Comprando e Vendendo Mercado

Não é bem por aí: sim, os carros brasileiros são caros, mas nem todos

ford_fiesta_st_us-spec_4-620x465 Não é bem por aí: sim, os carros brasileiros são caros, mas nem todos

OBS.: Nós do NA concordamos com os leitores que reclamaram nos comentários abaixo sobre o fato de os carros serem muito mais caros para nós do que para os europeus. Os preços podem ser parecidos entre os dois mercados, mas no velho continente é muito mais fácil para as pessoas comprarem um carro novo. A comparação tem de ser feita levando isto em conta. Outra coisa a ser considerada é que os carros aqui tem uma qualidade de construção inferior e segurança muito pior.



Não são raros os textos aqui no NA a respeito da diferença gritante entre os valores de certos carros no Brasil e os praticados no exterior. Apesar de coberto de razões a respeito dos casos que comentam, generalizações são perigosas. Não são todas marcas que abusam do bolso dos consumidores tupiniquins.

Enquanto os preços praticados aqui por algumas marcas assustam quando comparados com o resto do mundo, é bom notar que existem várias (e boas) opções no mercado nacional com preços competitivos, senão mais baixos, que seus semelhantes à venda no resto do mundo. E saber encontrar as opções certas é uma maneira de mostrar a certas marcas como o consumidor local deveria ser tratado.

É claro que nem tudo são flores. As opções nacionais podem ser simplificadas em relação aos outros mercados e o nível salarial menor do Brasil não permite se aprofundar demais nas comparações. Mas em ambos mercados as pessoas compram o que está ao seu alcance, certo? E há opções em que o consumidor local até que sai ganhando.

No segmento de entrada, por exemplo, temos o Fiat Uno, com preços que partem dos R$ 26 mil (na tabela) na versão 1.0 duas portas e chegam perto dos R$ 40 mil completo. Com visual e interior mais sofisticados que seu primo tropical, o Fiat Panda italiano parte do equivalente a R$ 31.430 e vem de série com motor 1.2 de 69 cv, quatro portas, pré-disposição para rádio, direção elétrica, vidros elétricos na frente, tomada 12v no painel, para-choque na cor do veículo e os obrigatórios ABS, airbag.

Equipado com um pacote parecido de seu primo europeu, o valor do Uno brasileiro, com motor 1.4 de 85 cv (16 cv a mais), quatro portas, direção hidráulica (menos avançada que a elétrica europeia, é verdade), som com MP3, ABS e airbag, vai por exatos R$ 30.834 no configurador da fábrica com frente para São Paulo. Nada mal.

Entre os compactos “premium” os preços do Ford New Fiesta com motor 1.5 (107/111 cv) no Brasil partem de R$ 39 mil enquanto seu similar britânico começa a conversa com o equivalente a R$ 34.700, só que com motor 1.25 de 60 cv e duas portas. Com o mesmo acabamento, equipamentos e motor parecido com o que existe aqui (um 1.6 de 105 cv) seu preço salta para salgados R$ 48.100.

Se a opção for pela versão Titanium, a completa a nossa disposição, o New Fiesta brasileiro sai por R$ 51.500, enquanto o britânico, R$ 54.900. Mas a versão brasileira tem motor 1.6 de 125 cv, enquanto o europeu continua com o 1.6 de 105 cv. E lá ainda existe a versão Titanium X, mais cara, e os motores diesel e Ecoboost, que podem levar seu preço a beira dos R$ 60 mil.

O mesmo acontece na linha Citroen com o C3. O modelo brasileiro, básico com motor 1.5 de 93 cv custa R$ 40 mil, enquanto na França, com o mesmo motor e sem alguns itens oferecidos de série por aqui, como bancos de couro, o mesmo carro custa o equivalente a altos R$ 51 mil. Mas há versões com motores menos potentes por preços menos salgados. E outras, mais caras que também flertam com a barreira dos R$ 60 mil.

Ainda na linha Citroen, a C3 Picasso brasileira parte dos R$ 43 mil, enquanto sua irmã europeia com o mesmo motor começa a conversa nos R$ 50 mil. Mas aqui a comparação é injusta porque o carro à venda no velho continente tem acabamento interior mais sofisticado do que o disponível por aqui.

Num segmento acima temos o Cruze, vendido no Brasil com motor 1.8 de 140 cv acoplado a um transmissão automática de 6 velocidades. Já na Inglaterra este carro só existe com motor 1.7 diesel (mais caro que os a gasolina) de 130 cv e câmbio manual de 6 marchas (mas simples da que existe por aqui). O brasileiro custa a partir de R$ 65.500, enquanto na Europa o Cruze pode ser comprado a partir de R$ 67.300, com a vantagem de ter consumo menor. Mas não é uma diferença de outro mundo, principalmente quando comparada à vista entre as marcas japonesas. Aliás, o preço do Tracker – ou Trax – na Inglaterra é de R$ 53 mil. Bom anotar para futura referência.

Esses são apenas alguns exemplos e há outros por aí. A Toyota, Honda Volkswagen e outras não têm obrigação de pedir menos por seus carros se eles vendem tão bem. Mas o consumidor também não tem a obrigação de levá-los para casa. Existem opções a preços realistas no mercado e saber valorizá-las é uma maneira de proteger o próprio dinheiro.

Por João Brunelli Moreno
João é jornalista, publicitário, leitor do NA e nos enviou este texto como uma colaboração

  • Maycon102

    Só sei que os protestos praticamente acabaram e ninguém lutou para que o governo diminua o lucro deles e das montadoras.
    Portanto Caro ou Barato vamos ter que engolir nossos preços por uma vida inteira, tenho quase certeza que Dilma não está nem ai para os preços praticados e tão pouco os próximos farão algo para melhorar, a grande maioria do povo vota em políticos de dão um cartão com uma migalha para calar a boca do povo como se tudo no país fosse perfeito e economicamente justo para todos.

    • malkso ferllan

      Pois é, também tive essa esperança.

      • maycu7

        tbm achei que sobraria para eles… maaaaaas vamos comprar corolla altis de 90 mil por muito tempo ainda

    • dudupruvinelli

      Dilma não tá nem aí? É claro… o dinheiro vai todo pra ela e pro governo. Por que ela iria querer diminuir?

      • Maycon102

        Eu acho que ela deve dividir com Lula kkk

    • thiago

      Acho que a melhora da qualidade do transporte publico de maneira geral poderia contribuir bastante para a redução do preço dos automóveis.

      • O_Corsario

        Tbm acho.

        • Maycon102

          certamente sim, concordo!

      • Edson Roberto

        E também automaticamente melhorando o serviço, muita gente abrindo mão do uso de carros e usando os onibus. Não é tão dificil entender que o uso de carros para muitos poderia ser evitado com um transporte com melhor qualidade.

        E isso infelizmente fica dificil de por na cabeça dos politicos.

    • O_Corsario

      Protestar por preço de carro? Prefiro protestar pelo transporte público, pela segurança, pela saúde…

      • dudupruvinelli

        Por uma reforma tributária…

        • O_Corsario

          Aí sim! Mas é importante lembrar que não necessariamente uma reforma tributária iria implicar em menos tributos, mas se eles fossem apenas simplificados e racionalizados e parassem de ser cobrados em cascata já seria uma evolução imensa.

          • PortoWF

            O Povo tem essa ilusão que uma Reforma Tributária reduziria Impostos. Como se algum ente da Federação estivesse disposto a sacrificar sua Receita.
            Isso que dá, ficar comprando Ideia dos Especialistas da Globo ( desculpe mas tá muito na cara isso)

            • O_Corsario

              Mas é importante, pois poderia pelo menos simplificar e diminuir o número de impostos, ainda que mantenha o "custo" deles. Me lembra oMarcos Cintra defendendo o Imposto Único…

      • Rods

        Chega a ser cômico… rs…

        No fim é o egoísmo falando mais alto… "MEU" direito de pagar mais barato por um carro….

        A coletividade que se dane.

        • Marcio Gama

          Eu discordo. As pessoas tem SIM o direito de comprar produtos por um preço justo. E não é só carro que é caro por aqui. Outros itens mais básicos tem preços absurdos. Brinquedos, eletrodomésticos, roupas, quase tudo é mais caro. Se for colocar no papel tudo que é pago a mais desnecessariamente, sobraria mais dinheiro no bolso do trabalhador, aumentando assim a qualidade de vida da tal "coletividade" citada por você.

          • Rods

            Concordo em partes.

            Que tudo é mais caro sim.

            Mas o problema não é esse. O problema é que tudo é mais caro e de qualidade inferior….

            E qualidade de vida não pode ser ligada a consumo.

            É educação de qualidade, segurança, expectativa de vida,transporte coletivo, saúde, etc….

            Medir qualidade de vida se um carro ou outro bem de consumo é barato… Triste.

            Isso é alegria momentânea. Que daqui a pouco passa e você vai querer outro carro… outra coisa…

          • O_Corsario

            É esse o ponto. Se sobrar dinheiro no bolso do "trabalhador" ele vai fazer o que com ele? Gastar. E como tem muita gente gastando dinheiro, os produtos ficam mais raros e os preços sobem.
            Se lembrarmos lá no começo do governo Lula, na "marolinha", todo mundo era rico, cheio de crédito, consumindo muito. Resultado: o preço de tudo subiu.

      • Maycon102

        Se o povo realmente ta afim de algo melhor não é o que parece, o protesto #vemprarua fui pra rua e morreu lá mesmo. Sempre a mesma frase ( o povo que Saúde, Segurança e Escola ). Só para reforçar em momento algum disse que protestar por carros é mais importante que algo, acho que cada cidadão tem uma prioridade diferente e luta por algo diferente em momentos diferentes. Dilma tem 60% de aprovação, será que o povo realmente quer mudança? Não. Realmente está satisfeito com o que o governo tem feito? Parece que sim.
        Fala-se tanto em Saúde e Escola…mas continuam aprovando o governo.

        • O_Corsario

          DIlma não tem mais 60% de aprovação, despencou, e isso mostra também como o povo é sugestionável e não tem opinião própria.
          A onda de protestos foi importante sim, e começou por um objetivo pontual: a manutenção das passagens. Depois que alcançaram este objetivo resolveram tentar ganhar mais alguma coisa, mas daí já eram grupos muito diversos, não existia mais união, vide que hoje os "protestos" degringolaram para praticamente vandalismo.
          Não vamos mudar tudo de uma vez, e nem tudo é culpa "dos políticos" ou da Dilma, pressionar o governo é importante mas o fundamental mesmo é mudar a postura de vida de cada um.

          • Maycon102

            R$ 0,20 centavos? kkk colega nunca vi uma luta por algo tão insignificante na vida e nem na ficção. Vamos ser honestos que pouca coisa de lucro foi tirado de todo esse momento. Mas enfim… valeuu

            • O_Corsario

              Vou repetir o mantra… Não é pelos "0,20 centavos"…

            • bom.bocado

              não era só vinte centavos… era o desrespeito dos ônibus lotadas, poucas linhas, desativação de linhas e superlotação da linhas já existentes, cada vez menos ônibus e mais superlotação, atrasos. Ficar espremido em um onibus podre sem qualidade, perder de 3 a 4 horas de trânsito dentro da mesma cidade. Dessa forma qualquer um corria para comprar uma moto ou carro, o que só agrava os congestionamentos e atrasos

              Porque não criar mais linhas, acabar com essa palhaçada de fazer uma única linha circular? por que não fazer várias linhas diretas, expressas, para diminuir o tempo de viagem e a superlotação?

              e a caixa preta das empresas de ônibus, que pagam baixos salários, descontam INSS FGTS dos funcionários mas não recolhem à Previdência, abrem falência e milagrosamente trocam de nome e são recontratadas pela Prefeitura para fazer o mesmo serviço?

              Quanto de propina e doação de campanha essas empresas de ônibus pagam para os políticos?

              Qual a relação das empresas de ônibus com máfias e grupos de extermínio? E só lembrar do caso Celso Daniel, das mortes de funcionários e sindicalistas.

            • Guilherme

              Que mentalidade pequena pensar que 20 centavos são pouca coisa.

              Multiplique esse valor pelo número de pessoas que utilizam o transporte público em SP por um dia, depois multiplique por um ano, depois por 5, depois pela quantidade de cidades que aderiram à redução de suas tarifas diante dos protestos. Mas o maior valor desses vinte centavos não é o monetário, é o simbólico, isso foi um símbolo tão grande que levou milhões às ruas, mas não pelo preço do transporte em si. Todos estamos cansados de ver a situação do país piorando a cada dia, pessoas morrem banalmente em hospitais sucateados e mais banalmente ainda em assaltos. A aprovação de Dilma caiu e muito, mas isso é o de menos, o quê precisa mudar nesse país é o Congresso e o Senado, de lá que vêm as reais mudanças!
              A nossa gloriosa Petrobrás está ruindo, o quê levou-se quarenta anos para conquistar, estão quebrando em uma década.
              Corrupção é um termo muito genérico e abrange muita coisa, mas veja que englobando apenas os casos em que a população toma conhecimento, já nos custa cerca de 90 bi ao ano, dinheiro esse que poderia estar indo para inúmeras áreas que necessitam urgentemente de investimento e não o têm.
              Nossas forças armadas não possuem verbas para nada, foram abandonadas há tempo pelo governo.
              A inflação come solta e não vai ser com mais um aumento na taxa de juros que nosso camarada Mantega vai atenuar a situação.

              Eu posso ficar o dia inteiro escrevendo aqui para elucidar um pouco a sua visão das coisas, mas infelizmente para o Brasil melhorar as pessoas devem fazer isso por si próprias.

              Vê-se que 20 centavos não é muito, mas o símbolo criado é.

    • Antonio JS

      A melhor maneira é continuar aumentando o número de montadoras instaladas,diminuindo a demanda individual de cada uma delas e diminuindo suas margens de lucro e por fim diminuindo os preços praticados

    • MarcioSP

      Acho que o assunto é mais com as montadoras do que com o governo. Ninguém sabe qual o lucro delas, mas o governo pode sim taxar.
      Já os impostos devem continuar, não acho justo reduzir impostos para carros e continuar cobrando para remédios e alimentos, temos que olhar a nossa volta e definir prioridades.
      Amamos carros mas não é um item imprescindível, cada um compra o que pode.
      Paciência…

    • RafaelMeyrelles

      Educação, saúde, segurança… acho que isso é mais importante que carros

      • Maycon102

        Eu nunca falei que carro é mais importante que os itens que vc citou. Só porque a Educação, saúde e segurança não vai bem o país não para, os carnavais continuam, os jogos 24 horas por dia continuam, a roubalheira continua, acho que tem espaço para lutar por tudo.

    • PortoWF

      Cara, eu acho uma Irresponsabilidade falar em Reduzir Lucro.
      Isso é Contra-Mercado.

      O que precisamos é de Concorrência, Livre Mercado.

      • Maycon102

        Muitos anos atrás eram apenas 4 importantes montadoras. 20 anos depois tem dezenas e dezenas de marcas e o preço do carro atual é o dobro ou o triplo do que custava quando não tinha concorrência.
        chega marca de todos os continentes, mas o preço só sobe. Não acredito que seja a solução. mas valeuu

        • bom.bocado

          Como você chegou a essa conclusão de que os carros eram mais baratos nos anos 80 da época da falta de concorrência? Comparou o preço de um carro comum com a quantidade de salários mínimos necessários para comprá-lo?

          Comparou situações como facilidade de crédito, relaçao entre preço de novo para usado, e mais ainda, relação dos itens que vinham num carro básico daquela época com um de hoje?

          Só sei que graças a abertura de concorrência e instalação de mais empresas, pelo menos as que já estavam estabelecidas tiveram que oferecer coisas melhores e pelo menos atualizar suas linhas de produtos, que na época ainda tinham coisas com várias décadas de produção

    • Ninguém luta por diminuirem lucros, é só não comprar.
      Carro não é item básico com água, energia elétrica, arroz, feijão e ovos.

      Pensa você sendo empresário, vende algo por um preço que te dá uma excelente margem de lucro e mesmo assim existem filas de pessoas dispostas a comprar, mesmo que você aumente o preço aos poucos e gradativamente. Você baixaria os preços para que se com o preço alto já não dá conta da demanda? Por que lucrar menos?

    • Wellington Myph13

      Falando em protestos, eu não sei porque pararam, pois até agora nada melhorou, só foi FALADO, e DIZEM estar fazendo algo.
      Acho que não deveríamos nos contentar apenas com uma "promessa", nós precisamos de algo IMEDIADO, que MUDE nossa maneira de vida.
      Reduzir Impostos, remover impostos que nem deviam existir, ESSE tipo de coisa causa impacto Imediato, todos vão sentir.
      O mercado começa a baixar o preço por pagar menos imposto, as pessoas passam a receber mais por pagar menos imposto, o comercio começa a girar de forma mais rápida e ao mesmo tempo lucrativa, começa a gerar mais empregos na necessidade de atender o aumento de vendas, e isso, em no máximo 6 meses…
      Agora essas promessas, vão demorar a vir, podem estar assinadas, podem REALMENTE acontecer, mas até la, nos continuamos pagando por isso… Como sempre fizemos… Eles só tiraram da reserva o que pagamos por anos…

    • Armando_Perez

      A melhor forma de protestar sobre os lucros e os impostos são de ficar com o seu carro mais tempo.

    • Alex Johansson

      Mania de achar que é culpa só das montadoras. Mania de achar que só o governo federal tem culpa.
      Todos os níveis de governo cobram impostos. Todo mundo na cadeia produtiva quer que seu lucro seja maior. É o capitalismo funcionando perfeitamente.
      Se 99% das pessoas daqui pudessem estar no comando dessas companhias, jamais pensariam "vamos diminuir nosso lucro pras pessoas ficarem felizes". Pensariam o que se pensa hoje: "que ótimo, nossos lucros estão cada vez maiores e mesmo assim há filas de espera por nossos carros!"

  • dudupruvinelli

    Desculpa, João, mas não concordo. Todos os carros continuam sendo caros, principalmente o Fiesta que foi tropicalizado. Quando ele era importado do méxico, poderia vir com os mesmo itens do que é vendido hoje e pelo mesmo preço. Isso foi só um exemplo. Seria interessante uma matéria dizendo o custo de produção de cada carro e o lucro, pelo menos, dos mais vendidos.

    • Maycon102

      O caso do Fiesta é o maior exemplo mesmo… antes era caro porque era importado, agora é nacional e o preço é o mesmo kkk Pensam que somos trouxas em não perceber isso? kkk

    • João Brunelli Moreno

      Oi Dudu, tudo bom?

      Sim, os carros continuam caros tanto lá quanto cá. Mas não entendi seu ponto: O Fiesta mexicano era mais barato que o brasileiro?

      Abraço,

      • dudupruvinelli

        Não, mas poderia ter sido. A ford teve a cara de pau de trazer o carro sem airbag e sem abs na versão de entrada que custava 44k. Começou a fabricar aqui adicionou esses 2 itens que custam barato, deu uma mexida no motor, etc. O fiesta piorou bastante a qualidade e agora a Ford se faz de santa, bancando herói.. entendeu? Ela só não vendeu por 39k porque não quis.

      • DiogoCST

        João não adianta você comparar os nossos melhores casos, com os piores casos lá fora para aí justificar que não somos tão explorados.

        o fiesta mexicano é um carro com maior cuidado aos detalhes e construído com materiais mais nobres e mesmo assim chega custando o mesmo que cobram hj.

    • Luciana

      Mas o méxico goza de acordo de livre-comércio com o brasil, não deveria haver redução de preço mesmo não…

      • juca

        E o custo pra transportar o carro de la para ca? Tu acha que é de graça??????

    • gcarlos

      Deve ser por isso q vc não comprou o seu. Se for esperar q eles fiquem no mesmo preço dos EUA vai continuar ums 50 anos andando no carro da irmã. Você está certo andar de Bike é mais saudável.

    • Cristiano

      Concordo. O acabamento do Novo New Fiesta (feito no Brasil) é inferior ao do primeiro new Fiesta (feito no Mexico). Com certeza na Europa o acabamento deve ser melhor também.

  • Duke

    Você está pegando 1 carro caro em vários países diferentes para tentar justificar o preço dos Brasileiros.

    • CharlesAle

      Acho que o problema então não é o preço dos carros,é nós que ganhamos pouco!rsrsrs

    • Igor

      Justamente, o autor da matéria escolheu a dedo um país com a moeda mais valorizada do mundo , a Inglaterra, aí fica fácil achar exemplos, com base na distorção entre o real e a libra. A comparação é inválida, se vc pegar os salários na Inglaterra e converter para real vai ver que o carro não é caro para eles.

  • A segurança é a mesma? Não!
    A construção é a mesma? Não!
    A tecnologia é a mesma? Não!

    • Pedro_Rocha

      O poder de compra é o mesmo? Não!

      • grodrigues

        Mas o chororô é o mesmo, sempre! Muda a noticia, muda o foco e o chororô esta sempre aqui nos comentários.
        Para de chorar, de se fingir de coitado e vai fazer alguma coisa pra mudar isso!
        Esperar que as vilãs montadoras fiquem com pena do pobre brasileiro que se mobiliza o suficiente pra escrever toda vez o mesmo comentário em todas as noticias do NA, não vai mudar muita coisa não meu amigo.
        Ô povo vira-lata!

        • 3ic

          p2 detected.kkkkkkkkk

          • grodrigues

            Que P2 rapa? Por acaso to falando pra abaixarem a cabeça e concordarem com isso? Muito pelo contrário, to falando que sentar na sua cadeira, abrir o seu computador e verborragiar o seu calhamaço de lamúrias e reclamações em blogs da internet e redes sociais não vai mudar nada.
            Se voce está insatisfeito, levante o peidante do sofá e faça alguma coisa concreta. Se fazer de coitado, colocar a culpa em outro ou em outros não vai te trazer nada.

            • Junior_MG

              Eu tenho uma visão mais otimista: Pelo menos estão falando sobre o tema , discutindo pra aprimorar as idéias, e aí sim partir para uma ação coordenada, cobrando de quem é a responsabilidade e que tem o poder de fazer mudança.
              Só levantar cartaz escrito coisas engraçadas também não adianta, mas concordo com seu ponto de vista de que falta ação.

              • flaviomm

                Concordo.

      • Leandro1978

        Exatamente o ponto que ia tocar. Esta conversão é a conversão "burra", pois ela não considera o poder de compra do consumidor nestes países. Quanto tempo leva o consumidor para comprar estes modelos? Tem que fazer a comparação com a moeda de cada país. Pode ser que, em Real, determinado modelo saia mais caro lá fora, mas o consumidor leve menos tempo para comprá-lo. Além disso, a conversão depende da variação do cambio do dia.

    • EuMeSmObYmYsElF

      prova disso é que os lucros remetidos ao exterior só aumentam.. como o mesmo carro custa mais barato aqui se os impostos são maiores e os lucros são maiores? de algum lugar eles cortam custos…

      • AutoNacional

        Mas quem lucra mais ? Fabricante ou concessionária ?. Pega o exemplo de importados, imagina 100 BMW, ambas modelo 550i. Agora divida em 5 lotes ( cada lote de 20 carros ). Imagina a BMW mandando um lote pros EUA, outro pra Russia, outro pra Itália, um fica na Alemanha. Por fim um lote pro Brasil. Será que o lucro do lote que vem pro Brasil a Fabricante cobra mais ? Ou a concessionária lucra mais que em outros países ? Lembrando que concessionária é como você abrir uma loja de tênis e vender Nike, você não possui vinculo com o fabricante do produto.

        • EuMeSmObYmYsElF

          isso só funciona na situação, por exemplo, da Hyundai-CAOA.. as marcas que estão, de fato, no país, sem "representante" não tem essa. lucra mais, sim. Ford, GM, Fiat, VW, Renault, e etc ficam com o lucro. as ccs têm uma participação nesse lucro, sempre fixa, em cima do valor de tabela. o único jeito que eles têm de aumentar essa margem é cobrando ágio…

    • alexhmoraes

      A segurança não é a mesma, mas a construção sim, pois o projeto é único e a maneira de construir é a mesma, se fosse diferente o carro seria inviável para vários mercados por que o custo seria alto. Perigoso tudo ser igual, apenas algumas coisas mudam por que cada pais tem sua legislação.

      • gustavo

        É mesmo???? Então fale-me mais sobre o New Fiesta mexicano e o Brasileiro?? A plataforma pode até ser a mesma, mas não temos o mesmo painel, não temos a mesma qualidade dos plástico, não temos sequer bancos da mesma espessura. Duvido que tenha o mesmo número de soldas ou o aço de mesma qualidade.

      • EuMeSmObYmYsElF

        explique o caso do Corolla com menos pontos de solda do que o vendido na Europa…

    • mgbalbo

      Todas as perguntas e respostas servem pra comparação do Uno vs Panda… Falar que o interior do uno é mais bonito também já é sacanagem, é uma questão de gosto, e olhando por fotos o do fiat panda me parece muito mais bonito. Além do que, seria otimismo demais pensar que a Fiat Brasil não vende o Panda por aqui por ter o Uno que é melhor… Vende o Uno porque é mais barato (pra montadora, claro) !

      • Junior_MG

        E isso sem considerar a crise econômica que a Europa atravessa. Não ficaram pobres mas o cinto apertou, e quando isso acontece desencadeia uma situação que demora pra passar.

        No fim das contas o Panda deles ( que pode ser até 4×4) é um produto melhor que o nosso Uno( q no Way ganha mais plastico barato) e acaba custando para o consumidor quase o mesmo.

  • Richard

    Quando o consumidor irá valorizar bons carros e com bons preços ("padrão brasil"). A resposta é: NUNCA.

    • João Brunelli Moreno

      Pois é Richard.

      Há fábricas que praticam preços realistas no mercado nacional. Mas o pessoal prefere pagar uma fábula pra Toyota, Honda ou VW do que pensar nesses modelos. Uma pena.

    • alexhmoraes

      Como? se tem gente ai comprando Palio e acha que o carro com melhor custo beneficio do pais!

  • LUIZ ANTONIO SOUZA

    Faça a comparação dos carros citados na matéria e vai ver que os daqui tem acabamento inferior, tecnologia defasada em relação aos de fora e construção precária… Veja o exemplo dos Dacias vendidos lá na Europa e os daqui, lá são ruins em segurança com suas 3 estrelas, os daqui desmancharam em testes de colisão… Esse é um de vários exemplos.

    • Junior_MG

      E tem também a manutenção.
      Aqui a gente paga imposto por ter um carro mais caro, sendo que o lógico seria por peso.
      As estradas são péssimas e as cidades dificilmente tem uma infraestrutura ao menos regular.
      O combustível que nos é servido sempre vai ser pior que da Europa, Eua , Canadá, Venezuela, ARGENTINA e vários outros.

  • Roberto

    Com a Europa, beleza. Quero ver comparar com os EUA… rsrs Eles são imbatíveis!

    • felipe

      o fiesta americano custa 14 mil dolares, hj o dolar esta em R$ 2,30, logo o new fiesta la parte dos 32 mil reais. Oq nao eh muito acima do valor de partida aqui. O problema do mercado brasileiro sao os carros que estao acima dessa categoria compacto premium, como por ex, se for na mesma ford vera que o focus la so custa R$4.600 reais a mais que o new fiesta e o fusium apenas R$9.200 a mais que o new fiesta. Aqui esses dois modelos estao com um valor muito acima.

      Eh esse preco alto pago para ter um carro um pouco melhor aqui que causa essa distorcao. Em todas as montadoras la funciona assim, tem os carros do patamar de 14 mil, 16 mil e 18 mil dolares (os de 14 mil aqui sao os que custam menos de 40 mil, e os de 16 a 18 mil dolares aqui chegam a passar dos 100 mil reais)

      • Adriano

        Apesar de todos fazerem essa mesma comparação que você Felipe, eu acredito que ela não é válida.
        Os salários lá para quem faz a mesma coisa aqui no Brasil não é o mesmo é maior e mais equivalente às funções. Onde eu trabalho por exemplo, a mesma função que eu tenho recebe quase 2500 dólares a mais nos EUA, para fazer exatamente a mesma coisa, então fazer essa conversão direta do valor do dólar pode até ser um erro, pois se ele ganha, vai… 4000 dólares por mês ele pagará 14000 dólares no carro enquanto aqui no Brasil a pessoa que ganha 4000 reais os pagará 38000 do fiesta Brasileiro.

  • Douglas

    Nunca tinha pensado por esse ponto de vista. De fato alguns carros não são tão ruins assim não (o preço). Sobre questionarem a segurança, duvido que o New Fiesta seja uma versão piorada da que é vendida na Europa. É o mesmo carro. Talvez com uma melhoria de acabamento aqui outra acolá. Apesar de concordar com o João (no caso desses exemplos), como seria uma comparação com os EUA? Ai acho melhor nem fazer pq o carro lá é muito barato e ponto final. Abraços.

  • Vellored02

    Mas a comparação é injusta, pois lá eles ganham em Euro e o Real é muito desvalorizado perante ao Euro, essa comparação é ridícula, o poder de compra do europeu é maior que do brasileiro.

    • João Brunelli Moreno

      Oi.

      Como comento no texto, tanto lá quanto cá cada um compra o que está ao seu alcance, seja um carro de luxo ou de entrada.

      Se as fábricas quisessem, os carros no Brasil poderiam ter preços totalmente competitivos. Esses carros que citei no exemplo são só exemplos de veículos em que o preço é razoável em relação a lá fora.

      Como o Fiesta pode custar mais na Inglaterra do que no Brasil, se lá uma Hilux diesel pode ser comprada pelo equivalente a R$ 60 mil?

      • riccorreasp

        Você como publicitário deve estar querendo defender algum cliente seu, pois não faz o menor sentido essa comparação ridícula que você está fazendo.

        Se você realmente é jornalista, leia mais, pois está longe de ter noção mínima de paridade cambial.

        • João Brunelli Moreno

          Como o Fiesta pode custar mais na Inglaterra do que no Brasil, se lá uma Hilux diesel pode ser comprada pelo equivalente a R$ 60 mil?

          • Sr_Andante

            O amigo ali foi extremamente deselegante contigo mas a pergunta que deve ser feita seria "como veículos utilitários podem custar mais que 100 mil no Brasil ?" Todos eles deveriam custar o mesmo que uma Mahindra pois são utilitários. Uma das respostas seria que "tudo o que exacerba a vaidade torna-se mais valorizado materialmente". Ou "Os consumidores brasileiros deixam transparecer leviandades e valores morais estranhos na hora de uma compra" . Abs

          • Junior_MG

            João, eu vejo que esse seu questionamento acaba nos levando a comparar esses dois produtos e até nos assusta, mas penso que devemos considerar algumas razões antes responder com precisão.

            Cada mercado tem sua peculiaridade, uma marca com mais tempo de mercado pode ter mais prestigio, credibilidade, do que outra marca que tem por característica participação em outra categoria de produto ou maior atuação em outros mercados.

            Exemplo: Na Europa é comum o uso de carros menores e os utilitários não tem uma vida fácil. Pick-up's não são sucesso de vendas e SUV também não vendem muito.

            Partindo dessa ideia o Fiesta é um carro pequeno que agrada o gosto de grande parte dos ingleses e é bem valorizado. Como você disse no seu texto as montadoras "não têm obrigação de pedir menos por seus carros se eles vendem tão bem". Foi o 3º mais vendido na Europa nesse primeiro semestre, essa geração é considerada um sucesso.

            De acordo com a Jato Dynamics o ÚNICO não europeu a figurar na lista Top10 é o Nissan Qashqai.

            Isso explica, em partes, por que a Hilux mesmo sendo um bom produto não pode se dar o luxo de ser caro como aqui.

            Pick-up não faz o gosto do europeu, talvez um SUV.
            No site da toyota de Portugal você encontra a Hilux por pouco mais que 19mil Euros, já o mesmo RAV4 que custa aqui mais de 100mil Reais é oferecido por mais que 33mil Euros lá.
            (fazendo uma conta simplista 1Euro = 3Reais, Hilux lá custa pouco mais de 57mil reais e o RAV4 99mil, quase o mesmo daqui.)

            Por aqui a Hilux ganhou status de carro de "rico", lá não. Fiesta aqui tem que ser barato ainda está construindo uma reputação e por que existe carro pelado na categoria que é mais barato.

            Isso por que considerei somente os dois exemplos da sua pergunta. o que me deixa também indignado é o custo de manutenção de um veiculo aqui.
            1º ) Pagamos imposto por preço, como disse a outro colega, quando o mais justo seria por peso.
            2º) Temos seguro obrigatório que também nos obriga a fazer outro seguro.
            3º) Gasolina de baixa qualidade e alto preço.

            A gente precisa mudar e seguir bons exemplos, não só ficar procurando justificativa em tudo ou se revoltando contra tudo.

          • Junior_MG

            João, eu vejo que esse seu questionamento acaba nos levando a comparar esses dois produtos e até nos assusta, mas penso que devemos considerar algumas razões antes responder com precisão.

            Cada mercado tem sua peculiaridade, uma marca com mais tempo de mercado pode ter mais prestigio, credibilidade, do que outra marca que tem por característica participação em outra categoria de produto ou maior atuação em outros mercados.

            Exemplo: Na Europa é comum o uso de carros menores e os utilitários não tem uma vida fácil. Pick-up's não são sucesso de vendas e SUV também não vendem muito.

            Partindo dessa ideia o Fiesta é um carro pequeno que agrada o gosto de grande parte dos ingleses e é bem valorizado. Como você disse no seu texto as montadoras "não têm obrigação de pedir menos por seus carros se eles vendem tão bem". Foi o 3º mais vendido na Europa nesse primeiro semestre, essa geração é considerada um sucesso.

            De acordo com a Jato Dynamics o ÚNICO não europeu a figurar na lista Top10 é o Nissan Qashqai.

            Isso explica, em partes, por que a Hilux mesmo sendo um bom produto não pode se dar o luxo de ser caro como aqui.

            Pick-up não faz o gosto do europeu, talvez um SUV.
            No site da toyota de Portugal você encontra a Hilux por pouco mais que 19mil Euros, já o mesmo RAV4 que custa aqui mais de 100mil Reais é oferecido por mais que 33mil Euros lá.
            (fazendo uma conta simplista 1Euro = 3Reais, Hilux lá custa pouco mais de 57mil reais e o RAV4 99mil, quase o mesmo daqui.)

            Por aqui a Hilux ganhou status de carro de "rico", lá não. Fiesta aqui tem que ser barato ainda, pois está construindo uma reputação e tbm por que existe carro pelado na categoria que é mais barato.

            Isso por que considerei somente os dois exemplos da sua pergunta. o que me deixa também indignado é o custo de manutenção de um veiculo aqui.
            1º ) Pagamos imposto por preço, como disse a outro colega, quando o mais justo seria por peso.
            2º) Temos seguro obrigatório que também nos obriga a fazer outro seguro.
            3º) Gasolina de baixa qualidade e alto preço.

            A gente precisa mudar e seguir bons exemplos, não só ficar procurando justificativa em tudo ou se revoltando contra tudo.

          • felipe

            da mesma forma como pode o fiesta custar 14 mil dolares os EUA, o focus 16 mil e o Fusion apenas 18 mil e um mustang 22 mil.

            Ou como pode um azera, I30 e elantra tb custarem esses precos la nos EUA? o negocio que o brasileiro valoriza carros sedans e caminhonetes ou SUVs, esses carros chegam aqui com um preco muito acima do que deveria. Por outro lado esses compactos estao na categoria de 40 mil reais aqui no BRASIL, oq eh compativel com o preco dele no resto do mundo, mas la fora um compacto e um sedan nao diferem muito de preco e as SUVs custam um pouco a mais que esses carros. Pois la eles trabalham mais no preco justo e aqui ainda vendem muito um STATUS.

  • Rodrigo_Galera

    Ah, é? Isso na EUROPA. Convertendo tudo para o EURO. Qual é o salário mínimo NA EUROPA? Então vamos comparar com um país com uma realidade parecido? MÉXICO, por exemplo. Qual o preço de um Gol 1.6 completo no México e no Brasil? O buraco é BEM MAIS EMBAIXO.

    • rafa_marcao

      Exato… textinho fraco e sem fundamento. Os europeus recebem em Euro! Ou seja, eles pagam 13 mil "dinheiros" enquanto nós pagamos 40 mil "dinheiros"

      • gcarlos

        Mas todo mundo aqui no NA (sabem de cor os preços dos EUA) compara tudo com a Europa ou EUA., erroneamente.

      • Brunocarro1998

        Também não exagera, se fosse assim os Argentinos estariam ferrados.

    • Fernando Augusto

      O salário médio em Portugal é de 1388€ (e lá é o menor salário da zona do euro)
      Isso é o equivalente a R$4.072,20 ) x 12 =16 657€ anuais ou R$ 50.695,58.
      Se por na ponta do papel, o salário também não é lá essas coisas…
      Na Espanha, a média é 2000€ (R$6.087,00), porém o custo de vida é muito alto.
      É por isso que 25% dos espanhóis está desempregado.

      E outra… não é só comprar um carro, tem outras questões como seguro, manutenção.. que costumam ser bastante caros na Europa.

  • chicojose

    26mil não é caro?!
    39mil não é caro?!
    Hm, devo ser pobre mesmo!

    • dudupruvinelli

      Se for 39 num A1, como no méxico…

      • Bruno Carvalho

        Não sonha: o A1 na mesma configuração do vendido aí no Brasil custo o equivalente a 300000 pesos. Isso dá mais ou menos uns R$60.000 reais. ainda é mais barato, mas não distorça a realidade.

    • grodrigues

      É, não é uma constatação facil, mas ainda bem que voce chegou lá!. Agora pode parar de choramingar e fazer alguma coisa pra mudar isso….

      • Viníciusk

        Que raiva rapaz! Dê-nos sua receita para mudança então!

        • grodrigues

          Meu amigo, não adianta ficar bravo. O capitalismo em sua forma mais simples é bem facil de se entender. Oferta X Procura. Enquanto os carros nos preços que estão, com a pouca qualidade e minima segurança que tem, continuarem vendendo em niveis satisfatórios por aqui, pode espernear o quanto voce quiser que o preço não abaixará, a qualidade e a segurança não aumentarão.

          • Viníciusk

            Não disse que eu estava com raiva. Eu quis dizer que você estava.

            E você não respondeu minha pergunta, apenas constatou o que todos já sabem: que tá ruim, e que vai continuar ruim porque continua vendendo.

            A questão é: como conseguir uma mudança de comportamento de consumo, como educar financeiramente, enfim, como mudar um padrão de consumo, uma cultura toda, de aproximadamente 200 milhões de indivíduos a ponto de se conseguir o desejado por poucos como nós, que priorizamos segurança, conforto e desempenho por um preço compatível?

            A resposta não tá na "ponta da língua"!

            • grodrigues

              Começando por voce.

              Brasileiro se diz apaixonado por carro. Discordo. Ser apaixonado por carro, ou entusiasta de carros, não é trocar o seu carro popular a cada 2 anos, até por que se apaixonar ou entusiasmar por um Celta ou um Fiesta é de lascar. Ser apaixonado é admirar carros, conhecer os carros, buscar uma oportunidade de dirigir um desses carros admirados e tão apaixonantes e, quem sabe um dia, até possuir um deles, quem sabe? Entro nesse blog (e em muitos outros) esperando ver noticias sobre carros e, cada vez mais, vejo discussões não de quem é apaixonado por carro, mas de quem está frustrado por não conseguir trocar de carro mais rapido do que o vizinho.

              O carro que voce admira, conhece, estuda e fala sobre, é a sua paixão. O carro que voce tem, é um gasto, uma despesa. Poucos felizardos conseguem combinar os dois.

              Por isso, compre um carro que atenda as suas necessidades, cuide dele e mantenha-o até o gasto valer a pena (é insano pensar em pagar uma pequena fortuna em um carro e entrega-lo a preço de banana 2 anos depois!!!!), e use seu dinheiro mais sabiamente, com coisas que realmente te dão satisfação.

              A, e não deixe de entrar aqui no blog, mas pra conhecer mais sobre carros…. (jabá gratis)

  • anderson silva

    Concordo com nosso amigo isguaranikaiowa..

    Pode até ser que a versão britanica seja um pouco mais cara, mas lá vc leva um Carro com tudo quanto é Air Bag, com mais tecnologia e bem construído.

    Além do que o acesso ao carro lá é muito mais fácil do que aqui, onde se vc comprar um carro parcelado aqui, vc paga 2 a 3 carros!!!

  • joao jones juca

    Comparando com Inglaterra e França por quê?

    Está esquecendo da média dos salários por lá? Coloque isso na conta!

    Se for fazer sem uma análise mais realista e completa, então favor comparar com preços do Japão, EUA, Canadá, Austrália… ok?

    • Viníciusk

      É, existe uma resposta para isso, e bem lógica. Como jornalista você deve ser bem curioso, então pesquise e entenderá.

      Dica: categoria de veículo nada tem a ver com preço…

  • marcio

    O Correto não seria converter o Valor para reais, até porque as pessoas ganha valores em moeda local. Exemplo. Recentemente estive na frança e a propaganda do 208 era de 8900 euros, ou na
    minha opinião 8900 reais. Com um salario de um europeu medio, em 3 meses paga um carro desses, aqui 55.000, quanto tempo precisa ?

    • Thiagusss

      Se tiver salário de 5.500 dilmas, que é um salário bom no Brasil, demoraria 10 meses…

  • fabioalisson

    Discordo totalmente. Pode até parecer que nossos carros são mais baratos qque esses europeus. Mas será que esses europeus sao menos equipados e menos seguros?

    E outra. O custo de producao na Europa e maior que o do Brasil, o que significa dizer que as montadoras aqui lucram mais (http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,custo-de–producao-de-carro-e-igual-ao-dos-eua-,853053,0.htm).

    Acrescenta-se tambem o valor dos salarios minimos, que na Franca, por exemplo, e de 8 Euros por hora, e no Brasil, inferior a 4 reais por hora. Ridiculo. Nossos carros sao muito caros sim.

  • _Adriano__

    Cheguei a conclusao que alem de nós os zoropeus são roubados tbm rs

    • potenza

      Queria ser roubado igual a eles com carros de 5 estrelas, cheios de tecnologia, bem construidos, fazendo 20Km/l, ganhando em euro e ganhando mais por hora rsrs

  • Doccar

    boa reportagem, mas todos sabemos que o new fiesta, 208 e c3 são os melhores CxB praticados no Brasil atualmente e só. todos demais na realidade são caríssimos sem nenhuma duvida…

  • shemhazai

    Os hotwheels não estão tâaaaaaaaaaao caros!!

  • Cidadao

    Os carros no Brasil só refletem a distribuição de renda da país. Os carros de entrada são, em alguns casos, até mais baratos no Brasil. Mas quando subimos de categoria os carros passam a custar o dobro ou até triplo do que é cobrado lá fora.
    Temos uma das piores distribuições de renda do mundo. Nos EUA, um juiz da suprema corte ganha cerca de 5 vezes o que ganha um professor do primário. Já no Brasil, um ministros do STF ganha até 20 vezes o que um professor do primário ganha. Esse abismo social também é a causa da violência urbana e do desrespeito que alguns tem por profissões menos nobres. Aqui, quem é riquinho acha que tem que ser chamado de doutor e que garçons e pedreiros tem que baixar a cabeça pra ele. Na Europa é normal ver médicos, garçons, engenheiros e motoristas sendo melhores amigos.
    Concluindo, os preços dos carros aqui só são uma consequência da distribuição de renda. Um VW Passat é caro? Normalmente quem comprou pagou com certa facilidade.

  • Readgis

    Quem conta um conto, aumenta um ponto. Olhaí ——————————————-^

  • johnnyburanelo

    Comparação absurda

    new fiesta no BR x New fiesta na inglaterra

    a diferença é que o salário na inglaterra por ex é muito maior q o BR e é em Libras,
    ou seja nos pagamos 34 mil reais para um salário de 600 reais

    lá é um new fiesta igual o nosso, só q melhor, custa em torno de 14 mil libras e o salário mínimo é 1500 libras

    ou seja na inglaterra um new fiesta equivale a 10 meses de trabalho
    no brasil um new fiesta equivale a 56 meses de trabalho, ou mais de 5 anos de trabalho

    fora juros para financiar que no brasil sao caríssimos e lá sao de 4 % durante o financiamento inteiro

    • Maycon102

      Concordo!

    • Thiagusss

      poder de compra! taxa de juros!
      a comparação fica complicada mesmo!

    • alexhmoraes

      Mas isso não é culpa da fábrica, isso é culpa nossa mesmo, um pais como o nosso que não investe em educação, nunca vai ter pessoas bem sucedidas mesmo não a ponto de terem empregos e salários descentes. Enquanto agente ficar ai curtindo Carnaval e Futebol, ganharemos pouco se todo mundo for pra escola e se qualificar a coisa muda, por que saberemos votar e cobrar primeiramente, tudo que o governo empurra agente aceita ou seja….. estamos fudidos… só correr atras pra ganhar salários melhores uai

    • Sigma7

      Eis um comentário realmente válido pois analisou as horas de trabalho gastas na produção do produto e custo.

  • Castle_Bravo

    Seria bonito e faria sentido se fossem os mesmo carros, mas não, aqui o modelo é o mesmo, mas já temos relatos que dizem haver economia até nas soldas, fora os opcionais e itens de segurança que temos em menor quantidade e são visíveis a qualquer pessoa.

    Comparar Uno com Panda? sério mesmo? quase parei de ler ali.

    • Maycon102

      Mas o panda anterior é o equivalente do Uno lá colega. O atual ainda é, mas com uma pitada de modernidade e maior.

      • Castle_Bravo

        Já viu ambos? veja um Panda, veja um Uno, ao vivo. Ande em ambos. Fora o design e talvez os pneus Pirelli, há um oceano de distância entre os dois, e não falo apenas geograficamente.

      • alexhmoraes

        tem um vidro a mais e nada mais

      • Sr_Andante

        E a qualidade construtiva citada pelo amigo, não conta ?

  • Zergling

    Já cansei de falar. Não faz o MENOR sentido comparar preços entre países diferentes. Isso é ridículo. O que se deve ser comparado é a quantidade em horas de trabalho, com base no salário médio, para se comprar tal carro em cada país.

    • João Brunelli Moreno

      Zergling,

      Em 99% dos casos concordo integralmente com você. Não faz menor sentido comparar preços entre países diferentes.

      Mas essa lógica parece não existir quando a lógica é mostrar que os carros no Brasil são caros.

      Na verdade só escrevi esse texto pra defender um ponto: os Honda, Toyota e Volkswagen são loucamente caros no Brasil. Mas parece que o pessoal não sacou bem a coisa.

      • dudupruvinelli

        Sem dúvida nenhuma! Corolla, Etios, Civic, Accord e Tiguan estão aí pra provar isso. E olha que alguns são fabricados aqui! O elantra, importado da coreia, já foi vendido pelo preço do Civic, fabricado no brasil!

      • JottaElle

        @João Brunelli Moreno parabéns pelo artigo. Venho fazendo estas comparações e encontrei também vários carros que são mais caros no exterior. Ou seja, não dá para generalizar mesmo. Mas é muito cômodo acreditar na tese que são só impostos e Custo Brasil que deixam os preços mais caros.
        Costumo comparar os preços de carros produzidos aqui e vendidos no exterior.

      • godelemos

        Cara o "Calcanhar de Aquiles|" do seu texto se chama PODER DE COMPRA!

        • João Brunelli Moreno

          Mas daí vocês que tão entendo o texto de maneira errada.

          Não é sobre poder de compra, mas sim sobre valores pedidos.

          Compramos coisas com valores regulados no exterior a todo momento. Petróleo, aço, comida…

          Sim, os carros são caros. Mas existem modelos que têm preços de acordo com a realidade do mercado internacional.

          Por que apontar os modelos que têm os preços dentro da realidade internacional ofende tanta gente?

          Tudo isso é síndrome de vira-latas?

          • Viníciusk

            Entendi. Seu ponto de vista é sobre os valores.

            Só que você citou que nem todos carros brasileiros são caros. Porém, para NOSSA REALIDADE FINANCEIRA, são caríssimos. Um New Fiesta Titanium aqui no Brasil é praticamente um carro de luxo!

            Não dá para comparar a realidade internacional (internacional entre aspas, pois só foram citados exemplos de países de primeiro mundo…), com a NOSSA realidade.

            Aliás, até mesmo os americanos (em mais de uma reportagem) já citaram o absurdo (do ponto de vista deles, que têm dinheiro!) dos preços praticados por aqui.

            E agora?

            • João Brunelli Moreno

              Ah, sim.

              Daí você está coberto de razão. Mas meu objetivo foi comparar diretamente preços de produtos equivalentes em mercados diferentes.

              Mas para a fábrica, faz pouca diferença: não importa se vc ganha 10 centavos ou 10 milhões, ela quer receber a mesma coisa por um produto. E tem fábrica levando MUITO mais do que o normal no mercado interno (mas ninguém é obrigado a comprar dela, certo?).

              Escolher uma opção com valor razoável, pelo menos pra mim, é a escolha mais inteligente.

              Digo: você pode ser assaltado por dois ladrões. Um quer te levar 50 mil e, outro, 5 mil. Qual você escolheria?

              Abração

    • PedroskCorrea

      Exatamente, isso não faz o menor sentido, tem um cara, Carlinhos Troll, que mora nos EUA, e faz o comparativo correto de preços de carros, levando em conta o poder aquisitivo e não o carro em si, enfim, os carros podem ser até mais caros, mas a população tbm tem mais poder aquisitivo para adquirir um carro, com a base salarial americana, você paga a prestação de um Corolla em 3 dias de trabalho.

      Link do video: http://www.youtube.com/watch?v=Sd1qAQGRhzQ

      • Zergling

        Pois é. A ignorância do povo quando viu que o Ecosport na índia custa 21 mil reais. Mas ninguém para pra pensar que o salário médio lá é 200 reais e o Brasileiro, mesmo custando 3 vezes mais, acaba saindo MUITO mais barato para os Brasileiros, por que nosso salário médio é 10 vezes maior que o indiano.

        • Alessandrex

          Mesmo saindo mais barato, em nada justifica serem mais caros. O custo no Brasil é alto e isso é um problema.

          • Zergling

            Mas aí que tá, não é mais caro. Como acabei de falar, é umas 4 vezes mais barato que o indiano.

    • fabiohai

      Sem contar ainda que a maioria é conversão da libra inglesa, simplesmente a moeda mais cara do planeta.

    • sauloss

      É exatamente o que eu penso, qtos salarios minimos seriam necessarios para se comprar tal carro.

    • DiogoCST

      Ridículo é não comparar. Tudo na vida se compara, eu posso comparar um avião com um carro se eu quiser.

      Você nunca viajou para fora e ficou comparando os preços de roupas, eletrônicos, comida etc etc.

      porque com carros seria diferente? e me desculpa mas comprar salário médio é UMA das formas de se comparar e não a ÚNICA válida. Existem países com desigualdades sociais absurdas como Brasil China India. Se você comparar o poder de compra de um paulista que mora na grande SP com um cara do interior do pará não é comparação "justa" como você diz.

    • marcondes

      interessante esse conceito de paridade de poder de compra, que dizer que se a fiat for exportar o uno pro afeganistão , ela terá que cobrar R$5000,00 pelo uno? sei…

    • AutoNacional

      Mas vale lembrar que em alguns países carros são mais baratos para comprar, porém mais carros para manter ( países nórdicos, por exemplo ). Por outro lado, o carro é barato, porém moradia, alimentação é mais carro. Um exemplo americano, tenta fazer um tratamento de câncer sem ter um ótimo plano de saúde ( não que o SUS seja exemplo, mas temos hospitais referencias nesta área, por exemplo câncer infantil, e gratuito ). Outro exemplo, tem lugares em que para comprar um carro você precisa provar antes se tem local para guarda-lo. Assim como tem países onde a multa varia conforme o patrimônio.

  • Supramagnus

    Putz, comparar Uno com Panda é como comparar Lifan 320 e Mini…

    • Thiagusss

      o que aconteceria se levassem o UNO para fazer "crash test" na Europa??!?!??!!!?!?!??!?!
      não quero nem pensar…rss

      • mgbalbo

        Já pisou em uma lata de refrigerante? Sempre lembro dos nosso carros.

        • Thiagusss

          medobagarai!

  • Júlio

    Carro na europa sempre foi bem caro, tirando o leste europeu – mas aí não é mais europa.

    • TKGaliza

      Professor de Geografia mandou um abraço! rsrsrss
      brincadeiras a parte, o leste europeu é de fato "esquecido" porém falando com o coração polaco que tenho, e deixando de lado um pouco a questão financeira dos países que lá estão. A beleza de uma Polônia, Hungria, República Tcheca (Mulheres), Ucrânia (Mulheres), Eslováquia(Mulheres), Rússia (Mulheres)…….. O lugar pra ter mulher bonita! haha

  • BlackJacket

    Poxa! É só a minha opinião, porém, quanta bobagem!
    Querer comparar um carro feito para o Brasil com os 'maravilhosos' motores bicombustíveis, com um carro feito para o mercado europeu, e com motor movido a diesel, é uma ofensa! Motores a diesel usados na Europa, por exemplo, são de última geração, com injeção direta de combustível, incomparávelmente mais economico e moderno e com níveis de emissões de poluentes muito menores que os que temos aqui. Acabamento e ítens de segurança então… Piada!
    Compare os veículos brasileiros aos americanos então, que aí é de chorar…

    Ultimamente encaro os preços de veículos brasileiros como uma tentativa forçada de induzir a população a reduzir o uso de automóveis e utilizar meios alternativos, como a bicicleta, por exemplo. Prefiro comprar um usado bem conservado e substituir eventuais peças desgastadas do que entregar o meu dinheiro por qualquer coisa. Minha racionalidade hoje é maior que o meu ego, apesar de gostar tanto de automóveis.

  • BlackJacket

    Poxa! É só a minha opinião, porém, quanta bobagem!
    Querer comparar um carro feito para o Brasil com os 'maravilhosos' motores bicombustíveis, com um carro feito para o mercado europeu, e com motor movido a diesel, é uma ofensa! Motores a diesel usados na Europa, por exemplo, são de última geração, com injeção direta de combustível, incomparávelmente mais economico e moderno e com níveis de emissões de poluentes muito menores que os que temos aqui. Acabamento e ítens de segurança então… Piada!
    Compare os preços de veículos brasileiros aos americanos então, que aí é de chorar…

    Ultimamente encaro os preços de veículos brasileiros como uma tentativa forçada de induzir a população a reduzir o uso de automóveis e utilizar meios alternativos, como a bicicleta, por exemplo. Melhor pensar dessa maneira, o que de certo modo é até otimista. Prefiro comprar um usado bem conservado e substituir eventuais peças desgastadas do que entregar o meu dinheiro por qualquer coisa. Minha racionalidade hoje é maior que o meu ego, apesar de gostar tanto de automóveis.

  • MarceloPinhal

    O importante para efeito comparativo é calcular o número de horas trabalhadas para comprar o automóvel, e isso certamente o trabalhador brasileiro leva desvantagem em relação aos países descritos. Além disto, falando de qualidade de construção, que está relacionada ao assunto, saiu uma reportagem na seção de auto defesa da Revista Quatro Rodas, que proprietários de Renault Fluence estão notando estalos na coluna B destes carros, próximo ao cinto de segurança. Aí fica a questão: seria causada por economia em pontos de solda típica de países de terceiro mundo?

  • dirceu

    Apesar das criticas dos demais, gostei muito do texto. Está bem fundamentado e com dados convincentes, além de uma escrita agradável. É uma opinião minoritaria, mas que deve ser respeitada.

  • paulistadalapa

    Somos assaltados pelo Governo Federal e pelas montadoras que vendem suas carroças assassinas a preço de ouro. Por isso que demoro quase 6 ou 8 anos para trocar de carro… brasileiro precisa parar com o fogo no c… pra comprar carro… se comprar em escalas bem menores, o governo federal e a máfia das montadoras se mexerão.

  • Lanpenn

    Desculpe, mas o seu artigo não tem bons critérios. Por favor, pesquise mais antes de sair espalhando por aí.

  • ahsoliveira

    Pelo visto nosso colega leitor não é jornalista automotivo e muito menos da área de Economia.
    Contribuição válida mas nem vou entrar nas inconsistências mostradas no texto.

  • luiz oliveira

    Isto é por causa da desvalorização recente do Real, frente ao Dolar e Euro. Sem contar que os carros que ele comparou o Panda e o C3 europa, são mais seguros e caros de produzir que os daqui, senão seriam igauis na forma e estrutura. O nosso C3 é so igual na aparência , pois é feito sobre a plataforma do antigo.
    A titulo de curiosidade em 2002, quando o euro estava R$4,00 se comprava um MB Classe A por R$ 40.000,00 e na europa era 20.000,00 EUROS.

  • zemarreta

    No comparativo no Uno brasileiro com o italiano, dá para pedir um opcional de "pontos de solda" extras igual ao que vem de série no italiano?

  • coisarada71
  • TKGaliza

    O texto não condiz. Talvez um garoto de 15 anos tome o texto como realidade.

    • Renato_Duarte

      foi o que eu achei,, no texto não existe nenhuma fonte garantindo a legitimidade das informações (preços europeus) ,, se que me entende

  • saosao

    mimimimimimimimimimmi

  • Lanpenn

    Comparar o Panda com o Uno é o mesmo que comparar um escorpião com uma barata.

    • alexhmoraes

      Duas carniça

  • Karic7_jp

    Falou falou e não disse muita coisa, essa comparação feita de trazer o preço para o real não é a mais correta. TEm que analisar o poder de compra do consumidor. Aí verás que a distância é enorme sim.

    • Renato_Duarte

      eu tambem acho que essa comparação não foi tão precisa assim,,, deixou a entender que não existe diferença de preços praticado,, o que pra mim não é verdade!!!
      tenho certeza que se fizermos uma pesquisa de preço nos sites oficiais das montadoras na Europa e convertermos para o Real, veremos que a diferença é ''SIM'' abusiva.

  • W_Costa

    Pelo que noto, pagamos muito mais caro em opcionais (apetrechos) do que em segurança/tecnologia/potencia.

    O new Fiesta Titanium Econetic (la fora) custa o equivalente a R$47000, mas com motor 1.0 aspirado de três cilindros, nosso Titanium 1.6 custa R$50000, mesmo pra quem não liga pra desempenho, não valeria a pena, tudo bem que o motor 3cil. é moderno e (por la) econômico, mas com a nossa gasosanol, não ficaria tao longe assim do 1.6 em consumo (nem acompanhando o ritmo do trafego, tampouco na estrada a 110 km/h). Vale lembrar que se vendesse aqui custaria um pouquinho mais…

  • marciors01

    Em alguns casos isso existe, por exemplo 3008 e 508 estão custando preço parecido com o que custam na Europa e sabemos que a qualidade é a mesma.
    Sobre o c3, o nosso recebeu um interior bem mais simples e no caso do fiesta o interior ficou ainda mais simples, afirmar que o nosso tem o mesmo acabamento do Europeu é uma inverdade., o nosso é inferior ao mexicano que é inferior ao europeu, é fato e já foi divulgado na imprensa.

  • Viníciusk

    É João, só que você esqueceu alguns detalhes.

    Entre Uno e Panda, você esqueceu que a qualidade de acabamento do Panda é MUITO superior, e principalmente, a SEGURANÇA é muito superior. Ou seja, o Uno é muito caro pelo que oferece.

    Entre os Fiesta, a mesma situação. Acabamento superior, segurança superior (duvido que esse nosso "New" New Fiesta seja melhor do que o lá de fora…), e principalmente, o quanto custa realmente para alguém na Inglaterra comprar um desses. Parece caro o modelo de lá, mas qual é o salário mínimo por lá? Em quanto tempo se paga um carro desses por lá?

    Com respeito ao C3, a situação é a mesma do Fiesta. Acabamento, segurança e situação financeira dos Franceses.

    E o Cruze? Mesma situação.

    Enfim, com esses argumentos não tem como justificar o preço cobrado por aqui. Segurança inferior, qualidade de acabamento inferior, sistema Flex maldito, ou seja, tudo o que seria necessário para justificar preços no mínimo 50% menores em nossos carros. Isso sem contar nosso poder aquisitivo.

    Análise equivocada.

  • MarcosObs

    Hahaha João Brunelli Moreno pede para sair. Texto tosco. Tempo perdido. Comparações esdrúxulas, colocou diesel no meio. Não levou em conta acabamento, segurança, ítens de série, juros de financiamento, manutenção. Carros no Brasil são mais caros e menos carros sim. Mirabolantes pensamentos não invalidam esta verdade.

  • Franciscochagas

    Se tem quem pague por eles!!!! Fazer o que.

    • Renato_Duarte

      a ultima parte do texto exemplifica tudo……..

      • Franciscochagas

        Não digo que nada faço, faço minha parte em ser contra aos abusos de preço. Sempre divulgo minha opinião sobre esse assunto a amigos e familiares. Consigo abrir os olhos de alguns e outro nem se quer prestam atenção e compram o que querem. Com dinheiro ou sem!

  • O_Corsario

    NOssa, isso aqui não é mais um site para pessoas que gostam de carros, virou um site para pessoas que gostam de PREÇO de carros!

    • alexhmoraes

      Ta todo mundo revoltado com os valores praticados aqui… mas ninguém faz nada continuam comprando os lixos empurrados aqui ! ! !

      • O_Corsario

        Eu faço algo para ajudar a diminuir os preços: compro com critério. Uso bastante. Sò troco quando preciso. E não sou só eu, muitos outros tbm são assim.
        O problema é a outra parte, que consome de forma aleatória, sem critério, troca todo ano, mesmo que seja por um modelo igual ou inferior, com baixa quilometragem…
        É como qualquer produto. No Brasil ainda temos um IMENSO potencial reprimido para comprar carro.

        • Pintomix

          Sem contar com as "famílias sobre rodas", quando, por exemplo, numa família de cinco pessoas, cada uma tem seu carro. Não que isso seja errado, mas às vezes desnecessário. Aqui em Brasília, em Taguatinga, onde moro, a maioria das casas têm cinco, seis carros nas garagens. Nos condomínios de prédios há mais carros estacionados nas ruas ao redor que dentro das suas garagens. Com o povo comprando carro como se fosse TV, vai ficar muuuuito difícil baixarem os preços. Ainda mais que o comércio de carros alimenta o famigerado bacanal dos juros.

          • Sr_Andante

            Sabe quando vai mudar isso ? No dia que a mulher ou o homem mais popular do serviço, escola, bairro etc namorarem quem só anda de bike ou transporte público. Questão econômica mas também de valores morais.

            • Paulo de Almeida

              kkkkkk

              Falou tudo!

            • O_Corsario

              É só ver nas escolas, o professor chega de mille surrado e os traficantes de 16 anos com "golfera nervosa", um carro diferente por semana.
              Com quem a molecada se identifica?…

        • Rods

          Que um outro exemplo?!

          Há dias que vejo em jornal, revista e tv que o setor de alimentação na rua enfrente uma crise sem tamanho.

          Mas os preços continuam altos. Eu não como na rua. LEvo meu almoço de casa.

          Não sei como é na cidade de vocês… Mas aqui, comida a kg já está a 60$….

          Cara… Todo dia é 25$ num almoço. E é muita gente comendo na rua… Que crise é essa?!

          • PortoWF

            Graças a Deus isso não chegou a Curitiba, aqui com R$60 vc vai na Churrascaria.

          • O_Corsario

            É osso, canso de ver gente reclamando do preço de tudo, mas qual a solução? Financiar em mais vezes, pois "passar vontade" ninguém pode.

          • Sr_Andante

            Sao Paulo ? No site ou fb do boicotasp dá pra ter uma boa ideia disso

    • DiogoCST

      na verdade é que a globalização escancarou o absurdo que são os preços no brasil (não só de carros).

      os meios de comunicação, principalmente a internet ajudaram a mostrar a porcaria de país em que moramos.

      As manifestações são reflexo disto. Por isso a revolta aqui nos comments em um post que tenta minimizar esta situação.

      • O_Corsario

        É verdade, em alguns setores isso trouxe um efeito positivo, por exemplo no mercado livreiro os preços caíram bastante, pois hoje é muito fácil, barato e rápido importar direto da Amazon, por exemplo.
        Mas isso é positivo, pois a consciência é o primeiro passo para a mobilização e mudança.

    • PortoWF

      Acho que o problema é justamente esse, a gente gosta de carro, mas não consegue compra-los ( tô aqui me doendo pelos outros mas é a realidade do País).
      Falar para uma pessoa q ela trabalhará 5 anos e só terá direito a um Uno Mille ou um Gol G4 é muita "falta de SaKnagem"

      • O_Corsario

        Mas aí é que está o problema. Para o cara comprar um carro de entrada teria que trabalhar cinco anos. Mas como ele faz o milagre? Vai lá e financia. Daí paga dois carros em dez anos ao invés de um em cinco. Ou seja, na economia, não existe milagre, uma hora se paga a conta.
        É difícil. Tem um monte de coisas que adoraria ter, desde sonhos como um 911 até coisas mais reais como aulas de tênis que hoje não cabem no orçamento. Infelizmente quando a gente tem disciplina financeira sabe que tem coisas que não cabem e dificilmente vão caber no seu orçamento e tem que abrir mão delas. OU fazer como a maioria faz: pensar que vida só se tem uma e viver tudo, pouco se importando com os cobradores na porta.

        • PortoWF

          Nem me fale, adoraria jogar tênis de novo!

  • Pintomix

    Ninguém pensa numa coisa: alguns carros na Europa e nos EUA, apesar de serem modelos semelhantes aos vendidos no Brasil, com mesmo nome, com mesma aparência, quando produzidos aqui SÃO PRODUTOS BEM DIFERENTES DOS ESTRANGEIROS! Não é porque um New Fiesta custando, sei lá, R$ 31.000,00 na Inglaterra e R$ 29.000,00 no Brasil ele vai ser "mais barato" aqui, SIMPLESMENTE porque são produtos diferentes e INCOMPARÁVEIS! Quando se faz a "tropicalização", além de 'adequar-se às peculiaridades da região', os fabricantes DEGRADAM AO MÁXIMO QUE PODEM A QUALIDADE DO PRODUTO PARA MAXIMIZAR LUCROS, tornando-os tão diferentes de seus projetos originais que não se pode nem dizer que são o mesmo modelo de carro.

  • Fabio

    30 mi, reais aqui é muito mais dinheiro do que 40 mil reais na europa. Fora os gastos que todo carro da, que na europa é bemmmmmmm menor do que aqui

  • Renato_Duarte

    Sabia frase do reporter,,,''A Toyota, Honda Volkswagen e outras não têm obrigação de pedir menos por seus carros se eles vendem tão bem. Mas o consumidor também não tem a obrigação de levá-los para casa.''
    #TA LA PRA VENDER,, COMPRA QUEM QUER……
    #ESSA É A VERDADE

  • bedotRJ

    O que acontece é que a variação cambial influi demais nessas contas. Enquanto o câmbio está equilibrado ao redor de R$ 2,00 o dólar, beleza, os carros aqui ficam caríssimos. Mas agora que está havendo uma tendência de desvalorização do real frente ao dólar/euro, os carros aqui não ficarão assim tão mais caros do que no exterior. Como as fábricas não poderão aumentar os preços, haverá um estrangulamento das margens. É aquele fenômeno que a manézada que reclama do "lucro Brasil" nunca leva em consideração: margens altíssimas no Brasil são fenômenos sazonais e, quando ocorrem, servem mais para compensar os períodos de baixa que as antecedem e sucedem.

    É por isso que as montadoras não podem deixar de aplicar margens boas quando o mercado assim permite. Pois elas trabalham com cenários de longo prazo. E longo prazo, no Brasil, significa crise, ainda mais com o PT no Poder.

  • alexhmoraes

    Agora compara um carro de entrada aqui (Fiat Mille) com um carro de entrada de lá? (Ford Ka) por exemplo….. nao da pra comparar os carros lá tem motores mais modernos… até mesmo por que com essa nossa gasolina nao da pra fazer muita coisa.

  • Diego Facetti

    En el caso de Paraguay, también los vehículos brasileros perdieron muchisimo mercado vs los coreanos y los chinos. Una de las razones es el alto precio.
    POr dar un ejemplo, un Onix en Paraguay cuesta U$S 20.500 y un JAC J3 Spor U$S 15.900

  • rogerrosato

    A comparação com os preços estadunidenses não é realista, pois o governo daquele país subsidia massivamente o consumo de automóveis.
    A maior economia de combustível dos carros europeus nada mais são que uma necessidade, uma vez que até mesmo o diesel lá tem preços totalmente impraticáveis para nossa realidade.

  • rogerrosato

    Desconsiderando os reclamões de plantão comentando por aqui, este texto foi mais realista que o último que abordava os preços dos autos aqui e no exterior. Faltou, ainda, se considerar muito, mas, ao menos, os preços não estavam irreais e não perdeu-se tempo comparando nossos preços com os EUA, país que subsidia massivamente o consumo de automóveis.

    • Andre Dias

      O Brasil subsidia a indústria automotiva há décadas. Basta a indústria chorar e lá se vão impostos para baixo. A diferença é que por aqui os impostos caem (raramente), mas o preço sobe.

      • rogerrosato

        O subsídio do nosso governo é uma gota no oceano perto do que é feito nos EUA.

        • Alessandrex

          Obama para presidente do Brasil já! Huahuahua

  • diego

    Essa comparação feita nessa matéria é incompatível

    compare um Fiesta Americano, que tem um acabamento muito mais evoluído que o nacional…
    comparar os carros pelo nome não´tem nada a ver…

    Entra no site da Citroen da França e veja o Interior do C3 Europeu, DESTRÓI o C3 nacional… é muito mais bonito…enfim… muito carro…outra mecânica, outro câmbio, outras tecnologias, outro consumo de combustóvel…sem comparação, sem comentários

    • rogerrosato

      Se é assim… compare o preço do Jetta Mexicano na Inglaterra com o mesmo Jetta mexicano no Brasil. Vai se surpreender.

  • Cesar

    Caro sim. Não adianta fazer conversões para justificar o preço, americano e europeu não ganham em reais.

    • rogerrosato

      Portugueses ganham em euro… pouco mais que nós ganhamos em real. A renda média aqui é 1.700 reais e lá é 2.200 reais, isso sem por em conta que o custo de vida na Europa é MUITO maior que na maior parte do Brasil.
      Não interessa se ganho em Real, em Euro, em Dólar ou em Iene, o que importa é QUANTO eu ganho e quanto eu preciso gastar pra viver. Não simplifique tanto as coisas…

      • Paulo de Almeida

        e o custo de vida no BR ta baixo? onde?

        • rogerrosato

          Onde eu disse isso, meu caro? Eu disse que o de lá é maior, e ainda disse "na maior parte do Brasil", portanto sinalizando uma ressalva às grandes e caras metrópoles como S. Paulo e Rio.
          Vá pra Europa e veja como seus reais serão gastos como centavos, de tão caras que as coisas são por lá. Só um exemplo: o litro de gasolina em Portugal custa em média R$5,20 (não é à toa que precisam de carros mais eficientes)… nem vou falar do preço de moradia e alimentação…

  • Alessandrex

    Sem contar que só olham cilindrada e potência. Motores diesel são torcudos.

  • 3ic

    deixa ver…o preço dos carros são convertidos certo? então, o salario médio do europeu tb deve ser colocado nessa comparação convertido e equiparado com o do brasileiro. Somos roubados sim…

    • marcondes

      estou impressionado como a declaração sobre ford e toyota foi simplesmente ignorada pelos economistas de plantão do NA. se vcs querem dizer que avaliações entre paises diferentes são injusytas, não vou debate, mas chama atenção que em 2 comparações entre os mesmo paises (fiesta/hylux brasil/inglaterra), o fiesta nosso custe praticamente a mesma coisa aqui e la enquanto a hilux custe 2 vezes. Como são os mesmos paises, a comparação é valida, e so mostra que a toyota "mete a faca no brasil" (mesmo caso da comparação sentra/corola brasil/eua)

  • juca

    Camarada, tenho uma parente que morou na Inglaterra por 5 anos e só andava de carrão… Voltou pro Brasil com quase R$ 50.000,00 no bolso e aproveitou pra carvalho por lá. Andou em tudo quanto é canto, passeou pra cacete e gastava uma fortuna por lá… Resumidamente, seu comentário sobre o valor dos carros lá fora está completamente equivocado.

    O que eles ganham de grana lá é bem diferente daqui, o poder aquisitivo é infinitamente superior. O comparativo que você está fazendo tem apenas um sentido de conversão de moeda, mas se esquece que os itens de segurança do carro lá também são diferentes dos daqui.

    • João Brunelli Moreno

      Juca,

      Sim, o que os europeus ganham é bem diferente do que ganhamos aqui. Sem comparação.

      Quem ganha um salário mínimo no Brasil não pode comprar um Fiesta 0km e isso é uma pena.

      Mas, independente disso, os carros que citei têm preços competitivos EM RELAÇÃO AOS PRATICADOS NA EUROPA, ao contrário de modelos de outras marcas e não há muito o que você possa fazer em relação a isso.

      Se deliberadamente você quer escolher um carro que tem preço desproporcional no mercado nacional, fique a vontade.

      Apenas apontei os modelos que têm melhor relação.

      De nada.

      • juca

        De nada o que? Não fizesse nenhum favor pra ninguém, só fizesse papel de bobo… Queres mostrar que tem várias montadoras que estão "ganhando horrores" nas costas dos coitados dos brasileiros, mas se esqueceu do ponto mais simples possível: CARGA TRIBUTÁRIA!

        Queres realmente comparar a carga tributaria sobre uma Hilux cara? Tu tá louco??? Pesquise um pouquinho e vais ver que a carga tributária para uma Hilux é mais do que o dobro do que sobre um popular 1.0……………

        Tudo o que você tá falando eu já estou cansado de saber (converter moedinha para ver o preço de carro). Ai você entra na VW Argentina e converte moeda e descobre que o Gol e o Fox aqui tem o mesmo preço de lá.. Vai na VW Chile e mesma coisa, VW Peru idem, e por ai vai! Faça a mesma coisa com todas as montadoras e a sua ultra lógica linda e maravilhosa cai por terra…

        Problema do preço do carro no Brasil tem um vilão muito mais ousado do que montadora: GOVERNO, que absorve 27% do meu salário já na fonte antes mesmo de recebermos, imposto em tudo quanto é produto e no final das contas camarada, 70% do que a gente ganha de salário, vai pras mãos do governo, que aplica tudo lindamente em estradas, hospitais, escolas, ruas… Pagamos a maior carga tributaria do mundo e você quer ainda comparar preços com outros países??? Faz favor, volta pra caverna…

      • juca

        O maior ignorante não é aquele que não sabe, é aquele que acha que sabe…

  • Andre Dias

    O que importa é quanto tempo se demora para comprar determinado bem, o resto é balela. Ficar fazendo conversão de câmbio para comparar preços em mercados diferentes não leva a lugar nenhum, até porque nesse momento um dólar vale R$ 2,40.
    Outro ponto interessante é que a Europa não é um continente carrocrata como a América do Norte por exemplo. Na Europa as cidades são pequenas e ter um carro muitas vezes é mais um ônus que um bônus, não é uma necessidade. Há transporte público abrangente.
    Já na América do Norte, seja nos EUA, Canada ou México, há certas cidades nas quais é praticamente impossível viver sem um carro, dada a escassez de transporte público. O Canadá é um dos poucos que se salva nesse sentido, pois mesmo nas cidades menores o transporte público funciona bem. Já nos EUA ou no México, por vezes ele nem existe.
    O Brasil está muito mais próximo do padrão americano do que do padrão Europeu. Em muitas cidades brasileiras é necessário possuir um veículo, quase indispensável. Então creio que o mercado mais adequado para comparação seja o local/regional, e não o Europeu.

  • João Brunelli Moreno

    Olá.

    Aos críticos, os lembro que minha dúvida continua sem resposta.

    Qual é a explicação para o fato de um Ford Fiesta com mesmo motor e equipamentos ser mais caro na Inglaterra do que no Brasil enquanto uma Toyota Hilyx diesel custar por metade do preço lá?

    Convido a todos a acessarem os sites britânicos de Ford e Toyota e procurarem as explicações.

    Grato.

    • 3ic

      japonês por lá é visto como, forçando um pouco a barra, um chinês aqui. acho que deve ser este o motivo.

    • Pintomix

      O New Fiesta que é vendido na Inglaterra não pode ser considerado o mesmo produto que é fabricado e vendido no Brasil. A não ser que ele fosse produzido aqui rigorosamente da mesma forma que é produzido lá, ou então fosse fabricado aqui e exportado pra lá. Aí sim você poderia fazer essa comparação e, mesmo assim, com ressalvas em função das adaptações necessárias para cada ambiente (Europa/Brasil).

    • Viníciusk

      Você como "jornalista" deve ser um tanto curioso, certo? Então procure você a resposta e explique em outro texto. Existe realmente uma explicação bem lógica, mas você terá de procurar.

      Dica: a categoria do carro não tem nada a ver com o preço…

      Ah, e as respostas não estão nos sites britânicos da Ford e Toyota, obviamente.

      Nada contra sua pessoa, mas se você quiser redigir um texto sobre um assunto específico, para um público bem esclarecido neste específico assunto, o mínimo que você deve fazer é pesquisar muito, mas muito a fundo as informações. Do contrário, o texto será uma salada de frutas "sem pé nem cabeça".

    • Rafael

      A explicação é tão simples… o custo de produção de uma Hillux e de um Fiesta da europa é praticamente o mesmo, ou até mesmo as taxas de importação se for o caso, mas o que explica é o fato do mercado europeu não gostar muito de pick up… axo que você sabe o que é procura e demanda!!!

  • zzzepa

    …o valor do $Real?, ele tem o valor que nos damos,….gastamos a toa e com produtos super faturados? nem ligando o quanto suado ele foi pra ganhar? não vai valer nada mesmo, agora? pare de gastar e passe a guardar…pare de comprar carros hiper faturados e veja o que acontece…mas alguém faz isso?…brasileiro tem o valor que eles pensam, nenhum! …e o povo vale o quanto vale sua moeda econômica…afinal , não é tudo baseado no dolar?

  • Alessandrex

    Olha só. Muita gente ataca as margens das montadoras e dizem que os balanços são fechados. Na verdade, algumas fabricantes no Brasil são S/A de capital fechado. São poucas, mas existem. Essas empresas publicam seus balanços, DREs e fluxo de caixa no diário oficial de seus respectivos estados.
    No caso das limitadas, pode-se recorrer aos relatórios gerenciais publicados pelas matrizes nos sites de relações com investidores. Normalmente é possível obter uma margem Ebitda (earnings before interest, taxes, depreciation and amortization) para a América Latina ou América do Sul.
    Particularmente, acho margens brutas de 20% e 17% baixas para os padrões brasileiros e isso é preço e custo do produto. Margem Ebitda de 9% também não é grande coisa. Margem líquida de 5% é pequena.
    Quero dizer que não vejo grande problema se a margem em outro país fosse a metade da daqui. É coisa pequena que uma variação no dólar poderia desmanchar. Acho muito difícil ter uma margem líquida alta quando a margem bruta é pequena.

  • nono

    na minha concepção é o seguinte
    encargos trabalhistas demais achatando nossos salários
    impostos sobre os produtos exagerados deixando-os mais caros
    a distância entre o salário e o produto aumentada n vezes.

    Conclusão: o estado brasileiro é muuuuuuuuuuuuuuito caro

  • PortoWF

    10 anos, esperando a crise!
    O Empresário que deixou de investir por causa dessa bobagem certamente já fechou as portas.

    • bedotRJ

      Prá quem abre uma fábrica, 10 anos é curto prazo. As análises conjunturais das montadoras brasileiras levam em conta ciclos bem maiores. O ponto é o seguinte: só vale a pena investir, se 1) houver estabilidade econômica e política ou 2) as margens dos ciclos de crescimento forem suficientemente elevadas prá garantir subsequentes ciclos de perdas. É por isso que não há qualquer razão para as montadoras estreitarem suas margens, equipar melhor seus produtos ou ir além da legislação vigente em termos de segurança. O ambiente institucional brasileiro é muito instável. Por isso que vale a lógica momentânea do lucro alto (tema do post), já que essa situação, enquanto não houver um governo comprometido com reformas estruturais, sempre terá uma data prá acabar.

  • Lzp

    Gostei do texto. Interessante. O estranho é que todo dia por aqui um milhão de pessoas reclama dos preços dos carros aqui comparando com os EUA (que têm os carros mais baratos do mundo) e não aceitam a comparação com a Inglaterra.
    Outra coisa. As montadoras nunca foram santas, mas elas não têm culpa pela renda renda média do Brasil ser tão baixa. Muita gente no Brasil hoje tem renda média em níveis europeus, principalmente no Sul e Sudeste. Por outro lado, em boa parte da Europa tem existe pobreza, e muita. Não dá para generalizar.

    • Viníciusk

      1ª Citação:
      "O estranho é que todo dia por aqui um milhão de pessoas reclama dos preços dos carros aqui comparando com os EUA (que têm os carros mais baratos do mundo) e não aceitam a comparação com a Inglaterra."
      (Qual a renda anual de um inglês e se respectivo poder aquisitivo comparado com o de um brasileiro?)

      2ª Citação:
      "Muita gente no Brasil hoje tem renda média em níveis europeus, principalmente no Sul e Sudeste. Por outro lado, em boa parte da Europa tem existe pobreza, e muita."
      (Muita gente no Brasil têm uma renda média comparável aos dos europeus vírgula! POUCA GENTE, principalmente se olharmos a porcentagem. E na Europa existe probreza mesmo, mas existe tanta probreza lá quanto existem riquezas aqui.)

      Realmente, não dá pra generalizar.

    • Tosoobservando

      Eu acho mais certo comparar os pobres da Europa com a renda media do sul sudeste, pq o que a classe media brasileira compra aqui, pobre compra na Europa.

  • Eduardo

    Agora vamos comparar o salário mínimo no Brasil, Itália, França e Inglaterra. Quanto é? Alguém sabe?

  • xrs250

    Gostei do texto e a verdade tem que ser sempre respeitada.

  • xrs250

    Isso é fato.

  • Fernando

    Desculpe mas não é verdade. Na Inglaterra são vários os itens de segurança obrigatórios. Controle de tração e estabilidade, ABS de quatro canais, freio a disco nas 4 rodas, Air Bags laterais. O acabamento e os itens de conforto também são muito superiores. No Brasil, esses equipamentos elevariam muito o preço.

  • julio

    O texto tem seu valor. Compro somente carros importados por não confiar, no aspecto segurança e acabamento, nos nacionais. O Picanto Topo que é importado, por exemplo, possui cortina de air bags, boa nota no crash teste… Isso é muito importante e ele é vendido no Brasil.

  • Brunocarro1998

    No Brasil, acho que os carros deveriam melhorar a qualidade e não abaixar o preço como muitos sugerem. Falta muita infraestrutura para termos uma grande frota como países desenvolvidos. Se um Uno tivesse bom acabamento, fosse tão bom quanto o Panda pelo mesmo preço, não acharia problema algum.

    • Tosoobservando

      Baixar preço nao vai aumentar a frota e sim tirar as carroças do mercado. Se o Corolla custasse aqui o que custa nos Eua, muita gente que hoje compra Gol pegaria um. E assim sucessivamente. O kra hoje que tem 10 mil pra dar num carro, so pode pegar usado, mas se o 0km fosse mais barato, pegaria, isso é bom pra todos, meio ambiente, mercado, impostos, etc…

      • Fernando

        Perfeito. Uma das grandes mentiras dos governos brasileiros é esta que baixando os preços a frota aumenta e que carro potente só server para estradas de alta velocidade. Tudo enrolação pra induzir o brasileiro a aceitar as carroças.

  • Leonardo Moreira

    Tenho diversos amigos na Europa e sei que na Alemanha o salário minimo é de EUR 1500,00, o que equivale a quase R$ 5.000,00. (Bem perto do brasileiro né?)
    Comparar o carro brasileiro com o Europeu apenas pelo valor do produto?
    Será que isso é o certo, vamos ver se o autor levou em consideração pelo menos essas 2 perguntas.
    Por acaso o autor do texto sabe a diferença de qualidade de fabricação dos carros na Europa e no Brasil?
    Recomendo que o mesmo entre em uma Ford e veja a diferença de qualidade de um New Fiesta Sedan (fabricado no México) e o New Fiesta Hatch (fabricado no Brasil), se não quiser se dar ao trabalho basta ler a Quatro Rodas desse mês. Antes que diga que não sei o que estou falando, tenho um New Fiesta Sedan.
    Outra pergunta, o autor sabe quantos incentivos uma montadora recebe para fabricar um carro no Brasil? Essa é uma caixa preta né? (Para não fugir da mesma marca, se limite a procurar sobre quanto custou aos cofres públicos a Ford produzir em Camaçari)
    Após o mesmo responder às perguntas, acho que podemos comparar os preços

  • Viníciusk

    Eu sei disso grodrigues.

    O problema é que uma ínfima minoria age de forma racional no que tange a compra de carro. Cada um deve fazer sua parte da forma correta (como aparentemente você e eu fazemos), mas somos poucos lutando contra a correnteza!
    Por isso que eu perguntei como fazer para conscientizar 200 milhões de pessoas. E ainda por cima, uma enorme parte delas com um desejo de ter seu primeiro carro com cheirinho de novo reprimido por décadas!

    Quando essa "onda" passar, pode ser que os consumidores em geral passem a ficar mais conscientes e exigentes, mas isso é coisa para algumas boas décadas a frente ainda. E até lá, vai saber…

  • Viníciusk

    Onde eu assino? hehe

  • renanzacarias

    O povo reclama demais. Salvo as condições socioeconômicas de cada país, o objetivo é fazer a comparação dos valores. As realidades são diferentes, mas os países não estão isolados. Vide os importados: alguns PSA importados são vendidos com preço de equivalência bem próximos aos valores em euros. E neste caso não tem essa balela que europeu ganha mais, porque estaremos pagando o preço de lá + os impostos. Sabemos que os custos de produção bem como a qualidade dos carros tropicalizados são diferentes da realidade européia, mas não da pra levar tudo tão a ferro e fogo e desrespeitar a colaboração do colega que escreveu a matéria.

    • Fernando

      É que a matéria sugere que os carros populares brasileiros com preço semelhante aos europeus são equivalentes ou até melhores mas isso nunca foi verdade. A qualidade de fabricação e tecnologia embarcada dos europeus é muito superior. Mas é verdade que há uns 2 anos a qualidade e o preço vem melhorando significativamente pra nós brasileiros graças as novas exigências de mercado, ao acesso a informação externa, as redes sociais e sites como esse.

  • Sr_Andante

    Na Europa gasta-se muito menos com serviços privados pois os serviços públicos funcionam. No Brasil, os serviços públicos são controlados por máfias que os mantém propositalmente infactíveis para que, mesmo pagando altíssimos impostos, tenhamos que gastar grande parte de nossa renda com serviços privados que são de obrigação pública. Isso para ficar em um só aspecto.

  • Guilherme Cavalli

    O erro é fazer conversão de moedas. Não tem como dizer que tal carro lá fora vale tantos mil reais. Como já foi falado, para se aproximar um pouco mais da realidade, é só dividir o valor do veículo pelo salário mínimo do país em questão. Um exemplo que conheço é o do Chevrolet Cruze, tirando o carro zero no Canadá, pagando todos os impostos referentes ao veículo e tudo mais, o preço do carro fica em cerca de 12 salários mínimos canadenses; Já no Brasil, o preço do carro destoa para 120 salários mínimos brasileiros. Infelizmente devo discordar do texto aqui postado, fazer a conversão das moedas e comparar dois países se baseando somente nisso é um erro grotesco. Abraços

  • Bernardo

    Na verdade, para se fazer um bom comparativo, deve-se utilizar o salário mínimo de cada local e converter o preço dos carros para seus respectivos salários, não entre moedas. Por exemplo, no Brasil, onde se ganha R$ 678,00 como salário mínimo, o carro mais barato a venda sai por volta de R$23.000,00 (como variam conforme promoções prefiro não especificar mas acredito que sejam os chineses os mais baratos), ou seja, 33,92 vezes o salário. Na França, o salário mínimo é de 1.337,70 euros, e o carro mais barato (procurei pelo ford Ka, embora seja diferente do nosso, e acredito que não seja o mais barato, mas já serve para exemplo) custa 9.250,00 euros, ou seja, 6,91 vezes o salário. Ao meu ver, somente desse modo é que se pode avaliar o verdadeiro preço das coisas entre um país e outro, valendo não somente para automóveis, mas para tudo. Em outras palavras, um carro no Brasil (como a banana também) é um absurdo de caro! Pois você tem que trabalhar uma quantidade enorme de tempo para adquirir produtos equivalentes, ou iguais, no caso da banana.

  • GarfieldMix

    Comparar com carro europeu é burrice. O referencial é o americano (preço).

    • João Brunelli Moreno

      Por que?

  • Mateus Britto

    Tem que levar em conta que na Europa não é parâmetro para Brasil, pois lá as pessoas andam de transporte público e tem um carro para sair ao final de semana, contando que o governo também não é como no Brasil que nos influência a comprarmos carros!

  • Wellington Myph13

    O problema vai alem disso.
    Os valores foram convertidos pra Real, e isso não deve ser feito.
    Nós recebemos em Real, eles recebem na moeda deles, seja ela qual for.
    O Cruze nos EUA custa 17800 dolares… um faxineiro recebendo 800 dólares por mês pode comprar um.
    Agora, vai me falar que um faxineiro aqui, por mais que ganhe 1200 reais por mês, você acha que ele pode comprar um Cruze? de 65mil reais?
    Pode, se ele vender o Rim… no mercado negro ainda -.-

    Transformar o valor de dólares/euro/seja o que for em reais é só pra quem quer se sentir "menos" lesado com nossos preços.

  • Wagner

    Pe pe perai! Vamos com calma! Brasil ainda sai gostoso em desvantagem! Qto custaria o Fiesta ST aqui?
    Lá… http://www.ford.co.uk/SBE/ConfigureYourVehicle/Co

  • Eduardo

    Pra mim essa notícia foi feita por alguém totalmente desinformado e deveria até mesmo ser retirado do site.
    Não precisamos de notícias falsas e mentirosas como esta!
    Estamos sendo completamente enganados, isso sim!
    Vamos lá:
    1)Qual o salário mínimo e a renda per capita da Inglaterra?
    2)Quanto um funcionário de montadora recebe na Inglaterra?
    3)Porque se alguns carros tem padrão mundial aqui no Brasil eles enferrujam mais rápido, tiram notas baixas no ncap, …?
    4)Os carro na Europa em sua grande maioria são movidos à Diesel.Obs: O petróleo do Brasil somente consegue produz diesel em quantidade razoável por ser de classificação pesada, portanto vende o petróleo pesado do Brasil e compram o caríssimo petróleo leve dos países árabes(lavagem de dinheiro).
    5)A desculpa de que carro a diesel polui mais é mentira. Informe-se!
    Conheço pessoas que pagaram o mesmo valor em um gol 1.0 no Brasil e um Astra a Diesel 2.2 na suiça…Obs: O carro do Brasil á mais barulhento e tem mais emissões de gases que o carro a Diesel comprado na suiça.
    6)Os carros na Europa sempre foram obrigado a possuir abs, air bag, … e aqui está chegando agora, sendo que não teve um aumento absurdo por causa dos carros chineses.
    7)Carro na Europa possui garantia de 5 anos e a garantia é total!
    8)Na Europa usa-se sal para impedir o congelamento da água nas estradas e os carros não enferrujam.(Pegue uma uno, gol, celta, fiesta com 5 anos de uso e olhe como tem vários pontos de ferrugem)
    9)Brasil ainda é país subdesenvolvido assim como o México, então devemos nos comparar a eles, Chile, Uruguai, …
    10)No Uruguai um QQ Chery por exemplo é um pouco mais de R$10000,00 e aqui?

    Já que nesse país ser gay é doença, devíamos prender todos os políticos e mantê-los presos por 1 ano para ver se não estão contaminados com a doença da corrupção e se depois de 1 ano alguns forem absolvidos, impedimos de manter qualquer relação com a política, pois a doença pode estar encubada.

  • alessandro

    Você só esqueceu de levar em consideração, que o salario minimo lá e maior que aqui, que a tributação sore o veiculo vulgo IPVA é menor também, que o preço do combustível é mais barato, que os níveis de segurança la são melhores, os carros são extremamente mais seguros, pois, os carros são bem feitos, sem economia nas soldas e afins

  • Marquinhos

    Pelo jeito , só existe a Inglaterra no globo, onde o câmbio é maior que o Euro e a renda per capita de um Inglês é US$ 38.000 enquanto no Brasil, 48% dos municipios tinham renda per capita mensal em 2010 abaixo de R$ 447,56.( Reais não dolares). Agora compara ai, baseado na RENDA e veja quantos seculos o Ser Humano terá que trabalhar no Brasil para comprar um Carro e Compara os preços com México, EUA também , ou então países na mesma situação que a nossa Chile, Argentina que é nossa vizinha, India , etc
    <img src="http://f.i.uol.com.br/folha/mercado/images/12360267.gif"&gt;

    • João Brunelli Moreno

      Então por que a comparação de preços com o mercado americano – onde a renda também é maior que a brasileira, é bem-vinda?

      • Marquinhos

        Só para te mostrar a diferença gritante entre a renda do brasileiro e qualquer outro País Desenvolvido. Gostaria que fizesse uma comparação de Preços de Automóveis no Chile e comparar com o Brasil. Depois me explica porque o Gol feito no Brasil e vendido na Argentina é mais barato que lá que aqui?? Estamos aqui ansiosos aguardando a sua comparação de preços de veículos no Chile x Brasil.

      • Marquinhos

        Olá João, PSC [youtube X8_EaJ2yxUA#at=83 http://www.youtube.com/watch?v=X8_EaJ2yxUA#at=83 youtube]javascript: postComment(1);

  • Ubaldir

    A coisa é bem simples: quando comparados com o preço dos europeus, os carros brasileiros até que estão em conta. Se a comparação passar a ser feita com alguns outros países da América Latina, EUA e Ásia, a coisa se inverte. Quer um bom exemplo? Pegue esta mesma comparação do Cruze brasileiro com o inglês e passe a fazê-la utilizando o que é vendido nos EUA (mexicano). O dos EUA está muito mais em conta que os dois irmãos da Europa e do Brasil.

  • Marcos

    Queria ver a mesma comparação com o chile, argentina, mexico eua e quase todo o resto do mundo .
    A materia não esta correta pois compara só o preço convertido . Pra um britanico comprar o mesmo carro que o nosso ( pela materia pagando mais caro (!?)) ele junta 3 meses de salario e compra. Ja o brasileiro vai pagar com 30% de entrada e o resto em 72x ! Então me diga quem esta pagando mais caro e quem esta pagando mais barato ?!?!?!

  • Elias Ribeiro

    Eu gostei da reportagem. É claro que, como podemos ver nos diversos comentários não é necessariamente uma verdade, ou melhor dizendo, uma comparação justa.
    Mais acho que o importante aqui é mostrar o poder que o consumidor tem.
    Iguais ou não, melhores ou não que a europa, a verdade é que existem opções menos abusivas e não são opções ruins se comparado com seus concorrentes aqui no Brasil.
    Acho que a reclamação com governo, instituições bancarias, montadoras, etc, são sim muito válidas, mas devemos também, exercer nosso poder como consumidor que com certeza veremos o mercado reagindo e alguns preços e/ou qualidade dos nossos carros melhorando (essa é a minha opinião).

    • João Brunelli Moreno

      Obrigado, Elias.

      Muita gente não entendeu a ideia básica do texto.

      Fiz uma pergunta lá em cima e todo a liberdade de a repetir aqui: você pode ser assaltado por dois ladrões. Um quer te levar 50 mil e, outro, 5 mil. Qual você escolheria?

      Abração.

  • Lenilton

    Todas as comparações feitas com preços… Europeus, justamente um continente onde a economia possui grande influência estatal e uma legislação trabalhista à brasileira, justamente a causa de preços altos. Herança keynesiana e dos partidos socialistas que controlam grande parte dos países da Europa. Não é à toa que estão em crise.

  • Lexus GS300

    Sim! O texto faz comparação em termos de conversões euro x real, mas esquecemos que na Europa, ganha-se em Euro. Então, como os proventos são bem maiores que os do brasileiro mediano, é bem mais facil adquirir um carro lá a cá.

  • Marcus Lima

    De forma alguma a comparação de preços desta análise é pertinente. Errada, e de todo economicamente errada. Não leva em conta que preço é relativo à renda: cara e barato dependem de quanto você ganha. Para comparar: segundo o a folha de São Paulo, a renda per capta em dólares por ano do brasileiro é US$ 12000. A do reino unido é de US$ 36000. Portanto, a renda média do britânico é, guardada certas distorções, três vezes maior que a do Brasileito. E aí? E aí, senhores, em relação a esta renda, relativamente o preço da Inglaterra é menor porque ele representa BEM MENOS MESES DE TRABALHO.

  • Fábio

    Veja um exemplo , João, da segurança do new fiesta nosso:aqui , a Ford anunciou toda orgulhosa que emprega aço- boro(de alta resistência) na coluna B(entre as portas). Nos EUA, além da coluna B, o mesmo material vai na coluna A(pára-brisa). sendo que os aços de alta resistência são bem mais leves e não são caros como alguns pensam: o custo está na implantação do ferramental para sua produção , custo esse que se paga tranquilamente num país como o nosso, onde alguns fazem questão de comprar carro pra mostrar ao vizinho que também pode. E enquanto isso as montadoras nadam de braçada nos lucros altos.

  • kbk00

    De nada adianta compararmos o preço de venda dos carros lá fora convertendo para nossa moeda (ou qualquer outra), esse método é totalmente falho.

    É necessário comparar o poder de compra de cada um em cada país para fazermos as análises. Além do fato que existem muitas outras variáveis que não são citadas como manutenção, preço de peças na reposição (oficinas particulares e concessionárias), impostos pagos (como IPVA), preço do combustível e outras bem mais óbvias, como as taxas de financiamento e taxas de operações bancárias, que são absurdamente mais altas aqui do que em qualquer lugar do mundo.

    De modo geral, países de primeiro mundo como Canadá, países europeus, EUA e Japão compra-se carros insanamente melhores por taxas de juro absurdamente mais baixas sendo estes veículos tremendamente mais seguros, sem contar que o valor da manutenção (incluindo impostos e pedágios) são irrisórios perto do que se gasta aqui, isso porque nem entrei no mérito de atendimento ao cliente.

    Então não, esqueça a ideia de que alguns carros aqui tem preço "bom" comparado com lá fora, porque isso não existe.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Send this to a friend