Matérias NA Segurança

Luz de posição ou lanterna: quando usar?

hyundai-hb20x-2016-8

Embora seja uma das pautas do curso teórico da autoescola, muitos motoristas são flagrados utilizando as luzes do seu carro de maneira incorreta. Isso vale para itens como farol alto, farol de neblina e até mesmo a luz de posição, ou lanterna.


Esse tipo de luz deve ser usado somente em pequenas circunstâncias e não deve substituir um farol baixo, por exemplo. Afinal, a luminosidade da luz de posição é mais fraca, justamente para ser utilizada em casos específicos.

Para te ajudar a entender um pouco mais sobre o assunto e não ser surpreendido com uma infração passada por um agente de trânsito, esclarecemos as principais dúvidas sobre a luz de posição (também conhecida por muitos como lanterna ou farolete).

O que é e quando usar a lanterna ou luz de posição?

A luz de posição, também conhecida como lanterna ou farolete, se posiciona na dianteira do veículo e o próprio nome indica a sua real função. Este tipo de luz deve ser utilizado para indicar a presença do veículo aos demais motoristas e/ou pedestres quando estacionamos o carro à noite. Tal luz deve ficar acesa à noite enquanto estamos parados na vaga com o motor do carro ligado ou ainda conforme o tempo de embarque e desembarque de passageiros ou cargas/bagagens.


Além disso, a luz de posição deve ser usada ao manobrar o seu veículo durante a noite. Ou seja, caso você esteja utilizando o farol baixo, deverá imediatamente mudar para a lanterna ao manobra-lo em um pequeno espaço, por exemplo, conforme manda a legislação. Ela pode ser utilizada ainda sob chuva ou em condições de neblina em qualquer horário do dia.

O que a legislação diz a respeito das luzes dos carros?

O uso das demais luzes de um automóvel deve seguir o que a legislação diz no Anexo I do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Confira:

Luz alta – facho de luz do veículo destinado a iluminar a via até uma grande distância do veículo;

Luz baixa – facho de luz do veículo destinada a iluminar a via diante do veículo, sem ocasionar ofuscamento ou incômodo injustificáveis aos condutores e outros usuários da via que venham em sentido contrário;

Luz de freio – luz do veículo destinada a indicar aos demais usuários da via, que se encontram atrás do veículo, que o condutor está aplicando o freio de serviço;

Luz indicadora de direção (pisca-pisca) – luz do veículo destinada a indicar aos demais usuários da via que o condutor tem o propósito de mudar de direção para a direita ou para a esquerda;

Luz de marcha à ré – luz do veículo destinada a iluminar atrás do veículo e advertir aos demais usuários da via que o veículo está efetuando ou a ponto de efetuar uma manobra de marcha à ré;

Luz de neblina – luz do veículo destinada a aumentar a iluminação da via em caso de neblina, chuva forte ou nuvens de pó;

Luz de posição (lanterna) – luz do veículo destinada a indicar a presença e a largura do veículo.

Renault-Sandero-Stepway-2016-20

O farol de neblina pode cumprir a mesma função da lanterna? E as luzes diurnas?

Não! O farol de neblina não deve substituir a lanterna, tampouco o farol baixo. Tanto é que na maioria dos automóveis, o farol de neblina pode ser ativado somente quando o farol baixo também está sedo utilizado. Esta luz deve ser usada somente quando há neblina, chuva forte ou nuvens de poeira.

O mesmo se aplica às luzes diurnas. Entretanto, há uma exceção para o uso das luzes diurnas, sejam elas de luzes halogenas ou de LED. Elas podem substituir o farol baixo de dia nas estradas, conforme regulamentou o Contran.

Há diversos modelos que já saem de fábrica com tal recurso, dispensando o uso da lanterna e do farol em uso durante o dia, mas é necessário ficar atento ao tipo de luz diurna, pois muitas, como as de modelos como Onix e HB20, não são fortes o suficiente para serem usadas como tal, servindo apenas para uma proposta estética.

A lanterna não consegue substituir qualquer outra luz que compõe o conjunto óptico de um veículo por ser bem mais fraca que as demais. Normalmente a luz de posição tem 5 watts, sendo que a mesma lâmpada costuma ser usada inclusive na luz de placa, por exemplo.

