América Latina Europa Mercedes Benz Pickups

Mercedes-Benz vai apresentar picape média já em 2017

mercedes benz picape 1

No relatório estratégico de lançamentos para os anos de 2016 e 2017, a Daimler revelou 11 produtos para o próximo ano, mas apenas três deles foram mostrados sem cobertura. Dois são da Smart, sendo as versões elétricas de ForTwo Cabrio e ForFour. O terceiro é nada mais nada menos que a primeira picape média da Mercedes-Benz, ainda sem nome oficial.

Descrita simplesmente como Pickup, o modelo poderá ser chamado de GLT ou Classe X, mas uma coisa é certa, será feita na Argentina e também na Espanha, compartilhando a linha de montagem com os modelos Nissan NP300/Navara/Frontier e Renault Alaskan.

Os acordos entre Daimler e Renault-Nissan foram ampliados em Paris e o referente ao projeto de picapes em comum, tudo já está acertado. A nova picape será feita em Córdoba (Santa Isabel) e Barcelona, compartilhando o chassi com a Nova Frontier e a irmão Alaskan.

O foco do novo produto da Mercedes-Benz é atender clientes da Europa, Austrália, África do Sul e América Latina. A Daimler não irá vender a picape no mercado americano, onde o segmento médio é ainda pequeno e com poucos produtos. Por enquanto, pouco se sabe em relação à motorização.

mercedes benz picape 2

Motores

Acredita-se que haverá opções a gasolina e diesel com quatro cilindros e V6. No caso da Renault-Nissan, as ofertas para Frontier e Alaskan incluem motores 2.5 diesel de 160 ou 190 cv, além do mais moderno 2.3 diesel com as mesmas opções de potência. Um  propulsor 2.5 a gasolina também é oferecido.

Na gama Mercedes-Benz, o motor OM654 é um 2.0 diesel com 195 cv e 40,6 kgfm, que pode bem servir a GLT/X. Outra opção é o OM651 2.1, que entrega 120, 170 ou 204 cv. Com gasolina, o V6 3.5 M276 entrega 302 cv e 37,5 kgfm, mas ele seria mais indicado em uma eventual presença no mercado americano. Já com diesel, o V6 3.0 OM642 de 265 cv e 63 kgfm (usado em SUVs da marca) também cairia bem.

A Daimler quer posicionar sua picape GLT/X num segmento premium, o que significa ter um produto com acabamento interno e tecnologia comparáveis com os carros de passeio. Frenagem automática de emergência, controle de cruzeiro adaptativo, alerta de colisão e invasão de faixa com correção, farol alto automático, alertas de tráfego lateral e ponto cego, visão 360 graus, alerta de fadiga, entre outros, poderão estar presentes.

mercedes benz picape 3

Mesmo a multimídia Command Online e outras tecnologias mais sofisticadas, talvez até uma versão mais rústica da Magic Body Control venha a ser introduzida. Afinal, no segmento de picapes médias, não há opção de suspensão pneumática adaptativa. A transmissão provavelmente será a 9G-Tronic de nove marchas, o que ajudaria a reduzir o consumo e consequentemente a emissão de CO2. Motores Euro 6 deverão ser padrão nos dois lados do Atlântico.

Mas mesmo com tudo isso, sabemos bem que a Mercedes-Benz sempre andou com uma roda no luxo e outra no trabalho. Vide as Classes G e V, especialmente a segunda, onde o modelo Classe V ostenta luxo e sofisticação comparáveis aos automóveis da marca, enquanto os Vito e Viano são mais simples e dedicados ao transporte de passageiros e encomendas/serviços. Assim, é muito provável que veremos versões de trabalho da GLT/X com motores diesel mais fracos, cabine simples ou chassi cabine. Com uma gama extensa, o modelo poderá atingir um número muito maior de clientes.







Send this to friend