Europa Hatches Preços Volkswagen

Novo Golf 8 1.0 chega ao Reino Unido por 23.300 libras

Novo Golf 8 1.0 chega ao Reino Unido por 23.300 libras

O Novo Golf 8 parecia longe de uma parte dos clientes da Volkswagen no Reino Unido, onde apenas as versões com motores 1.5 TSI e 2.0 TDI estavam disponíveis. Enquanto aguardam as opções híbridas leves e plug-in, chega finalmente a opção de acesso, mas com motor menor.


Trata-se do Golf 8 1.0 TSI, que chega com o pequeno propulsor EA211 de três cilindros com turbo e injeção direta, que é tão popular aqui no Brasil em modelos como Polo, Virtus, T-Cross, up! e, agora, a bordo do Nivus, que chega no começo do próximo semestre.

Com 110 cavalos e 20,4 kgfm, o Golf 8 TSI tem preço sugerido a partir de £ 23.300, o que dá em torno de R$ 154,1 mil numa conversão direta, devido a enorme desvalorização do real. Tendo câmbio manual de seis marchas ou DSG com sete velocidades, o hatch médio alemão vai de 0 a 100 km/h em 10,2 segundos e alcança 202 km/h, no primeiro caso.

Novo Golf 8 1.0 chega ao Reino Unido por 23.300 libras

Oferecido na versão Life, o Golf 8 TSI já vem com rodas de liga leve aro 16 polegadas, faróis e lanternas em LED, retrovisores com aquecimento e memória, sensor de chuva e crepuscular, cluster digital com tela de 10 polegadas, bem como multimídia com navegação GPS inclusa, igualmente numa tela de mesmo tamanho.

Mesmo sendo uma versão de entrada, por lá, a segurança tem um papel importante nas vendas de carros novos e por isso o Golf 8 Life 1.0 TSI vem com controle de cruzeiro adaptativo (ACC Front Assist), AEB (frenagem automática de emergência) e alerta de invasão de faixa.

Embora não seja um carro barato, nem mesmo no Reino Unido, o Golf é um produto bem apreciado nas ilhas britânicas e agora ganha um reforço para ampliar as vendas.

Ainda não se sabe o tamanho do impacto que o Brexit terá nos preços da Volkswagen a partir de janeiro de 2021, Na Alemanha, o Golf 8 começa com um 1.0 TSI de 90 cavalos e 17,7 kgfm com câmbio manual de cinco marchas, a partir de € 19.995.

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Joao Victor

    O brasileiro tem que para com essa mania de converter valores de produtos, o britânico recebe em euros não em Reais (inclusive eles ganham mais em euros do que brs em Reais), então o golf Chega ao reino Unido custando 20 mil “reais”, não 150…

    • Leonardo

      Libras*

    • Guilherme Gimenes

      concordo plenamente.. com a cotação atual.. qq carro na europa vai custar uma fortuna, se convertido… titulo meio tendencioso…

    • mjprio

      Isso é padrão “Grobu” de jornalismo. Equivocaram-se!

    • DANIEL PIROLLI

      Exatamente!!! Acho isso uma palhaçada. Dizer que o carro chega no Reino Unido por 150 mil reais hahahahaha

    • McLovin

      Todo mundo já tá cansado de saber que a conversão direta não é fidedigna. Entretanto, esse outro extremos de parear 1 pra 1, falando em 20 mil “dinheiros”, é tão ou mais equivocado e também não representa corretamente a disparidade de poder de compra entre os países. Este Golf deve ser equivalente ao Gol aqui no Brasil, alguma coisa na faixa dos 40/45 mil reais o esforço exigido do consumidor britânico para aquisição de um Golf zero quilômetro, o que obviamente é muito menos que 150 mil reais da conversão direta.

      Há de se considerar também as formas de pagamento. Começa que na Inglaterra o transporte público coletivo é muito mais eficiente, as pessoas “normais” não são tão dependentes de automóveis para locomoção. E dos que têm carros, sempre há generosos descontos (de até 20%) sobre o valor de tabela, o carro é financiado através da empresa, além do leasing que funciona como um aluguel de dois anos. Enfim, 20 mil “dinheiros” também é forçado demais.

      • Charlis

        Eu também considero pior essa consideração, perfeita sua colocação.
        Minha familia mora no UK há anos.
        O custo de vida lá, é algo de outro planeta.

        []s

      • Antonio_Brust

        Exatamente. E quando eu tive a oportunidade de conhecer a Zoropa, achei que iria ver uma democracia de BMW e Mercedes-Benz, já que lá o povo ganha em Euro/libra e o custo desses automóveis correspondem a alguns poucos meses de trabalho. Mas não. O que vi foram vários Europeus vivendo, inclusive, de forma muito mais modesta que milhares de brasileiros, muito satisfeitos com seus Seat Leon, Skoda Octavia e VW Lupo. Depois eu fui entender que esse padrão de carro é caro em qualquer lugar do mundo e a roda de economia tem diversas outras variáveis, como essas explicitadas por você.

        • oscar.fr

          Sim, as pessoas acham que um carro de 20 mil reais é o equivalente a um carro de 20 mil dólares, libras ou euros. Com isso elas não sabem explicar porque nas ruas se vê muito mais carros velhos que carros zero como o da publicação.

        • MarcosGojira

          Eu moro em Toronto e é isso mesmo, carrões são pra chinesada… Canadense anda de Accord (muitas vezes com calotas)

    • Daniel dos Santos

      exatamente….jamais deve-se converter outra moeda, pra saber se aqui é bom ou não…..ATENÇÃO N.A…ABORTEM ESTA MANIA POR FAVOR!!!

    • Paulo Lustosa

      libras*

    • A melhor forma de comparação seria o valor do carro proporcional em salários-mínimos ou pelo valor de renda média da população de um país. Tipo um Sandero 1.0 de entrada, que custa 44 salários-mínimos do Brasil.

      • DG

        Eu acredito que o ideal é usar a renda per capita como parâmetro, pois a porcentagem da população que vive de salário mínimo em cada pais varia também.

        Por exemplo, a renda per capita anual do brasileiro era de quase 9 mil dólares (valores de 2018 segundo o google, hoje coma desvalorização do real deve se menor) e dos britânicos era de cerca de 42 mil dólares (tb dados de 2018). Assim, a grosso modo, podemos dizer que o poder de compra do britânico é quatro vezes maior.

        Se o brasileiro médio tem grana para comprar carro usado, o britânico médio tem dinheiro para comprar um carro novo, mas de marcas mais baratas (vw, gm, seat, skoda) e não de marcas caras (bmw, mercedes, audi).

    • oscar.fr

      Tu está absolutamente errado, eu te convido a imigrar para o Reino Unido ou algum outro país e tire as tuas próprias conclusões. Se você simples como tu pensa, não faria sentido tu caminhar pelas ruas dos países “ricos” e ver uma quantidade absurda de carros velhos. Eu mesmo saí do Brasil e te digo, da experiência de morar há anos fora, que não é nada simples ter um carro de 30 mil euros. Um Audi Q3 é um carro de pessoas ricas por aqui também, por exemplo. O custo de vida absurdamente mais alto que no Brasil (se gasta no mínimo 60% do salário em moradia) torna essa afirmação de quem tem um carro de 20 mil reais no Brasil teria um carro de 20 mil libras no Reino Unido ou 20 mil dólares aqui no Quebec nao precede.

      • Joao Victor

        Pretendo ir para o Canada ano que vem, já estou a quase 2 anos pesquisando sobre o custo de vida e questões salariais (provavelmente é a mesma coisa do reino unido), um graduado na minha área (ciencias contábeis) recebe fácil 35$/hora o que dá no més ~ 5.500$ (no brasil uma extrema minoria recebe mais de 4.000 reais), e o custo de vida é alto se convertermos, com 1.500-2.000$ dá para alugar uma apartamento de 2, procurando bem acha até de 3 quartos no subúrbio de toronto (o subúrbio de toronto é muito melhor do que qualquer bairro brasileiro), as demais dispesas que eu teria não passaria de 1.500 dólares. O custo de vida é até mais barato, se não convertermos obviamente. $= dólar US

        • oscar.fr

          O salário médio em Ontário é de 27 dólares a hora, 35 dólares por hora é um salário bastante alto, ainda mais para um primeiro emprego. Eu não quero jogar água fria, mas um diploma do exterior não tem o mesmo valor de um diploma canadense, é muito difícil enquanto migrante ter um trabalho no mesmo nível daquele que tu tem no teu país de origem, à exceção da área de TI. 1.500-2.000 $ é um aluguel em Montreal, em Toronto eles são mais altos, a menos que tu aceite de morar bastante longe, a GTA é gigante. O cálculo não é tão fluído assim para os primeiros anos.

          • Joao Victor

            tenho dois amigos que já moraram lá, canadá é um pais moderno, o canadense é um povo moderno, é um dos paises que melhor recebem imigrantes, é um dos paises menos xenofóbicos do mundo, pretendo morar especificamente em scarborough (bem distante do downtown de toronto), lá existem comunidades imensas de chineses (são quase maioria), indianos, filipinos, latinos… e todos vivendo pacificamente, xenofóbia praticamente não existe lá. e sobre os salários, 35$ para um contador é relativamente baixo, recebem isso no primeiro emprego ou ser for bem “meia boca”, um contador bom, formado em uma faculdade renomada Canadense recebe por volta de 50$- 70$

            • MarcosGojira

              Eu moro em Toronto.
              Praticamente os donos de casa nos City centres são chineses abonados. Canadenses mesmo estão se mudando para os subúrbios, onde o custo é menor.

  • Átila Pereira

    título da matéria um pouco tedencioso ein. a partir de £ 23.300. na Inglaterra se ganha em libras

  • Mardem

    É… nosso dinheiro não vale mais nada mesmo.
    Perguntar no posto Ipiranga definitivamente não foi a solução.

  • Ricardo Blume

    Não vim aqui para falar do preço do carro no Reino Unido e sim para dizer que foi uma palhaçada o que a VW fez com ele no Brasil.

    • Raimundo A.

      Você quer dizer as fabricantes fizeram e os consumidores com tendência de migração também. Hatch médio foi perdendo a graça a medida que os SUV compactos mais recheados melhoravam. Quem gosta de tendência, pra não dizer outra coisa, deixa um bom veículo mais baixo para ter um altinho e tá na moda.
      Assim foram perdendo terreno os médios da PSA, Renault, Fiat, não tirando a culpa delas em não investir mais nos seus produtos, mas se existe uma tendência de migração, insistir na oferta é pedir para ter prejuízo.
      Toyota e Honda não quiseram explorar hatch médio dos seus consagrados em gerações mais recentes.
      A VW inventou de nacionalizar numa época que problemas começaram a surgir na política e ferrar com a economia aumentando os custos aqui. Quem comprou o Golf 250TSI importado com DSG com câmbio bom, 80k na época tava muito bem pago. Os nacionais com câmbio ficando ruim fez o 200TSI ter preço do antigo 250TSI importado e sem AT. Demais versões subiram o preço e a concorrência não foi diferente, embora com valor mais coerente.
      O Golf não deixou de perder clientes com a migração para SUVs e sua manutenção com preço cada vez mais alto, sem acompanhar o modelo europeu, resultou na descontinuação da produção local. E importar a GTI ou GTE com câmbio nas alturas, preço péssimo.
      Hoje, diria que para tapar o sol com a peneira, ressuscitou o GTS no Polo apelidado de mini Golf, mas a preço tão alto quanto o antigo Golf 250TSI ainda feito aqui cujo valor começava a passar dos 100K.
      Contudo, a concorrência subiu de preço também e pra mim beira ao absurdo o povo não ver a incoerência do Corolla híbrido ser mais caro que o importado Prius. Em vários países desenvolvidos o Corolla híbrido mais caro é mais barato que o Prius mais em conta.
      Consumidor ignorante que aceita pagar o que cobram e outros que compram pra tá na moda, tendência em vários países, tem feito hatch perder terreno na ausência de SW, outra categoria que acabou faz tempo aqui no segmento médio.

      • Ricardo Blume

        Respeito sua opinião, amigo, mas nada me tira da cabeça que essa modinha por SUVs é puramente imposição dos fabricantes. Matam-se modelos para impor a venda de outros mais rentáveis.

