Brasil Montadoras/Fábricas Segurança

Montadoras ampliam prazos de garantia e revisão no Brasil

Montadoras ampliam prazos de garantia e revisão no Brasil

Algumas montadoras no Brasil anunciaram que estão estendendo a garantia e revisão de seus veículos devido à pandemia do novo coronavírus (COVID-19), que segue avançando pelo Brasil. Fabricantes como Peugeot, Chevrolet, Citroën, Hyundai, Kia, BMW e Mini informaram que fizeram alterações.


As regras mudam de empresa para empresa. Elas ainda podem estender novamente caso ocorra a ampliação da quarentena.

A PSA, dona das marcas Peugeot e Citroen, disse que aumentou em três meses e/ou três mil km o prazo de revisão e manutenção de todos os modelos. Haverá também proteção para aqueles veículos que estão com a garantia perto do fim. No caso da PSA, a nova regra vale desde o dia 17 de março.

Montadoras ampliam prazos de garantia e revisão no Brasil

Já na Nissan, as revisões feitas a cada 10 mil km sofreram alteração de tolerância de mil para 3 mil km. Por outro lado, o limite de tempo da tolerância ganhou mais três meses. A Nissan também ressaltou que a medida de ampliação pode mudar a qualquer momento, dependendo do avanço do novo coronavírus.

A BMW e a Mini também ampliaram os prazos de manutenção. A BMW Group trabalha com tolerância de 30 dias ou 1,2 mil quilômetros. A fabricante fará a contagem através do sistema de alerta eletrônico integrado (CBS). Nas motocicletas, ela levará em consideração a quilometragem ou o limite de tempo apontado no manual do proprietário.

A garantia dos automóveis Mini e BMW (carros e motos) será estendida por mais 30 dias após o término da garantia original. A regra vale para aqueles modelos que perdem a proteção entre os dias 23 de março e 24 de abril de 2020. Também poderá ocorrer alteração.

A Hyundai, por sua vez, está ampliando revisão e garantia do HB20 de do SUV Creta. Os veículos que perderam a garantia no dia 10 de março continuarão sendo protegidos até 30 de abril. O limite de quilometragem será ampliado em 2 mil km.

Montadoras ampliam prazos de garantia e revisão no Brasil

A Kia aumentou pelos três próximos meses o limite de quilometragem e tempo para a sua política de revisões. Com isso, os carros de passeio tiveram o limite dobrado de 1.500 km para 3 mil km. O comercial leve Bongo K2500 sofreu alteração de 500 km para até 1.500 km.

Na Chevrolet, a montadora ampliou a revisão e garantia para os carros com término de proteção entre os dias 1 de março e 30 de junho. Agora, eles estão considerando mais dois meses ou dois mil km.

[Fonte: Automotive Business]

Darlan Helder

Darlan Helder

Natural de São Paulo, é jornalista e fotógrafo. Escreve na internet sobre o universo automotivo desde 2011

  • radiobrasil

    Isso se os ditadores, ops, GOVERNADORES não extenderem mais a nossa AMOSTRA GRÁTIS DE COMUNISMO né? Porque: não mando mais em mim (não posso sair de casa, da cidade, do estado, TOQUE DE RECOLHER inclusive), não posso trabalhar (ordenaram o fechamento da empresa). Um abraço pra OMS por “ajudar” a disseminar o pânico.

    • Giovanni

      Vc sabe o que é responsabilidade social? A sua liberdade não pode colocar a o outro em risco ; e risco sanitário é um deles. Se acha isso ditadura, vc tem a liberdade de ir morar sozinho no meio da floresta Amazônica…boa sorte por lá. Nem os cientistas conhecem o vírus e aparece aqui especialistas para dizer o que é melhor… tem gente que não tem o menor senso, pagam mico em rede nacional…kkkk

      • Mas lhe faço uma pergunta. Alguém que mora sem pessoas de risco da doença, por exemplo um casal jovem, ou filhos cujos pais são jovens e sem doença pré existente, ou quem mora sozinho e é jovem e saudável, porque essas pessoas não podem sair de casa? Vale lembrar que quanto antes mais pessoas pegarem o vírus maior a chance de salvar pessoas com risco já que se cria a imunidade coletiva. E o Brasil realmente tem condição de manter em quarentena quase toda a população por 4 ou mais meses? O que me assusta é que pessoas de 40 anos ou mais estão questionando a situação é jovens estão a favor.

        • Paulo Lustosa

          Quanto antes mais pessoas pegarem o vírus não é maior a chance de salvar pessoas. Itália fez isso e deu no que deu. Sistema de saúde daqui entraria em colapso bem rápido caso deixasse tudo livre.

          • André Martani

            Só uma ressalva! Na Itália, na região da Lombardia já existia um surto de H1N1, por isso muitos idosos morrer. 

        • radiobrasil

          Não perca tempo tentando convencer o povo que acredita cegamente em UOL, Globo, CNN (Usa mesmo…). Nunca ouviram e se recusam a ouvir sobre a imunidade de rebanho (ou comunitária)…

          • Edson Fernandes

            O problema é que a propria OMS mostra isso.

            E mesmo alguns sites de orgãos de saude tbm:
            http://www.saude.ms.gov.br/coronavirus-em-tempo-real/

            Aí demonstra pra vc como está ocorrendo. Se vc olhar graficos de diversos paises incluso o Brasil, verá que ainda está em crescimento o contagio.

            Eu creio (achismo meu) que 1 a 2 semanas a mais isso tende a mudar a curva. O que me preocupa é mandarem não fazer exames de coronavirus se vc chegar no hospital com sintomas citados dele. (minha mae que é da idade de risco foi mandada pra casa por exemplo) Como iremos computar o crescimento do contagio assim ?

            • radiobrasil

              Ontem boa parte da imprensa estava destacando: Segundo a OMS, serão MILHÕES de mortes. Vc acredita nisso? Tem prefeito passando com carro de som nas cidades: PELO AMOR DE DEUS, NÃO SAIAM DE CASA, VAI FALTAR CAIXÃO E VAGA NO CEMITÉRIO, SAIU, VAI PEGAR A COVID E VAI MORRER.
              Fatos: grupo de risco sim, tem maior chance de ter complicações (como em qualquer gripe sazonal, que só nos EUA ano passado causou mais de 40000 mortes e 810000 internacoes. dados? tem no site do CDC, com graficos e tudo mais). O que a imprensa nao explica com riqueza de detalhes, é que não são TODOS os idosos que vao morrer, risco maior: acima de 60, cardiopata – diabetes descontrolada – OBESIDADE (sim, muitos na Uti’s são obesos).
              E só comparam o Brasil com a Italia. A população la é bem mais idosa, FUMA MUITO MAIS… fumo detona o que?? Pulmão… Idoso + pulmão fraco – nao aumenta os riscos?
              Com tanta gente “importante” contaminada ou que teve contato muito proximo, um afegão comum vai ter contato sim, como disse Angela Merkel ha 1 mes aprox: 80% da populacao da Alemanha vai ter contato com o virus SIM. Estudo de Oxford estima agora que para cada caso confirmado da doença, existam até 1000 nao diagnosticados/computados, pelo simples fato de que são totalmente assintomáticos.

              Se fosse facil previnir… esses aqui não teriam contagio ou contato com pessoas muito proximas que testaram positivo: Boris Johnson, Donald Trump, Papa Francisco, Principe Charles, David Uip (o infectologista do Dória…)

              • Paulo Lustosa

                Sabe que idosos em grande maioria aqui no BR são ex tabagistas, e mesmo por terem parado de fumar, o pulmão ainda continua deteriorado em relação ao que não fuma. Deixar tudo livre a pau e pedra e não ter um lockup efetivo que a população respeite (sendo a galera de grupo de risco realmente isolada) não dá reggae.

              • Edson Fernandes

                Então da mesma forma queue disse sobre os links de orgãos de saude, vc tbm pode considerar que o Corona não atinge só essa faixa de etaria, mas sim pessoas com problemas respiratorios.

                Em qual das idades a incidencia é maior ? A faixa de 60 anos ou mais.

                Perceba que o contagio pode existir e por isso o isolamento. Querer o isolamento vertical sem um plano de ação tbm não ajuda.

                E nosso querido presidente parece naõ saber o que é plano de ação já que seus ministros fizeram um otimo trabalho de prevenção e orientação do Corona.

                • radiobrasil

                  Como é um virus novo POUCO se sabe sobre ele na verdade, assim ficou dificil ter um planejamento antecipado para uma ação eficaz. É um inimigo invisível e que a princípio se espalha uns 30% mais rápido que o H1N1. Detectaram virus na água do esgoto de várias cidades dos países baixos, vírus que sai junto com diarréia que alguns tem quando são infectados, isso pouco se fala na imprensa, não é só tosse, falta de ar… A propria OMS mudou de posicionamento do inicio da epidemia la em janeiro até agora. Se os “entendidos” nao sabem, governantes muito menos. Reino Unido tinha optado pela imunização de rebanho e apos 1 estudo que sugeriria uma catástrofe mudou de ideia e resolveu fechar o país. Mas PARECE que esses mesmos pesquisadores agora mudaram de idéia e ao invés de 250.000 mortes, creem que não chegarão as 20.000 por lá. Boris Johnson não quis pagar pra ver e optou por acreditar. Só que muitos estudos que estão pipocando por aí desconsideram muitos fatores, e só usam de matemática. 1 passa pra 2, 2 pra 4, 4 pra 8. MAS nao é bem assim, os habitos sociais são muito relevantes para “previsões”. Por mais que hábitos sejam parecidos, aí entram tambem fatores como densidade populacional, costumes/habitos de higiene (japoneses NUNCA entram com sapatos de rua em casa…), idade de populacao, vícios (tabaco/alcool). Eu espero que Brasil nao repita os numeros proporcionalmente aos da Italia/Espanha e que a taxa de mortalidade seja cada vez menor (e temos grandes chances de nao ultrapassar 0,5%). 13:00 horario de Brasilia – 530.000 casos no mundo, 23714 obitos – por enquanto quase 5% no mundo.

          • Giovanni

            Vc sabe o que é imunidade de rebanho?! Corona vírus não tem vacina e tudo que vc esta vendo no mundo já é o efeito de uma imunidade de rebanho… como tem “especialistas” aqui. Só um exemplo: A gripe espanhola foi “curada” pela imunidade de rebanho, mas matou entre 50 a 100 milhões de pessoas em dois anos em uma população mundial muito menor.

            • radiobrasil

              Eu nao sou especialista e nunca disse que sou, mas trabalho com informação – mídia e busco sempre muitas fontes confiáveis. Agora, comparar gripe espanhola de 100 anos atrás nao dá né? E medicina evolui MUUUUUUUUUUUUITO de la pra cá e qualquer “leigo” chega a conclusão que hoje temos muito mais condições de enfrentar problemas assim. Medicamentos ja sendo testados com relativo sucesso (e que torço para que sejam usados em larga escala para evitar muitas mortes) e vacinas ja em fase de testes. MAS NAO, vamos aterrorisar o povão, o mundo vai acabar amanhã, todos os velhinhos que você conhece vão morrer, pilhas de corpos em todos os cantos do mundo… Espere pra ver, será duro sim, mas não tanto como boa parcela da mídia brasileira e norte americana está “prevendo”. Você acredita em 500 mil mortes no Brasil só de covid 19???

              • Giovanni

                Realmente o mundo evolui muito, mas quanto tempo para aprovar um remédio para ser usado em larga escala? quanto tempo para aprovar uma vacina com segurança? A gripe espanhola foi em dois anos, DOIS anos. Vcs não entenderam que tudo isso é justamente para ganhar TEMPO, e todos estão jogando no lixo todo esse conhecimento adquirido em cem anos. Cientistas estão falando, não temos a cura ainda, nos deem tempo para acha-la, as armas que temos para ganhar esse TEMPO e diminuir a curva de contaminação, fazendo isso, isso e isso, isso que eles pedem. A gravidade é tão grande, que se os cientistas tiverem algum sucesso, garanto a vc que alguns não todos, protocolos de segurança para aprovação de uma vacina ou remédio serão ignorados. Sobre as 500 mil mortes, isso vai depender do tempo para achar a cura e da INTELIGÊNCIA COLETIVA da sociedade Brasileira. Vou te dar uma boa notícia, pois não sou pessimista, sou realista… “Na guerra o homem evolui mais rápido”.

        • Vinícius

          Simples. Ontem mesmo saiu a informação que 43% das ocupações de leitos em SP pela Covid são de pessoas entre 18 e 50 anos. Ou seja, não morrem, mas tiram leitos de quem tem maior risco

          • radiobrasil

            Teria o link dessa notícia? Gostaria de apurar…

            • Vinícius

              Sim. Passou no Jornal Nacional, procure pelo programa de ontem na íntegra, acha bem fácil. Está no minuto 2:30 em diante. Apenas corrigindo meus dados, 43% das pessoas que precisaram ser internadas no Brasil pelo covid estão entre 30 e 60 anos, mesmo assim fora do grupo de risco e fazem parte da grande maioria da população economicamente ativa.

              • radiobrasil

                Vou pesquisar, mas o que recomendo a todos, não confie em uma unica fonte de informação. Não existe imprensa IMPARCIAL. Hoje mesmo vários sites/jornais estão noticiando que o prefeito de Milão se arrependeu como nunca em não ter parado completamente a cidade… Fui verificiar isso na imprensa européia e italiana, o que encontrei foi apenas ações que ele está fazendo, como mapear no google maps restaurantes que estao atendendo por delivery, e anunciando que a população mais jovem esta voltando ao trabalho antes, até porque tem menor chance de complicações da doença. Ele quer economia de volta aos poucos e não tem NADA DE ARREPENDIMENTO. Qual o objetivo de propagar inverdades por aqui? Pense nisso.. pesquise, nao sabe outro idioma? Use o google tradutor para entender espanhol, frances….

        • Giovanni

          Se fosse fácil, vc não veria tantas nações em um grande esforço mundial para minimizar o número de mortes pelo vírus. A proposta que estão querendo fazer por aqui se chama imunidade de rebanho. Conhece a gripe espanhola, bem, ela foi “curada” pela imunidade de rebanhou, ou poderia chamar de seleção natural das espécie…simples, deixa a natureza agir afinal somos números.

    • zekinha71

      Vc não precisa ficar trancado, pode fazer o que quiser, sexo sem preservativo, beijar mendigo na boca, brincar de roleta russa, dar um freião na frente de um bitrem carregado a 90 por hora, só não pode reclamar depois no face.

  • Ronaldo Prado

    Comprei uma moto Yamaha no final do ano e to vendo que terei que fazer todas as revisões por tempo, não quilometragem. Desperdiço…

  • Vinicius Mello Lima

    E a Fiat? É tão irrelevante assim? kkkk

    • Edson Fernandes

      Para uma empresa que não coloca de série mais que 2 airbags na maioria dos carros incluso os mais caros…. o que esperar? rs

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email