Lexus UX250h e ES300h – Galeria de fotos

Lexus: Brasil só terá híbridos com chegada de ES 300h e UX 250h
Nota média 2.8 de 5 votos

  • Bruno Silva

    Se a Lexus realmente quiser crescer, seria melhor sair um pouco da tenda da Toyota, a marca precisa ter ccs próprias, fazer mais propagandas etc. Você entra hoje na Toyota, aí tem um Etios, logo após um RX350, é complicado, não só isso, fica parecendo que os Lexus são apenas Toyotas melhorados, caso do RAV4 e NX300h.

    • Mambo Ted

      Mas são toyotas com acabamento melhor, apenas isso.

      • Achar que é um Lexus se difere de um Toyota apenas pelo acabamento é no mínimo falta de conhecimento.

        • Mambo Ted

          Opa!
          Por gentileza mostre as diferenças, além de um acabamento decente.

          • Vamos comparar o RAV4 2017 com o NX 2017 que usam a mesma plataforma. O RAV4 usa um motor 2.0 aspirado de 141cv e 19,1 de torque, o NX um 2.0 turbo de 238cv e 35,7 de torque, um com câmbio CVT e outro automático com conversor, um com 0 a 100 em 12,6s e outro com 7,2s, um com suspensão “tradicional” e outro com suspensão adaptativa, até pelo peso vc percebe a diferença, um pesa 1525kg o outro 1850kg, fora outras coisas pormenores. Tudo isso é acabamento pra vc?

            • Mambo Ted

              Mas tu tá pegando a versão pelada para toyoteiros do Brasil , contra uma versão bem superior do Lexus. Procura a versão com motor que não seja do cornorolla que começa a mudar os números. Toyota tem produtos robustos. Lexus tem produtos robustos com melhor acabamento. Só que não como comparar Audi, mb e bmw

              • Eu usei as duas versões topo disponíveis no Brasil, mas nos EUA se nao me engano o motor mais potente do RAV4 continuava sendo um aspirado, 2.5 se nao me engano, o RAV4 não tem 2.0 turbo nem na nova geração.

              • Carlos Henrique Kroeber

                Você é maluco. Lá nos EUA,a Lexus só não é perfeitamente comparável aos rivais de luxo alemães,como também os INCINERA em vendas.

                • Mambo Ted

                  Opa !
                  Obrigado pela ofensa !
                  Talvez na toyotolandia os toyoteiros imaginem que sejam rivais .

            • Carlos Henrique Kroeber

              Fora a suspensão Double Wishbone

        • Enzoando

          é um Toyota luxoso , como dizem por ai

    • JP

      Eu já penso o contrário. A Lexus poderia ampliar enormemente suas vendas, e se destacar no segmento premium, se usasse a rede de concessionários Toyota. Por exemplo, no Paraná só tem Lexus em Curitiba, ou seja, estou a 600 km da concessionária mais próxima.
      O risco da marca ser identificada como um Toyota de luxo, na verdade não é um risco, mas um bônus, ao menos no Brasil, tendo em vista a imagem que a Toyota tem, de veículos robustos, com bom valor de revenda e boa qualidade da assistência técnica.

  • Cardoso (não aquele)

    Acho lindos os carros da Lexus. E somando com a confiabilidade Toyota, e com interiores kuxuosos, são um sonho pra mim. Mas fica só no sonho mesmo porque A PARTIR de 170 mil no UX250h é sacanagem, aind mais porque a gente nunca quer a versão de entrada.

    Um dia quem sabe…

    • Louis

      Eu também, se tivesse grana, trocaria facilmente um alemão por um Lexus.

  • Paulo

    Gosto muito da Lexus. Se estivesse dentro das minhas possibilidades teria um facilmente

  • Henrique Ferreira Lima

    Pena que a participação independente da Lexus foi um fracasso aqui no Brasil, porque os carros da linha são maravilhosos. Meio futurista, meio sei lá, me agrada quando vejo :v

    • Enzoando

      acho que a Lexus esta meio ‘apagada’ ,por assim dizer

  • Salim Mahmood

    finalmente chegou qualidade no Brasil no setor premium cansado de VW – AUDI,RENAULT-MERCEDES

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email