    • MarcosGojira

      Palhaçada pq se ninguém comprava esse carro mais

  • Valfredo Scheidt

    O Golf esta numa rota de um design cada vez mais ultrapassado, não sei se é muito conservadorismo da VW ou falta de design profissional para um mercado que outras montadoras andam a passos largos e atingem seus objetivos mais rápidos. Não entendo quew outras montadoras do grupo tem excelentes design e a VW não. Que pena, exemplo a decadência do Gol.

    • T1000

      Design para o mercado chinês amigo, acostume-se.

    • Humberto Carvalho

      É uma questão de linguagem da própria marca, sua identidade de design, que já é mais conservadora mesmo! E o Golf é um dos modelos mais tradicionais da VW, então eles tentam não ousar demais, seguir sempre algumas linhas básicas pra esse modelo ser sempre reconhecido como um Golf, é sempre mais evolucionário que revolucionário. Não deve ser nada fácil desenhar um carro como o Golf, tem um contexto e uma história muito grande por trás, que deve ser mantido! Nesse tentaram fazer algo diferente, ousar um pouco com esses faróis, mas ficou até mais bobo e mais sem graça!

  • Leonardo

    Na moral, esse novo Golf ficou horrível.

    • Arthur

      Nunca achei particularmente bonito, mas era ao menos coerente. Dessa vez parece uma mistureba sem sentido…

  • Maycon Farias

    Quem ti viu quem ti vê em Golf… Quanto mais eu vejo essa dianteira mais feia fica. Sem dúvida foi o gene recessivo que se expressou dessa vez.

    • zekinha71

      Na primeira foto parece um Gol com a frente rebaixada, ou derretida.

  • Vargézio

    Que frente é essa! Gol por semelhança. 23 mil libras deve dar o que, 150 mil reais com a taxinha do governo, caso viesse de novo pra cá.
    RIP

  • VR6icardoW

    Quantos salários mínimos deles?

    • Raimundo A.

      A hora trabalhada é quase 9 libras. Quem trabalha 44h por semana ganha cerca de 1500 libras. Em um ano são 18k libras. Claro, tem os tributos, mas digamos que usando todo o salário para comprar à vista, em 1 ano e 3 meses tem o dinheiro.

      Na piada chamada Brasil, com o atua salário mínimo, tirando tributos, líquido é por volta de 900 reais, com base no valor do antigo Golf 1.0 feito aqui cujo valor anos atrás já estava em R$ 80k, seriam necessários 7 anos pra comprar no preço antigo. Menos do que isso o valor já estaria em 90K ou 100K por conta de aumentos, facelift e mudança de geração.
      E tem gente orgulhosa do país que vive. Se tiver um padrão acima da média, ótimo.

      • VR6icardoW

        E tem burros que compram!

        • Ernesto

          Mas esses caras que você chama de burros não recebem salário mínimo, né?

          • VR6icardoW

            Alguns recebem, moram num puxadinho com a mãe, mas financiam um carro em trocentas vezes!

  • Marcelo

    Vendo os detalhes da matéria, dá para perceber que na Europa, o respeito e consideração ao consumidor está a anos-luz daqui. Um modelo de entrada, ainda acessível para quem ganha em libras, já vir com ACC, frenagem de emergência e faróis em LED. Independente de outras questões levantadas no debate, nós aqui somos tratados como otários pelas montadoras.

    • MarcosGojira

      Existem versões peladas de vários carros tb, inclusive os de montadoras premium. O Golf é uma exceção.

  • RKK

    A crise está chegando aos ingleses também, agora até Golf 1.0 para a terra da Rainha…

    • T1000

      Sem dúvidas, os ingleses acostumados a mini cooper de mais de 300hp, rollsroyce, bentleys, jaguar etc agora só conseguem comprar vw 1.0. É a Alemanha subjugando os ingleses, com invenção criada em solo brasileiro rsrs

  • l_pol76

    Difícil encarar essa nova frente se a compra for emocional. Pode ser um bom carro, mas deixa muito a desejar em matéria de design. Audi A3, que acertou a mão no exterior, exagerou no interior e na quantidade de black piano no painel e imagino que também não vai vender como esperado.

  • Rafael Neves

    Cara o que fizeram com o Golf? que carro HORROROSO…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email