História Mercedes Benz Vans Veículos Comerciais

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo
Mercedes Vito

Conhece o Mercedes Vito, utilitário que foi recentemente vendido no Brasil?

Até pouco tempo atrás, a Volkswagen Kombi, mesmo sendo um dos veículos mais antigos em produção no País, era o utilitário que mais bem atendia os pequenos e médios empreendedores por aqui.


Por conta das novas legislações, ela precisou sair de linha. E modelos como o Mercedes Vito surgiram para atender os “órfãos” da velha senhora.

Dá para concordar que o Vito, assim como os franceses Peugeot Expert e Citroën Jumpy, além do chinês JAC T8, não ocuparam totalmente o lugar deixado pela Kombi.

Isso porque o Mercedes-Benz Vito, neste caso, foi lançado em 2015 por a partir de R$ 105 mil – preço bem acima do cobrado pela Volkswagen.


Por outro lado, não podemos negar que o Vito é um carro sem comparação em todos os sentidos em relação à Kombi (afinal, estamos falando de um carro com projeto de 2014 contra outro lançado na década de 50).

Muitos dizem, inclusive, que o Vito praticamente redefiniu o conceito de veículo para pequenas e médias empresas no mercado brasileiro.

Muito porque chegou também como uma alternativa menor ao Mercedes-Benz Sprinter, van de maior porte conhecida pela confiabilidade e robustez.

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo

O lançamento do Mercedes Vito no Brasil aconteceu em outubro de 2015 nas carrocerias furgão e para passageiros.

Ele era comercializado nas concessionárias de veículos comerciais da Mercedes-Benz e, por ter peso bruto total (PBT) de 3.050 kg, pode ser conduzido por motoristas com habilitação na categoria B de carros de passeio.

Entretanto, como você deve ter reparado no parágrafo acima, o Vito “era comercializado” nas concessionárias da marca.

Ele não mudou de revenda, mas sim abandonou recentemente o mercado brasileiro.

Hoje é possível encontrar o Vito somente no mercado de usados. Devido às baixas vendas, a Mercedes deixou de produzido na Argentina e, com isso, encerrou as importações para o Brasil.

De qualquer forma, vale conferir um pouco mais sobre o Vito vendido no País.

Veja:

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo

Mercedes Vito – detalhes

Ao contrário do Sprinter, por exemplo, que exige carteira de habilitação pelo menos na categoria “C”, o Mercedes-Benz Vito pode ser conduzido por pessoas que possuem CNH de categoria “B” para carros de passeio convencionais.

Não só isso, o utilitário tem dimensões bem mais compactas e é bem mais versátil para o dia a dia.

O Vito começou a ser vendido no Brasil no fim de 2015 na configuração Vito Furgão, indicado para empresas de transporte, empreendedores e transportadores autônomos, para atividades e serviços como cargas refrigeradas, cargas fracionadas, unidades móveis, entregas de e-commerce, eventos, entre outros.

Na configuração furgão, o modelo conta com um bom volume para carga.

São 1.392 mm de altura interna e 2.831 de comprimento no interior da área de carga, com volume de carga de 6 metros cúbicos.

Outra variante era o Vito Tourer, ideal para transporte de passageiros, como turismo, lumusine e transfers, além do uso particular.

Este modelo foi disponibilizado nas configurações de sete ou oito lugares, mais o motorista. Há também assoalho revestido com carpete plástico impermeável e os bancos da segunda e terceira fileira podem ser removidos.

O Mercedes Vito Tourer tem altura interna de 1.326 mm e ainda espaço para bagagens atrás da última fileira de bancos que alcança 690 litros.

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo

A respeito do visual, o Vito segue a mesma linha dos demais utilitários da Mercedes, com linhas retas, mas com certa harmonia.

Chama a atenção o conjunto de faróis afilados na dianteira, nas extremidades da enorme grade que destaca a estrela de três pontas do fabricante.

Pulando para o lado de dentro, mesmo na versão destinada a passageiros, não espere muito esmero no acabamento. Há plástico rígido por todos os lados.

A versão Tourer Luxo dispõe de bancos revestidos de courino, um material inferior ao couro. Todavia, todos os assentos têm inclinação individual, além de encosto de cabeça e cinto de três pontos.

Entre os equipamentos, o Vito pode dispor de monitoramento de cansaço do motorista, assistente de vento lateral, controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, freios ABS com EBD, assistente de partida em rampas, Isofix para fixação de cadeirinhas infantis, direção elétrica, ar-condicionado, entre outros.

Se por um lado o Vito Furgão é um veículo versátil para as mais diversas aplicações, o Vito Tourer é ideal para empresas que buscam por um veículo para o transporte de pequenos grupos de pessoas.

Também serve para famílias que cresceram demais e procuram por um carro espaçoso, mas não tão caro como um Kia Grand Carnival.

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo

Mercedes Vito – versões

O Vito foi comercializado no mercado brasileiro nas configurações Vito, com carroceria furgão para o transporte de carga, e Vito Tourer, destinada ao transporte de passageiros.

Confira abaixo as três versões do Mercedes-Benz Vito:

  • Mercedes-Benz Vito 111 CDI
  • Mercedes-Benz Vito Tourer 119 Comfort 8+1
  • Mercedes-Benz Vito Tourer 119 Luxo 7+1

Mercedes Vito – equipamentos

Mercedes-Benz Vito 111 CDI

Equipado de série com itens como controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, servofreio de emergência (BAS), distribuição eletrônica de frenagem, freios ABS, assistente de vento lateral, assistente de monitoramento de cansaço, assistente de partida em rampas, airbag para motorista e acompanhantes, vidros elétricos, trava central das portas via controle remoto, piso naval com ancoragem, volante ajustável em altura e profundidade e sistema de som com rádio AM/FM, entradas USB e para cartão SD e conexão Bluetooth.

Tinha como opcional o ar-condicionado.

Mercedes-Benz Vito Tourer 119 Comfort 8+1

Recebe itens como ar-condicionado frontal e traseiro.

Mercedes-Benz Vito Tourer 119 Luxo 7+1

Agrega retrovisores externos elétricos com aquecimento, bancos com revestimento sintético, carpete, apoios de braço, volante multifuncional, rodas de liga-leve de 16 polegadas, para-choques pintados na cor da carroceria, tomadas 12V ao lado dos assentos traseiros, faróis de neblina, entre outros.

Podia receber com opcional as rodas de liga-leve de 17 polegadas.

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo

Mercedes Vito – preços

O Vito não está disponível mais entre as vans 0 km da Mercedes-Benz no mercado brasileiro. Porém, é possível encontra-lo entre os utilitários seminovos e usados.

Confira abaixo os preços médios do Vito entre os usados, conforme a Tabela Fipe:

  • Mercedes-Benz Vito 111 CDI 2016: R$ 79.660
  • Mercedes-Benz Vito 111 CDI 2017: R$ 89.020
  • Mercedes-Benz Vito Tourer 119 Comfort 8+1 2016: R$ 85.480
  • Mercedes-Benz Vito Tourer 119 Comfort 8+1 2017: R$ 104.515
  • Mercedes-Benz Vito Tourer 119 Luxo 7+1 2016: R$ 101.000
  • Mercedes-Benz Vito Tourer 119 Luxo 7+1 2017: R$ 111.985

Mercedes Vito – motores

O motor usado pelo Mercedes-Benz Vito furgão é um 1.6 litro turbodiesel de quatro cilindros em linha, que atende pela sigla OM 622 LA, com turbocompressor, intercooler, duplo comando de válvulas e comando por corrente.

Ele desenvolve 114 cavalos de potência, a 3.800 rpm, e 27,5 kgfm de torque, de 1.500 a 2.500 giros.

Já o Mercedes-Benz Vito Tourer (destinado ao transporte de passageiros) usa um motor 2.0 litros turbo de quatro cilindros, movido a gasolina e/ou etanol (flex), com turbocompressor, injeção direta de combustível, duplo comando de válvulas e comando por corrente, conhecido também pela sigla M274.

