*Destaque *Featured Jeep Lançamentos SUVs Test Drive

Novo Jeep Compass Flex 2017: Detalhes e impressões ao dirigir

novo-jeep-compass-flex-impressões-NA-101 Novo Jeep Compass Flex 2017: Detalhes e impressões ao dirigir

O Novo Jeep Compass Flex chega para completar a gama de opções do novo utilitário esportivo da marca americana. Fabricado em Goiana/PE, o modelo também está disponível com motor diesel 2.0 Multijet II com 170 cv e 35,7 kgfm.



Nesta configuração flexível, o motor é o Tigershark 2.0 Flex, que recebeu várias melhorias para ser mais eficiente e suave no funcionamento, além de suportar o etanol, que demanda peças específicas, mais resistentes à corrosão.

Disponível nas versões Sport, Longitude, Limited e a série de lançamento Opening Edition, o Novo Jeep Compass Flex custa entre R$ 99.990 e R$ 124.990. Bem completo desde série, pode oferecer vários itens de conforto e segurança, tais como ar-condicionado automático, bancos em couro, multimídia com navegador e câmera de ré, alerta de mudança de faixa, alerta de colisão, controle de cruzeiro adaptativo, entre outros.

novo-jeep-compass-flex-impressões-NA-44 Novo Jeep Compass Flex 2017: Detalhes e impressões ao dirigir

Novo Jeep Compass Flex – Preços

Novo Jeep Compass Sport 2.0 Flex 2017: R$ 99.990
Novo Jeep Compass Longitude 2.0 Flex 2017: R$ 106.990
Novo Jeep Compass Limited 2.0 Flex 2017: R$ 124.990
Novo Jeep Compass Opening Edition 2.0 Flex 2017: R$ 109.490

novo-jeep-compass-flex-impressões-NA-72 Novo Jeep Compass Flex 2017: Detalhes e impressões ao dirigir

Novo Jeep Compass Flex – Impressões visuais

Assim como as versões Longitude e Trailhawk equipadas com motor diesel, o Novo Jeep Compass Flex tem um conjunto estético muito interessante. A versão Limited sem dúvidas é a que mais chama atenção, especialmente nas cores prata e branco, tendo o teto e colunas A pintados de preto e separado do restante da carroceria por um belo friso cromado, que envolve também a vigia traseira.

Chama atenção alguns detalhes, tais como a base cromada dos retrovisores, que são pintados na cor da carroceria. Outro que se destaca no visual do Novo Jeep Compass Flex é o conjunto de rodas de liga leve aro 18 polegadas com acabamento cromado nas extremidades e preto brilhante em seu centro, dando um toque bem sofisticado à versão topo de linha.

novo-jeep-compass-flex-impressões-NA-55 Novo Jeep Compass Flex 2017: Detalhes e impressões ao dirigir

O “monstro do Lago Ness” na vigia traseira não é o único easter egg do Novo Jeep Compass Flex, que na tampa do porta-malas tem dos desenhos do clássico Jeep, assim como trilha de pneus na lama sob o assento retrátil do banco do passageiro.

O conjunto ótico com projetor e LEDs diurnos é vistoso e não fica devendo para o Grand Cherokee, por exemplo, modelo que serviu de inspiração para o Jeep brasileiro.

novo-jeep-compass-flex-impressões-NA-70 Novo Jeep Compass Flex 2017: Detalhes e impressões ao dirigir

Se a versão Limited estiver com o pacote High Tech, pode-se notar no para-brisa a câmera de alta resolução dos alertas de colisão e manutenção de faixa, assim como o radar do controle de cruzeiro adaptativo, localizado no lado esquerdo do para-choque.

Por dentro, o ambiente fica mais sofisticado com bancos em couro bege no caso da versão Limited, que contrasta com painel e portas em preto, mas devidamente forradas na parte central com couro. A opção pode ter ainda teto solar panorâmico Command View, mas não havia nenhuma unidade no evento de test drive do Novo Jeep Compass Flex.

novo-jeep-compass-flex-impressões-NA-83 Novo Jeep Compass Flex 2017: Detalhes e impressões ao dirigir

O volante multifuncional com paddle shifts, a multimídia com enorme tela de 8,4 polegadas, painel análogo-digital e materiais de boa qualidade completam o habitáculo do Novo Jeep Compass Flex, que naturalmente oferece bom espaço interno e porta-malas adequado.

novo-jeep-compass-flex-impressões-NA-36 Novo Jeep Compass Flex 2017: Detalhes e impressões ao dirigir

Novo Jeep Compass Flex – Impressões ao dirigir

Guarujá/SP – Apesar das fotos da versão Limited vista na matéria, não foi possível testar essa unidade com pacote High Tech, pois estava com o pessoal de apoio da Jeep. Andamos na Limited sem este pacote. O Novo Jeep Compass Flex agradou nesta primeira impressão ao conduzir.

O novo motor Tigershark 2.0 Flex respondeu animadoramente bem com seus 159 cavalos de potência com gasolina e 166 cv com etanol, a 6.200 rpm, e torque de 19,9 kgfm e 20,5 kgfm, respectivamente, a 4.000 rpm, associado a uma transmissão automática de seis velocidades com comandos sequencias pela alavanca ou paddle shifts.

novo-jeep-compass-flex-impressões-NA-26 Novo Jeep Compass Flex 2017: Detalhes e impressões ao dirigir

 

De acordo com a Jeep, 86% do torque aparece a partir de 2.000 rpm e segue subida de forma bem gradual até 4.000 rpm. Mas, na percepção ao volante, nota-se realmente uma força maior entre 2.000 e 3.000 rpm. A maior parte do tempo, o Novo Jeep Compass Flex fica na faixa de operação, traduzindo-se assim em conforto e boa dirigibilidade.

A boa disposição do Novo Jeep Compass Flex nas saídas, enquanto as retomadas são adequadas para a proposta do SUV. Nas saídas mais fortes, o ponteiro sobe para além de 4.000 rpm, assim como nas ultrapassagens na estrada. O Tigershark ronca com força, mas sem a sensação de estar sendo esgoelado como ocorre em alguns SUVs Flex de porte semelhante.

novo-jeep-compass-flex-impressões-NA-35 Novo Jeep Compass Flex 2017: Detalhes e impressões ao dirigir

Pisando fundo mesmo, o giro sobe até 6.000 rpm. Há certa pausa na resposta, mas natural para um propulsor aspirado. Não há milagres, o Tigershark não dará um impulso maior por conta de sua “natureza”. Mas, não decepciona.

Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca 2.250 rpm, garantindo bom nível de conforto ao volante. Aliás, o motor em si é bem silencioso, ainda mais com o revestimento acústico elogiável do Novo Jeep Compass Flex. O câmbio Aisin tem bom escalonamento de marchas e trocas suaves, além de reduções pontuais.

novo-jeep-compass-flex-impressões-NA-82 Novo Jeep Compass Flex 2017: Detalhes e impressões ao dirigir

 

De modo geral, o conjunto motor/transmissão foi bem casado pela Jeep neste SUV. Com direção não exageradamente leve, mas bem precisa, o Novo Jeep Compass Flex oferece um ajuste de suspensão mais firme, que garante boa estabilidade em curvas e desvios rápidos.

Em piso irregular, o conjunto de suspensão se mostrou um pouco mais sensível que o diesel, mas nada que desabone a opção flex. Os freios agem de forma progressiva e esperada, assim como o comportamento dinâmico, bem neutro e agradável.

Durante o teste também conseguimos verificar como é o conforto na parte de trás. O espaço para as pernas é bom, mesmo com um adulto de tamanho médio na frente. O encosto não é muito inclinado como em alguns utilitários, mas aceitável. Parte da sensibilidade às irregularidades são mais sentidas por quem vai atrás.

novo-jeep-compass-flex-impressões-NA-4 Novo Jeep Compass Flex 2017: Detalhes e impressões ao dirigir

 

Carregado com quatro pessoas e sem bagagem, o Novo Jeep Compass Flex rodou com desenvoltura na estrada, respondendo rapidamente ao acelerar quando exigido e subindo dois aclives acentuados sem grande esforço, mostrando que o Tigershark se adaptou bem ao carro, mostrando disposição.

De primeira impressão, o Novo Jeep Compass Flex foi bem para um utilitário esportivo de porte médio com motor 2.0 Flex, que sabemos não é uma combinação que dê bons resultados em termos de performance e economia. Neste último caso, vamos esperar a Avaliação NA para dar um parecer melhor. O dia a dia promete mais.

Novo Jeep Compass Flex – Galeria de fotos

5.0

  • nightwishjp

    Pronto, a única dúvida que restava se foi. Melhor opção de compra do segmento disparado. Vai ser um sucesso absoluto.

    • th!nk.t4nk

      Desempenho, espaço, bem equipado, bonito… Vai ter fila de espera. O problema é que isso pode levar logo a um aumento de preços.

      • invalid_pilot

        Você tem duvida que esse preço de 99k é pra inglês ver

        • AlemãoMoreira

          Eles podem até segurar e manter o preço desta versão por bastante tempo. O difícil vai ser achar esse para venda, com certeza só vai ter com opcionais ou versões mais caras.

        • Artur

          Porque para inglês ver? Tem muito Renegade pé-de-boi por aí sem ser da versão para PCD assim como Corolla GLi. Muita gente fala que essas versões existem somente no catálogo, mas se o cara pedir na concessionária e aguardar pelo tempo que for necessário, um dia eles chegam! Hehehe

          • Artur

            Corolla é um pouco mais complicado dependendo da concessionária. Meu pai comprou um (só que o dele era versão PCD) e teve de esperar quatro meses. Já o Renegade eu realmente não sabia dessa facilidade. Acredito que o Compass deve seguir a mesma linha então.

            • what_the_hell??

              Mas a demora para a venda direta (PCD), no caso do Corolla, pode ter sido pq tem q liberar o ICMS do estado de São Paulo, q tem demorado bastante! Um primo fez o pedido de um por venda direta e a previsão de entrega era de 90 dias!

              • Artur

                Pode ser sim. Mas a documentação do meu pai, por exemplo, estava tudo ok (demorou para ser liberada, mas o pedido efetivo do carro foi só depois que conseguiu toda a documentação).

          • invalid_pilot

            Ai que tá, o vendedor vai te vender dificuldade pra você desistir ou pagar agio.

            Queria ver mesmo o Renegade Sport Manual…

          • Mr. On The Road 77

            Corolla GLi CVT tecido é fácil achar aqui no RJ. Você passa em frente as concessionárias e ele está lá exposto…

            • Edson Fernandes

              Em SP o mesmo.

          • Edson Fernandes

            Eu tenho uma colega no trabalho que também tem um Renegade de entrada e manual.

        • Gran RS 78

          Acho que não, pois o IX35 tbm começa nos 99 mil reais à um bom tempo. Esse preço de entrada é justamente para atrair os clientes para a concessionária para conhecer o modelo bem de perto e depois os vendedores acabam empurrando as versões intermediárias e as tops. Com o Renegade é a mesma coisa, e a versão de entrada acaba respondendo por menos de 5% das vendas do modelo menor da Jeep.

        • Mario

          Aceita cartão de crédito?

      • Duh

        Se vendesse pouco tbm aumentaria.

      • Rafael Trindade

        FATO!

