*Destaque Lançamentos Mercedes Benz Sedãs

Mercedes-Benz Classe E 2017 é lançado; preços começam em R$ 309,9 mil

mercedes-benz-classe-e-2017-br-1 Mercedes-Benz Classe E 2017 é lançado; preços começam em R$ 309,9 mil

A décima geração do Mercedes-Benz Classe E acaba de fazer sua estreia no mercado brasileiro. O sedã está disponível em três versões de acabamento, todas equipadas com um motor 2.0 litros turbo e transmissão automática de nove velocidades, e se destaca por oferecer uma série de equipamentos tecnológicos, inclusive sistemas de condução semiautônoma que integram o conceito Intelligent Drive da montadora alemã.



“O Classe E é o sedã mais vendido da Mercedes-Benz no mundo e, no passado, redefiniu repetidamente os padrões de seu segmento. O modelo leva agora esta tradição para o futuro, com uma grande variedade de inovações que representa mais um passo no sentido da condução autônoma e que poderá ser utilizada pelos nossos clientes no Brasil”, afirma Holger Marquardt, diretor geral Automóveis América Latina e Caribe.

Mercedes-Benz Classe E – visual

Assim como as gerações anteriores, o novo Mercedes-Benz Classe E exibe um visual mais “classudo”, mas com uma série de elementos que assemelham com outros carros da linha da marca, como o irmão menor Classe C e o irmão maior Classe S. O automóvel traz como destaque a ampla grade dianteira com uma grossa moldura cromada e três filetes horizontais, estrela de três pontas da marca fixada no capô, faróis afilados com 84 LEDs acionados individualmente, vinco marcante nas extremidades das maçanetas das portas,

Já o interior do sedã, de acordo com a fabricante, é “inteligente”. O modelo exibe todas as informações em uma tela de mídia de alta definição de 12,3 polegadas, com resolução de 1.920 por 720 pixels. Há ainda comandos sensíveis ao toque no volante, que respondem com precisão a movimentos de varredura horizontais e verticais, permitindo ao motorista controlar todo o sistema de informação e entretenimento sem ter que tirar as mãos do volante.

O novo Mercedes dispõe ainda de um touchpad com controlador no console central, que pode reconhecer até uma grafia manuscrita, além de teclas de acesso direto para funções de controle como sistema de ar-condicionado ou para ativar ou desativar alguns sistemas de assistência ao motorista.

Os passageiros podem desfrutar ainda de uma iluminação ambiente com tecnologia em LED, que dispõe de 64 cores e oferece uma vasta gama de possibilidades de personalização. Ela adiciona toques de luz, por exemplo, aos frisos, display central, compartimento porta-objetos no console central, recessos das maçanetas, bolsos nas portas, áreas dos pés dianteiras e traseiras, console de teto, entre outros.

A Mercedes-Benz destaca ainda os bancos do carro, com “formas ergonômicas e esculturais”. O banco traseiro tem encosto rebatível. Já o apoio de braços central oferece também uma caixa porta-objetos e dois suportes para bebidas.

Nas dimensões, são 4.923 mm de comprimento, 1.852 mm de largura e 1.474 mm de altura, com distância entre-eixos de 2.939 mm. Em comparação com a geração anterior, o novo Mercedes-Benz Classe E está 43 mm mais longo e apresenta um aumento de 65 mm nos entre-eixos. O porta-malas leva até 540 litros.

mercedes-benz-classe-e-2017-br-2 Mercedes-Benz Classe E 2017 é lançado; preços começam em R$ 309,9 mil

Mercedes-Benz Classe E 2017 – equipamentos

Nos equipamentos, o destaque vai justamente para os sistemas de condução semiautônoma. O carro dispõe de itens como o Drive Pilot e o Controle de Distância Ativo Distronic. Em autoestradas e estradas menores, esses sistemas conseguem manter o veículo à distância correta dos veículos à frente, como segui-los a uma velocidade de até 210 km/h.

Há ainda o Assistente Ativo de Manutenção de Faixa, que reconhece quando o veículo está involuntariamente saindo da faixa a velocidades entre 60 e 200 km/h e alerta o condutor por meio de vibrações no volante. Se o condutor não reagir ao aviso, o sistema pode acionar os freios de um lado para ajudar a trazer o veículo de volta à pista.

O novo Mercedes-Benz Classe E é equipado também com o Crosswind Assist (assistente de ventos transversais), que pode ajudar o motorista reduzindo substancialmente os efeitos de ventos cruzados fortes, evitando que o veículo de desvie muito da pista, e o Attention Assist com sensibilidade ajustável, que pode alertar o motorista em caso de distração ou sonolência. A lista inclui ainda faróis Multibeam LED, cada um com 84 LEDs controlados individualmente, que iluminam o caminho automaticamente com uma distribuição de luz que não ofusca outros usuários da via.

Outro item é o Active Brake Assist (assistente ativo de frenagem), disponibilizado de série, que alerta o motorista em situações de colisão iminente, dando o apoio durante as frenagens de emergência e, se necessário, também automaticamente fazer de maneira autônoma. Além de veículos lentos, reduzindo a velocidade ou estacionados, o sistema também pode detectar pedestres atravessando a zona de risco à frente do veículo.

O Mercedes-Benz Classe E 250 Avantgarde, modelo de entrada da linha, é equipado de série com airbags frontais, laterais, de cortina e de joelhos para o motorista, bancos dianteiros com ajustes elétricos, sistema Attention Assist, controles de estabilidade e tração, freios ABS com EBD, assistente de partida em rampas, freios adaptativos, controle de cruzeiro com limitador de velocidade, sistema de segurança ativo Pre-safe, volante multifuncional em couro nappa, sistema keyless-go, faróis Multibeam LED, rodas aro 18 com pneus run flat, apoio lombar com quatro vias para os bancos frontais, soleiras iluminadas, entre outros.

A lista inclui ainda sistema multimídia com Apple CarPlay e Android Auto, câmera de ré, assistente de estacionamento, sistema Drive Pilot, coluna de direção com ajuste elétrico e memória, função Pre-safe para o banco do passageiro dianteiro, teto solar, monitoramento de pressão dos pneus, sistema Comand Online, ar-condicionado de três zonas, faróis altos adaptativos, sistema Hands-Free Access, acabamento interno em alumínio, fechamento remoto da tampa do porta-malas, iluminação ambiente multicolor, entre outros. Neste caso, há também grade esportiva com o logotipo da marca ao centro.

No caso do Mercedes-Benz Classe E 250 Exclusive, há ainda detalhes de acabamento interno em madeira e bancos com revestimento em couro tipo Nappa. Por fim, a topo de linha Mercedes-Benz Classe E 250 Exclusive Launch Edition (limitado a 60 unidades), agrega rodas de liga-leve de 19 polegadas.

mercedes-benz-classe-e-2017-br-7 Mercedes-Benz Classe E 2017 é lançado; preços começam em R$ 309,9 mil

Mercedes-Benz Classe E 2017 – mecânica

Sobre o capô, o novo Classe E esconde um motor 2.0 litros de quatro cilindros a gasolina, que rende 211 cavalos de potência, a 5.500 rpm, e 35,7 kgfm de torque, entre 1.200 rpm e 4.000 rpm, dotado de turbocompressor e injeção direta na câmara de combustão. Ainda de acordo com a Mercedes-Benz, “o motor tem os injetores montados no centro do cabeçote do cilindro, com capacidade de executar até oito injeções por ciclo, a uma pressão de 200 bar, criando um jato cônico de combustível. Desta forma, a gasolina se mescla ao ar com maior facilidade, chegando com menor intensidade à parede dos cilindros, o que ajuda a reduzir emissões indesejadas”.

Este propulsor está associado a uma transmissão automática 9G-Tronic de nove velocidades, com opção de trocas manuais de marcha por meio de aletas atrás do volante. Há ainda sistema start/stop, que desliga o motor em paradas curtas para economizar combustível, e cinco modos de condução (Eco, Comfort, Sport, Sport+ e Individual), capazes de alterar o comportamento da transmissão, direção, suspensão e sistema de escape.

Segundo dados da Mercedes, o novo sedã consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos. A velocidade máxima é de 250 km/h, limitada eletronicamente.

A marca destaca ainda uma “carroceria excepcionalmente rígida cria a base para a excelente dirigibilidade proporcionada pelo veículo, níveis de ruído e vibração muito baixos e um alto nível de segurança em colisões”. O carro usa uma proporção mais alta de componentes de alumínio e aço de ultra-alta resistência do que na versão anterior. Itens como para-lamas dianteiros, capô e parte das seções dianteira e traseira são feitos de chapa de alumínio ou alumínio fundido. Como resultado, o carro ficou 65 kg mais leve que o antigo, chegando a 1.615 kg.

Além disso, traz um coeficiente de arrasto (Cd) de 0,23, considerado um recorde para o segmento do Mercedes-Benz Classe E.

Na suspensão, o carro traz sistema de amortecimento seletivo Agility Control, que se ajusta automaticamente às condições do piso. A versão Avantgarde conta com suspensão rebaixada em 15 milímetros.

mercedes-benz-classe-e-2017-br-9 Mercedes-Benz Classe E 2017 é lançado; preços começam em R$ 309,9 mil

Mercedes-Benz Classe E 2017 – preços

Confira abaixo os preços do modelo:

Mercedes-Benz Classe E 250 Avantgarde 2017: R$ 309.900
Mercedes-Benz Classe E 250 Exclusive 2017: R$ 319.900
Mercedes-Benz Classe E 250 Exclusive Launch Edition 2017: R$ 325.900

O carro está disponível nas cores Preto e Branco Polar (sólidas) e Preto Obsidian, Prata Iridium, Marrom Citrine, Azul Cavansite, Azul Brilhante, Prata Diamante, Cinza Selenite, Verde Kallait e Azul Antracite (metálicas). Há ainda três opções de revestimento dos bancos em couro: preto, marrom/marrom expresso e bege/marrom expresso no caso das versões Exclusive e Exclusive Launch Edition e preto, marrom/preto e bege/preto no caso do modelo Avantgarde.

Mercedes-Benz Classe E 2017 – ficha técnica

Mercedes-Benz Classe E 250
Cilindrada1.991 cm³
Cilindros4 em linha
Potência211 cv a 5.500 rpm
Torque máximo350 Nm entre 1.200 – 4.000 rpm
Aceleração 0-100 km/h (s)6,9 s
Velocidade máxima250 km/h*
Peso (kg)1.615
Pneus245/45 R18 (Avantgarde)
245/45 R18 (F) / 245/40 R18 (R) (Exclusive)
245/40 R19 | 275/35 R19 (Exclusive Launch Edition)
Capacidade do porta-malas (L)540
Tanque de combustível (L)50/7
Dimensões (mm)
Comprimento
Largura
Altura
4.923
1.852
1.474

* Limitada eletronicamente.

Galeria de fotos do Mercedes-Benz Classe E 2017

  • cepereira2006

    Pode ser bom, mas é feio pra caramba.

    • Louis

      RApaz, sempre gostei de Mercedes, mas ultimamente também tenho achado meio esquisita essa linha, conservadora demais, “bunda caída”. Não que eu não tenha vontade de ter uma, mas em termos de design a Mercedes já teve dias melhores.

      • Ric53

        Hoje os carros da BMW estão mais sóbrios que os da MB, MB tentando agradar aos orientais acabou perdendo a sua identidade.

  • afonso200

    FRACO, carro desse valor no minimo 290cv

    • André

      Eu conviveria bem com 35 kgfm de torque e um 0-100km/h de 6.9seg.

      • ObservadorCWB

        Pois então….veja o nível da tecnologia, 211Cv , 2.0 e APENAS 1600 Kg com tudo que o caro leva….e ainda tem estes números de desempenho. Esquecem câmbio, aerodinâmica e tudo o mais. Fazer o que se estamos na “geração Super Trunfo”. Chamam de fraco um carro para conforto / familiar. São os mesmo que rebaixam o Gol, andam de RAM no shopping, transformam fusca em conversível por aí vai.

        • oloko

          Pois então, o desempenho dele não é nem um pouco ruim, mas é que por 310 mil reais deveria vir peeelo menos com o 2.0 do slc300 de 245 cv, que é um motor de mesma cilindrada mais moderno, sem contar que poderia vir tranquilamente com um v6, mas acho que vão deixar isso pro E43 amg

        • Cristiano

          Não que seja pouco, mas ao menos podiam atualizar a linha já na configuração E300, como no SLC300 e no C300 recém lançados. Não saía do 2.0 e teria potência equivalente à BMW 528i. Pensando no valor proposto um pouquinho a mais de desempenho não faria mal não.

        • alemãoVP

          Se fosse super trunfo ainda estaria bom, é geração PlayStation mesmo… ficam jogando GranTurismo e acham que entendem de carro, assim como os que jogam Fifa e PES acham que Messi joga mais que Pelé, Garrincha etc…

    • vicegag

      Fora a maldição dos 4 cilindros, poderiam nas E disponibilizar pelo menos uma V6, logo mais vão acabar lançando a S também com os 4 canecos
      Vi o site da MB USA, e nem lá tem o E com V6, curioso que as C têm V6 e V8, mas as E não.

  • LPolezi

    Além do motor fraco para a categoria, não consigo definir o que é mais feio: as quatro saídas de ar ou essa central multimídia.

  • Fedido

    Me desculpem os entusiastas, mas eu não sinto o menor desejo em ter um carro desses ou seus similares

    • Louis

      Se for pra ter Mercedes cara, eu iria de C63 coupe.

    • André Flandres

      Eu teria tranquilamente uma Série 5, tanto da geração que está se despedindo quanto da nova.

  • Edson Fernandes

    O mais legal é nos EUA ter apenas a versão E300 do carro.

    Ou seja… poderia ser essa versão do carro a vir aqui. Não entendo porque manter o motor de topo do Classe C tendo uma opção aparentemente mais atraente ao preço solicitado.

    Sinceramente? Tenho certeza que na mesma faixa de preço tem BWM Serie 5 e Audi A6 ambos com motor 3.0. Isso só para citar motorização. Porque há muito conteudo nesses citados.

  • George

    Quem reclama da VW e Audi
    Já não dá para distinguir entre o Classe C, o E e o S.

  • Bruno Silva

    Um Passat custando metade anda mais (só falando de Sedan). Definitivamente não colou, pq nem é versão de entrada, é intermediária. Mesmo assim, continuo preferindo a Série 5.

  • José

    Caro e fraco!! Uma pena, pois os concorrente em suas versões 2.0 são bem mais baratos e mais potentes. Deveria vir nas opcões E300 e E400

  • CÁSSIO

    moderno e sólido como todo Mercedes que se presa oque chamou a atenção foi o torque ja aparecendo desde 1200 RPM e com 9 marchas deve ser muito econômica mesmo tendo o peso que tem , bem e os valores ja era esperado este valor exorbitante , ou vcs acham baratinho uma estrada ultrapassada custar mais de 60 mil ……..

  • OtarioBrasileiro

    Me desculpem perguntar, mas quem chama este carro de feio e/ou fraco e/ou ruim deve possuir um Maybach, Rolls Royce ou Bentley na garagem pelo menos… 0 a 100 em menos de 7s e velocidade maxima limitada eletronicamente em 250 Km/h… então tá, se você possui uma Ferrari, um Bugatti ou afins você realmente pode inclusive dizer que este carro é lerdo, Ainda que sejam de categorias diferentes…. É cada comentário que me aparece… :-)

    • Louis

      É que o desenho deste carro é excessivamente conservador.

      • DiMais

        conforme padrão exigido pelos clientes deste segmento de carro, para quem quer design menos conservados num Mercedes que vá de CLA, Classe C ou mesmo Classe A, feitos para jovens menos abonados!

    • José

      Não é preciso Bugatti não, qualquer A3 2.0, 328i, 225i, C250 dão coro nesse carro, inclusive os próprios concorrentes mais baratos.

  • Matheus Amorim

    O site está repleto de anúncios mal posicionados ultimamente, que obrigam o leitor a fechar para ler a matéria tranquilamente. Entendo que os anúncios são necessários, mas posicioná-los de forma que não pareça os pop-ups de certos sites por aí seria legal. A nova interface do site está bem bonita, mas na barra principal acima, os menus se abrem muito depressa, basta passar o mouse, sempre que passo o mouse sobre um deles abre um desses menus e se arrisca clicar em algo e sair da matéria, talvez fosse interessante estabelecer um tempo de 2 segundos para o menu abrir, ou tornar ele clicável mesmo. No mais, parabéns pelo ótimo trabalho!

  • O Pato

    Quem falar que é ruim não entende absolutamente nada de carro ou está zoando, mas feio e lerdo ele é, pelo menos pra um carro que custa mais de 300 mil.
    A geração anterior era muito mais harmoniosa, o atual série 5 também não parece que foi derretido com um maçarico e tem 309 cv.
    É um carro bom? Claro que é, é um Classe E, pô! O cara que compra um carro desse vai ligar pra opinião dos outros? Definitivamente não!!! Mas que a concorrência está muito melhor, isso está.

  • Haggard

    R$ 309,000 por um carro com um “motorzinho mixuruca” de “apenas” 211 cavalos… tá certo. Não digo que não seja eficiente, mas acredito que quem paga esse valor num carro, esperaria no mínimo um 6 cilindros e uns 300 cv. Ainda bem que temos BMW pra isso haha.

    Só sei que se eu tivesse essa grana toda, não levaria esse Mercedes pra casa não, a geração anterior era muito mais bonita, linhas mais retas e tal e esse interior das novas, com esse visual cheio de curvas e luzinhas de leds coloridas deixou o carro meio “manolado” na minha opinião.

  • Tosoobservando

    Qual é melhor, um Classe E ou um Lexus GS?

  • Marcelo Ceno Dutra

    Pelo menos podiam oferecer a E400 aqui né. Jaguar XF é muito mais negocio por essa quantia

  • 1/2 URSO 1/2 CÃO

    “mas com uma série de elementos que assemelham com outros carros da linha da marca, como o irmão maior Classe C e o irmão menor Classe S.” Tá certo isso Arnaldo??

  • Alexandre

    “…como o irmão maior Classe C e o irmão menor Classe S…” Acho que está frase tá meio errada!

  • Luiz Ferreira

    Pessoal não sou adepto a motores TURBOS ainda mais um motor fraco desses nesse mercedes. Poderia ao menos pegar o motor do cla 45 amg ou construir um parecido.

  • Com certeza a maioria das pessoas não deve conseguir distinguir um Classe C de um Classe E (assim como Série 3 e Série 5).
    Não entendo o porque dessa nova tendência de fazer carros com o exterior praticamente igual. Eu achava o Classe E anterior muito mais interessante no design externo. Deveriam ter seguido a mesma linha nessa nova geração.

  • AlemãoMoreira

    Na Alemanha metade dos taxi é Classe E com motor diesel. É engraçado que alguns tem até roda com calota.

  • oloko

    Poderia vir pelo menos com o motor da SLC300 o 2.0 de 245 cv, não que tenha um desempenho ruim com esse motor, mas por 310 mil reais merecia um motor melhor

  • Gorpo de Etérnia

    Não por nada… mas ao ler todas virão com motor 2.0, bateu um desânimo aqui… Não sou um possível comprador, porém um carro desses, com esse porte, ao ver tal especificação, gera uma “desilusão”, ao menos no meu ver… Lá no subconsciente já imaginava pelo menos um V6….

  • Guilherme

    Galera reclamando da motorização, porém vale ressaltar os itens tecnológicos que o carro dispoe… Drive Pilot, Controle de Distância Ativo, Assistente Ativo de Manutenção de Faixa, Crosswind Assist, Active Brake Assist, Sistema Attention Assist, Hands-Free Access … Enfim, o carro perde em potência, mas compensa na tecnologia semiautônoma. E convenhamos, o motor não deixa a desejar haha (0-100 em 6.9 s)

  • mrvintage

    Ao pessoal que ama, vincos, curvas, brilhos e desenhos mirabolantes, procurem a honda, hyundai e afins, mais próxima de você ;).

    Isso é um EXECUTIVE SEDAN, não um carro de boy pra sair cantando pneu na avenida e pagando de loco para as piriguetes. Em que mundo vocês vivem?

  • Só uma dúvida. O sistema que freia o carro ao detectar um pedestre só freia se o carro tiver em linha de colisão ou também se estiver próximo. Explico, imagina um pedestre que quer atravessar uma rua de mão dupla, muitas vezes ele não aguarda na calçada para iniciar a travessia, simplesmente coloca o pé na rua (a um metro do meio fio ). Nesse caso o carro vai frear? Pois quem observar o trânsito sabe que a maioria dos pedestres coloca o pé na faixa de segurança para ver se os veículos param (muitos não param), mas esse mercedez vai parar sozinho nesse caso?

  • André Flandres

    O carro até tem lá alguma elegância, mas o desenho parece meio perdido, com curvas que não se definem muito bem de onde vêm e para onde vão. O painel também, especialmente a parte central, é meio extravagante demais, com muita coisa empilhada. Parece uma geringonça antiga, talvez um fogão ou uma caldeira de calefação. A nova Série 5 está muito mais bem resolvida em termos de design.

  • AugustoSeide

    As piadas do Porchat têm mais graça que essa identidade visual da Mercedes

  • DiMais

    inveja dos europeus que tem ainda a E Estate pra chamar de sua

  • Pete Alves

    Depois dos Mercedes w210 – aqueles que tornaram os faróis redondos duplos uma febre nos anos 90 – os Classe E nunca mais apresentaram a mesma originalidade. Ou foram variações daquele estilo, ou mais recentemente, apenas versões maiores dos Classe C, como o atual

  • Angelo Neto

    Saudades o E500, nada como a suavidade e som de um V8, pode andar mais e beber menos, mas não é um V8.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend