Logan 2011: fotos, motor, consumo, detalhes, ficha técnica, etc

O Logan 2011 recebeu a atualização de meia vida do sedã compacto da Renault em sua primeira geração. O compacto teve mudanças na frente, atrás e no interior, deixando-o mais moderno.

As alterações no Logan foram importantes para reafirmar a posição do produto no mercado nacional, adicionando novos faróis, grade, lanternas, tampa do porta-malas, para-choques, painel e outros, que deixaram o carro mais atual.


Embora tenha sido lançado em 2007 com ações promocionais, o Logan não decolara nas vendas até então. O compacto tinha revisão com preço fixo em todo o Brasil, plano de troca por novo pagando a mesma mensalidade e 3 anos de garantia.

Em sua época, os carros populares em sua maioria ainda ofereciam um ano de cobertura de fábrica, mas a Renault queria atrair novos compradores para seu sedã barato, que tinha suas vantagens técnicas em relação ao demais.

Projetado pela Renault na Europa para a Dacia, o Logan usava a plataforma B0 da marca francesa, a mesma do Renault Clio de segunda geração, que era feito por aqui também.

Com várias modificações e simplificações, o Logan chamava atenção por suas linhas quadradas, vidros planos, colunas retas e um entre-eixos maior que de vários sedãs médios.

Além disso, tinha um porta-malas de 510 litros, que superava o Fiat Siena, por exemplo. Tendo um aproveitamento de espaço interno parecido com o do Fiat Prêmio, o Renault Logan ainda era associado com um carro francês.

Seus motores D4D e K4M eram do Clio, por exemplo, herdando também o sistema de trambulador do câmbio, considerado muito ruim no compacto da Renault. O segundo foi substituído pelo K7M, mais simples.

O primeiro tinha cabeçote 16V e podia entregar até 77 cavalos, tendo apenas transmissão manual, assim como o 1.6 8V, que era uma versão simplificada do K4M, mas com até 95 cavalos e com bom torque em baixa.

Nessa altura, o Logan ainda não havia recebido câmbio automático, o que aconteceria na linha 2012, com uma caixa dotada de conversor de torque e quatro marchas. Ela era tida como selada e com manutenção apenas aos 300.000 km.

O Logan 2011 atualizado iria até meados de 2013, quando surgiu a segunda geração, mais volumosa e com melhor aproveitamento de espaço, mas sobre a mesma plataforma, passando a ser igual ao hatch Sandero.

Ambos continuaram juntos e passaram por duas atualizações no Brasil, enquanto na Dacia, a terceira geração surgiu em 2020 com carroceria maior e muito mais larga, chegando a 1,85 m!

Esse novo Logan e seu irmão Renault Sandero deverão chegar ao Brasil em 2022 com motores de três cilindros, provavelmente. Na Europa, eles usam um 1.0 aspirado de 65 cavalos e um 1.0 turbo com 90 ou 100 cavalos (GNV).

Lá eles usam caixa CVT como no modelo brasileiro antigo, mas não mais disponível no Logan, apenas em duas versões do Sandero. O sedã ainda teria um automatizado na segunda geração, tal como os novos motores 1.0 12V e 1.6 16V da Nissan.

Sendo um produto bastante apreciável por suas características básicas, o Renault Logan é um player importante no mercado europeu e que no Brasil, terá que assumir uma posição mais premium dentro da marca.

No Logan 2011, a Renault aumentou seu porte em 3,9 cm, passando o modelo a ter 4,288 m de comprimento e os mesmos 2,636 m de entre eixos, mas isso não ampliou o bagageiro de 510 litros, ficando apenas os para-choques mais longos.

A extensão do porta-malas melhorou um pouco a aerodinâmica do Logan, que não era muito eficiente. Agora, com grade ampla, faróis maiores, para-choques com linhas mais fluídas, lanternas ampliadas e novas rodas de liga leve, evoluiu.

Por dentro, a Renault adotou novo desenho das portas, com comandos dos vidros integrados ao acabamento das entradas, retirando do console central a abertura das janelas. O cluster ganhou melhorias na aparência, ficando mais moderno.

Já a padronagem dos tecidos tinha maior qualidade, assim como o isolamento acústico recebeu adição de material para reduzir o ruído ao rodar e, principalmente, por conta dos motores D4D e K7M, que eram barulhentos.

O conteúdo não se alterou e o Logan 2011 oferecia apenas o básico para sua proposta, na maioria opcionais, como airbag duplo, freios ABS, ar condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricos, retrovisores elétricos e sistema de áudio.

Logan 2011 – detalhes

Logan 2011: fotos, motor, consumo, detalhes, ficha técnica, etc

O Logan 2011 era um carro com visual atualizado que tinha a proposta de melhor a recepção do compacto, ainda aquém do esperado pela Renault. Assim, as mudanças principais ocorreram no estilo e acabamento.

