México Nissan Sedãs

Novo Sentra é liberado para mercados latinos e Brasil só em 2021

Novo Sentra é liberado para mercados latinos e Brasil só em 2021

O Novo Sentra já está sendo distribuído para a América Latina, iniciando pelo México, onde é produzido. O sedã médio da marca japonesa foi apresentado para o mercado americano e, antes disso, tinha iniciado as vendas na China.


Com 28 países como destino a partir de Aguascalientes, o Nissan Sentra da quinta geração renova seu compromisso com o país latino, que o eternizou no modelo Tsuru, muito popular entre os taxistas de lá.

Tendo um investimento de US$ 244 milhões, a planta mexicana vai fornecer para todas as Américas e Oriente Médio. José Román, presidente e CEO da Nissan México, diz:

Novo Sentra é liberado para mercados latinos e Brasil só em 2021

“A chegada do novo Nissan Sentra 2020 no México representa um momento fundamental para a Companhia, pois se estabelece como a grande contribuidora do valor da marca em nosso portfólio de sedãs, por meio de suas vantagens competitivas: em tecnologias de ponta, em segurança e intervenção, design surpreendente e excelente experiência de direção”.

Novo Sentra é liberado para mercados latinos e Brasil só em 2021

No México, o Novo Sentra se apresenta nas versões Sense (MT/CVT), Advance (MT/CVT), SR (MT/CVT) e Exclusive CVT. Lá, os preços variam de 309.900 a 465.500 pesos novos ou de R$ 72,9 mil a R$ 109,4 mil. Por aqui, podemos esperar uma faixa acima dessa.

Assim como o Novo Kia Cerato, o Nissan Sentra 2021 aposta no tradicionalismo com motor 2.0 de 145 cavalos e 20 kgfm, tendo câmbio manual ou CVT X-Tronic, que aqui será a única opção.

Novo Sentra é liberado para mercados latinos e Brasil só em 2021

Já a segurança, porém, é o principal destaque do Sentra, que traz o pacote ADAS+, tendo desde controle de cruzeiro adaptativo até alerta de tráfego cruzado na traseira. Ao todo são 14 sistemas ativos e ainda há alerta para bebê deixado no banco traseiro e monitoramento em 360 graus.

Novo Sentra é liberado para mercados latinos e Brasil só em 2021

Sistema de som Bose, multimídia com tela de 8 polegadas, sistemas Android Auto e CarPlay, faróis de LED, entre outros, estão a bordo. O Novo Nissan Sentra deve se concentrar nas versões atuais por aqui.

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Ficou lindão!

    O único problema é que manteve o mesmo motor 2.0 jurássico, enquanto os concorrentes já tem turbo e até híbrido, vide o Corolla.

    • Kaian Reis

      Não é jurássico, é um novo motor 2.0.

      • Caraca, pensei que fosse o velho, porque esse “novo” 2.0 só tem 145cv. Ainda fraco perante os concorrentes.

        • Fazem igual a Spin e Cobalt.

          Para ficar econômico, espremem os números do carro.

        • Gran RS

          O estranho é que em outra matéria fala que esse novo motor 2.0 gera 151cv com gasolina.

        • Eduardo 1981

          Quase certo ser ciclo Miller com tais dados de consumo e desempenho. Segundo a Nissan faz 17,2 km/l na cidade e 24,4 km/l na estrada. Convenhamos, 145cv é suficiente, mesmo carregado, situação que será utilizada em 1 a 2% do tempo.

      • th!nk.t4nk

        Um 2.0 de 20 kgf.m em pleno 2020 é jurássico sim.

        • Paulo Lustosa

          Lá nos EUA os que apostavam no turbo em todas as versões já saíram de linha. Ficou pra bater de frente com Civic e Corolla por lá, que são 2.0 aspirados. Na Europa, se for lançado, certeza que sairá com o HR13DDT nas mais simples, assim como dizem que a SR Nismo nos EUA sairá novamente com o MR16DDT da geração anterior de 195 cv.

          • Dead Lock

            Vc sabe o motivo dos turbos saírem de linha por lá? Preço, problemas?

            • RAPHAEL ZANARDO

              É aquele saudosismo chato… típico do público-alvo de Sentra, Civic e Corolla. “Bwah, tem que ser 2.0” sabe aquela coisa de tiozão do zapzap que não se atualiza?

            • Paulo Lustosa

              Pelo que soube é relacionado a custo, pois lá nos EUA o Sentra, Corolla e Civic são carros compactos de entrada, pra dar pro jovem que passou pra faculdade, aí pra essa galera, quanto menor o custo de manutenção, principalmente pra rodar alta milhagem, melhor. Houve exceções em que os motores se esbarraram em baixa confiabilidade, como o Família 0 1.4T de 138 cv do Traxx, Sonic e dos primeiros Cruze, mas é mais na questão do custo de manter o motor. Por isso os japoneses vendem mais que o Jetta, que é o único turbo por lá.