Neste caso, são 184 cavalos, a 5.500 rpm, e 30,6 kgfm, de 1.250 a 4.000 giros.

Ambos os motores atendem às normas do Proncove L6 de emissões veiculares, sem a necessidade de adição de ARLA 32.

Os dois usam também um câmbio manual de seis velocidades e tração dianteira (no modelo diesel) ou traseira (nos modelos flex).

Tanto na dianteira, como na traseira, o Mercedes-Benz Vito conta com suspensão independente (do tipo McPherson na dianteira) com molas helicoidais, amortecedores e barras estabilizadoras.

Há também direção elétrica e freio a disco nas quatro rodas, sendo os dianteiros autoventilados.

Vale lembrar que, lá fora, o Mercedes-Benz Vito é comercializado como Mercedes Classe V e tem uma série de versões diferentes, inclusive algumas delas bem mais refinadas.

Há modelos com tração traseira ou integral e a opção de transmissão automática.

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo

Mercedes Vito – consumo e desempenho

Confira abaixo os números de consumo do Vito, conforme os dados do Inmetro, e os números de desempenho segundo a Mercedes-Benz:

Mercedes-Benz Vito 111 CDI

  • Consumo de 8,2 km/l na cidade e 11,6 km/l na estrada com diesel;
  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 15 segundos;
  • Velocidade máxima de 170 km/h.

Mercedes-Benz Vito Tourer 119

  • Consumo de 5,6 km/l na cidade e 7,5 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 7,5 km/l na cidade e 8,1 km/l na estrada com gasolina;
  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 12 segundos;
  • Velocidade máxima de 160 km/h.

Mercedes Vito – garantia e revisões

A Mercedes-Benz comercializava o Vito com garantia de apenas um ano, sem limite de quilometragem.

A respeito do plano de revisões do Mercedes Vito, a marca trabalha com revisões programadas a cada 20 mil quilômetros rodados. O plano total até os 60 mil km custa algo em torno de R$ 2,3 mil.

No ano de 2018, a Mercedes-Benz passou a oferecer um novo programa de planos de manutenção para os modelos Sprinter e Vito, batizado de “Mercedes-Benz Service Care”.

Ele inclui duas modalidades: Plano de Manutenção, com troca de óleo, filtros e manutenções preventivas, e Plano Completo, que inclui também manutenções corretivas de itens de desgaste (óleo, suspensão, freios e embreagem), guincho e deslocamento mecânico.

Os pacotes cobrem todos os serviços, com um preço fixo mensal definido conforme o perfil de uso do veículo e o tempo de contrato, que pode chegar a sete anos ou 300 mil quilômetros rodados.

Todavia, este programa está disponível somente para os 12 primeiros meses após emplacamento do veículo ou até 50 mil quilômetros, desde que todas as manutenções tenham sido efetuadas no concessionário autorizado.

Mercedes Vito – concorrentes

Citroën Jumpy

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo

O primeiro concorrente do Vito a aparecer nesta lista é o Jumpy, que inclusive pode ser encontrado nas revendas de 0 km da Citroën.

Disponível somente nas configurações furgão e Minibus para até 11 pessoas, o utilitário francês oferece altura de 1,93 metro, capacidade de carga para 1.500 quilos, compartimento de carga com volume de 6,1 m³, porta lateral deslizante e porta traseira bipartida com abertura de 180 grauts.

O Citroën Jumpy é equipado com um motor 1.6 turbodiesel de 115 cv e 30,6 kgfm, com câmbio manual de seis marchas. Ele parte de R$ 95.390 no modelo furgão e R$ 122.100 no Minibus.

JAC T8

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo

Assim como o Vito, o JAC T8 não é mais comercializado no mercado brasileiro. Ele chegou em 2013 e foi descontinuado em meados de 2019.

O modelo tinha uma proposta mais refinada, destinado exclusivamente ao transporte de passageiros, apostando no refinamento e boa oferta de equipamentos.

O T8 pode ser encontrado no mercado de usados e traz recursos como bancos dianteiros com ajustes elétricos e aquecimento, sistema multimídia com DVD player, bancos traseiros centrais que reclinam totalmente e giram em 360 graus, teto solar traseiro, ar-condicionado com controles independentes, entre outros.

Ele usa um motor 2.0 Turbo de 175 cv, com câmbio manual de seis marchas. Possui sete lugares. Era vendido como 0 km por R$ 95 mil.

Kia Grand Carnival

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo

Tem uma grana extra para adquirir um carro para toda a família? O Kia Grand Carnival é uma das melhores opções.

Apesar de vender pouco, a minivan é bastante refinada e conta com um conjunto mecânico de respeito.

O modelo da marca coreana leva até oito pessoas em assentos flexíveis e conta ainda com itens como seis airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, faróis e lanternas em LED, portas laterais e tampa do porta-malas com abertura e fechamento elétricos, carregador wireless para smartphones, ar-condicionado de três zonas, chave presencial, bancos dianteiros elétricos, entre outros.

Usa um motor 3.3 V6 a gasolina de 270 cv, com câmbio automático de seis marchas. Parte de R$ 289.990.

Peugeot Expert

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo

“Primo” do Jumpy mostrado acima, o Peugeot Expert está disponível como 0 km nas carrocerias furgão para cargas e Minibus para passageiros.

O modelo para cargas tem altura máxima de 1,94 metro e capacidade de carga para até 1,5 tonelada, enquanto o Expert Minibus leva até 11 pessoas.

Em ambos os casos, o motor é também o 1.6 turbodiesel de 115 cv, com câmbio de seis marchas.

O Peugeot Expert Furgão parte de R$ 95.390, enquanto o Peugeot Expert Minibus custa a partir de R$ 122.100.

Mercedes Vito – ficha técnica

Motor

2.0 Turbo (119)

Tipo

Dianteiro, Longitudinal, Turbo, Flex

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

1.991

Válvulas

16

Taxa de compressão

9,8:1

Injeção eletrônica de combustível

Direta

Potência Máxima

184 cv a 5.500 rpm

Torque Máximo

30,6 kgfm a 1.250 rpm

Transmissão

Tipo

Manual de 6 marchas

Tração

Tipo

Traseira

Freios

Tipo

Discos ventilados (dianteira) e discos sólidos (traseira)

Direção

Tipo

Elétrica

Suspensão

Dianteira

Independente, McPherson, com molas helicoidais

Traseira

Independente, braço semi-arrastado, com molas helicoidais

Rodas e Pneus

Rodas

Liga-leve de 16 polegadas

Pneus

195/65 R16

Dimensões

Comprimento total (mm)

5.140

Largura sem retrovisores (mm)

1.928

Altura (mm)

1.910

Distância entre os eixos (mm)

3.200

Capacidades

Porta-malas (litros)

690

Tanque (litros)

70

Carga útil (kg)

1.225

Peso em ordem de marcha (kg)

2.175

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,32

 

Motor

1.6 Turbo (111 CDI)

Tipo

Dianteiro, Transversal, Turbo, Diesel

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

1.598

Válvulas

16

Taxa de compressão

15,4:1

Injeção eletrônica de combustível

Direta

Potência Máxima

114 cv a 3.800 rpm

Torque Máximo

27,5 kgfm a 1.500 rpm

Transmissão

Tipo

Manual de 6 marchas

Tração

Tipo

Dianteira

Freios

Tipo

Discos ventilados (dianteira) e discos sólidos (traseira)

Direção

Tipo

Elétrica

Suspensão

Dianteira

Independente, McPherson, com molas helicoidais

Traseira

Independente, braço semi-arrastado, com molas helicoidais

Rodas e Pneus

Rodas

Aço de 16 polegadas

Pneus

195/65 R16

Dimensões

Comprimento total (mm)

5.140

Largura sem retrovisores (mm)

1.928

Altura (mm)

1.910

Distância entre os eixos (mm)

3.200

Capacidades

Porta-malas (litros)

6.000

Tanque (litros)

70

Carga útil (kg)

1.225

Peso em ordem de marcha (kg)

1.825

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,32

Mercedes Vito – fotos

Mercedes Vito: detalhes, versões, preços, motores, consumo
Nota média 5 de 1 votos

Leonardo Andrade

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.

  • CanalhaRS

    Foi descontinuada por burrice da Mercedes, que sempre cobrou demais e não conseguiu conquistar uma fatia do bolo.

  • O preço desses Jumpy e Expert é espetacular. Se tivesse família grande, precisando de carro de 7 lugares, com certeza seria minha escolha. Ainda é diesel!

  • RKK

    Mercedes Vito Diesel com câmbio automático AT6 seria um interessante veículo familiar.

    • th!nk.t4nk

      Já aluguei a versão fechada pra fazer uma mudança. Esperava algo tipo a Transit, mas a Vito é absurdamente melhor de guiar. Nao só questao de conforto, mas sinceramente na Autobahn eu me sentia dirigindo um carro normal. Comportamento dinâmico muito bom mesmo. Enchi até o teto e o motorzinho diesel deu conta com tranquilidade. Nao digo que compraria, mas se tivesse família grande alugaria com certeza uma Vito Tourer de vez em quando pra viajar.

  • Se não me engano, nos Estados Unidos essa van é conhecida como Metris e custa ali pela faixa de US$ 30 mil. No Brasil onde é quase inviável pro pequeno empreendedor, o que soa diferente lá na terra do Tio Sam, é um veículo que por si só, se paga, ou seja, ralando diariamente com entregas. É uma van muito confiável e no mercado americano, na minha opinião é a melhor escolha. Trabalharia dirigindo uma, sem dúvidas.

  • Igor Guimasi

    O que essa Kia tá fazendo na lista? Só se for levar a mercadoria no banco. Essa Vito não redefiniu nada no setor, como diz o texto. Foi apenas um zero à esquerda.

  • El Gato!

    Caso eu trabalhasse com transfer de passageiros, hotelaria, etc, compraria uma fácil.

  • Marcos Villela

    Concorrentes: faltaram Fiat Ducato, Renault Master, Iveco Daily. E como disse o Igor, o que a Kia Carnival está fazendo na lista de concorrentes?

    • Matafuego

      Salvo engano, todas estas que vc citou exigem habilitação de categoria C. O texto focou nos concorrentes que assim como a Vito, exigem apenas categoria B.

      • Marcos Villela

        Será? As versões anteriores dos atuais Citroen Jumpy e Peugeot Express eram clones da Ducato e, acredito, exigiam a mesma categoria de habilitação. Não é mais assim?

      • Racer

        São categoria B. Somente as versões para passageiro é que exigem D, mas por causa da capacidade de passageiros.

  • Marcus Vinicius

    O coreano Carnival sucessor da van Besta no mercado nacional acaba dando um Carnaval nos concorrentes se tratando de preços o mais caro do segmento

    • Dod

      Carnival sucessor da Besta, essa é boa.

    • Racer

      A Carnival nem de perto é sucessora da Besta….e realmente dá um banho nas outras, pois é muito melhor acabada e equipada. Mas ao contrário das outras, não é carro para trabalho. Pode ser usada, mas é mais carro de passeio.

  • Guilherme Gimenes

    O Brasil poderia ter mtas vans legais …Hyundai com a H1, Toyota com Hiace, Nissan com a NV200 ..etc etc etc… A Vito tb, mas ela tende a ser mais cara mesmo .. toda van “mais de luxo” na Europa, eh uma Vito …mas mesmo assim, q venda menos, mas q venda!

    • Marcos Villela

      A Hyundai já vendeu a H1 aqui, há muito tempo atrás …

  • Carlos

    Quem confiou na Mercedes ficou com uma batata quente nas mãos. Sem fabricação na Argentina, a menutenção deve ficar caríssima.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email