_Featured Hatches Lançamentos Sedãs Toyota

Novo Etios 2017 chega com preços a partir de R$ 43.990

etios-2017-lançamento-NA-1

O Novo Etios 2017 chega com novidades no visual, equipamento, conectividade e mecânica. O compacto da Toyota tem preços a partir de R$ 43.990 e agora dispõe de novos motores 1.3 e 1.5, mais potentes, além de duas novas opções de transmissão: manual de seis marchas e automática com quatro velocidades.

O motor 1.3 Flex agora entrega 88/98 cv a 5.600 rpm com gasolina e etanol, respectivamente, enquanto o 1.5 Flex alcança 102/107 cv a 5.600 rpm com os derivados de petróleo e cana. Os torques são de 12,3/12,8 kgfm e 14,0/14,4 kgfm, respectivamente 1.3 e 1.5, todos a 4.000 rpm. Ambos passam a contar com duplo comando de válvulas variável Dual VVT-i, que proporciona melhor ajuste de potência e torque, garantindo até 9% a mais de economia.

etios-2017-lançamento-NA-2

Além dessa mudança, a mecânica do Etios 2017 recebeu duas novidades. O Toyota Etios 2017 agora passa a ter câmbio manual de seis marchas, além de inédita opção automática com quatro velocidades, oferecida em todas as versões. O modelo recebeu melhorias em isolamento acústico, calibragem da direção elétrica e ajuste da suspensão. A embreagem agora tem acionamento hidráulico.

Outra novidade no Etios 2017 passa a ser o painel central, que agora é totalmente digital, com tela TFT de 4,2 polegadas e chamado Toyota Smart Screen. O novo display inclui velocímetro, conta-giros e posições de marcha, além de computador de bordo. O controle de cruzeiro passa a ser outro item introduzido na linha Etios.

etios-2017-lançamento-NA-6

Por fim, o compacto da Toyota recebe nova padronagem de acabamento, Isofix, cinto de três pontos e apoio de cabeça para todos, antena modificada, apoio de braço para motorista (automático) e chave com controle remoto. Em breve, mais detalhes e impressões ao dirigir.

O Novo Etios 2017 vem nas cores Prata Premium e Cinza Cosmopolita, complementando o portfólio já existente, composto por Azul Journey, Branco Bossa Nova, Branco Perolizado, Prata Lua Nova, Preto Infinito e Vermelho Fúria. A garantia é de 3 anos e as revisões até 60.000 km somam R$ 2.400.

Malagrine

Confira o conteúdo das versões do Noto Etios 2017:

Etios X – Toyota Smart Screen, computador de bordo, antena externa do tipo short pole, descansa-braços no assento do motorista (somente na versão automática) e banco traseiro com encosto rebatível. O modelo também possui direção eletro-assistida progressiva (EPS); ar-condicionado; abertura interna do porta-malas e do tanque de combustível; chave com comando de abertura e fechamento das quatro portas; console central com dois porta-copos dianteiros e um traseiro; para-sol com espelho de cortesia para motorista e passageiro; alarme de advertência para portas abertas, chave na ignição e cinto de segurança; vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico, sendo o do motorista com função auto-down; travas elétricas; entre outros itens de conforto, conveniência e segurança, além dos obrigatórios airbag duplo dianteiro e freios com sistema ABS de última geração.

Toyota Etios 2017 oficial 37

Etios XS – adiciona os seguintes itens, partindo da versão X: sistema de áudio que reproduz arquivos de MP3 com função Bluetooth® e entradas auxiliar e USB; controle de velocidade de cruzeiro (versão automática); controle de áudio e do computador de bordo no volante; difusores do ar-condicionado e base da manopla da alavanca da transmissão cromados; abertura do portamalas por meio de um botão; bancos com tecido em duas cores; alto-falantes e tweeters; além da função EcoWallet no computador de bordo, que permite ao motorista colocar o valor pago pelo litro do combustível, possibilitando o cálculo e o monitoramento do valor gasto com combustível durante uma viagem.

Malagrine

Etios XLS – agrega todos os equipamentos da versão XS, mais rodas de liga leve de 15 polegadas com novo desenho (nas versões X e XS as rodas são de 14 polegadas e revestidas por calotas); sistema de áudio com tela touch screen, que permite espelhamento de smartphones; faróis de neblina; acabamento cromado na tampa do porta-malas; revestimento do volante em padrão couro; retrovisores externos com indicadores de seta integrados e acabamento dos bancos Comfort Drive (padrão couro).

Malagrine

Etios Cross – design diferenciado das rodas de liga leve, costura exclusiva dos bancos, manopla do câmbio com acabamento em couro, jogo de tapetes com a inscrição Cross, além, é claro, dos apliques na carroceria que identificam a proposta aventureira da versão.

Confira abaixo os preços do Novo Etios 2017:

Etios X 1.3 – R$ 43.990
Etios X 1.3 AT – R$ 47.490
Etios XS 1.5 – R$ 48.995
Etios XS 1.5 AT – R$ 52.495
Etios XLS 1.5 – R$ 53.895
Etios XLS 1.5 AT – R$ 57.395
Etios Cross 1.5 – R$ 57.395
Etios Cross 1.5 AT – R$ 60.895
Etios X 1.5 Sedan – R$ 48.495
Etios X 1.5 AT Sedan – R$ 51.995
Etios XS 1.5 Sedan – R$ 51.695
Etios XS 1.5 AT Sedan – R$ 55.195
Etios XLS 1.5 Sedan – R$ 56.795
Etios XLS 1.5 AT Sedan – R$ 60.295

Galeria de fotos do Novo Etios 2017:





  • Gran RS 78

    E o Etios, modelo que foi concebido na India para ser um carro barato e vendido somente em países de terceiro mundo, conseguiu ultrapassar a barreira dos 60 mil reais nas versões mais completas, preço que à poucos anos atrás era de Corolla. Estamos no fundo do poço mesmo com esses preços completamente fora da realidade.

    • Pedro Rocha

      Mas com câmbio automático de verdade ainda consegue ser o sedan menos caro do nosso mercado.

      • Fanjos

        “Mas com câmbio automático de verdade do seculo passado ainda consegue ser o sedan menos caro do nosso mercado.”

        • Rafael Guerra

          Esse câmbio é o mesmo do antigo corolla, feito pra aguentar porrada sem quebrar, aliás, o etios é um carro que foi concebido para não quebrar, e esqueceram do resto. Dentro da proposta do produto, que também é manter o baixo custo, é a melhor opção. E o motor do Etios possui ótimo torque em baixa, que pode sim fazer um bom casamento com esse câmbio. Mas sim, é um câmbio do século passado.

          • Fanjos

            Manteve sim o baixo custo….. para Toyota manteve o baixo custo, já para os coitados que vão comprar esse refugo feito para países que eles consideram ser o lixo do mundo, é caríssimo.

            • Fernando Oliveira

              Sabe de nada inocente.

              • Fiquei curioso em saber como ficou o consumo. Aumentaram a potencia, mas e o consumo? No mais, interior melhorou DEMAIS, e agora vem com cambio automatico e controle de cruzeiro. Vai venderrrrrrrr, emoções no proximo mes.

            • Gian

              Fanjos, você disse tudo!
              Melhor definição não há: “refugo feito para países que eles consideram ser o lixo do mundo”

            • Rafael Guerra

              É o mesmo câmbio utilizado no Yaris vendido nos EUA, não procede o argumento.

          • E os câmbios de 6 marchas de Ônix e HB20 são feitos para quebrar? Não aguentam o tranco? Ouvia muito isso no tempo do Opala. Enquanto o mundo tinha câmbio de 5 marchas com motor V8 não colocavam um de 5 no Opala por causa do “excesso de potência” de um carro menos potente que os 2.0 atuais.

            • Deadlock

              O ex-câmbio automático do Corolla era bem resistente e, apesar de ter apenas 4 marchas, tinha um bom acerto no sedã médio. O automático do Ônix deve aguentar bem, pois é o mesmo usado no Cruze, mas há reclamações quanto ao acerto, apesar das 6 marchas. Quanto ao do HB20, não conheço.

            • beto

              Se hoje um AT5 já é ultrapassado o que dizer de um AT4.

              • Deadlock

                Sim, mas o AT4 é bem melhor que os automatizados mono-embreagem utilizados pela VW e Fiat, com os quais também concorre. O Picanto também utiliza um AT4. O ideal era termos CVT nos carros pequenos, aí seriam mais econômicos.

            • Rodrigo Alves Buriti

              Mano, sou da teoria que um carro bem cuidado não dá problema, essa de “feita para não quebrar” não me convence assim, tem muitos fatores envolvidos e público que o utiliza.

              Por curiosidade:
              O câmbio AT do vectra 2006-2011 era feito pela Aisin (mesma fabricante do câmbio do corolla) e, se alguém disser que o do corolla é melhor pois é japonês, eu mando consultar a literatura e deixar de ser ignorante.

              • Rodrigo

                A Aisin fabrica transmissões para várias montadoras (VW, Fiat, GM, Ford, etc.). E, ao que consta, pertence (ou tem como um de seus acionistas) a própria Toyota.
                Então realmente dizer que o câmbio do Vectra quebra e a do Corolla não é, no mínimo, ignorância.
                A menos que a Aisin tenha ordens expressas para sabotar as transmissões enviadas para outras montadoras que não a Toyota (o que é totalmente improvável).
                No mais, tirando casos pontuais (câmbio AL4 da PSA pré-atualizações, câmbio PS da Ford em alguns modelos, etc.), apenas situações de mau uso ou falta de manutenção podem resultar em quebra.

            • Gian

              verdade!

            • Darwin Luis Hardt

              eu acredito que a toyota colocou o AT de 4 marchas porque pensa assim “pra quem é tá bom”. “Eles não vão reclamar tanto assim se não for o CVT do Corolla”. E realmente vai vender o mesmo do que se fizessem ele com o CVT, pode apostar. E o câmbio velho dele ainda é excelente, então pra toyota é menos gasto colocá-lo no lugar do CVT.

            • Rafael Guerra

              O problema ou não do Opala não era potência, e sim torque. E dentro de uma solução de engenharia, que custa dinheiro, coube à GM manter esse câmbio por um bom tempo, uma vez que não havia muita concorrência na época trazendo soluções de vanguarda. Agora, me refiro assim ao câmbio da Toyota pois já é um projeto consagrado de larga utilização e baixo índice de falha, que ainda foi aprimorado. Tende a ser mais durável até pelo menor torque exigido.

              • Bem, desse câmbio eu entendo bem porque fazia ele (Ele não é GM, mas Clark/Eaton. Ah, e esse câmbio Toyota se não me engano é do mesmo fornecedor do câmbio do Monza/Kadett). Sim, ninguém oferecia mais do que a GM oferecia no Opala (Aliás, a concorrência nem existia. Com o fim do Maverick/Galaxy, sem a Alfa e a Dodge, ele era único no mercado). Mas isso é curioso: . Antes do 147 ninguém tinha motor transversal. Antes do Del Rey ninguém tinha cinto pirotécnico no Brasil. Antes do Gol Gti ninguém tinha injeção eletrônica . Antes do Tempra ninguém tinha 16V. E de repente o Fernandinho abre o mercado e nós nos damos conta do quão atrasados estamos.
                Mas a pergunta da resistência dos câmbios citados (Que aliás não são dos mesmos fornecedores do 4 marchas do Étios?) continua sem resposta…

          • Lucas Mendanha

            Aposto minhas fichas que ele casará melhor com o 1.5 do Etios que com o 1.8 do Corolla. O primeiro tem o torque em baixa RPM que era obrigação do segundo ter..

      • kravmaga

        Só que o câmbio automático “de verdade” rouba mais potência do motor, faz o carro gastar mais combustível que um manual e, com 4 marchas, vai fazer o motor girar alto em altas velocidades, aumentando o ruído e consumo em estrada.

        Um câmbio automatizado, mesmo que de embreagem simples, com 6 marchas faria mais bem a esse carro do que esse AT de 4 marchas do Corolla antigo. Já tive um Corolla 2.0 e esse câmbio conseguia matar o desempenho até de um carro bem mais potente como o Corolla. Também já dirigi um Fox 1.6 automatizado e não achei tão ruim como falam não.

        • matheusguila

          Cara, concordo contigo. Esses automatizados mono-embreagem não são tão ruins quanto falam por ai. O que acontece é que surgiram com isso e todo mundo tomou como verdade, espalhando para Deus e o mundo. É preferível um automatizado de uma embreagem do que esse câmbio antiquado e ultrapassado que era do Corola.

          • ViniciusVS

            Da mesma forma que o Corolla com esse AT4 não é ruim como dizem… Olha as tabelas do PBE de 2013 e veja o resultado do corolla at4 e o fluence cvt por exemplo, deixando o achismo de lado, espera os testes saírem, acredito que muita gente vai se surpreender, e vale lembrar que é um carro urbano de entrada. Não é pq é 4 marchas que não presta.

            • matheusguila

              O câmbio automático rouba um pouco de potência do motor e pelo fato de ter apenas 4 marchas trabalha com giros mais elevados. Se no caso do corolla que possuí um motor maior e mais potente essa diferença já é bem notável, imagina num carro com motor 1.5 e com nem tanta potência assim. Na minha opinião, acho que um automatizado ou um CVT cairia melhor que esse automático.

              • Jackson A

                Deveria ser AT6 ou CVT7 PONTO, isso não se discute.

                Agora, que eu prefiro de longe um AT4 a um automatizado ou powershift, sem duvida.

                • Concordo. Cambio automatizado é um LIXO (já dirigi um). Até dá pro gasto, mas fica doidao numa subida. kkkkkk. Isso sem falar na durabilidade.

                • Daniel

                  Dois

              • Lucas Mendanha

                Se o Corolla tivesse (na proporção) o mesmo torque que o Etios tem em baixa, seria um carro muito melhor de guiar, mesmo com as 4 marchas..

            • Edson Fernandes

              O legal então é nivelar por baixo?} Quer diozer…. então temos que colocar aqui um cambio dfesatualizado só porque outro que tem um cambio mais moderno porém com consumo similar ou pior, ser o fator determinante?

              • ViniciusVS

                A questão não é nivelar por baixo mas sim entender a proposta do carro, entender o que os seus clientes querem em um carro e aliar isso ao CxB.

                Cambio automatizado simples tem fama de ser ruim, e tem o custo preventivo mais elevado ( troca de embreagem) que como em um carro manual não tem um prazo específico e sim uma vida útil que depende de como o motorista dirige o carro, se for um cupim o carro precisará de manutenção com frequencia o que pode queimar a imagem da montadora “inquebrável”

                Cambio automatizado de dupla embreagem é totalmente inviável pelo alto custo de manutenção e por ser desnecessário na prática afinal é um carro urbano e pacato. será que o consumidor vai realmente usufruir e sentir diferença entre um AT comum e um dupla embreagem? será que ele ficará satisfeito na hora de fazer a revisão preventiva de um cambio de duas embreagens? eu acredito que não.

                Cambio CVT do Corolla poderia sim ser utilizado e seria melhor sem dúvidas mas a Toyota por algum motivo ( provavelmente custo) achou melhor não utilizar o CVT.

                Cambio AT4, diferente do automatizado é um cambio robusto, entrega conforto e sem trancos ( O Corolla usou esse cambio a vida inteira e ninguém reclamava) e provavelmente tem o custo de produçao menor que o CVT. como o Etios é um carro urbano e seu publico alvo só quer deixar o pedal da embreagem de lado sem sustos e surpresas acredito que seja o melhor CxB. 4 marchas atende numa boa um carro de 100cv leve e com bom torque. Em uma rodovia de pista simples o limite de velocidade geralmente é baixo então acredito que esse conjunto da e sobra para o Etios e mesmo assim suponho que ultrapassagem para a maioria dos casos será raramente… como falei é um carro com proposta urbana e quem quer pegar muita rodovia ou escolhe outro modelo afinal o Etios pode ter o cambio que for que continua sendo um carro urbano de 100cv e não um Corolla 2.0 de 150cv e uns 4kgfm a mais de torque.

                É aquilo, para quem vai e volta do trabalho no anda e para dentro da cidade esse cambio é sim o suficiente. não adianta inventar automatizado ou outro cambio, a Toyota teria um custo de projeto e implantação que não necessariamente vai atender os consumidores… Vou usar o caso da Chevrolet como exemplo, a Chevrolet criou o Easytronic que teve um custo de projeto e produção e no fim das contas o cambio só deu prejuízo para a marca, queimou a imagem dos carros, virou um mico no mercado e não durou 5 anos em linha, será que a Chevrolet em vez de “inventar moda” tivesse usado aquele velho AT4 na Meriva não seria melhor? atenderia do mesmo jeito com mais conforto e é um cambio robusto que da pouco problema se feito as devidas revisões.

                Nem tudo que é “novo” é melhor ou atende o cliente. a Toyota está correta em ser conservadora pois atende e fideliza clientes conservadores.

                • Câmbio automático desnecessário em um carro urbano e pacato? Primeiro: eficiência não serve para correr mas também para gastar menos combustível, algo primordial em um carro urbano. E se um carro urbano não precisa de câmbio automatizado quem vai precisar então? E o número de marchas maior é mais útil em cidade que na Estrada. Você inverteu!

                  • Rogerio Amorim

                    Eu tenho um carro com dualogic plus e te digo, no começo você até que releva um pouco as falhas em função dos benefícios, mas com o passar do tempo o que você mais quer é ficar livre. Já teve situações em que corri perigo de causar um acidente por conta de falhas. Estou com o carro a 2,5 anos e não vejo a hora de passar pra frente e pegar qualquer outro com câmbio manual ou automático.

                    • Já vi caso mais grave: Teve gente que tirou o robô do câmbio automatizado da Meriva e voltou no manual porque não podia ficar sem o carro para trabalhar. Mas também já vi muitas outras coisas em câmbios automáticos “robustos”. De Camry a Audi A6. Lembra do AL4 que vém com problemas de série? Já vi Passat que o cara estava cobrando 14 mil com problema de câmbio cuja manutenção custava… 14 mil! E um detalhe: Desde o final da década de 90 que alemães, VW, BMW, Mercedes e Audi não usam câmbio de 4 marchas. Ingleses como Jaguar e Land Rover já usavam de 6 logo depois. A Fiat, que pese não ter câmbio automático onde tinha que ter hoje só tem câmbio de 6 ou 9 marchas! Mas estamos falando de coisas diferentes. Não estou defendendo automatizado em detrimento de conversor de torque. Estou falando da questão de número de marchas e uso do carro. Acho que houve uma inversão aqui. Para começar quando se fala em automatizado/automático/toroidal o foco é sempre urbano. “Ah, mas eu quero ter um automático para viajar/Para ter na minha pickup diesel”. Você pode, inclusive talvez eu faça isso! Mas aí você não terá muita diferença para um manual onde você engata uma quinta/sexta e esquece. Dito isso, o número de marchas é mais importante na cidade que na estrada! Parece que o pessoal está considerando que passou da quarta é overdrive! Onde um câmbio automático com 4 marchas vai ficar usando 1-2, 1-2, 1,1-2-3-2-3, 1-2… Um câmbio de 6 marchas usará até a quinta para fazer a mesma coisa, baixando a rotação. Na estrada será menos sentida a falta da quinta/sexta marcha porque a relação dela será próxima da quarta dos câmbios de quatro marchas.

                    • João Cagnoni

                      Após um tempo com o carro e conversando com diversos outros proprietários, descobri algumas coisas sobre o AL4: 1- É um câmbio extremamente confortável, esperto e sem trancos. Se houver qualquer tranco, leve na oficina que o seu vai travar. 2- A durabilidade é baixa. Essa é a realidade, não há o que dizer. Os problemas acontecem mundialmente, em países frios ou quentes. Entretanto, tem manutenção barata, custando 2k ou 6k dependendo do problema. (pra um câmbio é pouco, o passat realmente chega aos 14k como você comentou). 3- Existem pessoas que rodam 300 mil km sem problemas, enquanto outras rodam 40 mil e travam o câmbio. Se descobrir o motivo, me conte! 4- Trocar o óleo a cada 40 mil km não resolve o problema. Enfim, estas são as minhas “descobertas”. Quem quiser comprar um carro com AL4, deixe uns 5k na poupança, caso contrário prefira outro modelo. Li na internet que esses carros da Citroen são iguais mulher bonita, você sabe que vai dar problema e mesmo assim não resiste!

                    • Daniel

                      Tive uma Grand Tour com AL4 e o câmbio era realmente muito suave. Rodei 90 mil km até entrar em modo de segurança em um dia muito quente e que eu estava abusando bem dele. Troquei óleo e eletroválvulas em oficina especializada e gastei R$1.500. Após isso rodei mais 30 mil km e vendi o carro com o câmbio em estado de zero, sem trancos. Rodei 120 mil km com o carro, sempre sem dó, e gastei provavelmente menos do que teria gasto ao trocar dois jogos de embreagem. Em suma, o AL4, pelo menos para mim, se revelou extremamente robusto e suave. Era, inclusive, bem econômico para o tamanho do carro também. O único senão ficava por conta da segunda marcha reter giro mais do que deveria às vezes. Caso remediado pelas trocas manuais. Enfim, nada a me queixar sobre a AL4.

                    • João Cagnoni

                      Daniel, com a nova atualização do câmbio (acho que desde 2014) o comportamento mudou totalmente, agora o carro não segura mais a segunda marcha e as trocas melhoraram muito. Mudou da água pro vinho.

                    • Alexandro Henrico von Mann

                      Aparentemente você não aprendeu a lhe dar com o Dualogic, pois tenho um há mais de 6 anos e nunca fiquei em situação de perigo, tive problemas ou então estou desesperado para vender. E, trabalho com o carro diariamente e viajo regularmente.

                    • Rogerio Amorim

                      a minha esposa tem um automático convencional de 6 marchas .. acho que o meu descontentamento vem do fato de que toda vez que vou dirigir o meu estou comparando com a impressão que tenho quando dirijo o carro dela .. enfim, cada um tem uma opinião

                    • Elton Lopes

                      Meu pai tem um Dualogic, e raramente eu dirijo (tenho carro manual), e se você acelerar mais ele reduz, ou você dá um toque na borboleta ou na manopla que reduz muito rápido, essa é a maneira que eu aprendi a lidar com esse automatizado, que não é plus.

                    • Rodrigo Alves Buriti

                      Tivemos um Fox imotion em 2010 e vendemos ano passado, 60mil km de uso e cerca de 80% em cidade, incrivelmente mesmo sendo um automatizado monoembreagem, não apresentou sinais de desgaste, ainda estava novo!

                      Tudo depende do motorista (ou do cupim de ferro) que o utiliza.

                    • João Cagnoni

                      Eu pensava que as pessoas reclamavam à toa do Dualogic, mas recentemente peguei algumas vezes Uber com este câmbio. O modo automático é realmente perigoso.

                    • Rogerio Amorim

                      em subidas muito íngremes normalmente volta bastante, pois tem o tempo entre vc pisar o acelerador e ele engatar a marcha .. algumas vezes também quando fui atravessar um cruzamento já acelerei e ele estava desengatado e demorou um pouco a engatar, e quase provoca um acidente

                    • Daniel

                      Tive um longo contato com uma Idea Dualogic plus… Pior carro que dirigi na vida. A despeito de ser durável ou não, econômico ou não, o câmbio é realmente muito ruim de usar. Você precisa guiar da forma como o carro exige, não da maneira que você quer. Não sei como uma pessoa compra esse câmbio se fez test drive no carro.

                  • ViniciusVS

                    Eu entendo mas os donos de Toyota estão dispostos a pagar mais caro nas revisões? Esse é o ponto, se a Toyota coloca um dupla embreagem problemático igual o powershift vai queimar essa imagem de “inquebrável” e também vai aumentar o custo nas revisões que será adiantada se o condutor for um cupim, o publico alvo de um etios é outro e não busca inovação mas sim um carro confiável. O ideal seria o AT6 mas a caixa disponível é a de 4 marchas por enquanto, se ela casar bem com o motor para uso urbano vai atender 90% dos casos.

                    • Vinicius, é a caixa disponível ou é o mínimo que o mercado aceita pagar? Nós dois sabemos a resposta. Sim, eu acho positivo ter opção, inclusive minha ex deixou de levá-lo por conta disso mas nós temos a obrigação de ser exigente com o que compramos. E sei que não é seu caso mas tenho certeza que estariam bem mais exigente se fosse um Ford, VW ou Fiat. Encheram o saco por causa de uma mísera atualização de para choque no caso da Ford.

                    • ViniciusVS

                      Os dois, A Toyota poderia sim usar o CVT do Corolla que também está disponível mas o custo de produção deve ser maior, então utiliza o velho AT4 que também está disponível e é um projeto já pago. Foi uma decisão visando a redução de custos na hora da produção, isso não discordo. Acredito que a Toyota pode desenvolver para os próximos anos um AT6 ou até trocar essa caixa futuramente para um CVT, porém no momento para a Toyota por algum motivo é muito mais vantagem usar o AT4 talvez por fornecedor ou volume de vendas do Etios, não sei.

                      O que acho exagero é dizer que será um cambio ruim, o Corolla com essa caixa foi bom no PBE e não vejo porque o Etios não ser. Quanto ao desempenho para uso urbano vai atender legal com um baixo custo de manutenção que é a filosofia da Toyota.

                      É um carro que vende muito para Taxista e conservadores, não consigo ver esse carro com um dupla embreagem, no máximo um CVT.

                • Edson Fernandes

                  Bem…. aí eu volto a pensar que apesar do que vc disse, temos que pensar que a empresa tem uma segunda empresa de cambios, além disso, o Camry já usava um cambio AT6 e esse veio para a Hilux. Poderia colocar no Etios tbm.

                  Considerando a GM, foi o que ela fez, no minimo o Etios deveria até por questão de ganho de mercado é ter um cambio mais moderno.

            • fschulz84

              Comparar consumo de qualquer carro médio com o do Fluence é apelação.

              Acho que a Renault colocou um 3.8 V8 e esqueceu de avisar os proprietários… Digo isso porque sou proprietário de um.

          • Acho que só pode falar se é bom ou não quem já teve um modelo automatizado, eu tive um Fiat 500 Dualogic e confirmo que é uma porcaria, mil vezes um automático “ultrapassado e antiquado” do que um Dualogic.

            • Zoran Borut

              E pelo fato do Dualogic ser ruim, significa que todos os automatizados são ruins? Muita gente diz que o problema maior é de quem tenta dirigir o automatizado como se dirigisse um automático.

            • Wellington Myph13

              Olha, se tiver oportunidade, ande em um modelo da Fiat com 1.6 16V com o Dualogic, e ande em um modelo da VW com 1.6 8V com o I-Motion…
              Eles funcionam de forma espetacular por causa da curva de Torque… O I-Motion funciona até 10x melhor que o Dualogic, independente da motorização…
              Tive um Bravo com Dualogic, e por ser 1.8, a curva horrível de torque só nas alturas, tinha que acostumar com ele pra não ser tão ruim… Depois tive um Gol com I-Motion, nossa, 200x melhor o acerto, o Torque logo aos 2500 RPM fazia o cambio trocar no máximo até 3000 rpm e por trocar em baixa rotação era bem suave e rápida a troca… nunca falhou comigo de ficar trocando de marcha atoa ou reduzir demais…

            • matheusguila

              Eu ainda acho que é questão de gosto e adaptação. Não dá para dirigir esses carros automatizados com uma embreagem da mesma forma que se dirige um carro com câmbio automático.

        • Pedro Rocha

          Tenho um Corolla GLI AT4 e sei das limitações do câmbio. Sobre automatizado de 6 marchas, acho que só a PSA possui um modelo assim, que foi usado no 208 europeu numa tentativa inútil de evitar o upgrade para o EAT6.

        • T1000

          nem automatico nem auromatizado: um cambio CVT iria bem neste carro.

        • Darwin Luis Hardt

          mas geralmente ele anda em rotação bem baixa na quarta marcha, aí quando se usa o carro bastante pra viajar ele faz uma média boa de consumo.

        • Lucas Mendanha

          Meu AT4 gira alto.. 2100 rpm a 100km/h..

          :/

          Problema do Corolla não é necessariamente o cambio de 4 marchas, mas a falta de torque abaixo de 4000 rpm, o que vinculado ao limitador de engate da 2° a 95km/h (mesmo esta cortando a 125km/h quanto engatada) mata o carro em situação de rodovia.

          é bastante notável a diferenca do Corolla de pai com meu Focus que ja tem um bom folego a partir de 3000 rpm e 2° “livre”,sendo as relações de marcha semelhantes (1.3% mais longas no focus) ..sem falar no acrescimo de quase 200kg.

      • Miro Saraiva

        O q vale eh tacar o pau. Se passa a oferecer o automático reclamam pois tinha de ser automatizado ese continuam oferta de manual iam reclamar do meeeeeeeesmo jeito. Acho q agora só se pode se lançar algum carro se for com a ZF 9 da land Rover né?
        Ou agora eh culpa do Temer?

        PS: sim ainda pode se dar opinião mas parece q o bom mesmo eh só criticar por criticar

        • ViniciusVS

          Em um carro de uso predominantemente urbano em baixas velocidades… Corolla usou esse cambio a vida toda e era só elogios, vai entender… Se for bem acertado é mais que o suficiente e será exatamente o que o real consumidor quer.

          • Depende. Se a pessoa pudesse comparar o mesmo carro com 4 e 6 marchas talvez não elogiasse tanto assim.

        • A reclamação é que tem concorrente que oferece câmbio mais moderno. Não vi ninguém escrevendo que queria o câmbio de 9 marchas.

    • VW_Freak

      é cara … mais do mesmo que vc fala! Em qualquer país em crise os preços sobem! e bla bla bla

      • Gran RS 78

        E vou falar sempre que isso ocorrer. E é completamente o oposto do que vc falou, pois qualquer país em crise, os preços caem, justamente para aquecer a economia e consequentemente as vendas.

        • Le chat noir

          Pior que não, pensa assim, as fabricas já fizeram investimentos no brasil, tem a fábrica para manter, funcionários, energia, impostos e vários outros custos fixos para manter o negócio funcionando. Ao vender menos carros a conta para chegar no preço do carro tem que levar em consideração que vão ser menos carros para dividir a conta da manutenção do negócio, ou seja, os preços vão aumentar.

          • Gran RS 78

            Amigo, isso só acontece no Brasil, pois vou dar um exemplo não muito distante. Vc se lembra da crise de 2008, que atingiu com força países desenvolvidos? Pois bem, nos Eua e Canada, como eles tiveram uma queda acentuada nas vendas, eles abaixaram os juros mais ainda, os preços dos carros caíram mais ainda justamente para poder vender, pois ninguém mais estava comprando. O mesmo vale para a Europa, que inclusive a Renault fez uma promoção na época para quem comprasse um Laguna, ganhava um Twize, aquele carro elétrico da Renault. Os países sérios, a lei da oferta e da procura funciona, menos nessa republiqueta chamada Brasil.

    • shdn2010

      Ainda temos que “agradecer” pela toyota nao tem colocado um toca fitas ai no lugar desse radio e continuar cobrando caro, pqp, dificuldade de ter mandado um cambio de 5 marchas pelo menos.

  • Jaspion

    kd foto do interior? colocam foto do exterior q nao mudou nada…. legal

    • VW_Freak

      Queria ver o apoio de braço …

      • Jaspion

        eles colocaram varias fotos agora, já tem lá o apoio.

  • Leonel

    Toyota na contramão da inovação, me “lança” um AT4 e, para piorar, alcançando os incríveis R$60 mil. Que deprimente.

    • VW_Freak

      Me deprimi saber que você não tem diploma, não tem uma inteligência compatível com a sociedade atual … realmente, vc está na contramão da “inovação”!

      • Não entendi a agressão ao colega Leonel… “inovação” foi utilizado corretamente e, no geral, a frase dele foi correta gramaticalmente falando. O que ficou bem errado foi o “me deprimi” no seu texto. Experimente “me deprime” que vai ficar melhor, vá por mim. Ou quem sabe “eu me deprimi ao saber…”. Também serve.
        Quanto ao AT4, realmente seria de bom tom que fosse introduzido um automático com mais marchas no Etios. É melhor tecnicamente que os automatizados em geral, mas é um câmbio que invariavelmente compromete o desempenho e o consumo do carro, em especial em ambiente rodoviário.

        • Luciano

          Não entendo tanta gente querendo ser professor por aqui.
          E, no fim, todo mundo escreve errado.
          Não se inicia frase com pronome oblíquo!
          Tenho certeza, e nem precisa ser absoluta – pois seria uma redundância, de que todos nós já ouvimos ou dissemos alguma frase começando com um pronome oblíquo, coisas do tipo: “ME DIGA UM NEGÓCIO!”; “ME FAÇA UM FAVOR!”; ME AJUDE AQUI!”…

          Certamente, sem esquecer a diferença da linguagem escrita para a linguagem falada, devemos manter as regras que regem essa situação: NÃO SE INICIA FRASE COM PRONOME OBLÍQUO, ou seja, a partir de hoje, vamos dizer/escrever:

          DIGA-ME…; FAÇA-ME…; AJUDE-ME…; DÊ-ME… [Combinado?]

          A propósito, alguém pensou em me pedir: “ME DÊ UM EXEMPLO?” Creio que não!

          O certo é DÊ-ME UM EXEMPLO!

          • Lucas086

            Pois é cara, aqui tem uns que gostam de humilhar os outros, a vida deve estar f*dida e tentam ser os melhores, realmente não entendo, aqui o assunto é carro.

          • Eu escrevi o texto muito mais no sentido de reprimir os ataques sem sentido do que o de corrigir gramática. Esse espaço com certeza não é um local em que a correção gramaticaal seja condição primária para a expressão de ideias, Mas a educação, essa sim, é sempre imprescindível em discussões.

            • De acordo. Mas quem se prontifica a corrigir que olhe para o espelho antes, não é? Não foi isso que o colega fez e você corretamente o corrigiu.

      • Lucas086

        O cara não diploma pq começou um frase com “me”? Quê isso cara, vc nunca errou? Vamos ter mais tolerância, aqui ninguém tá discutindo língua portuguesa não, o assunto é carro, eu sou formado e erro, meus professores na faculdade erravam. Vamos ter mais calma com o outro.

  • Lucas086

    60 mil em um etios… os toyoteros piram na feliZola 2017 digital kkkkk

    • Robinho

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Ah, eu zuava demais a firizola, mas vamos falar a verdade, agora o interior ficou muitoooo BOM. Só o preço da versao top está deprimente.

      • Lucas086

        O interior melhorou sim, também precisavam mudar, o outro era muito feio, agora o que não entendo é o exterior, nem os para choques mudaram, pqp. A toyota aproveita seu mantra de economico, manutenção e bla bla bla e não faz um carro pelo menos agradável de se olhar, pq o sedan meu Deus do céu, pode ser o melhor carro do mundo, mas é muito feio kkkkk

  • André

    Sinceramente, há carros com relação custo/beneficio bem piores, como alguns 1.0, Cocobalt por 70mil e City por 80mil. Pode não ser bonito, concordo, mas pelo menos é um carro eficiente que não engana ninguem. Se o cambio 4 marchas funcionar bem como no Corolla 2014, não é ótimo, mas também não é ruim, muito melhor que imotion, dualogic e powershit.

    • Hendel Marques

      Concordo plenamente. Ainda achei interessante oferecer o cambio AT em TODAS as versões! Excelente iniciativa.

    • Robinho

      Se todas as montadoras pensasse assim ainda estaríamos usando cambio manual de 4 marchas…pode ate ser que esses câmbios que vc citou não funcione bem, mas alguém tem que inovar…me lembro que carro automático no passado era uma bomba…já hj…

    • Tiago

      Concordo.. to no segundo… é uma compra sem emoção, talvez…. eu pelo menos não compro pelo visual. Comprei porque é bom de dirigir e econômico em vários aspectos. Achei legal que agora tem o AT… a questão preço é problema de qualquer carro no Brasil infelizmente…

      Mobi tem versões mais caras que o etios…

    • Problema invariável dos AT4 está no comprometimento de uma parcela significativa do desempenho de qualquer motor, bem como na elevação do consumo, em especial em ambiente rodoviário. Mas, o oferecimento da opção é um avanço, sem dúvidas. Quanto ao preço… a Toyota sempre cobrou “bem” pelos seus produtos, o Etios não é diferente. Deve-se lembrar sempre que a lista de equipamentos do modelo não é das mais fartas.

    • Daniel

      Acredito que esta transmissão automática é mais que suficiente pela potência do motor 1.5. E digo que esta transmissão pode ser melhor que a do Corolla atual, mas o que vai ser a diferença maior será o consumo com etanol principalmente na cidade tanto com câmbio manual quanto automático. Estarei aguardando os testes para optar por câmbio automático ou manual. Os preços não são muito convidativos, mas se comparado aos modelos mais sofisticados do Up e do novo HB20 turbo até que o Etios está com preço bom.

    • PEDAORM

      Mais confiavel que o powershift, sem duvidas, mas no funcionamento normal, o cambio da Ford é superior, mais marchas e com trocas bem mais rápidas, garante desempenho e consumo melhor do que esse AT4, o problema é querer se aventurar com ele depois de tantos problemas.

  • Lucas Irrthum

    Pelo menos os mostradores digitais tiraram um pouco a cara de balança filizola que o painel tinha. O mais interessante é a inserção do duplo comando de válvulas variável. Se o Etios já era econômico e tinha um desempenho bastante aceitável, agora deve estar ainda melhor.

    • EJ

      Reforçaram um ponto que já era muito bom do carro. Motorização e câmbio. Largaram os ponto fracos ainda descobertos.

      • Lucas Irrthum

        Sim, com certeza. O design externo não me incomoda tanto, mas o interno… Melhorou bastante com essa atualização, mas poderiam parar com essa moda de painel central, é muito estranho.

      • cepereira2006

        Só não acho que a troca para um câmbio manual de seis marchas seja uma evolução. Passar 5 marchas para o carro andar já é um saco, imagina 6. Essa solução Tabajara de câmbio de 6 marchas cai bem para carros 1.0 com motor defasado, tipo os Fiats, sendo que nem nestes ele foi aprovado, lembra aquele Siena 6 marchas? Não pegou. Na vida real o cara se sente um cavalo passando tantas marchas, o câmbio fica curto demais. Um saco, motor sempre berrando pedindo marcha. O conjunto do Etios era elogiado e, se o motor ainda melhorou, não precisava mexer no câmbio. Pisada de bola da Toyota. Opinião minha, sei que vão cair de pau.

        • O aumento de marchas é justamente para melhorar o escalonamento para o motor não pedir marcha.

          • cepereira2006

            Você acaba tendo que passar as 6 marchas do mesmo jeito. O conforto de dirigir vai para o espaço, tendo que a toda hora tirar a mão direita do volante. O mercado está indo cada vez mais em direção aos automáticos/automatizados, até o Etios já tem câmbio AT. Colocar 6 marchas manuais é ir na direção oposta. É dar mais trabalho ao motorista.

            • A comparação é do câmbio de 5 marchas manual com o câmbio de 6 marchas manual. Quem tem preguiça de trocar marcha, quem tem alguma deficiência que limite isso, quem se sente mais confortável não tendo que trocar marcha ou simplesmente quem não quer trocar marcha tem outra opção. Um câmbio de 6 marchas tem um escalonamento melhor que um similar de 5. Permite que você tenha uma primeira marcha mais forte ou uma overdrive que proporcione mais economia e silêncio em rodovias. O escalonamento na cidade vai ser muito parecido mas com menos “buracos” entre as marchas, proporcionando uma maior possibilidade de equacionar a rotação do motor com o esforço necessário para mover o carro, dando mais economia e silêncio. Não obrigará o motorista a mudar mais marchas. E se ele já optou por um carro manual ele já sabe que mudar de marcha é o esforço inerente a condução do automóvel. Pelo seu “raciocínio” um câmbio de 3 marchas seria mais confortável para motorista. Eu ia perguntar qual sua experiência prática com um câmbio manual de 6 marchas em relação a um de 5 mas é desnecessário. Ninguém que tivesse essa experiência escreveria o que escreveu.

              • fschulz84

                Eu não sei em relação ao Etios, pois nunca o dirigi, mas lembro do meu ex-Mégane 1.6 que era MT 5 marchas. Pelo peso do carro, tiveram que mudar todo o escalonamento das marchas para que o desempenho fosse satisfatório na cidade, porém, isso acabou comprometendo o desempenho na estrada… A 120km/h, os giros estavam beirando os 4000RPM.

                Neste caso, uma 6ª marcha cairia bem…

                Mas me lembro de um colega que tinha o mesmo Mégane, só que 2.0 16V que usava o câmbio MT de 6 marchas, falar que achava desnecessário para o 2.0 e acabava tendo que reduzir muitas vezes para a 5ª marcha na estrada para conseguir se manter em velocidade de cruzeiro.

                Acho que vai de cada carro… Acredito que, se o escalonamento das marchas for voltado para o bom desempenho urbano, para carros mais pesados, talvez a 6ª marcha seja bem eficiente para compensar a faixa de giro na estrada.

              • cepereira2006

                Vai lá e compra o seu Etios de 6 marchas. Em uma semana você vai me dar razão.

                • Qual carro você já dirigiu a versão de 5 e 6 marchas? O problema é que você está comparando carro manual com carro automático.

              • MauroRF

                Uma coisa é comparar manuais com 4, 5 ou 6 marchas, outra é comparar manuais com automáticos. Entendi seu ponto de vista. E eu, sinceramente, prefiro um câmbio de 6 marchas, pois permite um escalonamento melhor. Vou dar um exemplo aqui: tive um Focus MK 2,5 2.0 que era ruim em baixas rotações, pois não tinha comando variável no escape (somente na admissão). Falando sério, era um desprazer dirigi-lo na cidade devido à sua fraqueza abaixo de 2500 rpm. Na estrada, dirigi-lo em altas velocidades era um prazer, mas se dirigisse entre 100 e 120 km/h, era preciso alternar entre a quarta e a quinta marchas com mais constância. E eu sempre dizia que se ele tivesse 6 marchas, com todas elas tendo melhor escalonamento e sendo mais curtas, a condução seria muito melhor. O mesmo vale para o New Fiesta 1.6. Eu tive a versão Powershift, de 6 marchas (o qual vendi pelos motivos óbvios), e dirigi um manual. Eu achei o manual mais lerdo em baixas rotações, e isso se deve ao escalonamento entre as marchas, que precisa ser mais longo porque são apenas 5. Se o manual tivesse 6 e com o mesmo escalonamento do PowerShift, seria bem melhor de guiar, traria mais agilidade e ainda poderia ter um overdrive.

  • Maçaranduba o Porradeiro.

    Passo.

  • Franco da Silva

    Que tal novos para-choques e conjunto ótico, Toyota?!?!?!
    Já mudaria muito!!

  • Mr. Car

    “Novo” foi forçar a barra, heim? Só é novo por ser 0km. As mudanças feitas não justificam que seja chamado de “novo”. Novo Logan, novo Uno, novo Ka…aí sim. Mudança total (ao menos de aparência, mas foi).

    • Matthew

      Prefiro mudanças nestes aspectos mais relevantes do carro do que um monte de firula nova que não acrescenta em nada à qualidade do carro, como, por exemplo, o Cocobalt e esse tal de Fiat Mobi, que é todo diferente mas na essência é igual aos outros carros da linha Fiat.

  • Bruno Silva

    Se vocês me disserem um carro automático por 47mil completo eu juro que desconsidero o Etios como melhor compra do segmento.

    • Ubiratã Muniz Silva

      vamos ver quanto vão custar o March e o Versa CVT. Mas pelo jeito, o Toyota vai estar mais em conta sim.

      No caso do hatch, o Toyota ainda tem a vantagem do espaço interno.

    • O que seria completo?

      • Bruno Silva

        O mínimo que todo carro deveria ter. Ar, direção elétrica, vidros elétricos nas quatro portas, limpador e desembaçador traseiro (tem vários carro que não tem). De quebra, o Etios ainda tem painel TFT 4,2 (único carro até 90mil com esse item).

        • Alguns pontos:
          -Por 47 mil que carro não tem ar, direção assistida, vidro elétrico nas 4 portas e limpador e desembaçador traseiro? Sei que o up! não tem vidro atrás. Mais algum? Certo, ele é o único a oferecer “tudo isso” (Até me perdi nessa imensa lista de opcionais) nessa faixa de preço. Mas será que só eu achei que ainda falta algumas coisinhas para ser de fato completo?
          -Acho direção elétrica melhor que hidráulica. Mas em termos de equipamentos os dois são iguais: Direção assistida. Porque um carro seria completo com direção elétrica e com direção hidráulica não? Isso parece mais um direcionamento para justificar uma possível preferência, como se eu dissesse que um carro completo tem que ter motor turbo para privilegiar Hb20 e up!
          -Vidro elétrico nas 4 portas? Carro duas portas então não pode ser completo?
          -Limpador e desembaçador traseiro? Então sedã não pode ser completo?
          -Nada de segurança foi citado… Isso mostra bem porque o mercado é como é. Exigimos pouco.
          Posto isso, o Etios automático de fato tem um preço interessante e eu pensaria com carinho nele como opção. Mas completo? Não.

          • Bruno Silva

            Você só tá falando besteira. Eu disse que ele é o AUTOMÁTICO COMPLETO mais barato. Eu disse direção elétrica porque do Etios é elétrico, e de onde vc tirou tanta porcaria?? Se eu estou falando de um hatch é óbvio que ele tem que ter desembarcado e limpador, é o mínimo (que Mobi e Up não tem por exemplo).

            • Obrigado! Vindo de alguém como você é um elogio! Mobi e up! não tem? Que eu saiba nessa faixa de preço eles tem sim! O que você está fazendo é comparar o preço de uma determinada versão do seu carrinho do coração com outra mais básica, “esquecendo” de citar a diferença de preço. Seria o caso então de perguntar o que vem no Étios de 32 mil reais que nem o Mobi. Ah, desculpa: Quem está falando besteira mesmo?

  • EJ

    Está aí um carro que é um saco sem fundo de dinheiro pra Toyota jogar nele pra melhorar. Já mudou, mudou, mudou (já melhorou pontos em que já era bom, como motor), e ainda há tanto a se fazer. Não colocaram o painel na frente do motorista e não gastaram meio tostão furado para mudar o design das duas versões. Enquanto isso, Logan e Cobalt, que eram parceiros de feiúra, já estão bem (pelo menos por fora). Pelo menos está oferecendo câmbio automático por um bom preço (comparado a concorrência), apesar que vão pegar no pé por ser 4 marchas…

  • OlCal

    Essas saídas de ar no centro são medonhas de feias, acho que nunca vi nada mais feio do que esse painel. Mas a parte digital ficou ótima, só deveria estar do lado esquerdo.

  • GPE

    Bacana esse painel digital, apesar de achar pequeno. Pelo menos tá melhor que o bizarro analógico. Agora o preço tá ridículo. Por outro lado, o carro deve tá hiper econômico com esse melhoria no motor e no câmbio manual

  • José Eduardo Borba

    Digam o que quiser, mas o Etios x sedan aut, vai vender bem!

    • pedro rt

      o etios sedan ja vende bem pra taxista e agora com cambio automatico vai vender q nem agua… vai ser ruim pra chevrolet e fiat q vai perder esse tipo de consumidor e bom pra toyota q vai disparar em vendas

    • invalid_pilot

      Agora que taxista vai nele sem dó, o Versa CVT pode ter a mesma vocação

  • VW_Freak

    Parabéns a Toyota. Eu lembro que não havia gostado do cambio de automático, mas pensando melhor todos esses dias, ele é um dos poucos a oferecer um cambio REAL automático no segmento popular. Tenho certeza que a maioria que está reclamando do cambio andava de i30 se achando foda! #EntendedoresEntenderão

    • HB20, Onix, Cobalt…

      • fschulz84

        E em breve, March e Versa

        • A 4 Rodas certa vez falou que nos comparativos o último lançamento sempre tinha a tendência de ganhar porque estava chegando depois quando o fabricante já conhecia o mercado e podia chegar corrigindo os erros do projeto e apresentando melhorias em relação aos concorrentes. Mas lançam um carro que já chega em desvantagem contra alguns concorrentes e com a tendência de ficar ainda mais para trás.

  • Murilo Soares de O. Filho

    Já é alguma coisa….

  • Eduardo Brito

    Bom, não mudou muitas coisas, mas ele vem bem completo desde do modelo básico. Deve aumentar bem as vendas.

  • Luccas Villela

    Tios X 1.3 AT – R$ 47.490, eu teria… É feio por fora, mas não acho horrível por dentro, ainda mais agora com o velocímetro digital, além de ser muito gostoso de dirigir. Deve ser bem econômico. Excelente iniciativa de por cambio automático em todas as versões, isso hoje em dia não é mais luxo!

    • Em uma opinião particular, acho que o design exterior faz parte do valor de um carro. Eu realmente dou valor ao visual, em especial porque nele está envolvido todo um desenvolvimento técnico. Já ouvi falar muito bem do Etios no quesito dirigibilidade, manutenção, consumo, e mal no que tange à lista de equipamentos, nível de materiais aplicados no acabamento interno (o que parece estar sendo melhorado gradativamente pela Toyota com o passar dos anos – esse novo painel ficou bonito).
      Bom, por conta dessa opinião, jamais teria um Etios. Mas, é aquela coisa: design é questão de gosto pessoal.

      • carroair33

        eu nao sei pq a maioria fica batendo na tecla que o carro é feio etc… etc… o ETIOS esta em conformidade com as linhas praticadas por todas as montadoras atuais e com um beneficio que ninguem fala que é a reparaçao que no etios é umas das menores no indice de reparos sem contar que motor e cambio é passivo de pouquissima manutençao alem da fama de inquebravel agora por dentro é muito melhor do que muitos carros por ai entenda-se UP,GOL,FOX UNO,MOBI… e muitos outros

        • Como eu disse bem, opinião particular, o que é algo bem específico de cada pessoa, como é o caso das observações sobre design. O Etios tem o design muito, mas muito semelhante ao do antigo Logan, o qual quase unanimemente era tido como um “design controverso”. O logo da Toyota na grade não muda essa condição.

      • Matthew

        Nem todo mundo faz questão de andar com um carro chamativo pras menininhas pagarem pau. Porque se as “mina” paga pau, os manos também ficam de olho. Eu particularmente prefiro a discrição do desenho sem graça do Etios, o que ajuda a reduzir o custo do seguro por não ser um carro visado. Pra mim os carros nacionais andam tão sem graça que hoje em dia eu os encaro como mero meio de transporte particular.

        • Zoran Borut

          A feiúra do Etios desde seu lançamento esteve mais no interior de carro de brinquedo do que no exterior propriamente dito. E é no interior dele que a gente passa a maior parte do tempo.

          • Matthew

            Só quis dizer que beleza é algo subjetivo, vai do gosto de cada um. Pra alguns a feiura do Etios é o seu maior defeito. Pra outros pode ser uma virtude, como eu disse, de ser um carro discreto que passa despercebido. E como eu encaro carro como mero meio de transporte particular, tanto faz pra mim a feiura do painel, desde que seja funcional. A tela TFT parece ter corrigido a falha na visualização dos instrumentos. Enfim, prefiro o feio honesto do que o bonitinho mas ordinário, como alguns carros da Ford. Acho particularmente o Ka um modelo interessante em diversos aspectos, como design, espaço interno, mecânica e o desenho do painel que é muito superior ao do Etios, pra não falar dos equipamentos de segurança que praticamente só ele oferece no segmento. Mas a qualidade construtiva duvidosa dos últimos Ford e a má fama de seu pós-venda me desencoraja a comprar ele. Se dinheiro estivesse fácil até arriscava comprar. Mas como anda difícil, acho melhor não arriscar.

        • kkkk. Tenho 45 anos, esposa, filhos adolescentes e pequenos, te garanto que não estou nem aí para as “mina”. Só não quero chegar na garagem todos os dias e torcer o nariz para formas de um carro que agridam minha percepção de beleza, em especial em um produto no qual tenha pago quase 50 mil reais. E é uma generalização muito fantasiosa essa de que carro bonito é carro visado. Fosse assim o Corolla da geração antiga ou o GOl G4 não seriam alguns dos carros mais visados por ladrões.
          Sejamos sinceros: exemplo de desenho discreto – Jetta, Golf, os Mercedes em geral, Peugeot 408, C4, os Audi em sua maioria, etc.
          Discrição é muito diferente de um desenho controverso, que atrai muitos olhares de desgosto. Um Etios tem o design controverso, o que não significa que seja discreto. Um Etios Cross chama a atenção por onde passa, mas de forma alguma pode-se dizer que o faça de forma positiva.

          • carroair33

            nao adianta o consumidor Brasileiro prefere o bonitinho mas ordinario e tem ate quem preferia o muito mas muito ordinario nao estamos preparados para um carro bom definitivamente

            • Não sei o que tem a ver “alhos com bugalhos”. Desde quando “carro bom” precisa ser feio, ou vice-versa? Um bom exemplo: o Logan. Era horroroso, ficou bonito, mesmo tendo as mesmíssimas qualidades que sempre teve.
              Minha opinião é: carro bom e bonito é o ideal. O carro “feio” tem uma falha injustificável no design que revela certo desdém da montadora em relação ao seu consumidor. O desenho agrega valor ao produto, isso é meio que óbvio.
              E quanto ao seu comentário a respeito do mercado nacional, sequer enxergo essa característica no consumidor brasileiro (a de querer o bonito e ordinário). O Gol G4 passou anos em produção sendo o mais vendido do mercado, e definitivamente não possuía um design arrojado ou bonito. O Corolla nunca foi um carro de desenho diferenciado (no mercado são numerosos os modelos com design melhor resolvido que o dele), e mesmo assim sempre esteve nas primeiras posições da tabela de vendas. O Onix ocupa a liderança hoje, e tem design bem melhor resolvido que o dele na praça.

      • Luccas Villela

        Com certeza. Acho o Etios muito feio de frente. O sedã horroroso por todos os lados, a Toyota só cobra barato por causa do visual tal qual a Renault fez com os dois primeiros Logans, agora que é bonitinho não tem mais aquele preço arrebatador. Eu até teria o Hatch. Só a frente me parece horrenda, por dentro por incrível que pareça, sempre gostei pelo menos foge do comum.

    • Matheus Rozante

      Etios é bem econômico, ainda mais sendo o 1.3 Hatch. Se precisar pisar no acelerador o carrinho anda muito.

  • Rodrigo

    Pra mim mudou (pra melhor) o principal ponto fraco do carro: o painel de instrumentos. A posição central nunca foi um problema pra mim, mas sim a disposição das informações e o desenho que lembrava a famosa marca de balanças.
    Outro ponto de destaque é que o cambio AT é oferecido em ambas motorizações. Como é um carro 90% voltado para o trânsito urbano, é mimimi achar que as 4 marchas sejam insuficientes. E quem já dirigiu um Corolla com essa transmissão sabe que só em estrada, completamente carregado e em situações de ultrapassagem, uma quinta ou sexta marchas fariam a diferença.
    Parabéns Toyota, parece que estão acertando dessa vez. Deveria ser o Yaris por esse preço, mas aí já é pedir demais…

    • PEDAORM

      Qualquer situação de estrada ou velocidade de cruzeiro faz muita falta, na minha opinião, o carro fica em altas rotações, consumindo muito e com alto ruído dentro da cabine.
      É suficientemente bom para o uso urbano, sem duvidas. Ai vai da necessidade de uso de cada pessoa, acho precipitado dizer que é um carro de 90% de uso urbano, visto que compactos no Brasil são carros de família, usados para tudo.

      • Rodrigo

        Mais ou menos. Todo mundo que conheço que possui um Etios o tem como segundo carro para o dia-a-dia e raramente o utiliza para viagens longas com a família. Mas também não posso admitir como verdade absoluta pra todo mundo.
        Como vc disse vai do uso que a pessoa vai fazer com o carro.
        Agora, tomando como exemplo o Uso desse câmbio no Corolla posso dizer com bastante veemência que em viagens de cruzeiro o câmbio vai muito suave em velocidades limites, pois a quarta é longa (não sei se conta com overdrive) e não prejudica nem ruído interno nem tanto o consumo. Mas como não dirigi o Etios com esse câmbio, vale frisar, é só uma suposição que deve manter um comportamento bem similar. Vamos ver nas avaliações como se comporta. Obviamente vão meter o pau por ser uma caixa não tão atual, porém reforço: para uso urbano não vai deixar a desejar. Mesmo em concorrentes com caixa de 6 marchas, quando se faz o kick down, o câmbio chega a reduzir 2 marchas pra jogar a rotação lá em cima, prejudicando consumo e ruído a bordo do mesmo jeito.

        • PEDAORM

          O Corolla tinha motor mais forte, em teoria deve exigir menos rotação para se manterem na mesma velocidade.
          Minha questão foi mais em relação a velocidade de cruzeiro que tende a ficar em altas rotações se quiser andar aos 120km/h por exemplo, sem duvidas no kick down vai consumir e fazer ruído em qualquer modelo.
          Conheço quem tem Etios como como uma segunda opção, carro da esposa, mas conheço quem tem como o único carro da casa também. Reitero e concordo que para o uso urbano é suficiente.

          • Rodrigo

            Ambos motores no Etios estão mais potentes, claro que não ao nível de um motor 1800 cc ou 2000 cc. Porém o bom desempenho do Corolla (e do atual Etios) não reside apenas no motor, mas sim no peso; e todo mundo sabe que uma boa relação peso x potencia beneficia não apenas o desempenho como também o consumo.
            Mas estamos debatendo no universo das suposições. Melhor aguardarmos os testes e avaliações dai sim teremos dados pra argumentar.
            Uma coisa peculiar é que o câmbio manual de 6 marchas deverá ser bem divertido no Etios 1.5. Se o atual com 5 já deu pau no NF Sport 1.6, imagine esse agora.

            • PEDAORM

              Esse câmbio de 6 marchas deve ser o ideal para o carro.

            • PEDAORM

              Perfeito, minha questão é a rotação que o motor trabalha, em alta, consume bastante combustível, não disse que o Corolla tinha consumo melhor, só que pelo motor maior teoricamente estaria em rotação mais baixa, por isso talvez você não tenha sentido tanto o câmbio forçar o motor. Mas claro que o Corolla pode consumir mais que o Etios devido ao peso.
              Meu ponto é que a alta rotação que o motor deve trabalhar, pesa contra o consumo do compacto.

            • Depende! Está no nível do 1.8 da GM! Hehehehehe

          • Matthew

            O Corolla era mais forte, mas mais pesado também.

            • PEDAORM

              Tudo bem… nunca disse o contrario, minha questão é a rotação que o motor trabalha, em alta, deve consumir bastante bastante combustível, nunca disse que o Corolla tinha consumo melhor, só que pelo motor maior teoricamente estaria em rotação mais baixa, aliviando alguns inconvenientes, mesmo que consuma mais que o compacto, devido ao peso. Porém se considerarmos os Etios MT6 ou AT4 em velocidades de cruzeiro, acredito em forte diferença no consumo.

        • Matthew

          Câmbio é uma coisa quase que impossível de agradar a todos. Se tivessem lançado um robotizado mono-embreagem iam dizer que dá muito tranco e por este motivo não presta; se fosse um CVT é porque parece uma geladeira; AT-4 rouba desempenho…. cada um tem suas prioridades. Se o cara faz tanta questão de economia e baixo giro tem o manual de 6 velocidades. Se quer conforto vai de automático e assume o ônus desse tipo de câmbio. Eu também acho que esse At-4 atenderá bem ao Etios; além da curva de torque plana, não podemos nos esquecer que é um carro leve também.

    • É na cidade que o número maior de marchas se faz mais necessário…

      • Rodrigo

        Na boa, o câmbio do meu tem 5 marchas e num uso normal em São Paulo (com redução de velocidades das vias, radares por todo lado, congestionamento, etc.) é raro engatar a 4a, que dirá a 5a. Mesmo eu forçando nos paddleshifts.
        Pode ser bom na teoria, na pista plana, na velocidade constante, sem trânsito,…

        • A questão não é ter 5 marchas para poder engatar a quinta. Mas para que as marchas menores tenham um espaçamento mais adequado. A sua quinta marcha tem uma relação próxima a quarta marcha dos outros modelos. Você acha que um câmbio de 9 marchas a relação até a quinta é igual a sua e vão acrescentando marcha depois? Aí o Evoque vai estar a 120 a 500 RPM! Mas onde seu carro passa em terceira ou quarta carro 4 marchas passam em segunda. Não é questão de teoria. É questão de comparar os carros na prática.

          • Rodrigo

            Entendi seu ponto, cambios com mais marchas tendem a aproveitar melhor o giro. Entretanto, meu ponto é que em situações urbanas com tráfico pesado (como em São Paulo) o impacto sobre o consumo tende a ser praticamente nulo se o câmbio tem 4 ou 10 marchas. Quanto a desempenho, também acredito não haver benefício expressivo, já que no anda-e-pára do trânsito não há espaço pra isso. E quanto à durabilidade pode até haver prejuízo já que alternância entre as muitas marchas promoveria mais atrito, mais perdas por bombeamento, mais desgaste de peças móveis e, consequentemente, menor durabilidade.
            Entenda: não estou defendendo o uso da caixa de 4 marchas. Apenas acho que para o uso no trânsito urbano o consumidor normal não vai notar qualquer diferença se é de 4, de 5, de 6 ou de mais marchas. Talvez a CVT fosse ainda mais adequada nesse ponto.

            Quanto a caixa de muitas marchas (como o de 9 marchas do grupo FCA), tive a oportunidade de dirigir por uma semana um Chrysler 200, tanto na cidade (sem trânsito, mas baixa velocidade) quanto em auto-estrada (acima de 100 km/h) e o que notei é que o aproveitamento do câmbio se dá, majoritariamente, na estrada em termos de aceleração e retomada, privilegiando um melhor consumo. Como o carro não contava com opção de troca sequenciais (pelo menos não soube como fazê-lo), tentei controlar apenas pelo acelerador. Houve situações onde nem sequer tive a chance de ver a 9ª marcha em funcionamento por mais de alguns segundos, mesmo em velocidadaes de cruzeiro. Em 8ª, a 70 mph velocidade máx permitida naquela via, a rotação ficou na casa dos 1500 RPM, então nem sei

            • “..Entendi seu ponto, cambios com mais marchas tendem a aproveitar melhor o giro. Entretanto, meu ponto é que em situações urbanas com tráfico pesado (como em São Paulo) o impacto sobre o consumo tende a ser praticamente nulo se o câmbio tem 4 ou 10 marchas..”

              Não necessariamente Rodrigo. No câmbio de 10 marchas você pode não usar nenhuma marcha acima da quinta, mas ele garante que entre as marchas utilizadas não haverá buracos. Até porque muitas vezes no trânsito pesado você chega a 80, 90… E as pessoas não moram nas marginais, na Matarazzo, na 23, na avenida do Estado. Nunca fiz um caminho em São Paulo que só precisasse usar primeira e segunda. Nunca!

              “..Quanto a desempenho, também acredito não haver benefício expressivo, já que no anda-e-pára do trânsito não há espaço pra isso. E quanto à durabilidade pode até haver prejuízo já que alternância entre as muitas marchas promoveria mais atrito, mais perdas por bombeamento, mais desgaste de peças móveis e, consequentemente, menor durabilidade…”

              Nesse caso o limitante é o ambiente externo. Mas como eu disse, muitas vezes antes de chegar no congestionamento ou depois de sair dele você usa marchas maiores. E não acredito nessa questão de durabilidade: “Muitas marchas”? Caramba, estou falado do câmbio de 4 marchas x câmbio de 5 marchas automáticos ou manual 5 x manual 6! Um câmbio de 6 marchas em relação a um de 5 tem o mesmo aumento de elementos em relação ao câmbio de 4 para chegar na quinta marcha. E não consta que os câmbios de 5 marchas sejam menos duráveis, não? Aliás, porque não temos mais carros 4 marchas? Perda por bombeamento? Estamos falando da caixa de câmbio. Claro que precisará de um eixo mais longo (Mais sujeito a torção), mas individualmente cada engrenagem será menos utilizada porque em algumas rotações ela não terá mais que atuar como atuaria no caso de menos marchas. E caixa de câmbio manual por exemplo é algo praticamente isento de manutenção, e mesmo a automática tem manutenção mais simples que a do motor. E as duas tem durabilidade de 3 a 4 vezes mais que o motor. Não acho que seja o caso de perder a durabilidade.
              Legal sua experiência com o Chrysler 200 (Não falo que é um carrão, mas acho que cabia no nosso mercado). Vou tentar exemplificar com algo mais próximo: Siena 6 marchas. A primeira marcha dele era muito reduzida, podendo ser usada em poucas situações, como sair de uma ladeira com o carro cheio. No mais você podia sair de segunda, porque todas as marchas depois da primeira tinha a mesma relação ou próxima do que seria o Siena 5 marchas. Então, no uso normal você não diferenciaria o uso do Siena 5 ou 6 marchas. Não iria ter que passar mais marcha. Mesmo meu antigo Gol 1.0 VHT, em alguns momentos de uso, como trecho de poucos aclives na Fernão Dias eu sentia a falta de uma sexta marcha, mesmo que não mudasse a relação das anteriores. E na cidade não mudaria nada, eu simplesmente não usaria a sexta como muitas vezes não uso a quinta. Claro, são exemplos de carros manuais, mas acho que entendeu o ponto. Abraços

  • Ev Gim

    O carro vem com “metade” dos limpadores de para-brisa, metade das calhas de borracha no teto e metade do painel de instrumentos. Sem falar que o acabamento é horrível. Passo! Para mim, quem compra Toyota tem a mesma ideologia daqueles que compram roupa somente pela etiqueta….Não são carros “extraterrestres”.

    • Rafael Henrique Arruda

      Eu tenho um, minhas considerações são: o limpador pantográfico limpa tão bem quanto os duplos e o refil do limpador custa R$42,00 original, é mais uma questão estética mesmo. O painel central eu me acostumei bem e acho melhor que atrás do volante, pois o aro não o sobrepoe. O Etios é um carro honesto, carro para quem quer carro, entrega mais do que parece, anda bem, bebe pouco, manutenção e seguro, muito baratos, não tem correia dentada e usa velas de iridium que duram 100 mil km. Não o trocaria por nenhum outro popular, só pelos médios mesmo, estou muito satisfeito.

  • Jaderson

    Visual por fora ta feio como sempre. Toyota cade o carro parecendo um pequeno corolla ? Tá feio.
    Mas nesse cambio novo eu confio. Só que não compro pelo preço dele que da pra comprar Corolla 2012/2013 tranquilo e de ótima procedência.

  • Cyro

    Agora ficou aceitável por dentro, mas continua feio por fora

  • Ubiratã Muniz Silva

    “Etios X 1.3 AT – R$ 47.490”

    Tá certo isso produção? O câmbio AT não ia ser só com motorização 1.5?

  • pedro rt

    agora se tornou uma compra muito interessante mas oq mais me interessa e as versoes manuais XLS do hatch e sedan, o unico problema agora e o preço q ficou muito caro

  • Lucas086

    Melhor ainda vai ser pagar quase 61 mil em um Cross Amarelo kkkkkkkkk Hb20x mandou um #tchauquerido

  • Só não vi nenhuma novidade no visual, como sugere o texto.

    • pedro rt

      as unicas novidades no exterior sao as novas rodas de liga e a antena do teto, de resto continua tudo igual… agora so resta esperar ate o fim de 2018 pela nova geracao do etios q vai ser completamente diferente desse ai

      • Um bom tapa no visual dele melhoraria bastante o potencial de vendas do carrinho. Essa cara de “Logan da geração antiga” não convence. Puxar ele mais para o visual do atual Yaris vendido pela marca em outros mercados seria ótimo.

  • tiago

    O interior ficou melhor, e por 44 já vem com trio elétrico completo e motor eficiente. O CxB não está dos piores.

  • Leandro Santos

    O etios sempre vai ser feio. Agora está mais caro do que nunca. O câmbio ter 4 marchas realmente não é ideal hoje em dia, mas se funcionar bem como no corolla, ótimo. Meu astra mesmo tem 4 marchas e funciona bem até hj, mesmo com 135 mil rodados. Já o powershit…..

  • Valdemir Souza

    Toyota escuta essa e aprende porque esse carro nunca vai vender mais que o HB20.

    • Rafael Henrique Arruda

      O HB20 é tão bom quanto o Etios, mas vende muito mais pelo visual do que pela mecânica, o que para a maioria é prioridade pela questão de status. Se o Etios tivesse o design do Vios, com certeza seria um dos mais vendidos.

  • TijucaBH

    Por 48995 na versao Xs 1.5 manual, eu ainda sou mais um Ka 1.5 ou um HB20 Turbo. No caso do Hyundai, ainda sobram 1500 reais pra ajudar no seguro ou pra pagar parte da central multimidia. Por mais que o pessoal fique zoando central multimidia, eu confesso que acho bem legal, porém nao compraria um carro exclusivamente por ela. Prefiro comprar o carro desejado e colocar a central depois como acessório…

  • Fanjos

    >Etios
    >60 mil HuEais
    >Tá

  • Tosca16

    Se a Toyota relançassem o Corolla por exemplo desta geração “brad” colocando um motor mesmo que 1.6 nas versões de entrada e um 1.8 para as versões mais caras, partindo dos 55 mil reais e chegando até uns 63/64 mil reais nas versões topo de linha não duvido vender 10X mais que o ETIOS !!!!

  • Ricardo

    Ficou legal esse painel hein!

  • Mr. On The Road 77

    Agora o cluster do painel de instrumentos ficou tão bonito que não combina com o resto do carro.

  • Matheus Rozante

    A aparência não é o forte do Etios mas se o comprador quiser um carro econômico, com boa manutenção e que ande bem, esse é o carro!!
    Andava de carona com um colega até roubarem o dele, carro gostoso, macio, muito econômico e se precisar acelerar desenvolve rápido.
    Se eu tivesse dinheiro suficiente pra comprar e manter, escolheria ele ao invés de Onix ou HB20 (talvez veria o KA).

  • Alexandre Maciel

    Melhorou bastante o interior com a reformulação do painel. Mas quase 60 mil no hatch top, carro que foi criado para ser o “de entrada”, mais acessível, da Toyota não soa razoável.

    • Cesar Mora

      preços alinhados com o Onix líder de mercado… e com mais motor…

      • Alexandre Maciel

        Com a diferença da mediocridade do interior, apesar de o Onix não ser um primor, o câmbio de 4 marchas e o design questionável. Acho irrazoável fazer essa comparação e falar em alinhamento de preços.

        • Cesar Mora

          acho o Onix mais bonito, mas em qualidade de material são bem similares… o cambio de 4 Marchas pode não ser o mais moderno, mas está longe de ser ruim, e muito acima dos automatizados… fora que a mecânica do Onix é bem superior… são carros com notas finais próximas, mas cada um com suas virturdes… um com apelo visual, outro na qualidade mecânica, que nesse segmento se traduz em economia de combustível…

  • Tosoobservando

    Quando a parte externa for redesenhada ele vai ta custando mais caro que o City.

  • Percebi que o carro tem cinto de 3 pontos para todos os ocupantes. Não entendo como algo relativamente simples e que melhora a segurança é tão negligenciado pelos concorrentes.

  • Rafael Henrique Arruda

    Não preciso defender montadora nenhuma. mas em casa temos um Etios sedan 1.5 com 45 mil km. Excelente carro, que dá sossego ao bolso, peças muito mais baratas que da PSA por exemplo, pós vendas excelente, muito bom de dirigir. Agora melhoram o que já era bom, a mecânica. Motor ganhou dual VVT-i e cambio AT ou MT6. Mas não melhoraram o q brasileiro adora, visual. Teria outro com certeza. O etios xs AT por R$ 53 k no cenário atual é uma ótima compra.

  • Hernan Carlos Granda

    disputa trofeo de carro mais feio com Agile e Mobi

  • Diogo Oliveira

    Falem o que quiser, mas a Toyota é a marca Brasileira com margens de lucros mais absurdas do mercado, nem vem, não tem conversa.

    Etios por 60 Mil
    Corola por 110 Mil que não tem ESP
    Hilux por quase 200 Mil
    SW4 por preço de Land Rover Evoque
    E muito mais…

  • invalid_pilot

    Agora aquele Corolla de 69k pra isenção aos deficientes físicos será descontinuado

    • ViniciusVS

      Verdade heim… Não tinha pensado nisso, será que no facelift ele já sai de linha?

      • invalid_pilot

        Eu acho que até antes… Se eu fosse deficiente tentaria comprar um rapidinho, se é que tao faturando ele ainda

        • ViniciusVS

          Corolla subindo, mais dia menos dia vai sair mesmo, já não tem o que tirar desse carro para segurar o preço. Etios vai acabar ficando no lugar

  • zeh

    ….nasceu feio…continua feio e agora velho..sem mudar muita coisa…e continua a subir o preço como se fosse novidade……pronto falei!…

  • Cleidson

    Gostei que tem câmbio AT em todas as versões e não só na mais cara. Mas podia ser um AT de 6 marchas como HB20 ou Onix ou um CVT q nem no march.

  • Douwe

    Antes dar 52 mil em um Etios XS 1.5 AT do que em um up! High i-Motion que custa praticamente o mesmo.

  • ESouza

    Tudo bem que vcs tem que ganhar dinheiro, mas esse vídeo (com som) obrigatório está demais hein!! Nao da pra pausar, fechar, e ainda fica em cima do link pra póxima página do NA… Tem que esperar um tempao pra ele sair..

  • Everton Lourenço

    Um belo carrinho, na empresa em que eu trabalho temos uma terceirizada que só utiliza linha Etios hatch e também o sedam… Vou te falar.. Os caras que dirigem são tipo o céu é o limite.. E esse carrinho não quebra.. Não da problema… Tem uns modelos com rodas e dependendo da cor são sim bem bonitos.. Se eu não me engano tem uma versão Platinum acho que é isso que também é bem interessante.. Não chega ser lindo, mas é bem mais bonito que muitos carros que vejo por ai..

  • Lucas Mendanha

    Passando pra ver o mimimi sobre o cambio automático ter apenas 4 marchas…

  • Edney

    Melhorou o painel, parece que ficou menos feio. Mecanicamente é um bom carro, mas o preço (como de todos os veículos no br) está abusivo. A diferença de potência no 1.3 da gasolina para o etanol é isso mesmo… 10cv?

  • Edson Fernandes

    Será que vale a pena tentar uma quinta vez na Toyota? Porque iria conhjecer mesmo com cambio 4AT a versão 1.3 para ver como se comporta.

    • Cesar Mora

      Muito interessante o At 1.3 pelo preço… e esse interior ficou muito melhor..

      • Edson Fernandes

        O interior da versão de topo né? rs

        • Cesar Mora

          Mas o volante e o black piano tem em todos agora não? so perde os comandos do som e a central, ou não?

    • Wellington Myph13

      Acho que a 1.3 não deve ser ruim no AT4, mas o 1.5 deve casar melhor… E acredito que gaste até menos, no mesmo tipo de uso…
      Vamos ver como vão ser os testes da imprensa…
      Esse AT4 é bem “legal” o funcionamento dele se for igual ao dos Corollas 2014 por ai… Ele não tem aquela lerdeza de sair, é encostar no acelerador que ele já esta puxando bem, e mesmo com 4 marchas, o Corolla fazia médias de 8~9km/l na cidade a 14~15km/l na estrada com Gasolina… Penso que se o Etios fizer médias de 7~8 na cidade e 10 na estrada com ETANOL, pra mim já estaria muito bom…

      • Edson Fernandes

        Minha expectativa é ver ele fazendo na casa dos 8km/l. Pelo menos é o que vejo no HB20 e Fiesta.

  • cepereira2006

    Uau, 14 versões!! Capaz de ganhar da Strada.

  • Neto ®

    Nossa, fiquei numa dúvida terrível agora… gasto mais de 48mil num ETios 1.5 ou num 208 1.2? Nossa, o ETios é um projeto de primeiro mundo, acho q não tenho mais dúvidas, ainda mais agora com esse painel lindo!! -ironic

    • Rafael Henrique Arruda

      No quesito design o PUG leva de lavada, mas na manutenção e confiabilidade, aí meu amigo, chora.

      • ViniciusVS

        Chegou no ponto, o que muitos aqui não entendem é que alguns consumidores de Toyota ( não generalizando) estão pouco se lixando para inovação, o ponto principal é confiabilidade. é uma marca que pegou fama de “inquebrável” e adorada pelo público conservador. não adianta colocar turbo, injeção direta, Dupla embreagem, pois só vai deixar o produto mais caro e será indiferente para quem de fato compra o modelo ( a maioria aqui não quer um Etios nem de graça eu acho kkkk)

        Aqui vemos pessoas que de fato gostam de carros e tem um conhecimento razoável. no “mundo real” temos o consumidor que necessita de um veículo gostando ou não de carros. e é ai que a Toyota ganha a classe média que quer um meio de transporte.

        Pode reparar, é comum ver Corolla estacionado de qualquer jeito, com roda ralada e o dono nem se preocupando, ralada nos espelhos e parachoques… Você percebe que é um “meio de transporte” e a pessoa não tem o menor sentimento pelo carro, é literalmente uma caixa de metal com rodas que leva a pessoa do ponto A até o B entregando um certo conforto, é triste mas é a realidade.

        • Triste nada. Que bom que é assim, carro para se mostrar é Lexus, e algumas linhas de luxo da Toyota, como Crown. Carro é para levar de ponto A até o ponto B, quem nao acha isso, tem que andar de Corvete.

          Só olha o lançamento dessa semana, Fiat Mobi vs Toyota Etios. Ambos no preço de 43 mil, um tem telinha, o Etios nao. Um tem motor 1.0 lixoso, o Etios é 1.3 com comando variavel. Um tem espaço interno de mobilete, e o Etios espaçoso. Um tem visual externo mais caprichado, e o Etios essa feiura. Um tem segurança como incognita, e o Etios 4 estrelas.

          Resultado, entre os dois vou de Etios sem pensar. Desfilar pelas ruas com Mobi? Nunca.

          • Lucas086

            O negócio que é brasil, lexus quanto custa aqui e quanto custa fora… brasileiro tem a cultura do exibicionismo. E realmente não sei na cabeça o que a Fiat tem na cabeça com esse Mobi, além do etios, tem o hb20 também, tem gol agora, tem ka, tudo nessa faixa dos 40 mil.

          • Cesar Mora

            Muitos carros precisam parecer o que não são para se destacar… o Etios vende o que produz, não é bonito mas tem qualidade superior aos concorrentes, muitos bonitinhos mas ordinários… e o mercado brasileiro é conservador, e não é para menos… nossa economia não permite assumir riscos de carros com manutenções não previstas, caras, e venda complicada…

        • Lucas086

          Se as pessoas quisessem realmente essa caixa de metal que vc diz, era melhor comprar um gol, o uno, não gastar quase 50 mil em um.etios kkkkkk o que eu acho é que se criou o mito que toyota não quebra, toyota não precisa troca óleo, alinhamento, balanceamento, que é andar e andar já já não vai precisar nem gasolina para andar, e a toyota vendo essa busca por “perfeição”, enfia a faca sem dó e pague quem quiser.

          • ViniciusVS

            Porque classe média não anda de Uno Lucas e o Corolla é tipo o “Classic” da Classe média, um carro conservador de mecânica confiável, barata e ultrapassada mas que não deixa de ser um médio e entrega um relativo conforto

            • kravmaga

              Melhor definição para o Corolla que vi até agora: Classic da classe média.

      • Lucas086

        Será? A manutenção no quesito revisões vai ser mais barata, certo, mas será que esse motor 1.5 é tão ruim assim que justifique a toyota lance um carro com um motor “confiável ” mas um exterior desse, sem contar detalhes que não se explicam, como um limpador de para brisa de ônibus? Sei não, mostra mais que a toyota usa toda essa adoração em volta do seu nome, para abusar nos preços.

        • Rafael Henrique Arruda

          Que ela usa o nome para cobrar mais, isso é óbvio. Mas o etios tem peças mais baratas e é sim um carro confiável, só n é bonito. Esse 208 tem problema de romper Correia desde o 206 e até hj n foi resolvido. Apesar de eu gostar do 208, levaria o etios pelo pos vendas. Sobre o limpador, ele é pantográfico, limpa tão bem quanto o normal e o refil custa 42 reais o original. Vejo o etios como um carro honesto, entrega o q se precisa de um carro. Mas se ele fosse bonito, custaria uns 5 a 10 mil a mais q hj e seria um dos mais vendidos. A toyota tem outro destaque: todas as cores são metálicas e n custam mais caro, tapetes de borracha são de série, a garantia é flexível, se vc instala um acessório fora da cc e tem problema com o carro, se o defeito n for causado pelo acessório, eles reparam, normalmente, se vc ultrapassa a km ou tempo da revisão vc n perde a garantia, caso ocorra algum problema é o mesmo procedimento que o do acessório.

          • Wellington Myph13

            O 1.2 PureTech não tem nada a ver com os motores 1.6, 1.5 e 1.4 antigos ok? Então essa de correia já era.
            Mas na minha opinião, de carro pra passeio, eu levava o 208, agora pra trabalho (meu caso) rodando todos os dias, levo o Etios.
            Não perder garantia é bem entre aspas ai… se acontecer algo grave com o motor, e vc passou o tempo de KM da garantia, pode apostar que não vão fazer. Agora um defeitinho aqui, reparinho ali, eles não se importam mesmo… Questão de conseguir um pos venda bom da Peugeot e ter o mesmo tratamento… Tem quem elogia e tem quem crucifica. Tem que ir conhecer por conta própria antes de sair falando que o pós venda deles é ruim.

            • Rafael Henrique Arruda

              Bacana que vc aprecia a Peugeot, ja eu, jurei q nunca mais terei um PSA na minha garagem, assim como VW, apesar de eu apreciar alguns produtos dessas montadoras.

  • Rafael Henrique Arruda

    Não considero o painel central um problema. Prius, C4 e mini cooper usam paineis centrais sendo o do mini muito pior do que o do etios. É questão de costume e uso da visão periférica. Se o Etios fosse bonito, ele custaria hoje uns R$5 a 7 mil a mais e venderia mais que o dobro que vende hoje.

    • O caso que você citou do painel central, eu também achava estranho antes, até comprar e começar a utilizar. Realmente é questão de costume. Em pouco mais de uma semana já me adaptei, e é mais fácil ler na altura do vidro sem perder a visão periférica, do que olhando para baixo. Realmente não é usual, mas, não fica mais perigoso do que olhar para baixo.

  • Jackson

    Esta ai um excelente carro em questão de mecânica, agora com bom pacote de equipamentos, econômico… Porém na minha opinião é um dos mais feios do pais… Esse Design é horrível!!. Dona Toyota precisa atualizar o visual interno e externo desse carro urgente!!

    • Zé Mundico

      Entre excelente e feio, eu fico com o excelente.

  • HugoCT

    O carro em si é bom, só não compraria pelo design. Qualidade toyota está em tudo ali, mas o desenho é pra acaba. Se o Etios tivesse um design mais acertado (bonito) ele iria atropelar os concorrentes com certeza.

    • kravmaga

      A Toyota pode até ser elogiada pela capacidade produtiva e qualidade em geral da rede de concessionárias, mas está longe de ter as melhores tecnologias automotivas até mesmo entre as concorrentes japonesas.os carros da Honda e, em especial da Subaru, deixam os carros da Honda longe em termos de dirigibilidade e prazer em dirigir.

    • Magnus Norman

      Se fosse bonito custaria 15 mil a mais… É só ver a concorrência. Prefiro um feio mais barato do que um bonito bem mais caro.

  • Marcos Rocha

    Enquanto continuar com essa feiura, não entra ma minha garagem.

  • Yuri Lima

    43mil nesse Uno Mille da India?
    PASSO!
    Pode ostentar a “grife de luxo” Toyota na grade, mas pra mim é uma JOÇA!

  • Bruno Brasil

    Se colocasse esse painel no centro, ia fica sensacional, mas eles insistem em colocar no centro, PQP

    • Pierre

      wat

  • André Martani

    Bom carro, com design dos anos 90.

  • Vattt

    Colocar um monstrengo na garagem por a partir de R$ 43.000,00, não tem preço!!! E a Toyota acha que tá vendendo o melhor produto do mercado só por colar seu emblema nele, eu heim!!!

  • Gabriel Mariano

    Tudo o que a Toyota faz é bom, segundo muitos comentários. Então acho que ela deveria trazer um automatizado, pronto, queixas resolvidas.

  • Flavio de Castro

    Torcendo para o versa chegar com cambio automatico, ai sim vamos ter uma comparação em relação a estes preços, afinal serão 2 niponicos.

  • André Pessimista

    60 paus num Étios……..que delicia cara! Ahhhhh!

  • Gian

    Ansioso para passar um mês e a foto do Etios sumir dos sites automotivos.
    O dia que todos os carros forem como o Etios, vendo meu carro e ando de taxi.

    Ter um automóvel não é apenas uma decisão racional, tem que ter paixão.
    Não precisa ser o carro mais bonito do mundo, mas ao menos algo que agrade minimamente.
    Pelo menos foi isso que me fez a vida inteira gostar de carro.
    O Etios é um transporte.

  • Mateus Barbieri

    Bah, quando foi lançado compramos por R$ 29.900,00 na versão de entrada…

  • Dennis Costa

    Ridículos esses preços…e vai ter brasileiro idiota aceitando pagar….

    • Fsimon

      Por que chamar de idiota quem entende que é certo comprar?
      Aliás, que carro vc tem?

      Obs: cansado de ver mensagem de quem só entrar aqui pra ofender as pessoas….

      • Dennis Costa

        Caso vc ache certo pagar esse valor por um carro que não chega a 20k para eles produzirem…fique a vontade, o dinheiro é seu. O carro que tenho comprei usado. Não compro carro zero nesse país.
        Não citei nomes, ou seja, não ofendi ninguém. Se vc tomou as dores…o problema é todo seu.

        Essa é a minha opinião, não sou obrigado a te agradar só pq vc é leitor do site.

        Obs: As CCS cobram esses valores, pq existem pessoas, ou brasileiros se preferir, que aceitam pagar o que eles querem. Se nos aprofundarmos nessa questão, saberemos que o problema não é apenas a CCS, mas sim o governo e o povo que aceita.

        Sem mais.

        • Fsimon

          Vc chamou de idiota quem compra!

          Eu também não compro carro zero, apenas não curto ofender as pessoas.

          Sem falar o carro que possui, o ano e o modelo, todos os opcionais e quanto/como pagou, é fácil dizer que os outros são idiotas.

          • Tem gente que acha que preço de carro usado é justo no Brasil.

          • Dennis Costa

            Como eu disse, essa é a minha opinião.

  • Walter

    Carro de entrada indiano, com preço de ” compacto Premium “.

  • Fsimon

    No final de 2013 comprei um Etios xls 1.5 com 2 mil km por R$38.900,00.
    Rodei 45 mil km com o carro em 12 meses e depois vendi por R$ 38.000,00.

    O carro é muito bom e tem manutenção confiável e barata.
    Obviamente é um carro feio, mas quem compra não está preocupado com a beleza.

  • Edinei Abelino

    Porque nao aproveitaram e colocaram o volante no banco traseiro ou o pedal do freio no lado do passageiro….esse painel de instrumentos no centro que coisa horrivel…

  • amarelonãotemcota.

    conexao ta ruim

  • Lucas Mendanha

    Adeus Corolla GLi CVT peladasso a 69.990.

    Clientes PNE agora terão de se contentar com o Etios AT

  • Lucas Mendanha

    To falando..

    Nao curto Toyota (meu negócio é Ford) e mesmo convivendo com um em casa a 7 anos, eles nao me descem. Mas em se tratando de powertrain, conhecendo o motor 1.5 (2NR-FBE) do Etios que tem um bom torque em baixa (coisa que falta no 1ZZ-FBE do Corolla) e o cambio A245E, acho que tem tudo a ver com a proposta..

    E lembre-se, nem toda “avanço” é sinal de melhoria. Como exemplo na propria Toyota, basta comparar o Corolla anterior com o “brad pitt”..

  • Daniel Victor

    Me parece ser um carro muito bom. Melhorou por dentro e tal. Mas esse parachoque dianteiro quadrado é difícil de engolir. Esse cross também, que coisa estranha.

  • Sby Bh

    “Novo”

    Mais uma piada automotiva lançada pra cima dos brasileiros.



Send this to friend