Mercado Preços

Mercado de luxo busca novos clientes entre R$ 80.000 e R$ 100.000

audi-a12-620x384 Mercado de luxo busca novos clientes entre R$ 80.000 e R$ 100.000

O mercado de carros de luxo busca expansão no Brasil, ainda mais agora que a produção nacional de pelo menos três marcas já aponta no horizonte. Afinal, não dá para manter uma cadência mensal feita no país sem pelo menos um atrativo para conquistar novos clientes e assim manter uma demanda aceitável.



Da mesma forma, o segmento Premium não pode simplesmente entrar em faixas de preço muito abaixo do patamar atual, visto que a imagem dos fabricantes pode acabar se popularizando, reduzindo a “exclusividade” que muitos clientes buscam em carros de luxo. Assim, as faixas entre R$ 80.000 e R$ 100.000 já estão sendo invadidas por marcas como Audi, BMW e Mercedes-Benz.

bmw-1-20131-620x348 Mercado de luxo busca novos clientes entre R$ 80.000 e R$ 100.000

Com o Inovar-Auto e seu respectivo desconto dos 30% adicionais sobre o IPI, fez com que preços de entrada do segmento caíssem bastante. Hoje um Audi A1 pode ser encontrado por R$ 79.900. Um BMW Série 1 sai a partir de R$ 89.950. O Mercedes-Benz Classe A começa em 99.900, mas provavelmente esse preço cairá a partir do anúncio da produção nacional, pois o desconto de IPI adicional deverá ser repassado ao consumidor.

Além disso, os fabricantes Premium ainda facilitam o acesso ao luxo, promovendo financiamentos de 12 meses com taxa de juros zero, geralmente a diferença entre o usado nacional pelo importado de luxo. Para termos uma ideia de como se comporta esse mercado, só na faixa acima dos R$ 150.000, são vendidos mensalmente 600 veículos. Já a partir de R$ 100.000, o volume sobe para 4.500.

mercedes-benz-classe-a-2013-11-620x417 Mercado de luxo busca novos clientes entre R$ 80.000 e R$ 100.000

Apesar da disposição em baixar preços, as marcas de luxo acabam sendo obrigadas a retirar equipamentos e deixando os modelos de acesso simples demais, fazendo com que o consumidor pense bastante na compra, visto que na mesma faixa, carros de marcas comuns oferecem bem mais itens. Muitos que entram no mercado Premium com modelos de entrada acabam se arrependendo por este motivo.

No entanto, geralmente quem entra no segmento, mesmo se arrependendo inicialmente, acaba seguindo adiante, trocando por um modelo mais sofisticado e naturalmente galgando degraus dentro da marca, através dos muitos benefícios oferecidos, que vão desde tratamento diferenciado nas revisões até maior nível de sofisticação, qualidade e status do produto. No entanto, sair da versão de acesso para uma mais completa custa em média R$ 20.000. Se a mudança envolver motorização mais potente (e também mais itens), mais R$ 50.000 são adicionados.

[Fonte: Folha]

  • mgbalbo

    O problema não é o preço dos carros PREMIUM, é o preço DOS CARROS no brasil. Um brasileiro que compra uma C200 tem que ser mais rico que um outro cidadão que compra a mesma c200 em outro país. O mesmo vale pra todos os carros. Então não venham com essa de que o preço não pode cair mais do que tem caído pois senão ficam tão baratos quanto os que não são premium… E tem mais HYUNDAI, qual é a sua ??????

    • alan

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk !!
      Todo Post que e colocado alguem vem e fala mal da Hyundai !!
      Quem Desdenha quer Comprar !!
      Voces Fazem o Sucesso Da Hyundai no País !!
      E a marca Mais Citada nesse Blog !! :)

      • mgbalbo

        A hyundai cobra preços premium por carros comuns. Qualquer um que não seja tapado reconhece isso, ou você acha que um i30 tem algo que justifique os 85k cobrados ? Se tiver me diz por favor, quem sabe mudo de opinião.

      • fschulz84

        Por pessoas como você que logo estaremos tendo como opção um hatch médio na casa dos 100.000…

        Eu poderia muito bem comprar um carro da Hyundai, mas valorizo meu capital e compro aquilo que entrega o mesmo (ou até mais) por menos…

        Não compro carro pra fazer inveja pros manolos

      • _William

        Que bom para você estarmos fazendo o sucesso da Hyundai no Brasil hein, afinal, você como um dos donos/sócios/acionistas deve estar ganhando muito dinheiro com isso, parabéns, você realmente tem muito o que comemorar e rir…
        ——
        Eu vejo as coisas de outra forma, se tem tanta gente assim aqui no blog criticando a Hyundai, é porque existem aqui muitas pessoas esclarecidas, que vendo as atuais politicas de vendas aqui no BR (abusando do consumidor em todos os sentidos, até mais do que as outras instaladas aqui), ficam revoltadas, e com isso engasgado, sempre usam ela como modelo nas críticas feita em cada notícia.

      • Mascarado

        Todo post que eu vejo tem um fãnboy da dona Ruimqdoy.
        Ela é popular sim e sempre será isso, seus carros não diferentes de onix, fiesta, cruze e outras coisas normais que nunca foram ou serão premium.

    • VeioRanzinza

      Quem falou de Hyundai na noticia??

      • Geanmatheus

        Não falaram, mas ele quis exemplificar uma marca que cobra caro por produtos que supostamente seriam premium.

        • VeioRanzinza

          Então ele foi mais um enganado!

          • Eugenio C.

            Você não entendeu… o colega do primeiro comentário estava criticando Hyundai por passar imagem de premium e querer cobrar preços de premium – sendo que ela NÃO É uma marca premium. Só isso.

        • _William

          A pessoa que compra um Hyundai por achar a marca premium merece pagar R$100.000 num HB20.

    • VictorHugo

      O maior problema eh que este carros assim comos os outros não valem quanto pedem!

      • Neanderthal_Man

        Nenhum produto industrializado no Brasil vale o que está escrito na etiqueta.

  • DevXav

    Já é alguma coisa..
    Mas ainda acho absurdamente caro..

  • O único luxo aí são os preços. Os carros, esses são pelados aos máximo e para ludibriar o consumidor, MARCA.

    • lucaslfbsb

      que diga o classe A, nao? ou estou enganado…

      • Eugenio C.

        A qual Classe A você se refere? O antigo nacional? Se for, ele foi um exemplo de que os consumidores não aceitavam pagar qualquer preço somente pela griffe. Aliás, a existência no mundo todo de modelos top de linha bem recheados por preço inferior aos similares de luxo sem os mesmos equipamentos sempre foi comum. Assim como há quem compre roupas de griffe para ostentar a marca, quando a qualidade é a mesma de uma peça que custa menos da metade do preço. Em outras palavras, como disse o colega acima, o luxo é só o preço…

  • dudupruvinelli

    No Carplace, colocaram um veloster numa matéria parecida com essa.. kkk Na minha opinião, a 118i é o carro com um dos melhores custo-benefício do país devido à tecnologia embarcada.

    • suguii

      Um bom carro mesmo, mas como sou fã da Mercedes, eu iria do novo Classe A….

    • Filipe_GTS

      Eu naõ sei o porquê desse trauma com o Veloster.
      Nada mais é que um carro de imagem, destinado ao uso urbano, geralmente esporádico.
      Quem compra esse misto de cupê com hatch certamente tem dinheiro pra comprar um bom sedã (ou perua que tanto amam na internet mas não vende porcaria nenhuma) pra viajar com conforto, possivelmente com um motor com mais desempenho.
      Gostam tanto de segurança e números de potência aqui na internet e nisso o Veloster é ótimo! Motor pequeno (1,6L) com potência invejável, afinal são aproximados 128cv, mais do que suficiente para mover o carro satisfatoriamente. Quanto a segurança, bem sabemos que ele é bem equipado, com projeto moderno e cheio das babás eletrônicas.
      Digo potência invejável porque não há outro 1,6L aqui no nosso mercado com esses números! (lembrando que números sozinhos não dizem nada…) Ah, aqui na internet também gostam de muitas marchas, e isso ele tem, afinal são 6.
      Golf sempre fez bonito com 101cv, pode crer. O Veloster não é nem um pouco lento…
      Números por números (que aqui tanto valorizam, afinal são todos avaliadores de ficha técnica, ao melhor estilo "Super Trunfo"), Veloster ganha até de Audi A1 – 122cv -, curioso não?!
      A importadora é sacana? Sim, é… Mas "são outros 500". O carro é muito bom.