Posso usar a lanterna na estrada?

Também não. Conforme citamos nos tópicos anteriores, a lanterna deve ser utilizada somente em pequenas condições, como ao manobrar o veículo no estacionamento, para sinalizar a sua presença a outros condutores ou pedestres ou ainda em situações de neblina, por exemplo. Sendo assim, a lanterna jamais deve ser utilizada na estrada, até porque não é “potente” o suficiente para tal.

Você deve circular na estrada com o farol baixo aceso, mesmo de dia, ou luzes de condução diurna (DRL) caso o seu veículo seja mais novo e disponha de tal recurso. Esta lei é válida para carros de passeio, utilitários, motocicletas e também veículos de transporte coletivo.

Caso contrário, se for flagrado por um agente de trânsito conduzindo o seu veículo com as luzes acionadas de maneira incorretamente, poderá cometer uma infração média, com multa de R$ 130,16 e perda de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Usar a luz de posição incorretamente dá multa?

Sim! Você deve utilizar a luz de posição somente nas condições citadas acima. Caso você seja flagrado por um agente de trânsito utilizando a luz de posição em outras condições, também poderá cometer uma infração média, com multa de R$ 130,16 e quatro pontos a menos na carteira de habilitação.

chevrolet-onix-joy-NA-18

Posso promover alterações na luz da lanterna do meu carro?

De acordo com o artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), não é permitido promover quaisquer alterações no sistema original de iluminação do automóvel, isso inclui modificações na lanterna do veículo ou até mesmo uma luz neon no assoalho interno do seu carro. O mesmo vale para farol com fonte luminosa de descarga de gás (xênon), que é permitido somente se equipar o seu veículo de fábrica.

Um motorista flagrado com um automóvel com alterações no sistema original poderá ser autuado com infração grave, com multa de R$ 195,23 e cinco pontos de habilitação, além da retenção do veículo para regularização.

COMPARTILHAR:
  • Thiago

    Eu costumo vir muito aqui atrás do que o nome do site permite concluir: notícias automotivas. A busca por ficar entre os trend topics tem enchido o NA dessas “notícias” que apenas refletem critérios de busca do google. Só eu que estou incomodado com essa busca (agora por parte do NA) incessante por cliques ao invés de produzir verdadeiras notícias? Espero que entendam minha crítica como construtiva; o objetivo é somente esse, refletir sobre a qualidade do site…

    • Bruno Alves

      Acho que o problema nem é esse. Já que se for por isso, é importante que o site receba mais acessos para poder continuar vivo. O problema é que a maioria dessas matérias são muito vagas e dispersas.

      • Thiago

        Sim, Bruno, concordo que tenha que receber acessos, a busca por isso é legítima. Só acho que seria mais legítima se isso fosse buscado através de notícias automotivas com conteúdo, e não essas “reportagens” que, como você mesmo diz, são muito vagas. E de “notícias automotivas” não têm nada. Lógico, isso no meu modo de ver.

        • Unknown

          Concordo!

    • Ricardo

      Notei isso também, várias matérias muito básicas mais para encher linguiça, acho que o administrador do site NA mudou!

      • Edson Fernandes

        Continua o mesmo, é o Eber.

        • leandro

          Cara bacana inclusive, sempre solícito, responde emails com educação e cordialidade.
          Mineiro uai

    • leandro

      Isso aqui é a internet, o dono do site pode e deve tomar o rumo que achar necessário.. se está precisando de cliques para ganhar grana que o faça e assuma o risco de perder os leitores mais fiéis.

      Eu sou uma pessoa que odeia quando um site atualiza e muda tudo de lugar. Mas ainda assim acho o site muito bom, pra mim o melhor que conheço em notícias automotivas. Adoro os comentários e os comentaristas daqui

      • Thiago

        Lógico que o dono do site pode fazer o que bem quiser. Apenas acho que deve lhe interessar saber o que seu público pensa. Esse foi o intuito do comentário. Eu vejo aqui cada vez menos novidades e notícias relacionadas a automóveis e cada vez mais”tópicos tira-dúvidas”. É esse o intuito do site? Beleza, bola pra frente então. Mas não era isso que me atraía aqui. Talvez não seja só eu que pense assim…

  • Thomas Albuquerque

    O Onix novo tem lanternas de posição em led, não são leds diurnos, a Chevrolet deixou bem claro no lançamento do novo modelo.

    • REDDINGTON

      JUSTAMENTE!!! Hilux NÃO possui luz de led diurna, aquele filete na SRX só é acionado quando se liga o farolete e não somente ligando o carro como no Corolla e SW4…Assim como o HB 20..

  • th!nk.t4nk

    Como realmente deveria ser: seu carro gerenciar de forma automática o acendimento de luz de posição e farol baixo. Isso elimina um monte de inconvenientes no trânsito (gente com faróis apagados, gente com farol aceso desnecessariamente, etc).

    • leandro

      Outro inconveniente é o pisca alerta, monte de jumento que anda com ele ligado quando está fazendo algo errado…
      Tipo assim “liguei o pesca alerta para demonstrar que estou ultrapassando pelo acostamento” ou então “liguei o pisca alerta para me dar autorização de estacionar em local proibido”..

      Pisca alerta deveria desligar automaticamente quando o carro anda e também só manter ligado alguns segundos se acionado em movimento e o carro permanecer em movimento

    • Antonio Sergio

      Sem contar com aquela enorme quantidade de motoristas que usam as luzes de condução diurna (DRL) durante a noite. Não sei se por distração ou se é apenas para mostrar que o carro possui o sistema. Ou, pior, por entender que o DRL é mais eficiente que os faróis e, para piorar mais ainda, que só com o DRL, as lanternas traseiras ficam apagadas.

  • Danilo Antunes

    “Posso usar a lanterna na estrada?”

    Se o uso do farol baixo é obrigatório, e na maioria dos carros não é possível ligar o farol sem já ter ligado as lanternas, acho que a pergunta correta seria:

    “Posso usar somente a lanterna na estrada?”

  • Thiago Pessoa

    Versões mais caras de HB20 e Onix/Prisma não possuem luzes diurnas, apenas lanterna de posição em Led. São mais bonitas, apenas. Não possuem potência para iluminação diurna.

    • REDDINGTON

      JUSTAMENTE!!! Hilux NÃO possui luz de led diurna, aquele filete na SRX só é acionado quando se liga o farolete e não somente ligando o carro como no Corolla e SW4 TOP…Assim como o HB 20..

      • Thiago Pessoa

        Exato. Ja tive um Corolla GLi 17/18 e as luzes eram apenas de posição também. A partir do XE que tem luz diurna. Vlw a correção.

  • REDDINGTON

    “O mesmo se aplica às luzes diurnas. Entretanto, há uma exceção para o uso das luzes diurnas, sejam elas de luzes halogenas ou de LED. Elas podem substituir o farol baixo de dia nas estradas, conforme regulamentou o Contran. Há diversos modelos que já saem de fábrica com tal recurso, como as versões mais caras do Hyundai HB20 e do Chevrolet Onix, além de outros carros mais caros, como Toyota Hilux e Chevrolet S10” HILUX E HB 20 NÃO POSSUEM LUZ DIURNA CONFORME REGULAMENTA O CONTRAN GALERA!!! SW4 E COROLLA SIM, HILUX NÃO!!! CRETA TOP SIM, HB 20 NÃO!!!

  • Ricardo

    Costumo ligar o farolete no final da tarde, quando ainda não há necessidade do farol baixo, mais para iluminar o painel. Isso pode?

    • Edson Fernandes

      Pode sim. A luz de posição vai te identificar ainda que de forma timida a outros motoristas. O ideal seria o DRL que aí sim aponta bem. Mas… assim como eu, imagino que seu carro tbm não tenha DRL.

      Eu já uso na penumbra (que é qdo vc usa seu farol de posição) o farol baixo. Na verdade eu uso o dia todo, mas na penumbra eu prefiro usar o farol baixo pois nesse periodo é ruim de ter a visão da iluminação, uma vez que é um momento onde os carros principalmente os vendidos em preto, prata, cinza entre outros geram uma distorção criando uma fusão entre a pista e o veiculo.

    • Mr. On The Road 77

      Eu entendo que não. O texto é claro ao informar que é apenas para quando o veículo está parado. Não se deve andar com farolete ligado. Você deve ligar os faróis baixos nessa situação.