Na frente, o Logan recebeu novos faróis, que agora eram maiores e de desenho fluído, recebendo piscas maiores e integrados. A grade foi ampliada com isso e adicionou barra cromada maior na parte superior e frisos pretos embaixo.

O para-choque ganhou molduras laterais com faróis de neblina opcionais, sendo estes circulares, ficando assim o conjunto mais fluído e inspirado no Fluence. As rodas eram de aço com calotas integrais e pneus 185/70 R14.

Havia opção para rodas de liga leve aro 15 polegadas com pneus 185/65 R15, tendo o conjunto seis raios e aparência elegante. Retrovisores e maçanetas podiam ser na cor do carro.

Já a tampa traseira com prolongamento na parte superior, tinha ainda um fecho simples para acessar o porta-malas, tendo também aplique cromado na base na versão Expression. Nas laterais, protetores nas portas.

Nas lanternas, as lentes receberam prolongamento superior e nova disposição de luzes, enquanto o para-choque foi redesenhado e passou a adotar refletores horizontais, tendo ainda corte para o escape.

Por dentro, o Logan 2011 o painel recebeu mudanças, mas mantinha o design básico, tendo difusores de ar circulares e moldura central em cor cinza. O cluster ganhou mostradores maiores e com iluminação laranja.

Velocímetro e conta-giros eram enormes, passando a ter display digital com nível de combustível e temperatura da água, assim como luzes-espia mais nítidas. Agora o Logan tinha um computador de bordo básico.

O volante de três raios podia ter revestimento em couro na versão Expression, além de ajuste em altura da coluna de direção. Na mesma, havia ainda comandos de mídia e volume. No centro, um rádio 1din com CD/MP3/USB e Bluetooth.

Abaixo, ficando os comandos de travamento das portas, luz de alerta e desativação do alarme. Os comandos físicos do ar condicionado eram pequenos. Havia também um porta-copos com cinzeiro móvel e alavanca em cor cinza e coifa preta.

Ergonomicamente ruim, o comandos dos retrovisores externos elétricos ficavam abaixo da alavanca de freio de estacionamento. A fonte 12V ficava ao lado do porta-copos.

Já as portas ganharam desenho similar ao do Sandero, tendo puxadores com formas suavizadas e em cor cinza, a mesma das maçanetas. Com tecido pigmentado na parte central, elas tinham ainda aplique cinza na parte superior, inclusive atrás

Os bancos tinham a mesma padronagem na parte central de assentos e encostos, com cinza escuro nas laterais, mas isto apenas na versão Expression. De volta às portas, elas tinham ainda comandos satélites para os vidros na frente e atrás.

Na parte traseira, o banco era inteiriço e tinha três apoios de cabeça, além de cintos de 3 pontos nas extremidades com subabdominal ao centro. Havia um porta-copos único entre os bancos dianteiros, bem como porta-revistas.

Já o porta-malas tinha 510 litros, iluminação na versão Expression e revestimento parcial em carpete, tendo ainda estepe de aço sob o assoalho. Na frente, o capô tinha amortecedor, um luxo que poucos carros nacionais têm ainda hoje em dia.

Logan 2011 – versões

Logan 2011: fotos, motor, consumo, detalhes, ficha técnica, etc

  • Renault Logan 1.0 16V Autentique
  • Renault Logan 1.0 16V Expression
  • Renault Logan 1.6 8V Expression

Equipamentos

Logan 2011: fotos, motor, consumo, detalhes, ficha técnica, etc

Renault Logan 1.0 16V Autentique – Motor 1.0 16V com transmissão manual de cinco marchas, mais direção mecânica, ventilador com 4 velocidades, vidros manuais, travas manuais, retrovisores externos com controle interno, retrovisores externos sem pintura, rodas de aço aro 14 polegadas com calotas, pneus 185/70 R14, bancos em tecidos, painel com conta-giros, fonte 12V, desembaçador do vidro traseiro, abertura interna do porta-malas e bocal do tanque, banco traseiro rebatível com apoios de cabeça fixos, cintos de 3 pontos nas extremidades, cinto traseiro subabdominal, retrovisor interno dia e noite, entre outros.

Opcionais: direção hidráulica, ar condicionado, preparação para som com quatro alto-falantes, antena, painel e alavanca de câmbio com detalhes em cinza, apoios de cabeça traseiros ajustáveis, bancos do motorista com ajuste em altura, entre outros.

Renault Logan 1.0 16V Expression – Itens do Authentique, mais pintura metálica, painel e alavanca de câmbio com detalhes em cinza, apoios de cabeça traseiros ajustáveis, preparação para som com quatro alto-falantes, antena, retrovisores externos com pintura, calotas exclusivas, protetores nas portas, bancos do motorista com ajuste em altura, entre outros.

Opcionais: direção hidráulica, ar condicionado, faróis de neblina, computador de bordo, vidros dianteiros e travas elétricas, computador de bordo, airbag duplo, freios com ABS, terceiro apoio de cabeça traseiro e volante em couro.

Renault Logan 1.6 8V Expression – Itens do Expression 1.0, mais motor 1.6 8V com transmissão manual de cinco marchas.

Opcionais: rodas de liga leve aro 15 polegadas, pneus 185/65 R15, direção hidráulica, ar condicionado, faróis de neblina, retrovisores externos com controle elétrico, computador de bordo, vidros dianteiros e travas elétricas, vidros elétricos traseiros, computador de bordo, sistema de som com CD/MP3/USB, controle de áudio e mídia na coluna de direção, airbag duplo, freios com ABS, terceiro apoio de cabeça traseiro e volante em couro.

Preços

Logan 2011: fotos, motor, consumo, detalhes, ficha técnica, etc

  • Renault Logan 1.0 16V Autentique: R$ 28.690
  • Renault Logan 1.0 16V Expression: R$ 30.190
  • Renault Logan 1.6 8V Expression: R$ 32.690

Logan 2011 – motor

Logan 2011: fotos, motor, consumo, detalhes, ficha técnica, etc

O Logan 2011 teve dois motores de concepção antiga e de origem Renault. Um deles era o D4D e o outro conhecido como K7M. Ambos surgiram em 1982 na França. No primeiro, trata-se do 1.0 16V conhecido como Hi-Flex, sendo a segunda atualização do propulsor com tecnologia flex, sendo que o primeiro não passava de 70 cavalos.

Construído com bloco em ferro fundido e cabeçote de alumínio, o D4D tinha comando único para quatro válvulas por cilindro, acionadas por balancins. Tendo correia de dentada como acionador e bomba d´água instalada junto da engrenagem de comando, o D4D tinha injeção eletrônica multiponto e bobina única.

Com 999 cm3, o 1.0 16V Hi-Flex tinha 76 cavalos na gasolina e 77 cavalos no etanol, ambos a 5.850 rpm e com torque de 9,9 kgfm na gasolina e 10,1 kgfm no etanol, ambos a 4.350 rpm.

Esse motor 1.0 16V tinha sistema flex de primeira geração, que ainda continua no Logan 2011, tendo injetor de gasolina na partida a frio em dias de baixa temperatura, usando tanquinho.

Já o K7M foi um desenvolvimento local da Renault nos anos 2000. Como o mercado brasileiro passou a ter “aversão” por motores de 16V, a Renault abraçou a ideia de fazer um 1.6 8V.

Derivado do K4M (1.6 16V), o K7M tinha também bloco de ferro fundido e cabeçote de alumínio, mas com uma galeria de comando elevada com duas válvulas por cilindro.

Assim como outros motores 8V, o K7M tem como característica um torque razoável em baixa rotação, tendo assim 13,7 kgfm na gasolina e 14,1 kgfm no álcool, ambos a 2.850 rpm.

Na potência, o 1.6 8V Hi-Torque – como era chamado – entregava 92 cavalos na gasolina e 95 cavalos no etanol, ambos a 5.250 rpm. Esse motor é usado também pela Lada na Rússia.

Tendo injeção multiponto e sistema de tanquinho de gasolina na partida a frio, o 1.6 8V substituiu o 1.6 16V no Logan 2011, mantendo-se como topo de linha até o retorno do 16V.

Neste caso, a volta se deu no Logan automático de 2012, que aproveitou a maior potência e torque dessa versão, para compensar a perda com o conversor de torque. Já a transmissão manual de cinco marchas era a mesma do 1.0 16V, mas com relações diferentes. O ruim dela era o trambulador e consequente engate das marchas.

Os engates eram imprecisos, pouco macios e de curso longo, sendo o varão apoiado na bas do motor, que era suspenso por dois coxins de borracha no topo do cofre.

Daí, a parte inferior oscilava em arrancadas e mudanças de velocidade, movendo o varão e o cursor e assim a alavanca, num movimento incômodo para motorista e passageiro.

O Logan ainda teve os motores D4B 1.0 12V de três cilindros, chamado 1.0 SCe na segunda geração do sedã, que entregava 79 cavalos na gasolina e 82 cavalos no etanol.

O outro motor era o H4M, que era em realidade uma versão do HR16DE da Nissan, usado nos modelos Versa e Kicks, sendo chamado 1.6 SCe. Feito em alumínio, assim como o D4B, este motor tinha 115 cavalos na gasolina e 118 cavalos no etanol. Outra calibragem (para Duster e Captur) entregava até 120 cavalos no álcool.

Desempenho

Logan 2011: fotos, motor, consumo, detalhes, ficha técnica, etc

O Logan 2011 tinha um desempenho mediano, mas suficiente para sua proposta. O motor 1.0 16V tinha um bom torque, mas com giro alto e por isso, fazia o sedã ir até 100 km/h um pouco acima de 14 segundos. A final passava de 160 km/h.

No 1.6 8V, o desempenho era nitidamente melhor, precisando de quase 12 segundos para chegar a 100 km/h, mas com final de 175 km/h. Apesar da potência, tinha pouco torque, equivalente ao do atual motor 1.3 Firefly da Fiat.

  • Renault Logan 1.0 16V – 14,2 segundos e 161 km/h
  • Renault Logan 1.6 8V – 11,8 segundos e 175 km/h

Consumo

Logan 2011: fotos, motor, consumo, detalhes, ficha técnica, etc

No consumo, o Logan 2011 nem chegava a 9 km/l na estrada com etanol, mas fazia até 8,0 km/l na cidade. Na gasolina, o sedã conseguia até 13 km/l na rodovia e bons 12 km/l no circuito urbano, mas no 1.0.

  • Renault Logan 1.0 16V – 8,0/8,8 km/l e 12,1/13,0 km/l
  • Renault Logan 1.6 8V – 7,0/9,0 km/l e 9,2/12,5 km/l

Logan 2011 – manutenção e revisão

Logan 2011: fotos, motor, consumo, detalhes, ficha técnica, etc

O plano de manutenção e revisão da Renault inclui paradas programadas a cada 10.000 km ou 12 meses. No caso do Logan 2011, contemplando ainda valores no site da marca francesa.

No caso do sedã compacto de origem romena, a Renault cobra R$ 3.467,31 por revisões até 60.000 km com motor 1.0 16V Hi-Torque Flex com ar condicionado e direção hidráulica. O valor é alto, mas não tanto quanto na versão 1.6 8V.

Nesta, a revisão de 60.000 km custa absurdos R$ 2.203,62, simplesmente o valor de seis revisões nos carros com manutenção mais baixa do mercado nacional. No total, paga-se quase R$ 4,9 mil até 60.000 km no Logan 2011.

Ainda assim, dificilmente se encontrará uma unidade deste sedã com quilometragem abaixo de 10.000 km. De qualquer forma, se encontrar, já terá feito as revisões por tempo, cobrindo todo o período até 2017.

No serviço da Renault, o Logan tem troca de óleo, ruela do dreno, filtro de óleo, filtro de ar, filtro de combustível, filtro de ar da cabine, velas, correia em V, fluído de freio, entre outros.

Além disso, a rede faz inspeção de peças e componentes do veículo, cobrindo parte elétrica, itens de segurança, suspensão, direção, freios e mecânica.

Isso sem contar nos serviços extras, que incluem funilaria, pintura, higienização, alinhamento, balanceamento, instalação de acessórios, entre outros. A Renault tem ainda serviços rápidos de 60 minutos em rede de assistência independente.

Revisão10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 km60.000 kmTotal
1.0 16VR$ 387,59R$ 493,69R$ 441,84R$ 716,97R$ 496,09R$ 931,13R$ 3.467,31
1.6 8VR$ 385,39R$ 534,84R$ 439,64R$ 761,56R$ 493,89R$ 2.203,62R$ 4.818,94

Logan 2011 – ficha técnica

Logan 2011: fotos, motor, consumo, detalhes, ficha técnica, etc

Motor1.01.6
Tipo
Número de cilindros4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm39981598
Válvulas168
Taxa de compressão10:19,5:1
Injeção eletrônicaIndireta FlexIndireta Flex
Potência máxima76/77 cv a 5.850 rpm (gasolina/etanol)92/95 cv a 5.250 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo9,9/10,1 kgfm a 4.350 rpm (gasolina/etanol)13,7/14,1 kgfm a 2.850 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
TipoManual de 5 marchasManual de 5 marchas
Tração
TipoDianteiraDianteira
Direção
TipoHidráulicaHidráulica
Freios
TipoDiscos dianteiros e tambores traseirosDiscos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
DianteiraMcPhersonMcPherson
TraseiraEixo de torçãoEixo de torção
Rodas e Pneus
RodasAço ou liga leve aro 14 polegadasAço ou liga leve aro 14 polegadas
Pneus185/70 R14185/70 R14
Dimensões
Comprimento (mm)4.2884.288
Largura (mm)1.7401.740
Altura (mm)1.5341.534
Entre eixos (mm)2.6302.630
Capacidades
Porta-malas (L)510510
Tanque de combustível (L)5050
Carga (Kg)445430
Peso em ordem de marcha (Kg)1.0251.080
Coeficiente aerodinâmico (cx)0,360,36

Logan 2011 – fotos

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.