Finanças Governamental/Legal Sedãs Toyota

Minas Gerais: TJ gasta R$ 1 milhão na compra de 12 Toyota Corolla

toyota-corolla-2018-NA-11 Minas Gerais: TJ gasta R$ 1 milhão na compra de 12 Toyota Corolla

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais aprovou a compra de 12 automóveis do modelo Toyota Corolla por R$ 1 milhão e chamou a atenção da imprensa local, visto que o estado passa por uma das maiores crises financeiras de sua história. De acordo com o jornal Estado de Minas, a aquisição é a terceira do tipo em quatro anos, totalizando até o momento R$ 9 milhões.



Graças à uma concorrência aberta pelo governo estadual para compra de outros veículos, o Tribunal de Justiça decidiu-se pela compra de 12 exemplares do sedã médio da marca japonesa, que tiveram custo unitário de R$ 90,5 mil. A compra se deu com unidades zero km de ano/modelo 2017 e oferecidas na versão XEi, que tem motor 2.0 Flex, transmissão CVT, ar-condicionado, multimídia com GPS, entre outros.

Na compra anterior, o TJMG adquiriu 80 carros do modelo Renault Fluence Dynamique 2.0, cujo investimento total foi de R$ 5,5 milhões. Detalhe, a compra foi feita em 2015 e cada veículo teve custo unitário de R$ 68.750. Dois anos antes, o tribunal comprou mais carros no valor de R$ 2,6 milhões.

A aquisição atual é para atender as necessidades dos desembargadores do estado, que têm direito a carro oficial com motorista, segundo norma do regimento interno do TJMG, que prevê deslocamentos entre residência e o tribunal, bem como transporte para locais de embarque e desembarque.

O Tribunal de Justiça se defende, dizendo que “a compra dos Corollas, para uso institucional, tem como objetivo substituir a frota antiga trazendo também mais segurança aos usuários”. A instituição completa: “pois apresentava valor competitivo (R$ 90.500,00) e era economicamente mais viável do que fazer sua própria licitação”.

Além disso, o TJMG diz que mensalmente o custo com as revisões dos veículos ficará em R$ 1.200 por ano, sendo que os sedãs ainda possuem garantia de 3 anos ou 100.000 km. É exatamente a manutenção o motivo para a renovação da frota oficial, segundo a instituição. Uma portaria estadual referente aos automóveis, obriga o tribunal a substituir a frota total ou parcial sempre que sua operação for considerada antieconômica, motivada pelo uso prolongado, desgaste natural e manutenção onerosa.

Atualmente, a frota do TJMG é composta também por unidades dos modelos Chevrolet Vectra e Astra Sedan, fabricados em 2008, cujo custo de manutenção anual fica na casa de R$ 7.000. Além disso, o tribunal leiloou em maio 81 veículos por R$ 1 milhão e outros que forem colocados fora de serviço também terão o mesmo destino ainda este ano. Os novos carros adquiridos nas compras recentes ajudaram na redução do consumo da ordem de 15% ao ano.

[Fonte: Estado de Minas]

Agradecimentos ao Vinícius.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend