Cupês Esportivos Europa Mercedes Benz

Mercedes-AMG: Linha R deve substituir Black Series

 

mercedes-amg-c-63-s-coupe-4

A Mercedes-AMG está testando em Nürburgring-Nordschleife uma versão mais poderosa do C 63 Coupé, batizada de R, de acordo com o site alemão Auto Motor und Sport. O bólido terá uma cavalaria adicional em relação ao C 63 S Coupé, que chegou essa semana ao mercado brasileiro custando R$ 615.900.

Com a ascensão da linha GTS da BMW M, a Mercedes-AMG não quer deixar por menos e apresentar uma opção igualmente insana. O primeiro “R” foi o AMG GT R e, assim como este, acredita-se que terá motor V8 4.0 Biturbo, mas não com os 585 cv do cupê acima.

Sob o capô, não se sabe ao certo quanta cavalos adicionais estarão disponíveis, mas comenta-se que algo em torno de 550 cv serão mais do que suficientes para uma excelente performance.

mercedes-amg-c-63-s-coupe-20

 

Além da parte mecânica, o Mercedes-AMG C 63 R Coupé chegará com spoilers mais pronunciados, suspensão mais firme e aerofólio tipo asa fixado na tampa do porta-malas. Diferencial de deslizamento eletrônico também deve fazer parte do pacote.

Com essa nova opção, a Mercedes-AMG deve encerrar a carreira da Black Series, fixando uma nova linhagem topo de linha em sua gama de esportivos, que em breve deverá ser composta por três opções, tendo como exemplo: C 63, C 63 S e C 63 R.

Isso sem contar a gama intermediária, que no caso do Classe C, era composta pelo 450 AMG que acabou virando o C 43, uma opção agora puramente entregue à divisão AMG, já que antes recebia apenas um pacote esportivo. Falando nesse último, a versão Coupé também chegou essa semana ao Brasil.

mercedes-amg-c-43-4matic-coupe-7

Mercedes-AMG C 43 4MATIC Coupé

A Mercedes-AMG apresentou ao mercado nacional esta semana os modelos C 43 4MATIC Coupé e C 63 S Coupé com preços sugeridos de R$ 397.900 e R$ 615.900, respectivamente.

O C 43 4MATIC Coupé traz motor 3.0 litros biturbo V6 da família BlueDIRECT, dotado de cilindros com revestimento Nanoslide, capaz de entregar 367 cavalos de potência, entre 5.500 e 6.000 rpm, e torque de 53 kgfm de torque, de 2.000 a 4.200 giros.

Além disso, o propulsor trabalha em conjunto com o câmbio automático 9G-TRONIC de nove marchas e dupla embreagem, adaptado às necessidades do carro, com redução nos tempos de troca de marcha.

mercedes-amg-c-43-4matic-coupe-9

O aparato dispõe ainda de sistema de tração integral AMG Perfomance 4MATIC, com distribuição de torque de 31% na dianteira e 69% na traseira, além do sistema Dynamic Select, que altera a resposta do motor, transmissão, regulagem da suspensão e direção.

O modo “Sport Plus”, em especial, consegue oferecer todo o desempenho do conjunto. Com isso tudo, o Mercedes-AMG C 43 4MATIC Coupé consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos e tem velocidade limitada eletronicamente a 250 km/h.

mercedes-amg-c-63-s-coupe-9

Mercedes-AMG C 63 S Coupé

No caso do Mercedes-AMG C 63 S Coupé, o cupê esportivo alemão é dotado de um 4.0 litros de oito cilindros, com dois turbocompressores posicionados no interior do “V” formado pelas bancadas de cilindros, que compartilha diversas características com o que equipa o superesportivo AMG GT.

Ele consegue gerar 510 cavalos de potência, entre 5.500 e 6.250 rpm, e torque de 71,4 kgfm, entre 1.750 e 4.500 rpm, e está associado à transmissão AMG Speedshift MCT de sete velocidades, com possibilidade de trocas manuais de marcha por borboletas posicionadas atrás do volante.

mercedes-amg-c-63-s-coupe-7

Além disso, traz também suspensão AMG Ride Control com amortecedores reguláveis e três estágios, controle de estabilidade com três estágios (ESP on, ESP Sport Handling Mode e ESP off).

Outra novidade é o sistema de escape AMG Perfomance com tecnologia de flap, controla automaticamente seguindo um mapeamento, dependendo do modo de transmissão escolhido pelo AMG Dynamic Select, a força solicitada pelo motorista e a rotação do motor. Assim, o Mercedes-AMG C 63 S Coupé vai de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos e tem velocidade máxima de 290 km/h.

[Fonte: Auto Motor und Sport]

Agradecimentos ao Ricardo Rangel.







Send this to friend