      • Unknown

        Quero ver alguém me multar se eu quiser andar com a lanterna ligada durante o dia!

    • José Eduardo D’Acampora Guazzi

      Até onde sei não, a luz de posição é indicativo de carro parado ou movimentação para parar e sinalizar isto, como no caso de manobra em vaga a noite. Ligue o farol baixo e esteja plenamente dentro da lei, sem se incomodar.

  • Ricardo

    O Polo Classic que tive tinha botão que só permitia ligar o farol de neblina junto o farol baixo, eu dizia que era botão anti-playboy. Haha

    • José Eduardo D’Acampora Guazzi

      Normalmente quando vem de fabrica no carro, ou é o acessório original, só consegue acionar assim mesmo.

      • Ricardo

        No Polo 2009 já consigo.

  • Ari

    Se tem uma coisa q me deixa bolado são os asnos q dirigem a noite só com uma luz de neblina ligada, tem imbecil que chega
    tirar a luz de posição, pro “efeito manolo” ficar melhor, outros ligam a luz de posição no lugar da seta. ai fica o farol de neblina azul, a seta laranja e zero de iluminação.
    pior que isso, só os que andam apenas com a luz de posição azul, mais fraca que o original, com farol apagado, esses são os que o carro não tem farol de neblina.

  • Luiz Pereira

    “Ela pode ser utilizada ainda sob chuva ou em condições de neblina em qualquer horário do dia.” – ERRADO. Nessas condições, as luzes de posição são totalmente inúteis. Em qualquer condição de baixa visibilidade devem ser acesos os faróis.

    • Marcelo Nascimento

      Discordo da inutilidade das lanternas sob neblina. Cresci em Petrópolis, região serrana do Rio, na época que o clima era diferente e baixavam uns nevoeiros bizarros, muito piores que os fraquinhos de hoje.
      Naqueles nevoeiros, se você acendesse o farol baixo, não enxergava absolutamente nada! Com a lanterna acessa, os carros no sentido contrário te enxergavam (depois do farol baixo, lógico, mas ainda te enxergavam).
      Nessa época era fundamental o farol de neblina (o de verdade, não os de enfeite que tem hoje).

      • Marcelo Alves

        Certa vez eu estava voltando de Brasília para Goiânia em um mês de março as 1h da manhã e em determinados trechos tinha muita neblina que também ficou impossível de usar o farol baixo, eu lembro que o motorista do carro teve que deixar as lanternas/luzes de posição ligadas e apenas os faróis de neblina ligados e mesmo assim ainda tinha que se guiar pelas faixas no asfalto quando passávamos por um trecho com neblina mais densa!

    • Mr. On The Road 77

      Não se de onde tiraram isso…

  • Luiz Pereira

    Basta uma rápida volta por qualquer cidade brasileira para ver inclusive ônibus trafegando somente com as lanternas acesas (ou com as luzes apagadas mesmo). Como de costume, a fiscalização é inexistente e a ignorância e burrice domina a cabeça do motorista brasileiro!

  • Ubiratã Muniz Silva

    na verdade, na verdade, desde o início da obrigatoriedade de faróis baixos em rodovias, e como boa parte das avenidas principais da minha cidade são consideradas rodovias, eu uso as luzes baixas TODO O TEMPO.

    Há meses não sei o que é andar com as luzes do carro apagadas.

  • Navaman

    Alguns carros da Volks acionavam as luzes de posição apenas de um lado, ao comutar a alavanca de seta com o carro desligado.

    • Elizangela Oliveira

      Meu polo é assim.

  • Tygra

    “Luz de neblina – luz do veículo destinada a aumentar a iluminação da via em caso de neblina, chuva forte ou nuvens de pó”. Também é bastante útil no período noturno, facilitando a identificação de buracos na pista e de pequenos animais na pistas.

    • Guedes

      o farol serve pra isso. neblina só para os tres usos citados

      • Tygra

        Evidentemente que o farol serve para isso, mas o farol de neblina auxilia, não existe impedimento para não usar, uma vez que não ofusca quem vem na pista oposta porque o feixe de luz é direcionado para baixo. Então, tem sim função também no período noturno, apesar de não constar nas orientações do Contran. É algo que deveria ser corrigido, ocorre um aumento da segurança com o uso da luz de neblina no período noturno, portanto, deveria ser incentivado.

        • Guedes

          Isso é um “grande mito choraboy”. Não pode usar luz de neblina atoa, se não me engano dá até multa.

          Um dos intuitos do texto acima é justamente combater esse mito. Não pode usar, e pronto.

          • Tygra

            Que mito? O farol de neblina torna mais eficiente a iluminação no período noturno, isso não é mito é um fato. O Raimundo A. disse que ele já foi ofuscado por esse recurso, mas tais ofuscamentos são provocados por alterações nas especificações de fábrica, como colocar xenon, não pelo farol de neblina.
            Não confunda FAROL DE NEBLINA, LANTERNA DE NEBLINA e FAROL DE MILHA, são coisas totalmente diferentes. Vc leu o link que vc enviou? Porque ele só colabora com a minha argumentação, o texto adverte sobre o usa indiscriminado da lanterna de neblina e do farol de milha, dais quais eu não mencionei, olha o que diz o texto sobre o farol de neblina: “diferentemente do que se pode imaginar, a menos que esteja desregulado, o farol de neblina não ofusca ninguém. Para transpor melhor o nevoeiro ou a chuva, seu facho luminoso é rasteiro, alcançando pouca profundidade e iluminando num nível mais baixo que o farol principal. Outra característica do facho é a grande abertura lateral, justamente para iluminar o acostamento e a faixa central, evitando sair da via”. Por conseguinte, no período noturno ajuda na identificação de buracos e de animais nas laterais das vias, além de melhorar a visão das faixas da pista, auxiliando na segurança.
            Por fim, não há no CTB nenhuma indicação de que não se deve usar o farol de neblina no período noturno. Pelo contrário, conforme a Resolução do Contran, a luzes de neblina devem ser usada em “em condições adversas de visibilidade”. Eu considero o período noturno uma condição adversa de visibilidade, vc não? O artigo 223 do CTB, estabelece que “transitar com o farol desregulado ou com o facho de luz alta de forma a perturbar a visão de outro condutor” é infração grave, não é o caso do uso do farol de neblina dentro das especificações, seria o caso do que foi relatado pelo Raimundo A.

            • Guedes

              De fato, o texto vai ao encontro da sua opinião.
              Mas na prática entendo ser passível de multa. E o pior é quem anda com farol de neblina de dia.

        • Raimundo A.

          Você diz que farol de neblina não ofusca, mas você sabe qual é a altura do veículo e se o dono inventou de por xenon? O que tenho notado de uns anos para cá com a proibição do xenon que não seja de fábrica no farol principal, transferência para as de neblina.

          Fui ofuscado mais de uma vez por veículos baixos e mais ainda, altos (picapes), que estavam apenas com o farol de neblina(que tinha xenon) além da luz de posição.

          Também já foi ofuscado por um Passat modelo 2016, luz de neblina traseira que parecia mais um laser de tanto brilho.

          O farol de neblina realmente é um auxiliar ao fazer manobras tanto que há veículos que usam esse facho com acionamento independente dos lados como farol direcional. Ligar por ligar como querer fazer as vezes de um DRL ou substituir o farol baixo quando o acionamento é separado não rola e é proibido.

          Todavia, com a legislação que obriga o farol baixo em rodovias, o que tenho notado inclusive em vias urbanas é dono de veículo com farol baixo e de neblina ligados, e se tem luz diurna é o pacote completo (luz diurna que vira posição, farol baixo e de neblina). Logo, além de usar lâmpadas sem necessidades reduzindo a vida útil, ainda comete ato passivo de punição por ter luzes ligadas fora do contexto. Está pecando pelo excesso.

