Etc Longform

Meu carro, meu troféu

Quando surgiu, ainda antes de 1900, o automóvel era para poucos. Algumas décadas depois, Henry Ford revoluciona com a linha de montagem, tornando o automóvel um bem de consumo mais acessível. E mais consumidores têm acesso ao seu primeiro carro. Nem por isso todos se dão por satisfeitos.

Além de ter um carro, para muitos o que importa mesmo é ter um carro melhor que o dos outros. Até aí nenhuma novidade, haja vista que na Idade Média, época dos cavalos e cavaleiros, ter um cavalo mais bonito e saber cavalgar melhor era o ideal da elite.

Daí se conclui que, ainda que o objeto de desejo mude – isso vale para cavalos, motos, iates, helicópteros ou aviões – a pecinha atrás das rédeas, do guidão, do volante, do leme ou do manche pouco muda no seu desejo de se auto-afirmar despertando a cobiça alheia. Talvez Freud explique tamanho fascínio exercido por dinheiro, status e poder – e especificamente por esses bens de consumo. Tanto por parte de quem tem, como por parte de quem os deseja ter.

Se é que há uma lógica nisso, alguém já reparou que ao volante de enormes SUVs estão cada vez mais as mulheres? Seria para compensar o porte físico? Teses assim sempre tem sua antítese, o “outro lado da moeda”. Se não são para compensar a falta de algo, pode ser para externar o quanto uma coisa do(a) dono(a) pode ser grande: seu ego!

Não há dúvida que quem estiver ao volante de um BMW X5, Camaro ou Mustang V8 – no caso desses últimos eu optaria pelas versões conversíveis – é um vencedor e tem seus méritos para isso.

Mas será que para compor essa aura de vencedor, o carro tem que ser necessariamente amarelo e cheio de faixas e se possível com rodas de 22 polegadas? No banco do carona tem que estar uma mulher ou homem pelo menos 20 anos mais nova(o)? O cotovelo tem que estar apoiado na janela aberta? O(A) dono(a) tem que estar de óculos de sol mesmo em tempo nublado e preocupado em verificar cinco vezes por segundo se todos estão olhando?

Aí é que pode estar o “x” da questão: a diferença entre ter e poder como uma consequencia natural do seu sucesso pessoal, sem necessidade de auto-afirmação e ter e poder em função do desejo de aprovação da sociedade para só então sentir-se seguro de si.

Mas sem os que cobiçam ou admiram, será que o sabor da conquista seria o mesmo? Vamos buscar novamente uma ajudinha na Idade Média e nas monarquias. Historiadores afirmam que reis e rainhas que não ostentavam seu ouro e suas esmeraldas, não construíam opulentos castelos e que tinham pouca criadagem, simplesmente não eram respeitados ou admirados, mesmo pelos que não tinham pão e vinho à mesa! Poder-se-ia dizer, então, que o esnobismo só existe porque há os que incentivam esse comportamento?

Bom, o Brasil particularmente teve sua monarquia. E depois disso veio a República, que trouxe os barões do café. E na sequencia, na nossa Era Industrial, os empresários e profissionais liberais (médicos, advogados, psicólogos, cientistas, pesquisadores, jornalistas e professores universitários, por exemplo). A classe militar sempre existiu. Às vezes parece que a sociedade pouco mudou em relação a determinados comportamentos.

E novos profissionais, trazidos por novas necessidades foram entrando para o rol dos profissionais com chances de enriquecer: designers, publicitários, artistas diversos, economistas, analistas de sistemas e profissionais de Tecnologia de Informação, Telecomunicações e Ciências Autuariais (especializados em investimentos e mercados financeiros). E até blogueiros. E na parte de baixo, a ralé, que sempre foi ralé desde a invenção do mundo (ainda que com outro nome, como plebe, por exemplo). E pronto.

O que parece ser relativamente recente é a abundância de financiamentos para a compra de bens de consumo duráveis, como eletrodomésticos e automóveis. É a ralé motorizada. “É nóis!”, diriam muitos ao volante de seu primeiro carro, novo ou usado. E não pensem que por ser o primeiro tem que ser pelado. Desembaçador, ar quente, alarme e travas elétricas já são quase obrigatórios. E ar condicionado e direção hidráulica são itens cada vez mais desejados.

Indo mais além, podemos dizer que mais financiamento, mais estudo, mais crescimento econômico, mais perspectivas para o futuro resultam em sonhos de consumo cada vez maiores – e melhores. E são esses mesmos consumidores que hoje alcançam seu primeiro sonho que estarão comprando seu New Camaro Eletro-Eólico Teleguiado Lemmon Green 2030. E a new ralé certamente estará lá para invejá-los e admirá-los, sonhando com seu Gol Geração 10. E você, nobre leitor, que pensa desse provocativo tema acima exposto?

Por Gerson Brusco Gonzalez





  • Na republica da banana, o povo já sente status com carrinhos adesivados de Sporting, Cross, GT, etc. kkkkkkkkk

    • jttrainer

      o problema aki no brasil eh que tudo eh muito caro, por exemplo, aki no brasil uma c180 cgi custa 120mil, na europa um a7 ou cls tem precos aproximados de 120mil (ja convertido para reais), por isso q eu digo que a populacao do brasil eh rica, quantas hilux SW4 vc ve na rua? c180? 320i e por ai vai… quem compra c180 aki, compra cls la fora e por ai vai a “escadinha“…

      resumindo: no Brasil, exclusividade custa caro.

      • Rodrigo_Fr

        Sem contar com as marteladas na cabeça que tomamos do governo todo dia, leia-se impostos, que são "tão modestos"…

    • Sr_Montisolli

      Verdade amigo, tenho uma BMW X1 completa, foi 200 mil e me sinto inferior ao meu primo que comprou um X6M. Trabalho, trabalho e sinceramente ele sempre ganha mais do que eu. E o melhor de tudo, é que não sou invejoso, graças a ele, tendo ele como um espelho, um exemplo é que luto a cada dia para quem sabe um dia comprar uma Ferrari e finalmente consguir o carro que sempre sonhei ter na vida!!.

      Detalhe, o fato de eu ser primo dele, é muito benéfico, por que quando passa na rua as pessoas dizem:_"Olha aquele cara é primo do fulano de tal".

      Eu não entendo por que a maioria das pessoas de Punto, Vectra, Jetta, Fusion passam nas ruas se "achando" tipo sou play!!! Para mim playboy é o cara que anda de BMW, Volvo, Mercedes, Audi ou outras marcas de qualidade e renome!!.

      Não é errado comprar um carro para aparecer, pois cada compra com base no que seu bolso pode oferecer. Sinceramente, eu trabalho e acumulo dinheiro para ter coisas boas. Se fosse para eu lutar e me esforçar para acumular grana e no fim das contas andar de Celta, Punto, Vectra, Corolla, Fluence, sinceramente eu não trabalharia!!!!.

      Mas graças ao sistema capitalista existe a BMW, Mercedes, Audi e etc… Para você não passar despercebido no trânsito.

      "Dinheiro e poder são as pernas da humanidade, quem não tem fica parado".
      B)

      • Herumor_

        claro, quase todos os brasileiros estão nessa mesma situação ai… ¬¬
        tambem nao entendo os "prayba" que gastaram quase R$100mil em um jetta… se o cara vai se axa em cima da ralé dos 1.0 de 20conto entao…

  • vini_B

    eu gosto mto de carros com faixas, adesivos, rodas gigantes, cores extravagantes, suspensão rebaixada, spoilers e tenho certeza q uns 80% dos homens aki do NA tbm gostam disso como eu, e pra falar a verdade se vc têm vc mostra! tipo qm tem um camaro vai se empenhar ao maximo para se mostrar com ele e com certeza vai ter uma gata do lado, essa é a realidade, tenho certeza q a maioria das pessoas são assim e ñ adimitem, assim como eu tbm sou, e eu gosto de adimitir isso, ñ vou mentir.

    • ccoala

      Apesar de eu gostar muuuito de carros, cada vez mais estou perdendo a vontade de gastar muito $$$$ com carro. Acho que não vale a pena, principalmente no brasil.
      Estou pensando em comprar um segundo carro, e vou comprar um bem velhinho, pagar a vista e não pretendo fazer seguro.
      Gastar muito com carro está fora dos meus planos. Talvez só se eu estiver muito rico e não tiver mais onde gastar.

      • Avantimes

        Certa vez fui com um tio que tem grana viajar de Pajero Full logo que lançou. Furou o pneu. Cobraram R$ 25 o conserto. O cara de um Palio teve o mesmo problema e pagou R$ 7 pro mesmissimo problema. Fora que esse negocio de chegar no posto e "E ai Doutor?" é meio constrrangedor. E meu tio vendia banana na feira e cortava lenha. Depois de quase ser assaltado em SP, largou mão e comprou uma Peugeot Escapade. Meus primos hoje que andam com SW4 etc mas também tão pensando em largar mão. Entendi seu raciocínio perfeitamente CCoala!

        • ccn1410

          Respondo para vocês o seguinte: Quando chegar a hora de trocar meu carro médio, retornarei a um 1,6 pequeno com ar e dh. Mais nada…E o carro não pode ser badernoso!

      • Delson_Silva

        Estou partindo para essa ideia também, prefiro ter uma casa confortável do que um carro mais caro! Afinal a violência e a qualidade do trânsito estão nos fazendo ficar cada vez mais dentro de casa e cada vez mais com medo de sair na rua com carros chamativos!

        • flaviano22

          concordo com vcs…vendi meu 300c e comprei um negocio propio,sem patrao,sem socios e quando tiver grana para comprar outro provavelmente vou optar por uma casa maior,e continuar andando de palio ou de kia rio no fim do ano….mas no dia a dia.na correria e no transito vou de titan 150…sem vergonha ou orgulho,acho mais confortavel para mim fugir do engarrafamento e ter mais tempo dentro de casa.nao adianta ter status e nao ter conforto,perfiro abrir mao do status do que do conforto em saber que no fim do ano meu ipva e baixo,e no fim do mes nao ha prestacao….

          • ccoala

            Te falo outra coisa, principalmente quando se tem negócio próprio, andar de carro muito caro desperta a cobiça dos ladrões e dos seus próprios funcionários!
            Os ingênuos pensam que toda grana que entra na empresa vai para seu bolso….

  • Kenny_

    Eu escolheria um carro que me agrade de acordo com o que eu valorizo. Não me preocupo com a opinião de outros quanto a isso.

    Mas agora se algum camarada compra um carro só para se mostrar, tambem não incomodo ele. Quem sou eu pra questionar o objetivo alheio?

    • rafa_marcao

      Concordo. E a questão no texto: "O carro ser amarelo com faixas….". Sei que muitos compram o carro 80% para aparecer. Porém todos que comprarem, por exemplo, um Mustang Laranja querem aparecer? Um Palio 1.8R é para aparecer? Eu acho a melhor cor para um carro "esportivo" 2 portas hatch. Esse pensamento de cor é o mesmo que faz a Caoa vender preto e prata.

      • Kenny_

        Não se aparecer, mas se a cor diferente agradar a pessoa. Eu por exemplo, os carros mais bonitos considero os de cor azul escuro. Não é por causa disso que eu quero atrair olhares alheios, eu só me sentiria bem em um carro azul escuro pois me agrada. As vezes não é porque o carro tem aerofolio, aro 25 e é rosa com adesivos que o dono quer parecer o centro das atenções, ele apenas quis deixar o carro a seu gosto.

        • rafa_marcao

          Perfeito Kenny. Gosto muito de carros vermelhos! É aquilo. É gosto!

        • ThiagoFernandes

          Azul do Impreza é o que há! o unico motivo de gastar mais de 200 mil é num impreza wrx sti com peças extras para torrá-lo em track days e só! carro for fun. Para lazer e familia tenho outros planos =D

      • lucasfs87

        quem compra carros pra aparecer nem devia poder dirigir. Obviamente que um carro é uma das formas da pessoa se mostrar, se apresentar,mas quem tem que gostar do meu carro sou eu, não o vizinho nem o próximo dono dele…

    • thiagolamim

      tambem nao curto a ideia, gosto mais da sobriedade.
      mas infelizmente, a sociedade pede isso.
      você passa chamando atenção, você arruma com muie facilidade uma acompanhante pra noite.
      tem uma serie de vantagens pra essa galera que curte. e da certo.
      por isso infelizmente existe.

  • expresso222

    O automóvel, que deveria ser apenas símbolo de liberdade de locomoção, agora como símbolo de ostentação para o vizinho! KKK!!!!

    • Kenny_

      É um bem relativamente grande que custa caro e como você disse, é movel e fica ao alcance da vista das pessoas. Tem forma melhor de desfilar por ai se exibindo? É natural que vire simbolo de ostentação.

      • Rodrigo_Fr

        Não carece nem ter preço elevado, basta ser restrito à um grupo de pessoas, vejo pessoas que se enaltecem em usar roupas, calçados, jóias, frequentar festas e gastar tudo que não tem… em suma, queremos ser "consumidos", as pessoas querem ser notadas e desejadas, e isso que os carros trazem ao proprietário, a atenção. Acredito que seja difícil esse pensamento mudar. Só sei que PRA MIM, carro de verdade seria Muscle Cars 60's/70's.

  • mauricio3167

    Bom texto. Realmente a grande maioria anceia a necessidade de aparecer e por tras disso existe uma carência que é canalizada na compra de bens de consumo. Pode perceber que a grande maioria que possui iphone4 fica o tempo todo com ele à mão exibindo a todos que querem ver

    • Mauricio, eu já não concordo, não tenho iPhone nem um celular "top", mas o celular no bolso o tempo todo incomoda e dependendo da roupa (jeans por exemplo), pode arranhar ou estragar o aparelho, fora que dependendo do ambiente mesmo com toque de chamada no volume máximo e vibração é possível não se perceber que o telefone esta tocando.
      Na minha opinião, pessoal que quer aparecer é quem fica atendendo celular dentro do cinema, fica com celular (tocando geralmente músicas de gosto duvidoso) numa altura onde não se importam se incomoda os outros, enfim.
      Apenas coloco minha opinião, e tem gente que desde a roupa, tom de voz, forma de falar, já faz coisas que são para atrair a atenção, ostentar um celular é o de menos.
      Abraços

      • Matheus_Ferreira_94

        e justamente esses que querem aparecer, eu sou obrigado a aguentar dentro do ônibus quase todo dia… uma vez cheguei a ver um "duelo de DJs" dentro do busão… um tocando uma rádio bem brega, e o outro tocando rock "paulera"… nunca pedi tanto pra chegar logo em casa!!! rsrsrsrs
        eu tenho um celular touch screen da LG, que era do meu pai, realmente a tela arranha fácil nas roupas jeans (eu já peguei o celular um pouco arranhado, mas isso pq eu gostei do celular q era dele e não precisava de um "0km"… rsrs)

  • Wandersound

    Eu sempre pensei que o cara que precisa se auto afirmar com carros é pq têm o pipi pequeno e precisa buscar olhares femininos de outra forma. Com o seu relato meu pensamento mudou e pode potencialmente estar ligado uma questão genética, pois em todos as classes de animais, sejam aves, répteis ou mamíferos, as fêmeas sempre escolhem os de melhor aparência, como o pavão e suas plumas, o joão de barro e sua casa de baro, o leão e sua juba, fora os duelos de força em que o mais forte, o mais resistente sempre é aquele que conquista a fêmea.
    Só que, somos animais racionais e esse tipo de coisa não deveria ser levado em consideração, pois existe uma linha muito tênue entre racionalidade e instinto.
    Eu priorizo primeiro o conforto que terei com o carro e procuro o mais confortável possível na faixa de preço que posso pagar, depois vem segurança e beleza. qualquer carro com rodão e faróis com leds fica lindo, até logan hehehe
    PS: qualquer um menos o agile, aquilo nem refazendo tudo.

    • jttrainer

      eu ja penso diferente, se o cara tem o dinheiro dele por merecer e eh um sonho de consumo dele, pq nao? td bem, tem coisas mto melhores pra ser fz, mas acho q td mundo aki tem um sonho de ter um mustang, camaro ou challenger para acelerar e escutar o barulho e sao carroes e nem por isso o cara ker se amostrar

      • Wandersound

        Cara, acho que não me expressei direito realmente, mas tipo assim: Uma coisa é o cara ter grana o suficiente pra comer outro, limpar o traseiro com nota de 100, etc, outra coisa é o cara comer ouro e limpar com nota de 100. É por aí rs.

    • Matheus_Ferreira_94

      gostei do seu comentário. usou de uma lógica boa, estabelecendo relações entre a "conquista" e as habilidades para os seres se mostrarem… só vou falar meu ponto (que não é discordando): no caso da espécie humana, o cara mais racional sabe que, não precisa anunciar pra todo mundo que conquistou (ou anunciar o meio de conquistar) a mulher… agora o cara que age mais por emoção, "calor do momento", ele sim precisa de auto-afirmação perante aos outros, mostrar pra todos que tem o meio de pegar várias fêmeas… rsrsrs
      posso parecer um pouco generalista nessa questão, mas é mais ou menos por aí…
      e só mais uma coisa: se o ruim do Agile fosse apenas a feiura, mas se ele tivesse uma plataforma moderna, um motor de concepção mais moderna, não tivesse tantas falhas de projeto (mangueira do A/C exposta; porta malas sem forração térmica, vários casos de perda de freios e malfuncionamento repentino), e um acabamento decente, eu pensaria nele como uma possível compra…

  • GABRIELFLORIPA

    Quem acho que o automóvel é apenas um meio de transporte não deveria estar nesse Blog.

    • rafa_marcao

      Exatamente. Eu respiro carros. Os carros me emocionam. Existe sim gente que usa o carro apenas como status. Mas não podemos generalizar, ainda mais num mundo (automotivo) tão grande, e cheio de cultura.

      • Tripa-Seca

        Concordo com os dois, mas tem que ir além de escrever em blog: Será que esses que se emocionam também não escolhem preto ou prata pela "facilidade de revender", ou compram um modelo que não queriam porque é de fácil comércio?
        Não estou falando que vocês estão nesse caso, até porque, mesmo que comprasse pensando no próximo dono e não em vocês, não deixaria de ser um direito de quem batalhou ou batalhará para pagar o carro…Mas da mesma forma, não poderia dizer-se um apaixonado por carros!

    • henriquebhz

      Falou tudo, e tenho esse pensamento, a mulher do vizinho é mais gostosa do q a nossa, mas o carro dele é pior que o nosso, é dificil do povo admitir isso.

    • Wandersound

      Penso que vc se referiu ao meu comentario, nada contra o cara querer um mustang ou camaro, só que uma coisa é o cara ter grana sobrando pra isso, outra coisa é ter um carrão morando de aluguel. Se ligou mais ou menos na fita?

      • expresso222

        Eu vejo muito disto Wandersound. Em condomínios populares da Caixa Econômica (PAR) você vê carros importados de luxo que custam de 5 a 10 vezes o valor do apartamento. Para mim prefiro morar bem do que andar em um carrão e morar em lugar com menos de 40m2!!! (e olha que sou apaixonado por carro)

  • Leosena

    Automóvel é status ambulante.

    Pura verdade esse texto.

    • rafa_marcao

      Já pisou num V8 forte e grudou no banco de tanta força? Então você não sabe o que é emoção.

  • MeekeeB

    O textos tem suas verdades, muita gente -principalmente a famigerada "nova classe média"- gosta de se expor e exibir suas novas conquistas, mas nunca é bom generalizar. Se o cara tem um carro mais bacana, caro, novo, grande etc. é melhor se espelhar nele e batalhar pra conseguir do que ficar por aí falando "ah, o cara tem o carrão porque tem p**** pequeno!" como muita gente gosta de fazer.
    Conheço pessoalmente um empreendedor milionário que anda de Montana e um trabalhador assalariado de Santa Fé. Aí vai da cultura pessoal de cada um.

    • dinski

      É bem dessa! Os meus vizinhos e parentes ficam me invejando pelo carro que tenho, só porque PRA ELES tem roda, mini saias e cor chamativa.
      Já eu gostaria que eles vissem o quanto luto para manter um carro confortável, seguro e que é o que GOSTO. Não iria me sentir bem chegando em casa de Azera, i30, Cerato ou Sorento. O que me satisfaz é chegar em casa com meu FIAT Punto, olhar ele na garagem e sempre lembrar que ele teve suas linhas concebidas pelas mãos de Giorgetto Giugiaro.

  • luizfelipebc1

    Parabéns Ótimo texto…
    A realidade e essa carro e td de BOM
    eu sonho com um simples SUV minha paixão….

  • rafaelsubaru

    Deixa seu trofeu cmg e seja feliz entao… rs rs…

  • Jr_Jr

    O autor do texto tem um quê de magoado!!
    Agora não posso andar com o cotovelo na janela, eu gosto, e dai, se você (ou qualquer um) acha que é marra ou não, eu não ligo.
    Minha cidade é calma, e gosto de andar com os vidros abertos, por isso estou aparecendo? Ah, para!!
    O problema é que as vezes as pessoas (assim como o autor do texto) generalizam. Eu gosto de som, rodas (grandes ou pequenas, depende do estilo do carro), andar com os vidros abertos e não é por isso que quero aparecer ou chamar a atenção dos outros.
    Acho ridículo gente (tenho amigos assim), que não abrem os vidros do carro porque é coisa de ralé, que não faz o que gosta porque os outros vão falar.
    F**** os outros, a vida é minha e ando com meu carro como eu quizer.

    • Avantimes

      Na verdade, acho que o texto faz uma amalise meio Sociologica e Psicologica do carro como objeto. E na verdade, esse tipo de analise pode ser feita sobre tudo. Por exemplo, um cara chega no restaurante e pede o vinho que gosta. Outro, pede o mais caro mesmo que náo seja o que gosta. E assim por diante. E claro, na praia, por exemplo, nada mais delicioso que dirigir com tudo aberto, tomando aquela brisa e tal…

    • O_Corsario

      Também não entendo esta mania de ficar julgando e enquadrando os outros.
      Acha ruim o cara querer aparecer? Simples, não olhe, não dê atenção.

      • henriquebhz

        Corsario, concordo mas o homem a maioria acha que qando cara tem carro melhor do que o seu começa colocar defeito pra sentir acima dele.

      • Tripa-Seca

        Aliás, das poucas coisas úteis que o Ricaço Teixeira falou naquela entrevista para a revista, uma coisa ele acertou: Neguinho em NY vê o branco de barca e diz "Quero ter uma igual"… Aqui no Brasil, na mesma cena "Espero que ele bata e pegue fogo"..

  • jnasser

    Vai de cada um, eu pessoalmente preferiria ser o maior piloto do mundo do que o possuidor do carro mais caro…..

    • german&chinesehater

      E o que me dizes do Justin Bieber e sua Lamborghini… Não é o carro que faz o motorista, fato.

  • O_Corsario

    Quis fazer um panorama histórico muito amplo e acabou falando um monte de besteira e lugares comuns.
    E quando chega a análise contemporânea, parece reforçar tudo que supostamente critica quando diz que quem dirige um carro caro "é um vencedor e tem seus méritos para isso.", criticando porém as faixas, óculos escuros, etc…
    Bobagem. Brasileiro ainda tem mente fechada, que hiper-valoriza carro. E, pior ainda, acha que existem "vencedores e perdedores"… E que as posses da pessoa refletem este status.
    EU vejo por outro lado: as pessoas compram o carro que lhes agrada e traz o que desejam. NO Brasil, a maioria das pessoas deseja "ver e ser visto", por isso as pessoas preferem carros chamativos por fora ainda que pobres por dentro, e até aqui no NA temos que ler bobagens como "jetta TSI é ruim porque parece Fox". Resultado: assim como um entusiasta prefere gastar mais por um bom conjunto mecânico, um exibicionista prefere gastar mais para chamar a atenção.
    PS: só uma observação, o NA hoje em dia está publicando principalmente ou clippings superficiais ou textos apelativos e pouco coerentes. Sinceramente, como leitor faz tempo do blog, sugiro que repensem e sejam mais criteriosos. Faz um tempo que está difícil ler o NA. Crítica construtiva, ok?

    • Avantimes

      Ola Jr, acho que a ideia do texto mesmo é trollar, causar um pouco de polêmica, so isso! Até pq ele mesmo falou que prefere os conversíveis, e tals, rs

      • O_Corsario

        É, só repito minha crítica, trollagem e credibilidade raramente andam juntas… Que nem aquele outro texto, que teve os comentários bloqueados…

    • cruzmarcio

      Concordo plenamente.
      Por exemplo, criticar quem usa óculos escuros em dia nublado é só um dos pontos que mostram quão fraca é essa avaliação toda.
      E qual seria o problema de alguém andar com o braço pra fora? É uma atitude recriminável se sentir confortável numa viagem com a janela aberta sentindo o vento?
      Essa de "vencedores e perdedores" é uma cultura débil que, por mais que "funcione" em outros países, está sendo importada de forma trágica, e as consequencias vão cada vez sendo mais desastrosas.
      O que acontece com os donos de carrões de 200 mil ou 300 mil é que os prestadores de serviços chegam cheios de mimos planejando ganhar uma gorda gorjeta. E não os recrimino por isso, em absoluto, é natural.
      Mesmo assim, em qualquer lugar que chego (posto, oficina…) com meu Astrassauro de 13 anos sempre sou bem tratado, e isso sempre me ajudou a selecionar onde vou fazer os serviços.

  • Zvesck

    Penso que :

    Profissionais de Ciências Autuariais, que na verdade é "Atuariais" não são "especializados em investimentos e mercados financeiros", mas sim em seguros e previdência.

    Economistas sim são especializados, por formação, em investimentos e mercados financeiros.

  • WorthWRT

    Admiro muitos carros, como Camaros, Cadillacs, e a maioria acima de 100mil reais. O problema é que em geral não admiro o dono do mesmo, muitas vezes pobres em eduação e princípios, parece que do mesmo jeito que tem os "ralé" tem esses ricões/bestas que se acham poderosos. Infelizmente difícilmente veremos alguém que mereça um carrão.

    • O_Corsario

      O que faz alguém "merecer" um carrão?
      A questão é simples, se o cara tem grana e gosta, legal, que compre e seja feliz.
      Educação, princípios, nada disso tem a ver com carro, mas sim com cidadania, seja rico ou pobre.

  • mkhigashi

    Colocar cientistas, pesquisadores e professores universitários como os barões do café da era atual, no país que vivemos, sinceramente, foi triste demais, mostra uma idéia meio romantizada e ingênua da maneira que o Brasil trata a educação. A maioria dos professores de áreas científicas das grandes faculdades se sustenta através de outros empregos. Deixando de lado esse fato, não entendi até agora qual o sentido do artigo, exceto talvez polemizar, provocando quem compra carro A ou B, ou adota tal comportamento C ou D.

  • higojoseph

    talvez exista isso porq o camarada q anda num carrão seja um"doutor"..é isso msm,quando as pessoas veem q alguém tem um carro dahora tratam muito melhor a pessoa.. sera q se não tivesse no carrão o outro ia ficar puxando saco?,as pessoas são falsas,e muitas só olham pro q os outros tem de material!!
    e tem gnt q deixa de comprar algo essencial pra si msm, pra pagar uma prestação de um carro,q só usa pra mostrar pros outros!!!

  • Sr_Wilson

    eu gosto muito de carro e se tivesse condições seria um dos compradores do audi R8 GT, mas NUNCA entrei num financiamento, se tenho 60 mil pra comprar um carro irei na loja e comprarei um carro de 60 mil, nunca na minha vida que vou dar meus 60 mil e parcelar mais 60 mil pra sair com um carro melhor.

    • dinski

      Se eu tivesse muito, mas muito dinheiro, compraria no máximo um Volvo XC60 para viajar com a família confortavelmente e em segurança.
      Camaro, Mustang GT, BMW não sei das quantas não faz parte de meu sonho de consumo, nem se tivesse grana para sustentar 20 gerações!

  • LuccasVillela

    Acho uma tremenda bobagem isso tudo. Deixa o cara ser feliz, meu.
    Deixa ele sonhar com o Golzinho geração 10 dele. Se isso o fizer feliz, problema é dele.

    Tem tanta coisa pior no mundo pra gente se preocupar… Dia desses tinha um Camaro aqui na Barra com um cara meio feio e uma mulher linda dentro, passei do lado dentro do meu humilde Renault Clio 10/11 e o primeiro pensamento que vem na cabeça é "Nossa, uns com tantos…" e aí cortei esse pensamento maligno e pensei alto, já que estava sozinho na carro "Que bom eles estão feliz".

    Eu heim, vamos parar de nos preocupar com a vida dos outros. Se a mulher quer um jipão cheio de plástico, deixa, uai, problema é dela, ela trabalhou pra compra aquilo… Se o mano quer carro rebaixado com rodas aro 20, deixa ele em paz, eu acho ridiculo, mas se ele é feliz assim, bom pra ele :)

    • Miguel Osterroht

      Exato, tem coisa que não me agrada, mas eu respeito (pelo menos tento, as vezes nem respeitar respeito, falo mal e tal, tento melhorar).

      Mas garanto, que a maioria que fala mal de alguem que está em um carrão, na situação financeira daquele individuo faria o mesmo. Sinceramente, quem fala assim acho que é mais inveja mesmo…

  • nytrouz

    Eu sinceramente não entendo esse drama todo com quem coloca o braço pra fora pra dirigir… Tenho 1,85, meus braços são grandes, não consigo encontrar uma posição confortável com os braços dentro do carro… Mesmo em carros maiores que o meu, a sensação é a mesma…

    • MM_

      Concordo e ainda tem gente de Brasília com o bração pra fora. Aliás, eu que fumo, tô sempre com o braço na janela mesmo.

    • cruzmarcio

      Exato, e além disso qual é o problema em usar óculos de sol em dia nublado?
      A vista fica muito mais descansada e não se incomoda com um ou outro debilóide que insiste em andar com farol *alto* de dia.

  • BlueGopher

    Veja um carro de R$ 150.000,00.
    Dentro de 5 anos, vale R$ 40.000,00 e olhe lá.
    Veja um imóvel de R$ 150.000,00.
    Dentro de 5 anos, vale R$ 290.000,00.
    Cada um faz o que quer com seu dinheiro.

    • DonVitor

      só quem é besta ainda acredita que carro é investimento =P

  • AutoEntusiasta

    O brasileiro não entende nada de carro. Ele acredita na propaganda ( vide Hyundai ) anda de Ix35 como se estivesse em uma X5. Paga rios de dinheiro em carros asiáticos que fora daqui são carros populares.

    • german&chinesehater

      Olha o corolla a 90mil!!!

    • jttrainer

      mas a questao eh que estamos no brasil e nao eh pq la fora eh um carro popular que aki tbm vai ser…

  • "Mas será que para compor essa aura de vencedor, o carro tem que ser necessariamente amarelo e cheio de faixas e se possível com rodas de 22 polegadas? No banco do carona tem que estar uma mulher ou homem pelo menos 20 anos mais nova(o)? O cotovelo tem que estar apoiado na janela aberta? O(A) dono(a) tem que estar de óculos de sol mesmo em tempo nublado e preocupado em verificar cinco vezes por segundo se todos estão olhando?"

    Na minha humilde opinião o autor está querebdo questionar gosto pessoal. Entendo que é difícil agradar a todos, mas convenhamos, quem compraria um Camaro preto, com calota 16", escapamento escondido e detalhes de plástico preto.
    Existem carros para todos os tipos de gostos, bolsos etc.
    Já vi gente comprar um Omega preto por ser mais discreto e blindar, outros compram um Uno verde-marca-texto e ficam felizes pois acham a cor bonita.
    Isso é gosto e realização pessoal de cada um, e sinceramente discordo do texto em muitas partes. Só acho que independentemente do carro, tipo, cor, tamanho,preço, potência ou altura o importante é que todos se respeitem no trânsito e cumpram as leis, e isso é o que quase nunca acontece.

  • ThiagoFernandes

    É sempre a mesma ladainha: para quê que eu vou usar o carro?
    Quando achar a resposta procuro o modelo que se encaixa, mas se tem alguem próximo a mim, que quer comprar um carro pq é maneiro e vai se endividar, aqui sempre acontece de alguem da familia se endividar e pedir ajuda ao meu pai, fico p*** com isso. Claro que nem sempre ele aceita calado. Enfim, se você tem dinheiro gaste como quiser, o problema está na imagem que você quer aparentar sem ter, isso é problema social, vergonha de si. Da mesma maneira que o garoto tímido mente para os amigos de suas "conquistas" para entrar no grupo, acredito que seja assim.

  • dinski

    Troquei meu Punto Attractive por um Punto Sporting de cor chamativa e nem por isso fico me achando. Porém fiquei impressionado com o poder deste carro em chamar a atenção. Quem me conhece sabe que sou o cara mais discreto do mundo, não faço barulho nem querendo.

    Só que este carro trouxe uma atenção e olhos envoltos a ele que jamais imaginei. Quando troquei de Punto, minha intensão era ter um carro com um motor esperto para não suar frio nas ultrapassagens e que tenha ABS e air bag para dar um pouco mais de segurança a mim e a minha esposa. Sei que para ter maiores chances ainda de ter segurança é os outros terem seus carros equipados com estes dispositivos, como por exemplo ontem, onde um uno véio veio em minha direção no cruzamento com sinal fechado para ele, o cara pisou no freio e a carroça veio surfando até o início do cruzamento.

    Mas ainda assim, minha escolha se deu por coisas que são vantajosas e visíveis somente a mim. Quem me vê na rua com um Punto Sporting de cor chamativa acha que sou playboy, metido, cheio de querer. Só que não sabe o quão discreto sou como pessoa, minhas origens, como vivo, etc. E finalmente, sobre o carro, ele foi vantajoso para mim no quesito (des)valorização. Daqui a alguns anos eu terei um retorno financeiro razoável na troca em comparação com o Attractive hoje!

    Tenho imposto muito em meus pensamentos é que este carro foi comprado porque realmente gosto dele. Seus benefícios foram muito bem colocados diante da minha situação atual. Se eu não ligasse para direção, automobilismo, compraria um celtinha marrento de 1.0L pra ferver com a malandragem. Mas pelo simples fato de eu gostar muito do modelo, de dirigir com conforto e prazer, tenho o carro que tenho, sem me importar com a opinião do vizinho ou da molecada que torce o pescoço quando passo!

  • PauloPGomes

    Esse é o grande motivo pelos quais tantas carroças são vendidas a preços absurdos! Não interessa se é pelado, "é Zero e custa mais de R$ 30.000"!
    Mesmo que para isso o cidadão se endivide pro resto da vida! kkk

  • Educhs

    O fato é que R$ 100 000 ou cerca de US$ 60 000 é uma boa quantidade de capital. Qualquer um que consiga juntar esse dinheiro vai atrair curiosos ainda mais se for em uma sociedade com extrema diferença de renda como o Brasil. Mas se formos analisar, com US$ 60 mil na maioria dos países desenvolvidos a pessoa consegue comprar um carro realmente feito para ser diferente como um Porsche por exemplo.

    Indo mais longe na escala de posses, um celular 10 anos atrás ainda era artigo de luxo….hoje é algo normal. Um computador era um produto de impressionar de tal forma que as pessoas se gabavam por ter um pc novo com o último processador lançado. Hoje isso está quase que trivial e só os entusiastas e exaltados se preocupam com isso. Para a maioria basta um computador que atenda suas necessidades mínimas. As pessoas têm condições de comprar o mais potente mas nem todo mundo compra porque sabe que o produto deixa de ser novidade rápido além de ser excessivo para o que se realmente precisa.

    O mesmo deve ocorrer com os carros quando o preço começar nos R$ 12 000 com a atual capacidade de comprar do brasileiro. Assim como computador, carro é algo que deixa de ser novidade e fica obsoleto rápido. As pessoas só terão essa forma de pensar quando o carro baixar muito de preço. Assim em uma época em que o carro médio custar R$ 30 mil, completo, duvido muito que esse tipo de produto não atenda a necessidade da maioria das pessoas seja em tamanho, coforto e segurança, e que somente entusiastas ou exaltados gastarão muito mais que isso em um automóvel e tal posse só será status extremo entre esse público específico.

    Penso que quanto menor a diferença entre a renda das pessoas tornando maior a trivialidade dos objetos, menos esse tipo de atitude acontece.

  • TopEngine

    Quer chamar atenção ? beleza, que mal tem nisso ?

    o que vai mudar para você ? se mudar, é porque você queria ser aquele cara ali, o centro das atenções, e isso só tem uma definição: INVEJA.

    Na sociedade brasileira o que mais ocorre é inveja, é fod*, que nem esses dias eu pensava: O que o cara tem na cabeça pra se achar com um Santa Fé com aro 22 panelona(toda fechada) ? mas deixei isso pra lá, eu pessoalmente acho feio, já outras pessoas.. talvez não, fazer o quê..

    Que nem esse caras ai que compram carro tipo Fusion, Azera e colocam sem insulfim pra aparecer, pra ver quem tá dentro do carro, ou seja, as outras pessoas verem ele..

    No começo eu até pensava: nossa que cara mongol, hoje eu só solto umas risadas leves e penso: o que esse cara tem na cabeça pra tá ai fritando no calor, sem privacidade só para aparecer para os outros..

    é a sociedade da inveja amigo !!..

    • O_Corsario

      Pois é, e como vc bem disse, a solução é simples: não dê atenção.

  • zeuslinux

    O problema não é comprar um carrão. É comprar um carrão sem ter coisas mais básicas antes.

    Hoje tenho um carro de 75 mil mas só comprei depois de comprar um apartamento de 600 mil. Quando tinha um apto de 200 mil, andava de golzinho e quando não tinha apto andava de chevete velho mesmo. E quando ainda nem tinha dinheiro porque não trabalhava, andava de mercedão (ônibus) mesmo.

    Acho que só não prosseguirei nessa escalada de valroes de carros porque a partir daí a relação custo-benefício começa a cair e porque nas grandes cidades há muito bandido e gente de olho grande que fica secando quem anda de carro bom.

  • MM_

    Só um detalhe para o autor do texto: antes de condenar quem usa óculos escuros em dias nublados, vá se informar sobre fotofobia.

  • JHerzév

    "O(A) dono(a) tem que estar de óculos de sol mesmo em tempo nublado e preocupado em verificar cinco vezes por segundo se todos estão olhando?"

    Usar óculos escuros pra dirigir agora é ser exibido??? Então sou um e não sabia. Quer dizer que o simples uso de um acessório benéfico para a saúde dos olhos agora é "anti-social" e um comportamento exibicionista??? Sou julgado assim quando saio de casa protegendo meus olhos do sol fortíssimo da cidade em que moro??? Como proceder, então???
    Ao autor do texto, recomendo adotar o uso de um bom par de óculos escuros(que não seja do camelô), para dirigir e para todas as atividades ao ar livre, seus olhos agradecem. Ah, e mesmo com o tempo nublado há a incidência de raios UVA e UVB, prejudiciais tanto para os olhos quanto para a pele. Portanto, use filtro solar também.

    • DonVitor

      Tive o mesmo pensamento, sou metido e não sabia :P

  • Rafael

    um exemplo proprio – eu fui no posto abastecer meu carro, (não vou falar o modelo) eu cheguei lá tinha 2 caras dentro de um Mille .. olhando pra mim com uma cara de raiva, tipo como pode um garoto de 18 anos dirigir esse carro.. enquanto eu com meus 40 ando de mille, não é pra me exibir, mas se tneho condições de andar com carro X … que é extremamente confortavel, porque não andar ?? ja que se enquadra no meu padrão de vida….. a maldade está nas pessoas.

    • MM_

      Desculpa, mas vc leu os pensamentos deles? Ou deduziu isso pq vc acha que os caras se sentiam dessa maneira?

  • Cil

    A mistificação do carro é e sempre será a mesma da casa própria. Elas também sinalizam sucesso, e muitas vezes não é para o outro não, mas para a própria pessoa. É o "Eu consegui!" Imagine que no mês anterior você estava morando de aluguel e hoje vai dormir na casa do banco… eheheheheh… não é própria mesmo né? Ma o sujeito tem a ilusão que é. Imagine no dia anterior, ter pego o busão, e hoje segurar o volante do seu carro usado ou novo pela primeira vez. Tudo depois de anos de estudo, faculdade, estágios e por aí vaí… quando você, que muitas vezes era da periferia, sequer ousou pensar nisso. Só quem já passou por essa experiência sabe.

    Quanto ao exibicionismo, tudo depende das pessoas. Outro dia fui levar uma amiga em casa e na orla de aracaju encontramos uma Mercedes. O dono estava literalmente desfilando. Não deu pra identificar o modelo por conta dos reflexos das luzes dos postes, mas eitá carro era lindo! Todo preto, leds, aliás os faróis daquele carro eram diferentes, era luz branca, mas parecia luz amarela com relação ao reflexo, não tinha aquele faixo branco intenso. Eu acompanhei o carro um pedaço só pra admirar.

    A pergunta é… eu teria um, compraria um, ainda que eu tivesse muuuuuuuuuuito dinheiro? Não. Estou satisfeita com o carro que tenho, que faz exatamente o que eu preciso. Me levar ao trabalho, no shopping, fazer feira, pegar a estrada de vez em quando, etc… e o IPVA e seguro são bem mais baratos…. ehehehehehehehehe! Prefiro gastar uma grana boa em uma viagem pela Europa ou EUA, um cruzeiro, em chocolates importados, etc… enfim, em outras coisas que também tragam prazer para a vida.

    PS.: E não mesmo com os preços exorbitantes cobrados aqui!!!!!!!!!! Quando morei nos EUA, vi um comercial da Mercedes em que um negão vestido num belo terno escolhia um carrão da Mercedes. Pensei… putz, ainda compro um Mercedes, uma marca pra lá de premium que coloca um negro para comprar um de seus carros e em comercial em rede nacional? Mas aí lembrei que o negro pode até ser negro, mas é americano… eheheheehheehehe

  • Diego

    É inveja? Nada a ver. O autor está falando de tipinhos hedonistas, de personalidade patética e que buscam auto afirmação (a maioria dos brasileiros é assim). Se a carapuça serviu em você, aí do outro lado… Paciência. B)
    E não me venham com essa de politicamente correto, o status abre muitas portas. Se fosse ruim, ninguém queria. Humildade não tem nada a ver com ser pobre ou andar de carro popular (talvez isso seja comodismo ou conformismo – a meta humana existencial é se superar, o progresso). Posso ter um Lamborghini Aventador e ser humilde.
    Você pode ter o carro que quiser. Só que este carro não te dá direito de ser idiota com todos. Lembre-se que certas atitudes são passíveis de piadas e gozações. Tente ser uma pessoa melhor, depois você pensa em comprar um carro melhor. É isso.

  • ACR

    Com o capitalismo essa tendência de comprar o melhor aumentou ainda mais, as grandes empresas americanas usaram métodos Freudianos vamos dizer assim pra colocar na cabeça do povo que ele tinha que comprar, mesmo não precisando.

    Isso ocorreu fortemente com o cigarro e as mulheres, empresas de tabaco contratavam mulheres lindas pra fumar em público e com isso vendia a imagem que mulher naquela época não era tão fraca em relação aos homens, no final das contas, a venda de cigarros explodiu.

    Hoje a gente vê isso diariamente, você tem um carro bom, com vários itens de conforto, mas a propaganda faz querer trocar, dizendo que é melhor, vai causar impacto na sua comunidade essas coisas. Isso é pura ilusão.

    • MM_

      É, até pq o capitalismo oferece carros melhores. Imagino uma propaganda no Leste Europeu dos anos 80, exaltando as qualidades da Lada, Trabant e Yugo.

  • Julio_F

    Penso que nesse país o povo se contenta com péssimos troféis.
    Ponto.

  • mandabala

    Ter uma BMW ou MB é um objetivo.

  • SilasCoul

    achei o post excelete! parabens pela polêmica causada!

  • DonVitor

    Aqui tudo é caro, desde do carro mais simples até os carros de luxo, então qualquer carro acima de um popular vai acabar chamando atenção… e pra piorar sempre vai ter um achando que o dono comprou apenas pra aparecer, ou esta se exibindo, certeza que todos conhecem alguem que pensa assim

  • CRW_09

    Ai meu Deus mais um texto de análise social… =/

  • mho

    Financei meu carro sim, paguei 95% na entrada e dividi em 6x sem juros o restante. Sei lá, cansei de juntar dinheiro e quis chutar o balde.

  • Vitão

    Ou podemos ter em 2030 carros movidos a energia nuclear ha ha ha….

  • DirceuFragoso

    Na "república da banana" foi o bicho! kkkkkkkkkkkkkkkkk

    "o povo já sente status com carrinhos adesivados de Sporting, Cross, GT, etc."

    Com bem menos do que isso até…

    Concordo plenamente com o nosso amigo!B)



Send this to friend