_Destaque Hatches Nissan Sedãs

Novo Nissan March deve ser feito na Índia em 2019 e pode vir ao Brasil

novo-micra-1 Novo Nissan March deve ser feito na Índia em 2019 e pode vir ao Brasil

De acordo com a revista Autocar Índia, o Novo Nissan Micra 2019 – geração nova do March – está sendo planejado para chegar ao mercado indiano em 2019. O compacto premium atualmente é feito na França e sobre a plataforma do Renault Clio europeu. Comenta-se que o estilo será o mesmo, mas já com atualização de meia vida, que deve chegar também ao modelo vendido na Europa.



Mas, a principal e mais importante mudança é a plataforma. Sai a base “V” do Clio europeu e entra da CMF A+. Essa plataforma modular é muito mais econômica em termos de produção e desenvolvimento que a atual. No entanto, o Novo Nissan March 2019 não será vendido sozinho no mercado indiano.

Junto com o hatchback, a Nissan pretende colocar naquele mercado o Novo Sunny 2019, também compartilhando a CMF A+ com o Novo March 2019. O sedã compacto será a nova geração do atual Versa. A dupla deve gerar, a partir de 2018, enorme economia em escala de produção na Índia, mercado bastante sensível aos preços.

Tanto o Novo Nissan March 2019 quanto o Novo Nissan Sunny 2019, receberão dois novos motores 1.5 litro com gasolina e diesel, bem como opção de transmissão CVT X-Tronic e câmbio manual de cinco marchas. A receita parece muito boa para o mercado indiano, mas não deve se limitar apenas ao país da Ásia. China, Brasil e Rússia poderão se beneficiar desse projeto.

novo-versa-1 Novo Nissan March deve ser feito na Índia em 2019 e pode vir ao Brasil

Como se sabe, a possibilidade de mudanças de plataforma para um mesmo modelo nas gamas da Renault-Nissan é possível e já é vista no Captur, por exemplo. No caso de March e Versa, essa possibilidade agora é direcionada para a nova plataforma modular CMF A, que já sustenta o Kwid, subcompacto inicialmente lançado na Índia e que agora chega ao mercado brasileiro.

Com essa base global, os Novos Nissan March e Versa 2019 poderão ser fabricados no Brasil, México, Japão, Índia, Tailândia, China e Indonésia, mantendo assim a atuação global da dupla que, no entanto, não deve ser explorada no mercado americano e muito menos na Europa.

Quanto à motorização, tudo dependerá das políticas locais de cada mercado. Por aqui, ainda não se sabe o quanto exigirá o Rota 2030 em termos de eficiência energética. Os atuais motores 1.0 12V e 1.6 16V podem ser mantidos se o panorama não alterar demais as exigências. A produção da CMF A na Nissan em Resende-RJ resultaria em grande redução de custos ao longo do tempo, que incluiria também a próxima geração do Kicks após 2020.

[Fonte: Autocar Índia]

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend