_Destaque _Featured Honda Lançamentos Sedãs Test Drive

Novo Civic 2017: Mais detalhes e impressões ao dirigir

honda-civic-2017-impressões-NA (58)

O Novo Civic 2017 aparece em sua décima geração com tudo novo, passando agora a ser mais eficiente em consumo, além de entregar maior conforto, sofisticação, conectividade e, sem dúvida, performance.

Com preços entre R$ 87.900 e R$ 124.900, o Novo Civic 2017 chega nas versões Sport (manual ou CVT), EX, EX-L e Touring, todas estas com câmbio CVT. O motor é o 2.0 Flex de até 155 cv, exceto na versão mais cara, equipada com propulsor 1.5 Turbo de 173 cv.

Além do que já é conhecido, a Honda revelou mais informações do Novo Civic 2017 em um novo evento, agora de test drive. Maior e mais espaçoso, o sedã médio da marca japonesa mede 4,63 m de comprimento, 1,79 de largura, 1,43 de altura e 2,70 de entre eixos, tendo 419 litros no porta-malas (425 no Sport).

honda-civic-2017-impressões-NA (60)

Com 22 kg a menos, o Novo Civic utiliza plataforma mais rígida e dotada de suspensão traseira multilink, além de VSA com AHA, que é o conjunto de controles de tração e estabilidade, conjugado agora com um sistema que permite melhor dirigibilidade em curvas.

Focando em carisma, emoção e conforto, a proposta da Honda para o Novo Civic consiste em um volume de vendas de 3.000 unidades por mês com mix de 48% para as versões EX e EX-L, 24% para a Sport e 28% para a topo de linha Touring. Na pré-venda, o modelo recebeu 2.000 pedidos para 1.000 unidades disponíveis.

Além disso, a Honda lança um programa de financiamento com seu próprio banco, chamado Unic, que permite entrada de 30%, financiamento de 40% e parcela final de 30%, que pode ser refinanciada se o cliente desejar em até 18 meses. Um pacote de acessórios também foi apresentado, mas seus preços serão divulgados mais adiante.

honda-civic-2017-impressões-NA (65)

Entre os principais itens de destaque, o Novo Civic 2017 pode oferecer faróis Full LED, repetidores, luzes diurnas e lanternas em LED, rodas de liga leve aro 17, alerta de ponto cego com câmera e visualização na multimídia (LaneWatch), Car Play e Android Auto, navegador GPS, câmera de ré, acabamento em couro, Isofix, cluster análogo-digital, freio de estacionamento eletrônico, Brake Hold (travamento dos freios com o carro parado e engatado), piloto automático, botão de partida, entradas HDMI e USB e Bluetooth. Confira aqui os itens de cada versão.

honda-civic-2017-impressões-NA (37)

Novo Civic 2017 – Impressões ao dirigir

Morungaba/SP – A Honda promoveu um test drive com duas versões do Novo Civic 2017: EX-L e Touring. Começamos com a versão mais cara e completa, que custa R$ 124.900. Equipado com motor 1.5 i-VTEC Turbo de 173 cv a 5.500 rpm e 22,4 kgfm entre 1.400 e 5.500 rpm, o sedã surpreendeu em performance de modo geral.

O Novo Civic Touring tem excelente saída. O propulsor inicialmente suaviza a resposta por conta do CVT, que simula sete marchas, mas a sensação dura pouquíssimos segundos, pois o giro sobe rápido e o motor enche com entusiasmo de um esportivo.

A aceleração é forte e o ponteiro já está em uns 4.000 rpm quando, com uma pressão a mais no acelerador, o corpo finalmente é colado ao banco. Ou seja, dá para ter um sprint a mais mesmo na aceleração, surpreendendo, especialmente por ter câmbio CVT, que geralmente atenua os esforços do motor, permitindo um funcionamento mais linear.

honda-civic-2017-impressões-NA (42)

O propulsor é bastante elástico e permite ao Novo Civic rodar tanto de forma tranquila e econômica quanto esportivamente, tendo excelente resposta em qualquer modo de condução, mesmo no Drive com ECON ligado. No modo Sport, a rotação permanece alta, deixando o motor cheio e pronto para mais agressividade ao pedal, garantindo ótimas retomadas.

Interessante é a opção de mudanças manuais na alavanca ou paddle shifts no volante. Essa configuração permite mesmo simular marchas como num manual, tendo muito pouca intervenção eletrônica. Assim, por exemplo, se o CVT estiver em “sétima” a 100 km/h e o pedal for pressionado, o Novo Civic Touring não reagirá, mantendo o mesmo ritmo de cruzeiro. Da mesma forma, pode-se reduzir desta para terceira e ver o ponteiro bater nos 6.000 rpm, provocando assim um rápido ganho de força e aceleração.

honda-civic-2017-impressões-NA (35)

Rodando a 110 km/h, o Novo Civic Touring marca 1.800 rpm, rodando assim com conforto e baixo ruído a bordo. A Honda não divulga dados de consumo, mas os números de Inmetro apontam 12,0/14,6 km/litro com 102 g/km de CO2, respectivamente em cidade e estrada. Movido apenas por gasolina, chegamos a observar 14,4 km/litro na estrada. Melhor aferição conseguiremos na Avaliação NA.

O Novo Civic Touring também apresenta boa dirigibilidade, tendo direção bem direta e confortável, além de freios eficientes e um conjunto de suspensão adequado para a proposta do carro. Com a tecnologia AHA (Agile Handling Assist), o Novo Civic 2017 apresentar melhor condução em curvas, mantendo-se muito bem na trajetória, mesmo sob força G acentuada. A estabilidade é um dos pontos altos do sedã.

Essa décima geração recebeu maior isolamento acústico. A ergonomia é boa, destacando-se a posição da alavanca. O acabamento é muito bom, tendo materiais emborrachados nas portas, detalhes metalizados no painel e revestimento em couro de boa aparência.

honda-civic-2017-impressões-NA (91)

O volante, apesar do visual novo, possui botões de plástico que parecem destoar do conjunto pelo aspecto simples. Destaque para o ajuste gradual de áudio, que permite regulagem deslizando os dedos. O LaneWatch, visor da lateral direita do veículo, permite marcar a distância segura para uma conversão, bem como observar o movimento ao lado. Pode ser ligada durante a condução ou por meio de um comando na haste do farol.

O espaço interno é generoso, especialmente atrás, mesmo com a plataforma tendo sido ampliada em poucos centímetros. O arranjo interno permitiu ampliar mais o habitáculo. O porta-malas varia de 519 a 525 litros, dependendo da versão. O acionamento elétrico é feito pela porta do motorista. No geral, a versão Touring agradou muito em performance e comportamento.

honda-civic-2017-impressões-NA (98)

EX-L

No retorno do test drive, voltamos com a versão EX-L, a mais cara com motor 2.0 Flex. Este é herança do modelo anterior, entregando 150/155 cv a 6.300 rpm e 19/3/19,5 kgfm a 4.700/4.800 rpm, respectivamente com gasolina e etanol. O propulsor também trabalha com CVT. O conjunto apresenta mais agilidade e eficiência nesta décima geração.

O Novo Civic 2.0 CVT tem desempenho adequado para sua proposta. O motor apresenta certa disposição em alta, mas com comportamento muito mais ameno em rotações mais baixas. Apresenta boa resposta em aceleração e retomadas, mas sempre com giro alto e esforço adicional para dar conta do recado. Rodando a 110 km/h, ele mantém os mesmos 1.800 rpm do 1.5 Turbo.

honda-civic-2017-impressões-NA (77)

No geral, não surpreendeu, correspondendo ao esperado. Os consumos registrados pelo Inmetro são de 7,2/10,6 km/litro na cidade e 8,9/12,9 km/litro na estrada, respectivamente com gasolina e etanol.

No comportamento geral do Novo Civic 2017, as diferenças entre as versões 2.0 e 1.5 Turbo estão mais concentradas na excelente performance e economia da versão turbinada, que sobra durante a condução. Com esse duplo pacote, a Honda espera oferecer um bom conjunto no primeiro caso e o melhor de dois mundos no segundo.

Galeria de fotos do Novo Civic 2017:

Viagem a convite da Honda.





  • saulo

    A Honda realmente que ganhar no preço e não na quantidade de venda, vide que esperam vender apenas 3 mil unidades por mês (acho que vai vender menos qdo parar de ser novidade), enquanto o Corolla vai continuar a ultrapassar as 5 mil unidades mensais

    • Diego Ávila Monteiro

      Cruze ja ultrapassou e pelo visto vai continuar na frente !!!

      • leandro

        O cruze no mercado de usados daqui uns 2 anos vai ter excelentes opções, já o Civic vai sempre continuar sobrevalorizado.
        Procurar Civic ou Corolla usado vc acha muita sucata a preço de 0km

        • Diego Ávila Monteiro

          Ctz, bem isso mesmo ! Tem ALTIS com 50 mil km sendo vendido por R$ 90 mil. Absurdo

          • what_the_hell??

            Mas aí o vendedor pede o quanto quer! Alguém querer comprar é outra coisa!

        • Você disse bem: Sobrevalorizado. A culpa não é do carro mas sim de um mercado que aatribui um valor que não é compatível com um veículo que no primeiro mundo nasceu pra ser simples.

      • Omega

        As vendas ainda não começou, por isso está atras do Cruze,

      • Pietro_Turbo

        Não teria esta certeza.
        Nos segmentos de médios em diante a figura muda bastante.
        Lembro-me de que o Cruze chegou manso no mercado e ganhou a preferência de muitos clientes. Houve meses que bateu o Civic até que a Honda passou a oferecer o 2.0.
        O Corolla também chegou bem abaixo dos números atuais, na casa de 4 mil unidades mensais. Alguns meses depois se consolidou ao redor de 6 mil e desde lá reina absoluto.
        Neste segmento é necessário muito mais que um conjunto mecânico bem acertado para atrair compradores.
        Espero que a atratividade de ambos produtos possam trazer uma briga sadia, apesar de que o público tradicionalista prioriza aspectos de pós-venda, e isso pode pesar contra a GM.

        • what_the_hell??

          Eu posso estar errado, mas acho que esse carro partir de quase 100mil uma furada da honda! Teria que ter uma versão abaixo de 80mil, como o Corolla tem!
          E se quiser um motor moderno, só na versão que custa absurdos 125mil!
          Assim o Corolla agradece, e acho que só vai vender bem no começo, passado o efeito novidade do design (tb não gostei da traseira), ele vai ter vendas fracas para o que a honda costumava vender!
          Na categoria, os melhores negócios são, na minha opinião:
          quem quer gastar pouco: Corolla Gli pelado (acabamento ruim, mas bom conjunto pra quem não quer gastar mais);
          Quem quer gastar na faixa de 80k: C4 Lounge THP tendance (apesar de achar difícil ser um sucesso de vendas no curto prazo);
          Quem quer gastar um pouco mais, mas abaixo de 100k: Cruise LT.

          • rogeriuslima

            Eu devo ser o único que bate nessa tecla, mas por 119 mil tem o Toyota Prius que não deixa de ser concorrente. Fora os Audis, BMW’s e Mercedes.
            Espero que o mercado não aceite a Honda querendo vender 800 carros de 125 mil por mês

            • Rafael Neves

              Por esse preço eu iria de Fusion fácil fácil

            • leandro

              Carro híbrido não vai colar aqui no BR, ele junta o que tem de pior dos dois em termos de manutenção, além de continuar trocando óleo tem a bateria a cada 8 anos e brasileiro não gosta de pagar caro na manutenção e esses híbridos não tem peças paralelas..
              Se for pra queimar o filme dos elétricos eu prefiro que os híbridos continuem sendo moscas brancas

              • rogeriuslima

                Bateria a cada 8 anos???
                O terceiro dono que se preocupe com isso.

                • leandro

                  8 anos em teoria, na prática vc pode ser ‘sorteado’ a qualquer momento até a tecnologia de baterias amadurecer.

                  • rogeriuslima

                    Alguns anos atrás diziam isso dos carros 16 valvulas, depois foi a vez do câmbio cvt e agora a bola da vez são os de dupla embreagem e por aí vai… Brasil sempre na vanguarda.
                    Enfim, a garantia do Prius é 3 anos se tiver algum problema de fabricação é tempo suficiente pra você ser atendido pela garantia.
                    Agente vive atrasado mas o Prius já roda lá fora a muito tempo e não seria o sucesso que é se fosse problematico.
                    A questão é que nesse preço acima de 120 mil, pelo menos o Prius se justifica por causa da tecnologia Hibrida.
                    Agora 125 mil só porque o carro tem motor turbo? Motor turbo já tá virando carne de vaca.

            • Antonio Carneiro

              Boa

      • Fernando

        Tenho um Corolla. Se fosse comprar outro sedã hoje, iria de Cruze LTZ1 com certeza!
        Potente, completo, macio, seguro e bem completo

        • Diego Ávila Monteiro

          Mas o Corolla não tem nada disso??

          • Fernando

            Estou satisfeito com o Corolla e nao pretendo trocar agora. Mas falta controle de estabilidade e airbags de cortina.

    • Elizandro Rarvor

      E isso significa o que exatamente? Nada, um produto bom não se define pelo número de venda.

      • saulo

        Isso significa que ta muito caro.

        • Elizandro Rarvor

          Ai não é assunto para nós, é para a Honda, se estiverem vendendo 50% do número de Corollas mas estiverem lucrando o mesmo, parabéns para eles.

          e acredite, o planejamento é esse, LUCRAR, número de venda eles deixam para os fanboys se digladiarem na net.

          • saulo

            Mas foi exatamente isso que falei, que a Honda quer ganhar o preço e nao na quantidade de venda

            • Elizandro Rarvor

              Ok, desculpe, não entendi esta expressão “ganhar o preço”.

    • Pablo Alves

      um absurdo é um corolla vender esse tanto com esse preco e tao pouca tecnologia,

      • saulo

        Concordo plenamente, mas tbem gostaria de saber qto ela vende de cada versão, pois se nao me engano tem versões começando a $70 mil.

      • FFSB

        O Corolla é um excelente carro, com tecnologia atual, qualidade de construção e mecânica excelentes. Virou modinha acreditar, em função de haters da internet, que o veículo japonês é ultrapassado e ruim. Não é.

        • Marcos Vinicius

          kkkkkkkkk já ouviu falar de controle de estabilidade e tração?

  • VALTER JUNIOR

    Por mim, que encalhe nas lojas. Carro caro que como outros, não justifica o altíssimo preço.

  • Mr. Car

    Já gostava mais do Civic que do Corolla. E vou continuar gostando, he, he!

    • Redpeak77

      Não desmerecendo o conjunto, por mais que mudem o design do Corolla, não consigo ver ele além de um carro de tiozinho. Sempre fui Civic por causa disso…

      • Mr. Car

        Também não desmereço, mas sempre gostei mais dos Civic.

        • Carlos Polesello

          Eu também… mas esse não ficou legal. Sempre achei o Corolla muito sóbrio e tradicional e o Civic mais moderno, porém esse voltou a ficar com cara de Japa.

  • não consigo gostar dessa traseira…

    • radiobrasil

      Somos 2

    • T1000

      somos 3

      • Diego Ávila Monteiro

        4….

        • Eduardo Alves

          5 e acho que a conta a soma aumentará. ..

          • leo

            6…

            • Saulo Parente

              Eu gosto !! rsrs

              • Leonardo Lima

                Eu também gosto. A caída fastback e as luzes envolventes têm um quê de Volvo S60.

            • Racer

              7…

              • Mmaykinho

                8…
                Lembra a medonha série 3 GT.

                • Elizandro Rarvor

                  9…

    • Impala_67

      Somos 7 ^^

      • what_the_hell??

        8…

        • Mmaykinho

          9… Lembra a medonha série 3 GT.

    • Carlos Polesello

      Nem eu. Por enquanto tô achando muito “japa”.

    • Eduardo Motta

      ao vivo é outra coisa, pode anotar ai, vai ser um sucesso estrondoso! o carro é lindo demais, frente, traseira, tudo!

      • Leo

        Rapaz, vi um ao vivo na sexta; carro de test-drive adesivado pela concessionária aqui em Brasília. De frente ele chama muito a atenção. Mas a traseira não agrada não.

  • José Antonio

    A conversa da Honda vai tentar vender é de carro de imagem, mas acho que vai ser difícil convencer tanta gente assim (3.000 / mês) a pagar a diferença para outros veículos. Não dá mais para ver essa briga só contra o Corolla… a R$ 120.000 você começa a ter opções mais sofisticadas, vai concorrer com SUV…

    • Juliano

      O pior é que o novo cruze também está nessa faixa de preço (que é absurda!).

      Já tive um New Civic e foi um excelente carro, realmente um tanque de guerra e muito confortável. Mas me recuso a pagar isso num sedan médio… quem aceita pagar, com certeza terá um excelente carro em mãos.

      • radiobrasil

        O Cruze mais equipado sai por 107… Civic mais equipado 125… essa diferença $ compensa em desempenho?
        Corolla é um caso à parte… rss

        • Sem falar que a versão do Cruze de 97k já é bastante completa e considero a ideal. Os mimos a mais da versão completa são legais, e até importantes (como o aviso de colisão, que disparou quando eu fiz o test-drive, um palio freou na minha frente). No mais a função de manter o carro na faixa é estranha (ainda bem que dá pra desligar) e o modo de estacionar sozinho é lerdo, demora demais.

        • Belzebu

          Civic não é Cruze
          Cruze não é Civic
          Essa é a diferença.
          O preço é outra coisa…

          Vc pode comprar uma camisa branca de 70, 140, 280, 560 ou 1.120 reais.
          Todas escondem a nudez…
          E uma de 140, bem passadinha e nova, faz um papel muito bonito.
          O resto é questão de gosto, escolha, oportunidade, conta bancária, etc

        • rogeriuslima

          Se a questão for só o desempenho tem o Jetta 2.0 TSI por bem menos também.

          • oloko

            Ou o jetta 2.0 tsi mais top pelos mesmos 125 mil se não me engano

          • Ricardo

            Ambos custam 125k (tem que adicionar o teto solar e o pacote premium no VW).

        • oloko

          Que desempenho? Acredito que o cruze deve andar mais que esse civic ai, só o farol full led e teto não valem 18 conto a mais

          • fredggp

            Anda não, pelos números de 0 a 100 e retomadas, perde.

        • Ricardo

          Compare o Civic 1.5T com o Jetta TSI Highline, não com o Cruze. O desempenho de ambos está muito parelho.

          • Rzonta

            22kgfm e cvt andando junto com 32kgfm + dsg?? Hahaha só no sonho da honda.
            Jetta 1.4 já deve dar conta do sem torque japonês

            • Ricardo

              Pelo que aprendi recentemente, você deve ser o famigerado “troll”. Quanto ao torque, sugiro uma (re)pesquisada, pois os números oficiais são 28,6 kgfm no VW.

              • Rzonta

                Confundi com o torque do a4 e do gti. Mas que seja 28,6, ainda é quase 30% mais torque com um cambio muito melhor. Não existe milagre. O tempo de 0-100 divulgado pela honda é o tempo divulgado pela audi pro a4! E ainda tem quem acredite… rsrs

                • Ricardo

                  Meu querido não tem nada de tempo divulgado pela Honda não.

                  Nos testes realizados pela revista Auto Esporte os números de desempenho do Civic Touring são praticamente idênticos ao do Jetta 2.0 TSi

                  Jetta

                  Aceleração
                  0-100 km/h 7,5 s
                  0-400 metros 15,3 s
                  Retomada
                  40-80 km/h 3,0 s
                  60-100 km/h 3,8 s
                  80-120 km/h 4,5 s

                  Civic

                  Aceleração
                  0-100 km/h: 7,5 s
                  0-400 m: 15,5 s
                  Retomada
                  40-80 km/h 3,1 s
                  60-100 km/h 3,9 s
                  80-120 km/h 4,7 s

                  Teste feito pela mesma revista, seguindo portanto o mesmo método.

      • José Antonio

        É que por 120 você começa a olhar outras coisas….

        ASX 2WD Automático… site da Mitsubishi agora, em oferta por 98
        Audi A3 – 120
        ix35 2.0L 16v GLS – 106
        408 Griffe 1.6 THP (Aut) (Flex) 2017 – 90.590

        Isso sem falar que você compra o top do Lancer, Fluence, C4, Corolla e leva troco para casa….

        • radiobrasil

          ASX 2wd não tem esp/2 abs e desempenho HORRIVEL com o cvt… além de ser bem apertado.
          ix35 também é peladão nesse valor não?
          408 griffe é o top?

          • José Antonio

            o AWD CVT 2016 custa uns 120… é 4×4, airbag de joelho, asc/hsa, banco com aquecimento, … depende do que cada um valoriza… eu passo 2h30 no minimo por dia no transito… eu gosto de carro com bom acabamento, que o banco acomode bem, que seja agradável por dentro… ligo muito pouco para o carro por fora…

            • radiobrasil

              Eu testei inumeros carros antes de adquirir o meu ultimo, incluindo sedans, hatchs e crossovers… o ASX AWD pelo que cobram é MUITO CARO. O desempenho dele é sofrível e por 120k… Acabamento? Ja viu o painel dele? Freio de mão manual…. Sem falar no seguro que também é mais caro se comparado aos sedans dessa faixa.

              • José Antonio

                Meu ponto é apenas um: por 120K tem várias opções no mercado, algumas pessoas valorizam mais uma coisa, outras pessoas valorizam outras.

          • Marcelo Ceno Dutra

            Desempenho horrível ? 1000 vezes péssimo. Dirigi um lancer 2.0 CVT simplesmente foi o pior 2.0 que já dirigi, sem falar que o consumo é lá nas alturas. Imagina o ASX sendo mais pesado.

            • Cristiano_RJ

              Fiz um test drive no Lancer 2.0 CVT logo depois do lançamento no Brasil. Foi o suficiente para desistir da compra. rsrsrs…

              • Marcelo Ceno Dutra

                O carro é tão lendo que dá vontade de sair e meter o chute nele.

              • what_the_hell??

                Já dirigi bastante um lancer CVT de uma parente! É impressionante como o carro anda pouco e bebe muito!!! Acho que os 160cv que divulgam nele são advindos da CAOA, só pode ser!
                Além disso, ele bebe muito, nunca consegui fazer nem 10km/l na estrada, isso na Gasolina!!! Péssimo consumo, sobretudo pra um CVT!
                Por outro lado, acho o carro muito confortável, com excelente estabilidade, direção leve e precisa ao mesmo tempo, ótimo espaço interno e bom porta-malas!

              • SDS SP

                Incrível a quantidade de gente que teve ou fez test drive no Lancer e odiou…

                Na época em que comprei o Cruze cheguei a cogitar o Lancer, mas ao ver a pobreza do interior eu desisti e nem fiz test drive.

                • Cristiano_RJ

                  Esse foi outro fator: o interior pobre. Ah, e a suspensão dura como pedra também (obs. refiro-me ao Lancer com rodas 18″).

        • Cristiano_RJ

          Mas você considera o ASX ou ix35 melhores compra? E o Audi A3, é extremamente pelado e custa a mesma coisa; tem mais status por ser de uma marca premium, porém, o Civic não deixa a desejar em qualidade de rodagem, desempenho ou acabamento.

          • cepereira2006

            A3 é carro pelado, com barra de torção e espaço interno claustrofóbico. Acrescentando tudo o que lhe falta, seu preço fica astronômico, impraticável. Até o Civic Tourer consegue ser melhor negócio que o A3, mesmo com o seu preço abusivo.

          • José Antonio

            O Civic de R$ 120 milhas deve ser muito bom, acho que a melhor compra depende das necessidades de cada um. Eu não compraria, acho que tem carros na faixa de 90K que atendem MINHAS necessidades plenamente, e com a diferença dá para fazer um monte de coisas…

            • Cristiano_RJ

              Nem todas as versões do Civic custam R$ 120 mil.

        • Rafael Neves

          Ainda tem o Fusion 2.5 Flex…

    • radiobrasil

      Por menos de 115 dá pra levar um Fusion 2.5… qual é mais negócio?

      • José Antonio

        408 Griffe por 91, mais uma baita viagem com a patroa para Paris….???

      • Rodrigo

        Até a hora que ele vir com a reestilização, prevista ainda este ano. Depois disso bem provável que alcançará os 120 mil, no mínimo.
        E outra, nego tá comparando preço com Corolla, mas esquece que o Corolla também vai se atualizar em breve por aqui, receber o tão aguardado ESP (entre outros equipamentos) e quase certeza que irá aumentar de preço também. Talvez não ao nível da versão 1.5T do Civic, mas certamente mais caro que as versões 2.0 deste.

      • Rafael Neves

        Iria de Fusion com certeza que ainda é de uma categoria superior

  • Fabio Marquez

    Existe uma justificativa para um nível de vendas na faixa dos 3000 carros: HR-V, que por ser baseado em um hatch e caro do jeito que é apresenta uma margem de lucro maior.

    • José Antonio

      Também não adianta ficar martelando que vai ser líder de mercado, porque não vai… .então né… aproveita a vida, vende HR-V, FIT, City e vamos por lucro no bolso que é o que importa.

    • what_the_hell??

      Comparando com o 2.0 a margem do HR-v deve ser maior mesmo; já em relação ao supra-sumo touring acho que as margens devem se equivaler ou até serem maiores no Civic!!! Será mesmo que a versão Touring vai vender 28% do total??

      • Cristiano_RJ

        Só que o Touring venderá pouco; o objetivo é ganhar na margem mesmo. Mas o HR-V é um estupro. Carro muito mais simples que o Civic, pois utiliza plataforma de compacto enquanto o Civic utiliza plataforma do futuro Accord, suspensão traseira por eixo de torção contra multilink no caso do Civic, motor de menor cilindrada, acabamento mais simples… enfim, negoção. Não vale a pena para a Honda atrair o consumidor do HR-V para o Civic. Mesmo o Civic sendo muito caro em relação à concorrência.

  • everton nogueira

    Vou de C4 THP por 90 mil e não adianta vir falar que Citroën é isso ou aquilo. No fim de 3 anos de uso o Citroën vale a metade do valor e o civic de 125 mil vale 80 talvez 90 mil, mas a conta que ninguém faz é a diferença de 35 mil do civic para o C4 (zero) mais a desvalorização do civic de uns 30 mil ( ou mais..) é maior que a desvalorização do C4 em 3 anos. A Honda surtou com esse preço .

    • Lucas Mendanha

      De fato.. pai e eu temos sedans médios, ambos 2009. Se analisar os valores de tabela hoje, o dele vale 11k a mais que o meu. Justamente a diferença encontrada no preço de tabela quando ambos eram 0km (75x64k)

      • everton nogueira

        Ainda vou mais longe, 125 mil colocando mais 15 mil, compra-se DOIS C4 origine de 69 MIL. ou seja são dois carros pelo preço de um, será que o Honda vale mesmo dois C4? É um abismo mesmo essa diferença. Sei que o Brasil tá meio ferrado na economia, mas isso é demais .

        • Antonio Carneiro

          Verdade

      • what_the_hell??

        Exatamente, comparando os franceses com os japoneses, muita gente não vê que diferença no preço do usado às vezes é quase a mesma diferença de preço do 0km!
        Mas, inegavelmente, um carro que vende 6.000 unidades por mês (como o Corolla) vai vender, via de regra, mais facilmente que um que vende 600 (como os franceses). Cabe ao cliente escolher se quer uma venda mais fácil ou um carro mais completo para ele usar. Eu vou na segunda opção!

      • Elizangela Oliveira

        E na hora de vender, qual vai ser melhor avaliado, qual vai ter maior liquidez? Tabela é mera referência. O desconto pode ser de 10 ou 30%, dependendo do carro.

        • Lucas Mendanha

          Tudo depende do estado geral de cada um e da pressa em fazer negocio… Levando isso em conta, se os dois estivessem a venda, é mais provável ter de dar desconto pra vender o Corolla do que pra vender o meu Focus.

  • CanalhaRS

    Se eu tivesse 125 mil para gastar em um carro, com toda a certeza iria para um semi novo premium alemão. Nenhum carro nacional vale essa grana toda.

    • Belzebu

      Ter 125 mil à disposição para um carro (sem comprometer a renda) e comprar carro USADO?
      Não entendo essa lógica…
      Já sei, vou tentar adivinhar: é uma forma de protesto?
      Rs..

      • Zoran Borut

        Bem, se você for olhar as opções de usados nessa faixa de preço (lembrando que importados têm uma desvalorização bem alta), talvez você até esqueça que existe um Civic por esse valor.

        • Belzebu

          Essa discussão novo x usado dá muito pano pra manga.

          Até entendo, quando se fala de pegar um carro usado em vez de um popular mais pelado que a Globeleza

          Mas tendo 125 paus na mão e ainda pensar em carro usado?? Pra quê???
          Pra fingir ser o que não é??

  • Diego Ávila Monteiro

    Quem compra esse modelo novo é pq ja é fiel ao carro, ja tem o modelo antigo e quer continuar. Por isso a meta fica em 3000. Tem muitas opções e até mesmo melhores por 90 mil.

  • Lucas086

    Caro, nada justifica esse valor, 120 mil existe N opções, tipo Audi A3, Sportage, Jetta, Volvo… pagar isso em um civic, seria quase insanidade. Sem falar que caparam alguns controles que tem nos EUA. Um sentra de 90 é mais completo que um civic de 120, sem contar o motor claro, mas o sentra tem a vantagem do flex. Mas podem ter certeza, vai vender, Honda tem imagem de Premium no Brasil.

    • Thales Sobral

      Versão topo de linha de muito carro “invade” o segmento superior, isso é normal. A maior parte das vendas normalmente não é dela. O Jetta TSi todo equipado também estoura o preço, Golf também…

      • Lucas086

        O Jetta tsi invadia o segmento superior nas versões básicas de audi, mercedes e bmw… idem golf, agora o civic invade um sportage top e um audi a3 top, com motor melhor, teto solar e mais coisas. Sem falar, em Q3, bmw 120i, até série 3, enfim, acho-o muito caro.

    • Ricardo

      O que te faz crer que o Jetta é superior ao Civic?

  • GUETAO

    Banheira…

  • foraTemerPTPMDB

    as vendas ja começaram?

    • Omega

      As vendas ainda não começou, por isso está atras do Cruze

  • Luciano Assunção

    O EXL deveria ter ao menos um teto-solar e custar uns $10k a menos. Um amigo comprou um EXR zero por $82k.

    São quase $20k de diferença de uma geração pra outra.

    • MauroRF

      Ele fez um excelente negócio. Comprei o LXR em junho por 74,5, gostei do carro e também do bom custo-benefício.

    • Gustavo73

      Seu amigo pegou um bom desconto. O EXL na tabela custa 96il.

    • Cristiano_RJ

      O teto solar é legal, mas completamente dispensável. Mas pelo preço, a falta do retrovisor fotocrômico e dos sensores de ré, chuva e crepuscular são faltas imperdoáveis.

  • Eu JAMAIS pegaria a versão 2.0, tendo o Cruze Turbo como opção. Se tivesse a grana para a versão de 125k, acho que nem assim eu encararia.

  • Bruno Gomes

    Sem sobra de duvidas, é um belo carro, mas entre todos os sedans médios eu prefiro o C4 Lounge Origine MT por R$69000. Pelo valor da versão topo de linha, compro um C4 e ainda sobra uns trocados para uma moto.

  • Thiago C

    Tenho um civic e vou correndo conhecer a nova geração… Ops… Só que não!

  • Roberto

    na faixa dos 100 mil, so vejo 1 honda

    • Elizangela Oliveira

      Usado…

    • Cristiano_RJ

      Cara, você se deu ao trabalho de olhar o preço do Accord? São R$ 162.500! Isso mesmo, ele custa MUITO mais do que R$ 100 mil. Está mais para R$ 200 mil.

  • GPE

    28% (quase um terço) das vendas para a versão de 125mil??? Pense numa Honda otimista… TO pagando pra ver!

    • rogeriuslima

      Pelas contas da Honda +ou- 840 unidades por mês…

  • José Caio

    Se relançassem o Civic de 2006, venderia mais. A Honda conseguiu piorar o visual conforme as mudanças.

  • Belzebu

    Lá vêm os haters para mostrar que a inveja humana é capaz de alcançar níveis cada vez mais elevados…

    Primeiro que compra de carro não é leilão (a não ser que o sujeito “comprante” seja um pé rapado ou não dê a mínima para carros, o que não e´o nosso caso, pois estamos aqui discutindo justamente nosso hobby automotivo).

    Ou seja, isso anula o fato de que o carro Z custa X$ 232342,2423 a menos e leva ao mesmo lugar.

    Segundo que o mais visto é gente histérica dizendo coisas como: MAS COMO ALGUM TROUXA VAI PAGAR ISSO TUDO???? E DEPOIS VAI MORRER DE FOME. BEM FEITO PARA ELE, CAIR NO ENGANO DESSAS EMPRESAS .
    O erro é que o “trouxa” que paga 125 mil num carro não vai passar fome. E ele vai para Paris do mesmo jeito (vi alguém dizendo que é melhor comprar um carro Y e economizar para uma viagem)

    Terceiro que é um produto à venda. O mercado é livre, Abandonem essa pecha socialista e sindicalista de direitos iguais. Aqui é capitalismo meus queridos, e quem tem mais dinheiro compra produtos melhores, mais modernos, mais desejados, mais interessantes, mais bonitos, mais seguros, mais….

  • cepereira2006

    O texto tem imprecisões quanto ao volume do porta malas. No início fala em 419/425 litros e depois fala em 519 a 525 litros, arrumem lá.

  • Gabriel

    A missão da Honda com o Touring vai ser convencer a galera dos 100 e poucos mil de que o Civic é uma alternativa as marcas Premium…pelo que vejo por aí não vai ser tão fácil.

    • Ricardo

      Na minha opinião esse Civic disputa com o Jetta TSI Highline. Têm desempenho, equipamentos e preço semelhantes.

  • OtarioBrasileiro

    Porque Honda, Toyota, Hyundai e Kia posam de premium e vendem carros que chegam aos 150.000 reais? Porque tem gente que acredita que sejam premium e pagam! La fora são todos populares! Galera, nem no Japao Honda é premium….

    • invalid_pilot

      Você perguntou e você respondeu… Eu não pagaria isso num Civic, mas ha quem acredite e pague achando que fez baita negócio

      • OtarioBrasileiro

        A galera compara um projeto de 4 anos atrás (A3) com um atual (Civic) e acham que por ser mais atual o Civic é melhor. É como comparar um Samsung S7 com um Iphone 5….

        • Leonardo Lima

          Sejamos mais específicos. Em que o A3 é melhor?

    • Louis

      O que um A3 sedan (premium) tem de melhor que o Civic touring ? Já te respondo, perde em tudo.

      • OtarioBrasileiro

        Por pouco tempo Louis, o Civic é um carro mais moderno, projeto que acabou de sair do forno. Não se pode comparar carros de gerações diferentes. O A3 é um projeto mais antigo, é obvio que o Honda será mais moderno!!! Quem concorre com a trinca alemã é a trinca japonesa: Acura (Honda), Lexus (Toyota), e Infiniti (Nissan). Galera, vamos aprender com os mercados mais evoluídos, EUA, Japão e Europa. Em nenhum destes três lugares Honda, Toyota e Nissan concorrem com MB, BM e Audi! Por isso as três grandes japonesas criaram a sua trinca de luxo!!! Ou vocês acham que a trica de luxo japonesa foi criada à toa?

        • Cristiano_RJ

          Certo. Aí a Audi lança o novo A3 e reajusta os preços para cima. Ele fica melhor que o Civic, só que mais caro. E essa comparação de preços que hoje estão parelhos perde o sentido. Idem para o caso do Fusion, que muda em breve. Não duvide disso.

  • saosao

    Não é por nada não, mas achei a avaliação do Carplace muito mais completa que do NA.

    • Cristiano_RJ

      Acho que já passou da hora de NA introduzir em suas avaliações as medições de desempenho.

  • Lukoh

    R$ 120mil é Jetta Highline DSG….

    • GABRIELCSFLORIPA .

      Mesmo com todos os opcionais o Jetta não é tão completo quanto o Civic, mas nessa configuração o Jetta custa mais de 127 mil.
      E o Civic 1.5T ainda consegue ter desempenho similar e consumo bem melhor.
      Além de um design anos luz a frente do Jetta, melhor pós-venda, menor desvalorização, etc…

      Civic
      0 a 100 em 7,6
      40 a 100 em 5,5
      80 a 120 em 5,1

      Jetta
      0 a 100 em 7,0
      40 a 100 em 4,9
      80 a 120 em 4,5

      • Ricardo

        Pela autoesporte os números de desempenho estão muito mais próximos entre ambos do que esses.

        • GABRIELCSFLORIPA .

          Exatamente, nos testes realizados pela revista Auto Esporte os números de desempenho do Civic Touring são praticamente idênticos ao do Jetta 2.0 TSi

          Jetta

          Aceleração
          0-100 km/h 7,5 s
          0-400 metros 15,3 s
          Retomada
          40-80 km/h 3,0 s
          60-100 km/h 3,8 s
          80-120 km/h 4,5 s
          Frenagem
          100 km/h 39,3 m
          80 km/h 26,8 m
          60 km/h 15,9 m

          Civic

          Aceleração
          0-100 km/h: 7,5 s
          0-400 m: 15,5 s
          Retomada
          40-80 km/h 3,1 s
          60-100 km/h 3,9 s
          80-120 km/h 4,7 s
          Frenagem
          100-0 km/h 38,3 m
          80-0 km/h 24,3 m
          60-0 km/h 13,5 m

      • Leonardo Lima

        Sem mencionar que entre DSG e CVT, o Honda leva a melhor por ter um câmbio mais confiável

        • Cristiano_RJ

          Qual é o estudo que te mostra isso?

          • Leonardo Lima

            Eu poderia citar o JDPower Vehicle Dependability Study do ano passado, que deu nota 5 estrelas para o Honda Civic e 3 estrelas para o Jetta, no quesito “overall dependability”, mas confesso que não foram estudos o que motivou o meu comentário, mas sim a reputação em torno das duas tecnologias. Todas as variáveis mantidas constantes, o CVT é o que existe de mais durável em termos de câmbio automático, são câmbios projetados para durar toda a vida útil do carro mediante simples troca de fluidos, enquanto câmbios automatizados fatalmente exigirão uma troca do conjunto de (dupla) embreagem no médio prazo. Os CVTs estão aí há algum tempo sem grandes reclamações, os automatizados são novidade envolta em polêmica. Note que não estou destacando aqui as reclamações de ruído do DSG, simplesmente a questão da durabilidade do conjunto de embreagem, que pode custar alguns milhares de reais. Existem na internet relatos de proprietários de VW/Audi com DSG trocando embreagem com quilometragem relativamente baixa, mas não dá pra saber ao certo a representatividade amostral disso.

            • Cristiano_RJ

              Bem, fui proprietário de um Jetta TSI por 3,5 anos e quase 45 km. Nunca tive problema nenhum. Mas sei que experiência pessoal não significa muita coisa. Mas há relatos sim de câmbios CVT com problemas crônicos. As reportagens abaixo não me deixam mentir:

              Superaquecimento no câmbio do Lancer

              Donos do Mitsubishi relatam problemas relacionados ao CVT
              por Waldez Carmo Amorim • 23/12/2013 às 15:15 • Atualizado em 05/01/2014 às 10:05

              Link: http://quatrorodas abril com br/materia/superaquecimento-cambio-lancer-764223

              Problemas no câmbio do Nissan Sentra

              Donos do carro relatam ruídos, falhas e superaquecimento na transmissão CVT dos modelos até 2012
              por Waldez Carmo Amorim • 27/01/2015 às 18:29 • Atualizado em 26/02/2015 às 17:43

              Link: http://quatrorodas abril com br/materia/problemas-cambio-nissan-sentra-829261

            • Cristiano_RJ

              Com relação à avaliação do JD Power ela refere-se ao Civic CVT? Tão novo e já tem resultados estatísticos que subsidiem um estudo desses? E as tais 5 x 3 estrelas, foram com relação ao câmbio em específico?

              PS. Acabei de acessar o site da JD Power. O Civic ficou com 4 e não 5 estrelas em powertrain, enquanto o Jetta ficou com 3 estrelas.

  • Luciano Assunção

    Acho que a versão EX-L deveria ter vindo com as maçanetas cromadas, teto-solar e versão Touring poderia ter as rodas em aro 18 ou no minimo com desenho diferenciado, muito parecida com a do Accord 2016.

  • beto

    Melhorou, mas ainda prefiro o Cruze.

  • Yuri Lima

    Inteligente o recurso das alavancas para rebater os bancos traseiros de dentro do porta malas. Quem usa às vezes o banco rebatido sabe como é trabalhoso ficar indo e voltando pra fazer tais ajustes.

    Bacana!
    Os únicos “poréns” que achei no carro são uma falta de uma capa mais apresentável nesses motores (parece que a foto foi tirada enquanto o carro passava por manutenção dado o tanto de cabos e fios expostos), a perda da excelente suspensão double wishbone para a multilink e, claro, o preço da 1.6T.
    124mil num Civic, embora pro consumidor médio seja um “carrão”, é muito.
    Fusion 2.0T Ecoboost de 240cv é mais carro e sai por, a partir de 129.

  • fsjal

    irmão, quando eu achava que não poderia existir nada pior que um Corolla por 100 mil sem ESP, vem a Honda e caga na cara de todo mundo!
    não sei se dou risada ou choro, pq esse civic por 125 mil puxa os outros pra cima.

    mas quem tá certa é a honda! vai ter muita gente comprando!

  • Lofin

    Alguma dúvida de que o próximo City irá custar o que o Civic custava antes do lançamento dessa versão?

  • Junior

    125 mil em um Civic? Na minha opinião é a única versão que interessa para a maioria, mas por esse preço a Honda perdeu o juízo, lamentável….

    • Ricardo

      Então ela perdeu junto com a VW, pois o Jetta Highline completo está 125k.

  • Racer

    Esta traseira fastback, pra meu gosto, ficou feia. Já o interior, que eu não gostava nos anteriores, ficou legal.

  • Rodrigo

    Nego tá comparando preço com Corolla hoje, mas esquece que o Corolla também vai se atualizar em breve por aqui, receber o tão aguardado ESP (entre outros equipamentos) e quase certeza que irá aumentar de preço também.
    Talvez a Altis não chegue ao nível (em preço) da versão 1.5T do Civic, obviamente por não contar com um motor turbo pronto, mas certamente mais caro que as versões 2.0 Ex e EX-L.
    Não se esqueçam também que a versão sedã do Yaris está na boca do forno para, se for necessário, tomar o lugar do Corolla basicão de menos de R$70 mil e, assim, atender frotistas e deficientes.

    Honda e Toyota são praticamente “parceiras no crime”. O que uma faz a outra vai e faz igual (ou melhor) e assim o ciclo se alimenta. Quem quer comprar Corolla, que compre agora, porque a partir do final do ano tudo isso vai mudar.

  • João Cagnoni

    1- Vai micar FORTE, ninguém tem grana e/ou disposição pra dar isso num Civic. 2- Devido ao alto preço e baixo volume de vendas, o carro vai desvalorizar bem mais que a geração anterior, e isso era o principal argumento de venda da antiga geração. 3- Se esse carro vender mais de 2 mil unidades/mês, eu mudo de sexo.

    • Ricardo

      Se têm para dar num Jetta Highline completo, têm para dar nesse Civic. A diferença é que vc consegue comprar um Jetta menos equipado, sem os opcionais.

      • João Cagnoni

        Se o Civic tivesse o motor do Jetta TSI, custaria 200 mil.

        • Ricardo

          Pra que se com esse motor já anda de igual para igual?

          • João Cagnoni

            Anda igual com 20% do pedal no Jetta?

            • Leonardo Lima

              Anda igual com o pé no fundo, só que consumindo 20% menos. Consulte os números dos testes.

              • João Cagnoni

                Jetta Highline é o Jetta TSI com 211cv. Você tem certeza que o Civic anda igual?

                • Leonardo Lima

                  Cagnoni, reproduzo os números do teste da Autoesporte, cidado por alguúem em outro comentário. Números equivalentes, com ínfima vantagem para o Jetta, a despeito da cavalaria.

                  Jetta

                  Aceleração
                  0-100 km/h 7,5 s
                  0-400 metros 15,3 s
                  Retomada
                  40-80 km/h 3,0 s
                  60-100 km/h 3,8 s
                  80-120 km/h 4,5 s

                  Civic

                  Aceleração
                  0-100 km/h: 7,5 s
                  0-400 m: 15,5 s
                  Retomada
                  40-80 km/h 3,1 s
                  60-100 km/h 3,9 s
                  80-120 km/h 4,7 s

                  • João Cagnoni

                    Confirmo os números do Civic, mas de onde você tirou esses números do Jetta? O Jetta faz menos de 7s no 0-100, algo próximo de 6.8 ou 6.9s.

                    • Leonardo Lima

                      No teste da Autoesporte só deu 7,5s. Dê um Google por avaliação autoesporte jetta highline, a matéria é de abril de 2015 e avalia justamente o novo motor recalibrado para 211cv.

                    • Ricardo

                      Rapaz o que tem de teimoso e cabeça dura aqui… esse daí me recuso a responder, mas teve outro que ficou discutindo comigo duvidando dos testes, que não havia lógica nesses tempos. Chegou até a sugerir que a Honda preparou os carros especialmente para esse teste. Esses caras não têm o que fazer. Se um canal de mídia automotivo testou dois carros sob os mesmos parâmetros de medição por que vou duvidar? Quanto à preparação do carro, a VW não poderia ter feito também? Aliás, em matéria de fraude essa última leva a má-fama, não a Honda. Os caras parecem que estão torcendo pra time de futebol.

                    • Cristiano_RJ

                      Faz não. Seguem os números dos testes:
                      CP – 7,0 s
                      QR – 7,1 s
                      C/D – 7,2 s
                      Carro – 7,4 s
                      AE – 7,5 s

      • Leonardo Lima

        Perfeito o raciocínio, Ricardo. O preço do Civic é tão absurdo quanto o preço do Jetta Highline completo, que vende mesmo assim. Entre os dois, mil vezes melhor o japonês que é mais equipado, econômico, durável… Nas linhas então, nem se fala, há um choque de gerações, comparação de séculos diferentes, um é inspirado no NSX, o outro no Santana.

        • Cristiano_RJ

          “Entre os dois, mil vezes melhor o japonês que é mais equipado,
          econômico, durável… Nas linhas então, nem se fala, há um choque de
          gerações”

          Ok, concordo com você quando diz que o Civic X é mais equipado, econômico e que possui design mais moderno. Mas “mais durável”? O que te permite afirmar isso?

          • O alto índice de durabilidade comprovada de um carro japonês, bem como os testes JD Power atestam superioridade do Civic ante o Jetta, no que tange a durabilidade.
            Digo antes que, acredito que o Jetta tem excelente durabilidade também, mas concordo que seja menor que de um carro japonês, pois de fato os carros japoneses são mais duráveis e isso já é senso comum mundial.

  • R$124.000 num modelo que é de entrada nos EUA? Mais R$10.000 eu coloco um Q3 na garagem. Brasileiro não sabe consumir…

    • GABRIELCSFLORIPA .

      Q3 de 130 mil é tão basicão que até o ar condicionado tem regulagem manual.
      Além do status, oq o Q3 tem de melhor que o Civic Touring?

      • Sim meu caro… é basicão mas é um nobre nato. Esse aí é um excelente carro mas não é nobre. Infelizmente este carro nasceu para ser modesto nos países de primeiro mundo. O consumidor brasileiro se deslumbra exatamente por essas coisas e paga tudo. Voltei de Orlando no mês passado. No Shopping Florida Mall, tinha um Nissan Altima novo em exposição com todas essas bugigangas aí. Sabe quanto? US$19.900. Agora me diga: Esse carro está ou não com o preço exacerbado?

        • GABRIELCSFLORIPA .

          Sim, o preço está alto, mas dizer que o Q3 é uma compra melhor por 130 mil tendo como ÚNICO argumento o fato de o Audi ser um “nobre nato” é muita pobreza.

          • Não é pobreza mas sim visão racional. Compra por razão e não por sedução ou impulso. É ser autêntico, não indo com a maioria, seguindo a manada.

          • Não se trata de pobreza mas sim de razão. É não ser um consumidor de impulso mas sim racional. É ser autêntico, sem se deixar seduzir. É ter personalidade, sem se deixar levar pela manada. A maioria sempre está errada. Consigo ver isso muito bem nas eleições….

        • A começar, o Nissan Altima nos EUA, tem preço inicial de US$ 22.500, sendo o 2.5 básico (básico mesmo), chegando a US$ 28.570 na versão 2.5 SL e US$ 32.690 na SL 3.5.
          Em conversão direta, o Altima SL 2.5, que seria o mais próximo, em equipamentos, do Civic Touring 1.5, daria R$ 93.335,33, agora considerando que o total médio em tributos num carro brasileiro é de 60% de seu valor, e de um carro nos EUA, é de apenas 12%, devemos acrescentar 48% em cima do Altima, no mínimo, para chegar ao preço dele se fosse fabricado no Brasil, o que daria aproximadamente R$ 138.137.
          O Civic Touring nos EUA custa US$ 26.500, o que daria R$ 86.572,85 que somados com os 48% de tributação adicional (conforme exemplo anterior), chegaria a aproximadamente R$ 128.128, o que significa que a Honda simplificou algo no mesmo ante o americano, ou abriu mão de sua margem global de lucro, para cobrar R$ 124.900 no modelo.

          • Prezado,
            Se você está se baseando em preços de internet para carros nos EUA, perde seu tempo. Assim como aqui no Brasil, lá os carros também têm bônus. E este Altima que vi lá custava sim US$19.900. Também vi Jettas cujo preço de internet era US$18.000 e estava por US$15.999.
            Essa história de conversão em dólares, não reflete uma realidade pois não ganhamos em dólar. A referência deve ser o preço em função do poder aquisitivo.
            Já que o prezado é bom com os números, favor, verifique quantos salários mínimos americanos este Civic custa nos EUA e depois, quantos salários mínimos brasileiros ele custa aqui no Brasil.
            Não estamos em condições de pagar por um produto determinado preço globalizado a não ser que a nossa moeda seja o dolar.
            Não culpo o fabricante por esta prática mas sim o mercado que paga.
            Isso não se restringe apenas a veículos. Existe o esperto que pede porque sempre há um tolo que paga…

            • Leia com mais atenção o que escrevi antes. Os altos preços de nossos veículos, em grande parte são compostos da alta tributação governamental, e por isso os carros são tão mais inacessíveis ante países com mercado mais livre.

              • Prezado,
                Já tinha lido com atenção mas não fiz menção a isto porque embora significativa, não é o principal motivo da prática de preço exagerado. A carga tributária em veículos monta em cerca de aproximados 33% do valor total (tributos estaduais e federais).
                Agora veja:
                O Honda City vendido no México é fabricado aqui. Lá ele é vendido praticamente pela metade do preço praticado por aqui. Aí já incluído o frete de navio daqui pra lá e a margem de lucro da concessionária
                Façamos uma rápida conta de padaria: Se aqui o carro custa aproximados R$60.000, lá ele custa em torno de R$30.000 já com a margem da montadora e da concessionária. Isso significa que as despesas com fabricação e transporte deste carro somadas ao lucro da montadora foram no máximo R$25.000. Agora, se você agregar mais 1/3 de carga tributária, chegará em pouco mais de R$33.000. Depois disso, coloca mais 10% de comissão da concessionária e chegará a R$37.000.
                O Brasil é o país com carro mais caro do mundo mas nesta história não é o governo o maior vilão.
                O grande vilão é o consumidor imaturo que paga muito bem pelo pouco que lhe é ofertado.

                • A carga tributária nominal direta sobre carros no Brasil gira entre 48,2% e 54,8% do valor do veículo, segundo Anfavea e Portal da Transparência. Existem outros adicionais tributários que incidem nas operações de atividade fim das concessionárias e nas empresas de transporte, fazendo não raro ultrapassar a margem de 60% de impostos no valor de um carro 1.0, e até mais de 65% em carros acima de 1.0, catalogados na categoria de veículos de passeio.
                  http:// www. icarros. com. br/ noticias/geral/imposto-sobre-carros-no-brasil-e-maior-do-mundo,-diz-anfavea/20463.html

                  • Colega, troquei de carro este ano.
                    A nota fiscal destacou o valor de tributos estaduais e federais incidentes sobre o carro, que montaram em 32,84%.
                    Temos que filtrar as informações que nos vem. Esta reportagem é justamente de uma instituição que defende as montadoras…
                    Aquilo que eles estão declarando não bate com o que tenho visto.
                    Sugiro que tente achar uma nota fiscal de um carro e compare os valores percentuais declarados nesta reportagem com os valores constantes na NF.

                    • Como está descrito na Nota Fiscal, são apenas valores aproximados e descritivamente se referem basicamente ao ICMS, IPI, ISSQN, e outras tributações estaduais de consumo, de acordo com o IBPT. PIS, Cofins, CSLL, IRPJ e algumas outras tributações não são declaradas na nota fiscal, pois não são retidas na fonte, assim como as tributações em cadeia, todavia, esses valores incidem nos preços dos veículos, assim como a tributação de matéria-prima.
                      Quem tem conhecimento tributário, sabe que as notas fiscais não mostram tudo, e são correspondentes ao valor que você paga diretamente ao governo e não ao que a empresa te cobra no custo do veículo, ao ela pagar.

                    • Então meu caro… está havendo alguma incongruência nas declarações da ANFAVEA pois se houvesse tantos tributos (diretos e indiretos) assim como declaram, não poderiam praticar o preço que praticam no Mexico.
                      Outra coisa: já reparou que nenhuma das montadoras possui capital aberto? Sabe porque? Desta forma não precisam divulgar os seus lucros nos balanços. Outra prova recente de que não lucram pouco, imagino que deva ter visto o preço que estavam vendendo as últimas unidades do Civic modelo antigo…
                      Não adianta meu caro… as montadoras ganham muito mesmo

                    • Sim, o lucro das montadoras é alto sim, mas sabemos que existem isenções de quase todos os impostos para exportação, logo é natural que por lá seja mais barato que aqui, mesmo que produzido aqui.

      • Primeiro, quem dirige; e
        Segundo, as quatro argolas na grade do radiador e no volante…

  • Fábio A.

    Belo carro, o problema é que motor turbo só no top de linha, que custa um absurdo. Deviam ao menos equipar a versão intermediária com o 1.5 Turbo.. Com a versão top de linha fora de cogitação, iria de Novo Cruze no lugar de um Civic 2.0 desses. E acho que essa será minha opção para substituir meu segundo Civic, apesar de gostar muito do carro. Só que ainda vou esperar um tempo e pegarei um usado com 1 ano de uso… Esperar.

    • GABRIELCSFLORIPA .

      Mesmo após 1 ano de uso esse carro continuará carro. Só ver o preço dos HR-V usados.

      • Fábio A.

        Não sei se me expressei bem anteriormente, quis dizer que seria um Novo Cruze usado, no lugar de outro Civic.

  • GABRIELCSFLORIPA .

    Para quem diz que o Civic Touring é caro, o Jetta TSi prova que existe algo pior.
    Mesmo com todos os opcionais o Jetta não é tão completo quanto o Civic, mas nessa configuração o Jetta custa mais de 127 mil.
    E o Civic 1.5T ainda consegue ter desempenho similar e consumo bem melhor.
    Além de um design anos luz a frente do Jetta, melhor pós-venda, menor desvalorização, etc…

    Civic
    0 a 100 em 7,6
    40 a 100 em 5,5
    80 a 120 em 5,1

    Jetta
    0 a 100 em 7,0
    40 a 100 em 4,9
    80 a 120 em 4,5

  • Ricardo

    Olha, confesso que fiquei surpreso com o desempenho desse Civic. Os números de desempenho estão muito próximos ao do Jetta TSI Highline, que possui nada mais nada menos que 38 cv e 6,2 kgfm de torque a mais, sem mencionar a nada boba caixa de marchas Direkt-Schalt-Getriebe (DSG). O “0-100” de ambos foi de 7,5s e as retomadas de velocidade tiveram diferença de apenas 0,1s em dois parâmetros e 0,2s noutro a favor do VW. E o Jetta pesa somente 50kg a mais. Os dados foram extraídos da mesma publicação (autoesporte).

    Parabéns aos engenheiros da Honda, tiraram leite de pedra. Quanto ao preço, muita gente está comparando com o concorrente errado. O valor está alinhado com o VW, que completo sai por 125k. A diferença é que na VW vc consegue bons descontos, diferentemente da Honda. Em compensação o Civic não tem revisões de 6 em 6 meses como na VW e o seguro tende a ser mais em conta também. Páreo duro para o veterano Jetta.

    • Wolf_Hoffman

      Tá caro, continua sendo um civic, porém analisando o mercado atual, nada diferente do que já esperávamos…

  • Wald Queiroz

    Tentador! Mas infelizmente dói muito imaginar comprar um carro como esse e andar em nossas ruas esburacas e cheias de lombadas e tartarugas. Além do mais, ter que pagar a gasosa a quase R$ 4,00… Penso que nessa faixa de preço a opção seria um carro alto e a diesel, mesmo usado! Carro usado não é sinônimo de sucata, acho que dá para comprar Hilux SW4 2013/2014 com uns 10k a mais e com uns 60k km rodados!

    • Wolf_Hoffman

      Partilho do mesmo pensamento, melhor um usado com capacidade de rodar pela nossa superficie lunar…

  • Leo

    O Cruze merece liderar o segmento. A Honda perdeu a mão de vez! A versão mais avançada tecnologicamente custa um absurdo e as versões de entrada não têm vantagem alguma sobre a concorrência.

  • Peter Bishop

    Jetta!!!

    • Cristiano_RJ

      Tive um Jetta TSI. Carro excelente. Mas confesso que estou tendo dificuldade para ver algum item em que ele seja superior ao Civic na versão Touring.

      • SDS SP

        Principal problema do Jetta é o desenho já bem cansado diante dos concorrentes, mas mecanicamente o carro é um espetáculo.

        • Cristiano_RJ

          Realmente. O design do Jetta já nasceu cansado. Quando comprei o meu superei esse problema ao combinar a cor branca com as rodas Queensland Black. Dava para passar. Mas nunca considerei o design do Jetta um atributo. Quando o comprei, comprei por outras razões.

  • Fernando

    A Honda que escreveu este texto pra voces?

  • Erismar Araujo

    HJ esse anuncio da renault tirou a paciência! By by NA! Sei que precisa de patrocinios mas pode fazer isso de forma mais digna sem encher o saco do visitante!

    • Paulor1899

      Aqui tá pior que site porn… Caça níquel danado…

  • Fernando

    Sera que a suspenção continua dura?

  • Pedro Cunha

    Tem tudo pra ser sucesso.
    Desenho inspirado, com boa identidade, conteúdo tecnológico bem atualizado e mecanicamente primoroso. Na sua classe e no seu preço, definitivamente está sozinho.

    • kkkkk é sério isso?
      O desenho é pra lá de controverso, não é uma unanimidade.
      As versões mais em conta possuem o antiquado 2.0.
      E por 124 mil acho que dá pra comprar coisa melhor.
      124 mil num Civic é muito ruim.
      Realmente, ele está sozinho, um sedã médio de 124 mil ninguém tinha tido ainda a cara de pau de pedir.

      • Cristiano_RJ

        “por 124 mil acho que dá pra comprar coisa melhor”

        Por exemplo?

        “um sedã médio de 124 mil ninguém tinha tido ainda a cara de pau de pedir”

        VW Jetta Highline + pacote Premium + teto solar = R$ 125.155 (pintura sólida)

        Tem também hatch médio, como o VW Golf Highline + pacote Premium + teto solar = R$ 132.723. (pintura sólida).

        • Lembre q a VW da desconto. Honda nao. 124 mil pego um Golf GTi

          • Cristiano_RJ

            O Golf GTI básico custa R$ 123 mil. É o que você compraria com esse valor. Mas faltam muitos equipamentos nessa configuração, tais como teto solar, GPS, faróis bi-xenon, seletor do modo de condução, dentre outros. Não vejo vantagens em relação ao Civic Touring, a não ser que você procure esportividade acima de tudo. No todo o Civic entrega mais.

      • Pedro Cunha

        hehehehehe um BMW V8 dos anos 90, por exemplo.

  • CidFreitas Gurgel

    QUAL O HONDA CIVIC SUBSTITUIU O EXR AT?

  • Darwin Luis Hardt

    acho horrível essas linha horizontal cromada bem na frente do carro. Mesma coisa do civic 2013 que depois nos EUA reclamaram e a honda mudou e fez só uma gradezinha preta sem a linha cromada. O fit também tem isso, o city e outras marcas estão fazendo isso também já. Eu acho bem feio.

  • Augusto

    Meu deus, que propaganda irritante dessa universidade!!

  • CidFreitas Gurgel

    Qual a versão do Civic que substituiu o Civic EXR AT?

  • CidFreitas Gurgel

    Qual é a versão do Civic que substituiu o Civic EXR AT ?

    • Elizandro Rarvor

      EXL, mas se for relativar por se tratar de topo de linha, seria a Touring.

  • Tadeu GF

    Eu não compraria, mas creio que pelo menos agora no começo vai ter filas de gente querendo comprar, principalmente pelo fator novidade do visual e principalmente na versão básica.
    Aí além de tudo a galera vai pagar ágio pra ter o carro antes que os outros.

  • Leonardo Lima

    Pensando no sedan médio seminovo que vou querer comprar dentro de 3 anos, as versões 2.0 desse Civic tendem a ser mais consistentes aos olhos do mercado de usados, por trazer um conjunto mecânico de solidez já conhecida. O comprador de seminovos como eu, que utiliza um carro entre os 40 e os 140 mil km, tente a deixar de lado tudo o que tenha turbina, dupla embreagem, e peças importadas. Comprar um turbinado seminovo é coisa delicada. Mesmo pensando que as engenharias tenham superado os desafios de durabilidade (que são muitos, passando por lubrificação e refrigeração – qualquer mínimo problema nesses dois sistemas e o conjunto todo vai pro lixo), o comprador de seminovo ainda teria que confiar que o dono anterior não chipou o carro ou aumentou a pressão da turbina, reduzindo a vida útil do motor. É um risco adicional que muitos não vão querer bancar, razão pela qual as versões aspiradas têm o seu valor. Eu apostaria dinheiro que o Civic 2.0 vai desvalorizar menos que os concorrentes turbinados.

    • Desculpe amigo, mas sua mentalidade é um pouco provinciana.
      Tudo bem que você comentou com os olhos de que compra um usado, mas temos que acabar com esse preconceito contra carro turbo usado. Se não, nossa indústria nunca vai pra frente e vamos ficar andando em carros com motores jurássicos.

      • Leonardo Lima

        Está desculpado amigo, a carapuça não serviu, se tem uma coisa que não sou é provinciano. Outra coisa que eu não sou, ao comprar um carro, é EMOCIONAL. Suas palavras contra o preconceito são muito comoventes, cairiam muito bem num discurso bem nacionalista da ANFAVEA ou em uma propaganda de montadora “comprometida com o país”, mas não produzem efeito nenhum sobre como eu gasto meu suado dinheiro porque dentro da minha carteira manda a minha razão. Talvez você não tenha me convencido porque te faltou lastro factual para demonstrar na ponta do lápis que os motores turbo não geram custos adicionais de manutenção. É uma hipótese que merece debate, não uma questão de mentalidade. De todo modo, o intuito do meu comentário não foi demonizar essa ou aquela tecnologia, mas simplesmente de constatar que cada consumidor tem uma necessidade diferenciada, e que essas necessidades diferentes criam uma racionalidade específica dentro de cada nicho de mercado – o que justifica o Civic aspirado, quer você goste dele ou não. Estaria eu agora obrigado a comprar um carro turbo, só porque alguém ditou que é disso que eu preciso para não ser provinciano?? Nossa indústria só irá para frente quando ela aprender a atender às minhas necessidades enquanto consumidor, e não enquanto ela continuar tentando me doutrinar a imitar cegamente os padrões de consumo do mundo desenvolvido, padrões que talvez nem se apliquem à minha realidade. Provinciano é esse consumismo terceiro-mundista, ávido para mostrar pra todos os vizinhos que está atualizado com o mundo desenvolvido, mesmo que isso custe endividamento e desconforto. Provinciano é andar de terno no calor de 40 graus só pra mostrar pro inglês que sou tão civilizado quanto ele. É fazer com a minha garagem hoje o que se fazia no Brasil do Século XIX, isso é provinciano.

        • “lastro factual”.
          Preço das revisões do UP TSI é praticamente o mesmo das do UP MPI.
          Ninguém é obrigado a comprar nada, muito menos turbo.
          Compra turbo quem quer. Quer pagar 100 mil num Civic com motor aspirado? problema é seu mesmo.
          Mas daí a você generalizar os carros turbo usados como não sendo boa opção pra compra, é provinciano, coisa de quem tem mente retrógrada.

          • Leonardo Lima

            “Tendem a ser mais consistentes”, “tendem a deixar de lado”, “risco adicional” — quem está generalizando? Onde foi que eu escrevi que o turbo é má compra???? Estou apontando tendências de mercado, só não enxerga quem não quer.

            • “tendem” não é utilizado para generalizar? é utilizado pra quê então?
              Enfim, como você disse o dinheiro é seu, compre o carro que você quiser e seja feliz sendo ultrapassado por um UP TSI kkk

              • Leonardo Lima

                Não. “Tendem” é usado para indicar tendência, probabilidade sem garantia de certeza. Pode passar tranquilo com seu popular mal-acabado de R$50.000 pq eu tenho o hábito de dar passagem para gente mal educada. Ficar apostando racha é coisa de gente provinciana, cuja autoestima depende de acelerar mais do que o coleguinha ao lado.

                • Generalizar -como talvez você não saiba- é pegar a parte e dizer que ela representa a maioria.

                  Afirmar “tendem” obviamente é generalizar.

                  Você mesmo disse “padrão seguido na maioria das vezes”. Isso é generalizar.

                  Meu UP não tem cruise control nem perfumarias de tiozão.

                  • Leonardo Lima

                    Não, criança. Generalizar é pegar a parte e confundir com o TODO. Maioria não é o todo, tendência não é o todo. Tendência é propensão, inclinação, é o vetor que puxa para um lado, independente da resultante (essa sim, o somatório do todo). Se você não consegue isolar os vetores, nunca vai compreender a resultante. Suas análises serão sempre binárias e infantis, deterministas, do tipo tudo ou nada, 8 ou 80, preto ou branco, quando o mundo real é composto de infinitas variações de cinza. Essa pobreza analítica talvez explique porque alguns indivíduos são tão fanáticos na hora de comprar um carro, e tão desrespeitosos com gente que tenha preferências e prioridades diferentes. Fashion victims, fan boys, imitadores de modinhas, alienados culturais, gente tão limitada emocionalmente que não consegue enxergar a razão nem se ela vier emoldurada em neon. Rasga feliz da vida R$50 mil em qualquer desgraça horrorosa, sem espaço, sem acabamento, sem dignidade, só porque é o lançamento da vez, com o motor da moda. Quem não consegue captar as nuances da vida paga qualquer preço, aceita qualquer aperto, e ainda tira sarro de quem recusar o cabresto imposto pela moda. Guedes, se o carro tem a cara do dono, sua capacidade analítica é tão refinada quanto a porta de um VW Up.

                    • hahahahaha.
                      “maioria não é o todo”. Entendi. o todo/maioria só vale se for 100%? então todas análises de mercado/ consumo são falácias, porque nenhuma demonstra 100% .
                      Binária é a sua análise generalista. Vc acha que carro turbo de segunda mão é EM GERAL bomba, mas não mostrou com base em que tirou essa conclusão.

                      O acabamento do UP não é primoroso, é simplório, isso até minha sobrinha de 10 anos sabe.

                      Se eu comprei é ´porque o acabamento não foi o fator preponderante pra mim.

                      Prefiro meu UP a o seu Civic molenga de tiozão, que acha que está numa “nave” só porque tem um painelzinho de dois andares.

                      #CHOLAMAIS.

                  • Leonardo Lima

                    Vou desenhar, quem sabe você entende.

        • Fernando

          Nossa senhora. humilhou demais nos argumentos. parabens!

    • Guilhe

      Concordo com o senhor, estava muito interessado num C4L THP ou num Jetta TSI mas acabei indo para lado racional e peguei um CIVIC usado na mesma faixa de preço.

      • Mauricio

        Idem. Olhei vários Jettas TSI e C4L, mas no fim acabei optando por um EXR 2014 mesmo

    • Leônidas Salazar

      Com certeza.

    • Mauricio

      Exatamente. Recentemente troquei um LXS 2008 por um EXR 2014. Até andei olhando Jetta TSI e C4L, mas o fato de serem turbos e os vários relatos de que a manutenção desses carros não é barata, me fizeram pender para o Civic novamente.

  • HugoCT

    Porta malas pequeno. Imagino se fosse um carro de outra marca com um porta malas desse o que não falariam, não seria considerado sedã médio. Poderia ter uns 500L, mas esse ponto não tira o brilho do carro.

  • Ricardo

    Apesar do natural concorrente desse Touring ser o Jetta TSI Highline, penso que há opções, digamos, mais interessantes pelos 125 mil cobrados por esse veículo. Há o Golf GTI sendo vendido por 114 mil (com desconto), caso o comprador somente pense em desempenho e exclusividade, bem como o Volvo S60 T5 com o novo motor Drive-E de 245cv e câmbio de 8 velocidades, por 127 mil (também com desconto), para quem não fica contando moeda na hora de fazer as revisões ou revender o veículo. Penso que a Honda pesou a mão no preço desse Touring, uma vez que raramente dá descontos em seus veículos, enquanto outros fabricantes os praticam.

    • Leonardo Lima

      A Honda pesou a mão na linha inteira, se todos eles custassem R$10 mil a menos ainda estariam mais caros que a concorrência. Quanto ao Touring, que tem sobrepreço para lucrar com os “caçadores de novidade”, logo logo ela perde market share diante do lançamento de alguma versão turbinada intermediária. Algo como o LXR fez com o EXS. Eu não compraria esse Civic no lançamento.

  • Antonio Carneiro

    Turbo: 22,5 kgfm?

    • Leônidas Salazar

      Sim.

      MEDIÇÕES/CARPLACE
      Civic Touring(gasolina)……………………………….Civic EXL(etanol)
      Aceleração
      0 a 60 km/h- 3,7 s…………………………………………..5,1 s
      0 a 80 km/h- 5,4 s…………………………………………..7,2 s
      0 a 100 km/h- 7,6 s…………………………………………9,9 s
      Retomada
      40 a 100 km/h em S- 5,5 s……………………………….7,4 s
      80 a 120 km/h em S- 5,1 s……………………………….6,5 s
      Frenagem
      100 km/h a 0- 40,2 m………………………………………38,0 m
      80 km/h a 0- 25,6 m………………………………………..24,2 m
      60 km/h a 0- 14,2 m………………………………………..13,4 m
      Consumo (INMETRO)
      Ciclo cidade- 12,0 km/l……………………………………. 7,2 km/l (E)
      Ciclo estrada- 14,6 km/l…………………………………….8,9 km/l (E)

      • Antonio Carneiro

        Achei pouco, levando em consideração apenas meus leigos conhecimentos.

  • Renato Dias

    Acabei de ver um aqui fazendo Test Drive. Vai demorar um monte para eu me acostumar com esta traseira estranha. Posso garantir que ao vivo é pior ainda.

  • Fernando

    Passei numa concessionaria e vi que ja tinha o novo Civic. Parei para ver. Pessoalmente é mais bonito que nas fotos.
    Pontos negativos são o forro do teto preto, na EXL nao ter temporizador regulável do limpador de parabrisa (a HRV tem), ser nota B do Inmetro em consumo e nao ter abertura eletrica do porta malas (apenas na chave ou por dentro.
    Pontos positivos sao o espaço interno, posição de dirigir e ter 6AB+ESP, coisa que o Corolla XEI nao tem.

    • Fernando

      Fiz o test drive do EXL. Um excelente carro mas nao vale 107.000 DE JEITO NENHUM. e nao tem acordo nem desconto!

  • Tosoobservando

    Por estes preços nao é melhor um Fusion, mesmo que 2015?



Send this to friend