EUA Finanças GM Governamental/Legal Mercado

Nos EUA, fé e política se juntam para salvar as montadoras!

nos-eua-fe-e-politica-se-juntam-para-salvar-as-montadoras Nos EUA, fé e política se juntam para salvar as montadoras!







Esta parece ser a semana do juízo final para as “Big Tree” norte-americanas. O congresso está a ponto de votar a ajuda às montadoras de Detroit.

Nos bastidores está acontecendo uma revolução nos meios políticos, sindicais e religiosos, tudo para salvaguardar os milhões de empregos que estão em jogo.

No congresso, os senadores pedem a cabeça de Wagoner numa bandeja. Querem a demissão do CEO da GM em troca de ajuda financeira. Para eles, o culpado máximo da situação da GM é Wagoner.

A UAW, sindicato dos empregos automotivos, disse que confia que o congresso vote por estes dias o pacote de ajuda federal e confia que os empregos da maioria estarão salvos.

Mas, há quem recorra a forças superiores para salvar as montadoras e os empregos dos trabalhadores. Neste caso, rezar é a última salvação.

O Grande Templo de Boston, uma igreja protestante, realizou um culto pela salvação dos empregos de trabalhadores das “Big Tree”, onde junto ao altar estavam presentes três inusitados objetos.

Eram nada menos que três legítimos SUV, todos híbridos. Um Ford Escape, um Chevy Tahoe e um Chrysler Aspen. Estes seriam os salvadores das montadoras americanas?

A intenção é boa e conta com a ajuda de outros movimentos religiosos, como muçulmanos, judeus e católicos. Neste momento, toda ajuda divina será necessária, pois três milhões de almas precisam de seus empregos.

De volta ao congresso americano, já se cogita que a GM e Chrysler utilizem parte dessa verba federal para criarem condições para se fundirem. A idéia abandonada a pouco tempo, agora retoma força.

É preciso que agora, acima de tudo, as montadoras façam uma faxina geral, da diretoria até os projetos inadequados à atual situação do mercado americano e mundial.

Continuar com a mesma estrutura, mantendo uma hierarquia arcaica e um sistema de gerenciamento ineficientes, farão com que a verba federal seja apenas mais dinheiro jogado fora.

O mercado americano precisa acreditar que as três de Detroit podem ser diferentes, eficientes e voltadas para o que realmente os consumidores esperam delas.

A salvação da industria automotiva americana só vai depender de sua própria iniciativa em mudar o jogo. Cultura e tradição, são honras, mas uma filosofia que não tem futuro é egocentrismo puro!

Fonte: Uol Carros.



  • Luis.J.R.

    Nossa?O negocio é serio mesmo! :owmy:

  • LFSP2

    Por enquanto ninguém vai acreditar nas montadoras, todos já viram esse filme, nos anos 50, 60 e no começo dos 70 as montadoras norte-americanas(GM, Ford, Chrysler e AMC) apostaram em carros grandes, de motores grandes e beberrões para crescer, aqueles sedãs com motor V8 de mais de 300 polegadas(Bel Air, Galaxie, Impala) e nos muslce-cars(mustang, Firebird, Camaro, Challenger, Barracuda), aí veio a crise do petróleo, elas passaram a fabricar compactos, aumentaram a eficiência do motor, quando estourou a febre das banheiras(SUVs) fizeram tudo igual ao passado, carros grandes, beberrões e com motores pouco eficientes.
    Nos EUA existem dezenas de seitas religiosas(a maioria delas e as mais famosas foram criadas lá), esse negócio de botar três benheiras híbridas num altar de igreja é puro marketing.
    O que vai salvar as montadoras é a revisão de escolhas erradas no passado como: altos encargos trabalhistas, aposentadorias grandes e com 55 anos(cada carro da GM vendido 2 mil reais vai para pagar aposentadoria), tecnologias híbridas, motores eficientes, carros compactos.

  • JBAFilho

    Eles fizeram a porcaria deles, agora que limpem. Mas, limpem direito. Senão, dá bicho de novo.

  • tonywalker

    As “big 3” vão ter que correr atrás do prejú e desenvolver motores mais eficientes a toque de caixa. Quem ganha com isso é o nosso planeta!!!! Com isso a popularização dos motores elétricos e híbridos será muito mais rápida!!! :clapp: :clapp: :clapp:

  • superleo

    Muito bom texto o de hoje. Acredito que dessa vez todas as mudanças não terão retorno. O LFSP2 também fez uma análise muito boa sobre o que essas três aprontaram. No entanto, não acredito que na primeira oportunidade elas voltem a fabricar carros beberrões, pelo simples motivo de que o planeta não aceita mais isso. Não há como continuar consumindo e poluindo como hoje em dia sem nos autodestruir. Ou mudamos todos os nossos paradigmas tecnológicos de produção e consumo, ou não seremos mais nada daqui a 100 anos.

  • Giovanni

    GM e Chrysler juntas finalmente, após tanta “novela”. Tomara que isso influencie o nosso mercado futuramente, pois a Chrysler tem algumas tecnologias bem interessantes.

  • Rafael FM

    É A DIRETORIA SÓ FAIZ MERDA, AGORA CHORA >>>>>>> :rayban:

  • tonywalker

    Anotem ai: As montadoras dos EUA vão dar a volta por cima!!!! :cool:

  • fr_amaral

    Essa da igreja eu ri demais! :hauhau: :hauhau: :hauhau:


Send this to a friend