    • rpasini1

      118i é um dos melhores custos benefício do pais devido a tecnologia embarcada? Eu li direito? Que tecnologia embarcada é essa?

      • dudupruvinelli

        – Motor 1.6 twin-turbo com 136 cv e transmissão automática de oito velocidades.
        – Sistema Start&Stop
        – Freios regenerativos
        – ABS, CBC, ESP, ASR, BAS
        – 6 airbags
        – iDrive
        – Tração traseira
        Quer mais ou tá bom assim?

        • rpasini1

          Se eu te falar que eu acho isso pouco pra deixar o carro como "custo x benefício".
          Ele é interessante, mas não vejo como custo benefício.
          Pra falar a verdade, eu vejo com muito sobre preço como todo BMW. Paga-se muito pela marca. É como o texto fala, não baixam o preço pra não entrar em segmentos inferiores e tornar o carro popular.
          E dai se o carro vai ficar "popular"? Que m… é essa que tem que manter um status social que francamente, grande porcaria.
          Esse carro, mesmo no mundo dos valores de carros no Brasil, teria que custar no mínimo uns 10 mil a menos, ai sim seria um bom custo benefício dentro da sua categoria.

          • dudupruvinelli

            Eu também acho caro, mas há carros muito maiores que não tem nem metade disso. A santa fé, por exemplo, custa 99 mil e vem com cambio de 4 marchas, airbag duplo e um motor normal à gasolina. O accord, que era vendido pelo mesmo preço, era a mesma coisa.

            • vini_B

              Cara vc esqueceu que a 118i tem na verdade 170cv…Daí sem chances mesmo para a concorrência, não há beleza do Classe A que tirará o prazer que esse carro proporciona, vi um hoje na cor preta, e pra falar a verdade ele é bonito, bem longo e bicudo…

              • dudupruvinelli

                É verdade. Eu confundi, quis dizer que o 116i tem um bom custo benefício. O 116i com idrive e bluetooth sai por R$94.950, o 118 mais barato é R$106.950

          • Mascarado

            Mas o inferior que sobe de preço pode invadir a linha do popular pro verdadeiro premium?

      • ANDRE2010

        Que tal uma BMW 118 OU UMA 320 mais econômica do que um HB 20 1.0 (e que a maioria dos carros 1.0 vendidos no Brasil , só não são mais econômicos do que os híbridos) na cidade? Uma BMW 328 dando pau em consumo e desempenho no aclamado PASSAT CC 6 cilindros? Tenho testes de comparativos das revistas em casa……

  • EDGAR__RJ

    "Mercado de luxo busca novos clientes entre R$ 80.000 e R$ 100.000"

    Assim como as montadoras de carros que custam R$ 20.000 em outros países, procuram aqui consumidores que pagam R$ 40.000 pelo mesmo .

    • Mascarado

      E tem nego batendo palma que nem macaco de circo.

  • Nasckar

    Não tem luxo nenhum esses carros, em qualquer lugar do Mundo (Menos no Brasil) são carros comuns, usado até por taxistas na Europa.

    • dudupruvinelli

      Não… eles são de luxo sim em qualquer lugar do mundo e tem o seu valor. NÃO são de LUXO civic, corolla, passat, accord, fusion e cia.

  • Pedro Ribeiro

    Eu peguei um Classe a Style, a versão de 99K, e outro carro, tinha um Veloster antes, e ja tive varios como jetta, que tb e alemao, e outro patamar

    o Carro tem tudo… nao me falta nada… aprovadissimo

    • Grodrigues

      Fico imaginando como alguém que escreve tão mal compra um Classe A de 100 mil reais? Presente do papai?? Poderia ter sido investido numa melhor educação….

      • _William

        Hoje em dia dinheiro não esta mais relacionado com educação, já se foi o tempo.

      • ocduarte

        Soccer player? Academic Sertanojo singer?

      • Porcodio

        Ou foram todo no Need for Speed heheehe

  • Andrex2501

    Infelizmente em nosso país, carro de marcas Premium / de Luxo tem que obrigatoriamente ser mais caro, pq com preços baixos, invade a faixa dos carros comuns. Acho essa uma papagaiada sem tamanho, apenas conversinha pra boi dormir! Fora que pra praticar esses preços "mais em conta", eles tem q depenar o carro, perante outros mercados. É complicado! Mas espero que com esse Inovar-Auto a todo vapor e a produção nacional iniciada, consigamos melhores valores!

