Esportivos Europa Hatches Mercedes Benz Montadoras/Fábricas Tecnologia

Mercedes chama VW para briga com novo AMG 2.0 de 421 cavalos

Mercedes chama VW para briga com novo AMG 2.0 de 421 cavalos

A guerra por potência está aberta novamente, envolvendo o segmento de carros esportivos de porte médio, no caso, os hot hatches e cupês que usam motores de quatro cilindros. A Daimler anunciou seu mais novo motor M139 2.0, que entrega nada menos que 421 cavalos. Um claro aceno para sua rival Volkswagen, que também anda escalando poder em seu EA888.


O propulsor da Mercedes-AMG vai estrear a bordo dos próximos A 45 e A 45 S, ostentando o título de quatro cilindros mais potente da história. Com potência específica acima de 210 cavalos por litro, o M139 põe lenha na fogueira de um segmento que vem experimentando raids cada vez mais agressivas em termos de cavalaria.

Mercedes chama VW para briga com novo AMG 2.0 de 421 cavalos

De acordo com a Daimler, o M139 não tem nada a ver com os propulsores anteriores do Mercedes-Benz A 45 AMG e até mesmo foi virando ao contrário, passando a ter admissão na parte frontal do carro e o turbocompressor junto ao sistema de escape atrás do bloco, perto da parede de fogo. Na imagem dá para ver que o câmbio AMG DCT deve mudar de posição também.


E nada de dois turbos para alcançar essa cifra entusiasmante, pois o M139 usa apenas um único turbocompressor twin scroll totalmente novo e feito exclusivamente para este 2.0 turbinado. Este possui um rotor de 169.000 rpm e pressão de 1,9 ou 2,1 bar, esta última no A 45 S, que é quem leva o crédito de 421 cavalos a 6.750 rpm.

Mercedes chama VW para briga com novo AMG 2.0 de 421 cavalos

Além disso, o Mercedes-AMG A 45 S terá torque de 50,8 kgfm até 5.250 rpm, enquanto o A 45 “normal” ostentará 387 cavalos e 48,8 kgfm até 5.000 rpm. A alta taxa de compressão é aliada do twin scroll para fazer o M139 alcançar níveis de força tão altos.

Outro ponto é que o novo 2.0 Turbo da AMG tem sistema de injeção eletrônica de combustível com injetores diretos na câmara de combustão para altos regimes de trabalho e bicos fixados no coletor de admissão para uma injeção indireta em baixo nível de operação.

Mercedes chama VW para briga com novo AMG 2.0 de 421 cavalos

O M139 tem ainda comandos variáveis Camtronic, câmaras de combustão de alta resistência e filtro de partículas de gasolina. A bomba d´água é elétrica, tendo gerenciamento eletrônico, enquanto o turbocompressor é resfriado por óleo, cujo radiador também tem passagem de água para seu resfriamento.

Isso demandou ainda o uso de dois grandes radiadores para resfriamento até da caixa automatizada de dupla embreagem, fora o intercooler. O processo de produção do M139 é o mesmo dos grandes V8 da AMG, com apenas um operador fazendo todo o processo (e assinando), dentro da filosofia “um homem, um motor”, algo antes exclusivo dos propulsores mais potentes da marca. E agora? Que venham os Novos VW Golf R420 e Audi RS3 Plus!

Mercedes-AMG M139 – Galeria de fotos

Mercedes chama VW para briga com novo AMG 2.0 de 421 cavalos
Nota média 4.8 de 5 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Vitor Meireles

    É uma potência específica por litro maior que o F154 da Ferrari SF90 Stradale, maior que do W16 do Bugatti Chiron… Aguardando os próximos capítulos.

  • João Bosco

    Mercedes benz +AMG sempre impressionante !!!

    • Ⓜ️arcelo

      Sempre mesmo!!!

      Vale lembrar que os AMG 2.0 atuais de 383cv e 400cv já faziam parte da filosofia “um homem, um motor”, diferentemente do que informa a matéria “algo antes exclusivo dos propulsores mais potentes da marca.” Eu tive uma GLA 45 AMG e era assinada, já a GLC 43 que também tive, não era.

  • Angelo Neto

    Será que essa usina vai poder usar a dieta tupiniquim.

    • Alfredo Araujo

      Existe um dito popular q diz q o Brasil é ruim para o cidadão comum… pq para o rico, é um dos melhores lugares do mundo !
      “Nossa” Pódium, da Petrobrás, é uma das melhores gasolinas do mundo ! E ao se “tropicalizar” um carro, para que ele seja vendido por aqui, um dos processos realizados, é adequar o carro a rodar com o nossa gasolina, com 27% de etanol na composição

      • Ricardo

        Dizem que hoje a Podium também já está cheia de etanol!

        • Alfredo Araujo

          Dizem não… está ! Toda gasolina brasileira leva os 27% de etanol

          • Ricardo

            Palhaçada! Donos de Ferraris importam gasolina?

