Crossovers EUA Nissan Preços

Nissan Kicks chega ao mercado americano com preços a partir de US$ 18.965

nissan-kicks-eua-2-1024x682

Ele já havia sido revelado por lá, mas ficou aguardando o melhor momento de aparecer de fato no mercado. Agora, finalmente o Nissan Kicks chega aos states importado do México, onde é feito em Aguascalientes, de onde saíram os primeiros exemplares do modelo para o mercado brasileiro.


Com preços a partir de US$ 18.965, esperava-se que o Kicks fosse mais barato por conta do foco da marca em oferecer produtos de acesso mais barato, vide o Versa, mas o alvo mesmo da marca japonesa era o Juke, que retirou do portfólio americano o crossover estiloso. Por ora continua no mercado europeu na geração atual, aguardando a próxima. Assim, assumindo o lugar do jovial utilitário esportivo, o novo carro chega para ser mais familiar, menos chamativo e mais versátil.

São coisas assim que desejam os consumidores desse tipo de veículo. A oferta do Kicks para o mercado americano compreende três versões, sendo a S de acesso com vários itens de segurança de fábrica, entre eles airbags laterais e de cortina, frenagem automática de emergência, câmera de ré e farol alto automático. Mas não para por aí, pois o americano também leva de série multimídia com Google Android Auto e Apple Car Play.

nissan-kicks-eua-1-1024x682


Nas versões SV (US$ 20.665) e SR (US$ 21.265), o Nissan Kicks para os EUA emprega também alerta de tráfego traseiro e aviso de pontos cegos. Na topo de linha, podem ser incluídos opcionalmente bancos em couro com dianteiros aquecidos, volante e alavanca de câmbio no mesmo material e sistema de som Bose. Vendido apenas com transmissão CVT Xtronic, o crossover tem por lá motor 1.6 a gasolina, mas com 125 cavalos e 15,8 kgfm. Dessa forma, o modelo agora alcança o mercado mais importante que ainda estava de fora, lembrando que não deve ser oferecido na Europa por causa da próxima geração do Juke.

Com 4,29 m de comprimento e 2,61 m de entre-eixos, o Nissan Kicks atua agora em quase todos os principais mercados do mundo, sendo feito – além do México e do Brasil – também na China e na Malásia. O modelo também ganhará uma linha de montagem na Índia, mas sua plataforma deverá ser a do Renault Duster, a B0 ao invés da atual V da Nissan, a fim de conter custos. Outro mercado que pode ser alvo é a Rússia.

Mais adiante, o Nissan Kicks deve adotar a tecnologia e-Power, que converte o motor 1.2 HR de três cilindros em um gerador para alimentar baterias de lítio e motor elétrico, garantindo emissão zero de poluentes, quando as células estiverem carregadas e em modo EV.

COMPARTILHAR:
  • Ricardo Diniz

    Qual é a explicação para não ter esses equipamentos aqui?

    • Diego Lip

      Porque o brasileiro é trouxa de pagar caro sem reclamar.

    • Uranium

      Nosso mercado não faz questão.

      • Ricardo Diniz

        Eu não faço parte desse mercado

        • Uranium

          Mora no exterior?

    • Ubiratã Muniz Silva

      ter, até tem, mas só na versão SL (a mais cara).

      • Unknown

        Nem todos…

        • Ubiratã Muniz Silva

          então, só na mais cara… (a SL mais recheada)

          • Unknown

            Mesmo nesta versão, não tem todos os itens da versão americana!

  • O Coringa

    Freio a disco nas 4 rodas, retrovisor eletrocrômico, piloto automático, farol Full led, sensor de chuva… Itens que estão presentes no Kicks estadunidense e no nosso não.

    • Rodolfo

      Nas rodas traseiras é freio a tambor igual ao do Brasil.

    • yurieu

      Depois se fala em imperialismo e complexo viralatas. O Brasileiro é que ama porcaria.

    • Edson Fernandes

      FAltou falar do encosto central.

    • Fanjos

      Estadunidense? Vc tb chama mexicano assim? Porque o nome do México é Estados Unidos do México, sabia que o Huezil tb já foi Estados Unidos do Huezil? Vc tb iria aceitar ser chamado de Estadunidense por isso?
      Sabe pq os americanos são chamados assim? Pq o nome do país deles tem AMÉRICA no nome, se incomoda tanto com o termo faz assim, inventa a máquina do tempo, volta no passado e renomeia o nome do Huezil com esse nome e pronto, resolvido ou então aceita que eles tiveram a ideia de pegar o nome primeiro.

      • Gilcimar China

        Fanjos, o termo correto, e atualmente empregado na norma culta do brasileira é “estadunidense” mesmo. Tanto é que o México, a exemplo que foi dito, chama-se Estados Unidos Mexicanos.

        Americano é considerado aquele que nasce na América, acrescido do termo “sul” ou “norte”. O termo “americano”, indicando que é de origem dos EUA, foi fomentado a partir da frase de James Monroe”A América para os americanos”.

        Logo, o nosso amigo O Coringa empregou corretamente.

        • Fanjos

          Desculpe mas não concordo, o termo correto para se chamar a população da região norte é Norte Americanos (Canadá, EUA, etc), e nós Sul Americanos como parte do continente, mas o nome do país deles é América então jamais vou aceitar um termo errado como nome, não importa o que os esquerdistas inventem e falem que é o correto,porque não é
          E o México é Estados Unidos do México mesmo
          https://pt.m.wikipedia.org/wiki/México
          Ou seja seria ridículo chamar um mexicano de “Estadunidense Mexicano”, como falei, quem não gosta ou não concorda com isso que volte no tempo e mude o nome do próprio país para América primeiro.

          • Gilcimar China

            Fanjos, isso não tem nada a ver com com esquerdismo ou direita, mas sim com a filologia do termo. Também não tem nada a ver com quem utilizou primeiro.

            O termo “estadunidense” é utilizado pela Norma Culta, a mesma que instrui os brasileiros a não dizer “a gente vamos”.

            Se você concorda ou não, é uma escolha sua, mas dizer que está errado, é outro assunto.

            • Fanjos
              • Gilcimar China

                Fanjos, esse link é um ensaio, uma discussão acalorada sobre o uso do termo, se é certo ou não. A norma é outra coisa.

                • ÓQUEI

                  Cara, tens que dizer que o “fanjos” tá certo, ele jamais admite estar errado.

                  • Fanjos

                    Admito sim, mas birra eu não aceito, como falaram, “Estadunidense” é coisa de latino esquerdista anti-americano, porque o mundo inteiro chamam eles de americanos mesmo, e até em certo ponto considero chamar americano de Estadunidense como sendo uma discriminação contra os americanos.

                    • Martini Stripes

                      Cara, me assusta a dicotomia ter chegado nesse nível.

                    • Fanjos

                      Estamos vivendo tempos de guerra, não da para ficar em cima do muro, ou assume um lado ou já se presume que aquele que paga de “isentão” joga do outro lado mascarado

                    • Martini Stripes

                      Tomar um lado só te impede de manter as ideias abertas e aceitar o que é bom dos dois lados.
                      Achar que isso ou aquilo é de esquerda ou de direita é extremamente superficial e nocivo para um debate civilizado.
                      Nos colocaram em guerra (dividir para conquistar), e pelo visto você caiu na rede de pesca.

                • Normativamente o uso padrão é pelo termo “americano”, todavia, se aceita o uso de “estadunidense”, embora pela norma culta do Português, não seja o mais adequado.

            • Martini Stripes

              Como me assusta a dicotomia atual ter chegado nesse nível!

          • el punidor

            Wikipedia é fonte confiável ?Vc sabe que não!

        • Não é culto aplicar o “estadunidense”, embora seja admitido pelos dicionários.
          http://g1.globo.com/educacao/blog/dicas-de-portugues/post/duvidas-dos-leitores-53.html

          • Gilcimar China

            Vamos lá: se pararem para pensar, os Estados Unidos da Américas é nome de uma país mais genérico que existe em todo o mundo: um aglomerado de regiões que se uniram criando um nome de um país baseado em um continente.

            Por que não chamamos Brasil, México, Canadá de “estadunidenses”? Simplesmente porque em todo o mundo chamam os referidos países de Brasil, México e Canadá; eles não nos chama de Estados Unidos do Brasil, do México ou do Canadá. Nós temos adjetivo próprio, algo que os EUA não tem.

            Nesse ponto, depois de pesquisar mais a fundo, concordo com o Demitrhri Vargas, de que tanto o dicionário quanto a Norma Culta reconhecem que “americano” ou “estadunidense” podem ser empregados para designar quem é dos EUA.

            Evanildo Bechara, nosso maior expoente da Língua Portuguesa também admite os dois emprego.

            Agora, Fanjos, tachar o termo “estadunidense” de coisa de esquerdista anti-americano é exagero demais. Aliás, esse país anda muito estranho com alguns ponto de vistas e diálogos entre assuntos diversos: ou tudo é esquerda ou tudo é direita.

            No mais, obrigado Dimithri pela elucidação dos fatos. Toma meu like.

            • Fanjos

              Basicamente, Americano e Estadunidense podem ser usados mas “Estadunidense” é estranho para o planeta inteiro, e só o Huezil usa e alguns acham legal… Então ok
              Eu fico do lado do restante do planeta, e sempre será Americanos para mim é mais simples e prático.

      • th!nk.t4nk

        Jogando lenha na fogueira: na maior parte do mundo (Ásia, Europa, Oceania) chamam os EUA de “America”. Só mesmo na América Latina que veem problema nesse termo. No dicionário existem os dois: “América” continente, e “América” como forma curta de “Estados Unidos da América”. Cognatos, só isso. O termo é o mesmo, mas o significado é outro, logo está correto usar “America” pra se referir ao país também (e se partirmos do pressuposto de que a forma mais usada popularmente é a que deve ser aceita, mais ainda!). O resto é birra latina, convenhamos. É só um nome, afinal de contas.

      • Alberto Rigattoni

        Quanto mimimi.

  • Diego

    Só de olhar já se nota a superioridade do equipamento por um preço muito mais em conta excluindo tributos e estipulando um lucro, aqui pintam e bordam, mas saiu ontem no G1 que o brasileiro não esquenta com o preço, aumento de vendas, inexplicável como ainda tem quem compre 0 km, não importa o motivo quando vc se depara com o cálculo de aquisição.

    Preço está dentro do esperado num mercado automotivo sério, fora o fato dos americanos não aceitarem aumentos galopantes como os que ocorrem no Brasil.

  • Cesar Penna

    Motor 1.6 nos EUA vende?

    • Uranium

      Se é SUV, vende.

      • Edson Fernandes

        Sei não viu. Não me parece um preço tão atrativo para ele.

        • Wellington Myph13

          E não é… Nesse preço tem iguais e maiores com motores melhores…
          Não sei porque a Nissan já não colocou o 1.6 turbo de uma vez…

          • Edson Fernandes

            Vamos ver como o publico americano irá reagir.

        • th!nk.t4nk

          Tá caro mesmo Edson. Na Europa o Qashqai custa pouca coisa a mais, e é um produto bem superior ao Kicks. Como normalmente nos EUA os preços são ainda mais baixos, tá caríssimo. O Kicks é de um segmento na faixa dos 14 mil. Claro que rechearam bem o carrinho pra tentar convencer, mas é o famoso “se colar, colou”.

    • sigma7777777

      O Versa vende com essa motorização, por que não o Kicks? Acho que o Note também.

    • oloko

      Acho que vende porque é um suv minúsculo e relativamente barato para os padrões deles, e deve ser bem economico, apesar de a gasolina lá ser barata, fora que a nissan lá é vista com olhos diferentes ao brasileiro

      • DougSampaNA

        Nosso kicks tem média de estrada na gasolina de 15,55 km/l e no álcool tem média de 12,25 km/l; já na cidade o anda e para ferra o uso do álcool, apenas 6,15 km/l, na gasolina o numero é melhor 9,6 km/l; transito normal (hora pesado hora normal) dentro de SP/capital. Ou seja , vale a pena rodar com ele na cidade com gasolina e na estrada com álcool; é a equação de melhor custo benefício.

  • Tosca16

    Só vim ver o motor que equipa lá kkkkk.

    • Rodrigo

      Dois

    • É o mesmo daqui, com calibração para maior desempenho, o que acaba por sacrificar o consumo (indiferente por lá, graças ao baixo preço do combustível).

      • Tosca16

        Quanto é que sacrificou, cê sabe? Viu dados? Com a gasolina de verdade é capaz de render mais e continuar sendo mais econômico que o nosso, não duvide isso!

    • DougSampaNA

      Tosca, o motor tem resposta rápida e é mais econômico que alguns 1.6 16v no brasil. Vai fazer teste drive e tenha uma opnião baseada em experiência.

      • Tosca16

        Eu sei que o motor é bom, além do baixo peso do carro, nisso os Japas são bons, por isso é econômico pra caramba; mas a questão não é ser bom ou ruim, é que lá fora é melhor, apenas isso.

  • 1 Raul

    O S vai com calotas integrais também?

    • Unknown

      NOP!

  • Jean Cavalcante

    Alguem sabe dizer se na versão brasileira tem o android auto e Apple car play? Itens de segurança até que esta bem servido em vista de outras marcas…

  • Samluzbh

    O que mais me espanta é o quão próximo são os valores das versões lá, aqui vai de 70 a 100, quase U$9.000,00 dólares entre a básica e a top.

  • LKenappe

    Pegando o valor em US$ + 10% do imposto vezes os R$3,56 que esta saindo o dólar, o preço da versão S aqui é inferior ao deles, mas o americano vem bem mais recheado de equipamentos. São dois problemas ao (MEU) ver, primeiro o valor do salário do brasileiro que é uma vergonha, o trabalhador braçal tem condição digna nos EUA no Brazil nao preciso nem falar, e o acesso ao credito aqui é muito penalizador por as taxas de juros literalmente esfolam o contratante.

    • Fortuner

      É mais lucro que imposto.

      Quer prova?

      Porque imposto nos ferra só de um lado: o braço do Governo (e bota imposto nisso…).

      Mas o lucro extorsivo nos ferra por todos os lados: dos Bancos (que cobram taxas dignas de agiotagem); das Montadoras (que lucram mais aqui) e das Grandes Empresas (que nos pagam salários muito baixos).

      • Raimundo A.

        As taxas dos bancos são regulamentadas. O mercado, consumidor, aceita se quiser e, claro, pode pesquisar.

        Dependendo do agiota, empresta R$ 1 hoje e quer R$ 1,30 em menos de um semana. Se submete a esse tipo de gente quem quer.

        • Fortuner

          “As taxas dos bancos são regulamentadas.”

          Onde? Na Suíça?

          O Superior Tribunal de Justiça – STJ já disse que os bancos não precisam seguir a Lei de Usura, ou seja, são livres para cobrarem a taxa que bem entenderem.
          Isso envolve capitalização de juros livre também (juros compostos).

      • Ernesto

        Sabe por que qualquer empresa multinacional vai trabalhar com uma margem maior de lucro aqui no Brasil? Porque o Brasil não é um País de economia estável. Maior risco, maior a margem a ser trabalhada. É assim também em qualquer aplicação que você fizer. Se o risco é grande, então sua chance de ganhar mais é maior, porém, pode acontecer de você perder dinheiro.

        • Fortuner

          Discordo.
          As multinacionais têm credito facílimo aqui no Brasil.
          O governo garante esses “riscos” que eles tanto proclamam com receita pública.

          Quando a FCA decidiu montar a fábrica da Jeep em Pernambuco, eles entraram com 20% do investimento somente (palavras do Marchionne), sendo que o governo ofereceu o restante mediante BNDES e isenções fiscais, tudo com prazo acima de 120 meses e juros de 4% a.a. São dados oficiais.

          Enfim, cair no conto das montadoras é uma tentação mesmo, também já acreditei na ladainha dessas multinacionais.

    • Louis

      Sabe por quê o trabalhador braçal nos EUA tem condição digna? Porque a produtividade média do trabalhador norte-americano é 5x maior que a do trabalhador médio brasileiro.
      Isso não significa que um trabalhador de lá consegue produzir 5x mais rápido que o daqui, mas sim que aqui temos excesso de burocracia, corrupção, violência, impostos estranguladores, insegurança jurídica, etc, tudo isso leva à deficiência do sistema produtivo no país…

  • Fortuner

    Alguns fazem contas pra argumentar que os carros de fora têm preço QUASE o mesmo do Brasil (conversão da moeda, impostos, custos etc etc ).

    Mas sempre se esquecem que os carros lá fora são S.E.M.P.R.E mais completos, geralmente com som premium (coisa rara no Brasil full aibags, DRL, central com câmera, etc.

    Eu diria que é uma diferença de conceito acerca do automóvel em si:
    – Aqui é paixão, emotividade, entusiasmo, símbolo de vida, status, posição social;
    – Em outros lugares é mais pro lado do utilitarismo, praticidade, um bem que facilita a vida e nada mais.

    Um exemplo que prova isso: pra nós, LEDs e DRL sempre foram vistos como de luxo. Pra eles itens básicos de segurança.

    Tô mentindo?? Quem é que não se empolgava com os lendários “angels eyes” da BMW??? Os modernos LEDs de Audi e Land Rover???
    Aqui o povo baba achando que é puro luxo. A mídia criou a ideia de “assinatura visual”. Nós índios aqui só fomos descobrir que é DRL depois que saiu a lei do farol baixo.

    • Fanjos

      Americano ganha em dólar não tem essa de converter, aliás o salário mínimo em dólar é quase o dobro do mínimo em hueal nosso.
      O carro para o bananeira custa em média 10x mais porque?
      – o salários deles é quase o dobro da média daqui
      – ganham em dólar não em hueal
      – carro custa de 4 a 5 vezes menos em “dinheiros” para eles
      – manter o carro é mais barato lá, apesar do imposto inicial manutenções e seguro são mais baratos e IPVA seria considerado uma aberração (e é mesmo)
      – financiamento e leasing lá são infinitamente mais barato que qualquer parcelamento que exista aqui.

      • Augusto

        Tenho um conhecido que tem um Camry e não paga nem a troca de óleo. É literalmente abastecer e pagar o imposto anual (que chega a ser rídiculo de barato)

      • Fortuner

        Pois é, lucros e mais lucros.

        Aqui os salários são de miséria; os juros são o quíntuplo dos deles; e o lucro das montadoras é dobrado.

        E tem gente por aí que gosta e ainda defende!

  • LKenappe

    Seria interessante o NA colocar que esse valor nao é o final ainda incide imposto entao pode acrescentar 6% a 10% nesse valor. Se estiver errado por favor me corrija. Abraço.

    • Fanjos

      Esta certo, dependendo da região
      Mas aqui tb pagamos IPVA e todo santo ano, lá pelo menos é uma vez só e o preço é justo, já aqui…

      • Daytona

        Lá tbm tem “IPVA”… mas é por peso e não por valor do bem.
        Isso mesmo, por peso… e faz sentido, quanto mais pesado, mais detona as ruas!

        • Fanjos

          Não é bem ipva, é mais como uma taxa de licenciamento daqui, e sim, mas muito mais sentido mesmo ser por peso.

          • Jurandir Filho

            Não dá ideia não, daqui a pouco criam uma taxa por peso aqui no Brasil

  • Alex de Brito

    Vai pra ser suv de entrada para locadoras.

    • th!nk.t4nk

      O Kicks é apenas um hatch altinho. Duvido que algum americano vá ver esse carro como SUV.

      • Ewerton Tavares

        O mercado conseguiu mesmo colocar na cabeça do brasileiro que esses compactos altinhos são SUVs, talvez seja uns dos fatores para tantas vendas.

        • th!nk.t4nk

          Já tem gente insistindo que até o Renault Kwid é SUV. Insanidade total.

  • MIN💀S

    Brasileiro prefere uma tela multimídia de 29″, que 6 airbags.
    E ainda pagamos pelos piores e mais caros carros do mundo.

    • daneloi

      Mais caros sim mas piores não. O mercado indiano é um belo exemplo de carros piores que os nossos em todos os sentidos

  • sigma7777777

    A Carscoops aponta um preço menor: $17,990.

  • Fabio Teixeira

    Com este motor fraco, vai se um fracasso completo. Eu já tinha visto um artigo de uma revista americana falando que retirar o Juke, que tinha motor turbo, e colocar este kicks com um motor fraquinho seria um retrocesso da Nissan naquele país…. EUA com motor 1.6 aspirado? Crônica de uma morte anunciada…

  • Tiago Eduardo Costa

    Tem o piloto automático? Minha família comprouum Nissan Kicks. Dizem q o mercado tá ruim, mas previsão de entrega dele é 120 dias. Nissan Brasil, obrigado pela rapidez e da super inteligência de produção q vcs já anunciaram em um propagando há algum tempo.

    • Vattt

      Temos um S CVT que foi entregue em 40 dias para PCD em setembro de 2018. E infelizmente esse carro não tem piloto automático na versão S. Não nos antenamos para isso antes de fechar negocio. E caso soubese antes, tinha cancelado e partido para o Captur da Renault que tem o piloto AT e foi lançada com uma promoção em que a versão Zem entrava por 70 mil (que custava 85 mil) para PCD.

      • daneloi

        Nem a versão Top do Kicks tem piloto automático… :-/

  • CanalhaRS

    Li em site norte-americano outros valores:
    Kicks S FWD
    $17,990

    Kicks SV FWD
    $19,690

    Kicks SR FWD
    $20,290

  • Charlis

    Esse sábado dirigi a Kicks pela primeira vez, juntamente com a Renegade flex, e o Polo TSI (os 3 carros que ainda não havia dirigido).

    E pela minha surpresa, a Kicks foi a que eu menos gostei.
    Achei legal a dinâmica dela, na parte da direção e suspensão.
    Agora o powertrain motor/câmbio, eu simplesmente detestei, divergindo completamente do que havia lido em todos os testes, e nos comentários (dos especialistas, rs)…
    Extremamente amarrada, barulhenta, literalmente a sensação de um motor de enceradeira.

    Realmente na prática,a história pode ser bem diferente da teoria.

    []s

    • DougSampaNA

      KKKKKKK…mais um que não dirigiu o carro…cara..eu dirijo este carro a 13 mil kms..ele não tem nada de enceradeira; tem uma dinâmica muito boa pra curvas; e vc não dirigiu tempo suficiente para poder emitir um parecer honesto…sim o comportamento tem que ser diferente porque a PROPOSTA do cambio é voltada para CONFORTO E ECONOMIA e nesses sentidos ele faz isso com louvor.

      • Charlis

        Capaz, já parou para pensar que, provavelmente nossos parâmetros são diferentes, não?

        Mas vamos lá.
        Tempo do TD, foi o suficiente para detestar o carro, e riscá-lo da minha lista.
        Até imaginei que fosse o CVT, pois eu não consigo gostar desse câmbio.
        Porém, eu não tive a mesma sensação no Corolla 1.8 CVT, que dirigi semana passada, alias, este me agradou.

        Na sequencia da Kicks, fiz o test drive no Polo TSI, e a diferença é simplesmente um absurdo…
        E o mais legal, é que ele custa 20 mil reais a menos (eles não são concorrentes, mas a modinha de SUV Nutela no Brasil deixa o pessoal cego, deixando o Sentra para pegar a Kicks).

        E teve outros detalhes absurdos no carro que me desagradou.
        Falta de piloto automático, também já é um ponto que excluiria da minha lista, pois na estrada eu uso muito isso.
        Falta do apoio de braço, idem.
        E por fim, a montagem dela deixa a desejar pro meu gosto… alguns detalhes de acabamento externo grotesco.
        Enfim, é uma pena, pois a Nissan é uma marca pra lá de excelente, e a Kicks também teve seus pontos positivos, uma pena que os negativos falaram alto de mais PRO MEU GOSTO.

        []s

        • Vattt

          Concordo com o que você falou, isso como proprietário de um S CVT. Um carro AT sem o piloto automático é uma tortura para quem possuía outro carro com esse sistema e usava muito. Infelizmente é um item que tá fazendo muita falta por eu utilizar o carro em estrada.
          E o interior é muito simples mesmo, me lembrei de um Fox que tive em 2007, o excesso de plástico liso e sem detalhes, passa a real impressão de estar num carro popular de entrada com suspensão elevada.. Deve ser bem diferente da versão americana!!!
          E SUV Nutella foi a melhor!!! kkkkkk

          • Charlis

            Então, algumas soluções da Kicks me agrada… por exemplo o painel revestido com couro.
            A solução é simples, barata, mas ficou muito bonito pro meu gosto…
            Tanto que a Tracker e a HR-V utiliza.
            O banco dela achei excelente… me encaixei perfeito ali… poderia partir pra uma viagem inter-estadual tranquilamente…

            Os detalhes negativos, mais o comportamento do motor/cambio, me desagradou.
            Isso é questão de gosto… o motor dela é bom, e o peso dela é muito baixo, a questão foi o comportamento mesmo.
            No mesmo dia, eu também dirigi a Renegade, que é mais lenta em qualquer situação, e por incrível que pareça, o comportamento do powertrain me agradou mais.

            Cara… nada como dirigir, testar, fazer isso varias vezes… pois como eu falei, a teoria é uma coisa, e na prática é outra, essas coisas são muito pessoais.

            []s

    • daneloi

      O Renegade Flex pode ser mais lento e um pouco gastão mas é muito confortável, né?

      • Charlis

        Não sei se confortável…
        Neste ponto eu gostei de ambos, a Kicks é excelente também.
        Mas você fica mais conectado com o motor, mesmo que ele seja mais lento, as respostas são mais legais, dando uma impressão bem melhor.

        Agora por dentro, a Renegade é infinitamente superior… outro nível de equipamento.

        []s

  • Ubiratã Muniz Silva

    vamos lá.

    18.965 dólares.

    Multiplique pela nossa cotação atual, 3,50, dá R$ 66.377,50

    Tem que considerar ainda o “sales tax” que lá é cobrado por fora (varia entre os Estados, mas na maioria deles é de 7%)

    Nesse esquema o S “americano” sairia por R$ 71.023,93

    Claro, não vou considerar as questões de poder aquisitivo (que é muito maior lá do que aqui), nem de custos de frete (já que o carro lá é feito no México, do ladinho de casa), O nosso S CVT (ainda que falte alguns equipamentos do mexicano) sai por 80.990. A diferença de preço é de menos de 15%. Mal e mal, diferença de equipamentos à parte, é uma diferença de preços de ordem BEM menor do que a de outros modelos vendidos lá e aqui.

  • RRROL

    Espero que no facelift venha para o Kicks brasileiro:
    – Farol com canhão de LED
    – Som Bose
    – 7 airbags
    – sistemas de segurança ativa
    – Motor 1.2 T ou 1.6 T

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email