    • Eugenio C.

      Não vejo sentido em depenar e aumentar o preço! Não seria mais lógico fazer uma coisa OU outra? Por exemplo, o que aconteceria se um 118i custasse 75 mil em vez de 90 mil, mantendo os equipamentos (e, principalmente, o custo de manutenção…)? Duvido que a BMW tivesse prejuízo. O mais provável seria que modelos como Cruze, Corolla etc baixassem seus preços ao devido patamar, talvez acabando com essa história absurda de "compacto premium de marca popular". Poderia té haver mais BMW nas ruas, mas se até hoje eles são raros fora das capitais, não vejo sentido em ter medo de "popularização" – continuaria havendo menos BMW do que outros carros da mesma faixa de preço, por diversos fatores (muitos consumidores preferem mais espaço, outros preferem mais discrição etc). O antigo Classe
      A nacional chegou a ter preço de Meriva sem que se tornasse um sucesso de vendas por isso.

  • Gustavo

    Até que enfim leio alguém com coerencia falando do Veloster por aqui… não é nada demais. Não entendo porque adoram bater nesse carro em específico. A hyundai só aproveitou a febre por um carro diferente e meteu ágio até equilibrar a oferta e a procura. Um carro bem equipado com um motor normal e só.

    O Classe A novo aqui no Rio é vendido com 10.000 de ágio pela MB e ninguém fica dando porrada, pq MB é premium e a hyundai acha que é! Pra mim, safadeza igual… ou melhor, capitalismo igual!

  • James_Tiberius

    Pois é, mas o autor deveria citar quais carros nacionais entre 80 e 100 mil são mais equipados que 116i, Classe A e Audi A1! Quais seriam? Corolla? Civic? Linea? Bravo? É piada, não? Mesmo pelados, eles dão um banho nas carroças nacionais.

  • PAULAO
  • rpasini1

    O grande problema do veloster é a mentira contada pela caoa sobre a potência do carro. Ele é lento, muito lento, mas a vendedora daqui da região teve a cara de pau de me falar que ele parece um carro 2.0 de tanto que anda. Esse é problema. Então tu junta isso mais a mega valorização dele, e tu tem esse carro que um monte de gente critica. Ele é um bom carro, mas é massacrado por essa política da caoa em demonstrar que ele tem o que não tem. Inclusive eu tive que escutar um absurdo de que o farol dele é o mesmo farol com leds que a versão americana possui. Não tem como não criticar.

  • dudupruvinelli

    A questão toda do veloster é o preço. Chegou com um preço justo, mas começou a vender bem e a ganância tomou conta.

  • Luciana

    Eu tenho um veloster, uso só na cidade, é mais confortável que mercedes/BMW de entrada (sim, já cansei de botar meu traseiro em ambas), muito silencioso, mal se sente as trocas de marchas. Minha única reclamação é com o consumo, mas vou esperar os 1000KM para chamar o carro de beberrão…

    • fysaad

      O problema é que o Veloster é inferior em motorização, conforto e equipamentos que concorrentes nacionais mais baratos. Isso sem contar a propaganda enganosa da CAOA (potência inferior, sem Xenon, sem ESP). No final, se for analisar, percebe que está comprando somente pelo design, o que é um direito de quem o faz.

      • Mascarado

        E é de gosto duvidoso esse design, pos eu não gosto e tem gente que conheço que tbm não gosta daquela barata 3 portas.

        • fysaad

          A questão do design é subjetivo. Na realidade eu gostei bastante do interior guando entrei em um. O exterior é bastante chamativo mas o visual cansa com o tempo.

  • PabloRJ

    Dos 3 o BMW é o mais feio… nunca imaginei que fosse achar isso um dia.

    • rpasini1

      A frente nova do BMW acabou com o visual do carro.

    • vini_B

      Dos 3 o BMW é o único com tração traseira e cambio ZF AT8 o/

      • Gerson

        Só o serie 1 M class é tração traseira, os comuns tipo 118i e 116i sao dianteira

  • AmmmmmP

    Já disse uma vez a diferença entre um Veloster e um Classe A…. preguiça de dizer de novo. rsrs

  • isaacfederal

    Não sei o que é pior. Quando alguém compra uma BMW BASICA só pra dizer que tem BMW ou alguém que compra uma BMW completa ANO 1998 também pra dizer que esta de BMW.

    • rpasini1

      O pior não é isso, o pior é comprar um BMW, se cagar pra pagar seguro e manutenção e mesmo assim se achar o pica das galáxias.

  • diegoandrade1

    pior coisa é o preço que esse Audi A1 tem, eu fico extremamente enojado.

    • rpasini1

      Cara., fala isso pros audi fan boys.
      Eu sempre disse que pra mim isso ai é um gol de grife, mas tem loco que justifica o preço pelo fato de o carro ter acabamento melhor que um gol, cambio não sei o que, e motor de 122 cv.
      Esse carro não é grande coisa, mas fazer o que, quem compra um A1 acha que está andando de R8.

  • kikofar

    De preferência, 80 mil como teto e não como piso para estes carros, que, afinal, são hatchs! Portanto, 100 mil é exagero típico dessas terras abaixo do Equador.

  • vini_B

    O A1 custa 10 mil a menos que uma 116i e é bem menor, menos equipado, menos potente…Não vejo sentido nesse carro, ele deveria custar uns 69 mil no máximo.

    • leoalmeida81

      Concordo que o A1 é menor que a 116, mas não é menos equipado. Muito pelo contrário, é bem mais equipado. Start-stop, Xenon, Central Multimidia de série. E o A1 é mais barato também. A1 Sportback 82.900,00 / 116 i 89.900,00.

      • vini_B

        Mas cara são categorias diferentes, o A1 mesmo com 4 portas não é páreo para a Série 1 mais básica.

  • Silvinn

    ADORO ENTRAR AQUI PARA RIR!!….e ver como que a Hyundai tem clientes fiéis…clientes ou sei lá o que ….que por sua vez colocam a Hyundai la nas alturas ne?! Fico admirado!

    Ai ai ai …Veloster super equipado né, motor 1.6 de 128cv top demais ne?! !? Ah preço justo ne?? SEMPRE! Ah, mas o Veloster é injustiçado poxa, todo mundo pega no pé (roda hahah) do carro…! Entao ta…podemos falar do I30 entao…porque esse sim tem preço e motor justo ne?! Ou entao podemos falar….de qual mais? Elantra…! Faça me o favor, se todo post tem alguem falando algo ruim da Hyundai… a toa não é.

    AHHH….ESQUECI DE DIZER QUE A HYUNDAI QUASE,EU ESCREVI QUASE, NAO ENGANA SEUS CONSUMIDORES EM SUAS PROPAGANDAS NE?!

  • _William

    Não gosto do veloster por N motivos e sou um dos que o criticam, mas pelo ponto de vista de mercado, a Hyundai acertou. Afinal, lançou um carro com tudo o que "brasileiro" gosta, um carro que chama atenção pelo design, tem um interior com desenho bonito, é caro pra falar que é carrão, todo mundo olha, tem certa dose de tecnologia e na questão de motor, a maioria dos consumidores não ligam pra motor "poçante", dando pra andar na cidade sem maiores problemas (mas sem ser empolgante também) o consumidor em geral já não vê problema, afinal para o público alvo desse carro, é mais importante aparecer, do que realmente ser veloz e entregar alguma esportividade como o nome e o design do carro sugere.
    E só pra comentar, entrei no site da Hyundai e até hoje lá diz que o motor tem 140cv haha.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmam que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros

    <img src="https://cosy01.bmwgroup.com/next/cosySec?COSY-EU-100-7331c9Nv2Z7d5yKlHS9P3AKWL2JeiPGeEgpnj7WRL7X63D%25ZxDa7bi4MLWGmncQmS30KE%25poKGKXhySHS9gwyljT5lkc%255IjAOihIQBzcbt3aJkeYVo70U29lGNHf1"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmam que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • bedotRJ

    Carro mais barato da Mercedes-Benz nos Estados Unidos: C250 Sport, motor 4 cilindros 1.8 turbo c/ 200 cavalos, injeção direta, câmbio automático de 7 velocidades: a partir de USD 35,350.

    Carro mais barato da BMW nos Estados Unidos: 128i Coupé, motor 3.0 6 cilindros em linha por USD 31,200; logo a seguir, 320i Sedan, 2.0 180cv, por USD 32,550.

    Não há Classe A nem Série 3 Hatch nos Estados Unidos. Quer dizer que, de fato, essas marcas se valem de modelos e versões menos sofisticados prá entrar em mercados específicos como essa faixa de R$ 80mil a R$ 100mil aqui do Brasil. Só não é verdade afirmar que esses modelos são criados ESPECIFICAMENTE prá tais mercados. Vejamos:

    Carro mais barato da BMW na Alemanha: 114i Hatch 3 portas, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 102 cv: a partir de 21,900 euros (a foto é do modelo 5 portas c/ faróis de neblina, mas sem rodas de liga-leve):

    <img src="http://image.nettiauto.com/extra/carimg/5077401_5077500/bmw-114-5077428_b_33474378.jpg"&gt;

    Carro mais barato da Mercedes-Benz na Alemanha: A180, motor 1.6 de 4 cilindros c/ 90cv: a partir de 24,335 euros:

    <img src="http://static.autoexpress.co.uk/sites/autoexpressuk/files/mercedes-a180-1.jpg"&gt;

    Reparem que são carros sem farol de neblina e com calotas. Coisas que são quase heréticas prá certos consumidores tupiniquins.

    Ou seja, as marcas sabem onde pisam. Mandam coisas simplificadas sim, mas não mandam o que têm de MAIS SIMPLES. Porque se chega um Série 1 hatch c/ motor 1.6 e calotas por R$ 60mil, c/ certeza o consumidor tupiniquim chiaria duas vezes: por não aceitar carros avançados em configurações simples e também por não querer ver mais pessoas tendo acesso a marcas premium, o que diminuiria sua exclusividade.

  • dudupruvinelli

    No ebay americano, tem vários audis, mercedes com vidros traseiros a manivela. Lá eles tem desde a versão de entrada com cambio manual e tal. Aqui eles trazem só as tops para se ter exclusividade… Acho isso um tanto tosco.

  • Renan21

    Ótimo texto, principalmente o final.
    No pensamento do brasileiro Audi, mercedes e bmw são marcas de luxo.
    Então mesmo a pessoa comprando um bmw com calotas, ar manual, apenas 2 air-bag, sem farol de neblina, e pagando quase 100.000 por isso, ele estará guiando uma marca de luxo, com símbolo alí no volante, na mala e no capô. E isso não tem preço para muitas pessoas.

    • Luciano

      Que besteira. Onde e que tu viu que marca premium vende carros com dois air bags, calotas, etc? Qualquer marca premium disponibiliza no brasil carros com 6 air bags, controle de tracao e estabilidade, mootres turbo modernos e eficientes, cambios de ultima geracao. No brasil, nao existe hoje nenhum modelo audi ou bmw que acelere 0-100 em mais de 9 segundos! Qualquer bmw hoje tem motor twin scroll, injecao direta, cambio zf 8, tracao traseira, distribuicao perfeita de peso, dirigibilidade unica. Todos os audi tem motores turbo, cambios de dupla embreagem. Os mercedes vem com motores turbo, cambio de dupla embreagem, start stop, etc, wtc, etc. E vem falar aqui em calotas e farol de neblina? A qualidade centenaria de uma mercedes, a mecanica refinada e a tradicao de uma bmw fazem a diferenca sim.

      • Renan21

        Mermao to dando um exemplo. É claro que um carro desses não é pobre desse jeito.
        To falando que a maioria das pessoas compra carro por status.

        Será possível que sempre terá um espertalhão por aqui PQP

    • plextor2012

      Hahahaha, boa.

  • Juliano

    Não se pode negar a qualidade dos carros alemães. Mas a falta de alguns equipamentos ditos "básicos" para a faixa de preço desses carros desanima qualquer um. Pagar 108mil num Serie 1 com bancos de tecido, ar manual e sem cruise control é complicado. Que tirem então coisas inuteis como banco com ajuste eletrico ou central multimidia.

    • Mascarado

      Não acho banco de tecido ruim, na verdade eu até prefiro, são piores para limpar sim, mas são mais confortáveis e com o tempo não fazem o barulho e não esquentam como os de couro, isso é opcional.

    • plextor2012

      Na realidade não deveriam tirar nenhuma delas e sim colocar todas, pois por esse preço lá fora você tem até mais do que todos esses itens juntos. O povo aqui no Brasil é que aceita pagar um absurdo por menos.

  • leoalmeida81

    Veloster anda mais que o A1 então?? O A1, tem um câmbio infinitamente superior ao do Veloster, e mais torque também….O Veloster é sim bem equipado, tem bastante tecnologia, mas não tem Esp, xenon, start-stop e não faz 15km/l como o A1. Não dá pra comparar Veloster com A1!!

    • Filipe_GTS

      Leia atentamente… Eu disse que Veloster é superior ao A1 para os avaliadores internéticos de Super Trunfo (que infestam bons sites automotivos, infelizmente), mais precisamente no quesito potência.

    • Mascarado

      Nem era pra essa discução vir até aqui, lentoster é popular no resto do mundo e não chega a competir com A1 e 116 e outros do nível pois ele é inferior gostando ou não ele é inferior aos tais modelos. Que vir me perguntar no que é superior? Vá no google e ache você mesmo.

  • riccorreasp

    Bedot, como está?

    Gostaria de ver sua opinião no post dos comerciais de carros há uma década e seus preços, etc. Não me recordo de ter lido qualquer comentário seu.

    • bedotRJ

      Pois é, eu só dei uma passada rápida naquele post. É que aquele assunto não me interessa tanto. Meu pai comprou um Peugeot 406 0km em 1997 (seu equivalente hoje seria o 508) por R$ 37mil. Um Xsara 3p em 1999 por R$ 26mil. Uma Palio Weekend ELX 1.0 em 2001 por R$ 21mil. Um Gol 1000i Plus em 1995 por R$ 13mil. Assim, tenho plena consciência do quanto custavam os carros há 10, 15 anos atrás.

      Além disso, vi pessoas desconsiderando a inflação e, claro, petralhas exaltando mentirosamente o "aumento do poder aquisitivo do brasileiro" nos 10 anos que o partido corrupto deles governa o país. Simplesmente não tive tempo e saco prá contestá-los naquele post. Mas é certo que outras oportunidades surgirão, rsrsrs.

      • riccorreasp

        Você tem razão de mencionar a inflação. Eu também me recordo plenamente dos preços praticados na época, até mesmo pela minha idade. O que eu reclamei é que muitos não perceberam que o salário da classe média não aumentou de modo a possibilitar manter o padrão de antes. O que houve foi um achatamento salarial e não "aumento do poder aquisitivo do brasileiro".

        Mas creio que você tenha agido corretamente, pois evitou se estressar como eu me estressei.

  • plextor2012

    Oba, vai aumentar a oferta de semi-novos, ditos premium, no mercado. Dá para se pensar em comprá-los em 1, 2 ou 3 anos depois do 1º dono.

  • Porcodio

    Não é que o Veloster seja lento pra 120 cv. Ele é lento por 90 mil na cor branca. Por não ter espaço nenhum, uma porta a menos e um nome que inspira esportividade sem ser nada esportivo, nem em numeros de desempenho, nem em dirigibilidade e feedback.

  • jnic

    Pois eu tenho um veloster 2013 e estou satisfeitissimo com o carro. Fiz test-drive em todos os seus concorrentes com exceção do fusca e ds3, e que mesmo assim nao me atraem, ja que o fusca so fica "interessante" com todos os opcionais e na casa dos R$100.000,00 reais, ja o ds3 é um c3 "enxuto". Nenhum carro ate R$ 90.000,00 oferece a tecnologia, design e motor do veloster, assim, ou encontra-se "valorizado" o motor ou o design ou a tecnologia. Sobre a potencia, uso o carro na cidade e me atende perfeitamente. Aos que tanto criticam, recomendo entrar em um e dirigi-lo.

    Fatores SUBJETIVOS que fizeram com que eu escolhesse o VL:
    -A bmw 116i que tanto valorizam nesse site, nao tem sensor de estacionamento ou central multimidia. Quando VI isso, descartei logo. Sim faço questao desses mimos tecnologicos.
    -O mini one nao possuia os "opcionais" do cooper S, esse sim é um carro! Nao tem nem usb!! Descartado.
    -O audi A1 tem bancos em tecido, alem de ser pequeno por dentro. Tambem percebi que a disposicao dos comandos do ar condicionado e do console pareciam com meu ultimo carro(VW), juntando tudo, preferi nao comprar.

  • Bzzz2000

    "…só na faixa acima dos R$ 150.000, são vendidos mensalmente 600 veículos. Já a partir de R$ 100.000, o volume sobe para 4.500."

    Cara, como eu me senti pobre agora viu rs

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend