Finanças Japão Mercado Montadoras/Fábricas Nissan

Nissan vai demitir mais 4,3 mil e fechar duas fábricas

Nissan vai demitir mais 4,3 mil e fechar duas fábricas

A Nissan vai iniciar um plano de corte de gastos de US$ 4,4 bilhões e que envolverá a demissão de milhares de pessoas e o fechamento de fábricas, bem como a redução nas operações de outras plantas ao redor do mundo.


Na esteira da fuga de Carlos Ghosn para o Líbano, a Nissan quer reverter a queda nas vendas com uma mudança em sua estrutura de produção para aumentar as margens e sair da crise provocada pelo ex-líder da companhia.

De acordo com a Reuters, que ouviu pessoas próximas do assunto, a Nissan pretende cortar US$ 4,4 bilhões em custos operacionais nos próximos anos e isso significará a demissão de 4,3 mil empregados, porém, chama atenção que este serão de áreas administrativas, o que não afetaria os trabalhadores das linhas de montagem.

Isso parece ir de encontro ao que garantiu Gianluca Ficchy, presidente da Nissan Europa, em relação ao fim da Mercedes-Benz Classe X, garantindo que não haverá demissões em Barcelona, onde a fábrica opera com apenas 28% da capacidade.

Os cortes da Nissan ocorrerão até 2023 e envolverão ainda o fechamento de duas fábricas, mas não se sabe exatamente quais plantas fecharão em definitivo. A montadora, no entanto, manterá o plano de redução de operações em 14 instalações, que faz parte de um plano anterior que envolve o pessoal do chão de fábrica.

Uma das fontes disse que os principais alvos de demissões serão as sedes da Nissan na Europa e EUA, especialmente também em Genebra, onde existem milhares de pessoas nas áreas de vendas e marketing. É aí que a marca japonesa quer cortar mais gastos e isso pode significar também a ausência em alguns salões automotivos.

O programa de demissão de 12,5 mil pessoas, divulgado em meados de 2019, parece estar nos planos, mas este não incluía o fechamento de fábricas, o que reforça a impressão de ser um corte adicional ao já proposto. Uma das fontes disse: “A situação é terrível. É fazer ou morrer”.

Expandida para todos os cantos do mundo, a Nissan inflou sob o comando de Ghosn, mas não teve a resposta esperada em vendas, o que afetou diretamente a produção.

Hoje, a estimativa no Japão é que ao nível geral, a montadora tem 40% de sua capacidade ociosa ou subutilizada. O temor no momento é que a empresa fecha o último trimestre com prejuízo e feche o ano fiscal (março) em queda.

[Fonte: Reuters via Autoblog]

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Cesar

    Chama o Libanês de volta enquanto ainda dá tempo.

    • th!nk.t4nk

      Ele consegue reverter o Brexit? Pois uma das fábricas a serem fechadas será justamente a de Sunderland. E a ironia: é a uma das regioes que mais votou a favor do Brexit. Nem o Carlos Ghosn consegue mudar a cabeça desse povo.

      • Cesar

        Não consegue reverter o brexit mas consegue arrumar o resto.

      • Filipe Augustus

        Na Inglaterra é meio curioso, provavelmente quem trabalhava nessa fabrica não eram ingleses, os ingleses na maioria das vezes são meio ignorantes, eles se acham suficientemente ricos para não precisar trabalhar para os outros, porque em grande parte eles tem o negócio próprio, uma vez a Jaguar/LandRover precisou contratar europeus de outros lugares porque praticamente nenhum inglês queria trabalhar de operário! Só que eles esquecem que precisam movimentar a economia para o negócio deles dar certo!

        • MarcosGojira

          Canadenses também. Mão de obra aqui é praticamente 100% estrangeira

          • Leonardo Carneiro

            Tenho um amigo que trabalhou ai e fez o mesmo comentário.

            • MarcosGojira

              Quando vim a primeira vez, com 19 anos e ainda sem a work permit, consegui emprego de zelador na mesma semana.

              • Leonardo Carneiro

                Bacana, é um outro mundo que o Brasileiro desconhece.

  • Roberto

    Com fábrica ociosa mas não investe em aumento de vendas..
    O March no Brasil é um ótimo carro, projeto antigo mas venderia muito bem se tivesse mais promoções.
    Já vi March 1.0 completinho (sem CMM) por 45, mas é raro achar.
    Se o fizessem, poderiam voltar a vender bem e quem sabe disputar o TOP 10, pois é um carro tão bom quanto o Ka, que vende 8 mil por mês.
    A mesma coisa o Versa… poderia focar no custo-benefício, já que é um projeto antigo e aumentar o volume, deixando as versões mais caras pro modelo novo, como faz a GM com o Onix.
    Na BlackFriday, cheguei a cogitar pegar um Versa SV CVT por 57k (10 k de desconto sobre a tabela).
    Se tornassem estes preços mais comuns no mercado, reposicionando o produto, certamente voltariam a vender bem.

    • Cesar

      Se fabricassem aqui o novo versa e march venderiam. O kicks é prova de que um desenho bem resolvido vende.

    • Acho que o problema maior da Nissan é a falta de renovação. Boa parte dos carros têm pelo menos 5 anos de mercado, alguns bem mais que isso.
      Fora que 100% da linha usa cambio CVT, que é do tipo ame ou odeie. Eu msm não teria um Nissan pq não me adapto a câmbio CVT.

      • MarcosGojira

        O que de tão abominável teria o CVT? É um ótimo câmbio, por sinal. Confortável p caramba

        • Pra andar a 40 por hora na cidade é lindo. Pegar uma estrada e tentar ultrapassar …

          • Eng. Mecânica 2014

            Nada a ver cara, ande num Corolla ou Civic atuais e nem vai perceber a diferença entre o CVT e algum câmbio automático convencional que temos por aqui, o desempenho é muitíssimo aceitável – inclusive o Civic Touring é referência em desempenho dentro do seu nicho, espancando até mesmo carros mais potentes como o Fusion que possui 75 cavalos a mais, até mesmo nas retomadas! (dados da 4 rodas)… Ou é pura birra ou você nunca andou em um CVT de hoje em dia.

            • Já dirigi um Civic touring. Ele não é tão lento, mas nem em devaneios espanca o fusión, que na época foi o carro que eu comprei. Por ser turbinado, o torque alto em baixa rotação ajuda.
              Anda num nissan Sentra, ou em qualquer Nissan CVT, que vc vai entender do que estou falando.
              E como a matéria é sobre a Nissan….

              • Cara eu tenho um fluence com esse conjunto e não passo aperto em situação alguma.

                Não tem a força do seu Fusion ou de um Civic Touring, mas apesar de vc dizer dos campos das sensações, a prova pratica é que ele responde sim sabendo usar. E qdo digo isso, é fazer uma retomada como vc faria com outros cambios… vc vai acelerar.

                Se precisar manter o motor cheio, no Sentra vc joga pro overdrive e no Fluence vc usa o sequencial…

                Apesar do não gostar, a parte de potencia e requsição dela, acontece e vc tem o impulso que precisa.

                • Nunca dirigi um Fluence por mais que um test drive então não posso falar. Eu já usei o câmbio Renault-Nissan num Koleos 2.5 que tive. Como eu gosto de andar rápido, o carro gastava demais, muito ruído, e pouco resultado. Eu ainda acho que, para ultrapassar alguém ou retomar rápido, um CVT não ajuda. Ele até chega em velocidades mais altas, mas leva mais tempo.

                  • Aí é tipo de uso para o mesmo.

                    Se vc precisa manter o motor cheio para iniciar uma ultrapassagem, eu mesmo deixo no sequencial. O motor já começa cheio e vai embora. Se é uma manobra rapida que não exige esse comportamento, aí eu deixo em drive e piso um pouco mais para ter resposta.

                    O problema e grande segredo do CVT é saber usar o acelerador progressivamente. Qdo vc pisa tudo numa retomada e ele sobe ao limite de giros… lembre-se que a polia está variando conforme o ganho de velocidade. Nem sempre para o que vc deseja, é a melhor resposta. Por isso eu disse de usar por mtas vezeso modo sequencial. Mas se vc ao invés de exigir o maximo de potencia possivel ir progredindo (digamos que vc está em 2000rpm e queira 4000rpm que vc sabe que será um regime de força), vc pode ter um resultado mais satisfatório do que pisar tudo de uma vez onde vc vai sentir o carro levar 1 a 2 segundos para atingir o pico de potencia para responder e ganhar velocidade. As vezes atingir os 4000rpm poderia já te dar a potencia necessária e o carro ganhar velocidade.

                    É mto comum eu fazer isso. E vc pode imaginar se for o caso, o que aconteceria num carro com cambio epiciclico: As vezes vc deseja um reduçaõ pontual de 1 marcha que sabe que irá atingir a força necessária para sua manobra, assim como sabe qdo precisará de mais força.

                    E alguns carros tem a opção esportiva para manter o giro, que em alguns CVT é um overdrive. No caso do Fluence é andar no modo sequencial. Pegando as manhas, vc aprende a lidar com o regime de rotações, explorar melhor o motor a depender de cada situação e por fim ter maior economia que se fosse acelerar tudo de uma vez sempre que requisitar potencia.

            • Fábio

              Falar que espanca o fusion é forçação de barra acha não? Coloca 5 pessoas em cada carro que é a capacidade desses carros e veja o “espancamento” seu aí. Vc vai se decepcionar

              • Ernesto

                Eu acho bem difícil alguém andar com 5 pessoas tanto num Civic Touring como num Fusion.

          • Toyo_Highlander fan

            O CVT dele tem disposição sim para encarar estrada e ultrapassagens. O CVT da Nissan é o melhor do segmento pois não há uma atuação tão forte no conversor de torque como ocorre em outros modelos. A NIssan é dona da patente do CVT a base de polias e ela tem know how para esse tipo de câmbio.

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      Em 2012 por ai eu lembro que vendia muito bem Versa e March por terem bom CxB como a Renault, problema é que pararam no tempo e não renovaram os carros. Não tem ESP, o CVT não tem simulação de marchas, etc. Agora com a chegada do novo Versa poderiam corrigir o V-drive e March com reforços estururais, mais airbags e ESP de série além de um facelift. Agora seria a hora senão mais dois carros mortos.

    • Drax

      Quando compramos o onix fizemos test drive em vários carros. Em nossa lista dos melhores de se guiar, o marcha ficou em terceiro, só perdeu pro UP e onix.
      Achamos ele melhor de dirigir que argo, hb20 e ka

      • Que curioso…. eu achei desses que vc citou (exceto o ka pq foi o unico que nõa dirigi) o hb20 mto bom de dirigir principalmente pela alavanca de troca de marchas. Incrivel como é justinho e bom de tocar. Agora, os bancos do hb20 com aquele “ajuste de altura” (porque é apenas do assento e não do banco todo) é bizarro.

        • Drax

          Então, minha opinião foi com base no conjunto, considerando direção, cambio, bancos, ruído, suspensão, etc.
          O HB20 era muito seco, batia muito nos buracos. Era também apertado, e o volante não tão bom (era hidráulico).
          Os outros foram melhores nisso, o Onix mesmo parecia de outra categoria, foi o mais confortável deles.
          Minha opinião foi nesse sentido. Claro que se vc for ver itens separadamente, como material do painel etc., sempre vai ter um vencedor diferente

    • Toyo_Highlander fan

      Possuo um March S 1.6 do modelo mexicano. Um carrinho excelente, disposto na aceleração e com boa economia de combustivel. Seu calcanhar de aquiles é só a cotação que no mercado é muito ruim. É um carrinho para se comprar e passar bastante tempo para vender por preço baixo.

      • Outro ponto que posso dizer é o isolamento acustico fraco. Mas é um carro como seu nick… é um highlander e suporta mta pancada que não dá problema ou pede troca de peças. To pra ver um carro compacto tão robusto qto.

        • Toyo_Highlander fan

          Verdade. Quem compra gosta.

  • CanalhaRS

    A impressão que eu tenho da Nissan no Brasil é que ela não se instalou aqui com vontade de crescer, chegar na ponta das vendas. Poucos e defasados produtos não me parecem o caminho para se expandir num mercado minguado e concorrido como o nosso. Abriram um escritório de design todo luxuoso aqui e que não serve para nada. Faltou “sangue nos zóio” para os japoneses.
    O agora linguarudo Carlos Ghosn já andou dizendo em suas entrevistas que, na visão dele, a Nissan quebra em 3 ou 4 anos.

    • Marcos Carvalho

      Se continuar com esse “conservadorismo empresarial” vai mesmo…esse novo presidente aí da Nissan vai ficar colocando culpa no Ghosn por tudo e vai quebrar…

    • Cesar

      No ritmo que vai é capaz

    • Fernando Fagundes

      Se ela realmente se separar da Renault e não encontrar uma outra montadora grande pra se associar rapidamente, quebra em dois palitos rs

      Inclusive, antes dessa confusão toda com o Ghosn, achei super positivo a entrada da Mitsubishi na sociedade, seria algo bo pras 3 montadoras, mas agora melou tudo.

  • Marcos Carvalho

    “aumentar as margens e sair da crise provocada pelo ex-líder da companhia.”
    Oi? como assim? que crise é essa que tira a empresa do negativo deixa ela com bom crescimento e quando entra um japa-random tem crise e a culpa é do antigo?

    • Julio Alvarez

      Pois é, os clientes deixam de comprar os carros e a culpa é do ex-CEO que foi preso e depois fugiu.

      • Carlos Massa

        É o ex só queria ferrar com os japoneses. Se o Brasil perdesse os executivos que são irresponsáveis como na justiça japonesa, muitas tragédias como a da Vale seria evitada

  • Paulo_Mathias32

    Uma coisa é inegável: as pragas do Ghosn devem ser fortíssimas. Um grupo que em 2017 foi o que mais vendeu carros no mundo (a Volkswagen soma os caminhões em sua conta) se encontrar em tal situação de forma tão abrupta é bastante drástico.

    • Samluzbh

      Não é o “grupo” é somente a Nissan, as outras vão tranquilas.

  • Tarik Torrezan de Oliveira

    Li a matéria e vi que eram apenas funcionários da área administrativa. Porém a Nissan do Brasil dorme no ponto. Traz o novo march (aproveitando o design controverso do HB20) o novo Versa, lança o VDrive SL com preço promocional. Sentra novo, qashaqai (com o nome de X Terra, pelo amor de Deus) para brigar com o Compass. Mexicaniza o Leaf. Tenho minhas dúvidas quanto a lançar a Titan no Brasil mas pensaria em uma anti-Fiat Toro. Traria o 370z só para apimentar o mercado. ME CONTRATA NISSAN, esse 4mil de funcionários dispensados teriam que ser contratados aqui!

  • Victor Nunes

    Isso é apenas o começo! Quem mandou conspirar contra aquele que reergueu a montadora da falência?

  • BlueGopher

    Não acho que Ghosn seja o culpado pelos problemas atuais da Nissan.
    A cúpula de Nissan parece nunca ter se sentido confortável nem aceitado muito sua ligação com a Renault.
    Sentia-se um mal estar silencioso entre as montadoras, talvez porque a política adotada por Ghosn fugisse da tradicional política empresarial japonesa.
    O Brasil é um exemplo, aqui também nunca houve uma integração verdadeira e útil entre as empresas.
    Outro fator que prejudica muito a Nissan é oferecer carros que, apesar de sua boa qualidade, não parecem muito adequados ao mercado, nem trazem aquela atração especial aos compradores.
    Voltando ao exemplo do Brasil, muito dinheiro foi perdido aqui.
    Os investimentos nos “sem sal” March e Versa foram equivocados, e a Livina também nunca conseguiu conquistar grandes vendas.
    Foram simplesmente carros de prateleira lançados sem maiores análises que defissem quais modelos o mercado realmente gostaria de ter.
    Ghosn percebeu esta falha, e o sucesso do lançamento do Kicks foi uma consequência.

    • Cromo

      March, Versa e Livina mostra que realmente estes caras não entendem de carro. Se eu fosse diretor da Nissan jamais deixaria estes designs catastróficos chegarem à linha de produção. Os homens que mandam venceram as batalhas internas das empresas, são sobreviventes por muitos motivos, mas não necessariamente entendem de carro.

  • Bruno Silva

    Ghosn falou que em 2 a 3 anos a Nissan vai falir… também tenho achado essa história muito estranha, realmente estou começando a acreditar que conspiraram contra a pessoa errada.

  • zekinha71

    Ao ler essa notícia fiquei com a impressão que o pessoal do Rio já deveria começar a preparar seus currículos no Catho.

    • omaisbanidodona

      Chama o CARLOS ALBERTO

      • zekinha71

        ????????????????

    • Matheus Mendes

      March já era, vai aposentar.

      Vai deixar só Versa e New Versa (que esqueci o nome) fica vendo

      • Michel

        New versa e ex versa (V-drive)

      • O modelo novo já foi anunciado que virá (March). A unica preocupação são os carros terem os itens desejados pela faixa de preço. Se eles vierem boicotando os itens simples que os rivais possuem, eles não irão vender nada. Lembrando ainda que se querem manter o Versa anterior, o atual deverá ser sempre mto bem equipado. (vale o mesmo para o March)

  • Samluzbh

    “e sair da crise provocada pelo ex-líder da companhia” é sério isso produção?

  • Sino Weibo

    O problema da Nissan é o problema da indústria japonesa em geral, falta inovação, são muitas empresas e o mundo está pulverizado, não absorve mais tanto como antes. E agora tem concorrência forte coreana, e chinesa. Isso está acontecendo já nos eletrônicos, TVs, celulares etc.. onde os japoneses há muito tempo já perderam o reinado que possuiam nos anos 80/90, e agora está começando a acontecer com carros, as marcas japonesas estão começando a saturar e algumas irão falir.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email