_Featured Crossovers Lançamentos Mitsubishi Test Drive

Mitsubishi New Outlander chega com motores gasolina e diesel com mais tecnologia a partir de R$ 114.990

mitsubishi-new-outlander-impressões-NA-8-700x466 Mitsubishi New Outlander chega com motores gasolina e diesel com mais tecnologia a partir de R$ 114.990

O Mitsubishi New Outlander chega ao mercado nacional com visual bastante renovado, mais tecnologia embarcada e agora disponível também em versão diesel. Custando a partir de R$ 114.990, o crossover da marca japonesa evoluiu na atual geração e traz novidades importantes em termos de segurança.



Em sua terceira geração, o Mitsubishi New Outlander apresenta um facelift que o deixou mais moderno e atraente visualmente. A frente se destaca pelos novos faróis com LEDs diurnos e projetores de LED nas opções GT Performance Pack e Diesel. A grade central em formato de “X” e grande quantidade de cromados deixaram o estilo mais agressivo.

Destaque também para as novas rodas de liga leve aro 18, bem como as novas lanternas de LED na traseira, que ainda recebe um friso cromado e para-choque revitalizado, assim como o dianteiro. Por dentro, o Mitsubishi New Outlander chama atenção pelo bom acabamento em tonalidade Black Wood, assim como detalhes em Black Piano e a multimídia Black Glass, que apresenta tela plana sensível ao toque.

mitsubishi-new-outlander-impressões-NA-14-700x466 Mitsubishi New Outlander chega com motores gasolina e diesel com mais tecnologia a partir de R$ 114.990

Com espaço para cinco (2.0) ou sete passageiros, o Mitsubishi New Outlander vem com bancos em couro, ajuste modular da segunda fileira e bancos retráteis na terceira fileira, garantindo assim melhor aproveitamento do volume interno para levar passageiros de diferentes estaturas ou acomodar bagagem. Outra novidade é o interior com acabamento bege, opção apenas nas versões GT e GT Performance Pack.

O Mitsubishi New Outlander mede 4,69 m de comprimento, 1,81 de largura, 1,68 de altura e 2,67 de entre-eixos, oferecendo altura livre do solo de 190 mm e 798 litros no porta-malas (terceira fileira rebatida) ou 1.625 litros (segunda e terceira filas rebatidas).

mitsubishi-new-outlander-NA-33-700x466 Mitsubishi New Outlander chega com motores gasolina e diesel com mais tecnologia a partir de R$ 114.990

Equipamentos

O crossover da marca nipônica chega com mais itens conforto e entretenimento. O Mitsubishi New Outlander vem nas versões mais completas (GT Performance Pack e Diesel) com ar condicionado dual zone, multimídia, sensores de chuva e crepuscular, acabamento em couro, sensor de estacionamento, teto solar, banco do condutor com ajuste elétrico, entrada/partida sem chave, abertura e fechamento elétrico do porta-malas, Isofix, bancos dianteiros com aquecimento, volante multifuncional com paddle shifts, retrovisor eletrocrômico, retrovisores com rebatimento elétrico, entre outros.

Destaque para a multimídia com tela plana Black Glass sensível ao toque. O dispositivo pode reproduzir DVD, CD, DVR e MP3, bem como receptor de TV digital. Há também conexões Bluetooth, USB, SD Card, auxiliar e imagens de câmera de ré e do DIS (Dynamic Information System), que agrega acelerômetro, inclinômetro, bússola, aceleração lateral e ângulos de entrada e saída. O equipamento é de série em todas as versões.

mitsubishi-new-outlander-impressões-NA-61-700x467 Mitsubishi New Outlander chega com motores gasolina e diesel com mais tecnologia a partir de R$ 114.990

Segurança

O Mitsubishi New Outlander recebeu uma estrutura mais rígida na atualização, preservando o conhecido sistema de deformação RISE, bem como agregando novos itens de segurança. A marca informa sete airbags, incluindo joelho do motorista, bem como ESP, TCS, assistente de partida em aclive ou declive, alerta de mudança de faixa (GT performance Pack e Diesel), entre outros.

Destaque para o piloto automático adaptativo ACC (Adaptive Cruise Control), que permite ao veículo manter uma distância ajustável em relação ao veículo que vai à frente, bem como para o sistema de frenagem automática de emergência FCM (Forward Collision Mitigation), que detecta um veículo parado à frente e depois de avisos sonoros e luminosos, aciona os freios de forma autônoma caso o condutor não reaja. Ele funciona a até 30 km/h. Ambos estão disponíveis apenas para as versões GT Performance Pack e Diesel.

mitsubishi-new-outlander-impressões-NA-44-700x466 Mitsubishi New Outlander chega com motores gasolina e diesel com mais tecnologia a partir de R$ 114.990

Motorização

O Mitsubishi New Outlander mantém os propulsores 2.0 e V6 3.0. O primeiro entrega 160 cv e 20,1 kgfm, enquanto o segundo – presente somente na versão GT e GT Performance Pack – entrega 240 cv e 31 kgfm. Por fim, a novidade é o novo motor turbo diesel 2.2 com 165 cv e 36,7 kgfm.

A versão 2.0 dispõe de transmissão CVT com simulação de seis marchas, enquanto as versões GT e Diesel vem com uma caixa automática de seis marchas com modo Sport e adaptação ao modo de condução do motorista, o chamado INVECS-II 6ª/TS.

mitsubishi-new-outlander-impressões-NA-19-700x466 Mitsubishi New Outlander chega com motores gasolina e diesel com mais tecnologia a partir de R$ 114.990

Com exceção da versão 2.0, que tem tração dianteira, as demais vêm com 4×4 Multiselect com Trimode II. Trata-se de um sistema de acoplamento viscoso e gerenciamento eletrônico que altera a força entre os dois eixos de acordo com o modo de condução ou condição do piso.

O Multiselect com Trimode II apresenta três modos de condução: Eco (4×2 com entrada de 4×4 se necessário), Auto (4×4 ativo com variação de tração conforme a necessidade) e Lock (4×4 integral para pisos escorregadios ou fora de estrada).

mitsubishi-new-outlander-NA-14-700x466 Mitsubishi New Outlander chega com motores gasolina e diesel com mais tecnologia a partir de R$ 114.990

Versões e preços

O Mitsubishi New Outlander se apresenta em quatro opções de acabamento/motorização, que seguem abaixo junto com os preços:

• New Outlander 2.0 CVT 4×2 – R$ 114.990
• New Outlander GT 3.0 AT6 4×4 – R$ 141.990
• New Outlander GT Performance Pack 3.0 AT6 4×4 – R$ 151.990
• New Outlander Diesel 2.2 AT6 4×4 – R$ 173.990

As cores disponíveis são: White, Silver, Titanium Gray, Black, D/Blue, Red e a nova cor Quarts Brown. A garantia é de três anos sem limite de quilometragem, enquanto o custo das revisões até 60.000 km é de R$ 3.335. A empresa informa seguro de R$ 4.915 para o sexo masculino, 35 anos e morador de São Paulo.

mitsubishi-new-outlander-impressões-NA-6-700x466 Mitsubishi New Outlander chega com motores gasolina e diesel com mais tecnologia a partir de R$ 114.990

Impressões ao dirigir

Testamos o Mitsubishi New Outlander na pista do circuito Velo Cittá em Mogi Guaçu/SP, bem como em um trecho de fora de estrada de terra e também em estrada e cidade, no caso em Holambra/SP. O crossover da marca japonesa ficou bem melhor visualmente.

Chama atenção a grande quantidade de cromados, que para quem gosta, é um prato cheio. As novas rodas de liga leve aro 18 com pneus 225/55 R18 são vistosas e acrescentam algo positivo ao visual. O conjunto ótico com faróis mais modernos e LEDs integrados também são interessantes. A traseira tem um conjunto mais sóbrio, porém, moderno.

Por dentro, o ambiente com detalhes em preto brilhante e imitação de madeira negra agrada, ainda mais com a multimídia de tela plana. O equipamento dá um destaque a mais ao conjunto, que conta com cluster simples e funcional, mas vem com um novo volante, mais vistoso, multifuncional e com paddle shifts.

mitsubishi-new-outlander-impressões-NA-1-700x390 Mitsubishi New Outlander chega com motores gasolina e diesel com mais tecnologia a partir de R$ 114.990

A posição de dirigir é agradável e o espaço interno é generoso para quem vai no meio, mas atrás é necessário não ser muito alto. O espaço para as pernas varia de acordo com o ajuste da segunda fileira.

O conforto é regular para viagens longas nos assentos adicionais que, no entanto, são retráteis e liberam o porta-malas para mais bagagem em caso de cinco passageiros. Abertura e fechamento elétrico da tampa é outro destaque positivo. O teto solar é de tamanho padrão.

O test drive promovido pela Mitsubishi contou apenas com a nova versão Diesel, que provamos em todos os ambientes. O propulsor 2.2 feito totalmente em alumínio entrega boa potência e excelente torque entre 1.500 e 2.750 rpm. Ele tem funcionamento suave e é pouco ruidoso. O interior do Mitsubishi New Outlander ganhou revestimento acústico melhor, o que garante uma condução mais confortável em estrada ou no dia a dia.

mitsubishi-new-outlander-impressões-NA-45-700x466 Mitsubishi New Outlander chega com motores gasolina e diesel com mais tecnologia a partir de R$ 114.990

Com disposição em baixa, o Mitsubishi New Outlander Diesel 2.2 também se mostra um carro bom para a estrada. As retomadas foram satisfatórias, tanto usando os paddle shifts quanto o modo Sport da transmissão. Rodando a 110 km/h, a rotação fica em 2.000 rpm, o que é bom para o consumo e para os ouvidos. Fizemos média cidade/estrada de 13,8 km/litro.

Na cidade, o Mitsubishi New Outlander Diesel 2.2 comporta-se muito bem. O crossover vem com suspensão bem ajustada, que filtra a maioria dos buracos e defeitos do asfalto. A estabilidade em curvas também é boa, assim como a frenagem e retomadas. A direção é leve e progressiva, atuando também com o ESP. Destaque para o pequeno raio de giro de 5,3 m, facilitando assim as manobras em locais apertados.

No fora de estrada, o Mitsubishi New Outlander Diesel 2.2 se mostra bem à vontade. O assistente de partida em aclive também funciona em declive, facilitando assim a vida do condutor em determinadas situações. A tração 4×4 Multiselect no modo Auto garante controle adicional ao veículo, permitindo até uma condução mais agressiva sobre a terra com mais segurança. A absorção dos impactos é aceitável, ainda mais usando pneus de série 55 em aro 18.

mitsubishi-new-outlander-impressões-NA-56-700x466 Mitsubishi New Outlander chega com motores gasolina e diesel com mais tecnologia a partir de R$ 114.990

Feito mais para cidade e estrada, o Mitsubishi New Outlander pode enfrentar alguns caminhos de terra mais tranquilos, enquanto oferece melhor dirigibilidade no asfalto, mas aqui feito com a versão GT Performance Pack V6 3.0. No circuito fechado do Velo Cittá, o veículo mostrou um bom acerto entre carroceria alta e tração nas quatro rodas, garantindo entradas e saídas de curva mais controladas.

O ACC funcionou perfeitamente, assim como o alerta de mudança de faixa e a frenagem automática de emergência, feita em uma simulação no autódromo paulista. Com isso, o Mitsubishi New Outlander ganhou muito em termos de segurança, assim como em entretenimento e conforto.

Galeria de fotos do Mitsubishi New Outlander:

Viagem a convite da Mitsubishi.

  • Andres Francisco

    Esse cromado da frente é praticamente um espelho.

    • Carlos H. Ferreira

      No geral achei ele bem bonito, interior sóbrio, mas esta frente com esse monte de cromados …. não ficou legal!

      • Andres Francisco

        Tb gostei do acabamento interno, principalmente o preto.

    • Come On!!

      Tem cromado demais pro meu gosto também. O carro em si ficou bem bonito, tanto por dentro quanto por fora, mas o cromado na minha opinião foi exagerado nessa frente.

  • Andres Francisco

    Ficou bem mais bonito do que o modelo atual, embora esteja seguindo a mesma tendencia de ‘perualização’ (ganhar um estilo mais SW do que SUV), como o novo Volvo XC90.

    • !Marcelo Surf!

      Realmente o Outlander é um crossover.
      Me parece que só existe uma empresa de design no japão, pois os suvs/crossovers da marca estão ficando com a mesma dianteira (RAV4, CR-V, HR-V e agora a Outlander). Parece até tudo da mesma Marca SQN

      • zekinha71

        Estão conseguindo fazer pior que a VW, Audi e Ford, por que até as marcas diferentes estão ficando iguais.
        Daí logo aquela frase japonês é tudo igual vai servir pro carros também.

  • Rafael_Rec

    Com tanto cromado ficou parecendo uma penteadeira de profissional do sexo.

    Em relação ao modelo anterior ficou muito melhor, pena que ainda não acertaram no desenho da traseira. Mas com certeza vai ser bem mais fácil achar um na rua a partir de agora, se bem hoje eu vi 4 do feioso modelo atual.

  • Gio

    O exterior melhorou mas ficou exagerado.. Acho que vai dividir muitas opiniões, e não parece ser o tipo de design atemporal, que não cansa..

    Já o desenho do interior extremamente sem graça continua sendo um dos pontos fracos do carro para mim.. Assim como acontece com vários outros Mitsubishi (e Suzuki também)..

    Existe uma diferença grande entre um interior com desenho sóbrio, clássico, mas elegante, como o dos Audi, VW (os importados), Volvo, etc, e um desenho genérico, sem inspiração, insosso, como é o caso deste Mitsubishi..

    No mais, interessante a versão a Diesel, pode fazer ele conseguir brigar em uma categoria que provavelmente nem o cogitaria..

    • 4lex5andro

      o excesso de metais na frente é até esperado, se considerar ser um carro oriental .. corolla e city, sao exemplo disso..

    • Igor

      O da Audi é podre, pode ter a qualidade que for mas é um exagero a simplicidade do painel, os painéis da Audi só ficam bonitos do A5 para cima

  • Pedro Henrique

    gostei, ficou bonito, mas eu colocaria a caixa CVT no Diesel também…

    • Rafael Sumiya Tavares

      Provavelmente é torque demais pras polias!

    • Edson Fernandes

      A grande questão é que o cambio de 6 marchas responde prontamente e que de acordo com a materia, ele é bem economico dessa forma.

      Confesso que seria um dos poucos modelos que eu escolheria se pudesse a versão diesel no lugar do motor V6.

  • DTF

    Horrivel na minha humilde opinião…..rebuscado, poluído e a frente não conversa com o perfil que não conversa com a traseira…..enfim, passa para a outra geração…

    • Robinho

      concordo.

    • Igor

      Passar para outra geração para que ? o carro está muito bom pela proposta

    • Rômulo M.

      Concordo. Até que melhorou em relação ao atual que é super insosso, mas ficou exagerado. Parecendo aqueles carros de tiozão que tenta parece esportivo e estiloso na base de muita perfumaria e adereços, mas no fundo ainda mantém o mesmo perfil. Ficou parecendo uma minivan “esportivada”

  • Chega_de_Ignorância

    Desenho controverso mas bem interessante.
    O Santa Fe V6 7 lugares custa o preço desse aí a DIESEL
    Bem mais negócio o Mits

    • ObservadorCWB

      No caso do Diesel sim. Mas ambos estão caros demais. SantaFé e as versões básicas do Mit são carros tipo ostentação… bonitinhos…e só….isso para quem acha esse Frank…bonitinho (Frankenstein..kkk)

      • 4lex5andro

        esse gosto por cromados é tipico em carro oriental ..

        como se o etios precisasse ter esse discreto adorno na grade ..

    • Rômulo M.

      Depende do que vc considera mais negócio. Pelo menos em qualidade de acabamento, espaço interno e conforto considero o Santa Fé superior ao Outlander atual, não acredito que o novo tenha tido um grande salto nesses aspectos em relação ao novo, já a questão da motorização depende do uso, pra muita gente um carro diesel não faz grande diferença em relação ao a gasolina.

  • Marcelo

    Concordo com o colega Gio.
    Já entrei três vezes em anos diferentes em concessionárias Mitsubishi, fiz test drive, mas não consigo gostar de carro nenhum deles.
    Acho o interior dos carros muito feios. Sem exceção. Neste aí da matéria, tem volante com teclas quadradas de um lado e redonda do outro, sobrando espaço vazio. Muito ruim. Materiais plásticos sem esmero. E comprar um carro de mais de 150 mil com freio de mão que não seja elétrico é demais.
    Nos test drivers que fiz, os motores são fracos pro peso do carro. Um SUV desses não pode ter menos do que 200 cv, senão o carro não sai do lugar.
    Eles são até bonitinhos por fora, nada demais. Porém, acho a Mitsubishi uma marca que não fede nem cheira. Deve ser muito boa pra trilha ou na terra, mas não sou fazendeiro nem trilheiro, portanto….

    • Edson Fernandes

      Perceba que apenas o 2.0 a gasolina que vc teria problemas. O motor diesel é inclusive com mais torque que o V6 a gasolina.

      No V6 e no Diesel a questçao de motor é o que menos importa.

      • Marcelo

        Você tem toda razão Edson. Apesar de que teria que fazer um test-drive pra ter certeza. Porém, pelo valor cobrado pelo com motor diesel, fica muito perto de carros bem melhores e muito longe deste em acabamento e tecnologia como o Q3, Edge, Discovery Sport, por exemplo.

        • Edson Fernandes

          Pois é…. desses citados, eu sou adepto ao Edge. Porém o custo de manutenção deste é bem mais alto que se comparado ao Mitsubishi que tem preços tabelados hoje.

          Os demais citados, tem um custo bem alto, além do Q3 em minha opinião ser pequeno para um carro altinho (de espaço interno).

          • Marcelo

            Realmente. Concordo de novo. Mas a Ford também tem custo tabelado. Acho a Mitsubishi muito fraquinha.
            Mas eu sou um cara que dá mais valor ao benefício do que ao custo, ou seja, se me der prazer eu encaro independente das manutenções. Eu por exemplo tenho um carro que apesar de mais caro na manutenção, economizo muito em gasolina, pois ele é muito mais econômico que muito carro mais em conta. As vezes, uma coisa compensa a outra.
            Eu acho que, onde dizem custo X benefício, o prazer ficou de fora…rsrs.

            • Edson Fernandes

              Exatamente!! Eu mesmo qdo vejo um carro, a prioridade é o prazer na condução ou o conforto recebido.

              Tanto que vou contra “O mercado” justamente por isso…rs

          • Pietro

            Isso fora que o seguro do Q3 deve ser o dobro do Mitsubishi (e se deixar do Edge também)…

            • Edson Fernandes

              Bem, eu nunca pesquisei porque ainda esse tipo de veiculo está fora dos meus alcances financeiros…rs mas que eu gosto bastante do Edge, isso é inegavel.

  • daniel germano

    Agora sim ficou bonito . Pq a versão atual é feinha coitada kkkkk e este motor V6 agrada bastante .

  • Vanderley Almeida

    Tem mais cromado do que os carros Chineses, mas acredito que a versão diesel 4X4 roube clientes da SW4.

    • Pipo pipo

      Exatamente cromados demais. A diferença da versão diesel é absurda, não compensa na ponta do lápis, a não ser para aqueles que não precisam fazer essa conta. Kkkk

      • Mayck Colares

        21 mil de diferença já que traz muito mais equipamentos que a básica então se comparada a ft com o technology pack é 21 mil. Mesmo valor q se vê em outras marcas.

  • Edinaldo_Tapica

    É aquele raro tipo de facelift que vem antes do que deveria vir: O anterior ainda era muito moderno na linha Mitsubishi, e muito moderno de modo geral. Foi lançado a o que? 2 anos? Mica quem comprou um da geração anterior e deixa o comprador com a sensação de ter sido lesado… Deveria ser vendido apenas em versão top ao mesmo tempo da versão anterior nas versões básicas e intermediárias.

    • vini_B

      Se ele mudou tão cedo é porque realmente não agradou, e realmente, era bem feinho e desproporcional…

  • Agnaldo Gastaldi

    Com um carrão desses ainda tem babaca que paga a mais caro que isso em uma Triton Diesel pra andar na cidade! kkkk

  • thelucs

    Apesar do preço alto da versão, muito boa notícia a inclusão de um motor diesel na gama. Vejo isso – e o diesel no Renegade – como um primeiro passo pro Brasil sair do ATRASO extremo em relação à restrição do diesel em carros em geral.

    • Rodrigo

      Será mesmo? Pagar R$ 60.000,00 a mais por causa do motor diesel no Mitsubishi ou R$ 25.000,00 no caso do Jeep, pagar quase o dobro do seguro por causa disso também…
      O cara tem que rodar pelo menos uns 320.000 km para começar a valer a pena pela escolha, se o intuito é ter um custo menor.
      Ter só um belo torque justifica tal custo?

      • thelucs

        Sim, é um primeiro passo! Carros a diesel são muito eficientes, e o mercado brasileiro precisa deles.
        Repito: é um primeiro passo, por isso que, de acordo com suas contas, pode AINDA não fazer sentido para alguns.
        Pra uma mudança acontecer, ela tem que começar a acontecer…

      • Mayck Colares

        No caso do diesel paga-se 30 mil a mais visto em equipamentos a versão a diesel se equivale a de 152 mil. E aliás qual da categoria vem com piloto automático adaptativo, porta malas elétrico, frenagem de emergência automática e sensor de mudança de faixa involuntária?

        • Rodrigo

          Eu não questionei o carro! Ele é excelente, e achei bem bonito!
          A questão é motor diesel no Brasil!
          Qualquer carro no Brasil, comparando versão gas ou flex com o diesel, sempre engorda o valor pro diesel em pelo menos R$ 30.000,00! E o seguro vai às alturas! E só por causa do motor!
          Não sei dizer se no exterior há essa diferença gritante, mas no Brasil ainda falta muito pro diesel valer a pena para nós, reles mortais!

    • Junoba

      O diesel só compensa pra quem roda muito, e for ficar com o veículo a longo prazo.

  • Lukoh

    O título do texto faz entender que a versão diesel custa R$ 114.990…

    • DTF

      tb achei….

      • Lukoh

        Acabaram de corrigir, rss….

  • BAYMAXX

    Pra quê “forçar” os 7 lugares?
    Esse carro fica perfeito com os 5 mesmo.

    • ObservadorCWB

      Se a VW que “enfiar” sete em uma Tiguan……

  • GEISON TALADO

    A revenda é uma bosta, mas o carro é o bixo!

  • Bruno

    esse marrom com interior bege ficou show, mas esse preço da versão diesel ficou fora do comum, 173 mil com mais 4 mil você pega uma pajero dakar hpe top que ta custando 177 mil.

    • Rodrigo

      minha mãe não pegaria uma Dakar, mas pegaria um Outlander, mesmo diesel.
      eu prefiro a Dakar, mas é um carro alto uma tração superior que ela não precisa, e acho que o Outlander é mais confortavel, e mais urbano.

      • Junoba

        O que faz Dakar custar tanto a mais que a L200 ?

    • Mayck Colares

      Ah Dakar tem metade desses equipamentos?

  • Louis

    Ficou bonito, bem mais interessante que um RAV4.

    • Nismo

      Ou uma Trailblazer…

    • Junoba

      A RAV4 é o exemplo total de falta de custo-benefício. Só pra ter uma ideia, a modelo da Toyota parte de 120k com 2 airbags e com itens de ´´sobrevivência“ de qualquer carro popular. Sem falar no motor 2.0 de 140cv, que é muito pouco pra um SUV daquele porte.

  • pedro rt

    eu gostei, ficou mais bonito q o antigo mas tem alguma coisa nela agora q me faz lembrar o subaru forester

    • Bittencourt

      Um conjunto de fatores, na verdade:
      – Estilo “perua altinha”;
      – Balanços dianteiro e traseiro grandes;
      – Bitola um tanto quanto estreita para a largura “dos ombros” do modelo.
      Um abraço!

  • Bittencourt

    Bem, eu era apaixonado pela primeira geração…aí veio a segunda, que achei horrorosa, hoje em dia, já a acho bonita, moderna…aí vem “isso”, que também achei HORROROSO, uma cruza de Pajero Dakar com alguma coisa.
    Mas, quem sabe com o tempo também não me acostume…porém, o interior está bacana e os preços, dependendo da performance do modelo V6, estão condizentes.

  • Alessandro Rodrigues

    Cada vez mais feio. Tá querendo bater a nova Hilux ou quebrar o próprio recorde, porque não tem explicação

  • Marcone Negreiros

    Resumo da seção de comentários do NA:

    1) Sobre o carro da reportagem:
    Se o carro é bonito, seguro e razoavelmente potente, é pequeno.
    Se o carro é bonito, seguro e espaçoso, o motor é fraco.
    Se o carro é bonito, razoavelmente potente e espaçoso, não tem ESP.
    Se o carro é seguro, razoavelmente potente e espaçoso, é feio.
    Por fim, se o carro é bonito, seguro, potente e espaçoso, é caro demais.

    2) Sobre o mercado automotivo brasileiro:
    Xingamentos ao governo federal e à ANFAVEA

    3) Novo ou usado?
    Novo: você foi enganado pela indústria
    Usado: você foi enganado pelo vendedor mal-intencionado

    4) Marcas
    Fiat, Chevrolet, Ford, Volks (exceto Focus, Fusion, Edge, Golf, Jetta e Amarok): carroças
    Honda e Toyota: carros pelados e preços altos só por reputação
    Hyundai: maldita CAOA
    Renault: cadê o motor?
    Nissan: feios não, horríveis
    Suzuki, Mitsubishi: japoneses série B
    Grupo PSA no Brasil: vai falir
    Chinesas: carros descartáveis
    Audi, BMW, Mercedes, Land Rover: status

    • Braddock

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk bem isso aí mesmo

    • Rafael

      É um ótimo resumo dos especialistas que vemos aqui.

    • Gabriel M. Vieira

      Que belo resumo. Falou tudo e mais um pouco! É isso aí. Kkkkkkkkkkkkkk

    • zekinha71

      E faltou o carro tem ser preto ou prata pra poder revender fácil.
      Se for colorido é mico.

    • CorsarioViajante

      Hahaha mitou!

    • ObservadorCWB

      Muito bem resumido. Mas tem um baita fundo de verdade em quase todas as “frases feitas”…

    • trombadinha

      mitou amiguinho

  • Braddock

    Achei a versão de entrada num bom preço, mas será que esse motor puxa um carro desse tamanho? A GT tá salgadinha =/

    • radiobrasil

      O Outlander parece que é mais leve que o ASX, entao deve andar quase a mesma coisa que o irmão menor. E o principal defeito… creio que não colocaram ESP na versao 2.0 ainda.

      • Braddock

        Não tem ESP na versão de entrada? Então não tem um cxb tão bom como imaginei =/

  • Wagner Lopes

    Mit, talvez se você se esforçar mais um pouquinho, consiga fazer um painel ainda mais simplório e feioso que este. E esses bancos…parecem aqueles colchões fininhos de acampamento…kkkkkkkkk.

  • TFSI

    Não há como negar que o desenho desse outlander ficou muito bom. Só não gostei muito de uma coisa, o motor diesel dela. A kia/Hyundai tem no sportage/ix35, um crossover menor que a outlander um motor diesel 2.0 de 184CV e 40.0 kgm de torque. A Sorento/Santa fé tem um motor 2.2 de 200cv e 45 kgm de torque. A chevrolet tem no captiva, (que não é o captiva sport), um motor 2.2 de 184cv. Acho que merecia um motor mais potente.

    • Braddock

      Amigo, Santa Fé, Sorento, Sportange e Ix35 nenhum tem motor a diesel, são todos a gasolina ou flex.

      • radiobrasil

        Tem sim, mas em OUTROS MERCADOS rss

        • Braddock

          -.-‘

        • Braddock

          Em outros mercados temos até carro popular com motor a diesel.

      • TFSI

        O meu comentário não foi em relação ao mercado onde é vendido. Estou falando sobre o motor, independente do mercado. Na verdade o que queria dizer, é que tem empresa que tem um motor menor, mais econômico, mais potente e com mais torque. Indenpendente de onde é oferecido.

      • ObservadorCWB

        Mas tinham….há algumas Sportage Diesel que ainda rodam por aí. Hoje realmente não tem.

        • Braddock

          Sportage a Diesel eu lembro só daquelas antigonas quadradas

  • Ederson Lima

    Nossa, ficou show demais…
    Isso que é SUV, o prata com cromado fico um espetáculo!

  • Diego

    Amei o carro, a versão 3.0 é a minha preferida.

  • Osni Duarte

    Uma raspadinha nesses cormados eu entraria em depressão…Já pensou o custo para trocar esse detalhe da dianteira?

    • Léo Hung

      Qq 3 mil reais resolve…

  • Darlon Anacleto

    Com relação ao design, ainda não foi dessa vez. Tem coisa bem mais bonita no mercado.

  • Coffinator

    Versão diesel cara demais, mais futuro pegar uma Trailblazer, Dakar ou SW4 que tem muito mais espaço. Versão gasolina cara também, Rav4 muito melhor. Pena, carro muito bonito.

  • Rodrigo

    qual a potencia e torque de motor diesel?

  • Martini Stripes

    Agora sim a Outlander me ganhou… Sempre achei que faltava um pouco de sal, principalmente no modelo intermediário que a Mit substituiu bem rápido. Belíssimo carro.

  • Paulo Belfort

    Que cromados exagerados!

  • Alexandre

    Adorei o novo visual. O estilo com bastante cromados é totalmente tendência nos EUA. Muito top. E é impressionante como chegou rápido aqui no Brasil, antes mesmo de iniciarem as vendas lá. Parabéns Mitsubishi.

  • Gurgelando

    Esse cromado na grade dianteira, hummm de péssimo gosto!

  • Minerius Valioso

    Acho esse com visual bem mais agradável, não concordam?

    • Wally

      Com certeza, mas asx é muito pequeno, tá mais pra Ecosport, Duster, Renegade, HR-V e custa os olhos da cara. É bola fora.

  • shdn2010

    EU vi alguns relatos desta caixa cvt da mit, dando problemas principalmente no lancer, onde tinha q ser instalado um kit de tropicalização aqui no brasil… será que isto ainda acontece??

    • Léo Hung

      Esse “Kit Tropicalização” nada mais é do que o filtro de óleo da caixa, que ajudava no resfriamento, que os fdp tiraram quando trouxeram o carro pra cá…

  • Fantasma do Espaço

    Carro, se depender de mim Troco a cada 10 anos e olhe lá. Meu Pai tem um com exatos 10 anos com mais de 700 mil KM rodados. Comprou ZERO.
    Antes que perguntem, o carro era usado na Cooperativa, fora as viagens de família e usos particulares. é só cuidar e fazer manutenções preventivas.

  • Matheus

    Gostei dessa versão com motor a diesel, ela pode até concorrer com a FREELANDER SD4.

  • Filipo

    Nossa, melhorou bastante. Finalmente!
    Era bem feia e sem sal. Mas este câmbio CVT da Mitsubishi é ruim, e casado com o motor 4 cilindros e o peso pesado do veículo, deve ser uma lesma.

  • GPE

    O desenho não é unanimidade em beleza mas o carro na versão top tá muito completo. Muito mesmo!

  • Wally

    115 mil 0 a 100 em 12,5s..

    Será que vão meter o pau também igual ao Renegade que custa 69 mil e faz 0 a 100 em 12,4s??

  • Supernescau

    Moderna mesmo. Essa também tem multimídia com tela plana. Dizem que é a última tecnologia em CM. Além dela, só GM, Ford, Hyundai, VW, Fiat e todas outras.

  • Luiz

    achei o interior muito bonito. Por fora, melhorou, mas continua horroroso.

  • Whering Alberto

    Ô carrinho FEIO…

  • Vattt

    Nessa versão Diesel, o caro não é comprar. O alto preço tá em harmonia com os praticados pela caoncorrêcia, A manutenção é que deve ser cara!!!

  • Matheus Amorim

    Mesmo exagerando nos cromados, o carro ficou bem bonito. Consegue ser elegante e robusto ao mesmo tempo.

  • PEDRO CUNHA

    Sensível e bem-vinda evolução. Ficou mais bonito e mais atraente e o motor diesel é um avanço e tanto.

  • trombadinha

    eles cobram adicional por poluicao visual ?

  • Edson Fernandes

    Considerando as medidas desse carro e até mesmo por meu tio ter uma Outlander V6, eu concluo: Esse carro NÃO deveria ter 7 lugares (ou opção para tal).

    Primeiro que o espaço interno é de sedan médio (isso é positivo para 5 lugares), segundo que eu acho que atualmente há uma necessidade exacerbada de apertar as pessoas dentro de um carro.

    Eu não compraria um carro desses para me sentir apertado, assim como os ocupantes. Não faz sentido. Nesse aspecto, creio que quem tenha um Freemont / Journey sinta o mesmo.

    Mas que é nitida a melhora nessa atualização sobre o produto é.

    Agora uma pergunta sobre as versões:
    GT e GT Performance Pack…. qual a diferença?

  • Pedro Fontes

    Me lembrou BEEEEEM DE LONGE a frente do Lexus NX200t.

  • Gran RS 78

    Que ficou mais bonito que o modelo anterior sem dúvidas, se bem que não poderia ficar mais feio, pois nessa nova geração, antes desse face lift, a Mitsubishi tinha matado o visual desse carro. Mas só para lembrar, esse mesmo carro, sem a reestilização, foi lançado por 100 mil reais. Hj ele está custando 15 mil reais a mais, somente por causa da reestilização, pois em equipamentos, ele sempre foi bem servido, mesmo na versão 2.0 de entrada.

  • Vinícius Lima

    Lindo o carro, principalmente na cor vermelha, otima opção se compara com a Toyota SW4. só achei escroto um carros desse valor e porte que tenta passar sofisticação com freio de mão de acionamento mecanico. Cadê o botão MIT??

  • Joildo Dias

    O carro ficou lindo, sem mais…

  • Ricardo Munhoz

    Agora sim gostei da Nova Outlander, esta realmente linda e bem agradável !!
    Parabéns a Mit.

  • Doyle

    finalmente a Mitsubishi acertou no desenho

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend