Mercado

Montadoras querem prologamento da redução do IPI, pois não tem referência de mercado

montadoras-querem-prolongamento-da-reducao-do-ipi-pois-nao-tem-mais-referencia-de-mercado Montadoras querem prologamento da redução do IPI, pois não tem referência de mercado







O mercado nacional passa por um vai e vem nas vendas internas. Uma hora falta carros zero km porque a produção foi interrompida. Noutras, os consumidores somem das lojas.

Mesmo assim, nos últimos meses, a variação nas vendas de modelos novos fez com que as montadoras ficassem na retrancada, parando ou reduzindo a produção, pois não sabem o dia de amanhã.

Não parece haver uma previsão certa sobre como será o mercado até o fim de Março, quando a redução do IPI será descontinuada. A alta nas vendas de modelos novos têm em grande parte, sido atribuídas à redução do IPI.

Esta mesma redução, que se estende por quase todo o segmento automotivo no geral, contribui para que o mercado de usado pare, diante de preços tão similares entre novos e usados.

Ou seja, enquanto um é favorecido, outro é desfavorecido. Mas, um depende do outro. É nesse panorama de incertezas, que as montadoras agora não tem nenhum parâmetro para planejar um futuro próximo.

Assim, elas pressionam o governo, através de lobby, para que se estenda o período de vigência da redução de IPI. O governo pode até ceder, mas sabe que não poderá ceder por muito tempo, para não agravar a arrecadação e investimentos.

Resta ao consumidor, analisar cuidadosamente o que vai fazer daqui para a frente, tanto para vender como para comprar um automóvel. O mercado está instável, então é melhor ficar atento à tudo o que acontece nele.

Fonte: Automotive Business.



  • fdantasdesa

    O mercado não tá instável… Tá horroroso mesmo! Ninguém consegue comprar nem vender nada… A desvalorização dos usados tá tão séria que prejudica os novos… Mesmo com o IPI reduzido, tem muita gente que deixa de trocar seus carros por causa da perda com a desvalorização… Já vi Focus Ghia 2007 avaliado por 20 mil por uma concessionária do RJ, quando ele zero custou 57 mil! O carro é do meu tio, e ele ia vender pra comprar um carro maior e mais novo… No caso dele foi meio diferente, resolveu manter o ‘velho’ por mais um tempo como carro de trabalho e ainda assim comprou o novo… Mas isso não é a situação da sociedade em geral né… Era uma grana que não fazia falta pra ele, pelo menos no momento… A massa compradora normalmente vende o velho pra dar entrada no novo e financiar o resto…

    O IPI reduzido realmente facilita as coisas, mas não resolve… É um dinheiro que mal ou bem faz falta em outras áreas de atuação. Por mais que critiquemos aqui no blog a questão da alta carga de tributos, aquilo ali tem um fim, ainda que uma parte vá pro bolso dos políticos ladrões… Ou seja, não dá pra ficar por muito tempo sem o imposto não… Uma solução seria o meio termo, baixar a alíquota, mas não zerá-la. Todos perdem, mas todos ganham também. O governo tem menos arrecadação, mas ajuda a sustentar a economia, as montadoras ‘se livram’ da produção e se mantém de pé. E o consumidor, que paga um pouco menos nos carros… Enfim, a situação é complicada, bem mais que podemos pensar…

    Ah, quanto aos usados, parece que serão liberados alguns bilhões através do Banco do Brasil, para crédito exclusivo no mercado desse tipo de carro. Uma máscara de oxigênio pra esse ramo do comércio, que parece que tá sofrendo mais que todo mundo com a crise… =/

  • EDBSB

    São dois os culpados do que está acontecendo: o próprio governo e as montadoras.
    O primeiro porque vive falando asneira e desafiando uma crise sem precedentes e chamando-a de marolinha.
    O segundo porque viu o ano de 2008, até set/out, como o ano do lucro molezinha (exorbitante).
    O primeiro, diante da surpresa com a marolinha, no final do ano passado, baixou o IP (deveria tirá-lo de vez, pois o preço das nossas carroças é um absurdo) e está preocupado com a arrecadação cada vez menor.
    O segundo, viu as vendas despencarem e descobriu que o nosso povinho está pensando e pesquisando antes de gastar (uma pequena parcela continua comprando no entusiasmo).
    Resultado: arrumaram uma sinuca de bico – um preocupado com a arrecadação e o superavit cx 2, e o outro com saudade dos lucros astronômicos que ora começam a minguar.
    Quero ver o circo pegar fogo e os carros encalhados nos pátios das montadoras.
    Tenho pena é dos trabalhadores da ciranda automotiva, fábricas, fornecedores de peças e matéria prima e os vendedores de veículos.
    Enfim, os dois lá de cima fizeram por onde para a situação chegar aonde chegou.

  • msof

    Seja educado nos seus comentarios.

    Deveria tirar de vez e diminuir mais impostos, um absurdo o quanto de impostos pagamos!!!

  • fdantasdesa

    [Comentario #141148 sera citado aqui]

    Com certeza, a culpa é dos dois… Mas o problema de a gente querer ver o circo pegar fogo é a consequência disso pra nós mesmos… Desemprego é de cara a primeira consequência! Como você mesmo disse, os empregados sofrem com essa baixa. Se eles perdem o emprego, deixam de consumir. Deixando de consumir, fazem cair a produção das empresas que produziam os tais produtos. Aí, outros perdem o emprego. Sentiu o problema? É justo querermos ver a bomba explodir pra cima de quem rouba a gente na mão grande… Chatas são as consequências! Sinuca de bico… ^^

    Acho que, como eu disse antes, a solução tem de vir de todo mundo, montadora, governo, nós mesmos… Todo mundo perde pra todo mundo ganhar!

  • Fernando

    [Comentario #141160 sera citado aqui]

    Os compradores podem colaborar porque a medio-longo prazo é vantajoso e até as montadoras podem ajudar, mas dai o GOVERNO, NÃO pois vemos recordes de arrecadação mes a mes, quem acompanha politica sabe que esses 0.7 % não faria falta se todo o dinheiro de arrecadação fosse para onde deveria ir.

  • charles

    Ontem um amigo disse que estava indo na concessionaria pegeout, ia comprar um 206 , perguntei o preco , ele disse 29500,, perguntei oque? mas tem algum acessorio:
    ? nao, nada.

    caramba, como brasileiro deixa-se enganar com a maior facilidade,
    o carro custava 28500. veio a crise , e na frente da concessionaria estava escrito grande 26900.
    ai falou-se muito de reducao de ipi , reducao de precos, e a concessionaria viu a oportunidade de enganar o povao,,,aumentou o preco além do que era antes da crise.

    Será que só em piracicaba acontece isto?

  • fdantasd

    [Comentario #141164 sera citado aqui]

    Pois é, disso nós sabemos… Culpa de uma política porca, malfeita mesmo. Mas aí é questão de o governo não fazer o que deveria, não de quem deve ou não colaborar… =)

  • Magemaster

    Que isso de tirar imposto! Descontam uma grana todo mês do meu salário de impostos, e para os milionários de montadoras não cobram? que tirem os impostos do meu salário para eu ter mas dinheiro para comprar os carros mais caros mesmo…
    Sei que a redução do IPI os carros ficaram mais baratos para mim, mas isso com no máx repasse integral do IPI? O governo tinha que ter posto essa redução do IPI para montadora que contribuisse, que desse descontos maiores que a redução do IPI, por que com certeza margem para isso elas tem.
    Pode ter certeza que se não tivesse redução de IPI, estariamos no minimo com o mesmo preço de agora, pois ficar sem vender é que elas não iriam.
    Acho que se o povo brasileiro não tem mobilidade para arrumar essa bagunça que é o mercado brasileiro, o nossos representantes podiam pelo menos dar uma ajudar, fazendo leis que regulassem os preços e estimulassem a melhora da qualidade e da prestação de serviço.

  • Claudio

    Mesmo com a crise não faz sentido uma revenda desvalorizar seu carro em 50%, isso é coisa de safado!
    E os consumidores estão certos, para dar seu carro para um malandro por preço de esmola e depois ver ele ser vendido praticamente na tabela antes da crise, simplismente não da!
    Ta igual os zero, com IPI ficam mais baratos, mas em 60 vezes os juros são mais altos e voce acaba pagando o mesmo preço de antes da crise!
    Tudo balela, safadeza e as pessoas não percebem!
    Tem é que acabar com a redução de IPI e deixar esses caras se virarem, querem vender, reduzam as margens de lucro e acabou!
    A crise marca, mas não mata!

  • SM

    Seja educado nos seus comentarios.

    Acho que falta criatividade por parte do governo… ao invés de baixar os impostos pq não incentiva o consumo permitindo que os valores consumidos possam ser abatidos do imposto de renda pessoa física?
    Ou seja, o sujeito compra um veiculo financiado e abate integralmente ou 80% da parcelas, por exemplo, do imposto de renda que é descontado todo mês do salário. Com isso o governo aumenta o consumo pois psicologicamente, gera uma sensação de aumento de poder aquisitivo… (quem já não ficou com raiva da mordida do leão?!?! acredito que todos)
    Isso poderia tbém ser extendido para os segmentos como informatica, eletronicos e outros.

  • Roberto

    Seja educado nos seus comentarios.

    O ideal seria manter de vez e pronto… ou voltar aos patamares anteriores e facilitar o crédito!

  • Jassa Murtab

    Seja educado nos seus comentarios.
    Brasilóides. O povo mais id.io….ta do mundo.

    Não éa toa que o Mulla já tem 84% de prestigio diante da mundiça. todos acreditam na história que o brasil está livre da recessão. O mulla conseguiu “tirar” o país da m…errdã segundo os petralhas. Agora tão comrprando carro a folóte como se a economia declarada pelos comunistas fosse verdadeira.

    Logo a festinha vai acabar pois a situação está em eminência de uma explosão catastrófica e as mentiras do petralhão pestedente da reputrida logo cairão de podre.

    Aí só quero ver a crise!


Send this to a friend