BMW China Elétricos Hatches MINI

MINI Metro Runner deve estrear em 2023 com nova plataforma feita por BMW e Great Wall

mini-concept-1 MINI Metro Runner deve estrear em 2023 com nova plataforma feita por BMW e Great Wall

A BMW tem planos interessantes para os compactos de luxo da MINI, mas há um problema. De acordo com o site Automobile Mag, a montadora alemã descobriu que sua nova plataforma FAAR, que sustentará seus futuros modelos elétricos e híbridos plug-in não satisfaz em termos de custos, os requisitos da marca inglesa. Ou seja, ela é cara demais para os Coopers.



Atualmente, a BMW resolveu a questão com a plataforma UKL, que apoia não só a gama da MINI, como também alguns modelos da própria marca, entre eles X1, Série 1 Sedan e Série 2 Active Tourer, por exemplo. Mais modelos surgirão com essa base, que tem tração dianteira nativa por conta de motor e câmbio transversais.

mini-concept-1 MINI Metro Runner deve estrear em 2023 com nova plataforma feita por BMW e Great Wall

Porém, para a nova geração da MINI, a UKL não servirá mais e era necessária uma nova base, de preferência com custo compartilhado. A primeira opção teria sido a Toyota, que é especialista em produzir carros compactos de tração dianteira. Mas, as conversações não geraram frutos e a montadora alemã teve que procurar um novo parceiro, que acabou sendo a Great Wall.

Em outubro de 2017, a BMW anunciou uma joint-venture com a Great Wall para produção de carros em Changshu. Até então, esta seria uma segunda linha de produção de veículos, já que a Brilliance era a única sócia local da empresa, desde 2003. Algumas fontes haviam dito que o negócio envolveria a produção de motores e outros que seriam carros elétricos, sendo mais provável a segunda.

mini-concept-1 MINI Metro Runner deve estrear em 2023 com nova plataforma feita por BMW e Great Wall

Com a Great Wall, de acordo com o Automobile Mag, a BMW terá uma nova plataforma compacta que vai surgir em 2023, sustentando um novo modelo da MINI, que seria chamado Metro Runner. Mas não ficaria só nisso. Em seguida surgiriam os modelos MINI Metro Cruiser e MINI Metro Adventurer, variantes menores dos respectivos Clubman e Countryman. Porém, sem uma versão conversível do primeiro modelo, a gama parece totalmente direcionada ao consumidor chinês.

Aliás, a pretensão é de focar a produção na China. O Brexit, ainda sem um acordo entre Reino Unido e União Europeia, favorece uma mudança como essa. Esses novos modelos serão feitos juntos com novos carros da BMW nessa planta. Já o caso do MINI Cabrio é parte de um enorme corte que a BMW deve fazer nos próximos meses, segundo o site. O primeiro a ser deposto será o BMW Série 1 duas portas. Com ele, vão para o cadafalso o Série 2 Cabrio, assim como a minivan de sete lugares Série 2 Gran Tourer.

mini-concept-1 MINI Metro Runner deve estrear em 2023 com nova plataforma feita por BMW e Great Wall

Em contrapartida, a BMW teria resolvido os custos da FAAR em relação aos modelos Série 2 Active Tourer e Série 2 Gran Coupe, ambos migrando para a arquitetura eletrificada. Isso não significa que os elétricos atuais seguirão em frente. O i3, por exemplo, deve ser rebatizado de iX1 e vendido como um crossover na próxima geração. A gama também vai dispor dos iX3 e iX5, todos com variantes longas para o mercado chinês.

Nas propostas futuras, que aparecerão em especial através de patentes, a BMW teria cancelado quase todos. O i5 morreu devido ao estilo tentar unificar minivan e crossover. O i9, que seria um elétrico topo de linha, será substituído por um i7 de tamanho menor. A marca alemã também teria definido um substituto para o i8 atual, que deve morrer em 2022.

mini-concept-1 MINI Metro Runner deve estrear em 2023 com nova plataforma feita por BMW e Great Wall

Tal modelo, que seria o carro de imagem da BMW poderá ser um i8 modificado com motores e baterias mais potentes, modelo com parte central do i8 ou um carro totalmente novo feito em multi-material ao invés de fibra de carbono e alumínio. Em todos os casos será um híbrido plug-in com motor 3.0 de 340 cv ou um V8 de 600 cv, alcançando até 800 cv ante os atuais 362 cv do i8. Um superesportivo destinado a bater de frente com Ferrari e outros, foi cancelado em prol de um projeto em comum com McLaren e Daimler.

[Fonte: Automobile Mag]

 

COMPARTILHAR:
  • Antonio

    Está tudo indo para a China. Deste modo, a previsão de que em breve terão 50% da produção mundial será concretizada.

    • th!nk.t4nk

      Mais de 50% do lucro das grandes montadoras já vem da China, fazer o quê. Mas o grosso do desenvolvimento continua no ocidente. Isso nao vai mudar, pois todos sabem que a tendência é que os chineses chutem seus parceiros ocidentais em algum momento na próxima década, quando nao precisarem mais de ajuda alguma (e já tiverem sugado todo o know-how). Já há planos pra tudo isso, e é um dos motivos pelos quais o lobby pela eletromobilidade é tao grande. Será a única forma de manter algum diferencial tecnológico pra competir com os chineses nesse novo cenário, pela criaçao de novas demandas.

      • Antonio

        Mas, os chineses estão avançando muito na questão dos carros elétricos. Aliás, estão sendo um dos mais rigorosos na exigência da mudança de carros a combustão para elétricos. E o pior (para os ocidentais) é que estão tentando dominar a cadeia de produção de baterias, principalmente a produção bruta de lítio.
        Eles não são fáceis.
        Estão detonando tudo.

        • th!nk.t4nk

          Sim, eles já sacaram o jogo e vao tentar dar cheque-mate. Talvez até consigam viu. Mas de qualquer forma no ocidente estao fazendo investimentos bilionários também pra manterem diferenciais tecnológicos (vide assistentes de direçao cada vez mais inteligentes, autônomos, etc). Queria dar uma espiada em 2030-2040 pra ver quem terá ganhado a briga.

      • Handlay P.B.

        Depreendo a importância dos carros elétricos, mas pessoas conservadoras alegam que essa avultada preocupação com o meio ambiente hodiernamente, que ensejou no desenvolvimento dos carros elétricos, é um subterfúgio para justificar a maior presença do Estado na economia, para promover a agenda comunista.

      • ricmoriah

        menos a ford. dos US$1,7 bilhão que lucrou em 2017, só 6% vieram de operações globais, enquanto o restante saiu tudo dos states e apenas de picapes e SUVs… por isso a marca vai matar meio lineup para buscar lucro também no exterior.

    • Handlay P.B.

      Não sei se a China já sobrepujou os EUA, mas os xing-ling poderão ser líderes da indústria no futuro. Tal novel era disruptiva do mercado mundial talvez não seja só flores, uma vez que a China é socialista e isso é uma verdadeira droga.

      • Antonio

        Em produção industrial total, a China já passou os EUA há muito tempo.
        Inclusive seu PIB calculado pela PPP já é bem maior que o americano.
        E outra.
        Li que a meta do Governo chinês, até o fim da próxima década, é controlar 50% do mercado automobilístico, 25% de aviação e a totalidade de eletrônicos.

  • Ricardo

    O Mini precisa mudar de nome para Grandi!

  • Ma-Mutt : O Cãozinho Eterno

    Não concordo e digo mais : essa nova plataforma deveria ter sido feito com Lifan ( entendedores entenderão )

  • Handlay P.B.

    Então, se os noveis MINI da próxima década usarão uma plataforma provavelmente engendrada pela BMW e Great Wall, então eles terão DNA xing-ling. Será chato se o sucessor o i3 sair de linha e fizerem um iX1, posto que o i3 é um carro diferenciado que aparentemente até vende bem. Se os carros elétricos sobrepujassem os carros a suco de dinossauro nas vendas e todos os carros da marca começassem com i, seria bem diferente. Infelizmente, a BMW vai descontinuar o Série 1 de duas portas e o Série 2 Cabrio, mas, a Série 2 Active Grand Tourer não fará falta. Os BMW i7 e o sucessor do i8 deverão ser carros futuristas e interessantes. Se for verdade, resta saber como será futuro carro fruto da coalizão da BMW com a Daimler e McLaren.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email