        • Daniel

          Sim 27%, assim como as demais, pois está na legislação. Tenho uma moto antiga (1976) e tenho que tirar o álcool da gasolina, pois a mecânica dela não suporta todo esse álcool. Tentei um tempo com a Podium mas não resolveu, aí fui pesquisar o que o pessoal fazia e descobri que é necessário tirar o álcool da gasolina até na podium.

          • Guilherme Ferreira Lucio Lemes

            Como é esse processo de retirar o álcool da gasolina?

  • TuxBR

    Impressionante mesmo. Jóia da engenharia automotiva.
    Mas, uma correção. O motor de 4 cilindros mais potente da história foi utilizado em uma edição especial do Mitsubishi Lancer, com 450 cv.
    Esse da Mercedes é o mais potente fabricado atualmente.

    • Marco

      Isto. Lancer Evolution Final Concept. Edição de despedida, cujos informações sobre a potencia variam entre 450 e 480 cvs.

      • Henrique Alves

        Exato!
        Todos se esquecem desse modelo icônico. A engenharia do mivec é extraordinária e, por isso, o Evo ainda carrega o título de 2.0 mais potente

    • kronus NT

      O motor M12/13 turbo da BMW fez sua estreia na F1 na equipe Brabham em 1982. O motor de quatro cilindros fornecia 850 hp na configuração de classificação, mas era “amansado” para cerca de 640 hp para as corridas.Pequeno detalhe 1.5 litro.

      • Gabriel

        É serio que vc ta comparando um motor de competição de formula 1 com o de um carro de rua?
        Quando dizem “4c mais potente da historia” se referem a carros de produção pra rua.

        Os motores da primeira era turbo da F1 eram tão brutais que com mais de mil cavalos para a classificação eles não aguentavam mais que uma volta, e nas versões mansa pras corridas duravam apenas uma, e quando não derretia no meio, enfim, era foda pra carvalho, mas não da pra comparar com um feito pra rodar milhares de km e ser usado no dia a dia.

  • Thiago

    A AMG acertou em investir nos motores 4 cilindros e nos V8 com o início do M156 que marcou a era dos motores puramente AMG e abandonar a opção de pegar motores mercedes e melhorá-los, aumentando sua potência.
    Quando o M156 foi lançado todos se assustaram com a brutalidade do V8 aspirado 6.2.
    Como os 4 cilindros estão cada vez mais potentes (na década de 90 para chegar nos 400 cv ou mais só com V12), se aproximando cada vez mais dos V8, deixando sem espaço para os V6 na linha AMG.
    Já na linha “normal” acredito que os V6 serão mais utilizados em SUVs pela característica do torque em baixa.

  • Domenico Monteleone

    AMG e suas obras de arte de engenharia. E com durabilidade, coisa que a VW tem uns probleminhas.

  • Cebobina

    E eu me lembro quando o Lancer Evolution 2.0T de 280cvs me impressionava. Que motor!

  • V12 for life

    Espero que agora que o série 1 usa motor transversal, o que atrapalha o uso do 6 em linha, a BMW entre na briga com uma versão de rua do novo motor da DTM, aí sim a briga entre as alemãs vai ficar boa.

  • Danilo

    Top.

  • julio cesar zancan

    Qta complexidade. motor elétrico são 3 peças,e só… Tchau, motor a combustão!

    • Thiago Lima

      Motor à combustão é complexo e o combustível é simples.O motor elétrico e simples, já o sistema de alimentação, vá lá me Deus.

  • Luis Burro

    Nossa isto é o contrário?Sempre achei q a construção dos motres fosse nesta ordem,é bem mais lógico a admissão ser na frente (já q o arrefecimento pela grade é na frente) e a exaustão voltada pra trás…mas e a confiabilidade nestes motores é a msma de blocos de menores potências?

  • vi.22

    Uma obra prima da engenharia alemã!!!

  • 🅰🅽🅳🅴🆁🆂🅾🅽 – 🆂🅿® ✅

    Tem um detalhe, o motor da Mercedes é um 2.0 4 cilindros, enquanto o da VW é um 2.5 5 cilindros, resta saber qual é o limite de cada um.

    • gtry

      que bla blá bla, em 1980 já tinha 1.5 com 4 cilindos com 900 cv….formula 1 bmw

      • Ernesto

        KKKKKKKKK!!! Comparar motor de carro de rua com o motor de um Formula 1!

        • gtry

          Origem no BMW de rua, busque no discovery, 1.5 Xp

          • Ernesto

            Então fale sobre esse motor de rua que originou o motor de F1. Qual a potência? Qual o torque?

            • gtry

              Busca no discovery Larry carlton

            • gtry

              Melhor pesquise no google: fórmula 1 motor 1.5

              • Ernesto

                Preguiça.

        • gtry

          O motor mais potente de todos foi o BMW M12/13, um motor de quatro
          cilindros em linha de 1.5 litros turbo equipado com turbocompressor KKK e
          um sistema de gerenciamento eletrônico digital Bosch. Algumas histórias
          notáveis rodeiam este motor, que foi baseado em um bloco de produção: o
          bem testado M10, que foi introduzido em 1961 e usado em várias
          categorias do automobilismo e em carros como o BMW 2002 e na Série 3.

      • 🅰🅽🅳🅴🆁🆂🅾🅽 – 🆂🅿® ✅

        “Belo exemplo”, só esqueceu que estes motores não tinham durabilidade nenhuma e que usavam um na classificação e outro na corrida.

    • Marcos megdA

      O S3 já anda muito colado na atual A45 AMG, pro RS3 andar a frente.
      Sinceramente acho que o proximo S3 deve vir com o 2.0 na casa dos 350cv e o RS3 com os 420 da AMG mantendo o 2.5 5 cilindros. É uma formula que ja da certo faz um tempo, nao imagino que devam mexer. Fora que a tração Quattro é um grande trunfo da Audi perante seus concorrentes.

      • Thiago

        O S3 andava colado no primeiro A45 de 360cv, que era um carro essencialmente dianteiro, embora dissesse que era 4 matic a tração era apenas 20% no eixo traseiro e o câmbio de dupla embreagem era bem mais lento que o DSG.
        Na saída o S3 andava junto dessa versão embora fosse menos potente por causa da transmissão mais rápida de da tração melhor.
        Ainda hoje, a melhor tração do mercado é a quattro da audi.

  • Ricardo

    Dá para tirar até 1000cv de um 2.0, quero ver a durabilidade!

    • gtry

      Falação, em 1980 já tinha 1.5 com 4 cilindos com 900 cv….formula 1 bmw

      • Ricardo

        Chegando a 1500cv nas classificações, mas também duravam só 200 km.

      • Vinícius Sza

        muito comparável

        • gtry

          4 cilindros?

        • gtry

          buscador do googel: O motor mais potente de todos foi o BMW M12/13, um motor de quatro
          cilindros em linha de 1.5 litros turbo equipado com turbocompressor KKK e
          um sistema de gerenciamento eletrônico digital Bosch. Algumas histórias
          notáveis rodeiam este motor, que foi baseado em um bloco de produção: o
          bem testado M10, que foi introduzido em 1961 e usado em várias
          categorias do automobilismo e em carros como o BMW 2002 e na Série 3.

  • gtry

    que burrice, em 1980 já tinha 1.5 com 4 cilindos com 900 cv….formula 1 bmw

    • Gabriel

      Burrice é querer comparar um motor de F1 com um de produção para carros de rua, isso sim é uma tremenda burrice.

      Deveria pesquisar além dos números de potencia sobre os motores da F1.
      Na 1ª era turbo na f1, os motores na configuração de classificação não duravam mais que uma volta, na configuração de corrida não durava mais que uma corrida, como vc quer comparar isso com um motor que tem que durar milhares de km e rodar no dia a dia?
      Alem de varias outras particularidades de um motor da F1.

      Quando se falam de 4c mais potente da historia se referem a carros de rua.

      • gtry

        4 cilindros

      • gtry

        retirado do site: ….O motor mais potente de todos foi o BMW M12/13, um motor de quatro
        cilindros em linha de 1.5 litros turbo equipado com turbocompressor KKK e
        um sistema de gerenciamento eletrônico digital Bosch. Algumas histórias
        notáveis rodeiam este motor, que foi baseado em um bloco de produção: o
        bem testado M10, que foi introduzido em 1961 e usado em várias
        categorias do automobilismo e em carros como o BMW 2002 e na Série 3.

    • Matheus Girelli

      Burrice é esperar quer um motor de 900 cv chegue aos primeiros 1000 km sem estourar.

      • gtry

        Compre um a diesel

      • gtry

        joga no google: O motor mais potente de todos foi o BMW M12/13, um motor de quatro
        cilindros em linha de 1.5 litros turbo equipado com turbocompressor KKK e
        um sistema de gerenciamento eletrônico digital Bosch. Algumas histórias
        notáveis rodeiam este motor, que foi baseado em um bloco de produção: o
        bem testado M10, que foi introduzido em 1961 e usado em várias
        categorias do automobilismo e em carros como o BMW 2002 e na Série 3.

  • gtry

    O motor mais potente de todos foi o BMW M12/13, um motor de quatro
    cilindros em linha de 1.5 litros turbo equipado com turbocompressor KKK e
    um sistema de gerenciamento eletrônico digital Bosch. Algumas histórias
    notáveis rodeiam este motor, que foi baseado em um bloco de produção: o
    bem testado M10, que foi introduzido em 1961 e usado em várias
    categorias do automobilismo e em carros como o BMW 2002 e na Série 3.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email