EUA Mercado Mercedes Benz Tecnologia

Mercedes-Benz prepara câmbio automático de oito marchas para Classe A e derivados

mercedes-7g-tronic Mercedes-Benz prepara câmbio automático de oito marchas para Classe A e derivados

A Daimler está preparando uma nova caixa de transmissão automática para os modelos baseados na plataforma MFA. Já sendo chamada de 8G-Tronic, conforme registro no serviço de patentes dos EUA, de acordo com o site Auto Guide. O novo câmbio seria um intermediário entre as 7G-tronic (foto) e 9G-Tronic.



Comenta-se que essa transmissão automática de oito marchas poderia ser oferecida para os clientes americanos, visto que o perfil desses clientes pede o uso de uma caixa mais tradicional, no caso com conversor de torque, ao invés de automatizados de dupla embreagem, que não teria a preferência do mercado americano.

A Volkswagen já faz isso com a transmissão automática Tiptronic de seis ou oito marchas oferecida nos modelos com plataforma MQB ou nos locais Jetta, Beetle e Passat. A montadora alemã evitou o uso de sua conhecida DSG de dupla embreagem, popular na Europa e China. O mesmo poderia estar acontecendo com a Daimler no caso dos Mercedes-Benz CLA e GLA, preferenciais para o mercado americano, já que o Classe A não deve ganhar uma oportunidade nos EUA.

A robustez estaria por trás da escolha de uma caixa 8G-Tronic com conversor de torque em detrimento da 7G-DCT, que atualmente é utilizada nos modelos MFA. Recentemente, a Mercedes-Benz substituiu o câmbio automático 7G-Tronic do Mercedes-Benz Classe C pelo 9G-Tronic, com nove marchas, o mesmo da Classe E.

Mas, comenta-se também que a Mercedes-Benz não estaria desenvolvendo exatamente esse novo câmbio automático de oito marchas. Fala-se que seria uma aquisição para aplicação específica (EUA) com um fornecedor, que poderia ser a japonesa Aisin, visto que BMW, PSA, Volvo e até a Volkswagen já estariam utilizando transmissões desse tipo em seus carros de tração dianteira.

A Daimler desenvolveu localmente a transmissão de dupla embreagem usada nos modelos MFA. Apenas o Infiniti Q30 utiliza esse câmbio fora da Mercedes-Benz, por conta da parceria com a Nissan e pelo veículo ser essencialmente um Classe A modificado. O acréscimo de uma marcha, garante um funcionamento mais suave e em menor rotação para o propulsor, garantindo assim melhor performance escalonamento e eficiência no consumo.

Várias marcas já estão fazendo uso de câmbio automático com oito marchas, montados de forma transversal. A busca pela eficiência energética obriga os fabricantes a adicionar mais velocidades para reduzir os esforços do motor durante a condução, aproveitando mais o torque em baixa. A Aisin aparece nesse ambiente como um fornecedor de destaque, abastecendo vários players mundiais.

[Fonte: Auto Guide]

  • Igor Pricandi

    Câmbios de dupla embreagem estão com os dias contados. Em teoria são bons, na prática não. A ford e seu powershift é a mais emblemática, afinal vendeu muito carros. Os dsg7 secos ou úmidos também dão problemas, só não são tão visíveis porque não venderam muito. E o número de pepinos é proporcional ao número de câmbios nas ruas. E antes que qualquer fanático vw venha encher o saco, eu tenho um passat dsg6. Até agora sem problema algum, e com 12milkm nem poderia. Mas tenho amigos na frança que tem tido problemas em seus golfs. E o pior eles surgem quando a garantia já se foi. Fez bem a bmw de não entrar nessa onda. Carros de alto desempenho que tem esse tipo de cãmbio tem uma arquitetura diferente das usadas nos modelos genéricos e por isso também não apresentam problemas no início, até porque são carros que rodam pouco. São pra desfilar. rsrsrs.

    • Deadlock

      É a tendência, o desaparecimento dos dupla embreagem, substituídos pelos automáticos com 8 marchas ou mais. Enquanto isso, na banania, o câmbio automático de 4 marchas sobrevive…

      • Douglas

        Deadlock, você já dirigiu algum carro AT4? Quando é bem programado funciona bem como no Corolla antigo ou no Etios e HB20.
        6 marchas é exagero, aluguei um Cruze automático e modo manual dá para usar só 3ª, 4ª e 5ª. Ele arranca bem na terceira e a sexta é overdrive.

