Lifan Mercado Montadoras/Fábricas

Lifan prepara dois lançamentos para crescer no Brasil

lifan-x80-NA-5 Lifan prepara dois lançamentos para crescer no Brasil

A marca chinesa Lifan promete dois lançamentos para 2018 com o objetivo de crescer em vendas no Brasil, segundo o site Automotive Business. Com mais de 17 mil veículos vendidos em cinco anos de mercado nacional, a empresa se mantém mesmo com prejuízo e agora vê o fim do Inovar-Auto como chance para finalmente sair do vermelho, já que não haverá mais cotas de importação e nem IPI de 30% para o setor.



Mas, essa nova ofensiva da Lifan, que chegou a emplacar o SUV X60 como o modelo chinês mais vendido no mercado brasileiro, pode ser bem arriscada, visto que a principal novidade é o utilitário esportivo X80, já mostrado no Salão do Automóvel de 2016. O modelo tem porte grande e sete lugares, sendo equipado com motor 2.0 Turbo de 174 cv e câmbio automático.

No entanto, a Lifan pretende coloca-lo no mercado por um preço bem elevado, estimando entre R$ 110 mil e R$ 120 mil. Essa faixa de preço não é exatamente o que muita gente pode esperar de um SUV chinês, embora o X80 seja realmente bem grande para a média de utilitários esportivos oferecidos por suas conterrâneas no país. A previsão é de que desembarque no país entre abril e maio de 2018.

lifan-x70-1 Lifan prepara dois lançamentos para crescer no Brasil

Além do grande X80, a Lifan também promete o X70, um modelo que ficará abaixo do X80, sendo equipado com motor 2.0 e câmbio CVT. Neste último, a marca não fala em preços. A dupla será importada da China sem a montagem em CKD no Uruguai, como está sendo feita com o X60. Aliás, um novo SUV está sendo preparado por lá para suceder o atual. A ideia por trás de dois SUVs com preços mais elevados do que o esperado é uma nova estratégia da empresa e de outras marcas chinesas, que visam oferecer mais tecnologia e qualidade ao invés de somente baixo preço.

Em meio às dificuldades no mercado nacional, a Lifan promete aumentar a rede de concessionários de 46 para 55 lojas. Mesmo com a pressão do setor financeiro da matriz na China, a operação brasileira foi mantida com prejuízo e chegou-se a ter conversas com a Chery sobre a possibilidade de utilização da fábrica de Jacareí-SP para produzir veículos destinados ao mercado nacional, mas não houve acordo com a conterrânea chinesa, cuja planta paulista está sendo subutilizada.

Com isso, a estratégia da Lifan foi manter a operação uruguaia e a importação direta da China. Em sua terra natal, porém, a empresa tem vendas muito baixas, tendo emplacado apenas 200 mil carros em 2016, quando o mercado local abraçou mais de 20 milhões de carros. Mas, a marca pretende alçar voos mais altos com o aumento das exportações para Brasil, Rússia e Irã, bem como o desenvolvimento de uma nova família de modelos com plataforma modular LFA 2019, que dará origem a cinco modelos, incluindo um SUV compacto.

A Lifan já havia prometido uma fábrica no Brasil, mas diante da crise no país e da queda nas vendas, por enquanto, ficará apenas na promessa. Enquanto isso, a empresa diz que não montará mais o caminhão leve Foison no Uruguai e que promete um novo lote em CKD do sedã LF 530, que também já estaria esgotado no mercado. Já em relação ao X50, a empresa postergou sua chegada por conta da queda no ritmo nacional. Ele agora não é prioridade, mas não está descartado.

[Fonte: Automotive Business]

 

 

  • tjbuenf

    Realmente, R$ 100 mil não vale mais nada, ou seja, um chinesinho.

    • Tosca16

      Com motor 2.0 turbo de origem alemã … pelo menos foi o que vi no vídeo do ADG no Salão do Automóvel, onde apresentou o motor 2.0 TSI presente nesse modelo aí.

      • Erick

        O motor desse Lifan é de origem VW?

        • Tosca16

          No vídeo lá o ADG falou com o pessoal da marca e mostrou por dentro do capô, por isso que a sigla TSI está na tampa do porta-malas.

          • Erick

            Valeu brother! Eu realmente não sabia.
            Eu tenho uma queda muito forte pelos carros chineses (Lifan 530, Celer e JAC J3 e J5).
            Eu muito torço para as chinesas darem certo no Brasil.

            • Tosca16

              No video ele mostrou por debaixo do capô, e mostrou a origem do bloco… mas é uma informação a confirmar.

  • fabricioaguirre

    Ainda estou aguardando o X50, bonito e bem equipado. Por ser montado no Uruguay, seria mais fácil começar a venda por aqui.

  • Adriano Tavares

    Coloca o bonitão á Diesel e compro um. Flex? Máximo $90.000

  • Fanjos

    Os chineses ainda não entenderam que tem que oferecer muito mais por muito menos senão vai dar em flopão

    • Hiboria

      Calma, até final de 2018 teremos muitos aumentos das concorrentes….

  • Louis

    Se vender por aqui o X80, o ganho vai ser de imagem da marca, pode ajudar a vender os Lifans mais baratos.

  • Zé Mundico

    Cá prá nós, o sujeito que dá 130 mil num carro chinês deveria ser internado no hospício mais próximo da sua residência.

    • Luis Burro

      Na vdd,em qlqr um.

    • Tosca16

      A configuração ao menos não aparenta ser ruim, mesmo estando caríssimo por se tratar de uma montadora chinesa sem representatividade local, se não fosse o fator origem teria sido cobrado facilmente uns 150 pica-paus nesse modelo aí… imagina se fosse um Honda, que vende um Fit “Twist” chamado de WR-V por 80 mil, ia custar na bagatela de 200 mil kkkk.

    • Juliano Almeida

      TEM LOCO QUE PAGA 67 MIL NUM FOX

  • Que várzea. Nem na China eles conseguem ter algum volume (de acordo com o mercado local, claro).

    • A lider em Suvs na China é outra chinesa, a GWM Haval, mas a LIfan é uma corporação gigante, pois fabrica varios motores, ate pra tratores.

  • Mr. Car

    Quero não.

  • Luis Burro

    Lembra um pouco a hillux de frente.

    • Aires Jone

      Everest…acho eu

  • Itamar

    Hilux SW4, é você?

  • Marcio Mendes

    A Lifan não tem NENHUMA concessionária na cidade e nem no estado do Rio de Janeiro! A mais próxima fica em Taubaté-SP! Voce acredita na Lifan? A mesma que deixou os donos de 320 e 620 com um abacaxi nas mãos? Eu, não, violão!

    • Tosca16

      Meu tio até hoje não pode ouvir falar em Hyundai, sua esposa fez de tudo para ele comprar um HB20 e ele é cismado com um carro que comprou em mil novecentos e guaraná de rolha da marca…

      • Marcio Mendes

        O seu tio não teve um 320 ou um 620, tosca… Eu tive…

        • joao vicente da costa

          Conte mais sobre isso…

        • Tosca16

          Teve um Hyundai que o deixou sem peças e assistência nos anos 90… e o 620 e 320 compactuam peças com a linha Toyota, como correia dentada e algumas coisas mais; não é o ideal mas tem como cambiar peças hoje em dia, pior era nos anos 80 e 90, por isso que conheço ex-donos de Mazda, Kia e Hyundai que até hoje tem um pé atrás com as marcas referidas, apesar de ainda ter um ou outro destes rodando em bom estado.

          • Marcio Mendes

            Tive um Excel 93 e nenhum problema com a Hyundai dos anos 90. Seu tio deve ser único mesmo… rs

            • Tosca16

              Único não, tem diversos com os coreanos nos anos 90; tanto é que o melhor carro para muitos eram os de trabalho, como a Kia Besta, que chegou a ser o importado mais vendido do país… Hyundai hoje mudou muito, sobretudo na assistência.

    • Juliano Almeida

      TEM UMA EM DUQUE DE CAXIAS AMIGO

      • Marcio Mendes

        Duque de Caxias não é “cidade do Rio de Janeiro”. É outra cidade, outro município!

        • Juliano Almeida

          vc mencionou em seu comentário, que a lifan não tem concessionária na cidade, e nem no estado do rio de janeiro amigo…

  • Tosca16

    A Lifan conseguiria montar esses modelos em qualquer fábrica, menos a da Chery kkkkk. Primeiro que são marcas conterrâneas e que disputam o mesmo nicho de mercado, segundo que poderia prejudicar a estratégia de lançamentos da Chery, pois sabiamente os chineses da Lifan teriam acesso a fábrica e consequente aos modelos que estivessem em teste na conterrânea, terceiro que iria ficar com os funcionários da Chery a responsabilidade pelo “padrão de qualidade” da conterrânea, imagina se tivessem algum problema ou etc ?

  • afonso200

    crescer, kkkkkkk isso eles falam desde 2010

  • Ailton Junior

    Se fosse DIESEL seria até interessante

  • leomix leo

    Muito mais bonita que a SW4, mais harmônico, aquele bico de barco da SW4 não desce, e podem até falar que são de categorias diferentes, mais andei observando A SW4 e uma Santa fé da nova, lado a lado, o Hyundai está 100 anos na frente em acabamento e arremates. A Toyota parecia até carro chinês perto da Santa fé, tanto externamente, quanto internamente. Quem Estiver duvidando, pode esquecer a paixão pela Toyota e olhar o Santa fé com mais atenção, sei que são propostas diferentes, mais o Hyundai tem uma acabamento muito superior ao da Toyota.

  • Ney Lira

    Qual a diferença de uma mulher chinesa e uma alemã ? porque não se pode gastar mais de R$ 100.000 em um chines? o Sr. pode me explicar porque sou leigo

  • Luccas Villela

    Acho engraçado que a Lifan na China é uma ninguém e aqui assusta as bem maiores Chery, Geely, JAC, entre outras. Foi a chinesa que mais “deu certo” depois do lançamento do X60, claro.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend