Conversíveis Cupês Europa Hatches MINI

MINI Cooper ganha câmbio de dupla embreagem com sete marchas

MINI Cooper ganha câmbio de dupla embreagem com sete marchas

A MINI está trocando as transmissões de seus carros. Bom, pelo menos a mudança está começando pelo MINI Cooper em versões de duas portas, quatro portas e conversível. No momento, quem deseja uma versão automática levará para casa o câmbio Steptronic de seis marchas, que é apresentado em duas opções, sendo uma esportiva.


Agora, os três modelos acima ganham câmbio de dupla embreagem com sete marchas. A mudança visa dar melhor performance e economia aos compactos da MINI, acompanhando uma tendência do grupo BMW de alteração das caixas de transmissão nos modelos feitos sobre a plataforma de tração dianteira UKL.

MINI Cooper ganha câmbio de dupla embreagem com sete marchas

O BMW X1 foi o primeiro a receber a nova caixa automatizada em alguns mercados, mas aqui é a automática Aisin de 8 marchas. Essa nova transmissão posicionada em transversal, possui sistema de lubrificação forçada a óleo nos dois eixos de engrenagens e um volante de massa duplo com dispositivo antivibração composto de pêndulos centrífugos.


Com isso, o câmbio de dupla embreagem da MINI passa a responder melhor com a redução na vibração, ampliando o conforto ao dirigir. Além disso, um novo sistema de gestão eletrônica monitora todas as fases do funcionamento da transmissão, garantindo e até antecipando ações do condutor.

MINI Cooper ganha câmbio de dupla embreagem com sete marchas

O sistema preditivo do novo câmbio ainda é ampliado com o navegador atualizado, que possui mapas bem detalhados do trajeto e permite ao gerenciamento eletrônico prever as próximas ações do condutor, tais como frenagem para entrar numa curva fechada, redução de velocidade no cruzamento ou mesmo aceleração para subir uma elevação. Isso tudo permite maximizar a eficiência energética durante a condução. A MINI diz que as mudanças de marcha possuem evitam a perda de força e a marcha extra garante conforto e economia.

Além disso, a caixa da MINI tem ainda sistema de roda livre com o desacoplamento do câmbio em caso de desaceleração, bem como função de uso de freio motor integrado ao navegador. Nesse caso, a ECU calcula a velocidade e a distância em relação, por exemplo, a um cruzamento. Então, faz uso do freio motor de forma eficiente e autônoma, reduzindo o uso dos freios e garantindo redução de consumo. A transmissão também é totalmente integrada ao sistema Start&Stop para desligamento automático do motor com o carro engatado e parado.

MINI Cooper ganha câmbio de dupla embreagem com sete marchas

No interior, o diferencial dos MINI Cooper DCT em relação aos com o Steptronic é a alavanca em estilo joystick, embora montada sobre uma base elevada. O posicionamento das marchas é o mesmo da BMW, incluindo o botão de Parking e os modos Drive e Sport na mesma haste. A novidade em breve deve chegar ao Brasil.

MINI Cooper 2018 – Galeria de fotos

MINI Cooper ganha câmbio de dupla embreagem com sete marchas
Este texto lhe foi útil??

  • Eduardo Brito

    Infelizmente os automáticos por conversor de torque tendem a cair em desuso

    • Marcos Megda

      Infelizmente por quê? Se há tecnologias mais eficientes e mais prazerosas pra condução, elas são bem vindas.
      Particularmente no meu caso, não tenho intenção alguma de voltar aos automáticos com conversor de torque. Já tive variados câmbios e os que mais gostei foi um CVT e um DSG. Sem problemas com todos eles.

      • Luciano RC

        Na verdade, deve existir vários tipos de cambios. Os de dupla embreagem devem melhorar com o tempo e permanecer somente nas versões banhado a óleo.

    • th!nk.t4nk

      Que bom! Os automatizados de dupla embreagem espancam os automáticos tradicionais. São mais suaves, mais rápidos, têm menos perdas. E os novos banhados a óleo são totalmente silenciosos, além de mais confiáveis.

    • GPE

      Exatamente o contrário. Agora sim é a vez dos AT tradicionais. Dupla embreagem dá problema acima do normal. Achei muito estranho esse fato da MIni colocar esse câmbio agora, visto que a BMW vai começar a deixar de usar o dupla embreagem na linha M nas próximas gerações, conforme divulgado dia desses na imprensa.

      Dupla embreagem hoje só é utilizado com amplitude nos superesportivos.
      o AT tradicional está beirando a perfeição. Quem já andou em carro com o ZF8marchas sabe disso. E o melhor de tudo é que a manutenção é apenas uma troca de oléo, que muitas vezes ocorre acima dos 100mil KM rodados.

    • jonases

      Eu adoraria que isso acontecesse, principalmente em carros com motor pequeno (menor que 3 litros), que passam metade da vida deslizando o conversor e usando combustível pra aquecer óleo. Fora o desprazer de acelerar e sentir que o motor está esticando um elástico antes de reagir.

  • Marcio Souza

    Dupla embreagem é sonho de consumo, mas ao mesmo tempo um pesadelo quando dá problema.

    • Luciano RC

      Os banhados a óleo não dão os problemas das caixas secas.

  • Renan

    Quem é o fabricante deste câmbio? BMW usa aisin e zf, atualmente.

    • Charlis

      Getrag

      • Marcos Megda

        Gertrag faz coisas boas e ruins. Powershift e os cambios das Ferraris, certo?
        O mais confiável até agora que vi foram os PDK da Porsche. Nunca ouvi falar de defeitos crônicos, mas posso estar equivocado

        • Luciano RC

          Os modelos banhados a óleo não dão problemas. O DSG de 6 marchas são raros os problemas, sempre por mau uso.

        • th!nk.t4nk

          Gertrag equipa toda a gama Volvo atual também. A VW tem diversos fornecedores (BorgWarner, Schaeffler, Audi), dependendo do modelo de transmissao. Quanto ao PDK da Porsche, foi desenvolvido pela empresa em conjunto com a ZF, e é fabricado pela mesma em BW. Hoje eu colocaria todas elas no mesmo nível de confiabilidade viu. A VW por exemplo chega a dar 10 anos de garantia nessa transmissao. Já teve seus dias de baixa confiança sim, mas esse tipo de transmissao virou padrao do mercado na EU há mais de década e hoje nao existe razao pra ter pé atrás.

  • Fabio Marquez

    Não é porque equipa BMW e mini que presta… Passo longe de cambio automatizado.

    • jonases

      Mas a BMW faz justamente o contrário: usa conversor em tudo, menos nos ///M.
      Quem adora dupla embreagem é o grupo VW (VW/Audi DSG, Porsche PDK, etc), que usa em vários modelos, dos relativamente baratos aos mais caros.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email