Europa Hatches Mercedes Benz Minivans Sedãs

Mercedes-Benz introduz Classes A e B híbridas plug-in na Europa

Mercedes-Benz introduz Classes A e B híbridas plug-in na Europa

A média de emissão precisa ser baixada e não há outro caminho a não ser eletrificar a gama atual de produtos. No caso da Daimler, os Mercedes-Benz A250e, A250e Sedan e B250e.


Híbridos plug-in, estas novas opções dos hatch e sedã médios, bem como da minivan compacta. O trio faz parte de um plano de lançamento de 10 modelos híbridos com capacidade de recarga externa das baterias de lítio.

Mercedes-Benz introduz Classes A e B híbridas plug-in na Europa

Os Mercedes-Benz A250e, A250e Sedan e B250e surgem com o motor 1.3 Turbo de 160 cavalos e um motor elétrico de 102 cavalos, sendo equipados com transmissão automatizada de dupla embreagem 8G-DCT de oito marchas.


De forma combinada, os A250e, A250e Sedan e B250e oferecem 218 cavalos e 45,7 kgfm. Os números são um pouco melhores que os disponíveis nos híbridos plug-in Passat GTE e Golf GTE, este com lançamento próximo no Brasil, onde a configuração é semelhante. No entanto, estes possuem motor 1.4 TSI de 115 cavalos, potência bem menor que na Daimler.

Mercedes-Benz introduz Classes A e B híbridas plug-in na Europa  Com bateria de lítio de 15,6 kWh e peso de 150 kg, os Mercedes-Benz A250e, A250e Sedan e B250e podem se deslocar apenas com energia elétrica entre 56 e 69 km. Em um carregador de 7,4 kW, o tempo de recarga é de 1h45m, uma hora menos que a dupla da VW, citada acima.

Mercedes-Benz introduz Classes A e B híbridas plug-in na Europa

Se o carregador for de corrente contínua, o tempo cai para 1h20m. Nos modelos da Classe A, a aceleração de 0 a 100 km/h em 6,7 segundos, enquanto a Classe B precisa de 6,8 segundos. O trio alcança 140 km/h no modo elétrico, mas de forma combinada alcançam 240 km/h nos A e 235 km/h no B.

Mercedes-Benz introduz Classes A e B híbridas plug-in na Europa

Visualmente, os A250e, A250e Sedan e B250e recebem o logotipo EQ Power, ganhando outros detalhes bem sutis para que o trio da Mercedes-Benz não perca sua identidade, sendo ainda mais sóbrios que os modelos GTE da VW. Por dentro, igualmente possui cluster digital e multimídia com telas unificadas e informações referentes ao sistema elétrico.

 

Mercedes-Benz introduz Classes A e B híbridas plug-in na Europa
Nota média 5 de 1 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • th!nk.t4nk

    Não entendi a razão comparar com a linha GTE da VW. Faz muito mais sentido citar os híbridos da BMW, que batem de frente com estes produtos (exemplo: 225xe vs. B250e). Enfim, com 60 km de autonomia elétrica e preços próximos dos modelos convencionais à combustão, viram bom negócio, principalmente pra quem pode carregar diariamente o carro em casa. Com o desconto de 50% no imposto anual em vários países da Europa fica melhor ainda (rola desconto no Brasil?).

    • rodrod

      q eu saiba so em alguns Estados

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email