Montadoras/Fábricas Nissan

Nissan comemora 200 mil motores fabricados no Rio de Janeiro

nissan-200-mil-motores-resende-1 Nissan comemora 200 mil motores fabricados no Rio de Janeiro

A Nissan comemorou nesta semana a marca de 200 mil motores fabricados em sua planta de Resende, no Rio de Janeiro. Tal volume foi alcançado após quatro anos do início das operações no complexo industrial fluminense. A unidade histórica foi um 1.6 16V flex, que atualmente equipa os compactos March, Versa e Kicks, que inclusive são fabricados na mesma unidade fabril.



O propulsor usado no Nissan March e no Nissan Versa é dotado de tecnologias como duplo comando de válvulas no cabeçote com variação de abertura e fechamento, bloco, cárter e cabeçote em alumínio e sistema de partida a frio com etanol sem o uso do “tanquinho” auxiliar. Ele consegue desenvolver 111 cavalos de potência, a 5.600 rpm, e 15,1 kgfm de torque, disponível a 4.000 rpm, seja com gasolina ou com etanol. Junto a esta unidade está um câmbio manual de cinco marchas ou automático Xtronic CVT (continuamente variável).

nissan-200-mil-motores-resende-1 Nissan comemora 200 mil motores fabricados no Rio de Janeiro

Já no caso do Nissan Kicks, há as mesmas tecnologias, mas com reajustes para desenvolver 114 cavalos de potência, disponíveis a 5.600 rpm, e 15,5 kgfm de torque, a 4.000 rpm, também com transmissão manual de cinco velocidades ou automática Xtronic CVT.

O complexo industrial é responsável ainda pela produção do 1.0 12V flex de três cilindros, que também oferece comando de válvulas no cabeçote com variação de abertura e fechamento, bloco, cárter e cabeçote em alumínio e partida a frio sem tanquinho. São 77 cv, a 6.200 rpm, e 10 kgfm, a 4.000 rpm. Ele usa somente o câmbio manual de cinco relações.

nissan-200-mil-motores-resende-1 Nissan comemora 200 mil motores fabricados no Rio de Janeiro

“Cada nova marca alcançada reforça ainda mais a posição estratégica do Complexo Industrial de Resende para as pretensões da Nissan no Brasil e na América Latina. Chegar à produção de 200 mil motores é significativo, pois atesta a capacidade de nossa fábrica de atender à crescente demanda do Brasil e de toda a região latino-americana”, afirmou Hitoshi Mano, vice-presidente de Manufatura da Nissan América Latina.

COMPARTILHAR:
  • Matthew

    Motorzinho bom esse o da Nissan. Duro mesmo são os cofres do motor sem pintura. A “moldura” não faz jus à obra.

    • zekinha71

      Pra mim o ruim é falta de isolamento acústico, o resto é só maravilha.

      • Wellington Myph13

        Faltou um tanque maior tb… O motor faz um bom trabalho de economia mas o tanque limita demais a autonomia final, pra piorar é o mesmo “problema” nos 3 modelos…

  • EDU

    E bacana ver na foto maior que um carro nao lembra o outro como a VW faz com os seus. Nunca curti esse tal family face

    • Rafael Lima

      Kicks é parte da nova linguagem da Nissan, o March e Versa da antiga e são apenas facelifts, espera só pra ver o March com cara de mini Kicks, assim como acontece no mundo todo, com todas as marcas a busca de identificação visual para os clientes

      • Eskarmory .
        • Rafael Lima

          Todo mundo sabe que esse carro não vem pra cá, assim como o Kicks não vai substituir o Juke na Europa que vai ter nova geração, pra cá talvez algo na atual plataforma do Versa

      • Natán Barreto

        Imagina quando ele descobrir que os Mercedes e BMW não se consegue nem diferenciar direito se não for pelas medidas

  • Guilherme Ferreira Lucio Lemes

    Duvida! O motor SCe 1.6 da Renault é esse mesmo e somente fabricados em fabricas diferentes? E quais diferenças dos dois se forem iguais.
    Vi um pessoal reclamando que o SCe está baixando óleo. Alguém também já ouviu essa reclamação?

    • Matthew

      Meu vizinho tem um Sandero alugado da empresa com esse motor 1.6 SCe. Ele comentou que um dia ligaram pra ele falando pra verificar o nível do óleo e levar imediatamente na concessionária. Não tinha nem metade da quantidade recomendada no cárter e disse que tinha vários outros na oficina com o mesmo problema.
      Não sei te falar quais são as diferenças pro motor da Nissan, mas tá no mercado desde 2012 no Versa e nunca ouvi falar nisso. Numa rápida pesquisa na internet encontra vários relatos de todos os modelos da Renault que usam esse novo SCe. Resta saber se é um problema isolado das primeiras unidades produzidas ou se é falha crônica de projeto.

      • Guilherme Ferreira Lucio Lemes

        Pior que comprei uma Captur por Pcd… Tomara que eu tenha sorte.

      • ocampi

        Sou dono de 1.6 SCe…..20.000km sem essa de baixar o óleo. Tenho um Fiesta 1.6 Sigma. O SCe é bom apenas em baixa de resto o Sigma anda mais.

        • Matthew

          Bom saber. Esse motor é bem superior ao antigo 1.6-8v Hi-Flex. Torcendo para que seja casos pontuais.

        • André

          O que faz o 1.6SCe parecer melhor em baixa que o Sigma 1.6, são as relações de marcha mais curtas.

    • Daniel

      Eu tenho um March 1.0 12v e desde que comprei noto que nível do óleo dá uma abaixada significativa entre as trocas, não é raro ter que completar às vezes… Na primeira revisão eu perguntei na concessionária e eles deram a famosa resposta: é característica do veículo. De resto é um carrinho bem honesto e robusto.

  • Handlay P.B.

    Deve envolver altas engenharias para engendrar e fabricar esses carros e motores. Esse March é bonitinho, tem um design lene, não seria ruim se o novel não viesse, visto que é muito poluído visualmente. A Nissan pode fabricar o March hodierno em Resende/RJ por tempo indeterminado que está ótimo.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email