Mercado Super Carros

Mercado de alto luxo cai 78% no Brasil

Bentley-Continental-Supersports-1 Mercado de alto luxo cai 78% no Brasil







Os carros que custam acima de R$ 1 milhão já venderam bem no Brasil. Em 2011, no boom do mercado nacional, foram emplacados 227  “supercarros”, indicando uma pujança da economia naquela época.

Porém, nos anos seguintes, o Brasil mergulhou em sua pior crise e o segmento despencou 78%. Em 2016, apenas 51 carros de alto luxo e superesportivos foram vendidos no país, sendo 10 deles por importação não oficial, de acordo com levantamento da consultoria Jato Dynamics.

Enquanto o mercado de carros de luxo de marcas como Audi, BMW, Mercedes-Benz e Jaguar permaneceram estáveis por mais três anos, as vendas de marcas bem mais caras, tais como Ferrari, Maserati, Lamborghini, Bentley, Rolls-Royce e Aston Martin, caíram vertiginosamente.

No mesmo período, o mercado de forma geral (automóveis, comerciais leves, ônibus e caminhões) passou de 3,5 milhões para 2 milhões no mesmo período de cinco anos. Entre as marcas de alto luxo, apenas a Ferrari vendeu mais em 2016 do que no ano anterior, emplacando 24 unidades contra 20 de 2015.

A Bentey fechou sua única loja e a aposta de um dos antigos sócios é retornar com a representação, trazendo o Bentayga. Vendeu apenas um carro em 2016. Em 2011, a Aston Martin – representada pelo grupo SHC – vendeu 36 carros, mas no ano passado apenas duas unidades foram emplacadas. A Lamborghini caiu de 12 nos dois anos anteriores para 5 em 2016. A expectativa do setor é que 2017 e 2018 sejam melhores.

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

[Fonte: G1]

 




Send this to friend