Asiáticos Hatches Mitsubishi Projeções

Mitsubishi Mirage vai utilizar base modular do Novo Nissan Micra

Mitsubishi Mirage vai utilizar base modular do Novo Nissan Micra

Ele é um hatch compacto que tem a cara do Brasil, inclusive seu irmão sedã, chamado Attrage, também tem o perfil da maioria dos consumidores brasileiros. Infelizmente, nenhum dos dois colocou as rodas em solo nacional. Poderia, já que tem uma fábrica de bom porte lá no interior de Goiás, que faz mínguas de Lancer…


Estamos falando do Mitsubishi Mirage, um hatch compacto que está até no mercado americano, avesso aos carros pequenos. Popular no Sudeste Asiático, onde combina um pequeno e econômico motor de três cilindros 1.2 com transmissão CVT, mas que agora pode brilhar um pouco mais com a aliança tríplice Renault-Nissan-Mitsubishi.

Esperada para o Salão de Tóquio, em fins de outubro, a segunda geração do Mitsubishi Mirage terá plataforma modular CMF-B do grupo franco-nipônico, compartilhando com o Novo Nissan Micra, diversos componentes. O compacto deverá crescer em tamanho e performance, especialmente com o uso de motores turbinados e com injeção direta.

Mitsubishi Mirage vai utilizar base modular do Novo Nissan Micra


Trevor Mann, CEO da Mitsubishi, sugeriu que o Novo Mirage terá a plataforma modular da Renault, embora a decisão de utiliza-la ainda não tenha sido tomada, numa declaração feita em novembro do ano passado. Se o hatch surgirá assim, então o sedã compacto Attrage não deve ficar de fora, pois ele é um rival do Mazda2 Sedan e de outros modelos na Ásia.

Vislumbrando o mercado americano, a Mitsubishi deverá manter a dupla no país, já que seu portfólio está reduzido e com a ausência de Ford, Chevrolet e outras marcas que abandonaram ou vão sair do segmento, haverá mais chances de crescer. Um crossover compacto derivado do Mirage, como o Kicks é do March, poderia ajudar a aumentar as vendas no mundo.

Por aqui, a Mitsubishi é representada pelo grupo HPE e se concentra mais em picapes e SUVs, tendo somente o Lancer como carro de passeio. Dificilmente, mesmo com a RNM, o Novo Mirage deve chegar por aqui. Mas, pelo menos podemos espera-se por um novo SUV, que deve aparecer em Genebra.

[Fonte: Head Light Mag]

 

Mitsubishi Mirage vai utilizar base modular do Novo Nissan Micra
Nota média 3.6 de 7 votos

  • Guilherme Gimenes

    nao entendo ainda pq o mirage nunca veio para o brasil..seria uma briga boa.

  • vi.22

    Eu n consigo entender o porquê da nissan do Brasil ainda n ter trazido o novo march, ocarei é um dos mais bonitos da categoria, e do segmento com o maior volume de vendas, e ela insiste no modelo vendido aqui, que n é ruim mas nunca será um best seller.

    • th!nk.t4nk

      O novo March (Micra) custa na faixa do Polo. Seria uma aposta meio arriscada, porque vai um investimento bem elevado na nacionalização e corre o risco de vender pouco. Olha o caso do Fiesta, que a Ford simplesmente desistiu de trazer o modelo novo porque o carro não vende. Imagina um Nissan então nesse segmento.

      • Mr. Pereba

        A Ford desistiu porque está focando somente no Ka e já declarou abertamente a intenção de ficar somente com SUV e Pickups. O segmento de hatches compactos (premium ou não) continua muito bem aquecido e a Nissan teria totais condições de entrar forte nessa briga trazendo o Micra que ficou sensacional, afinal o Kicks fez muito bem para a confiança da marca. Lembrando que todos os carros mais vendidos (Onix, HB20 e o próprio Ka) em suas versões mais completas estão encostando na faixa de preço do Polo. Além disso, o Polo foi depenado demais quando atravessou o oceano e tem apresentado muitos problemas aos seus donos (de acabamento e mecânicos), que ainda por cima estão sofrendo com o pós venda lastimável da VW.

        • Rafael Pereira da Silva

          A Ford deveria trazer o novo Fiesta Europeu e o Escorte chinês… venderia, a dupla belos 5/8 mil/mês, e assim não precisaria crescer o Ka (que ficaria entre os subcompactos e os compactos premiums crescidinhos), junto com o atual March, que poderia permanecer neste tamanho e trazer o new Micra (com a sua versão Note, fazendo vezes de crossover) na faixa premium. A Renault poderia trazer o Clio Europeu, não precisando crescer e incrementar tanto a linha Sandero que tem seu mercado principalmente pelo custo benefício.

          • Edson Fernandes

            eu concordaria se a Nissan trouxesse o novo march e o note como o March “atualizado” ela venderia muito bem ambos. E teria justamente o preço desses sem concorrer diretamente com o Kicks o que consegue vencer a lacuna que existe hj entre march/versa e kicks.

        • Lucas Alves

          Além de ter ridicularizado o visual do carro na última reestilização, com “bônus” para aquela central multimídia alfa market!

        • th!nk.t4nk

          Vish o novo Micra passa longe de “sensacional”, é um modelo bem simplório em todos os quesitos. É um carro que não tem força contra Polo e Fiesta. E se esses 2 primeiros já são fracos no Brasil, imagina um produto que fica ainda mais atrás deles. Sem chances, a Nissan não é tola, só iria perder dinheiro investindo em sua nacionalização.

          • Mr. Pereba

            1 – Estamos falando de mercado brasileiro e o novo Micra exatamente do jeito europeu com o design e toda a tecnologia embarcada seria sensacional para os padrões brasileiros de hatch compacto, isso não tem como negar.
            2 – Não tem força contra Polo e Fiesta na Europa, mas novamente estamos falando de mercado brasileiro, onde o Fiesta não existe mais e o Polo foi “emporquecido” e depenado na nacionalização.
            3 – O presidente da Nissan do Brasil já falou em 2018 que o March brasileiro precisa urgente de um sucessor e que eles estavam estudando o Micra, porém o europeu seria “bom demais”para o Brasil e eles provavelmente iriam nacionalizar o Micra com alguma outra plataforma (talvez a V) e logicamente sem toda a tecnologia embarcada, então eles seriam “tolos” sim.

            • th!nk.t4nk

              Exatamente, Pereba. Esse é meu ponto. Se Fiesta e Polo ficam patinando no Brasil, por que raios um concorrente de uma marca menos badalada teria sucesso? O preço é o mesmo, o novo Micra nao seria mais barato no Brasil. Ele é um carro maior que o antigo March e mais elaborado, atua em outro segmento. O máximo que faz sentido é desenvolver um novo modelo específico pro Brasil, bem empobrecido, pra poder custar na faixa do March antigo. Aí sim pode ter alguma chance. Mas esse aí da matéria, esquece.

              • Edson Fernandes

                Porque é um concorrente que se vende como japones e tem passado a tal confiança japonesa como mote para venda.

                Não a toa vemos um mundo de kicks na rua. E mesmo assim não é o melhor player desse perfil de altinhos.

      • MonHoe

        O Fiesta parou de vender pois a Ford queimou o carro, o Powershift matou o carro, fora o pós venda, problemas de controle de qualidade nos veículos, peças desalinhadas, problemas na pintura, etc

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      Eu ouvi falar que ele vem mas com aquela nova plataforma simplificada que o Sandero 3 também terá, pra não ficar muito caro, mas isso pra daqui uns 2 ou 3 anos. O atual parece que vai conviver com o novo com facelift e mais ítens de série se não me engano

    • Dod 2019 New Era

      Porque a Nissan aqui só gosta de vender porcarias bizarras. Nosso March era um popular razoável quando chegou aqui em 2011, hoje é vergonhoso.

      • Dudu Pimentel

        A Nissan não gosta de vender porcarias…ela vende o que os consumidores querem, como qualquer empresa que viva de comércio.

        • Dod 2019 New Era

          Pelas vendas que as nabas dela andam alcançando no Brasil eu acho que os consumidores não querem tanto assim, hein? Se tirar o March de salto alto, vulgo Kicks, não sobra nada.

          • Mr. Pereba

            O Sentra do jeito que é e foi vendido aqui, vendeu muito nos EUA, porque é um bom carro. E aqui mesmo sendo agressiva nos preços por um bom tempo, sempre teve vendas irrisórias. Ela também trouxe o Altima igual ao vendido nos EUA e não vendeu nada. Ela só começou a vender quando trouxe carros de terceiro mundo (March nacionalizado e Kicks). O mesmo aconteceu com a Renault, que só deslanchou quando trouxe os Dacias.

            • Edson Fernandes

              O Altima eu respondo pelo insucesso: Qdo começou a vender, ela praticou um aumento de nada menos que R$5000 de cara. Se tivessem mantido por uns meses, esse aumento não seria tão notado.

              Depois voltou atrás qdo o publico potencial havia descartado a opção e entendido que o mesmo tenha tido encalhe por não vender.

              O Sentra talvez pela falta de novidade no quesito motorização. E ainda tenho pra mim que talvez ele com o motor 1.8 tenha sido melhor. Pois com o MR20DE, ele ficou beberrão (eu pelo menos dirigi um 2018 que perto do meu Fluence que tem o mesmo motor, consome o dobro)

  • Diego G. de Lima

    Parece um Fitzinho.

    • Rafael Pereira da Silva

      o Note cairia como uma luva aqui.

      • Leonardo M. G.

        É o que sempre digo. Encerra esse March, fábrica aqui e vende Kicks, Versa e Versa Note. Se vender o Note a preços mais baixos que o Fit (assim como o Versa é mais barato que Virtus e City de entrada), pega uma fatia de mercado razoável pra si.

        • th!nk.t4nk

          O Note tá em fim de vida. Não faria sentido lançá-lo no Brasil agora.

          • Leonardo M. G.

            Lançar o sucessor dele, então. Iria preencher um gap do mercado.

          • Edson Fernandes

            Opa se faria! Aqui é um produto desconhecido. Se lançassem como atualização do March (já que tem tudo desse), melhorando alguma coisa do interior, colocando mais itens de série para dar uma enganada, venderia mto.

        • Diego G. de Lima

          Fui dar uma olhada nesse Note, pois não conhecia. Que carro feio, jejus! March e Note, os dois a 80km…..

          • Leonardo M. G.

            Aí é gosto. Se o design exterior baixa o Cx e o índice de reparabilidade, pra mim o carro é muito bonito, pois pesa menos no bolso e me transporta com um bom custo-benefício.

  • Cosi fan Tutti

    Japoneses não estão nem ae para o Brasil, a não ser lançar estas gambiarras. MItsubishi nem Nissan vão lançar nada que preste pra brigar realmente nesse segmento. Toyota idem, não tem interesse. Honda só ameaça. Ford e GM estão pra sair do Brasil. A linha Gol e Voyage sera descontinuada, VW focará apenas em carros acima de 50 mil. A única coisa que sobrará são carros da Dacia vulgo Renault, talvez a Hyundai e a Fiat, se esta não falir antes (falando apenas da marca, e não do grupo FCA). A única opção para o Brasil é abrir para os chineses venderem aqui em peso, como faz o Chile que tem 22 marcas chinas e a Argentina que já tem 12.

  • MonHoe

    Eu não entendo como esse grupo só trabalha em grupo lá fora, aqui cada um na sua, essa plataforma já era pra estar sendo feita aqui há tempos pra ganhar em escala, lançando Clio, March, Kicks, Captur, Qashqai, Kadjar, fazendo novos suvs e compactos Mitsubishi aqui, o mercado tá mudando e o sucesso do Polo é prova de que o Brasileiro tá começando a querer mais pelo valor cobrado

  • RKK

    Tem certeza que precisa ser feio ?

  • Luis Burro

    Nossa pensei q fosse um Fit!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email