China Crossovers Elétricos Toyota

Lexus UX 300e tem mais de 300 km de autonomia

Lexus UX 300e tem mais de 300 km de autonomia

O Lexus UX 300e teve potência e autonomia revelados. Com estreia na China, o crossover da marca japonesa terá um conjunto motriz com apenas um motor elétrico, sendo que este entrega 204 cavalos e 30,4 kgfm.


Segundo a Lexus, o UX 300e com esse propulsor montado no eixo dianteiro, consegue ir de 0 a 100 km/h em 7,5 segundos, um desempenho bastante interessante.

Lexus UX 300e tem mais de 300 km de autonomia

Já as baterias de lítio do primeiro carro elétrico da Lexus terão 54,3 kWh de densidade, o que representa autonomia de pouco mais de 300 km no ciclo WLTP. Isso significa que no mercado chinês, ele é apresentado com mais de 400 km no ciclo NEDC, que é feito em laboratório e é utilizado pelos chineses como referência.

O alcance das baterias do Lexus UX 300e não é reduzido por causa de alguma limitação técnica, mas devido ao mercado chinês, que criou um segmento de autonomia de carros elétricos de 300 km, com outro na faixa dos 200 km, onde existem produtos como a perua Buick Velite 6 EV, por exemplo.

Lexus UX 300e tem mais de 300 km de autonomia

O crossover tem máxima limitada a 160 km/h e pode ter 80% da carga reposta em apenas 50 minutos num carregador rápido de 50 kW. Em 7 horas, num equipamento doméstico de 6,6 kW, a carga será 100% carregada.

Pensando inicialmente para a China, o Lexus UX 300e chegará ao mercado internacional, começando pela Europa em 2021. A proposta visa ajustar a marca de luxo nipônica às novas regras de emissão no continente, que limitarão a média em 95 g/km de CO2.

Lexus UX 300e tem mais de 300 km de autonomia

Por ora, não se espera outro produto da Lexus para ingressão no mercado global, já que a marca foca muito no mercado de híbridos, sendo que no Brasil, a marca é a única que tem um portfólio 100% eletrificado.

Aliás, nas demais regiões, a empresa mantém produtos movidos apenas por gasolina ou diesel. Por aqui, o Lexus UX 300e seria uma opção interessante, mas o crossover já dispõe de uma gama híbrida bem eficiente.

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • th!nk.t4nk

    Essa máxima de 160 km/h num carro de luxo é de amargar heim, ainda mais que querem exportá-lo pra Europa. O continente é cortado em boa parte pelas Autobahnen sem limites de velocidade, e quem paga caro por um carro vai querer pegar a pista da esquerda certamente. E não é nem questão de querer correr, mas pra fazer ultrapassagens todo mundo passa um pouco dessa velocidade. Só pra dar ideia, até mesmo quando fazia auto-escola tive de passar disso.

    • Cássio

      Há de se lembrar que a Toyota, há tempos, não foca muito na esportividade de seus carros comuns. Então acho difícil vermos um Toyota tendo como benchmark o desempenho dos motores turbo, por exemplo, e sim a eficiência energética e baixo consumo.
      Para uns é ruim, para outros, não importa.

      • th!nk.t4nk

        O problema é o preço. Quem paga caro, normalmente exige desempenho. No segmento premium tudo tem de ser contemplado, e não apenas a economia (até porque quem quer economizar tanto assim vai no “andar de baixo”).

  • Renato

    Aquele carro que nunca virá para o Brasil por causa do seu pequeno preço de 300.000

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email