China Crossovers Mazda Segredos-Flagras

Mazda CX-4 é flagrado sem camuflagem na China

cx4-china-1

O Mazda CX-4 é uma opção mais esportiva e individual em relação aos utilitários CX-3 (compacto) e CX-5 (médio). Com carroceria em estilo próximo ao de um cupê, o crossover prepara sua chegada no mercado internacional, começando talvez pela China.

cx4-china-2

Este flagra mostra o CX-4 em um estacionamento e completamente sem camuflagem. O crossover da Mazda compartilha a plataforma com o CX-5 e deverá ser equipado com os motores Skyactiv-G 2.0 e Skyactiv-D 1.5, tendo ainda transmissão manual ou automática, ambas com seis marchas.

cx4-china-3

[Fonte: IAB]





  • inuyasha

    Pena que não tem no BR

  • Nerino Mariano De Brito Filho

    O que eu gostaria muito, muito mesmo de saber é o porque da Mazda não vender seus lindíssimos carros oficialmente aqui no Brasil. Seria problema semelhante ao da Kia/Asia Motors? Ou seja, dívidas do importador; Seria medo de errar e ter de sair de novo? O que seria quase impossível com a qualidade construtiva e design certeiro; Seria acordo com a Ford, antiga dona, para não dividir mercado? Mas agora não é mais.
    Se Mazda entrasse de cabeça na empreitada com certeza o consumidor brasileiro responderia, vide o sucesso do HB20 e HR-V. Bons carros, qualidade, estilo, ser japonês (sinônimo de inquebrável aqui). Fábrica no Mexico já tem, linha completa com hatch, sedan e suv em tamanhos p,m ou g., falta só motor flex. Mas tem que trazer o MX-5!

  • David Ferreira

    De longe, bem de longe mesmo, parece um pouco com o Infiniti FX50

  • Celso

    Se não me falhe a memória, a Mazda é a única grande marca q não está no Brasil.

  • Antonio

    Já tivemos Mazda aqui, da mesma forma que tivemos Kia/hiundayAsia Motors, mas numa época de abertura de mercado automobilístico internacional onde se buscavam a globalização de mercados de determinadas marcas, em que as japonesas honda e toyota foram as vencedoras globalmente e tambem aqui, as demais includo a Masda, chagaram aqui por força de especuladores, vieram apenas para satisfazerem o alto ganho de quem o importava, sem nenhum compromisso na homologação desse veículo, ele era colocado aqui com a mesma planilha funcional que era feitos em seus países de origem, o que agora é diferente, hoje os modelos internacionais que rodam aqui, tem de obedecerem especificações do inmetro, respeitando o nosso piso de rodagem, o nosso combustível, e principalmente as revendas de peças para reposição, dentre outros, que envolve período minimo de garantia, e um plano pre-firmado em contrato por lei desse mercado, amplo ao direito do consumidor, qualquer modelo que entra no pais tem agora obrigações contratuais com as leis do consumo para explorarem esse mercado, se a masda quiser voltar a vender aqui, tem que aceitar estas condições, e isso implica em demanda e viabilidade fixa de mercado.



Send this to friend