        • Jose Jesus te ama

          procurem ai no google por essa frase >> os 20 suvs e crossovers nacionais mais economicos

          é impressionante como tem gente que fala mau sem saber, acho que deve ser falta do que fazer ou falta de dinheiro pra comprar um, eu tenho um 2008 4 marchas já escrevi em outros comentários que é um carro muito bom e mais econômico que o de 6 marchas segundo tabela do inmetro, se acham caro as revisões, está na hora de mudar de conceitos , já tive carro fiat e VW , ai sim são caros as revisões dessas duas marcas.

        • Handlay P.B.

          6 marchas não é exagero, se fosse nenhuma marca faria AT6, AT7, AT8, AT9 e AT10, transmissões com 6 ou + marchas podem fazer o motor girar menos, queimar menos suco de dinossauro e consequentemente consumir menos. Nunca dirigi um carro AT4 mas acredito que se deve sentir falta das 5º e 6º marchas na hora de correr.

          • Deadlock

            Quem quiser que fique com seu AT4, o mundo é livre. Eu acho os AT6 insuficientes para os tempos atuais.

          • Luciano RC

            Na vdd não… sente falta em baixa, na cidade. O At4 é normalmente ruim de guiar por que ele patina em baixa e na cidade. A ultima marcha é sempre longa e na estrada ele mantem giro baixo.

            Na Captiva 2.4 4 marchas era assim… as 3 primeiras curtas e a quarta extremamente longa… no final das contas, ficava um saco de guiar.

          • Ⓜ️arcelo

            O cara viajou na maionese porque tem um ultrapassado na garagem, kkk

        • Deadlock

          Nunca dirigi um AT4, e sei que o Corolla com o AT4 é o mais acertado, mas não é tão bom assim, justamente porque falta overdrive para se tornar mais econômico, tanto que foi substituído pelo CVT de 7 marchas, que também é o melhor CVT do nosso mercado. O AT4 do Corolla sobrevive no Etios, um carro mais barato.,

          • Luciano RC

            Hoje eu acho o CVT do HR-V o melhor… perfeito. Meu sogro tem uma EXL e acho maravilhoso aquele cambio com o motor 1.8.,

        • Igor Pricandi

          Uma coisa é certa, há preconceito não apenas em relação ao at4, mas muito mais a marca. Não vejo ninguém criticar o at4 do hb20, que só passou para at6 ano passado. Isso valeu para o corolla e ainda vale para o étios e vários.

          Não há dúvida quanto a eficiência melhor dos câmbios com mais marchas. Isso não quer dizer que os de 4 sejam ruins. A programação resolve uma parte (quando há eletrônica, os mais antigos não tinham), mas o fator limitante são as relações. Nem me refiro ao buraco entre as marchas, mas ao que priorizar. Se for priorizado apenas o consumo, as marchas serão longas, e assim o desempenho quando se precisa fica comprometido. E vice-versa. Compramos recentemente dois 208, o da minha filha é 1.2mt e o da minha esposa é 1.6at4. Nem dá pra comparar o consumo de tão diferente. Mas o at4 também é econômico na cidade se o trecho for longo, se curto não. A peugeot tem um app, linkmypeugeot, que mostra o consumo por trechos maiores que 100m, fica tudo na memória do celular, as médias são ótimas, nos fins de semana com pouco trânsito é tranquilo fazer 13 e até 14. Durante a semana ela pega um baita transito pela manha e à tarde, as médias são sempre entre 9 e 10. Não é ruim. O que pesa é na estrada, não passa de 12 ou 13 andando a 100. Se andar a 120 a média cai para 11 ou 10. A quarta marcha não faz milagres. Quando o cambio está modo econômico ela entra por volta de 50km/h, e tem dar conta daí até a máxima. Troquemos os aisin por shimanos. Pensem na sua bicicleta, você é o motor. Se você tem um câmbio com poucas marchas irá fazer mais esforço nas subidas principalmente. E no plano não conseguirá desenvolver mais velocidade. Mas se há mais marchas, você desenvolve melhor, com menos esforço, mas também passa muito tempo trocando de marchas.

          • Lucas de Lucca

            O AT4 foi bom na época dele, afinal era o que tinha. Tive bastante contato com um Astra AT4 e era aceitável, mas sem comparação com um AT6 pra cima. É simplesmente obsceno venderem carros em pleno 2017 com AT4, seja a marca que for, e o pior é ter gente que acha normal e ainda defende que é bom, que tá certo vender, que quem fala mal nunca andou ou não tem dinheiro para comprar um.. Meu Deus! Por isso nosso mercado é uma merd**.

            • Luciano RC

              Prefiro o AT4 Aisin da Chevrolet do que o Dualogic 5 marchas da Fiat.

        • Luciano RC

          A Evoque trocou o AT6 pelo AT9 e falaram que até piorou. Um bom cambio, precisa estar casado com o motor, acerto da suspensão e ter uma boa eletronica para opera-lo.

        • Ⓜ️arcelo

          A questão não é ser bem programado, o problema é que não existe como fazer um bom escalonamento de marchas com cambio de 4 marchas e motor de baixo torque. O escalonamento só fica bom mesmo em motores de torque elevado tipo os v6. Os 2.0 ficam menos piores mas continuam sendo medíocres.

    • Charlis

      Concordo em partes.
      Tem DCTs, e DCTs.

      Tambem antes que que alguem venha dizer que sou hater ou fanático, em casa tenho ambos, o ZF8 e o DSG6.

      Não tem comparação o número de problemas entre o Powershift e o DSG6 molhado.
      Acredito que com o DS7 seco, ai sim tenha comparação, mas mesmo assim o Powershift deu mais problema mundo a fora.
      Tenho amigo que trabalhou dentro da CSS Ford de minha cidade, analista de garantia, na epoca que eu tinha o Fusion ele me relatava o número de problemas, era um absurdo.

      Vendeu muito sim o DSG6.
      Jettas, Passats, Golfs GTI, e em varios Audis, muitos vistos mundo a fora.
      E a BMW, tambem entrou nessa onda sim, muitas Ms tem o cambio DCT.
      Porém este ano ela anuciou que caiu fora…

      O que acontece, no meu entendimento e opniao é, o cambio DCT realmente é um câmbio mais complexo, com peças de desgastes (kit de embreagens).
      Esses câmbio deveriam estar somente em carros esportivos, do Golf GTI pra cima (e olhe lá).
      Jamais ter popularizado como a Ford fez.

      Principalmente pq os câmbios automaticos atuais, eles chegaram num ponto de performance praticamente igual os DCTs, e em economia tbm.
      Porém com mais robustez, sem a contagem regressiva para trocar os Kits de embreagens.

      Em casa, quando eu saio do DSG e dirijo o ZF eu não consigo perceber a diferença da velocidade da troca de marchas.

      Abcs.

      • Douglas

        A programação faz muita diferença. Já dirigi Dualogic, Powershift e automático convencional de 4 e 6 marchas.
        O Dualogic foi o que me agradou mais, no modo manual é pura diversão, a troca é instantânea ao mover a alavanca e ele obedece ao condutor, não reduzindo sozinho ao pisar fundo nem colocando marcha mais longa ao chegar no corte de rotação.
        Já o Powershift é um lixo total para dirigir, seja no modo automático ou manual.

        • Charlis

          É questão de gosto.
          Eu destestei o Dual Logic, dirigi no Bravo.
          Alias detestei o carro inteiro, rs.
          Mas como eu disse é questão de gosto.

          O PS dirigi no Focus novo, e já gostei, mas não teria em hipotese alguma pelo histórico.

          Mas ambos não chegam aos pés do DSG6, na minha opniao.

          []s

          • Luciano RC

            Eu tbm odiei o Dualogic… já dirigi 3 modelos: Stilo 1.8 8V, Linea 1.9 e Bravo Absolute.

        • daneloi

          Pensei que eu fosse o único que não reclamasse do Dualogic. Tive um fiat 500 com esse cambio e ele pareceu mais bem casado com o carro do que o Honda fit 1.5 AT que tive na mesma época. O AT5 da Honda era bom e relativamente eficiente no civic 9, mas era gastão no civic 8 (new civic) e MUITO gastão no fit 1.5. Tive todos esses carros por no mínimo 2 anos e relato aqui minha experiência pessoal…

          • Luciano RC

            É a primeira pessoa que me fala que o Fit At5 é gastão. Conheço quem teve e minha sogra tem um Twist e só elogia o consumo. Melhor que o Celta 1.4 da minha esposa.

      • Igor Pricandi

        Some todos os vws e audis vendidos no brasil com dsg seco que não chega nem perto do que venderam os fords eco, fiesta e focus. E infelizmente para o comprador não há a opção quero úmido ou seco. A escolha é da montadora. O mais lamentável é que nenhuma admite que dá problema.

        • Charlis

          Concordo, mas venderam bastante DSGs tbm.
          Este mes eu estou fora do BR, o que eu vejo de Audi/VW com este cambio … muito mesmo.

          Mas é inquestionavel que o DSG seco é problematico, pelo menos a VW se mexeu rapido no Brasil.
          Uma pena que junto com o DSG, ela depenou o Golf inteiro, rs.

          • Luciano RC

            Pior cambio que a Audi trouxe para o Brasil foi o Multitronic… aquele sim era uma caixa de problema.

            • Charlis

              Esse é o CVT da Audi né ?

              Realmente, conheço uma pessoa que teve que devolver o carro em garantia por conta desse câmbio.

              Que bos ….

              • Luciano RC

                Sim, era o CVT da Audi. Era tão ruim que não durou mais que 3 anos na linha. O cambio é péssimo.

    • Ⓜ️arcelo

      Eu acho que que vc não tem razão ainda mais caindo no gosto popular dos chineses.

      Essa ideia que americanos não gosta e continua comprando muscle cars com AT é problema deles.

      Na minha opinião, o erro foi produzir os cambios dsg em larga escala. Os dsg´s são os melhores e mais rápidos câmbios que existem. O AMG SPEEDSHIFT MCT 7 e principalmente o PORSCHE PDK são simplesmente fantásticos, insanos mesmo, por isso, eu acredito que eles vão permanecer principalmente nos esportivos e super esportivos.

    • Romualdo Vieira

      Eu tive um passat DSG6 e só deu dor de cabeça esse câmbio frágil.

  • Douglas

    Que exagero, com 6 marchas já sobra marcha.

    • Handlay P.B.

      Sim, mas como disse a matéria, o AT8 fará com que o motor fique mais suave, gire menos, queime menos suco de dinossauro e consequentemente seja + econômico.

      • Lucas de Lucca

        Suco de dinossauro hahahahaha… Positivei pela risada de ler isso rsrsrs

    • Lucas de Lucca

      Tenho um AT6 e não vejo sobrar marcha não. Acho bem escalonado e nem se compara a AT4 que já dirigi.
      Inclusive se tivesse mais 1 marcha seria melhor ainda.

      • Luciano RC

        Bem escalonado e principalmente casado com o motor, um cambio com muitas marchas é perfeito. Porém ainda prefiro um CVT. O HR-V do meu sogro é perfeito.

  • Handlay P.B.

    Acho que as transmissões automáticas fazem o motor girar menos, queimando menos suco de dinossauro, e consequentemente emitindo menos poluentes.

    Então, além de o C e o E terem a casca parecida e compartilharem a mesma plataforma modular MRA, eles compartilham até o AT9… Falta de individualidade…

  • Louis

    Será que o CVT não é mais eficiente que um At 9 marchas?

    • Lucas de Lucca

      Devem se equivaler, com a vantagem do AT9 não ser tedioso como um CVT. Fora que existe aquela questão do CVT não suportar muito torque.

      • Luciano RC

        O problema do CVT é torque mesmo. A vantagem é que você consegue fazer variadas programações. Ele pode simular marchas com o do Corolla e HR-V ou trabalhar sempre no giro equivalente ao acelerador igual ao Civic 2.0 e Sentra.

        • Lucas de Lucca

          É, todo câmbio tem suas particularidades, prós e contras. Vai da necessidade de cada um e de gosto. Eu não curto CVT, mesmo esses que simulam como o do Corolla e Civic acho estranhos e anestesiados. Os que não simulam então são uma monotonia total, mas que são muito confortáveis não dá pra negar. No geral ainda prefiro o AT epicíclico, mas como já disse é questão gosto mesmo.

          • Luciano RC

            Sim, uma questão de gosto e de uso do carro. Como eu tenho esposa, dois filhos e uso o carro na cidade e estrada, quanto mais conforto, silêncio e economia, melhor. Nesse caso, o CVT fica perfeito. Como falei em alguns post, o CVT do HR-V do meu sogro consegue ser perfeito. Eu adorei aquele carro, pena que falta muitas coisas para o carro ficar interessante.

  • Francisco Helio

    GLA com cambio automático de 8 velocidades será uma excelente opção de compra (apesar do preço)!
    Dupla embreagem não me transmite confiança, mesmo sendo uma Mercedes.

  • Car’s Fan

    Já dirigi um Classe-E dessa nova geração (E200 – 4Matic com painel digital e 184cv de potência – transmissão 9G-Tronic).
    Depois dele fui para o BMW220D XDrive (a minivan da BMW) diesel com ZF8 (08 x velocidades).
    Ambos muito bons, mas o Mercedes-Benz ainda é superior em escalonamento e suavidade.
    Acho que poderiam manter o 9G-Tronic mesmo porque não conheci transmissão melhor!!!

  • Catucadao

    daki a pouco vou ta cruzando marcha igual caminhão

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend