México Mercado Montadoras/Fábricas

México se tornou o centro das atenções no continente americano

nissan-fabrica-aguascalientes-mexico-1 México se tornou o centro das atenções no continente americano

Na mesa do conselho de administração de uma montadora, o investimento destinado à construção de uma nova fábrica de veículos com objetivo de abastecer o mercado americano e eventualmente exportações para a América Latina acaba de ser aprovado. O local? Nenhum em qualquer estado americano e muito menos no Canadá.



Esqueça também o Japão e nem pense que chegou a vez da China. Europa, continua do outro lado do Atlântico Norte e nem os mais patriotas podem pensar no Brasil. A escolha obviamente recai sobre o “queridinho” das Américas, o México. A ilustração é apenas para mostrar como o país latino se inseriu de tal forma no contexto automotivo, que hoje os olhos dos departamentos financeiros dos fabricantes de automóveis miram o México com entusiasmo.

O país não se modernizou a tal ponto que possa ser comparado com os japoneses e muito menos com seus ancestrais astecas, um povo que era realmente avançado para as condições de sua época. Hoje o México vive uma posição de destaque no cenário internacional, mas mais especificamente no âmbito das Américas.

Com os Estados Unidos como maior consumidor de automóveis, ter acesso a este enorme mercado é mais do que importante. Fazer carros dentro dos EUA ou mesmo no Canadá não sai barato para os fabricantes e quem se dispõe a fazê-lo sem que seus funcionários estejam ligados ao poderoso sindicato UAW, sempre terá algum tipo de problema durante sua operação. A pressão é grande.

audi-q5-mexico-1 México se tornou o centro das atenções no continente americano

Mais barato fazer lá

Impostos, taxas e outros encargos assustam os departamentos financeiros dos fabricantes, que acabam olhando diretamente para o México. Por lá, a mão de obra tem um custo bem inferior ao CONUS ou Ontário. Custos gerais bem inferiores e o melhor de tudo, acesso livre ao mercado dos EUA e Canadá com boa rentabilidade.

Por conta disso, o México tem conseguido bilhões e bilhões de dólares em investimentos em seu parque automotivo, que deve alcançar 5 milhões de veículos em 2020. Se não houvesse pressão forte do UAW ou mesmo de políticos americanos, como o candidato Donald Trump, o país provavelmente esse volume já estaria bem mais próximo de ser atingido.

Mas quando se pensa que o México tem apenas essa vantagem, a de ser porta de entrada para os EUA e Canadá, com mão de obra e custos menores, esquece-se que o governo local tem acordos comerciais no setor automotivo com pelo menos 40 países. Ou seja, não se trata apenas de produzir para servir aos americanos, mas também para ter quase toda a América Latina e mais outros mercados.

A posição estratégica do México e sua política voltada para a exportação, contribuiu até mesmo para um esvaziamento parcial da produção japonesa, na maior parte por conta do iene, mas todos que miravam os states, sabiam que a saída para manter a margem de lucro adequada estava do outro lado do Rio Grande.

Mesmo com críticas em casa, GM, Ford e FCA são as que mais apostam no México para abastecer o mercado americano. A estratégia antes era fazer os veículos mais rentáveis em linhas de montagem latinas, mas agora o papel do vizinho do sul é manter os produtos que estão ameaçados pela gasolina barata em linha.

nissan-kicks-mexico-produção-1 México se tornou o centro das atenções no continente americano

Via de duas mãos

Assim, sedãs e compactos já estão migrando para o México, enquanto picapes e SUVs reforçam as linhas americanas. Isso pelo menos pode apaziguar os ânimos em Washington, mas não faz parar a entrada de bilhões de dólares em novos investimentos na terra da tequila. Além delas, Honda, Nissan, Mazda, Toyota, Audi e Volkswagen, entre outras, reforçam seus investimentos no país visando os dois lados do peso novo.

Um é enviar para a América do Norte. O outro lado é atender os mercados latinos do sul. Só a Volkswagen, por exemplo, conta com 14 mil pessoas em Puebla, que produz 600.000 carros por ano e é considerada a maior planta fora da Alemanha. Mas ela já está lá há décadas.

As novas chegam de todos os tamanhos, pode ser de 150.000 – como da Audi, por exemplo ou 300.000 carros por ano, como da Kia Motors. A Renault-Nissan ampliou tanto Aguascalientes que tem espaço até para a Daimler. E isso é apenas para fazer carros Mercedes-Benz e Infiniti, o que não é novidade para o mexicano, no primeiro caso.

A Daimler tem quatro fábricas no México e – para quem ainda duvida – produz também automóveis para o mercado interno, assim como a BMW faz há muitos anos, sempre em parceria com investidores locais. Com todo esse “milagre mexicano”, como chamam essa atual fase do país, hoje as montadoras instaladas por lá exportam 80% do que fazem, sendo 75% para o NAFTA e o restante para América do Sul e Europa.

Mas o mercado interno também corresponde ao crescimento do setor. Em 2015, o mercado mexicano consumiu 1,34 milhão de veículos, superando Espanha e Austrália e se posicionando em 13º. Com 122 milhões de habitantes e a renda média ainda muito baixa (confira aqui outra matéria sobre o tema), o volume anual é até interessante.

Se todos esses investimentos e a maciça industrialização do setor – onde falta até mão de obra especializada – conseguir reverter uma peculiar característica do país – os empregos informais são maioria porque pagam mais – o México poderá ver seu mercado interno crescer de forma mais expressiva nos próximos anos.

Agradecimentos ao Ricardo Rangel.

COMPARTILHAR:
  • celso

    Ué, mas o Brasil não é o país do futuro ?
    Tequiiiiiiiiiiila.

    • Tosoobservando

      Era em 1941 quando Stefan Zweig escreveu o livro com esse titulo kkkk o mundo estava em guerra e aqui tudo tinha paz, o autor so se esqueceu que não precisam de guerras ou catastrofes pra destruir um país quando se tem politicos corruptos e um povo alienado.

    • Ricardo

      Nas minhas aulas de Geografia em 1992 o professor já dizia isso!

      • zekinha71

        Eu já ouvia isso lá nos fins dos anos 70, e estou esperando até hj, e também tem aquela que Huezil é uma grande potência mundial.
        É só acontecer qualquer coisinha mundo afora, que aqui desanda tudo, como pode ser potência.

        • Ricardo

          Junto com a China, hoje a China já é uma potência e nós na mesma merda se não pior!

          • DougSampaNA

            Ricardo, mas ser potencia e ter cidades onde vc tem dinheiro e não tem ar nem razoável pra respirar é de chorar.

            • Tosoobservando

              É so ir pro campo.

    • Airplane

      O México é o país do presente e o Brasil o do futuro que nunca chega !

    • th!nk.t4nk

      Na verdade se dependesse do pessoal dos comentários aqui do NA, não existiria fábrica nenhuma de carros no Brasil. Todos os veículos seriam importados.

      • Ainnem Agon

        Se é pra pagar esses lucros e impostos exorbitantes, é melhor só importar mesmo.

        • Gustavo73

          Importado não pagaria impostos? E os lucros seriam menores?

          • Ainnem Agon

            Vide Chile e Paraguai.

            • Gustavo73

              Chile e Paraguai não são o Brasil. Exitem inúmeros países com fabricação de carros e que pagam proporcionalmente menos que nós. A questão não é de onde vêm o produto qualquer produto e sim vomo são compostos os impostos e etc… Achar que só por ser importado não teria de cara os altos impostos que pagamos e etc é tentar simplificar de mais a questão. Existem inúmeros produtos que não são fabricados aqui e mesmo assim pagamos caro.

              • Tosoobservando

                Se fosse igual uma Austrália da vida eu toparia de boas. Agora, so compensa proteger essa industria se fosse pra ter uma, como a CHina vem fazendo, nao apenas para as multinacionais lucrarem com o mercado fechado e atrasado, como é aqui.

                • Gustavo73

                  A questão da Austrália é diferente. Primeiro que ela não age como o Brasil com relação aos impostos e a economia no geral. Mas mesmo assim a produção local não consegue concorrer com a da Ásia alí ao lado. Os custos maiores e a produção menor “matou” a indústria automobilística australiana. Mas a economia forte permite ter um equilíbrio econômico que não necessitam sobretaxar as importações.

                  • Tosoobservando

                    A nossa também nao ta conseguindo concorrer com México e nem com a China, os custos crescentes que tem feito nosso mercado ficar assim inviavel. A nossa indústria corre o risco de ser “morta”, como ja disseram alguns executivos da área. Se continuar em queda livre e sem qualidade pra disputar a nível mundial como está, vai acabar.

                    • Gustavo73

                      O maior problema aqui é o custo Brasil e impostos que estão fora do controle de qualquer indústria de qualquer área. Infraestrutura ineficiente e arcaica, apesar de não exportamos os impostos diretos exportamos os indiretos que já são muitos. Embutidos no custo da lux, telecomunicações, burro e por aí vai. Europa EUA e até Austrália tem no custo de sua mão de obra o maior entrave. Li uma reportagem em que um executivo falava que o custo da mão de obra na além é 4 vezes maior que a mexicana. Por isso firam produzir o Q5 lá inclusive para a Europa. E que a maior diferença em produzir aqui e no México está nos custos fira da produção direta. E co.o disse isso afeta tudo que é produzido aqui de uma forma ou outra. Não resolver esse problema não afeta só a indústria automobilística e sim o pais como um todo. O tamanho paquidermico do Estado brasileiro afetaria o preço doa automóveis mesmo que todos fossem importados. Olhe a sua conta de luz ou telefone e internet e veja quanto se paga de impostos diretos. E o que bai para a empresa ainda paga os custos funcionários e mais impostos. Não há mágica enquanto o Estado sugar tanto nada terá um custo juno Brasil independente de onde seja feito.

                    • Tosoobservando

                      Na China o estado é ainda maior, controla tudo, e acontece exatamente o contrário do que vc fala kkk O problema dos nossos impostos é alem de serem focados no consumo, e nao na renda como a maioria dos países desenvolvidos, ele ainda incide em cascata, como o IPVA que vc paga imposto em cima do valor do carro ja com impostos. São muitos absurdos. Se resolveria taxando fortemente os ricos, e cobrando deles serviços publicos que so deveriam ser gratuitos pra pobres.

                    • Gustavo73

                      Acontece? Você mora lá? Sabe como são os impostos? Se é tão fácil para toda a população como você imagina?

                    • Tosoobservando

                      Se não fosse eles nao venderiam 25 milhões de carros/ano, eles nao venderiam zilhoes de celulares de zilhoes de marcas de la e de fora, eles nao mandariam missões ao espaço, eles nao construiriam tudo que tao construindo etc… Não precisa ser genio pra entender o modelo chines.

                    • Gustavo73

                      Você sabe que eles são mais de 1 bilhao de pessoas não sabe? Isso são 5x a população brasileira. Mandar missão ao espaço a Índia também faz entre outras coisas. Lá não é economia de mercado já que é o estado que decide aonde se investe, inclusive o estado. Lembrando que a União Soviética já fez isso tido e muito mais e era comunista. Não é todo mundo na China que tem carro celular e todas essas facilidades.

                    • Tosoobservando

                      Vc falou bem, a India, outra potencia em ascensão, e nao o Brasil. O Estado la que faz a economia de mercado funcionar na China. A URSS fez mas tudo errado, e nao tinha a penetração que os produtos chineses tem, e nem fazia acordos com as multinacionais pra se instalarem la e adquirir a tecnologia deles atraves de joint-ventures. O governo chines é muito esperto, sabem administrar, coisa que nao temos no Brasil, um governo bom que administra bem visando o mercado e a livre concorrencia, e o bem estar do povo, e nao apenas de empresarios que pagam propina. Investimento em tecnologia de ponta etc… Nos somos um país riquissimo mas muito mal administrado, so sobrevivemos e nao nos tornamos uma Venezuela por causa dos commodities, temos sorte de ser grande, ter solo bom, ter muitos minerios e agua em abundancia. Nao fosse, e dependessemos so do petroleo como os hermanos, estariamos afundados na lama.

                    • Gustavo73

                      Cara que viagem? Economia de mercado, bem estar do povo? A China é um pais de um único partido controla tido que o cidadão pode iu não pode fazer. Até 1/2 anos atrás não se podiater mais de um filho(só quem tinha influência e ligados ao partido(Partido Comunista digasse de passagem). Lá não existe leis e direitos trabalhistas por isso a mão de obra e tão barata. Corrupção tem aos montes não se iluda. A grande questão é que o partido comunista percebeu que com o tamanho da China(população) se eles agissem como a USSR ela se dividiria em vários países pois é muita gente e área para controlar. Mas não se iluda não é nem de longe um país livre.

                    • Tosoobservando

                      ahah Sempre vem com essa de país livre, nem nos somos livres amigo, nos somos governados e controlados por uma elite idiota e patetica, que so pensa em si e nos seus bolsos e como explorar mais o povo sofrido e ignorante. Tanto é que comentamos aqui sempre lamentando as atitudes dos governos que temos, sempre alinhados com as montadoras que adoram explorar o consumidor com carros ruins a preços abusivos, e nao podemos fazer nada. Não estou entrando no merito de liberdade de expressão, apenas economica, de mercado, a China tem futuro pois investem no seu povo e nós? O que temos?

                    • Gustavo73

                      Exatamente aqui você pode comentar criticar . Na China ou seus posts seriam bloqueados ou você seria preso. Entendeu a diferença?

                    • Tosoobservando

                      ah serio kkk e pq eles tem carros melhores que nos? Sera que se pararmos de reclamar entao aqui melhora? kkk Vcs acham que liberdade é entrar em Facebook, Twitter, Youtube e poder pesquisar no Google e comentar no Disqus, ah ahha e falar mal do governo (que nao resolve nada pq sai um entra outro pior que so faz m***da). Os chineses são é espertos, a tal “censura” que criaram foi mais uma estrategia pra impedir estas empresas de tecnologia americanas de entrar la, eles terem os seus proprios. Vc sabia que eles tem redes sociais, sites de videos, microblogs etc.. que rivalizam de igual com os americanos que citei? Sem falar na Aliexpress, maior site de venda online do planeta. A tal democracia que vcs acham que tem, é pura manipulação e alienação kkk

                    • Gustavo73

                      Se você troca a sua liberdade de expressão por um carro novo blz. Eu não. Adoro essa de EUA isso EUA aquilo, mas não vejo ninguém se mudando para a China, não vejo os refugiados tentando entrar lá e sim nos EUA e Europa. O mesmo discurso sobre as maravilhas de Cuba e etc. Mas na hora as pessoas querem ir para Miami e Paris. A China é o máximo para quem vê de longe. Ou para quem é rico,mas isso aqui também é muito bom. A grama do vizinho é sempre mais bonita até você saber o trabalho ou sacrifícios que ele precisa fazer para manter as aparências.

                    • Tosoobservando

                      NOssa tem muita gente que conheço que foi pra China, fazer negocios, Macau por ex fala portugues e é a meca dos cassinos da ASia, e tem Hong Kong, e varias cidades chinesas bem desenvolvidas ja. Mas tambem para os brasileiros é uma incognita, alem da distancia tem o idioma, mesmo que a China fosse ultra desenvolvida pouca gente iria pra la, por causa destas limitações. A Australia é um país que aceita imigrantes, mas nao vejo quase ninguem falando que vai pra la, mesmo que tenha otima qualidade de vida. E pq? A razão maior pra mim é a distancia, fuso horario, etc.. pq la eles falam ingles ne, ate facilita.

                    • Gustavo73

                      Hong Kong e Macau não são como a China continental, tem sistema político e judiciário independente da China de Pequim. Inclusive existe uma grande briga entre essas duas regiões administrativas da China e Pequim. Eles querem ser independentes. Mas isso não vai acontecer sem luta. É claro que na China continental exitem regiões ricas só a classe média lá calculasse ser de mais de 300 milhões de pessoas. É mais que a população toda do Brasil. Mas a maioria da população não tem essa sorte. Claro que é muito difícil administrar algo desse tamanho.
                      Conheço muitos brasileiros morando fora. EUA, Canadá, Espanha, França, Itália, e até na Austrália e Dubai. Sei que de início para nenhum deles sair do Brasil foi fácil. É algo cultural que vai além da língua e da distância física. Mas ir para o Oriente é ainda mais radical, pois é uma cultura completamente diferente, conheço muitos que foram a passeio. Mas para viver é de cara algo mais radical. O que vejo em todos é a certeza de que com um pouco de trabalho e esforço o Brasil seria muito melhor. Não seria perfeito(nenhum lugar de perto é) mas seria melhor. A grande questão é que para isso as pessoas precisam sair de sua zona de conforto algi muito difícil para o brasileiro que não gosta e não quer saber de política. Que está doido para que o voto seja facultativo para ficar em casa em um domingo a cada dois anos. Isso porque a vida já está ganha.

                    • Tosoobservando

                      O Brasil so vai mudar quando nossa estrutura de impostos for alterada, parar de cobrar no co nsumo, e começar a cobrar na renda dos mais ricos. E outra, serviço público gratuito? Devia ser so pra pobre. Rico não precisa. Faculdade pública pra rico? Não. Eles tem de pagar. Sus pra rico fazer cirurgia de graça? Não. Ate escolas a meu ver as publicas poderia ser cobrado uma taxa da classe media, assim melhoraria o ensino. So os muito pobres é que ficariam isentos destes serviços. Assim o estado poderia desonerar os produtos, ae chegariamos ao nivel de Eua, Europa e Japão, carros, eletronicos etc.. custando o valor justo, praticamente o mesmo que la fora. Nao adianta sonhar que o governo vai abaixar impostos que não vai, o que tem de mudar é a cadeia de quem paga. Ricos podem pagar, pq pagam tão pouco no Brasil?

    • Antonio Sergio

      Conhece aquele ditado “fiado só amanhã”? É nessa trilha que o nosso futuro vai chegar.

    • Monize Modas

      Vai sempre ser do futuro, um futuro que não vai virar presente nunca. kkkkk

    • DougSampaNA

      Nunca foi ou será! Só é celeiro de pelegos e adeptos de um falso comunismo, falso porque os comunas no poder tem money, e não abrem mão do que roubaram do povão! E toca fumo no povão que troca voto por bolsa familia. A maldita CLT criou uma ou 2 gerações de pidões, gente que acha que só tem direito e quase ou nenhuma obrigação de ralar pra ganhar o seu. E o resultado é esse, estamos entre os mais corruptos do mundo, povo visto lá fora como sorridente e preguiçoso, gente que na sua maioria não estuda com afinco (se estudar né?) e não pensa no amanhã.

  • Thiago Maia

    O México estará recebendo quase todos os carros de passeio das montadoras americanas.

    A FCA concentrará RAM e SUVs grandes nos EUA e mandará Compass(exportação pra Europa) e, talvez, o 200 para o México, como já faz a Ford, com o Fusion

    • Raimundo A.

      Eu acho que o Compass europeu virá da Ásia onde os custos são menores, enquanto o México cuida do NAFTA. Segundo a FCA daqui, a unidade abastecerá o mercado interno e países da América Latina.

  • Tosoobservando

    O Trump quer acabar com essa festança dos empresários americanos e do governo do Mexico, promete que se ganhar alem de levantar o Muro, vai acabar com o NAFTA e isolar o MExico, impedindo ate a importação deste país. Radical ele?

    • Junoba

      Ele não vai acabar com o NAFTA, Trump vai querer mudar algumas coisas nele, mas se não for possível a solução vai ser desfazer e criar outro, ninguém seria louco de se isolar do México.

    • SDS SP

      Vejo mais como demagogia, muito comum em campanhas eleitorais.

    • Airplane

      Trump nem sequer vai se eleger !
      Obs.: assertiva baseada nas previsões dos institutos de pesquisa e redes de comunicação americanas.

    • Ainnem Agon

      Cara, eu não sou defensor do Trump mas, se você parar para analisar só um pouco as propostas de Hillary e Trump, verás que se a Hillary ganhar os EUA, e o mundo, serão destruídos em pouco tempo. Trump está propondo defender os EUA enquanto a Hillary quer ampliar a gastança e esquerdismo lá.

      • Com HIllary ganhando o mundo ganha e os EUA perdem muito. Ou seja, a longo prazo todos perderemos.

        • DougSampaNA

          O mundo não ganha com a Hilary, mas ela vai passar a mão na cabeça dos radicais islamicos e fazer cara de paisgem, afinal o que mais o Obama tem feito foi receber gente da Siria, e entre eles alguns radicais “ficha limpa” tem entrado lá; aqui tambem tem entrado varios muçulmanos radicais, só que aqui é país cristão e os cristãos não vão ficar quietos se quiserem começar a impor lei sharia aqui.

        • Ainnem Agon

          Hillary é globalista, quer guerra contra a Rússia, quer “diversidade”, quer o caos.

      • automotivo

        Lá eles estão escolhendo o ”menos pior”

    • Matafuego

      O plano da Hillary é aumentar impostos. Já sabe o que vai acontecer com a indústria dos EUA, né (não só a automotiva)?

      • Tosoobservando

        para quem ganha acima de $250 mil dolares. É um tipo de imposto que deveria existir aqui tambem, sobre grandes fortunas, e tambem aumentar o sobre heranças, o dos Eua chega a 30% da herança, o nosso nao chega a 8%, um dos menores do mundo. Por isso aqui é tudo caro, impostos são cobrados mais no consumo de todos que na renda dos ricos.

        • Matafuego

          É idiotice taxar, tanto rico quanto pobre. A França tentou aplicar imposto de 75% sobre as grandes fortunas e advinha o que aconteceu? Os ricos saíram do país! O caso mais notório é o do ator Gérard Depardieu, que virou cidadão russo para pagar apenas 6%. O rico pode se movimentar e ir para outro país, o pobre se ferra nas mãos do governo.

          E o rico não é rico a toa, normalmente é alguém que possui empresa, que emprega gente. Se os impostos subirem demais, eles vão levar as suas empresas para outros países, tal qual está acontecendo no Brasil. Pesquise, nos últimos tempos, quantas empresas brasileiras cruzaram a fronteira com o Paraguai, que cobra menos imposto de quem empreende e não tem essa legislação trabalhista absurda do Brasil. Postos de trabalho estão sendo abertos no vizinho, ao passo que aqui estão sendo fechados.

          Estima-se que as pessoas mais ricas do mundo juntas tenham um patrimônio de US$ 1,7 tri. Supondo que quiséssemos “distribuir” essa riqueza com metade do mundo, 3,5 bilhões de pessoas. Os “novos ricos” teriam US$ 485 cada e a minoria malvada não teria mais nada.

          Aqui tudo é caro porque nossa maldita constituição dá “direitos” ao cidadão, todos eles envolvendo o dinheiro do próprio cidadão. E os “direitos” são “garantidos” por políticos. Olhe nossa história recente! Você acha mesmo que precisamos dar mais dinheiro nas mãos de políticos? E quanto mais “direitos”, mais imposto é necessário.

          O Obama quebrou os EUA. A Hillary é o Obama aditivado e caso ela ganhe (como parece que vai), se prepare para o caos mundial. O Deutsch Bank está quebrado – sim, o maior banco europeu da economia que carrega a UE nas costas, depois que o Reino Unido inteligentemente abandonou esse barco furado. Os EUA estão nunca situação fiscal dsesperadora e a imprensa americana a esconde para eleger a Dilma que fez Fisk deles. Zona do euro em crise, EUA em crise. A merda vai ser enorme, 2008 vai ser lembrada como uma crise bem fraca.

          O Trump é um idiota, um Homer Simpson que deu certo. Mas economicamente falando, suas propostas tem mais futuro e vão tirar os EUA do buraco em que se encontram.

          • Tosoobservando

            Mesmo assim os impostos nos Eua já são maiores para os ricos que os nossos, querendo ou não e outra pra ter distribuição de renda vc tem de cobrar de alguem, e no caso melhor dos ricos ne, um ex. é cobrar universidade publica e cirurgias e consultas pra rico no Sus, assim como tem limite de renda para certos direitos que um pobre pode ter (como bolsa familia etc..) devia ter um teto para vc ter direito a univer. publica de graça e consultas/cirurgias no Sus etc.. assim como é em países desenvolvidos como Japão, Inglaterra e Eua.

            • Matafuego

              Os impostos podem ser maiores para os ricos nos EUA, porém a relação carga tributária/pib é maior no Brasil, ou seja, o governo brasileiro rouba proporcionalmente mais seus cidadãos. Como eu já disse, veja a situação do país. Você quer mesmo dar mais dinheiro para político tomar conta?

              Pelo visto vc não entendeu o que eu escrevi. Rico se movimenta muito fácil, não adianta taxá-los só porque são ricos, eles simplesmente vão embora. E a conta que eu fiz sobre distribuir a renda dos mais ricos do mundo não te convenceu de que distribuição de renda não funciona. Falando em taxar, já ouviu falar em Curva de Laffer?

              Sua lógica segregacionista vai dar muito certo sim. Me fale sobre a motivação que eu teria em trabalhar para o governo me roubar e depois eu não poder usar o mínimo de uma estrutura paga com meu dinheiro? Escravidão moderna? Poderia simplesmente ficar em casa, já que o governo vai me dar tudo. Só que se metade da população tiver a mesma ideia que eu, quebramos o estado. No fundo é o que está acontecendo com a Suécia, o welfare state de lá está em estado pré-falimentar.

              • Tosoobservando

                Kra a unica maneira de desonerar o mercado e o consumo, podendo assim diminuir o valor das coisas para que consumamos mais, é cobrar impostos dos ricos, e cobrar univers. publica, e saude etc… pq baixar impostos nao vao mesmo, nem precisa sonhar. Esse estado de bem estar social que isso gera é necessario. Acha mesmo que se o Trump ganhar ameaçando fazer campos de concentração pra expulsar 11 milhões de imigrantes, mesmo baixando impostos, vai melhorar os Eua ?(que ja esta otimo, em vista de outros países).

                • Matafuego

                  A única maneira de desonerar o povo é não esperar que o estado faça algo por vc! O estado sempre vai fazer mais caro e de forma pior. A maioria das pessoas pensa exatamente como vc: os políticos nos roubam diariamente (e cada vez mais), nos prometendo “dar” coisas (se me roubaram, não tem nada de dado), quando dão é mal e porcamente e vc ainda quer dar mais poder aos políticos? O que é isso? Síndrome de Estocolmo?

                  Onde vc leu que o Trump vai fazer campos de concentração? Brasil247? O Trump disse que iria deportar imigrantes ILEGAIS.

                  Continue pensando assim. Seis meses depois da Dilma deles assumir a presidência, venho perguntar sobre o caminhão de notícias ruins vindas dos EUA e serão muito parecidas com as que ouvimos aqui no começo de 2015. E as desculpas dos democratas serão exatamente as mesmas dos petistas.

              • Tosoobservando

                ahaha Seu segundo paragrafo simplesmente é a Europa e eles não estão nem um pouco quebrando, alias estão longe disso, quem esta quebrado ja é o Brasil.

    • Só discordo da parte de que o povo de lá tem mais consciência política. As pesquisas indicam leve vantagem para a senhora Clinton. Ou seja, o Trump tem algo em torno de 45% dos votos, o que não é pouca coisa.

    • DougSampaNA

      mais radicais fomos nós onde a MalDilma levantou muros fiscais e aqui dentro as montadoras trabalham felizes com seus feudos..Já tinhamos um Trump aqui.

    • DougSampaNA

      Ele é radical, mas de longe se parece com o Lula; a Hilary é a Dilma deles, e se ganhar..com armas atomicas.

    • Tosoobservando

      Não da pra negar que o México e outros países roubam muitos empregos dos Eua, assim como o Brasil aumentou o IPI para importados, criou Inovar Auto e as cotas pra limitar importação de Mexico e Argentina, pra tentar proteger a industria pseudonacional, ele quer fazer la, mas com um muro (sic) e acabando com tratados. E expulsar 11 milhões de imigrantes os retirando de suas casas, empregos etc… vai lembrar muito a Alemanha Nazista quando aprisionou os judeus (os americanos vao ter de criar “campos” de concentração semelhantes, para os imigrantes ficarem ate ir embora para seu país).

  • Wolfpack

    Há 20 anos atrás o México não produzia nada de automóvel. O NAFTA mudou isso. Hoje o México e Argentina roubam as fábricas do Brasil e digo que em breve a Colombia fará o mesmo. Porque? Por que fazemos acordos caracu com estes países. Hoje não se faz com tecnologia no Brasil, somente carro pé de boi. As montadoras fazem isso para manterem os acordos bilaterais vivos, mas produzem lixo aqui e carros sofisticados no México e Argentina. O Brasil deve repensar seus acordos bilaterais, feitos e assinados por acéfalos, sem noção estratégica alguma. O Brasil amarga o maior índice de desemprego de todos os tempos e ainda importamos carros e peças de monstros que criamos, México e Argentina.

    • Airplane

      Os 13 anos de desgoverno do PT acabaram com nossa economia e política externa !

      • Gorpo de Etérnia

        Parabéns pelo seu comentário! Falou tudo e mais um pouco!

      • Airplane

        A culpa não é só do PT mas também de sua base aliada (PCdo B, PSOL et caterva) e de Pedro Álvares Cabral, D. João VI, D.Pedro I e II, Mar. Hermes da Fonseca, Floriano Peixoto, …, Juscelino, presidentes militares, Tancredo, etc.
        E já ia me esquecendo, do povo brasileiro que não sabe votar !

        • tjbuenf

          Está faltando nomes aí nessa lista. Alguma seletividade nas menções? o.O

          • Airplane

            Et caterva abrange todo o resto !

      • Tosoobservando

        O PT é culpado sim pq teve a faca e o queijo na mão, e jogou tudo ruela abaixo, se tivessem aproveitado o legado que vinha desde Itamar, o fato de Collor ja ter aberto as importações, as boas escolhas monetarias de FHC, equilibrando as contas publicas, a lei de responsabilidade fiscal de 2000. Hoje o Brasil seria outro, se em vez de investir em porto em Cuba e obras em Angola so pra agradar as construtoras amigas, investisse nos nossos portos e transporte, hoje o país seria outro. Se nao tivessem trazido Copa e Olimpiada num momento que nao tinhamos a minima estrutura pra isso, e gasto a grana pra realmente fazer o turismo nesse país funcionar, dar segurança, melhorar aeroportos etc.. hoje o Brasil seria outro. São culpados sim fizeram tudo errado e nos jogaram na lama, novamente.

    • Ainnem Agon

      Porque o Brasil é comunista.

      • DougSampaNA

        No Brasil tem gente que aprecia o comunismo, mas aí é facil, o nosso país tem liberdade ; queria ver se o cara tivesse nascido em Cuba, onde falta tudo e se quiser algo o cara temm que comprar no mercado negro, pagando por produtos que dão cana, preços caríssimos…não, o comunismo em hipotese alguma deve reinar aqui; seriamos uma nação de escravos em pouquissimos anos e a democracia seria aniquilada.

        • Ainnem Agon

          Pagar quase 50% do salário em imposto, e não obter nada em retorno, não é “liberdade”. Não é comunista um país onde até meses atrás o partido reinante estuprava as contas públicas e se refastelava na arrecadação desenfreada?

          • Airplane

            Meses atrás o (des)governo era comunista. Com a queda da ex-presidanta deixou de ser.

            • Ainnem Agon

              Só porque o vice-presidente da chapa da ex-presidenta assumiu? O país só deixa de ser comunista quando o Estado desinchar, os impostos baixarem e as empresas competirem livremente.

              • Airplane

                Existem vários países não comunistas com o estado inchado e com impostos altíssimos.
                Seus argumentos são falaciosos.

                • Ainnem Agon

                  O país não precisa se oficializar “comunista, socialista”, para praticar idéias dessas linhas: basta exibir algumas características que as consequências ao povo serão as mesmas se caso fosse oficializado o regime vermelho.

    • Gustavo73

      O México eu concordo, mas produzimos bem mais veículos que a Argentina.

    • automotivo

      Porque somos hipócritas. .você aceitaria férias não remuneradas, não ter o 13o. Se sim, parabéns.

  • Ricardo

    É triste ver o Brasil sempre na mesma merda, sendo ultrapassado por México, Colômbia, Índia, entre outros!

    • Airplane

      Legado da esquerda (PT, PC do B, PSOL et caterva) !

      • Ricardo

        Como se antes fosse bom!

        • Airplane

          Antes era muito melhor, pois produzíamos muito mais carros que o México. Após os 13 anos do (des)governo do PT a situação começou a se inverter e as montadoras passaram a preferir o México em detrimento ao Brasil.

          • Ricardo

            Não estou defendendo o PT, jamais, mais o auge das montadoras foi há 3 anos atrás!

  • zekinha71

    Legal foi saber que a VW do ABC já foi a maior fora da Alemanha, e perdeu esse posto.
    Até nisso a VWB está lenta.

    • Celso

      A fábrica VW do ABC é monstruosamente grande, mas é muito antiga e disfuncional. Seu layout é muito esquisito e diferente das fábricas modernas.

  • Erick

    A JAC e a LIFAN ja deveriam ter uma fabrica no Mexico ou na Argentina/Uruguai. Fica a dica.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email