Elétricos Europa Híbridos Mercedes Benz Tecnologia

Mercedes-Benz revela detalhes de sua plataforma modular elétrica

mercedes-benz-eva-1

A Mercedes-Benz revelou detalhes sobre sua nova plataforma modular e escalável EVA (Electric Vehicle Architecture), que tem como característica a possibilidade de atender não só automóveis elétricos, mas também carros movidos por células de combustível.

A EVA será a resposta da Mercedes-Benz para a Tesla, dando assim a oportunidade do fabricante germânico de criar carros totalmente dedicados para a nova proposta. Basicamente, a EVA é composta por um conjunto de baterias de lítio no assolho do veículo e dois módulos de tração elétrica.

mercedes-benz-eva-2

Com isso, a autonomia do novo carro elétrico da Mercedes será de 500 km, tendo 400 km em veículos bem maiores, semelhantes à Classe S. Na variante movida por hidrogênio, a grande bateria de piso dá lugar a um dos tanques pressurizados de hidrogênio, posicionado longitudinalmente.

Outro maior em transversal fica sob o banco traseiro. O pacote de baterias de lítio sobe para cima do eixo traseiro, que mantém o propulsor elétrico. Já as células de combustível ficam no eixo dianteiro, onde o motor elétrico sai de cena, tendo assim tração apenas na traseira. A autonomia desta versão também é de 500 km.

mercedes-benz-eva-4

A EVA sustentará um carro elétrico de quatro portas e tamanho médio, que a Mercedes-Benz se recusa a dar detalhes, mas que diz que será “perigosamente rápido”. Será um carro capaz de fazer de 0 a 100 km/h em menos de 3 segundos, mas não será um esportivo. A empresa alega que ele será rápido em linha reta, mas não terá a dirigibilidade de um esportivo.

Por enquanto, a Mercedes evita pensar em um elétrico da AMG, focando apenas em carros plugados de alta performance, mas não dedicados a circuitos fechados. Já no caso do hidrogênio, o primeiro com essa nova configuração será o GLC F-CELL, que terá autonomia de 50 km no modo elétrico.

Galeria de fotos da Mercedes-Benz EVA:





  • EuMeSmObYmYsElF

    vem aí o E500e e o E500h

    • PEDAORM

      O ideal seria um veículo totalmente novo, desenvolvido desde o 0 para ser elétrico, como os Tesla ou família “i” da BMW.

      • EuMeSmObYmYsElF

        claro… falei em nome da zuera haha

  • Senhora Liberdade

    A corrida pelo carro elétrico mais rápido do mundo já começou. mas quem esta ditando as regras aparentemente e a Tesla

  • Franco da Silva

    Ferrou pro Mr. Musk. Já está se embananando na sua ambição desmedida e agora vai ter que encarar os alemães donos do campinho. Não vai mais dar pra enganar o consumidor “bloqueado” autonomia e depois cobrando (bem caro) pelo “upgrade”. Sem falar no “lançamento” de modelos que nem estão prontos, como o Model 3.
    Se tivesse ficado como fabricante de nicho, teria uma vida mais longa no mercado. Mas não, tem que ser popular, lançar fábrica de baterias, expedição para Marte, hyperloop… Isso não vai dar certo.

    • PEDAORM

      Porque torce contra o sucesso da empresa que revolucionou o mercado ao ponto de grandes players como a Daimler focar no desenvolvimento de carros elétricos?

      • Franco da Silva

        Torcer não. É constatação. Faz parte da minha profissão a gestão e estratégia empresarial. Pode anotar: em 5 anos, no máximo, vai dar problema.

    • EuMeSmObYmYsElF

      aí que você se engana… não duvide se as outras fizerem igual. Musk não lançou apenas um carro. ele abriu um nicho do mercado e criou um novo modelo de vendas, uma nova forma de fazer dinheiro em cima de um mercado que muitos davam como quase esgotado

      • Franco da Silva

        E, então, se meteu a fazer coisas que estão fora do alcance dele. Aí que vai dar problema.

  • Pedro Henrique

    fuel cell até o momento é o futuro.

    • PEDAORM

      Não acredito nisso Pedro, isso na verdade é um grande lobby que aconteceu contra os elétricos, governo americano investiu bilhões de dólares nessa tecnologia para propositalmente negligenciar o desenvolvimento dos elétricos. Vale a pena assistir o filme “Quem matou o carro elétrico”, disponível no YouTube, fala sobre ambas tecnologias. É caríssimo produzir carros com tecnologia fuel cell, e, salvo engano, existem sérios problemas na estocagem do hidrogênio.



Send this to friend