Europa Lançamentos Mercedes Benz SUVs

Mercedes-Benz GLB chega para ser o SUV familiar

Mercedes-Benz GLB chega para ser o SUV familiar

Desta vez a Daimler seguiu as marcas de carros tradicionais ao lançar o novo Mercedes-Benz GLB. Não se trata de mais um SUV da marca alemã com motor e câmbio em longitudinal, mas um produto feito sobre a plataforma “compacta” MFA2, a mesma do Classe A e demais membros dessa gama de acesso da estrela germânica.


O Mercedes GLB também não é tão grande quanto um Tiguan Allspace, por exemplo, mas tem sete lugares. Com 4,634 m de comprimento, 1,834 m de largura, 1,658 m de altura e 2,829 m de entre eixos, o menor SUV da marca (por pouco, pois o GLC tem 4,656 m), também é aquele que leva uma família grande.

Mercedes-Benz GLB chega para ser o SUV familiar

Graças à arquitetura da MFA2, foi possível encontrar espaço para um habitáculo amplo e suficiente para cinco adultos e duas crianças. A Daimler enfatiza isso bem nos detalhes do carro, que ainda pode levar de 560 a 1.755 litros de bagagem se uma ou duas fileiras forem rebatidas. Com sete, apenas 179 litros cabem atrás.


Com visual bem parrudo, o Mercedes-Benz GLB chama atenção pelo capô alto e frente quase quadrada, lembrando vagamente da Classe G. Os faróis compactos tem projetores em níveis diferentes, sempre acompanhados por feixes individuais de LED. O para-choque tem um protetor metálico central para dar o tom da proposta.

Mercedes-Benz GLB chega para ser o SUV familiar

A carroceria parece de um carro maior até o fim das portas, pois depois disso, o restante parece ter sido encurtado propositalmente para que o GLB não ficasse maior que o GLC. Pelo menos é isso que dá a entender.

Mesmo com essa desarmonia, o SUV compensa pelas colunas D mais largas e traseira com lanternas em LED de aparência sofisticada, realçadas pelo para-choque com protetor metálico volumoso e saídas de escape bem aparentes. Dependendo da versão, tem difusor de ar.

Mercedes-Benz GLB chega para ser o SUV familiar

Por dentro, o painel é alto, mas a reprodução do estilo global da Mercedes-Benz atualmente, fica bem nítida com o cluster integrado com multimídia em duas telas de 12,3 polegadas cada. As duas opções de volante trazem mais conforto ou esportividade ao GLB. Os bancos são bem tradicionais e não ousam em estética nem na versão mais esportiva.

O Mercedes-Benz GLB vem nas versões GLB 200 com motor 1.33 Turbo de 163 cavalos e 25,5 kgfm, tendo câmbio de dupla embreagem 7G-DCT, enquanto a versão GLB 250 4MATIC tem motor 2.0 Turbo com 224 cavalos e 35,5 kgfm. Este último com câmbio 8G-DCT com oito marchas.

Mercedes-Benz GLB chega para ser o SUV familiar

O primeiro vai de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos, enquanto o mais forte precisa de 6,9 segundos.As máximas são de 207/236 km/h. Na Europa ainda existem as opções diesel com 150 ou 190 cavalos. E então, o Mercedes-Benz GLB vem? O modelo é feito em Aguascalientes, México, além da China, o que facilita sua chegada com preço competitivo no Brasil.

Mercedes-Benz GLB – Galeria de fotos

 

 

 

Mercedes-Benz GLB chega para ser o SUV familiar
Nota média 5 de 5 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Rodrigo

    Será que vem ao Brasil? E que motores? E preço? E o novo GLA, que já passava dos 200 mil reais? Muitos Suvs.

  • Romualdo Vieira

    Interessante por fora. Mas não consigo gostar desse painel que parece um tablet estendido nas novas mb.

    • Robinho

      ia escrever justamente isto…

    • Emilio

      Eu também nao consigo engolir este estilo retrô ou modernoso. Sei lá, parece ter muita peça solta, sem fluidez.

    • Eu não tenho nada contra o “tablet”, mas essas luzinhas xuning…. meu Deus.

  • oloko

    Se vier ao br, quero ver o posicionamento de preço, pois ele tem que ser mais caro que o gla, mas nem tanto para que a pessoa compre o glc no lugar, a não ser que os 7 lugares sejam o diferencial para a pessoa.

  • Fábio Prates Rocha

    A febre dos SUVs. Daqui a pouco exclusivo será quem tiver uma hatch, perua e até sedan. Particularmente curto bem mais as peruas.
    Um país com infraestrutura precária faz com que as pessoas almejem SUVs.

    • TijucaBH

      Exatamente. Na Alemanha se vê muita perua justamente porque lá não tem quebramola, as estradas são um tapete e uma perua é muito melhor de dirigir do que Suv…

      • Ralex

        e na alemanha, as peruas não precisam obedecer o limite de velocidade das autobanhs “sem limites”.. elas são sem limites para alguns tipos de veículos, como superesportivos e por falhas na lei, peruas! Motivo este que a audi criou a RS e se tornou um sucesso e esto fora dos 250 km/h impostos a sedan, coupe e afins. o “sem limite” não é valido para todos as categorias de carros

  • Júnior Nascimento

    Eu sendo a Mercedes, reposicionava para baixo o GLA, tirando a versão de acesso, e começando em até 150k. Colocaria a de topo até uns 210k. Com o GLB, começaria em 210k. Seria a Jeep dos SUVs premiuns em vendas proporcionais.

  • th!nk.t4nk

    Fizeram o GLB focando no mercado norte-americano. Há bem poucas opçoes de 7 lugares com tamanho compacto e esse nível de conforto, então foi um baita acerto. Também fizeram bem quadradão e levemente desajeitado, pra dar aquele ar de utilitário que os americanos tanto gostam. Enfim, creio que no Brasil não vá agradar muito, mas tem tudo pra ser um grande sucesso nos EUA acima de tudo. Resta saber como ficará o GLA, mas é certo que ele também dará uma crescida na nova geração.

    • Pode também servir de substituto à Classe B, que é um segmento já quase morto.

      • th!nk.t4nk

        Nao viu o novo Classe B? Evoluiu pra caramba (cresceu e tá lindo agora). Ele vende mais que o GLA, pra você ter ideia.

  • Domenico Monteleone

    Tirando essas luzes azuis, é perfeito

  • Jeremias Flores

    parece a reencarnação da GLK

    • Mayck Colares

      Pensei a mesma coisa haha, pena que a Glk não fez sucesso aqui, era um carrão.

    • CanalhaRS

      Assim você ofende o GLK. Ele era anos-luz mais bonito que essa oferenda aí.

  • Mayck Colares

    A Mercedes tá precisando urgente rever sua linha de suvs. Precisa de um de 4,20 m e outro de 4,40 e com no mínimo 1,58 de altura. O GLA atual tem 1,52 e não convence como suv apenas um hatch bombado. Já o glb é grande demais, ficando só 2cm do glc

  • CanalhaRS

    Feio como todo o Mercedes atual, mas dentro do que se espera de um carro “suvezado”.

  • Bruno Silva

    A frente é bonita e traseira tbm. Mas a lateral ficou terrível, e o carro ficou desengonçado. Sinceramente, a X1 reestilizada ficou muito mais bonita que esse, embora não tenha os 7 lugares. Importante frisar que agora o GLB vai concorrer com Q3 e X1, o novo GLA será “rebaixado” para hatch aventureiro do Classe A, igual ao V40 CrossCountry, apenas com adereços estéticos. Talvez uma versão fastback do GLB ficasse melhor, para brigar o Q4 que está saindo do forno.

    • th!nk.t4nk

      Não são concorrentes. O GLB vem numa faixa de preço acima de X1 e Q3. E tem que ser, pois é um carro maior. Quanto ao GLA, não vai ser rebaixado: ele vai crescer na verdade e ficar mais elaborado.

      • Bruno Silva

        Pelos flagras já divulgados, o GLA vai ser muito mais próximo do Classe A, diferente do que acontecia com a geração anterior. Creio que vá brigar daqui pra frente com o Q2 por exemplo. Apesar do GLB ser comprido, devido aos 7 assentos, e referente a linha A, interior deixa bem claro, assim como Q3 vem teoricamente da linha A3. As demais dimensões estão em consoante com os rivais, vamos aguardar os preços, mas o que todos especulam é isso, posicionamento de X1 e Q3.

        • th!nk.t4nk

          Nao tem como. O Q2 é mais barato que o Classe A até, e por sua vez o GLA sempre custou mais que irmão “comum”. O novo GLA vai sim bater de frente com X1 e Q3, tanto em preço e espaço interno, quanto no pack tecnológico. Só a “casca” vai continuar sendo mais esportiva, sem aquela pegada forçada de SUV do X1 (que cá entre nós, é algo meramente visual). Como o GLA pode receber AWD sem problemas e ficará maior, vai ser totalmente equivalente na prática. Só o visual irá diferenciar mesmo.

  • vi.22

    esse ficou feio que doi.

  • Gambixx

    Muito mais funcional que a GLC, verdadeira herdeira da GLK.

    A GLC é linda, mas perde muito espaço no seu desenho arredondado e bicudo. Um downgrade em relação a GLK.

    • O GLK é o MB que mais gosto. Esse não ficou feio, mas realmente é um retrocesso.

  • Luiz Felipe S. Silva

    Vai vender muuuuuuuito.
    Um Mercedes, SUV, espaçoso (quase do tamanho do GLC) e em teoria com preço muito abaixo do GLC.

  • Eduardo Campos

    Putz, e essa traseira de Spin?

  • Marcio Souza

    Fiquei imaginando a sigla com o motor turbo: GLB-T….KKKK

  • Guilherme Martins

    Eu gosto muito, mas muito mesmo desse design, a tempos não achava um carro lindo ( bmw 1º série 1, RR Vogue) gosto é gosto, apenas acho que nesses não há um “essa linha não conversa com isso) igual a traseira da crv 2º, quem vê xc60 ali, me fala o que usa pra ver isso ( que qro tbm kkk) só vejo um vidro vigia que não tem nada a ver com a lanterna, um suv corcunda…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email