Audi Lançamentos Sedãs Test Drive

Novo Audi A4: Impressões ao dirigir

Audi A4-2017-NA (37)

O Novo Audi A4 chega ao Brasil em quinta geração e herdeira do primeiro modelo 80 do início dos anos 70, sendo assim o nono desde então. O sedã de luxo alemão desembarca nas versões Attraction (R$ 159.990), Ambiente (R$ 182.990) e Ambition, que chega somente no segundo semestre. A versão de lançamento Launch Edition apresenta um pacote interessante por R$ 172.990.

Feito sobre a plataforma modular MLB, o Novo Audi A4 ficou 120 kg mais leve e vem com novo motor 2.0 TFSI ultra, focado mais na eficiência energética e com 190 cv e 32,5 kgfm. A versão de 252 cv e 37,6 kgfm só na versão Ambition, que também virá com tração Quattro. A perua A4 Avant Ambiente 2.0 TFSI de 190 cv chega no mesmo período.

Audi A4-2017-NA (39)

No estilo, o Novo Audi A4 mantém as linhas joviais, presentes desde o primeiro A4, sendo bastante aerodinâmico (cx 0,23) e com destaque para os faróis chanfrados de LED, que pode ser Matrix LED opcionalmente. A grade hexagonal ficou mais vistosa e a frente como um todo, mais agressiva. Na traseira, as lanternas ganham redesenho interessante e iluminação totalmente em LED. Chama atenção as maçanetas das portas que sobem no acionamento, facilitando a operação.

Por dentro, as mudanças são bem maiores que no exterior. O destaque fica para o cluster digital Audi Virtual Cockpit, que possui visualizações clássica e dinâmica. O painel ganhou um grande difusor de ar contínuo em posição horizontal, além de uma tela fixa não-touchscreen de 8,8 pol. para o MMI.

Audi A4-2017-NA (1)

Interessante é que a Audi disse na coletiva de imprensa que o Android Auto não está disponível para o carro. Aliás, no material divulgado, apenas espelhamento para iOS estaria sendo oferecido no Novo A4. Mas, durante o test drive, o MMI já dispunha do sistema do Google e pudemos assim utilizar o navegador Google Maps.

Voltando ao ambiente, com boa posição de dirigir, o volante parece um pouco grande, mas tem boa pegada e visual semelhante ao do TT. O túnel central tem alavanca de câmbio tipo manete de avião similar ao do Novo Q7. O touchpad do MMI ficou mais eficiente, já que o condutor/passageiro precisam dele para manusear as funções vistas na tela, que continua sem sensibilidade ao toque.

Audi A4-2017-NA (6)

Os bancos são confortáveis e largos, mas as abas laterais parecem feitas para pessoas mais corpulentas, pois não segura muito bem o corpo em curvas. Há ajustes elétricos (inclusive lombar) para motorista e passageiro, mas sem memória. O acabamento geral é em couro.

Na traseira, o espaço melhorou um pouco e chama atenção o porta-copos retráteis no apoio de braço, que dá acesso ao porta-malas. O teto solar tem tamanho padrão e a iluminação interna é totalmente em LED, semelhante à vista no Novo Q7, por exemplo. O porta-malas tem bons 480 litros.

Audi A4-2017-NA (7)

O Novo A4 conta com piloto automático na coluna de direção, mas ele não é adaptativo. Há cinco modos de condução: Efficiency, Comfort, Auto, Dynamic e Individual. Além disso, o sedã conta com HUD colorido e alertas de saída dos ocupantes, sensores de estacionamento e câmera de ré. Os retrovisores são rebatíveis e possuem desembaçadores.

Durante o test drive, andamos na versão Ambiente, topo de linha provisória. A posição de dirigir é muito boa e os principais comandos do Audi Virtual Cockpit estão centrados no volante, enquanto o MMI é controlado apenas pelo botão touch de navegação no túnel central. O HUD também ajuda bastante durante a condução, não obrigando o condutor a olhar o belo visual do cluster digital.

Audi A4-2017-NA (9)

O motor 2.0 TFSI de 190 cv e 32,5 kgfm entre 1.450 e 4.200 rpm é bastante elástico e seu ronco em acelerações é facilmente notado, mas é bom de se ouvir. Ele responde imediatamente até no modo Comfort, sendo suavizado um pouco mais no Efficiency.

No Dynamic, o giro sobe rapidamente e as reações são mais agressivas, mesmo sem o câmbio S tronic de sete marchas na posição Sport, alcançando sem reclamar os 6.000 rpm. A opção Individual mescla algumas características dos demais. Para quem quer controlar tudo, há opção manual com trocas no “manete” ou nos paddle shifts.

Audi A4-2017-NA (5)

Uma função interessante do novo câmbio S tronic de sete marchas é a função de desengate de marchas em declives onde não há aceleração. No Audi Drive Select, dando-se apenas um toque no paddle shifts, pode-se observar o número da marcha desaparecer e a rotação cair para marcha-lenta. Mas, tocando-se o freio ou acelerador, a marcha entra novamente. Tudo é feito de forma suave e praticamente imperceptível. O recurso já foi visto no Novo Q7.

Com isso, o Novo Audi A4 recebeu nota A no Inmetro. Durante a condução, conseguimos observar consumo entre 15 e 20 km/litro. O conjunto motriz parece mais do que suficiente para o modelo, que parece bem mais leve ao conduzir que o A3 Sedan, por exemplo.

audi-a4-impressões-NA (2)

A direção é elétrica, mas não exageradamente leve. O ajuste da suspensão é mais voltado para o conforto, mas sem deixar de ser firme, apresentando um rodar muito macio. Não há amortecedores adaptativos. Asfalto ruim foi filtrado de forma adequada.

Com 4,73 m de comprimento e 2,82 m de entre-eixos, o Novo Audi A4 apresenta boa estabilidade nas curvas e em desvios rápidos, assim como equilíbrio em frenagens fortes. Rodando a 110 km/h, o Novo Audi A4 marca 1.700 rpm e mantém um bom nível de ruído interno.

audi-a4-impressões-NA (3)

De forma geral, o Novo Audi A4 ficou melhor que o anterior, ganhando mais em eficiência e mantendo uma boa performance. Pena não ter um controle de cruzeiro adaptativo, presente apenas no Ambition com o Traffic Jam Assist, que permite condução e correção até 65 km/h e totalmente automático até 12 km/h. Os preços estão na média do segmento, mas os opcionais tornam o carro bem mais caro que o desejável.

Galeria de fotos do Novo Audi A4:

Evento a convite da Audi.





  • Ken

    Se desempenho é primordial custa mui caro esse carro.

    • Alexandre

      Ah? 0-100 em 7,3s com média de 15km/l? Se for ver, nem as MB e nem BM tem esse preço com esse 0-100…

      • Franco da Silva

        Pelo jeito, na estrada faz uns 20!

        • Alexandre

          Com certeza! Andando a 90km/h olha a média que consegui no meu A3, isso porque ele tem o motor mais obsoleto e talz…

          • Fabricio Conchon

            bela média.. aliás, excelente.
            Gosto desse modelo.
            Por curiosidade.. o que indica a luzinha vermelha no velocímetro?

            • Israel Lucio

              Pouca gasolina, já vai acabar.

              • Alexandre

                Exatamente! Tava na reserva. Não costumo deixar chegar na reserva mas estava chegando na minha casa e costumo abastecer em um único posto… Por isso, prolonguei a viagem.

                • Fabricio Conchon

                  além da amarela indicando no centro do painel, entra a vermelha, no canto do velocímetro? é pra alertar que tá acabando messsmo então…. kkkkk

                  • Alexandre

                    Na verdade não, a aquela vermelha sempre existe só que ela muda de cor (para vermelha) quando está na reserva. Se estiver fora da reserva fica branca e preenchida… Dependendo de quão preenchido está.

          • Alexandre

            Como faz a média? Não sei mexer nesse computador do A3… Confuso demais. Só controlo o instantâneo.

            • RED883

              Se for igual ao Golf, o que imagino, é só ir apertando nas setas à direita do volante, que ele alterna entre as funções, dentre elas o consumo médio.
              Estando no consumo médio, premindo o botão “ok” ele alterna entre os parâmetros “desde a partida”, “desde o abastecimento” e “desde o inicio”. (esse último não tenho certeza se é esse o nome mesmo, mas no meu caso nunca zerei para ter uma média global desde 0km).
              Abs

            • Alexandre

              Naquela imagem, o consumo medido é o consumo médio desde a última vez que liguei o carro na parte de cima e na parte de baixo é o instantâneo. Mas tem varias outras funções e telas… Dai depende na que estiver.

              • Fabricio Conchon

                muito bom consumo… melhor que o do fiat 500 da patroa… mesmo fazendo força pra economizar.

    • !Marcelo Surf!

      A traseira de jetta, deu ruim. Quando comprei a Q3 em 2014 a vendedora da Sorana falava com orgulho que a tela ela retrátil que que nas Mercedes não era e que parecia um i-pad, taí a tela do i-pad não retrátil. cuspiram pra cima caiu na testa!

  • Kadu

    Eu achei bonito, pelo menos por dentro não ficou aquela coisa tão sem graça….
    Agora quanto ao preço, não tenho noção pois esse não cabe no meu bolso, ai para mim tanto faz! hahahahahahah

  • Alexandre

    Essa característica citada na matéria de nas descidas desengatar o cambio S-Tronic já existe alguns anos. Tenho um A3 1.8T e ele faz exatamente isso!

  • Franco da Silva

    Espetáculo! E tem colono que vai comprar SUV e SW4 da vida por esses preços…

    • PEDAORM

      Quem está buscando SW4 dificilmente vai levar esse A4 para casa, se quiser uma opção mais refinada vai de Discovery Sport.

  • Gas Pedal

    328 e C250 apresentam mais por um preco sensivelmente mais alto.

    Ridiculo o custo x beneficio.

    • GABRIELCSFLORIPA

      Favor citar oq 328i e C250 oferecem a mais que o A4.

  • ObservadorCWB

    A tela NÂO é touch ?

    • PEDAORM

      Não, e também não retrai.

      • Rafael Yashiro

        Que não é touch eu já sabia, mas não retrai?
        Putz, vejo que alguém aprendeu com a MB em como colar uma multimédia no paínel.

  • Luffy Asanome

    mudou muito com os opcionais kkk
    O modelo com equipamentos de serio para ser comercializado aqui foi adaptado ou depenado…
    A maioria dos itens das propanda de itens revolucionarios so estao nos modelos mais caros, fora que ate os tops vao ter os pacotes opcionais, ou seja, o basico com itens opcionais ja passa dos 200mil…

  • Ric53

    Nave

  • Danilo

    sonho meu…. sonho meu….carro lindo!!! Pena custar tao caro.

  • Danilo

    so comentando uma coisa, nao acho necessario ter touch na tela como muitos desejam nesse caso, no caso do A3 novo e das BMW com iDrive.
    Ja existe o touch pad, comandos no console e no volante, e as vezes que mexi, nao achei necessidade nenhuma em ter touch… fora a porcalhada que fica depois tudo marcado de dedo.
    enfim, pra mim eh desnecessario.

    • PEDAORM

      Também acho desnecessário, e prefiro os comandos não touch. Porém pode haver uma redundância, volante, voz, comandos no console, e até o touch… pq não? Podem todos coexistir.

    • Alexandre

      Fora que é impossível usar touch nesse carro. Ele é muito grande e a tela fica longe demais. Não é igual ônix que a tela fica no seu nariz.

  • Junio Tavares Silva

    A unica coisa que não me agrada é esse tablet fixado no painel, não consigo acostumar com isso. No mais sem detalhes.

  • Murilo Rodrigues

    Sonho é o que define pra mim esse carro. Pra mim a Audi consegue unir o refinamento das Mercedes e a Esportividade dos BMWs em um carro só sem contar que essa nova geração melhorou 100% o interior. Perfeito!

    • mrvintage

      Na verdade ela TENTA unir o refinamento de uma Mercedes com a esportividade de uma BMW, o resultado é o mesmo design sem graça com cara de primo de rico da VW! JETTAO

  • Matheus Cavalheiro

    Senti falta da matéria mostrar os itens de série por versão.

  • Shena

    Não gostei do design do volante( lembra o do corsa wind 1995) e desse tablet multilaser colado no painel…

  • mrvintage

    Mercedes fazendo escola – Inova com a multimídia que tantos condenam e todas as outras fazem igual.

  • Mr. On The Road 77

    Não gostei da tela repetir o GPS no cluster de equipamentos. Prefiro os números grandes e visíveis. Achei que fica muito poluído. Nunca usaria essa opção.

  • Bruno Bayern

    É uma obra de arte esse carro.

  • DTF

    Ainda acho o classe C da Mercedes o médio a ser derrotado….



Send this to friend