    • João R

      Opção interessante, já falei no anterior post. Bacana, que bom saber disso, de verdade. Confesso que o segmento concorrente de SUVs no país estava precisando de mais opções, principalmente para baixar a bola dos IX35, Sportage, X1, CRV, etc…! (que nem em outras categorías).

      Mas… o dinheiro não está “queimando nas minhas mãos” desejando ser torrado na primeira bolacha bonitinha que aparecer por aí. Não tenho pressa por trocar de carro, ainda menos por um lançamento, ainda menos chegando Natal que preciso destinar recursos para minha familia e férias, ainda menos para contribuir a(s) montadora(s) acrescentar os preços na virada do ano (inflação 8% + 2% de correções monetárias a cada 3-4 meses)…
      O campeão das palhaçadas é o Tucson da Hyundai que começou em 60mil, depois justificou um aumento de 25mil pela troca de modelo ao IX35 (85mil), foi subindo até os 120mil e com a chegada do novo modelo pretendem colocalo na beira dos 140mil!!!! (um carro que lá fora continua custando 23mil USD, equivalente a 75-80mil reais).

      Enfim.. Ao que interessa… Caso esse Compass num suspiro chegar aos 110-120mil para começar e esvaziar as carteiras dos mais ansiosos e apressados… garanto para vocês que não será por minha causa nem contribuição. O momento de pensar na compra de um novo veículo é 6-18 meses depois da poeira dos lançamentos baixarem.

      Num momento do encolhimento da economía e tendo se esgoado o periodo de oba-oba… Estamos precisando de devolver o valor da moeda Brasileira (1 USD = 2-2,5 Reais) e o valor dos produtos a patamares mais realistas e competitivos (15-25% abaixo do cotado), não é brincadeira!

      By the way… o valor de um Compass é 20mil USD (70mil Reais) lá fora já com os impostos inclusos. Realmente é necessário ultrapassar a barreira psicológica dos 100mil???

      • nightwishjp

        Concordo plenamente com você, colega.

        A situação atual da economia brasileira não permite (pelo menos pra mim) a troca de um carro, ainda mais em um valor de 100mil reais.

        No entanto, nossas opiniões não pautam o mercado, a maioria das pessoas que compram e muito menos o desejo dos consumidores por novidade e “status” que a JEEP traz ao Brasil.

    • André Maia

      Já é um sucesso.
      No Alphaville daqui de Cba so se ver Compess, Renegade já eras.

  • Gustavo73

    Essa é a versão mais interessante do Compass na minha opinião, a testada pelo NA a Limited sem opcionais(completa passa dos 142). É maos equipada e menos cara que a concorrência(sempre falando em preços de tabela). A de entrada e intermediária chamam a atenção pelo preço inicial, mas por 100 só 2 AB não dá. Mesmo sabendo que a concorrência cuata até mais e não oferece nada a mais em segurança.
    Viu VWB não adianta nada trazer a Tiguan 1.4 Tsi +DSG7(banhado a óleo) se ela custa o mesmo do Compass Limited, mas é a geração que está saindo de linha. Se fosse a nova mesmo sem alguns itens de conforto e conveniência presentes no Compass o powertrain poderia ser um diferencial. Mas a que está saindo de linha não dá, mesmo com porta-malas e entre-eixos parecido. Se é possível montar em CKD a Q3 aqui, fazer o mesmo com a nova Tiguan não seria difícil. E para quem espera o New Tucson pelo que li ele teria o 1.6 TGDI e DCT de 7 machas, mas teria preço inicial na faixa dos 150/160 mil.

    • G.Alonso

      DSG6 do Tiguan. VW e Hyundai são as mais sem noção, VW é mais, pois a Hyundai ainda vende pelo visual nessa faixa de preço, enquanto a VW tenta vender uma opção com bancos de tecido, rodinhas vem feias, e faróis halógenos, coisa que o consumidor tem passado longe nessa faixa de preço, a Hyundai coloca LED e fez mudanças que agradam o brasileiro ignorante que compra visual.

      • Gustavo73

        Achei que fosse o mesmo oferecido no Q3. Com os suv bombando, mesmo que os médios não vendam como os compactos. E até por não ter um compacto para chamar de seu, só em breve. A VW tinha que ser mais agressiva com a Tiguan, traz em CKD a nova daria até para usar equipamentos e peças já feitas aqui ou no México caso do 1.4 Tsi flex e do dsg6. Falando dos bancos não são os de alcântara e tecido, como no Golf Highline alemão e mexicano? Se forem gosto deles, coloca o Xénon ou Full leds(esses assim como os DCT parece que apesar de parecerem mais caros são até maos baratos que o câmbio automático convencional e o Xénon de produzir. Detalhes como você falou que a VW dá mole…

    • Artur

      Mas na versão Sport de R$ 99 mil, por exemplo, você pode adicionar o “Kit Segurança” por R$ 3.200,00 que inclui mais 5 airbags e banco do passageiro rebatível. Então, sai por pouco mais de R$ 103 mil a versão Sport com 7 airbags.
      O Limited com o “Pacote High Tech” (que inclui ACC, aviso de mudança de faixa, comutação automática de farol alto, aviso de colisão frontal, tomada auxiliar de 127V, ajuste elétrico do banco do motorista, sistema de audio premium com 9 alto-falantes, partida remota e park assist) fica R$ 136 mil. O teto solar acho dispensável.
      Acho que essas duas versões são as que apresentariam melhor custo x benefício (Sport + kit segurança para quem está com o $$ contado e Limited + pacote high tech para quem está tem $$ sobrando! Rsrs).

      • what_the_hell??

        Dependendo da minha disponibilidade ($$$), eu iria de:
        – Sport +pack segurança (103.200, com o basicão + 7 airbags);
        – Longitude + pack segurança + park premium (113k, com 7 airbags e bom pacote de opcionais, couro etc.).
        Acho louvável a Jeep disponibilizar os airbags adicionais mesmo na versão básica, pra quem fizer questão deles (como eu faço). Que outro concorrente disponibiliza 7 airbags num SUV médio de 103mil?

    • Cristiano_RJ

      Concordo. A Limited básica tem tudo o que se espera de um modelo desse segmento nessa faixa de preço. Para não dizer que falta algo, ficaram de fora o som premium e os ajustes elétricos do banco do motorista. Mas o pacote High Tech é caro demais e agrega muitos itens dispensáveis. Mas a versão mais racional é o Longitude com o Kit Segurança e o Pacote Premium. Por R$ 113 mil é completinho e tem um preço que nenhum concorrente nessa faixa de preço é capaz de rivalizar.

      • Carlos Eduardo

        Longitude com o Kit Segurança e o Pacote Premium – por R$ 113 mil. Seria minha escolha.

      • Edson Fernandes

        E coloca ate´duvida naquele que vai comprar um certo crossver pequeno que custa R$100000.;.

  • BrPb

    Ix35 com 2 airbags e sem ESP em fim de carreira 100 mil;
    Sportage com 2 airbags e cinto de 2 pontos sem ESP custa 112 mil;
    Grand Vitara fim de carreira;
    ASX tem porte de HR-V em fim de carreira 100 mil;
    RAV-4 custa 133 mil com 2 airbags e sem ESP ainda modelo 2015!;
    CR-V custa 148 mil em versão única e em fim de carreira;
    3008 fim de carreira por 119 mil;
    Captiva por 104 mil R.I.P;
    Tiguan 1.4 tsi 126 mil fim de carreira;
    Q3 por 130 mil promoção;
    GLA por 140 mil promoção;
    X1 por 160 mil promoção;

    A concorrência tá falida: cara, defasada, pouco equipada. A Jeep lançou o carro certo, na hora certa. Agora é aproveitar.

    • ViniciusVS

      Então ta…

    • Allan MB

      Melhor comentário ever…

    • invalid_pilot

      Aproveitar enquanto nao tem o reajuste dos 2 meses de lançado e ver se as concessionarias nao vão criar dificuldade pra te obrigar a pagar ágio

      • Elizangela Oliveira

        Acredita mesmo que vai demorar tudo isso pra ter aumento?

    • Jean Lehn

      Perfeito comentario esse carro vai virar febre! Macarrone ta botando pra quebrar com a FCA

    • Darwin Luis Hardt

      quem compra alemão, compra status. Jeep ainda é americano…

      agora da Captiva pra cima já era mesmo.

      Só penso no motor, 2.0 pra um bicho pesadão desse aí dá conta mesmo? não fica manco tipo um CRV?

      • Miguel

        Jeep no Brasil também é status. Estamos no Brasil, aqui a percepção com a Jeep é outra.

      • Duh

        Status dos alemães aqui é BMW e Mercedez, Audi é considerada premium de segunda por grande part, entre o jeep e o Q3, compass passa mais status.

    • what_the_hell??

      Concordo plenamente!
      Comparado com os concorrentes, esse carro está com custoxbenefício excelente! Por 103mil ele pode vir com 7 airbags!

    • Cristiano_RJ

      Ótimas observações. É exatamente isso, a Jeep está com a faca e o queijo na mão. Mas ela não pode ceder à tentação e fazer como muitas que após experimentar o sucesso começam uma escalada de preços mensal até tornar o modelo bem recebido pelo mercado completamente desinteressante. E outra, se a Peugeot trouxer o novo 3008 com preços competitivos, a Jeep terá finalmente algo para se preocupar. Estive no salão de Paris e vi pessoalmente o carro (entrei em um). Está simplesmente show!

    • João Holmes

      Nessa lista aí faltou o C4 Picasso, que considero ter boas condições de competir com o Compass. O C4 Picasso de 110k teria vantagem de ser mais completo e ter um motor turbo. Mas infelizmente não vende nada.

    • Edson Fernandes

      É o 3008 é encontrado mais ou menos por R$110000:
      http://www.webmotors.com.br/comprar/peugeot/3008/1-6-griffe-thp-16v-gasolina-4p-automatico/4-portas/2016/17518706

      Ainda assim, o preço está muito competitivo de fato.

    • Elizangela Oliveira

      Se o pessoal da FCA ler seu post, f#d3u! Aumenta 10mil temer de cara!

    • Baetatrip

      Mt triste ao ver o GV que foi saindo de linha e dando sucessor ao New Vitara, porcaria de carro……
      A gente precisa de um carro tipo robusto… 4×4 e low, pois viajamos mt por ae e o Brasil nem dispõe asfalto corretamente, Maioria e por terra+lama ou estrada extremo mal cuidado….
      Estamos virando “órfão” ao veteranos SUV, que o mercados querem carro de papel, quando bate e manda p/ ferro velho!
      Compass e bonitinho, mas não se se aguenta pauleira mesmo….. O do meu GV3 4×4 2012 e show, vou cada lugar com ele e não reclama mesmo, buracos ou terra ou lama a vista e encaro numa boa
      do que adianta ter carro moderno, cheia de eletrônica e não tem conhecimento mínimo a CSS que vende o carro e sempre “chutando” os problemas?
      No meu caso… Sai da VW que até fui bem atendido nos últimos anos e até ultima passagem me aborreci e troquei o motor 2.0 TSI 10-11 que sofria com a gasosa antiga (alto teor de enxofre) e voltei a marca que nunca d um 0.1% de problemas: Suzuki!
      Sou fanático por essa marca, pois tenho tudo anotado e conheço o motor J20A desde lançamento (1998 quando lançou o GV)
      Se der problema, pois já saberei na hora a causa, pois o carro não tem tanta eletrônica como os rivais que vive dando pau em qualquer lugar!
      Quem é suzukeiro sabe perfeitamente do que o carro está “reclamando”
      E agora lançou o NEW Vitara totalmente “urbano” sem aquele famoso veterano!
      R.I.P e sentirei imensa saudades do GV3 (Quero trocar a minha em breve e pegar = + novo 15-16! e usar somente em viagens!)

      https://uploads.disquscdn.com/images/5db5e1b37399089f54b8f40c989a10c1f899210c5999d419d41fb991b52b0775.jpg

  • Jose Silva

    Ficaria mais lindo ainda se tivesse um motor 1.4 TURBO de 150 a 160cv.

    • Raimundo A.

      Deverá ter, mas não aqui, e há o T-Jet 170cv 4×4 AT9 ofertado no Renegade do Reino Unido. Esse conjunto pode ser o básico por lá, também com tração 4×2.

  • JAG

    O desempenho deste carro será igual ou um pouco melhor que o Renegade 1.8 flex.

    • Bruno Alessandri

      Então será péssimo.

    • Felipe

      Vai lá adivinhão!
      Agora acerta as dezenas da Mega Sena.

    • Artur

      Pelo teor da própria matéria acho que você está redondamente enganado…

      • what_the_hell??

        Exatamente! Eu estava esperando os testes para tirar a pulga atrás da orelha com o desempenho. Agora, é aguardar o teste drive e tirar minhas próprias conclusões, assim como fiz no irmão menor (Renegade) e não gostei do desempenho!

      • JAG

        Dados do Compass site:

        Segundo a Jeep o motor 2.0 Tigershark consegue levar o Compass Longitude de 0 a 100 km/h em 10,6 segundos e até 192 km/h de velocidade máxima quando abastecido com etanol, o que resulta em parciais de consumo na casa de 5,5 km/l na cidade e 7,2 km/l na estrada. Com gasolina, o consumo melhora sensivelmente, chegando a médias de 8,1 km/l na cidade e 10,5 km/l na estrada, valores que foram semelhantes aos obtidos pelo AUTOO durante nossa avaliação. Apenas como comparação, um Honda CR-V 2.0 16V com tração integral é capaz de percorrer 9,2 km/l na cidade e 11,5 km/l na estrada com gasolina.

        Ao volante do Compass as respostas do 2.0 Tigershark flex são bem semelhantes às encontradas a bordo do Honda CR-V e do Hyundai ix35. Se não surpreende em termos de desempenho, ao menos o Jeep não é um modelo que dá dor de cabeça quando você precisa realizar uma ultrapassagem ou uma aceleração mais rápida. Nesse ponto o câmbio automático de 6 marchas ajuda bem. Caso necessário também é possível controlar as marchas por meio de borboletas no volante. O baixo nível de ruído do 2.0 Tigershark também se destacou durante nosso teste.

        Site:http://www.autoo.com.br/jeep-c

        Dados do Renegade Flex: http://www.icarros.com.br/jeep

        Obs: Todos dados do fabricante.

        • Artur

          Ok. E onde está o “igual ou pouco melhor” que o Renegade 1.8 Flex que você citou?

    • Carlos

      Com certeza. Nao tem milagre. Mais de 1,5 tonelada de carro..

    • Cristiano_RJ

      Não é o que os jornalistas andam dizendo por aí após dirigirem o Compass flex em um primeiro contato.

  • Aires Jone

    bom negocio, mas acho exagerada essa mania de encher botoes no volante. QUalquer dia fica sem espaço para segurá-lo.

    • Uau!

      Não acho que prejudica a pega do volante. E outra, a facilidade de se ter os comandos rápidos nas mãos sem ter que tirar a atenção do trajeto para acioná-los é um bom negócio. Vide a experiência de se dirigir os high BMW/ MECA

    • Rafael Neves

      Não vai ficar sem espaço para segurá-lo pois o lugar das maos é no aro… os botoes são tocados com os dedos e para isto eles são muito bem vindos!

  • SAVEIRO CD

    Tem tudo pra ser um sucesso de vendas.

  • Guilhe

    Gostei bastante do compass, acho que é único “SUV” que me faz pensar em migrar para essa categoria

  • Franco da Silva

    Se alguém se interessou pelo de 99990, sai correndo pq vai subir semana que vem!

    • invalid_pilot

      Se voce achar pra vender na css essa versão… Vão te falar que nao tem pronta entrega e etc

    • Marcus

      Essa versão é pura estratégia de marketing. Chamariz pras versões superiores. Na prática ela não existirá.

      • Ernesto

        Pelo que o pessoal comentou, o Renegade Sport básico é fácil de achar, então, por que isso não ocorreria também no Compass?

        • Marcus

          Não faz sentido comprar a versão básica do Compass pelo simples fato dela ter custo-benefício ruim. Só pra adicionar os múltiplos air-bags (pra mim segurança é uma obrigação) ela já pula pra cerca de apenas 3K abaixo da versão intermediária, que tem uma penca de itens a mais de série, e que certamente terá melhor revenda. Aí o cidadão não sabe disso, chega na concessionária empolgadão pelo preço marketeiro abaixo de 100K (barreira psicológica), mas vai se deparando com a realidade, e acaba migrando pra versão superior. Por isso, no marketing, se diz que é um chamariz. É o ato de despertar a atenção. Foi o mesmo que aconteceu com o novo Golf. Na época era extremamente difícil pegar o highline manual “basicão”. Este era ofertado por 67K, mas a galera acabava saindo da agência, em sua maioria, com uma nota fiscal de 75 a 80K, com mais opcionais.

          • Ernesto

            Se segurança é obrigação para você, então na versão intermediária você também terá que adicionar múltiplos air bags, o que faz com que a diferença de preço permaneça. Veja a lista de equipamentos que o Compass Longitude também tem somente dois air bags.

  • Daniel

    Só faltou na matéria a média de consumo obtida durante a avaliação… tô bem curioso para saber se os números informados pelo fabricante vão se confirmar, por se tratar de um carro pesado e flex.

    • Cristiano_RJ

      A matéria descreve apenas um test drive inicial. Números de consumo levantados dessa maneira são imprecisos e não tem nenhuma validade para fins comparativos. Se quer mesmo saber se é econômico ou não, o melhor é acessar os dados do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular.

      • Luis LC

        Não sei qual é o Compass que esta lá na Tabela 2016 mas se for tá bem ruim

    • Hugosw

      Dá uma olhada no Canal Top Speed no youtube eles fizeram o testdrive com esta versão Flex e deram o consumo.

  • Rodrigo

    Minha escolha seria um Longitude Flex Azul com Pacote Safety. Belíssimo carro.

    • Louis

      Compra lá, daqui 2 anos (quando eu pretendo trocar de carro) você me vende ! KKKK
      Falando sério, vou acompanhando esse carro, daqui 2 anos vão ter alguns usados a preço que quero pagar.

  • Leonel

    Se manter essa política de preços, será um sucesso tranquilamente!

  • Lucas086

    Quem quiser, corra. Não dou 15 para subir. Os preços diante da concorrência estão muito bons, a Fca acertou de novo. E já era esse desempenho esperado, chuto andar mais que a ix35.

  • eu não gosto nem um pouco de suv mas esse ficou show, muito bom mesmo

  • Louis

    Pra ficar melhor, só faltou um painel mais elegante.
    Mas é o melhor da categoria, com esses preços claro.

  • klaus

    modo assinando o cheque: ON

  • Ric53

    Novo Jeep Compass Limited x Civic Touring

    Obs: Não são concorrentes diretos mas uma família na hora de comprar um carro sempre pesa modelos de vários segmentos. Meu ex sogro ia comprar uma Spin e acabou optando por um Sentra por exemplo

    • Cristiano_RJ

      São propostas bem diferentes. A escolha dependerá das prioridades do comprador. Ambos são bonitos, modernos, bem acabados e se prestam perfeitamente ao papel de carro da família. Se a prioridade for o prazer de dirigir, o Civic passa a ser melhor opção. Se for ter um carro com posição elevada, obviamente o Compass é a escolha.

      • Edson Fernandes

        Além do que, o Civic tem em faixas mais baratas e na versão de entrada ele já é mais completo que o Compass. Não dá para comparar diretamente dessa forma. O cara que comprar a versão Limited certamnete pensará em coisas que o Civic não oferta (carro para familia e claro… altinho) e o Civic vai se espelhar na proposta de um carro com tecnologia e economia de combustivel. Lembrando que apesar de ser um carro também familiar, pode não ser o proposto ao comprador.

        Pelo menos no valor de R$125000 ele vai colocar outros carros na comparação. Mas não creio que entre um crossover e um sedan médio, esse ultimo seja uma comparação válida ao proposto de comparar por igual os produtos.

  • Joaquim Grillo

    Pneus Pirelli rodando e estepe Goodyear dos finos que não podem passar dos 80km estranho,

    Agora o design é lindão, apenas não gosto das linhas internas de acabamento ficou devendo para mim

  • DTF

    Não consigo me apaixonar pelo design desse carro…acho que o friso “cortando” a coluna C acabou com a harmonia do desenho…..

  • GPE

    To surpreso com o desempenho dito pela matéria. Ainda meio incrédulo. Mt peso e pouco torque. Achei q iria ficar meio amarrado, como a CR-V. Vamos esperar os testes das revistas p ver aceleração,retomada e o consumo (esse sim vai ser alto).
    Em tempo: pegaram a roda do Renegade trailhawk e botaram nessa versao do Compass

    • gmuller

      Sem dúvida. Esse motor Tigershark é uma porcaria. É só ver os comentários da imprensa americana. Isso que lá eles já reclamam do Tigershark 2.4. Disse que vibra o pedal do acelerador quando acelera, pra se ter uma idéia. Esse carro deve fazer 0-100 km/h em 12,5 – 13s, ou seja, uma Lesma. Foi um dos motivos que me desanimaram a compra.

      • Edson Fernandes

        12,5 a 13 segundos de 0-100 é uma lesma?

        De repente vejo carros com motores a diesel então sendo lerdos…

    • radiobrasil

      Tive Captiva 2.4 e agora um Fusion 2.5… o Fusion deve ter o mesmo peso, melhor aerodinâmica e mais torque e potencia e mesmo assim nao é um foguete… esse 2.0 com esse tamanho e peso nao deve ser muito melhor q o Renegade.

      • GPE

        A Captiva é mais potente 12cv, tem cerca de 1kg a mais de torque e pesa cerca de 200kg a mais que o Fusion. A diferença de desempenho é um pouco perceptível sim em aceleração plena. No dia a dia, não

    • Cristiano_RJ

      Também fiquei surpreso. Mas foi uma grata surpresa. Estaria incrédulo se não tivesse lido em outras fontes opiniões semelhantes.

  • Jeremias Flores

    um dos designs que mais me empolgaram nos últimos tempos

  • GABRIELCSFLORIPA

    Essa versão Limited é a mais bonita.
    Infelizmente não tem opção de motor Diesel.

    • Raimundo A.

      Diesel talvez não tenha por aqui, mas para outros mercados, foto oficial mostra a Limited 4×4 vide abaixo, que nós também não temos, e não é diesel. O motor deve ser o 2.4L AT9 que deve equipar as top de linha no NAFTA, como já equipa o Renegade por lá, ou o T-Jet MultiAir 2 170HP 4×4 AT9 do Renegade no Reino Unido para a Limited.

      http://www.pedal.ir/wp-content/uploads/2016/09/Jeep-Compass-2017.jpg

  • Junio Tavares Silva

    A Jeep acertou em cheio ao basear-se no Grand cherokee para desenvolver o Compass, o resultado é um desenho limpo, não cansativo e elegante. Estão de parabens! Pena qua não cabe no meu bolso!

  • Marcus

    A Jeep é esperta e levou o jipão de mais de 1500 kg pra testar ao nível do mar em um trecho totalmente plano para disfarçar a ausência de torque de seu motor que atualmente atenderia male má um sedan médio. Com isso a imprensa chapa branca enche de elogios e a classe média faz filas pra pagar o carnezão e exibir o carrão na garagem do condomínio.

    • radiobrasil

      Tive Captiva 2.4 e agora um Fusion 2.5… o Fusion deve ter o mesmo
      peso, melhor aerodinâmica e mais torque e potencia e mesmo assim nao é
      um foguete… esse 2.0 com esse tamanho e peso nao deve ser muito melhor
      q o Renegade….

    • Leônidas Salazar

      “Nosso test-drive percorreu cerca de 60 km entre o Guarujá e a Riviera de São Lourenço, sendo quase todo o percurso em estrada de mão dupla. Ótima oportunidade para notar que o Compass não refuga nas ultrapassagens, com reduções espertas do câmbio e respostas prontas do motor. Gostamos também do baixo nível de ruído e vibrações do propulsor, que quase não se faz ouvir abaixo de 4 mil rpm. Acima disso, há um ronco agradavelmente grave para um 2.0, dando até um temperinho na condução.”

      Daniel Messeder / Carplace

  • Artur

    Para mim é estratégia para deixar o valor do carro mais em conta (a versão Sport não ultrapassa a psicológica barreira dos R$ 100 mil). Quem tem R$ 100 mil pode pagar R$ 3 mil a mais e pegar o kit segurança (com os 5 airbags adicionais). Se você se preocupa com sua segurança e quiser pagar pelo kit adicional, ótimo. Que não se preocupa tem a liberdade de escolher e optar por pegar a versão com airbag duplo.

  • Marcelo Paiva

    Belo carro. E levei um bom tempo para entender o de ““monstro do Lago Ness” na vigia traseira”. #eueraloiroquandoeracriança.

  • Raimundo A.

    O Toro rouba cliente do Renegade e ambos continuam em patamar alto de vendas. O Compass parte de R$ 100mil, enquanto o Renegade mais equipado começa perto dos R$ 80mil. Roubar vendas seria normal desde que no mesmo grupo, mas temos que ponderar: para ter um Compass, você pagará a mais e esse valor paga um Renegade mais equipado.

    É igual a um compacto premium New Fiesta 1.0 Ecoboost com desempenho bom e bem equipado ou um Focus hatch nem tanto, mas é maior.
    Outra, entre o valor do Compass Longitude e da Limited já dá para comprar o Renegade a diesel para quem precisa dessa mecânica. O Compass diesel começa acima de R$ 130mil porque não tem versão Sport. Mais uma vez, há o dilema se você quer mais equipamentos e espaço num motor menos eficiente a um menor menos equipado com desenvoltura.

    • Elizangela Oliveira

      Renegade mais equipado parte de 80? Não entendi! O que parte de 80 não é o basico? Ou vc tá dizendo que o básico do Renegade é mais equipado que o básico do Compass.

  • Marciofilho Santos

    Esse carro vai vender muito!!! eles devem sentir saudades da epoca que a cheroka (anos 90) vendia muito!!!! e era um carro carríssimo. parabens!!!!

  • Mr. Car

    Sei que este mote é da Nissan, mas mesmo assim…te quiero! He, he, he!

  • Bruno Silva

    Poderia ter uma versão a gasolina mais potente, mesmo custando quase o mesmo que o diesel.

  • adalberto ozelim

    Os Honda maníacos terão que arrumar um montão de argumentos para justificar o valor do HR-V !

    • Rafael Neves

      Acho que não tem mais argumentos… sou proprietário de um HRV e agora penso seriamente em trocar pelo Longitude 2.0TS

  • Darwin Luis Hardt

    depois desse compass e do novo vitara vai pegar a moda do teto colorido nos populares, vocês verão.

    • Fabrício Sanches

      Não se esqueça do Kicks e do seu superteto de 2.500 temers, ah e também do Kaptur, mas parece que nesse vai ser só preto mesmo, assim como o Compass.

  • Rafael Neves

    Belo carro + Motor condizente = Sucesso de vendas… Parabéns FCA por me fazer querer um JEEP (e ter preço, pelo menos por enquanto, acessível)

  • karmanbhz

    Notícias Automotivas ou quem puder ajudar…este carro é muito menor que um CRV? o espaço para traz é muito inferior ao SUV maior da hONDA? grato

    • Lucas086

      Rapaz, entrei no carro essa semana, e cara, eu acho que espanca o Crv. Tirando o consumo, não vejo o Crv superior em nada. O carro é bem acabado, bonito (certo, é pessoal, mas enfim…) e mais equipado que Cr-V. Enfim, só olhando os detalhes e comparando-o.

      • karmanbhz

        opa, vou lá ver, achei que nao tinha disponível ainda, obrigado pela dica

  • Wallace Goldman Oliveira

    Acho que vai ser difícil vender Renegade completo com esse Compass ao lado…

  • Miguel

    Tirando o único defeito no lineup da Jeep (o motor etorq), alguém duvida do sucesso do Renegade e do novo Compass?
    É a impressão que se tem num carro premium (mesmo alguns falando que nos EUA ele não é, mas não estamos nos EUA). Bonito, bem construído, interior e exterior com acabamento caprichado, um espetáculo! Essa versão 2.0 vai fazer muito sucesso, e palmas pra Jeep!

  • José Eduardo D’Acampora Guazzi

    Diesel não é carro 0-100, o regime de torque do diesel é voltado para exercer força mesmo, veja que um motor 1.4T Diesel x um 1.4T gasolina o gasolina tem normalmente 0-100 melhor, em retomadas nem tanto.

  • EDU

    Fui ontem na Jeep Stefaninni ( Osasco) Buscar o Renegade de minha mae na revisao e ja havia dois em exposiçao .Uma coisa e certa o longitude partindo de 90 mil que e mais completo por pouco mais ja passa para o Compass. O proprio analista tecnico falou que vai roubar as vendas do Renegade. Pre venda estao pedindo sinal de $2.000

  • Eduardo Santos

    Talvez o carro de melhor custo/benefício do mercado. Seria minha escolha caso eu não fosse um jovem recém formado e sem dinheiro.

  • GPE

    Impossível ser sequer parecido com o diesel, q tem 10cv e 15kgmf de torque a mais (que chega mais cedo tbm), além de um câmbio melhor

  • Marcos Poa

    Espero que o dólar em queda e a tendência de menor inflação segurem esses preços por mais tempo!

  • Ricardo Blume

    Não esqueçam que este é seu preço de lançamento. Virou moda um “pequeno” acréscimo de 2000/2500 k após os primeiros 30 dias do lançamento.

  • Shapper

    Fica difícil agora para a FCA manter o e-torque equipando Renegade e, principalmente, Toro. Pelo que eu li em outro lugares esse motor é produzido no México e talvez tenha condições interessantes de importação, não sei o quanto seria complicado transferir a produção desses motores para o Brasil, só sei que a comparação não vai fazer bem para os modelos co-irmãos (pode ser até que derrube as vendas destes) e, provavelmente, o recém chegado se tornará a maior fonte de pressão para que os motores das demais linhas sejam alterados.

  • CarlosGio

    Cada um tem suas prioridades na vida, pelo menos a FCA oferece a opção dos airbags além de uma boa quantidade de outros recursos fundamentais, como ESP, anti-capotamento etc… e brasileiro se lixa pra segurança, a culpa não é da FCA, vejo gente com pé no painel em carro com airbag, gente sem cinto no banco traseiro, gente sem cinto em carro com airbag (mais perigoso do que ficar sem cinto em carro sem airbag)… enfim, pelo menos quem quer segurança e se preocupa tem a opção.

  • 1945_DE

    Excelente carro. Mas como foi dito a economia não vai conversar bem com a relação peso potencia x desempenho. Mas ela deve ficar entre 7,5 a 8,5 Km/l na cidade, Espero eu. Para a versão fora de estrada, a Diesel, acho muito interessante a versão diesel. Pena que ela ainda é baixa e tem ângulos de entrada e saída bem modestos. Por enquanto eu vou ficar com a minha TR4. Ela pesa o mesmo da versão gasolina, tem o mesmo consumo e torque e vai vais longe no Off-road. Asim que a versão diesel aparecer no mercado de semi-novos vai ser uma opção para a troca.https://uploads.disquscdn.com/images/7d6330c991370896f3dec776ed8a61665f682da1d2c9d5862213d7977e95dc08.jpg

    • Luis LC

      BF AT, belos sapatos em camarada??? Essa ai guarda pro final de semana e fica pra sempre

  • Vattt

    Pessoalmente ela é ainda melhor, e tive o gostinho de ver em versão Trailhawk nesse tom azul da foto que é ainda mais bonito no sol!!!

  • Alessandro

    Vai vender mais que uno…

  • ####Carlao GTS

    Consegue sair do comum sendo um JEEP.

  • Sergio

    Este seguimento vai estar recheado de novidades! Além do Compass teremos o Peugeot 3008 e o Renault Koleos que pelas imagens ficaram baita carros!

  • Hebert Saul de Souza

    Concordo com muito.. será um sucesso ! tanto no perfil diesel, que nós dias de hoje com valor quase igual da gasolina, não vejo vantagem e seguro deve ser alto, no mais para uso urbano entre um FIAT e um Jeep, vc iria de que? srsrs nem precisa dizer.. e te faço outra pergunta… quem comprou um Renegade de 110 paus, agora deve estar com uma dor de cabeça… matou o Jipinho…rsrss

  • Jose Silva

    Tiveram que importar o motor 2.0 e transformar em flex, acho que seria melhor importar o 1.4 com melhorias do cenário atual e transformar em flex com potência próxima entre 150 a 160cv a 5500 rpm e com torque de 25kgf a 1500~2000 rpm até 5500rpm. Pronto, você gastaria quase mesma coisa e teria um carro até mais barato por causa dos impostos e com um motor turbo que com certeza fatia o carro sair dos 10,5 km/l para uns 13 km/l, só não faria mais por conta do peso. Não é uma crítica do motor 2.0 até pq a versão 2.0 diesel é fantástica, mas estamos na era turbo, motores menores com desempenho melhores e consumo menor.

  • Darwin Rigamonti

    Notícias automotivas, Tá um saco esses sistema de proteção de vocês! Eu já curti a página mas nao consigo ler a notícia!!!!!

  • Paulo Martins

    Acho que ele tem muita presença, mas vou de HR-V, acho que é o melhor nessa categoria.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend