Elétricos Europa Hatches Lançamentos Renault

Novo Renault Zoe é revelado na Europa e tem autonomia de 390 km

Novo Renault Zoe é revelado na Europa e tem autonomia de 390 km

O Novo Renault Zoe foi revelado na Europa. O hatch compacto e elétrico da marca francesa agora ressurge com visual mais moderno, motor com potência ampliada e baterias de densidade superior, o que permitiu aumentar a autonomia do modelo dentro do ciclo WLTP, que reproduz o uso do carro na vida real.


O elétrico francês adota linhas mais expressivas, começando pelo capô bem vincado, além de faróis de LED com luzes diurnas em LED envolventes. O novo conjunto ótico se conecta ao logotipo da Renault, que ficou maior e ainda com a porta de acesso aos conectores de energia.

Novo Renault Zoe é revelado na Europa e tem autonomia de 390 km

O para-choque foi redesenhado e agora dispõe de faróis de neblina em LED. A grade com elementos cromados também é outra novidade. As rodas de liga leve receberam atualização de estilo e ficaram mais esportivas. Na traseira, as lanternas mantém o formato de losango, mas com lentes ressaltadas e luzes de LED em feixes modificados.


Para-choque traseiro e tampa do porta-malas foram redesenhados e criam novo layout visual. As maçanetas das portas traseiras do Novo Zoe continuam iguais. Em geral, a carroceria é a mesma, mas a Renault diz que alterou a calibração de molas e amortecedores, assim como adicionou discos de freio nas rodas traseiras.

Novo Renault Zoe é revelado na Europa e tem autonomia de 390 km

Por dentro, o ambiente é o que realmente mudou. O painel agora tem um design mais sofisticado e chama atenção pelo cluster digital com tela de 10 polegadas e apresentação visual em 3D, muito superior ao conjunto anterior, tendo ainda reprodução do GPS.

A multimídia Easy-Link vem com nova tela de 9,3 polegadas e distribuição de informações atualizada. Foram adicionados comandos de ar condicionado digitais, botão de partida renovado, materiais de melhor qualidade, comandos dos vidros modificados e uma alavanca de marchas com design futurista. O volante ficou mais sofisticado e o acabamento geral melhorou muito.

Novo Renault Zoe é revelado na Europa e tem autonomia de 390 km

Mas é na parte elétrica que o Novo Renault Zoe evoluiu. Agora o compacto tem motor elétrico de 136 cavalos w 24,9 kgfm, superior ao motor de 110 cavalos da versão ZE40. Isso permite ao hatch ir de 0 a 100 km/h em 10 segundos e ter final de 142 km/h. Com números melhores, o modelo teve um acréscimo também nas baterias.

As células agora são de 52 kWh contra 40 kWh da versão ZE40 anterior, permitindo autonomia real de 390 km no ciclo WLTP, bem acima dos 400 km no NEDC, da geração que é vendida aqui no Brasil. Além disso, o tempo de recarga caiu com novo padrão de conectores e carregador doméstico de 7 kW, que permite carga lenta total de 9 horas. Por ora, o preço ainda não sabe o preço.

Renault Zoe 2020 – Galeria de fotos

Novo Renault Zoe é revelado na Europa e tem autonomia de 390 km
Nota média 5 de 1 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • G E O

    Excelente evolução. Em termos de qualidade o Zoe antigo estava mais para Dacia do que Renault.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Quando chegar aqui já vai pra uns 170 mil

  • El Gato!

    Design matou a pau. Um city car muito bonito.

  • Domenico Monteleone

    Olhando esse carro me pergunto, pq não fazer um Kwid agradável de se ver?

    • renanfelipe

      Mas o Kwid não é feio… é que ele tem soluções baratas/simples.

    • Victor Hugo Pinheiro Cunha

      o kwid é bonito, estiloso, mais bonito que o captur..
      o problema é ser subcompacto, exageraram na pequenez pra economizar e não precisava tanto…

  • CanalhaRS

    Uma pena um carrinho desses não poder ser vendido por uns 70/80 mil reais…teria fila de espera…

    • leitor

      Ainda estaria caro.

      • CanalhaRS

        Sim, com certeza, mas diante do cenário atual, já seria de se comemorar.

        • leitor

          Realmente seria de comemorar se passasse para R$70/80mil. Seria em torno de R$100mil a menos.
          Mas fazendo as contas nesse mesmo cenário, um carro de 2/3 desse valor, com mais 1/3 em combustível teria mais conforto e teria andado aproximadamente mais do equivalente uma volta ao mundo.
          Outra coisa é que precisaria abastecer menos vezes e cada uma por bem menos tempo. Sem considerar os pontos de abastecimento.
          Precisa saber o tempo de vida útil das baterias recebendo carga normalmente, sem apresentar problemas, e qual o valor de substituição. Se for menos de R10mil e durar uns 5 a 6 anos, é de se pensar em ter. Com valor maior ou tempo menor precisa pensar mais um pouco.
          Juro que torço pra dar certo, mas quando li sobre estas questões, fiquei com o pé atrás. Ainda não virei, só no aguardo.

  • 4lex5andro

    Em um carrinho como esse Zoe, voltado para uso urbano, a velocidade máxima está até boa, o importante são dados de aceleração, retomada e consumo.

    Sorte de Itaipu, já pro resto do BR só em 2030, se vier.

    • Victor Hugo Pinheiro Cunha

      aceleração de elétrico é imbatível. o problema é regeneração de frenagem…

      • Rafael D.

        Chegar a 100 km/h em 10 segundos não tem nada de excepcional. Na teoria é bacana ter torque máximo praticamente desde 0 km/h. Mas ainda achei a aceleração mediana, ainda que seja um carro urbano.

  • FFSB

    Trata-se, então, de uma reestilização, e não de uma nova geração. Todavia, dá para perceber que o compacto elétrico da Renault evoluiu em estética (já era bacana, ficou ainda mais), mecânica (boa autonomia e números de desempenho) e acabamento (este sim, parece até nova geração). É também um carro espaçoso (para as dimensões), que poderia ter uma boa performance de vendas na América Latina se utilizasse solução mecânica híbrida (não plugin). Já como elétrico, continuará a ser um veículo de vitrine tecnológica da marca (por estas bandas), por muitos e muuuuitos anos…

  • leitor

    Fico pensando que é uma ideia interessante e inteligente. Mas se for pra uma pista estadual ou federal a autonomia deve cair um pouco porque os faróis deverão estar ligados. Já demora mais para carregar, e com autonomia menor vai demorar mais pra ficar bem no mercado. E nada de carregador de celular no carro.

    • th!nk.t4nk

      Faróis LED consomem muito pouco. Mas o Zoe de qualquer forma é pra quem pode carregar esse carrinho em casa todos os dias, e usa só na cidade basicamente. Assim ele dá conta com folga. Aqui na Europa é normalmente o segundo carro de muita gente, usado só pro deslocamento diário.

  • Geferson Orlei Schock Lugtenbu

    Por quanto será que vão vender ele na Europa?

    • th!nk.t4nk

      20 a 25 mil €, dependendo da versao e bateria que optar. O legal é que o imposto anual tem 50% de desconto, além do custo por km rodado ser muito baixo. Enfim, num par de anos já compensa a diferença em relaçao a um modelo a combustao.

  • tiago

    Excelente, pena ser tão caro.

  • Felipe Borges

    Kwind poderia ter esse visual! Lindo

  • RKK

    Frente linda, traseira horrorosa.

  • Roger

    É esse que a Renault vai vender aqui, ou o modelo atual (ultrapassado)?

  • Roger

    Tem que corrigir a última frase do texto: “Por ora, o preço ainda não sabe o preço.”

  • Yuri Lima

    Essas lanternas de neblina na quina do parachoque iguais às do Yaris foram feitas para quebrar mesmo. Qualquer encostada já era.
    Poderiam deixar numa área menos vulnerável.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email