Agrale Lançamentos Pickups

Nova geração do Agrale Marruá vai ser lançada em breve

novo-marrua-5-700x394 Nova geração do Agrale Marruá vai ser lançada em breve

O Agrale Marruá vai receber uma nova geração. O utilitário 4×4 do fabricante gaúcho terá um visual mais robusto e com apelo cada vez mais militar, que é sua proposta principal. O robusto veículo vai continuar quadradão, mas adotando reforços mais consistentes na estrutura.



novo-marrua-4-700x474 Nova geração do Agrale Marruá vai ser lançada em breve

Capô e portas, por exemplo, são novos. O Novo Agrale Marruá recebe também uma nova tampa traseira removível, bem como retrovisores atualizados e lanternas em LED. O veículo também será equipado com freios ABS com EBD, bem como opção de caixa de transmissão com reduzida.

novo-marrua-9-700x394 Nova geração do Agrale Marruá vai ser lançada em breve

As mudanças no Novo Agrale Marruá visual facilitar a manutenção e também reforçar suas características off-road para emprego militar, bem como em mineração, eletrificação rural, segurança pública, entre outros. A empresa brasileira não mencionou alterações no motor, que assim deve continuar sendo o Cummins ISF 2.8 turbo diesel com 150 cv e 36,6 kgfm. O câmbio tem cinco marchas.

Galeria de fotos do Novo Agrale Marruá:

Agradecimentos ao Lucas Oliveira da Silva Farias pela dica.

  • Bruno

    essa picape é bruta, tipica aquelas toyota bandeirante, porém cara demais.

  • Tosca16

    Fãs da Troller não gostaram nada disso; e pelo que vejo a Agrale tem adicionado itens de segurança tais como ABS e EBD, o que me sugere que a versão civil possa ser melhor aproveitado agora . E finalmente agora o Marruá tem opção de reduzida, algo que muitos questionavam . Tais alterações visam agradar ao público civil, não militar .

  • cabra macho do renegade

    lembrou os hummer

    • V12 for life

      Pra mim lembrou o G63 6X6 de lateral.

    • PEDRO CUNHA

      So close……..

  • V12 for life

    Motor raquítico para padrões atuais, principalmente no torque.

    • Tosca16

      É uma das melhores para trabalho e off-road; o pessoal jipeiro é fã da AM-50 pena que era tão cara e nem sei se ainda tem essa configuração à venda .

    • Rômulo Júnior

      e o pior é q a ford tá usando esse motor na nova(velha) f4000 e f350.

      • Tosca16

        A motorização neste referido modelo da Agrale nunca recebeu críticas, aliás o carro já era muito bom sem nada de eletrônica embarcada, agora aumentará suas qualidades … e outra nem tinha reduzida, era a 1° super reduzida e nada mais .

        • Rômulo Júnior

          eu critiquei o uso na f4000/f350.pq a perda de torque em relação ao modelo antigo foi muito grande ,de 45,5kgfm para 36kgfm,imagina esse motor de baixo torque puxando uma f4000 totalmente carregada.eu tenho uma f350 2009 q uso para o trabalho na minha empresa de serviços elétricos,estava pensando em trocar nesse modelo atualizado,mas acho q não vou trocar por conta desse motor.(posso está enganado.hehehe).

          • Tosca16

            entendo, na Marruá é excelente pelo conjunto …

        • Pedro Rocha

          Forças Armadas não podem gastar recursos em meros veículos de transporte, por isso o Marruá ser simplório e ter um motor apenas adequado.

          • Tosca16

            não digo só as forças armadas, as empresas sempre elogiaram esse motor; simples e econômico para esse uso … motor de fácil manutenção em todo país e que dificilmente tem problemas com quebras . E se for olhar as forças armadas nem gostam de Euro V, preferem Euro III ; e a não adoção de caixa com reduzida era por conta justamente deles, tanto é que a adoção de reduzida não frisa em nada as forças armadas . Se vc olhar vídeos da própria Marruá no canal Agrale no Youtube eles sempre falavam isso ao ser questionados sobre o por que nunca ofereceram reduzida, somente a 1° era super reduzida e nada mais …

    • rpriamo

      “Motor raquítico para padrões atuais, principalmente no torque.”

      ISF 2.8 Euro 5 Cummins

      pra voce bom mesmo é o motor do corola né

      • V12 for life

        O criança frustrada, olha a ficha dos veículos DIESEL atualmente, S10, Ranger, Amarok, Hilux e depois aprende a pensar um pouco antes de sair relinchando merda, sua vida vai melhorar e muito.

        • Tosca16

          eu não troco a Marruá em nenhuma destas acima, e desde quando era o MWM mais fraco que este a Agralezinha já era melhor que todas estas, a adoção do Cummins só melhorou o rendimento . Carro não é só motor, e olhe que ela nem tinha reduzida, era super-reduzida a 1° marcha só pra sair dos atoleiros, depois engatava-se a 2° normal ; agora com esse recurso que tanto pediam, meu vai ser melhor ainda !

          • V12 for life

            Agora sim estamos tendo um conversa interessante, nenhuma das picapes tem a mesma capacidade off road de um legitimo jipe, e nem são projetadas para esse fim, preferir compare com o T4, mas exatamente para to tipo de uso mais torque é muito bem vindo, mesmo que se mantenha a potência, 150cv que ja é um bom numero.

      • Gabriel Ferreira

        Se a Toyota coloca se esse motor Diesel no Corolla ficaria mais interessante com 36 kgfm!kkkkk esse motor não é ruim ,ele simplesmente é muito fraco pro tamanho da picape! uma picape desse peso precisa de mais potência!!!simples assim

    • Gabriel Ferreira

      nesse ponto eu concordo com voce! deveria ter um motor V6 4.0 a gasolina com uns 280Cv e 40kgfm!!! e um 4.2 Turbo Diesel de uns 250cv e uns 70 kgfm!e um câmbio automático 8 ou 9 marchas, isso pra ter um desempenho de S10 essa picape deve ser pesada pra Car**** e desenho dela nao é muito aerodinâmico!

  • Milton Baptista

    Prefiro uma Lamborghini LM 002

  • vi.22

    aparentemente evoluiu muito… ja passa impressão de ter mais qualidade e acabamento…

  • Thiago Garcia de Lima

    Uma verde escuro semi brilho por favor.

  • XXRS

    A Agrale deveria atender melhor o mercado de pessoas físicas. Um amigo meu anos atrás queria comprar uma picape Marruá (ele tem fazenda e é uma quebradeira pra chegar lá) e colocaram tanta banca que ele desistiu. Ele fala que a cara dos vendedores da concessionária daqui foi impagável, olhavam pra ele como se fosse um ET. Para um civil, pessoa física, é praticamente impossível adquirir um utilitário deles.

    • Tosca16

      Ao mesmo tempo que era impossível comprar uma Marruá civil, a adoção de ABS e EBD não frisa o uso militar nem das empresas; acho que desta vez a marca quer deixar seu produto mais moderno, menos espartano e assim agradar um público como este amigo seu, que já queria ter mas por N motivos não pode comprar .

    • Pedro Rocha

      A Agrale realmente está desdenhando o mercado civil, a ponto de parar de vender o AM-50. Como a produção deles é pequena, tudo indica que colocaram todos os esforços para atender às Forças Armadas não só do Brasil como de outros países.
      Uma nova geração é necessária para conseguir atrair Forças Armadas com mais recursos e também o mercado civil.

  • Léo Hung

    Se não fosse hiper faturado…

  • Peraldiano

    A produção da Marruá é destinada totalmente as Forças Armadas, Polícias Florestais e algumas empresas de serviços rurais. É público cativo e a Agrale não tem interesse em grandes vendas ao público, pois implicaria em rede de concessionárias e assistencia técnica, coisa que acabaria dando prejuízo.

    Sempre vejo algumas rodando no interior, de gente que comprou em leilão da Companhia de Energia ou mesmo da polícia.

    • Tosca16

      A produção é pequena quase que artesanal, unidade por unidade como ví até em reportagens do Auto-Esporte; o que barrava a compra era o preço e a ausência de coisas simples como ABS e EBD. Caríssima, sem nada de tecnologia embarcada; aê ficava difícil vender . E vá por mim, ABS e EBD como também demais alterações que virão não frisa nem Forças Armadas nem mineração ou empresas de energia …
      Revendas ela tem, usa as dos caminhões e ônibus ; agora como eu aqui em Sergipe já fui ver a marca não tinha plano de venda ao consumidor civil nem fazia com que suas revendas promovessem o produto, além de por um preço absurdo que inviabiliza a aquisição .

      • Raimundo M.

        O preço alto se dá pela baixíssima oferta além de capacidade de customização de fábrica, e, infelizmente, isso é comum no segmento. O Veyron é dito veículo de produção, mas são inúmeras versões com tiragem limitada, ou seja, e tê-lo não sai barato porque cada veículo é único.
        Assim é o Marruá que atende as pessoas jurídicas. Outra é que esse tipo de veículo com características puristas de off-road tem construção mais cara mesmo. O Troller apesar ter uma produção maior, tem preço salgado para o pouco que oferece, então compra quem realmente quer um veículo vocacional.

        • Tosca16

          sim, tudo isso encarece o produto; entretanto pela procura e qualidade a Agrale já deveria ao menos deixar ao nível de um Troller hoje; é claro se voltar especialmente a versão AM-50… ou pelo menos fazer com que as versões AM 100 e AM 200 sejam condizentes , mesmo com preços altos .

  • Micheeel

    Achei algumas imagens em outro site, o “4×4 Digital”

    • Tosca16

      mudou abaixo do esperado infelizmente, mas que venham pelo menos tecnologia embarcada já que robustez tem de sobra .

    • joao vicente da costa

      As fotos que vc postou deixam claro que se trata do mesmo velho Marruá de sempre, com penduricalhos “Adventure”. Pelo teaser da Agrale, parecia que seria outro veículo – como o novo Troller foi pro T4, p. ex…

      • Pedro Rocha

        Veículos destinados ao mercado militar não podem mudar de geração tão rápido, por conta da economia de escala e usabilidade/portabilidade de peças.
        Pelo que se vê nas fotos, deixaram ele apenas mais civil.

  • Marcus Vinicius

    Será que o Agrale Marrua fica mais tecnológico como central multimídia e um cambio automático e ganha airbags frontais ? !

    • Tosca16

      automático não, no facebook um perguntou pois tem deficiência na perna e a resposta foi “não disponibilizamos desse equipamento ainda “

  • A.Lai

    Parece mais do mesmo.

  • CorsarioViajante

    Legal, taí um veículo que cumpre bem seu papel, tomara que a Agrale continue fabricando.

  • Fernando Bento Chaves Santana

    Na minha opinião eles tomaram um caminho equivocado no tratamento estético, pois estes plásticos ao estilo “adventurer” não tem nada a ver com as linhas brutas de veiculo militar. Parece um tunning caseiro. E a julgar pelas fotos tiveram efeito contrário de dar fragilidade a imagem do jipe (trata-se apenas de um julgamento estético, não da capacidade off-road), fica a impressão que as peças se desprenderão em um uso mais hard core. Acredito que a Agrale deveria prestar atenção e se inspirar no tratamento que a Jeep destina ao Wrangler nos últimos anos, eles ressaltam a simplicidade do desenho do modelo, em especial em detalhes como as rodas, grafismos, cores que evocam o uso militar. Resta saber se mexeram no interior, o ponto mais crítico do Marruá.

  • Mateus Rian Waschburger

    Bem que a agrale poderia disponibilizar, nem que fosse como opcional, o motor cummins Isf 3.8 com a transmissão do am 41 militar. Ai sim iria matar a pau.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Send this to a friend