*Destaque *Featured Elétricos Nissan

Nissan Leaf é confirmado para o Brasil e chega em 2019

Nissan-Leaf-2019-1

É fato que o mercado brasileiro é bastante desfalcado quando o assunto são carros híbridos e elétricos, algo provocado por uma série de fatores, como a falta de incentivo do governo e os preços elevados demais desses carros, o que acaba motivando o desinteresse por parte dos consumidores. Ainda assim, algumas marcas já investem e outras planejam ingressar nestes segmentos. A Nissan, por exemplo, acaba de confirmar a vinda do novo Leaf ao Brasil.


O carro totalmente elétrico da fabricante japonesa, que inclusive é o modelo desta categoria mais vendido no mundo, será lançado por aqui no primeiro trimestre de 2019. A informação foi dada pela própria empresa durante o evento Nissan Futures, que aconteceu na capital de São Paulo. Além do Brasil, outros países vizinhos receberão o modelo, como a Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Uruguai e Porto Rico também no próximo ano.

Nissan-Leaf-2019-5

A chegada do novo Nissan Leaf ao Brasil e nesses outros mercados é parte do compromisso da empresa de oferecer carros elétricos em mais mercados em todo o mundo, seguindo o plano de negócios global “Nissan M.O.V.E to 2022”. A empresa constatou que, no mercado latino-americano, 8 em cada 10 pessoas estão interessadas em adquirir um carro elétrico – a pesquisa foi feita com 7,5 mil pessoas da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e Peru.


“Como líderes globais na eletrificação de veículos e no desenvolvimento da condução autônoma, estamos convencidos de trazer essas inovações ao mundo todo. A introdução do Nissan Leaf na América Latina é um sinal claro do nosso compromisso global com a proteção do meio ambiente e da nossa visão corporativa para continuar melhorando a qualidade de vida das pessoas com veículos cada vez mais integrados à sociedade, através de tecnologias que são limpas, conectadas e inteligentes”, comentou José Luis Valls, chairman da Nissan América Latina.

A segunda geração do Leaf, que estreou no Japão em setembro de 2017, é equipada com um motor elétrico de 150 cavalos de potência e 32,6 kgfm de torque, alimentado por uma bateria de 40 kWh ou de 60 kWh (a primeira entrega autonomia de 240 km, enquanto com a segunda o carro chega a 320 km).

Galeria de fotos do novo Nissan Leaf

COMPARTILHAR:
  • zekinha71

    Daqui a pouco vem um reclamar que com essa autonomia não dá pra ir todo dia do Chuí até Manaus.

    • Victor Porto

      240 já acho razoável, 320 é excelente.
      Acima disso, para e recarrega enquanto almoça..

      • th!nk.t4nk

        Sim, mas onde recarregar?

        • Victor Porto

          Essa é a pergunta de 1 milhão de dólares. heheehehe

          • Pedro Neto

            Ta respondido ai acima e nao custa nem 20k. Por 5k vc ja começa resolver

        • Pedro Neto

          Se vc comprar um carro desse ja encomenda a garagem eleteica… Vc recarrega na sua casa ou no sru trabalho. Uma microusina votovoltaica com um sistema UPS deveria estar na cabeça de quem pensa em um hibrido ou eletrico. Alias a montadora deveria ofertar isso

        • Ubiratã Muniz Silva

          se você não mora em apartamento, na garagem de casa!

          • Luciano RC

            Apartamento novo… morei num prédio velho que nem tomada na garagem tinha.

            • Edson Fernandes

              Eu moro em um apartamento de 8 anos de idade…. não tem tomada…

              • Luciano RC

                E pior são aqueles que tem, mas você não pode usar. Conheço quem já tomou multa por ligar o aspirador de póe.

                • Edson Fernandes

                  No meu se tentar usar assim toma multa. Só na tomada de 12 volts do carro (pois tem uma unica tomada no inicio do estacionamento ou no final de dele)

        • Ricardo Blume

          Brasil não é Suécia.

        • Danilo

          Se for pra recarregar em estradas creio que como todo brasileiro terá como dar um jeitinho, pois existem postos de gasolina que cobram uma taxa fixa pra caminhões com baú frigorífico dormirem ligados na tomada pra evitar ligar motor durante a noite, então durante o dia, faz como nosso amigo falou, para e almoça enquanto o carro carrega na tomada do destinada aos caminhões.

          • Edson Fernandes

            Orra… essa eu não sabia! eu já vi caminhão “ligado” e parado como vc disse… que legal saber disso!

            • Danilo

              Eu tinha um caminhão refrigerado, aí o motorista trazia notinha de pagamento de “taxa de energia” do posto. Disse ele que em grandes cidades tem.

              • Edson Fernandes

                Muito bacana isso. Seria interessante aproveitar isso e ter então pontos de recarga para carro eletrico mesmo.

                • Danilo

                  Não tenha dúvidas. Não duvide da capacidade do brasileiro em tentar ganhar uma graninha a mais. Não duvido nada de se criar um aplicativo pra pessoas comuns disponibilizarem pontos de recargas em suas casas pra atender viajante que precisa de recarga. Creio também que restaurantes em beira de estradas poderão eletrificar suas vagas de estacionamento pra atrair mais clientes, etc. Não creio que a solução será governamental ou institucional, acredito mais na solução caseira mesmo, kkkkk. A única coisa governamental que tenho certeza que existirá será que, ao ver um sistema independente sendo montado e funcionando, ele será taxado, disso tenho a nítida certeza que acontecerá.

    • O problema não é esse.

      Mas com 320km de autonomia, como chego em Curitiba, Rio de Janeiro, Belo Horizonte por exemplo, em viagens relativamente curtas, sem recarregar.

      Quanto tempo?
      Quais locais terei para carregar?

      • Edgard Minete

        chegou

      • leandro

        Pode ir de ônibus ou avião… Mais conforto e segurança

        • Antonio

          Sim. E depois aluga um carro elétrico lá.

        • Ah sim, avião sabemos como as passagens são fixas e baratas. Vou ficar tranquilo então.

          Só que isso entra em conflito. Terei de largar meu belo elétrico não poluente, por meios que usam queima de combustíveis fósseis.

          • Abdallah

            Continua com um carro flex, problema resolvido!

            • Tenho um flex e um híbrido.

              Até porque, essa autonomia ainda não resolvem os meus problemas.

          • Guilherme

            Sem falar no espaço maravilhoso de lata de sardinha que é padrão desses meios de transporte e que se você quiser algo mais decente precisará pagar bem mais caro. Além do que não é todo mundo que gosta de ficar refém do horário estabelecido pelas companhias de transporte.

            • Sim. Avião é sempre minha última opção. Pois tenho horários que são flexíveis e ao usar o avião, fico refém dessa flexibilidade das aéreas. Por muitas vezes, o leito cama, sai mais barato que qualquer passagem de avião.

              • Edson Fernandes

                E é infinitamente mais confortavel que qualquer poltrona de avião por mais que sejam aquelas de 2 lugares(para destinos no país)

                • Com certeza meu caro. Já falei para minha namorada que vale muito mais viajar 6h em um leito cama do que 45min em um avião.

                  Avianca é a menos pior na econômica pura.

                  Já as outras, se não pagar pelo pacote “+”, “espaço azul”, etc.

                  • Edson Fernandes

                    Mas o pessoal fala de “45 minutos” mas na pratica vejo o tempo de checkin + qualquer atraso + pista + voo + desembarque + taxi ou carona.

                    Vc perde em um aeroporto 3 horas facilmente. Não é tão rapido e pratico como parece ser tbm.

                    • Minhas últimas quatro namoradas são de fora de SP, sendo três do sul e a atual do RJ. Olha minha última viagem de avião:

                      1 – Você vai pelo preço menos extorsivo (paguei 240,00 na passagem que seria rápido).

                      2 – Fui descobrir que era em Viracopos o vôo.

                      3 – Saí da minha casa 9:00 de Interlagos, para deixar o carro no escritório, pegar o uber até o aeroporto de Congonhas, para pegar o ônibus da Azul, para enfim chegar no aeroporto;

                      4 – Cheguei 13:30 para um vôo que sairia às 15:30 (mas atrasou e saiu 16:15).

                      5 – Cheguei no Rio de Janeiro (Galeão) às 17:00!

                      Ou seja, incríveis 8:00 de viagem! O que sempre falo: O trajeto SP x RJ é rápido, o problema é deslocamento.

                      Como não possuem vôos noturnos, dou sempre preferência ao ônibus.

                      Saio do escritório, pego ônibus + metrô, chego no Tietê e pego um ônibus de boa qualidade e de preço inferior.

                      Leito Cama: 209,00 / Leito 170,00 / Semi Leito 132 onde reclinam muito bem com wifi, carregador de tomada e água (no semi leito que é o mais básico).

                      Fora que ônibus posso ir a hora que quiser (das 06:00 até às 02:00), enquanto avião fico limitado.

                      Além disso, tenta alterar ou cancelar um vôo para ver o preço. kkkk

                    • Edson Fernandes

                      Perfeito. Mas a galera parece não analisar “todas as variaveis” existentes. Eu mesmo a depender do local prefiro ir de onibus tbm.

                      Agora, eita pessoa para adorar namorar pessoas de longe! rs

                    • Eu também. Hoje temos boas empresas como Catarinense, 1001, Cometa, Garcia, entre outras.

      • Guilherme Batista

        Esse seu problema é bem específico, se você precisa de fazer esse trajeto sozinho, a melhor opção é avião ou ônibus, iria sair mais barato de qualquer jeito. Se tiver que fazer com a família, provavelmente vai fazer poucas vezes no ano, então vale a pena alugar um carro. Só a economia que ele te geraria no dia a dia já compensaria.

        Agora, se esse tipo de viagem for comum pra você, então você ta fora do público alvo, compre outro carro.
        O que te garanto é que essa autonomia é mais do que suficiente pra suprir a maioria das pessoas que moram e trabalham nas grandes cidades.

        • Cara, tenho um escritório e as viagens são rotineiras e as vezes pegam de surpresa. Ou seja, não posso confiar na autonomia do veículo assim.

          Até porque, não sei em quanto tempo esses carros são recarregáveis.

          • Guilherme Batista

            Entao no seu caso não seria o carro ideial ainda, talvez um hibrido.
            Mas a própria matéria fala que fizeram um estudo e provavelmente esse carro deve atender a maioria das pessoas que moram nos grandes centros urbanos

      • Wellington Myph13

        Pra nós os elétricos ainda não servem. Só pra quem tem grana e pode ter um pra andar na cidade, enquanto o Hibrido ou Flex serve pra viagens…
        Lá fora é bom, “barato” e prático, até porque não andam tantos KM assim… Obviamente tem que ande, nesse caso o cara tem um Mustang de 1980 que anda 200 milhas no cheiro da gasolina…
        Mas voltando, lá eles tem passagem de Avião a preço de “banana”, é relativamente barato e prático pra eles… Pra nós é uma burocracia enorme, preços absurdos, você paga 500 hoje, amanhã lançam oferta a 99,90… É bem fora da casinha.
        Então por aqui umas viagens não tão longas assim de 500-600km ainda valem ir de carro, e com um carro elétrico desses, não dá, só se você achar uma estação de recarga em alguma cidade, parar nela, dormir, e seguir viagem no dia seguinte, o que não é a possibilidade de muitos…

    • Nicolas_RS

      Obrigado por me apresentar.

      Então, é uma porcaria, quero ver ter autonomia para fazer uma viagem do Chui até Manaus!

      • Ernesto

        Quantas pessoas usualmente fazem essa viagem, hein?

        • Nicolas_RS

          Essa? Poucas, mas viagens com pelo menos 600km muitas!

          • Ernesto

            Mesmo 600Km eu diria que são poucas em comparação às pessoas que rodam menos de 100Km.

  • Mario

    É isso ai!!! Prius, Bolt, Leaf!! Agora só falta o governo incentivar, que a coisa pega. O futuro está chegando!!

    • vicegag

      Esperar que o governo abra mão de impostos, melhor esperar sentado, vide todo atraso da Rota 2030, aqui para não diminuir o roubo, o governo no máximo troca seis por meia dúzia, ou troca seis por sete ( a mais de imposto ).

  • Antonio

    Até que enfim!
    Quero um!

  • Esses carros são uma das maiores hipocrisias da era moderna.

    A matriz energética mundial é limpa?
    Como será feito o descarte das baterias?

    • Raul Cotrim de Mattos

      Hipocrisia? Você queria que a tecnologia de carros elétricos ficasse estagnada por mais de 100 anos? Queria que continuássemos dependentes do petróleo por mais 100 anos? Evoluir para quê? Vamos voltar a idade média e andar de carroça e a cavalo então… A matriz energética ao redor do mundo está rapidamente ficando mais limpa. A Alemanha e vários outros países tem metas muito ousadas para ter matriz energética 100% renovável em um curto período de tempo. Até a China está nesse caminho… Brasil tem quase a totalidade da eletricidade gerada por hidroelétricas e nenhum país tem 100% de uso de carvão ou matrizes tão ou mais poluentes que o petróleo… todo mundo trabalhando para melhorar a tecnologia de baterias, as matrizes energéticas, a eficiência dos carros e cia… sempre vão ter as pessoas do contra, mesmo que não haja motivo real para isso.

      • Ricardo

        E ainda que fosse 100% carvão a eficiência é MUITO superior a qualquer carro a combustão…
        Pessoal defeca esse lixo pela web nem pesquisa nada… só repete…

        • DrG

          Depende cara…
          Carro elétrico: Queimar combustível fóssil, transformar em energia elétrica, distribuir, armazenar na bateria e dps transformar em movimento no carro… Será mesmo mais eficiente do que a energia da queima ser diretamente convertida em movimento, como ocorre no carro a combustão?
          Há muitas perdas no processo de transformação, distribuição… Nesse caso, ponto pro veículo a combustão de motor moderno.
          Agora, se a fonte de energia é renovável ou sustentável, ponto pro elétrico.

    • Antonio

      Como é feito o descarte do combustível queimado?

      • Raul Cotrim de Mattos

        apropriadamente absolvido e armazenado pelos nossos pulmões… (ele provavelmente vai vir com a história de que o aquecimento global é uma mentira e que poluição faz bem pra saúde. ps: a terra é plana.)

        • Antonio

          E por aí! Provavelmente é um assessor do Trump perdido por essas paradas.

          • Uau. Só faltou a hashtag #lula2018

            • Antonio

              Só faltou vc voltar para o Século XXI.

              • Desculpa Sr. Futurama. Mas estamos no século XXI (2001-2100). A menos que tenha vindo do futuro.

                Vejo que não é só interpretação de textos que os esquerdistas falham miseravelmente.

                • Antonio

                  Já estamos no Século XXI, Sr. Adam Smith? Não tinha percebido.
                  Vejo que a capacidade intelectual não é o forte de quem acha que é de direita, mas, na verdade, nem sabe o que isso representa.

                  • Antonio

                    Ah! Esqueci.
                    A modinha agora é Mises.
                    Bizarro!

                  • Acho melhor você reler os seus comentários, pois está se perdendo nos próprios comentários.

      • Vai para a atmosfera assim como a geração das matrizes de energia em países poluidores como a China.

        No Brasil, mal se faz descarte de uma bateria de celular, quanto mais de uma bateria de veículo.

        Não sou contra os elétricos, mas precisamos nos ater a realidade e a infraestrutura (ou falta dela) no país.

        • Antonio

          Só que é muito mais fácil vc controlar as emissões em meia dúzia de usinas do que em centenas de milhões de escapamentos.
          A tecnologia está avançando muito rápido e, dentro em breve, não será um problema sério.
          Lembre-se que armazena-se resíduo nuclear, muitíssimo mais perigoso, com bastante segurança.
          Baterias usadas não serão problema.

          • Procure sobre lixo eletrônico que vão aos montes para África e me diga se não é problema.

            • Antonio

              E agora vc está preocupado com o lixo eletrônico que vai para África?
              Conta outra e pare criar polêmica à toa.
              Está desempregado?
              Vai procurar emprego.

              • Negativo. Sou empregador. Porém, discursinho hipócrita de meio ambiente, não cola.

                A montadora é responsável sim, pelos descartes de produtos que ela inseriu no mercado.

                • Antonio

                  Está bem. Mais um dos eternos empresários (provavelmente paulista) que, na falta de coisa melhor para fazer, fica postando em blogs.
                  Tome tenência!

                  • Basta ver a hora que posto as coisas meu caro.

                    Não preciso provar nada à você. Jucesp está aí para isso.

                    Abs.

                  • Ernesto

                    “Provavelmente é paulista”. Estava indo até bem, até chegar nesse preconceito contra os paulistas. Qual o problema em ser paulista?

                    • Edson Fernandes

                      Sabe como é né… vai vir aquele papo que Paulista é o que gera a maior renda do país e isso é “injusto”.

                      Da mesma forma que o Wagner em especifico em todas as respostas só questionou existir uma infraestrutura que não existe.

                      Eu mesmo moro em um apartamento cujo o estacionamento é compartilhado… ou seja, a pessoa que pensar em comprar um eletrico por aqui está perdida.

        • FrankTesl

          microgeração distribuída integrada à rede, ou grid tie

    • FrankTesl

      Ah sim, a gasolina brota como por encanto dos postos
      O etanol também…

      • Intérprete o texto.

        Os carros movidos a combustão, não propagam o benefício ambiental.

        Não sou contra elétricos, mas devemos pensar o que acontece no pós uso desse carro, para dizer que realmente é limpo.

        • FrankTesl

          Toda hora falam que etanol é combustível limpo, neutro em CO2.
          Antes do dieselgate, a mentira do diesel limpo era vendida como se fosse verdade.

          Dispenso “dicas de leitura” de quem nem sabe acentuar. “””””Intérprete””””” é Pessoa que traduz oralmente as palavras de uma língua para outra, pessoa que traduz a outrem, numa língua, o que ouve ou lê noutra. 3. pessoa que toca ou canta uma obra musical. 4. ator que representa uma peça teatral. 5. pessoa que explica ou comenta o sentido de um autor, de um discurso.
          Imperativo do verbo interpretar não leva acento.

          • Existe algo chamado digitar pelo celular. Basta olhar os comentários que faço aqui e verá que não dígito errado.

            • Edson Fernandes

              E mesmo que digitasse, ninguem aqui está sendo pontuado pelo moderadores por isso.

    • João Holmes

      100% do consumo da minha residencia vem de 18 painéis fotovoltaicos no meu telhado. Inclusive com capacidade para recarregar um veículo elétrico. Muita gente está fazendo o mesmo. Projetos de usinas a carvão e nuclear estão parando no mundo todo porque se tornaram inviáveis competir com o preço da energia da energia eólica e solar. A matriz mundial está cada vez mais limpa e pasmem a China está liderando isso. Sobre as baterias, a lei já exige logística reversa. As fabricantes terão que dar destino nelas daqui dez anos quando se precisar trocá-las. As bateria de chumbo hoje são todas recicladas no Brasil.

      • Agora sim, uma resposta decente.

        Não sou contra carros na qual o produto em si, não são poluentes.

        O que sou contra, é de carros cuja matriz energética vem de modos poluidores, falar de benefício ambiental.

      • Antonio

        A verdade é que a China, apesar de liderar com folga a área de energia alternativa, tem proposta de construir duas centrais nucleares por ano durante os próximos anos. Se não me engano, passando de 37 para 58 Gw de energia dessa fonte.

        • FrankTesl

          Reclamam da China quando usa carvão, reclamam quando ela muda para nuclear.
          A energia tem que vir de algum lugar.
          A gasolina não brota nos postos trazida por fadas, elfos e unicórnios.

    • RPM

      Rapaz….já tive alguns carros na minha vida…zeros e usados….nunca pensei em matriz energética e descarte do mesmo ao comprá-los….que loucura esse argumento…

    • FrankTesl

      Você já pensou em quantas lavouras de alimentos foram transformadas em canaviais?
      Quantas guerras com incontáveis números de mortos e feridos, fora a destruição geral, foram travadas para manter/aumentar/influenciar o preço do petróleo?
      O que os petrobilionários fazem os bilhões que eles ganham (financiamento de terrorismo, intervenções políticas etc etc ect) graças ao domínio das fontes de petróleo que determinam o preço desse produto?

      • Mas nenhum deles saíram propagando a proteção ao meio ambiente gerada pelos carros.

        Sem contar que a produção de alimentos não foram prejudicados pela entrada do etanol.

        Além disso, não sou contra os carros elétricos, muito pelo contrário. Mas pretendo comprar pela eficiência que virão a ter no futuro e não pelo discurso de proteção ambiental que ainda não existe agora.

        Para isso, creio que ainda o melhor para nós, sejam os híbridos.

  • FocusMan

    Ainda assim não dá para viajar com esse carro. Continuará sendo um veículo de nicho em um país continental como o br.

    Viajo sempre para o interior da Bahia e são 400 km. Esses 320 km de autonomia são atingidos andando devagar. Pisando com certeza não faz 200 km com a bateria maior.

    • Antonio

      No seu caso, não use.
      Entretanto, para outras dezenas de milhões de pessoas é viável.

      • Igor Guimasi

        Minha realidade não é a realidade de todos. É isso aí!

      • Hugo Borges

        Eu mesmo nunca viajei para algum lugar, sem parada, mais longe do que 400 km (com carro próprio). Um carro elétrico com autonomia de até 300 km já estava ótimo para as minhas necessidades estritamente urbanas.

      • FocusMan

        Dado o número de curtidas nesse comentario, a quantixade amantes de carros de brinquedo vem crescendo assustsdoramente

        • Ernesto

          Por ser elétrico ele se torna de brinquedo?

          • FocusMan

            Um carro que não pode me levar onde eu quero, na distancia que eu quero e no tempo que eu quero é um brinquedo de uso limitado.

            • Edson Fernandes

              Mas aí é a sua necessidade.

              Eu já pensaria nele para uso Estritamente urbano. Que me parece ser a realidade ou no maximo aquele cara que mora no interior e tem cidades ao redor para que ele visite.E pensando numa realidade totalmente alternativa, seria possível um taxista ter um desses para rodar no seu dia a dia.

              Agora… no meu tipo de uso, eu teria que ter esse e outro carro, então ainda defendo que para o Brasil e até por questão de autonomia, a melhor saida por momento é o de hibridos.

              • FocusMan

                Carro elétrico é utopia. Quando acontecer o primeiro blackout na europa por excesso de carros eletricos, acaba a era deles.

                O corrente de energia para carregar um carro eletrico é altissima. Todo mundo acha que vai carregar como um telefone celular, mas imagine ai um prédio com 100 apartamentos cada um com duas vagas na garagem. Supondo que 50% dos aps tenham dois carros e serão 150 carros. Cada carro comsumimdo 30A para carregar… Vai ser uma catastrofe.

                • Edson Fernandes

                  Também quero ver como será na pratica. Por enquanto principalmente no Brasil, só enxergo mesmo hibrido.

            • Ernesto

              Por não atende-lo ele se torna um brinquedo…rsrsrs

              • FocusMan

                Sim é minha lógica

    • João Holmes

      O Bolt já tem autonomia de 380km. Espere mais uns poucos anos que essa autonomia vai passar 500km no geral.

      • FocusMan

        Andando a 60 por hora.

    • Guilherme Batista

      A própria matéria já fala, foi feito um estudo antes.. o seu caso está fora do público alvo, mas tem gente demais que poderia usar esse carro sem problema, eu sou um deles, raramente faço viagens longas com carro e nesses casos, poderia muito bem alugar um.

  • Filipo

    Atualmente não temos infraestrutura para carros elétricos. Portanto, o melhor é migrar para os híbridos!
    Carro elétrico no Brasil infelizmente não vale a pena. Parabéns à boa vontade da Nissan Brasil, mas não vingará.
    Tragam híbridos!

    • Mario

      Devo admitir, que o sr. Filipo tem razão. É triste, mas é verdade.

    • Ubiratã Muniz Silva

      parece que vai ter um Kicks híbrido também.

    • João Holmes

      Muita gente não depende dessa infraestrutura inicial, porque mora em casa e não vai usar o veículo para viajar pois tem outro carro para isso. Então com 200km dá para rodar o dia todo e recarregar a noite em casa.

    • Louis

      Sua necessidade é diferente das de outros. Se para você um 100% elétrico não atende, compre um outro. Pra muita gente, vai atender.

  • Luiz camurça neto

    muito bacana!!!

  • Samuel Almeida

    Quanto?

  • Lucas

    Elétricos são interessantes para quem roda muito em cidades, como eu. Uma autonomia de 300km eu ando por duas semanas tranquilamente. Muitas pessoas são assim também.
    Resta torcer para o preço não ser demasiadamente proibitivo, mas a Nissan está de parabéns pela iniciativa, que venham mais elétricos e híbridos!

    • Antonio

      Perfeito!

    • FrankTesl

      até mesmo para quem faz trechos rodoviários curtos, em torno de 100 até 200 km por dia, somando ida e volta, uma autonomia de 240 ou 320 é tranquilo…

      E como sempre , gente querendo que a infraestrutura exista antes mesmo da demanda…
      Quem faria estações de recarga para carros elétricos a cada esquina se ainda não existem carros elétricos. No começo cada um vai ter usar a tomada de casa ou, se morar em apartamento, como muito jeitinho, ir introduzindo essa idéia nos vizinhos e principalmente no síndico, para autorizar instalação de tomadas nas garagens.
      No site clubedocarroeletrico, mostra o caso de um morador de Brasília que converteu um Gol para elétrico, que mora em apartamento com garagem pediu autorização para o síndico para instalar tomada de recarga.

      É a mesma coisa que exigir que nas duas primeiras décadas do século XX fosse construída primeiro uma grande rede de postos de gasolina para depois autorizar a chegada de carros como motores à combustão.
      Por vários anos gasolina ou mesmo querosene eram comprados em armazéns de ferramentas e ferragens, e estocadas nas casas… Tinha que se andam com sobretudo para se proteger do pó e das manchas de óleo e gasolina que voavam para todo lado…

      • Lucas

        Excelente comentário, é exatamente isso, parabéns!
        Mas é verdade, com uma autonomia dessas dá para fazer pequenos trechos em estrada e ainda ficar tranquilo.
        O maior problema mesmo é tirar esse país da ignorância (e da corrupção, não esqueçamos dela nunca), mas isso será um processo gradual, aos poucos as pessoas vão perceber as vantagens da tecnologia.

      • Guilherme Batista

        Aqui em BH ja tem alguns shoppings e estacionamentos com estação de recarga rápida, mesmo ficando a maior parte do tempo vazias.
        Imagine quando realmente começarem a vir os elétricos.

    • Guilherme Batista

      Dependendo da cidade, 300 km da pra rodar dois dias trabalhando com taxi ou uber. Realmente é uma autonomia muito boa
      No meu caso também daria pra uma semana tranquilo

      • Lucas

        Pois é, e ainda tem gente que reclama, nunca estão satisfeitos.

  • CanalhaRS

    Não vejo muita vantagem em trazer esses elétricos importados, sem nenhum benefício, custando 150/200mil reais.
    No século em que tivermos algum incentivo e infraestrutura aí eu acredito que o segmento vá vingar aqui.
    Por enquanto será só vitrine de tecnologia e brinquedo de eco-rico.

    • Lucas

      Com as marcas trazendo seus carros híbridos/elétricos, o governo vai ser cada vez mais pressionado para criar os tais benefícios. Pelo menos é o que deveria fazer, já que atualmente é uma vergonha.

      • Ubiratã Muniz Silva

        e é importante ressaltar que os híbridos e elétricos são uma parcela ÍNFIMA do mercado consumidor. Poderiam colocar até isenção total de impostos durante essa fase inicial de adoção da tecnologia e não faria diferença perceptível na arrecadação.

        • Lucas

          Muito bem lembrado! Não faria diferença alguma mesmo.

    • João Holmes

      Deixa os ricos gastarem seus dinheiros com esses brinquedos, pois são eles que subsidiam os fabricantes para investirem em produção em massa e o preço abaixar depois. Estão construindo fábricas gigantescas de baterias ao redor do mundo. Quando estiverem operando o preço das baterias cairão e dos carros na sequência.

      • Ernesto

        Na verdade, em quase todos os mercados onde há elétricos ou híbridos, existe incentivo do Estado, ou seja, não é exatamente os ricos que estão subsidiando os fabricantes, e sim os Governos.

  • Vattt

    Na mesma faixa de preço do preço do Prius? Se for vai ser uma briga boa por um mesmo público.

    • Marcelo

      Acredito que na verdade seja até mais barato.

  • SK15

    Se fosse num preço descente – tipo abaixo dos R$ 100.000 [ mesmo eu estando fora dessa faixa de consumidor :”( ] – será bem legal, mas duvido que chegue nessa faixa.

  • Emygdio Carlos

    R$ 200.000,00 reais nesse carro sem os incentivos fiscais. É totalmente fora da realidade do povo brasileiro, a meu ver.

    • FrankTesl

      veja os comentários dos colegas acima, que tomei a liberdade de copiar/colar

      João Holmes • 21 horas atrás

      Se a redução de IPI sair o Prius poderia custar 118k e isso foi dito pelo presidente da Toyota. Nos EUA o Prius custa 23k e o Nissan Leaf 30k, ou seja 30% a mais. Então com a redução do IPI, o Leaf poderia custar aqui 153k

      agora no site da Toyota americana e veja o Prius a partir de $23,475. Agora não sei se versão brasileira equivale a uma versão mais cara nos EUA. Mas se for como você disse, então o Leaf chegaria mais barato no Brasil, por cerca de 130 mil.

  • Junior_Gyn

    O problema de falta de ponto de carregamento tem solução. Compra um gerador Toyama Diesel 1 cil e instale no porta malas do carro. faca uma adaptação para area externa do escapamento do gerador. Pronto, vc terá um carro com autonomia infinita rsrs.

    Recomendação: Instalei tbem no carro uns alto falantes potentes (Taramps da vida + Módulo 1000W) e vai ser feliz sem se preocupar com gasolina, só com o Diesel, mas vai ser pouca coisa.

  • saulo

    BláBláBlá!!!! EU QUERO É V8 FUMADOR!!!!!!!

    • Antonio

      Dentro em breve, apenas no ‘Louco por carros’ ou no ‘Lata Velha’.

      • Luciano RC

        Infelizmente… até os V8 com tecnologia para ser mais eficiente estão morrendo. Vai precisar comprar e guardar em casa, isso se não virar crime andar com um desse.

  • Mayck Colares

    Eu faço uma viagem de 400km no mínimo uma vez ao ano, nas férias. Então não sei se seria viável. Talvez um híbrido seja mais negócio por enquanto.

    • Julio Alvarez

      só o que economiza em gasolina e manutenção, paga uma passagem de avião tranquilo. A dúvida quanto será o preço do carro

      • Nicolas_RS

        Sim, se tivesse aeroportos em todas as cidades do Brasil… e por cima gastaria boa parte da economia da manutenção e gasolina com as passagens.

  • João Holmes

    Se a redução de IPI sair o Prius poderia custar 118k e isso foi dito pelo presidente da Toyota. Nos EUA o Prius custa 23k e o Nissan Leaf 30k, ou seja 30% a mais. Então com a redução do IPI, o Leaf poderia custar aqui 153k.

    • Nicolas_RS

      Custava 23k, agora custa 27,1k.

      • João Holmes

        Entre agora no site da Toyota americana e veja o Prius a partir de $23,475. Agora não sei se versão brasileira equivale a uma versão mais cara nos EUA. Mas se for como você disse, então o Leaf chegaria mais barato no Brasil, por cerca de 130 mil.

        • Nicolas_RS

          Eu fiz o mesmo, limpe o cache do seu navegador e entre novamente o preço inicial é de 27,1k e pelo que li não inclui a entrega.

          • João Holmes

            Eu vi essa versão de 27,1k, é a Prius Prime. Mas tem a só Prius a partir do preço que citei. Procurar lá que há vários modelos de Prius. A questão é qual o preço nos EUA da versão vendida no Brasil? A versão completa do Prius chega em $32,115, então se a versão daqui for bem completa há chances do Leaf chegar aqui para competir em preço com o Prius, haja vista que ambos chegarão com imposto de importação zerado e IPI reduzido.

            • Nicolas_RS

              Verdade.

  • Bruno Alessandri

    Quanto gastaria pra “encher o tanque”?

  • Ricardo Blume

    Acabou o sossego do Prius (híbrido)? Que venham mais modelos (elétricos e híbridos).

  • Mr Tony

    FINALMENTE ele ficou bonito! Pena que bonito não será o preço… SONHO de consumo!

  • afonso200

    sera que vale apena, seguro, imposto, valor em si, melhor pegar algo de 60mil e gastar com gasolina

  • Mauro Banqueiro

    Estou vendo os manos tentando fazer racha com isso e simplesmente perderem a corrida porque a bateria caiu para 1% de carga.

    Esses carros dão mais certos em países pequenos, que as distâncias rodoviárias são pequenas. Sem contar que agora a energia ainda parece barata, mas com o tempo, o governo vai se aproveitar disso e subir o preço da eletricidade. Já é complicado ter um hoje, no futuro será impraticável. Isso tem revisão de carro normal, leva rodas, freios, direção, suspensão, etc… então e barato ter um até certo ponto.

    • FrankTesl

      energia elétrica pode ser produzida no telhado de casa, já um poço de petróleo+refinaria ou canavial + usina demanda mais espaço de que a maioria dos quintais possui

  • Pipo pipo

    Dependendo do uso não atende. Atualmente sou motorista por aplicativo e rodo em média 250 km por dia no RJ, será que aguentaria um dia de trabalho comigo pegando condições de trânsito adversas? Se a Nissan desejar fazer o teste me coloco à disposição, lembrando que não posso ficar parado muito tempo para reabastecimento, carro parado não dá dinheiro.

    • Julio Alvarez

      O elétrico gasta menos no trânsito pesado do que na estrada. O que faz sentido, se para pra pensar: você cansa mais andando devagar ou correndo? É que estamos acostumados ao motor a combustão e suas bizarrices…
      Se vc roda 250km por dia dá pra carregar a noite em casa. Se tiver placa solar vai gastar zero com “combustível”. E zero com manutenção por muito tempo. No Bolt, por exemplo, a primeira manutenção é com 240 mil km. E para trocar uns fluidos do carro apenas.

  • Hugo Henrique Silva Lange

    gostaria muito de entrar nesse mundo… masa meu amigo… eh grana demais! quem sabe la pra 2030 uns usados neste nicho apareçam em boas condições. por tudo que li ate hj, a liderança do leaf deve cair em breve, o Bolt vem que vem quicando! b

    • Luciano RC

      O problema dos elétricos que eles nunca terão usados atrativos. Ou estarão valorizados por causa da bateria nova ou bem baratos, mas com a troca da bateria pra fazer (e sabemos que elas sempre vão custar horrores).

  • Erivelton Freitas

    Belíssimo esse carro, e olha que eu nem gosto de hatch, mas dizem as más línguas que chegará por aqui na faixa de $150.000 =/

  • Mauricio Ferrari

    Da pra brincar um pouco pensando no público alvo desses modelos elétricos.

    Pessoas que rodam a semana inteira na cidade menos de 250 km/dia, e no fim de semana, viagens curtas, 100 a 200 km no máximo
    Pessoas que raramente viajam acima de 300 km de distância de casa.
    Se precisarem podem alugar um carro de mais autonomia

    Pessoas que têm dois automóveis em casa, o elétrico fica para mais perto naturalmente

    Pessoas que já possuem geração de eletricidade fotovoltaica

    Enfim, muitas pessoas já poderiam hoje ter essa opção na garagem, não fosse o preço muito alto, e a lerdeza característica de nossa sociedade, pra tudo que é moderno

    Sou contra os híbridos
    Pra mim eles só atrasam a eletrificação dos automóveis
    Carros com motor a combustão, escapamento, radiador, tanque de combustível, motor de partida, mais toda a parte de eletrificação.
    Muito complicado, caro e pouco beneficio na realidade

    O elétrico puro e a solução ideal até aqui.

    Pess

  • RTEC30

    Bem poderiam ter um breve momento de esclarecimento nossas autoridades, criando um rota 2030 com foco nestes veículos, que sabemos será o futuro.
    Amém e Aleluia!

  • Compro Vidro de Perfume Vaziou

    Atualiza o March, esse Leaf vai chegar no Brasil na casa dos 100k fácil assim como o Chev Bolt não deve vender nada. Ficar fazendo Marketing de produto extremamente caro e depois ficar reclamando e chorando por isenção !!

  • Marcelo Cordeiro

    Parabéns à Nissan por mostrar que é possível produzir um carro elétrico sem ser estranho. A depender do preço final, o Leaf tem tudo para ser um sucesso de vendas por aqui. Ele é tão eficiente quanto o Prius e de quebra tem visual muito mais agradável.

  • Wellington Myph13

    Quero um f.cking hibrido por no máximo 60mil reais. Obrigado.
    Elétrico só dor de cabeça pra nós por enquanto… Híbridos vão dominar por um tempo antes dos elétricos… Toyota esta sendo esperta nesse ponto, ainda não avançou o sinal pra 100% elétrico, enquanto todo mundo esta se matando de investir em elétricos…
    Etios 1.5 Hibrido seria uma ótima opção… fazer 20km/l com gasolina na cidade?! Putz…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email