            • th!nk.t4nk

              É custo. Americano quer pagar barato, então fazem um produto mais simples.

        • Gran RS

          Onde que um motor 2.0 aspirado gera 30 ou 40Kgfm? Por favor me mostre um.

          • th!nk.t4nk

            Gran RS, onde eu escrevi “aspirado”? Falei de motores 2.0 modernos (e estes são todos turbo).

            • Gran RS

              É que a matéria mencionava justamente o Sentra com motor 2.0 aspirado, por isso o seu comentário deu a entender que existissem motores 2.0 aspirados modernos que geravam tudo isso de torque.

        • Eduardo 1981

          Não necessariamente. Esse motor trabalha sem turbo e folgado, deve durar muito e ter baixa manutenção. Segundo a Nissan faz 17,2 km/l na cidade e 24,4 km/l na estrada. Quase certo ser ciclo Miller com tais dados de consumo e desempenho.

    • Rogério R.

      Esse 2.0 não é o F4R usado nos Renault daqui, ele é o MR20DE ou M4R que foi usado no Fluence.

      • Silvio

        É que para muita gente, qualquer motor com uns 10 anos de mercado já é considerado jurássico…

      • Alaor

        Não é esse motor também. É um novo motor 2.0 que lançaram, com foco em menor consumo.

        • Rogério R.

          Tem razão, é um MR20DDg3 ou M5R. Mas caramba para um motor com injeção direta tá pouca a potência. Apenas 145 cv? O M4R ou MR20DE com injeção convencional multiponto alcançava 143 cv no Fluence.

          • Paulo Lustosa

            EA-113 2.0 FSI gerava 150cv e 19,3KGFM.

            • Fernando Cardoso

              E o do Focus com 178cv

              • Paulo Lustosa

                Sinceramente eu não confio nesses 178cv do Focus, pois o mesmo motor nos EUA tinha 162 cv, e o EcoSport 2.0 por lá continuou nos 162 cv

          • Alaor

            Com o combustível super-alcoolizado brasileiro, com certeza vai passar dos 150 cv.

          • Eduardo 1981

            Deve ser ciclo Miller então, tem menos potência do que poderia ter e menor consumo.

            E olha, se fizer o que a Nissan diz que faz em consumo, com seus 17,2 km/l na cidade e 24/4 na estrada, já tá valendo!! Se 143cv não empolgam, tb dão conta do recado e com esse consumo comedido! Achei bem interessante!

        • Paulo Lustosa

          Pra cá aposto no MR20DE com calibração nova.

          • Alaor

            Esse motor é antigo, bebe muito e é exclusivo do Brasil. Acho que não.

            • Paulo Lustosa

              Antigo igual a mais de 60% dos motores no Brasil. O consumo desse motor no Sentra S manual eu lembro que era muito bom e tinha um bom desempenho.

              • Alaor

                No segmento dele, nenhum carro usa motor tão antigo e fraco. Sentra manual não existe no mercado fazem uns 3 anos, amigo. Com CVT, o carro é beberrão e lento.

                • Paulo Lustosa

                  R20A do Civic também é de 2005 e tem menos força em baixa que o Sentra e valor absoluto de pico de torque menor. Tá certo que o carro não rende em alta, mas dos japoneses, todos eles tem idade original de projeto igual exceto o M20A dos Corolla D4S

                  • Alaor

                    A diferença é que o motor do Civic foi atualizado desde então. O do Sentra estacionou nos 140 cv e com consumo de 2005.

                    • Paulo Lustosa

                      Não, o que foi atualizado do motor do Civic foi apenas a central eletrônica e tem uma programação decente de câmbio CVT. Só lembrar que na época que tinha Civic 2.0 manual e Sentra S manual, o Sentra mesmo tendo 140 cv andava mais e gastava a mesma coisa. E até onde eu sei esse motor antes de se tornar flex no Sentra de geração anterior e no Fluence tinha 143 cv e depois caiu pra 140 cv por decisão da própria Nissan. Enfim, tudo projeto antigo, e que eu acho mais provável o Sentra ganhar o HR13DDT pra cá.

        • Cristiano

          Além do que o 2.0 atual ao menos nas américas é exclusivo para o Brasil, lá usa um 1.8 de 132 cv.

  • Tosca16

    Vou ser sincero, Nissan é muito lerda; a marca poderia além de ter o mesmo prestígio de Toyota e Honda aqui, de quebra, ultrapassar a Honda, com apenas dois lançamentos impactantes, que seria o novo Sentra e em especial, novo Versa. Mas a morosidade da marca japonesa é algo que precisa ser estudado.

    • Sino Weibo

      Na verdade, considerando a fama e a range de modelos Nissan em vários países em desenvolvimento como o Brasil, era pra Nissan estar fácil no top 5, não fossem as presepadas da própria marca aqui.

  • El Gato!

    É… ficou para 2021 o anúncio que o Sentra chega no Brasil em 2023. Por conta disso, foi também adiado para dezembro de 2023 o anúncio de que a Nissan reformulou sua estratégia comercial e o Sentra não vem mais para o Brasil.

  • Rogério R.

    Como o Sentra é produzido no México, a Nissan deveria usar o novo motor 1.3 turbo HR13DDT ou H5Ht de início importado da Europa e depois importado daqui já que esse novo motor turbo será produzido no Paraná. Seria uma opção mais moderna e eficiente. Mas esse motor 2.0 é moderno, é o MR20DE ou M4R, mas por ser um 2 litros não é tão econômico como o 1.3 turbo.

  • Silvio

    Imagino que seja algum opcional, mas esse teto preto… Além de feio deve esquentar pra burro. O restante do carro ficou muito bonito.

  • Fellipe Z

    o carro é lindo, realmente nao da de entender esse motor.

    • radiobrasil

      Poderia brigar pelo terceiro lugar no ranking de vendas entre os sedans. Mas é quase unanime por aqui pelo menos, QUE MOTOR mais sem sal pra um belo carro!

  • zekinha71

    Aqui sempre em último, quando chegar aqui lá no fim de 2021 os SUVs já dominaram a categoria dos sedãs médios, só vai ter espaço pro Corolla.

    • Sino Weibo

      Até o Corolla vai perder, para o irmão Corolla Cross.

  • Osni Duarte

    Essa junção da janelinha da porta traseira com a coluna C é um detalhe de bom gosto que deve permanecer nos Nissan. É algo como o Hoffmeister Kick nos BMW.

  • Cristiano

    Nissan mexicana ainda divulgou que o CVT vai ter função D-Step como no Kicks, além de modos sport e eco: “XTronic® CVT con tecnología D-Step Logic con modo sport, así como modo de manejo ECO-Drive, el cual permite optimizar el rendimiento de combustible”.

  • Edson Fernandes

    Uma coisa que sempre me incomodo na Nissan é que além de vender pouco, não enxerga o mercado como ele funciona atualmente. O Sentra já teve motor 1.6 turbo e tem a disposição o motor 1.3 turbo. Ambos os motores tem tudo para ser muito bem aceito pelo mercado.

    Mas daí vem com um motor atualizado de 145cv perante qualquer player de mercado que faz esse motor não ser interessante.

    Outro ponto é que esta sendo outro carro com o recurso D-Step que irá tirar a pouca performance para atrair compradores que amam “trocas” de marcha em CVT. Na minha opinião, é melhor então deixar pre-definido como o caso do Corolla de geração anterior ou manter como a Honda faz. Ainda assim me incomoda a falta de ter modo sequencial, ainda que a tecla sport (antes era overdrive) que mantenha o giro em rpm maior.

    Acho que o motor 2.0 não é o suficiente para o sucesso mesmo com recurso que hoje são desejaveis. Como isso vai acontecer até o ano que vem, certamente a influencia da Renault com a vinda do motor 1.3 possa ser de bom resultado para o Sentra. Assim espero, pois esse aspecto seria mto bem vindo.

    Por fim, esse carro teria tudo para ter destaque com o conjunto adequado. Eu particularmente iria preferir a dupla embreagem usada na Europa junto ao motor 1.3, mas aqui o pessoal prefere o CVT (e mesmo eu sendo dono, acredito que a transmissão de dupla embreagem iria ajudar a conter consumo) que particularmente não gosto desse recurso D-Step.

  • matheus

    Nem o novo Versa conseguiram trazer ainda…

  • Freaky Boss

    Design excelente para o meu gosto!

    Pena é não terem mudado o motor. Mais uma versão com esse conjunto motor+câmbio. Aí é desanimador.
    O Corolla que é líder mudou, motor e câmbio, porque o Sentra que aqui no BR está vendendo pouquíssimo não muda? Depois vai continuar vendendo pouco e vão ficar chorando

  • Sino Weibo

    Duvido muito que venha, e se vier vai ser muito caro, pois o Novo Versa vai ficar na faixa entre 80 e 110 mil, esse se vier vai custar acima disso,vai vender? Não. Dessa faixa acima o mercado demonstra que a preferência é SUVs, outra área que a Nissan deixa a desejar no país.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email