Elétricos EUA Finanças Sedãs Tesla

Morgan Stanley acredita que Tesla Model 3 tem um Autopilot diferenciado

tesla-model-3-prototype-1 Morgan Stanley acredita que Tesla Model 3 tem um Autopilot diferenciado

A Tesla está chamando atenção nesse começo de semana após suas ações atingirem um patamar tão elevado, que fez a companhia de Elon Musk valer mais do que a Ford, alcançando US$ 47,81 bilhões contra US$ 44,97 bilhões da montadora de Dearborn, Michigan. A alta de 5% em suas ações nesta segunda (3) contra uma queda de 2% da Ford, indicam que a Tesla está sendo cada vez mais atraente para os investidores, embora a montadora californiana ainda não tenha saído do vermelho. O que está em jogo, no entanto, é o futuro.

Com a aproximação da chegada do Model 3, todas as atenções estão voltadas para a Tesla, que vai gerar uma disruptura no mercado americano com seu carro mais barato. Mas, talvez para atiçar ainda mais o negócio, a consultoria financeira Morgan Stanley acredita que o novo elétrico trará algo a mais, além do que sabemos até agora.

Adam Jonas, consultor da instituição financeira, divulgou que a Tesla estaria sub-vendendo características de condução autônoma mais avançadas a bordo do Model 3. Como já se sabe, a marca de Elon Musk divulgou que produz todos os carros – inclusive o Model 3 – com um mesmo hardware, baseado num supercomputador Nvidia refrigerado a água, que fornecerá condução autônoma plena para toda a gama.

Cerca de 20 sensores e câmeras, além de um radar frontal, poderão ver além do carro da frente, tendo alcance de 250 metros e superando neve, nevoeiro, chuva pesada e a noite. Ou seja, em qualquer condição climática. O processador Nvidia é 40 vezes mais poderoso que o atual empregado no Autopilot. Assim, não se sabe o real motivo da declaração de Jonas sobre o Model 3. Se este de fato terá a mesma tecnologia dos irmãos S e X, então por que acreditar que haverá algo superior no sedã “compacto”.

A única indicação de que o Model 3 realmente será um novo ponto de partida para a Tesla é o fato de ser pensado como um carro quase que completamente autônomo. Lembre que Musk já disse que o interior será minimalista e terá somente um display enorme, não tendo nem sequer um HUD. O fato de ter difusores de ar ocultos no acabamento pode evidenciar o uso compartilhado do veículo, o que evitaria quebras dessas saídas de ar, algo já visto em ônibus e outros veículos de uso público.

[Fonte: Jalopnik]

Send this to a friend