          • Tygra

            Bom Raimundo, todos os pontos que vc levantou não tem relação com o que eu disse. Usar luzes fora das especificações de fábrica é infração, usar a lanterna de neblina e o farol de milha fora das recomendações também, porque causam ofuscamento (lembrando que farol de neblina é diferente de lanterna de neblina e de farol de milha). Desligar o farol baixo na rodovia e manter apenas o farol de neblina também é proibido. Eu não defendi nenhuma dessas atitudes, pelo contrário, nesse ponto concordo totalmente com vc. O que eu disse e continuo afirmando é que o farol de neblina aumenta a segurança de condução do veículo no período noturno e não só em situações de neblina, chuva ou nuvens de poeira. Durante o dia, não vejo necessidade alguma do uso de qualquer luz, sou inclusive contra a Lei do uso de farol baixo nas rodovias (não faz o menor sentido num país tropical como o nosso), mas como devemos seguir a Lei sobre pena de ser multado, eu uso. Considero um contrassenso obrigar os condutores a ligar o farol baixo nas rodovias e não obrigar a montadoras a instalar em todos os carros novos luzes DRL.

            • Pai Nosso

              O sr. está absolutamente equivocado. Os faroletes de neblina devem ser usados somente na presença deste fenômeno atmosférico, causado pela condensação da umidade do ar.

              • Tygra

                Equivocado? baseado em que sr afirma isso? Com base no código rodoviário britânico? Sinto informar, vivo no Brasil e não na Grã-Bretanha. Primeiro que no Brasil o uso do farol de neblina é RECOMENDADO e não obrigatório (até porque nem todos os carros possuem esse item) em situações de neblina, chuva e nuvens de poeira, não somente em situação de neblina. É obrigatório somente o uso de farol baixo.

                Segundo, não existe Lei no Brasil que impeça o uso do farol de neblina, nem CTB, nem as resoluções do Contran proíbe o uso fora das recomendações.

                Terceiro, não sei porque o Grã-Bretanha proíbe u uso do farol de neblina, mas com certeza não é devido ao ofuscamento ou incômodo do farol, porque o sr não vai encontrar nenhum especialista em iluminação automotiva no mundo que vai ratificar isso (excesso se o carro utilizar farol de xenon), não existe ofuscamento provocado por farol de neblina, a não ser em situações específicas (como ao passar por um quebra-mola) que até mesmo o farol baixo também provoca.

                Quarto, a sua afirmação de que o farol de neblina não melhora a visão, não faz nenhum sentido, é exatamente por melhorar a visão periférica do carro e iluminar a superfície mais próxima do automóvel garantido que mesmo sob neblina o condutor possa ver obstáculos, como galhos de árvores, animais selvagens ou detritos a tempo de evitá-los, que o farol de neblina é recomendado, além de aumentar a possibilidade de ser identificado pelo veículo que vem em sentido oposto. A condição de baixa visibilidade durante a noite justifica o uso do farol de neblina pelos mesmos motivos, garantido maior segurança, portanto, também deveria ser recomendado. É isso!

                Por fim, não é porque uma Lei proíbe ou não recomenda determinada ação que automaticamente quem discorda está equivocado, a Lei as vezes é equivocada ou omissa. É preciso ter argumentos que colaborem para concordância ou discordância, principalmente no nosso caso, em que a Lei é omissa. As mesmas condições de baixa visibilidade provoca pela neblina, chuva ou poeira também estão presentes no período noturno, logo, consequentemente deveria ser recomendado também o uso do farol de neblina durante a noite. O Sr pode discordar, mas dizer que eu estou equivocado, isso sim é um equivoco.

  • Mr. On The Road 77

    “mas é necessário ficar atento ao tipo de luz diurna, pois muitas, como as de modelos como Onix e HB20, não são fortes o suficiente para serem usadas como tal, servindo apenas para uma proposta estética.”
    Não existe tipo de luz diurna. Ou é luz diurna ou não é. No caso do carro em questão é apenas uma luz de posição em led. Corrijam isso, por favor.

  • Victor Eduardo

    “além da retenção do veículo para regularização.”

    Acredito ser possível usar o artigo 270 § 2º Não sendo possível sanar a falha no local da infração, o veículo poderá ser retirado por condutor regularmente habilitado, mediante recolhimento do Certificado de Licenciamento Anual, contra recibo, assinalando-se ao condutor prazo para sua regularização, para o que se considerará, desde logo, notificado.

  • Henrique

    Gosto destas matérias “mais básicas” sobre mecânica e direção, pois permite lembrar de alguns detalhes que, no dia-a-dia, acabam sendo esquecidos.
    Parabéns à equipe do NA!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email