Europa Mercado Nissan

Luxuosa Infiniti se retira da Europa – Q30 e QX30 sairão de linha

Luxuosa Infiniti se retira da Europa - Q30 e QX30 sairão de linha

Não é somente General Motors e Ford que andam anunciando saídas de mercados e regiões. A luxuosa japonesa Infiniti, divisão premium da Nissan, jogou a toalha também ao anunciar sua saída da Europa, continente que já havia perdido a Chevrolet.


A Infiniti vai sair da Europa Ocidental, mas deve se manter em alguns países do leste. O objetivo da marca é concentra-se em mercados mais lucrativos, como EUA e China. No velho continente, a empresa perdeu muito nos últimos anos e vinha registrando queda nas vendas.

Rumores diziam que a Infiniti iria eliminar a oferta de carros diesel e se concentrar em híbridos na região, assim como no Oriente Médio, Europa Oriental e Ásia. A luxuosa deu até data para fechar as portas na Europa Ocidental: março de 2020. A notícia teria pegado de surpresa representantes locais da marca, como a Bergé, na Espanha.

Luxuosa Infiniti se retira da Europa - Q30 e QX30 sairão de linha


A importadora da Infiniti comunicou que irá trabalhar para reduzir os impactos da saída da marca, mas obviamente isso pode gerar demissões, embora o grupo tenha outras bandeiras sob seu controle. Estranhamente, há um mês, a marca teria afirmado que manteria a comercialização no país e anunciou a chegada do modelo Q50 e de um carro elétrico em 2021.

Entretanto, parece ter sido uma forma de evitar a antecipação de algo já decidido, a saída da Europa. E tem mais. Além de sair da Europa, a japonesa também encerrará a produção dos modelos Q30 e QX30, localizada em Sunderland, Reino Unido.

O motivo aqui, além da saída do bloco europeu, é o Brexit. Baseados nos Mercedes-Benz Classe A e GLA, a dupla da Infiniti tem muitas semelhanças com os carros da Daimler, em especial o interior. Havia uma intenção de produzi-los em Aguascalientes, México, onde a Nissan tem uma fábrica em conjunto com a Mercedes-Benz. Por aqui, a marca testou o Q50 e ficou por isso mesmo.

[Fonte: Diário Motor]

 

Luxuosa Infiniti se retira da Europa – Q30 e QX30 sairão de linha
Nota média 5 de 3 votos

  • TchauQueridos

    Logo logo só China e EUA terão veículos. O resto do mundo vão voltar a andar de bicicleta.

    • leitor

      Imagina o que é carregar um poste, uma safra de grãos, os equipamentos dos bombeiros, passeios em shoppings com a família. E se der uma chuva normal. Essa previsão não se aplica tão cedo. E antes de ser esse grande problema poderá ter sua solução.

    • R. Rover

      kkkk
      Essa foi ótima!
      E digo mais. Muito provavelmente, a China vai aumentar suas vantagens comparativas na produção.
      Ela já vai lançar o protocolo de atuação da conexão 5G na produção industrial.
      Isto já em 2020.

    • El Cabron

      O mercado se ajusta… os carros que ela não vender serão vendidos por outros… o tamanho do bolo não mudará, apenas as fatias.. Vejo isto como um processo normal…

    • th!nk.t4nk

      Esses Infiniti nunca venderam bem na região. O custo x benefício deles é péssimo. Até tentaram desovar nos últimos anos nas locadoras, mas o cliente prefere outros carros. Não fará falta alguma.

      • Matthew

        Essas divisões premium de marcas japonesas só fazem sucesso nos EUA. Em terra de Mercedes, BMW e Audi não têm vez.

      • Eric PB

        Assim como a Toyota tem custo x beneficio duvidoso no Brasil. Mas aqui o brasileiro se sente ”hide in luxury” em um corola. O mercado europeu com mais opções de modelos leva vantagem, lá a lexus não se criou.

        • Ernesto

          Mas é só ver que na Alemanha, o maior mercado na Europa, eles preferem os carros alemães. Não tem vez para francês, inglês, italiano também.

    • Luis Burro

      O planeta agradece…e a melhora na qualidade de vida será considerável!

  • leitor

    Creio que certas políticas estão sendo promovidas considerando apenas algumas ideias isoladas sem direito a contestação. Tem muita politicagem nesse meio. E alguns grupos não têm interesse em se submeter, outros farão de conta que têm. Em breve mais alguns escândalos que já estão a caminho. O marketing desde político ao comercial está trocando os pés pelas mãos.

  • 4lex5andro

    Efeito Brexit.

  • A Infiniti sinceramente não sei como ainda existe. Os carros são descaradamente um modelo Nissan (ou MB no caso dos Q30/QX30), com emblema diferente, e um acabamento um pouquinho melhor. Mas o preço é bem mais alto.

    • Jr

      Coisa de marca japonesa tentando imitar marca europeia, quem vai comprar infiniti se tem como opções Audi, BMW e Mercedes? São três marcas com tradição, coisa que a infiniti não tem, não pelo menos aos olhos dos europeus

      • Edinaldo_Tapica

        Acho que a questão Europa tem a ver com outra coisa: Europeus não trocam de carros como trocam de cueca! Não bastasse políticas públicas que limitam o uso dos carros nas grandes cidades, já existe uma consciência geral na qual carro é um mero meio de transporte (o que eu acho certo), ou seja, não existe essa obsessão que outras sociedades tem em trocar de carro apenas por status ou por estar ‘enjoado do carro atual’ (dentre elas os brasileiros, que chegam a gastar mais com carro do que com casa própria e/ou se atolar em financiamentos em carros de luxo). Isto, evidentemente sem contar o alto custo de produção.

      • Ueldes Damasceno

        Isso sem mencionar Jaguar e Land Rover.

        • Jr

          Sim, e eu esqueci de mencionar a única japonesa que deu certo nesse segmento na Europa, a Lexus da Toyota

  • RSRX

    O tempo acabou para marcas de luxo que sonhavam em se tornar algo melhor que BMW, Mercedes e Audi. A década vai virar ano que vem, os elétricos e autônomos vão tomar às ruas e o carro se tornará algo compartilhado por uma comunidade. O sonho de Acura, Infiniti, Lexus, Cadillac, Lincoln, DS, Volvo e Jaguar foi para o saco. Gastaram investimentos, fizeram vários carros mas jamais ultrapassaram a imagem de um Mercedes, BMW ou Audi como foi nos tempos áureos de M3, SL500 e R8. A Lexus se aproximou, mas não superou nenhuma das germânicas

    • Caue Fonseca

      Volvo, Jaguar e DS podem brigar ainda, assim como a Alfa Romeo, na minha opinião.

      • Jr

        Volvo com certeza, ela vai sair na frente nos elétricos,a dona dela já tem experiência nesse quesito na China, fora que não vai faltar dinheiro para investimento, já a Jaguar junto com a Land Rover vive uma situação quase que dramática, vendas despencando, clientes na Europa, EUA e China reclamando da qualidade dos carros e a Tata não tem o mesmo bolso recheado que a Geely tem

    • Jr

      A Lexus é a única marca japonesa de luxo que o Europeu leva em conta, as outras são solenemente ignoradas, basta ver as vendas pífias da infiniti, mesmo com toda a propaganda pesada da marca

    • Mike Milankovic

      Ainda tem babaovo de GM achando que cadillac dá pau em Audi,Mas acho que Jaguar e Volvo conseguem enfrentar a Alemãozada.

  • Luis Burro

    Pô mas aí querer concorrer na europa é brincadeira,com as marcas germanicas e inglesas q são referência mundial em luxo…estas divisões são pros EUA msmo pq estadunidense ñ parece saber diferenciar muito bem luxo,ñ me parece q nenhuma marca nativa ou asiática tenha o msmo nível das europeias!

    • Jr

      Verdade, tanto é assim que a única que faz um relativo sucesso na Europa é a Lexus da Toyota, mas mesmo assim, nem se comprara com as vendas das Big Three alemãs . Já a Land Rover e a Jaguar estão em baixa na Europa, isso vem acontecendo desde o tempo da Ford, parece que a Tata não conseguiu resolver esse problema. Vi cliente da Jaguar detonando a marca em um site europeu, disse que é um absurdo a marca cobrar o que cobra por um carro tão ruim. Parece que as duas marcas estão tendo problemas na China também, isso é bem preocupante para as duas.

      • Luis Burro

        Mas ñ era culpa da Ford,acho mais por serem britânicas e ñ terem o mesmo nível de Bentley e Rolls Royce…o msmo acontece com a Volvo q só vende bem msmo na Suecia e região.

    • Eduardo Zacchi

      Estadunidense sabe muito bem diferenciar e separar o que é luxo do que e imitação…

      Estadunidense comum (classe média) só acha que não vale a pena investir tanto em um bem que ele faz leasing e troca a cada dois anos…

      Ele compra rancho, picape e barco pra se divertir, vai viajar, fazer coisas as quais ele não faria se gastasse tanto com carro…

      Mesmo assim ainda é o segundo maior mercado do mundo e briga pela primeira posição…

  • Luis Burro

    Acho q o padrão delas ñ devem ser tão grande pros Nissan q valha a diferença cobrada.
    Eu msmo me decepcionei com a linha Vignale da Ford,achei q devia vir muito mais do é oferecido,única coisa q vale é o revestimento dos bancos mas num comparativo com Volvo S90 um Mondeo SW Vigñale era substancialmente mais caro por algumas perfumarias mas ñ tem como comparar um Ford com um Volvo e só um fã ou colecionador preteria o sueco!

  • Igor Guimasi

    Ou o Leste Europeu não faz parte da Europa ou a marca, no fim das contas continua no Velho Continente. Confusa demais essa matéria.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email