Mercado Montadoras/Fábricas

Montadora: qual é aquela que paga melhor um engenheiro?

ford-fabrica-abc-1 Montadora: qual é aquela que paga melhor um engenheiro?

Um time que é imprescindível dentro de um fabricante de veículos é a engenharia. Todas as montadoras sabem que essa é a espinha dorsal para o desenvolvimento de novos produtos. Se os designers dão corpo aos automóveis, são os engenheiros que criam a alma dos carros. Assim, fica a pergunta. Estes profissionais tão importantes na indústria automotiva, ganham quanto?



Para saber e comparar os salários dos engenheiros não seria uma tarefa muito fácil, mas graças à plataforma de dados Love Mondays, que utiliza uma classificação de 0 até 4 para medir o nível de satisfação dos engenheiros com seus salários nas montadoras. Das empresas pesquisadas, é na Ford que os profissionais mais se sentem satisfeitos com seus vencimentos e benefícios.

Na montadora americana, o índice da pesquisa foi de 3,91 pontos de um total de 4, revelando que a Ford paga bem para seus engenheiros. De acordo com as informações declaradas à plataforma, a empresa paga um salário indicado nos resultados é de R$ 8.953, o mais alto da pesquisa. No caso da satisfação – que inclui remuneração, benefícios, plano de carreira, cultura da empresa e qualidade de vida – o fabricante sediado em São Bernardo do Campo-SP recebeu nota 3,89 de um total de 4.

Em referência ao cargo de engenheiro, o número declarado de salários vária muito e não significa que os valores abaixo sejam de fato a média dos fabricantes. Na Ford, por exemplo, a Love Mondays recebeu 44 declarações de remuneração, enquanto PSA e Hyundai tiveram apenas três cada uma. Assim, segue abaixo apenas como referência e não como a média real paga por cada empresa.

Engenheiro

  1. Ford – R$ 8.953
  2. GM – R$ 8.899
  3. Volkswagen – R$ 8.852
  4. FCA – R$ 8.384
  5. Nissan – R$ 8.169
  6. Toyota – R$ 7.621
  7. Honda – R$ 7.321
  8. PSA – R$ 7.245
  9. Hyundai – R$ 6.667

A Love Mondays também levantou dados sobre outras três categorias da indústria automotiva nacional. Os cargos pesquisados são de estagiário, montador e analista. Da mesma forma, a plataforma recebeu uma quantidade muito divergentes de valores de cada um dos fabricantes citados na relação acima e, da mesma forma, os salários declarados de forma espontânea e anônima não servem como uma média salarial em cada montadora. Por isso, segue apenas como um vislumbre relativo do que anda sendo pago nas fábricas.

Estagiário

  1. Hyundai – R$ 1.813
  2. Ford – R$ 1.522
  3. Honda – R$ 1.495
  4. Volkswagen – R$ 1.406
  5. Nissan – R$ 1.394
  6. GM – R$ 1.379
  7. Toyota – R$ 1.320
  8. PSA – R$ 1.100
  9. FCA – R$ 946

Montador

  1. Volkswagen – R$ 3.975
  2. GM – R$ 3.520
  3. Honda – R$ 3.408
  4. Ford – R$ 3.114
  5. Hyundai – R$ 2.216
  6. Toyota – R$ 2.167
  7. PSA – R$ 1.800
  8. FCA – R$ 1.629
  9. Nissan – Não informado

Analista

  1. Honda – R$ 6.773
  2. Toyota – R$ 6.659
  3. Hyundai – R$ 6.233
  4. GM – R$ 6.002
  5. Volkswagen – R$ 5.722
  6. PSA – R$ 5.567 (pleno)
  7. Nissan – R$ 5.251
  8. FCA – R$ 5.095
  9. Ford – R$ 3.969

[Fonte: Exame]

Agradecimento ao Tiago.

  • Gomes

    Na Renault a galera faz trabalho voluntário, não aparece na lista….kkkk

    • Douglas

      Pior é a Chery, pelo que li um operário lá recebe 1.307, é quase uma escravidão.

      • Tosca16

        Comentei sobre isso, a maioria segundo um rapaz de lá veio tudo do SENAI; aí sabe né … primeiro emprego no ramo, abusam né kkk.

        • Deadlock

          Na verdade, se a Chery pagasse mais já estaria falida há muito tempo, já que não teria nem a vantagem do preço menor. Não existe “justiça” salarial, cada montadora paga o que pode, considerando suas estratégias de mercado, inclusive a manutenção de talentos.

          • Mas aí tem um porém. Quando alguém do chão de fábrica não faz o trabalho de forma que de o resultado satisfatório ele é demitido. Se uma empresa entra no mercado e não atinge as metas seja pela qualidade do produto ou por má administração técnica ou marketing que não atinge o resultado tem que demitir a diretoria e gerência. Se a empresa está mal e outras estão bem existe algum motivo, eu discordo dessa teoria que o pessoal do chão de fábrica deve trabalhar com salário baixo só porque a diretoria não consegue emplacar a marca. Cada um na empresa tem sua função, se o objetivo não é atingido em certo período tem que demitir diretoria e gerência, até porque esses costumam ganhar salário alto mesmo a empresa indo mal. É o mesmo que eu abrir um negócio próprio e falir, enquanto meu vizinho atua no mesmo ramo e a empresa prospera. A culpa é minha, e pagar pouco aos funcionários só vai piorar.

            • Edson Fernandes

              Depende do setor né?

              Adianta você ter um departamento de marketing e engenharia custoso mas a empresa não dar possibilidade de criação? A Chery por ter um controle chines (até então) tem muito disso. Boas ideias mas muitas deixadas de lado porque o controle da empresa não permite.

              Ou seja, só quem tá la dentro para saber muitas vezes que a culpa não é de um determinado setor.

              Outro exemplo: Chevrolet Agile. O trabalho de desenho e produto foi muito bem feito. Só que a Chevrolet mal das pernas pediu para reduzirem o custo. E virou no que virou. Enfim… nem sempre a culpa é de um setor se for alguém de outro local da empresa que não os diretores e gerentes imediatos.

          • Renato Duarte

            concordo com você e ainda digo mais,, todo trabalhador em início de contrato está ciente de todos os rendimentos mensais que irá receber,, entra na empresa se quiser,, nunca entra forçado/obrigado.

            • MMM

              Em inicio de contrato, mas o tempo passa e por isso existem negociacoes salariais. Tambem existe muito abuso, tanto por parte de sindicados como de muitas empresas.

          • Tosca16

            O que pode não, mas o que achar por bem e viável para seus planos e lucros.

      • Edson Fernandes

        Alguém qdo aceitou o salario colocou uma arma na testa do funcionário ? Porque se aceitou é porque aceita. Acredite… esse salário é até melhor que muitos que pagam em SP. Minha esposa no ultimo emprego ganhava menos.

    • Daniel

      Fui estagiário na Renault há cerca de 14 anos… trabalhava 8 horas pra ganhar R$450,00, dos quais transporte e almoço no refeitório eram descontados (taxa simbólica). De um forma geral foi de longe a empresa com o pior ambiente na qual já trabalhei. Funcionários insatisfeitos em sua maioria, revistas diárias na saída da fábrica e aquela sensação de que um colega queria passar a perna no outro… péssimo!

      • Gomes

        Mas devem ter melhorado muito, pois todo eles saem como uma das melhores empresas para se trabalhar, da revista Voce SA

        • th!nk.t4nk

          Engraçado Gomes. Tenho alguns colegas na Renault e estão loucos pra caírem fora. Mas dito isso, que fique claro: montadora nenhuma no Brasil oferece condiçoes realmente boas, nem pra engenheiro, nem pra operário.

      • invalid_pilot

        450 reais em 2003 era muito mais dinheiro que essa quantia hoje

        • Daniel

          Era mais dinheiro, obviamente. No entanto não era suficiente para pagar uma mensalidade de universidade particular na época, ainda ficavam faltando 200 reais no caso do curso que eu fazia. Eu lembro que na época muitos colegas de universidade se espantaram negativamente com esse valor, visto que empresas bem menores chegavam a pagar até R$1100,00 de salário para estagiários.

          • invalid_pilot

            Estágio não é pra pagar faculdade – isso que é tenso! Na real é um extensão do seu curso.

            Eu ganhava 580 reais + VT como estagiário lá em 2009.

            Hoje em dia na empresa que trabalho, estagiário ganha 1,3k

            • Daniel

              É verdade, concordo com você. O lado da empresa também, muitas vezes é distorcido, pois acabam usando o estagiário como mão de obra barata, pra fazer tarefas que ninguém está disposto a fazer, mas isso já é outro assunto haha…

            • D136O

              Certo é uma extensão, mas serve para captar bons futuros funcionários e de longe com este padrão de remuneração só serve para afugentar, principalmente engenheiros que facilmente ganham mais em outras funções.

          • Dalton

            Tem certeza que ganhavam R$1100,00 como estagiário em 2003? Isso dá quase cinco salários mínimo da época fora que hoje um bom salário de estágio gira em torno de 1.300,00 a 1.500,00. Achei meio alto o valor.

            • Daniel

              Tenho certeza, tanto é que no ano seguinte consegui um estágio com bolsa de R$1000,00. Mas era um estágio de 8 horas. Os estágios de hoje são de 4 a 6 horas de jornada.

      • Antonio_Brust

        Cabe processo lindo a título de danos morais sobre empresas que revistam funcionários ao término do expediente.

        • Edson Fernandes

          Se a empresa participa do programa e isso fica claro ao funcionário pode sim.

          Mesmo caso de uma empresa de armamentos: Você é revistado 3 vezes no dia. Vai lá tentar processar…

      • Renato Schiavo

        Caro colega, tive exatamente a mesma sensação depois de trabalhar na engenharia lá por 2 anos! Impressionante como o ambiente de trabalho na Rdb é hostil. Quanto ao ranking Você S/A, são sempre as mesmas pessoas que respondem, pessoas estas, sempre próximas aos gestores (vulgo puxa saco).

    • carnero

      A renault dilui o PLR no salario…
      Então se vc faz a entrevista pra ganhar 5k pode crer que 1,5k é PLR diluído

  • ocampi

    Pagar bem um engenheiro quer dizer: Valorizar o profissional que vai fazer seu carro andar por muitos Km…. CREA existe para isso, fiscalizar uma Hyundai que paga menos que o piso salarial mínimo do engenheiro. Hyundai, toma vergonha na cara e começa a pagar bem os seus engenheiros !!!! Parabéns a Ford pelo respeito ao engenheiro.

    • RBuriti

      Amigo, sou engenheiro e já trabalhei em empresa multinacional.
      Eles simplesmente contratam como “Analista de engenharia” para se livrar de pagar o piso.
      E ainda assim os órgãos fiscalizadores não ligam pra isso….

      • pedro

        Sem falar que eu conheço engenheiros que fazem um contrato fictício para apresentar ao CREA dizendo que recebem o piso salarial, mas na prática o salário é mais baixo, só para ter o emprego.

      • th!nk.t4nk

        Sugestão: ir atrás das empresas que já aboliram o maldito “analista” e contratam somente como engenheiro diretamente. Não são muitas, mas há uma quantidade razoável de multinacionais que atuam assim. O problema é que alguns são cabeça-dura demais pra cogitar sair de uma montadora, achando que já estão no melhor lugar (enquanto a realidade passa longe disso). No Brasil o medo de procurar outro emprego é muito grande, o povo se acomoda e fica anos sofrendo, pra depois ver que cometeu um grande erro. Aí é tarde.

      • Antonio_Brust

        Sabe se te contratam como CNPJ:?

      • Ygor Soares

        Minha esposa está passando por isso. Muitas vagas não pagam nem como Júnior 1!

        1 anos desempregada e nem entrevista consegue! Tá brabo….

      • Renato Schiavo

        Disse tudo nobre colega! Ainda exigem que você coloque na assinatura de e-mail “Engenheiro”.

      • Alvarenga

        Tem montadora que faz isto desde a decada de 80. Recentemente virou moda na maioria delas devido a crise que achatou o reajuste de todos menos do minimo do CREA. Solução: Não contratar mais como engenheiro. É assim com tudo neste pais. Limitaram reajuste de plano de saude individual. Solução: Não vender mais plano individual ! Uma piada. Pagamos um monte de marajas nestas agencias reguladoras, CREA, etc….para eles ficarem la sem fazer nada e os politicos menos ainda !

    • Djalma

      Esse números da reportagem se referem a médias; pois existem engenheiros com mais talento que ganham muito mais e são disputados a peso de ouro no mercado. Note que a Hyundai paga o maior salário para estagiários, isso pode significar que ela utilize muita mão de obra de estagiários ao invés de contratar profissionais mais caros.

      • KOWALSKI

        Além de possuir resistência ao stress, tem setores de montadora que é pra infartar o caboclo. Não é todo mundo que aguenta.

        • th!nk.t4nk

          Em montadora no Brasil poucos se dão bem e a maioria sofre. Essa é a realidade. Se os pobres estagiários e candidatos a trainee soubessem no que estão se metendo, passariam longe.

      • Marcelo Cordeiro

        Ah bom, pois eu achei mesmo o salário mais alto, muito baixo para a responsabilidade do profissional. Tomara que a realidade seja melhor, pois é um profissional de suma importância para as montadoras!

      • Dherik

        Isto pode ser estratégia para atrair os talentos e fazer com que fiquem na empresa, seguindo carreira lá dentro. Muitas empresas de tecnologia fazem isto.

  • Djalma

    Acho que o mais importante talvez seja o salário de montador. Essa é a mão de obra que impacta diretamente na confecção do produto final. Sabia que os salários da VW eram mais altos que os da Fiat mas não imaginava que a diferença chegava a esse nível. Dentro da própria VW existem discrepâncias entre SBC, a melhor mão de obra da indústria automotiva no Brasil e o mais alto de todos e o de Pinhais ou Taubaté, por exemplo.

    • Douglas

      Deve ser pela localidade mesmo, SP é mais sindicalizado que MG.

      • Freaky Boss

        não só isso. SP tem mais empresas também, e portanto mais oferta de empregos. Isso muda todo o ambiente.

    • Gomes

      As coisas estão cada vez mais automatizada por isso operário ganha pouco e está cada vez mais escasso. O que faz a diferença qualidade construtiva não é mais o homem.

      • Tosca16

        Muita coisa pode ser robotizada na linha de montagem mas pelo que sei a parte de inspeção visual e técnica o homem ainda se faz presente e necessário; e já vi matérias que mostram os carros de alto luxo, marcas consagradas, por incrível que pareça, muito mais “artesanais” que o que o se imagina… Praticamente um mecânico para cada unidade produzida, com direito a assinatura e tudo mais.

        • MMM

          Isso é natural. Quando estava fazendo curso de alta relojoaria na Suica, conheci fabricas que um mestre relojoeiro leva 6 meses para fabricar 1 relogio. O problema é que sao produtos para poucos.

    • Leonardo Carneiro

      Conheci um engenheiro que trabalhou na Fabrica da FIAT. Foram dois fatos que me marcaram: O Stress e o outro a oportunidade de ascensão apenas para os descendentes de Italianos, independente da competencia.

      • Djalma

        Na VW, na GM e na FORD todo a parte de estilo, criação, já está na mão de brasileiros, inclusive na VW o setor é comandado por uma brasileiro; na Fiat não sei, mas nas Coreanas e Japonesas, brasileiros ficavamm em segundo plano, se não falarem o idioma deles. Na Honda, eles disfarçavam essa preferência exigindo o idioma japonês. Me lembro que quando saiam os anúncios da montadora na região de Campinas,uma das exigências, era ser fluente no idioma japonês, aí já viu né, sem chances para brasileiros não descendentes. Na Hyundai, trouxeram centenas de engenheiros coreanos, como se aqui não existisse, tanto que em Piracicaba existem verdadeiros bairros só de coreanos, se abriram bairros e restaurantes típicos coreanos. Veja bem, não estou dizendo que é assim hoje, mas que era, com certeza.

        • Leonardo Carneiro

          Realmente nas montadoras mais antigas a barreira já caiu.
          A tendência, no meu ponto de vista, é a “enraização” dos estrangeiros e a queda dessas barreiras, bem como o nivelamento dos conhecimentos técnicos.

  • Douglas

    Olha o salário de um operário da Fiat, R$: 1.629. Tem certos fabricantes que merecem greve.

    • Djalma

      Nossa muito baixo mesmo, talvez seja influência de Goiana, implantada num local visando principalmente incentivos fiscais e baixos salários na região.

  • Tosca16

    Eu falei uma vez com um rapaz da Chery, ex-GM; pensei que na linha de montagem deles eram tudo ex-GM mas não, só em alguns setores, a maioria da linha de montagem fez curso no SENAI; por isso veio pra Chery muitas das vezes para seu primeiro emprego no ramo, aí o salário veio lá pra baixo mesmo kkk. Só pra constar, enquanto os operários da GM fariam uns 100 carros os da Chery não terminariam 10, segundo ele, muito devagar a linha de produção de Jacareí. Entretanto, ao menos não tem desalinhamento de carroceria, nem algo do tipo, né dona FORD ?

  • Fabio Costa

    Bom dia.
    Sei que não tem nada a ver com a matéria, porém preciso de ajuda e se puderem contribuir com suas opiniões, ficarei muito agradecido.

    Prezados,

    Meu nome é Fábio, sou um leitor silencioso do blog Notícias Automotivas.Meu hobby é ler as excelentes matérias, assim como os comentários, porque, ao contrário dos administradores do blog e da maioria dos leitores, meus conhecimentos de carros são parcos.

    Portanto, estou escrevendo pra pedir a sua ajuda a respeito do próximo carro que pretendo adquirir.

    Estou indeciso entre dois modelos:

    Qual dos dois vale mais a pena, na opinião de vocês?

    Um Peugeot 308 business, zero Km, por R$ 69,990,00 ou um Cruze 1.8 LT Sport6 automático ano: 2015/2016 com menos de Km 10.000 rodados por R$68,900,00?

    Na matéria do blog sobre o 308, ele foi bastante elogiado pelo que entrega por 70 k. Mas o Cruze está lindão, e além disso, e pesa a favor dele também o fato de ter uma autorizada Chevrolet na minha cidade, (Imbituba-SC), enquanto que na Peugeot, teria que me deslocar até Floripa. Também dizem que o seguro do 308 vai ser bem mais salgado.Por outro lado o 308 é zero Km e dizem ter um excelente motor e vem bem recheado pelo valor pedido. Enfim, já sou indeciso nas coisas em que eu entendo, imaginem então nos assuntos em que não domino. rsrsrs

    Se puderem me ajudar com sua opinião, será de grande valia.
    Valeu.

    • Gomes

      308! A Peugeot tem melhorado muito no atendimento de pós vendas e no sul sempre foi bem. Tem até programa de carros reservas, o que é uma boa para vc que terá que se deslocar. O Cruze é um bom carro, mas além do que vc já falou do 308 sobre equipamentos, tem o fato de que vc terá mais 3 anos de garantia pela frente já o Cruze deve estar no fim.

      • Fabio Costa

        Obrigado, Gomes. semana que vem terei de tomar a decisão.Também escuto muito a respeito da tal desvalorização excessiva dos franceses.

        • Gomes

          Se desvalorização é importante para você, compre um Vovorolla. A desvalorização não é só dos franceses, se vc pegar carros mais caros e que vendem pouco tb terá este impacto. Uma Rav 4 desvaloriza tanto ou mais que um francês e é Toyota. Essa de comprar carro que não desvaloriza é coisa dos anos 80, mas ainda é usado hoje em dia. Veja essa vídeo, como uma Cadillac Escalade desvaloriza mais de 20% no primeiro ano…no Brasil isso já seria um crime: https://youtu.be/0S7bzbNhf88
          Eu compro carro para usar!

        • Gabriel Oliveira

          os unicos q desvalorizam pouco nessa categoria são civic e corolla, o resto desvaloriza bem mesmo. E essa pouca desvalorização de civic e corolla vem de decorrência de preços altos demais. pelo que oferecem.

          • André Luis Versiani

            E pelo fato de que as revisões do Corolla são baratas comparados a concorrência e a qualidade de construção Toyota é muito boa, carros duram muito tempo sem bater nada no acabamento interno e sem quebrar.Tive 2 Corollas usados e eram excelentes carros.

            • Gabriel Oliveira

              Isso não é mérito só do Corolla, praticamente todos os Sedans médios do mercado são assim, meu 408 tá com qse 100 mil km e tá inteirao, só com revisão básica e sem ruído

    • Gabriel Oliveira

      Nem tem mta duvida ai, 308 ctza

    • Neto

      Olá Fabio tudo bem!
      Se fosse o Cruze Sport6 Turbo iria dizer para você ir na certeza, pois possuo um e é um excelente carro.
      Mas entre o Cruze aspirado usado e o 308 Turbo 0Km, vai de Peugeot . Excelente custo x benefício. E depois que você dirigi carro turbo não quer mais os aspirados.

    • Lucas086

      308, além de ser zero km, essa geração do Cruze ficou afamada como anda pouco e consome muito, mas mesmo assim excelente carro, só achei esse cruze caro, no nordeste já se acha Ltz por volta dos 65…
      308 é carrao, se vier com o teto panorâmico então, só sucesso.

    • André Luis Versiani

      308, a Peugeot está cada dia melhor e é zero Km, não se compara.

    • Djalma

      Eu não pensaria 2 vezes,pegaria o Cruze. Tem 2 308 na família e o principal problema é a desvalorização absurda.

    • Luconces

      Eu encararia o 308 pelo custo x benefício. Ainda mais que é zero km e está na garantia dos três anos. A marca vem melhorando o pós venda, tem o total care, carro reserva e tudo mais.

      Desvalorização acontece com qualquer marca, eu não me preocuparia com isso se a ideia é ficar anos com o carro.

      Do mais, indico um test drive. Gosto da GM mas acho o 308 mais carro. Mesmo sendo um projeto mais antigo.

  • Davidsandro18

    Isso aí as são médias salariais, pois tem montadores ganhando mais (até mesmo mais que engenheiros) e outros ganhando menos (os mais novos). Trabalho em uma grande montadora no ABC e sei como são as coisas.

  • Pedro Neto

    hahahaha, com estes salários aí e as exigências, é melhor ser chefinho de chão de fábrica de industria de bebida mesmo

  • Diogo

    Engenheiro está ganhando pouco, muito trabalho e responsabilidade alta. Ainda bem que não segui com esse “sonho” de virar engenheiro. No ensino médio fiz técnico em edificações na ETEC/SP. Lógico que para padrão Brasil é um salário bacana, mas ainda sim pouco……

    • Louis

      Sou engenheiro, mas não atuo na área. No entanto, não me arrependo de ter feito engenharia. Este curso te dá uma enorme capacidade de raciocínio, isso me ajuda muito. Muitas empresas contratam engenheiros para os mais diversos cargos de gerência e diretoria, e creio que a maior parte dos graduados em engenharia não trabalha como engenheiro.

  • Luiz Alexandre S Reis

    Não é do tema, mas tenho uma curiosidade. Alguém sabe se os motores turbo ainda precisam trocar o óleo a cada 5 mil km ou seis meses?

    • th!nk.t4nk

      Não necessariamente. Depende do plano de revisoes da montadora em questão. O fato de ser turbo nao necessariamente diminui o espaçamento entre revisoes, embora seja tendência sim que elas ocorram em prazos mais curtos. Muita montadora se aproveita disso.

  • SDS SP

    O que conta muito é a região onde está localizada. No ABC à média salarial é muito maior do que nas outras regiões.

    • André Luis Versiani

      Saberia dizer se o custo de vida lá é muito alto também?

      • MMM

        Moro no ABC e em geral não. Imóveis são mais baratos que SP, todo o resto é igual.

      • SDS SP

        Certamente é mais alto. Por ex. o preço de uma moradia, seja para alugar ou comprar é bem alto.
        Claro, estou comparando com uma região do interior. Se for comparar com à capital, é mais barato.

  • Zé Mundico

    Anos atrás li uma pesquisa mais ou menos sobre esse mesmo assunto: remuneração de profissionais em diversas indústrias.
    Embora abrangendo diversos ramos de indústria (automotiva, alimentícia, metalúrgicas, etc, etc) chegaram a conclusão que empresas ocidentais tem a tendência de pagar melhor aos seus empregados, enquanto empresas asiáticas primam por pagar menos.
    Motivos apontados pela pesquisa: organização e leis trabalhistas e cultura empresarial fazem muita diferença.

  • ChalMust

    Trabalhei anos em Multinacionais (Japonesa, Espanhola e Francesa) como fornecedor de montadoras. Parece-me que estes salários estao corretos sim. E para quem nao tem muita noção do tamanho do buraco, apesar destes salários parecer ser dos bons, lembre-se que deste valor uns 25% aproximadamente voce vai deixar para o Governo (descontado direto na folha) … sem contar que para entrar nestas montadoras vc precisa, obviamente graduação de engenharia, porem será quase indispensável também MBA, Ingles Fluente, Pro-ativo, ótimo relacionamento em equipe, trabalhar horas a fio, muitas vezes sem receber horas extras (muito comum isso), etc et, sem falar nas metas e controles que vc terá que se submeter .. tudo isso sabe para que? Para responder a um Gerente que em sua maioria são Gringos … ou seja, parece lindo, mas não é. Lembre-se que não temos montadoras Nacionais. Quem manda na bagaça são os Gringos!!!

    • Fernando

      Esclarecedor seu post. Não sabia que engenheiros nessa área ganhavam tão mal. Tanto esforço e e estudo pra ganhar essa merreca. Não dá pra sustentar uma família com dignidade. Tinha que ser no mínimo o dobro.

    • Só colocaria uma observação pontual. O imposto de renda é descontado de qualquer funcionário. E no geral setores como jurídico, marketing também possuem responsabilidade do mesmo nível. Em especial a questão de responder a um superior gringo.

  • Wolfpack

    Estão faltando as montadoras BMW, Mercedes, Volvo e Land Rover. E qual a precisão desta pesquisa? Hoje se paga muito mal um engenheiro neste país. Diferente da China aqui é melhor ser advogado, médico ou estudar para fazer um concurso público e se encostar.

    • Neto

      Advogado… Kkk
      Sou formado em Comunicação Social e como segunda faculdade fiz Direito. Bom não quiz nem terminar a faculdade depois de ver o quanto os meus colegas advogados recebem. Antes que falem sim existem advogados bem sucedidos, mas aqui estamos falando nós ganhos médios.

      • invalid_pilot

        Assim como existem jornalistas e publicitários que ganham mais de 30k fácil fácil – é a minoria – mas existem.

      • Matthew

        Sei lá, a única carreira com emprego garantido e salário razoável é medicina. O resto é o resto. O problema no caso específico da engenharia é que é uma das áreas mais sensíveis ao nível de atividade econômica do país. Antes da crise estourar no noticiário só dava reportagens sobre a falta de engenheiros no país para sustentar o crescimento, a necessidade de importação desta mão de obra de outros países – notadamente portugueses -, e há também uma componente mais estrutural, que independente da conjuntura econômica de curto prazo, é o de trazer tecnologias prontas do exterior, restando pouca coisa pra engenharia local.

        Já no caso do direito as oportunidades de ganhos extraordinários são menores, porém é mais estável, pois sempre terá serviço com ou sem crise. Assim como sempre terá gente doente. Meus amigos advogados estão muito melhores que os engenheiros. Amigo meu fez estágio durante dois anos numa construtora, ganhava R$ 1.600,00 por mês, trabalhava numa média de 10 horas por dia, 6 vezes por semana. Também não era raro trabalhar de domingo. Mas como ele se formou no auge da crise, o setor de construção civil estava parado. Então nem efetivado foi. Quando ele ingressou no curso de engenharia civil em 2010 era considerada uma das carreiras mais promissoras do país devido às necessidades de infraestrutura. Mas aí juntou a crise, a lava jato que arrebentou com as maiores empresas nacionais, deu no que deu.

        Então se for ficar escolhendo careira com base média salarial, não se faz nada. Mesmo os médicos acham qie tão ganhando pouco. Amigo meu faz residência e ganha 3 mil de bolsa, ele se diz explorado pela carga horária que tem de cumprir.

        • Neto

          Concordo com tudo que você escreveu. Tenho amigos advogados que estão estabilizados pois são acima da média no quesito pós graduação, ou atuam em escritórios já conceituados da família, mas como disse acima a maioria dos meus colegas que estudaram comigo e se formaram, ganham essa média abaixo dos engenheiros citados na matéria. Quanto aos médicos esses sim tem um retorno financeiro interessante,, mas vale lembrar: anos de estudo entre faculdade e residencia, fora que tem que gostar desta área, não é para qualquer um. Tenho muitos clientes médicos os salários médios deles são acima de 20 mil. Outro exemplo: um amigo da família que foi sustentado pela tia enquanto estudava medicina, hoje ele ganha mais de 30 mil, mas só começou ganhar isso com 30 e poucos anos, dificilmente a maioria das pessoas tem essa oportunidade.

          • Matthew

            Acho que todas as carreiras exigem estudo continuo e o mínimo de vocação. Não é exclusividade da medicina. Tem muito médico ruim na praça hoje em dia.

            De qualquer forma, nada se compara às áreas de comunicação e ADM/Economia. Estas sim não servem pra nada e qualquer profissional da engenharia é capaz de substituir.

            Mas enfim, são muitas as variáveis envolvidas. Conheço um cara formado em engenharia mecânica pela Unicamp, considerando um dos melhores cursos do país, fez estágio no campo de provas da GM em Indaiatuba, se formou e não foi efetivado. Ele tinha tirado brevê de piloto privado como hobby e agora virou instrutor de vôo no aeroclube da cidade e provavelmente tentará carreira como piloto comercial. Só que um outro colega nosso que nunca fez faculdade na vida começou bem antes na aviação comercial e hoje está anos-luz à frente do cara formado em engenharia, sendo que ambos têm a mesma idade.

            • MMM

              “De qualquer forma, nada se compara às áreas de comunicação e ADM/Economia. Estas sim não servem pra nada e qualquer profissional da engenharia é capaz de substituir.”

              Nunca li tamanha bobagem. Engenharia é uma área de exatas, em cargos onde negociação, criatividade, solução de conflitos é necessária, melhor colocar uma porta do que um engenheiro.

              • Matthew

                Bom, cada vez mais os engenheiros assumem essas áreas, ainda mais em momentos de crise como agora. Quando não conseguem colocação em áreas técnicas próprias da engenharia, migram pra essas áreas financeiras e gerenciais. Já vi engenheiro trabalhando até em RH. Marketing muitos fazem MBA. Engenheiro de compras tem a rodo. Aliás, o atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, é engenheiro de formação.

                Na área de comunicação sequer exigem mais o diploma de jornalista. Publicitário uma minoria que tem agência própria pode ganhar bem até. Mas a média da categoria é bem baixa. É fato que os engenheiros se metem cada vez mais no galinheiro dos outros.

                • MMM

                  Mas perai, ai sqo coisas diferentes. O fato do cara ter feito engenharia e depois MBAs em outras areas ja descaracteriza ele como “engenheiro”. Eu sou diretor de mkt e produto mas fiz faculdade de direito, mas não seria o correto dizer que um advogado assumiu essa area, pois tenho duas MBAs e outros cursos de extensao na area q trabalho.

                  • Matthew

                    Tudo bem, cara. Até então falávamos das carreiras que supostamente ofereciam as melhores perspectivas de ganhos salariais. E as áreas que eu mencionei – comunicação social, Administração de Empresas e Economia – são as que têm baixa perspectivas até de empregabilidade, que dirá de ganhar bem. O fato é que a engenharia é das formações mais completas e versáteis que existem, o que dá ao engenheiro uma alta capacidade de aprendizado e de lidar com diversos ramos fora da engenharia. O fato de atuar em outra área não apaga a formação dele. Assim como eu citei o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Ele é formado em engenharia, mas com pós em Economia. Muita gente o enquadra como economista, mas pelo conselho federal na verdade ele nem pode atuar como economista.

                    Por fim, a premissa da discussão toda era que o cara seguiria carreira na área em que é formado. Hoje quem quer trabalhar com finanças e Economia compensa bem mais fazer Estatística ou Engenharia de Produção do que um bacharelado em Ciências Econômicas. Não duvido que alguns poucos gerentes de Marketing ganhem bem, assim como tem jornalistas ganhando uma fortuna. Mas a matéria narrava sobre médias salariais no setor. Duvido que o de publicitário chega perto de R$ 8 mil, ainda mais como assalariado.

                    • MMM

                      O problema é que a banalização de nomes de cargos leva a erro. Conheço uma garota que era analista de marketing em uma empresa, ganhava lá seus 3 mil reais e saiu para uma nova empresa para ser “gerente” de marketing, ganhando 4 mil. Só que ela é gerente dela mesma, ou seja, é uma analista.

                      Um gerente de marketing na minha empresa ganha cerca de 25 mil. Só que cuida de 2 áreas: trade e comunicação. Cada área possui um coordenador e equipe de analistas, assistentes e estagiário.

                      Aí você vai em um banco e o seu “gerente de contas” na verdade é um vendedor.

                    • Matthew

                      Entendo

        • Louis

          Realmente quem faz medicina hoje praticamente tem um bom salário garantido, e por isso tem tanta gente querendo fazer este curso. Mas se engana quem acha que vida de médico é só maravilha. Imagina enfrentar plantões nos fins de semana em hospitais/postos de saúde públicos. Faltando equipamentos para atendimento e sendo hostilizado por muitos pacientes. O que deve ter de paciente ignorante e porco não está no gibi.

        • Randy

          Tem certeza que foi a Lava Jato que arrebentou com as empresas? Não foi a corrupção?

          • Matthew

            Não entrei no mérito da questão. A Lavo Jato revelou alguns vícios presentes no meio, porém ao mesmo tempo agravou ainda mais a crise econômica por travar a maioria das obras de infraestrutura. No fim das contas as práticas permanecem e arrebentaram com grandes empresas nacionais. Essa história de que existe capitalismo honesto e concorrencial é história pra boi dormir. A única verdade que o Lula fala nos depoimentos é como se faz política neste país, como se monta governo e etc. Portanto, se não mudar o sistema não há lava jato que “purifique” o país.

            Essa que é questão. Fizeram um escarcéu que custou caro ao país e tá muito longe de ter eliminado os mecanismos perniciosos que levaram à essa situação. Então é claro que a lava jato não é a responsável, só revelou as coisas. Mas ainda assim teriam de ter o cuidado de preservar as empresas.

            • Randy

              Seu discurso é uma contradição monumental. “Fizeram um escarceu que custou caro ao país…”

              “Fizeram”? Quem? Dica: não foi a PF, nem o MPF, nem o Poder Judiciário, nem o Sérgio Moro.

              “Mas ainda assim teriam de ter o cuidado de preservar as empresas”.

              Errado. Quem tem que preservar as empresas são seus donos, que as jogaram no mar de lama que eles próprios construíram. O papel do sistema investigativo e judiciário é revelar as coisas mesmo, afinal, pelo menos no papel, o Brasil é uma res publica.

              • Matthew

                Tamo vendo como a res pública funciona aqui…

    • Bruno Dantas

      Essas marcas no BR chega tudo em CKD. A porção de engenheiros deve ser mínima. A maior parte deve montadores.

      • th!nk.t4nk

        Entao deixa eu complementar: o salário inicial de um engenheiro nas montadoras citadas é equivalente a 17-18 mil Reais Inicial heim. Com alguns anos de experiência, sobe pra faixa dos 25 mil. Isso sem contar os bônus. Todas elas dão décimo terceiro, décimo quarto, etc, além de participação nos lucros. Em contrapartida, nesses países aprox. 40% de seu salário é retido na fonte, em imposto de renda. Mas você nao paga mais nada também (educaçao, creche, saúde, tá tudo incluso e de altíssima qualidade). Entao na prática esse salário médio de 8 mil pra um engenheiro automotivo no Brasil tá na verdade ruim pra caramba, já que ele vai ter gastos enormes e vai sobrar uma merreca. O povo rala anos pra chegar nuns 12 mil e ainda está ganhando menos que um recém-formado no país da matriz. A sorte do Brasil é que a ficha ainda não caiu pras pessoas, senão teria uma fuga geral de talentos viu.

        • Mas não creio ser pertinente fazer a conversão de salário, da mesma forma que não se converte preço de carro. Ganha em real compra em real. Se for euro idem. Pesquisei no google o salário de um engenheiro na Alemanha e varia de 47 mil até 72 mil por ano. Países europeus não costumam ter grandes diferenças salariais como no Brasil. O salário mínimo na Alemanha é de 1.500 mês.

          • Ricardo Soares

            Mas o poder de compra é muito superior ao nosso. Compra-se muito mais com menos fora do Brasil. Nosso salário não seria ruim se não houvesse tanto imposto nos produtos e serviços.

            • th!nk.t4nk

              Ricardo, é justamente o contrário: os salários é que sao baixos no Brasil. Em termos de impostos, o Brasil está na média das naçoes desenvolvidas (só nao podemos comparar com os EUA, que sao ponto fora da curva no tema). Quando morava no Brasil eu tinha a mesma visão sua e do André. Infelizmente a gente só descobre a realidade quando sai da bolha. Do BR a gente tem uma visão distorcida de como funciona a economia nos países mais fortes.

          • th!nk.t4nk

            André, trabalho no setor automotivo justamente na Alemanha. Eu também achava que jamais deveríamos converter nada pra Real. Mas a verdade é que devemos sim fazer essa conversao. Dinheiro é dinheiro. Por exemplo, eu invisto meus Euros no Brasil. Já um colega meu alemão investe nos EUA. Da mesma forma, quando o carro é exportado ou importado, pesa o custo pra produzir o bem. País nenhum é uma ilha, hoje está tudo conectado. Pra você ter ideia, quando viajo eu faço compras de passagem no Brasil, em Real, porque convertendo fica mais barato. Já quando vou comprar eletrônicos, compro em Euro porque sai mais em conta (vez ou outra até em Libras). Pra viajar, os europeus decidem em que moeda irão gastar. Essa história de “nao se converte” era antigamente, quando as pessoas viviam em bolhas e eram obrigadas a comprarem tudo localmente, a investirem sua grana sempre localmente, etc. Hoje o que interessa é o poder aquisitivo numa escala global, e nao apenas na moeda em que você tem nas mãos. Tem que convertem sim, deve!

  • Daniel

    Um engenheiro no estado de SP ganhando, em média, só 2 mil e poucos a mais que um analista acho meio desrespeitoso… nada contra os analistas (até pq sou um), mas engenharia em geral é algo que considero complexo e que demanda muita dedicação e esforço (pessoal e financeiro). Eu imaginava que a média seria na casa de 10 mil pra mais…

  • Wagner Lopes

    Já trabalhei em mais de 10 empresas diferentes em toda minha vida profissional como estagiário e formado e posso assegurar: as empresas americanas são as que melhor remuneram seus funcionários! Japoneses e Italianos, por exemplo, só enchem o saco e pagam uma merreca…

  • Ygor Soares

    Da VW abaixo, nenhuma delas pagam o piso salarial de engenheiro! Vergonha isso!

  • Leonardo

    Como servidor público, estou acostumado a ouvir que nós ganhamos muito e talz. Mas sinceramente, não acho: o trabalhador privado que ganha pouco, olha esse salário de engenheiro da hyundai, é uma vergonha uma empresa desse porte pagar essa miséria para um cara com várias responsabilidades e nível superior.

    • Evandro

      Miséria? Vc vem de qual planeta? Passo a dizer mais uma vez depois desse seu comentário: Servidor público ganha demais de bem!

      • Leonardo

        6 mil reais para um engenheiro é uma miséria sim. Não sei se isso é salário médio ou de início de carreira, mas acho muito pouco pelas responsabilidades de assinar um projeto.
        Sim, também acho que servidor público ganha bem, não discordo. Mas o caminho é melhorar os salários do setor privado para que sejam mais parelhos, não reduzir o do servidor para que no fim das contas todo mundo ganhe mal.

        • Cosi fan Tutti

          Depende, a empresa analisa seus negocios, ja o governo não e a cada dia esta mais endividado e aumentando impostos e acabando com a economia num ciclo sem fim, acho que a empresa é mais sensata que o governo e os salarios de servidores em algumas carreiras que são sim surreais em nivel de brasil.

        • Evandro

          Vc sabe qto um empresário gasta por mês? Sabe o quanto ele paga de impostos, o quanto ele paga de funcionários e o quanto esses funcionário tem direitos? É um absurdo meu amigo, digo isso de experiência própria, é um inferno, se aumentar salários no setor privado pode apostar que muitas empresas que “capengam” para continuar vão quebrar, pode escrever isso…..

          • Leonardo

            Estamos falando da Hyundai, lotada de benefícios fiscais, com produtos de margem de lucro abusivas.
            Sempre vejo empresários reclamando de carga tributária, de benefícios que tem que dar aos funcionários e blablabla, mas não vejo nenhum virando assalariado para aproveitar os tals benefícios.

            • Evandro

              Eu mesmo vendi minha empresa justamente por não suportar mais esse mesmo papo, onde o empresário é o vilão de tudo e de todos….

            • Evandro

              E outra coisa, um empreendedor, jamais vai virar assalariado, não pelo valor que ganha e sim pelo modo de ver as coisas e a forma de trabalhar meu amigo, o que acontece é que ao invés de vc trabalhar na legalidade, sustentando governo e funcionários, levando o país pra frente de algum modo, vc acaba sendo obrigado a partir para a informalidade, trabalhando sozinho pra não ter encheção de saco de funcionários e nem ter que pagar impostos….

  • Adalberto

    A engenharia FCA é de 99% analistas ganhando uma media de 5000

  • Eng Turbo

    Somente como referencia:
    – O CREA “sugere” que o salário minimo de um Engenheiro deveria ser 1 salário minimo por hora trabalhada no dia, ou seja, se o Engenheiro trabalha 8 horas por dia, o salário mensal deveria ser de 8 salários mínimos……deveria
    A maioria das empresas contratam engenheiros como analistas ou até efetivam como Engenheiro Jr., com um salário inferior ao mencionado acima, e o deixam como Junior por anos a fio, sem nenhum aumento.
    Como sou Engenheiro a MUITO tempo, tenho colegas que ganham bem acima dos 20k, assim como vejo recem formados agradecendo a efetivação de 5k e outros que são Engenheiros Jr. por 8 anos, sem nenhuma perspectiva de promoção.

    • MMM

      1 salario minimo por hora trabalhada?

      • Eng Turbo

        Sim, imagine o seguinte: Se o Engenheiro trabalha 9 horas por dia, o salario dele deveria ser de 9 salários mínimos/mês. Para cada hr trabalhada no dia, o numero é o multiplicador do salário minimo recomendado por mês.

  • Luis Burro

    E as chinesas?Acho q se não ganhar chibatada já tá valendo a pena!

  • Jok Jok

    O problema no Brasil e que muitos engenheiros trabalham na função de técnicos e não de engenheiros….

  • Ricardo

    Salários normais, pensei que engenheiros de montadoras ganhavam mais.
    Agora façam a lista dos salários astronômicos dos donos das montadoras para verem como o capitalismo é justo!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend