Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line chega a partir de R$ 325.900

Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line chega a partir de R$ 325.900

O Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line chega ao mercado nacional em nova geração, novamente importada da Alemanha. Ele chega com preço sugerido de R$ 325.900.


Construído sobre a nova plataforma modular MFA2, o Novo Mercedes-Benz GLA reduz sua oferta no Brasil devido à importação da Europa e agora com preço bem mais alto.

Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line chega a partir de R$ 325.900

O crossover chega com linha de cintura mais alta e área envidraçada menor, bem como linhas que remetem a um cupê. Com o pacote AMG Line, ele vem com rodas aro 20 polegadas com pneus 235/45 R20, para-choques com apliques pretos, barras cromadas no teto, tampa traseira elétrica, grade personalizada, entre outros.

Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line chega a partir de R$ 325.900

Maior, o Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line traz mais espaço interno, além de painel com duas telas (10,25 polegadas cada) que se fundem em cluster e multimídia MBUX com o ‘Olá Mercedes’, com comandos de vários itens a bordo, apenas usando a voz.

O Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line traz teto solar panorâmico, bancos esportivos e personalizados, carregador indutivo de smartphone, bancos dianteiros elétricos com memória, volante esportivo de base chata, ar-condicionado dual zone, Android Auto e CarPlay, entre outros.

Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line chega a partir de R$ 325.900

Sob o capô, o Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line traz o motor M282 1.3 de quatro cilindros com turbocompressor, injeção direta, intercooler e desligamento de cilindros, entregando 163 cavalos e 25,5 kgfm. O câmbio é de dupla embreagem 7G-DCT de sete marchas com modos de condução: Eco, Comfort, Sport e Manual.

O Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line traz ainda estacionamento automático e controle de cruzeiro adaptativo com condução semiautônoma até 210 km/h, com leitor de faixa e ponto cego, além de alerta de desembarque para monitoramento de veículos, pedestres e ciclistas ao sair do carro.

Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line chega a partir de R$ 325.900

Medindo 4,410 m de comprimento, 1,834 m de largura, 1,611 m de altura e 2,729 m de entre-eixos, o Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line tem porta-malas com 435 litros ou até 1.430 litros com o banco traseiro rebatido.

Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line 2021 – Galeria de fotos

Ricardo de Oliveira
Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

56 comentários em “Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line chega a partir de R$ 325.900”

    • Nem toda tecnologia justifica o preço cobrado.

      E com um pouco mais (nesse caso eu posso dizer que tem coisa de 25000 a mais, mas é pouco nesse nicho), a pessoa pode ter carros mais potentes, tão bem equipados e com melhor oferta diante do que o carro oferece.

      Um deles é o Q5. Mas tem da BMW tbm se quiser. O problema aí não é só tecnologia, está relacionado a cadencia do que é ofertado. E é aí que olhar um motor 1.3 turbo nesse nicho, só piora as coisas.

    • Completamente fora da casinha, tem que ser muito desinformado para optar por esse modelo. Por mais que o cara goste de MB, não da para cobrar tão mais que os concorrentes oferecendo um powertrain pior e poucos (para não dizer nenhum) verdadeiros diferencias em equipamentos. Virou um pega trouxa… É bem mais negócio pular de categoria.

    • Até fiz essa piada na publicação do GLS (que tem preço de x7), mas falando sério, aqui não é o caso, a Daimler ta fora da casinha c esse (e outros modelos), mesmo com os altos preços praticados no mercado, o que se vê aqui esta bem fora da média.

  1. Mercedes perdeu o senso da realidade… Quer o premium dos premiuns, mas sinto muito, o carro não vale tudo isso. Concorrentes, X1 e Q3 estão, na média, 75 a 80 mil reais A MENOS, em versões equivalentes. Vá lá que o Mercedes tenha os equipamentos de assistência a direção, mas mesmo assim, é uma diferença absurda de valor.
    Gosto do carro, já tive um, mas não vale tudo isso.

    • Os rivais estão subindo também, já já alcançam a Mercedes. X1 já tá partindo de 257 mil reais, mesmo sendo 2.0, lembrando que a nova geração já está próxima de ser apresentada… O XC40 tbm já tá partindo de 245 mil na versão de entrada.

      • Pois é, mas todos com motores melhores, esse GLA deveria custar no máximo 260 mil com esse powertrain, e só acharia isso relativamente razoável devido ao pacote visual AMG.

  2. Mercedes largou a toalha mesmo. Esse carro pouco tempo atrás encontrava por 159 mil (ainda q fosse versão de entrada). Realmente o Brasil está chegando no fundo do poço, em breve voltaremos as carroças como única opção…

    • São carros bem distintos… Tenho rodado com uma pajerinho full 3D (3portas) diesel faz alguns meses, vou devolver o carro ao sogrão na sexta e confesso que vai até deixar saudades, mas é um carro bruto, tanque de guerra, vibra e inclina a carroceria nas curvas, me sinto dirigindo um mini caminhão, enquanto veículos com a proposta dessa mercedes parecem mais um hatch médio na condução. Perfis bem diferentes.

      • Sim……
        Meu é sempre em terra….. Trilhas…Viagens ao BR que mal tem asfalto descente para rodar do GLA 200…!
        Sou fã em PJ Full 3D… Oferece conforto ao rodar… Ô delicia…
        Já guiei e gostei muito….!
        Tenho meus filhos que são da Suzuki… GV3 4×4 2015 + Samurai 93…. Esses não vendo nunca!

  3. Piada esse valor. Tem que ser muito ignorante pra dar 326 mil numa GLA 1.3. Dá pra pegar coisa muito melhor e de categoria superior, como o recém-lançado (e lindo) Audi Q5 Sportback ZERO KM ou o Q5 normal ZERO KM economizando 60 mil reais, ou até um Volvo XC60 T8 Inscription ZERO KM com módicos 407 cavalos. Carrinho fadado ao total e completo esquecimento do mercado.

  4. A Mercedes está totalmente fora da casinha. Por esse preço você compra uma X3 ou uma Q5. Sem contar os concorrentes da categoria que são praticamente 100k mais baratos (e até alguns concorrentes maiores, como a Série 3, que ainda é 2.0).

    Não faz sentido algum esses preços.

    • Não me incomodaria se fosse um opcional equipavel, tem gente que faz questão de pagar para ter o visual mais esportivo, e não vejo problema nisso, quanto mais opção, melhor. O que me incomada mesmo é ser empurrado guela abaixo no pacote brasil, fazendo o preço do carro pipocar ainda mais.

  5. Sob o capô, o Mercedes-Benz GLA 200 AMG Line traz o motor M282 1.3 de quatro cilindros com turbocompressor, injeção direta, intercooler e desligamento de cilindros, entregando 163 cavalos e 25,5 kgfm.

    Se na gasolina produz essa potência, tudo está indicando que o HR13DDT no flex entregará mesmo os 170 cv que o AS está dizendo.

Deixe um comentário