Etc Segurança

O cinto de segurança e o risco de ficar preso dentro da água

acidente-jovens-universitarios-desaparecidos O cinto de segurança e o risco de ficar preso dentro da água

Ninguém tem mais dúvida sobre a importância do uso (obrigatório) do cinto de segurança para todos os ocupantes de um carro. Estudos de medicina de tráfego já comprovaram, por diversas vezes, em testes específicos, a importância do cinto, do airbag duplo – é preciso também melhorar todos os itens de segurança na produção dos veículos nacionais – da cadeirinha, bebês-conforto ou assentos de elevação para uso do cinto, como dispositivos de retenção que objetivam evitar ou reduzir as lesões pós-impacto nos acidentes de trânsito.



Os diagnósticos sobre acidentes de trajeto concluem que a função básica do cinto e da cadeira é evitar o segundo impacto, mantendo motorista e passageiros seguros ao banco, observado o fato de que num acidente ocorrem duas sucessivas colisões.

A primeira, do veículo contra o obstáculo. A segunda, dos ocupantes com alguma parte do interior do veículo, ou então são arremessados para fora do veículo, colidindo com o solo ou objetos fixos ou outro veículo em circulação na via pública, ou projetados em barrancos ou mesmo lançados em queda n’água.

Estudos científicos mostram que, dependendo da velocidade empreendida ao veículo e da força do impacto, quando se está usando corretamente o cinto ou as cadeirinhas evita-se, na maioria dos casos, que você seja arremessado pelo para-brisa; seja atirado pela porta; seja arremessado violentamente contra o banco da frente; bata contra o volante, a coluna, o teto ou painel do carro; colida contra os outros ocupantes do veículo; sofra graves lesões nos membros, no globo ocular, no rosto, no tórax, no crânio ou abdome; ou sofra ainda traumatismo na coluna cervical, podendo levá-lo até mesmo a ficar paraplégico ou tetraplégico.

No acidente que matou recentemente cinco jovens, na divisa do Espírito Santo e Bahia – um dos corpos foi encontrado nas margens do riacho – quatro das vítimas fatais (dois rapazes e duas moças) foram encontrados dentro do carro, afivelados ao cinto, tendo o veículo sido encontrado submerso no Rio Mucuri, já no Estado da Bahia, reabrindo-se assim a antiga discussão sobre a eficácia ou o entrave do cinto em caso de acidentes com queda n’água ou em acidentes seguidos de incêndio no veículo.

Há perguntas a serem respondidas. Os jovens já chegaram sem vida na projeção do carro no rio? Todos morreram em razão das lesões provocadas pelo impacto do acidente e do seguido capotamento? Ou de afogamento? Ou por ambas as causas? Até que ponto alguns mantiveram-se, apesar do impacto e da presumível alta velocidade do veículo, conscientes ou semiconscientes ao se projetarem n’água?

E o pânico de alguns caso não soubessem nadar? Há total presença de água nos alvéolos pulmonares? São indagações sobre um filme real de terror que -não se sabe ao certo- só o laudo de exame pericial poderá concluir e afirmar sobre a causa mortis das vítimas, três moças e dois rapazes no esplendor de suas vidas.

Pelo sim e pelo não creio que a eficácia do uso de cinto de segurança- os acidentes com queda n’água e incêndios pós impacto constituem baixíssimo percentual de tipos de colisão- é indiscutível. O ideal é que, além de seu uso, assim como o capacete de segurança para os motociclistas, também nos tornemos mais prudentes e cuidadosos no trânsito.

Trânsito é meio de vida não de morte, dor, sofrimento, tragédia e destruição. Use o cinto e seja sobretudo cauteloso ao volante. Se beber ou estiver sonolento não dirija. Preserve a vida. Seus entes queridos esperam por você.

Milton Corrêa da Costa é coronel da reserva da PM do Rio de Janeiro

  • Robson Silva

    ''O cinto de segurança e o risco de ficar preso dentro da água''
    Do jeito que estra escrito da a enterder que não é para usar o cinto.

    Nos temos que ter consiencia das coisas antes de acontecer depois que acontece não tem o que se falar.

    • Sias

      Quando li o título pensei a mesma coisa. Ainda bem que estava enganado.

    • DCald

      Um colega do meu pai não usava cinto com essa justificativa… morreu com a cabeça no parabrisas numa colisao boba…

  • pedro_bh

    Excelente texto!!!

    USE O CINTO E O BOM SENSO!

    • Eugenissimo

      No caso do acidente com o cantor Pedro, ele estava sem o cinto de segurança. Se estivesse usando, no mínimo teria tido lesões muito menos graves, pois as fotos do carro acidentado permitem perceber que a região em que a cabeça do motorista estaria não foi atingida. Vi um acidente com capotamento em que um Palio teve amassados parecidos, mas o motorista sobreviveu (impacto a 120km/h contra um barranco) pois não teve a cabeça atingida durante o capotamento, já que usava cinto.

  • _will

    pelo que eu sei.os 4 ocupantes que estavam dentro do carro,morreram afogados,e o ocupante que foi encontrado fora do carro morreu por causa do impacto,mas o cinto de segurança deveria ter um sistema de destrava em caso como o carro cair dentro d'água

    • Sias

      Mas também já foi noticiado que não sabem se eles estavam desacordados quando caíram na água.

  • Danielhpe

    Bom texto vale lembrar que em trilhas se usa também um tipo de martelete para quebra de vidro em caso queda em rio em carros os sistemas elétricos também pode ocorrer falha nesses casos e vc ficar sem saida. Afinal ninguem sai de carro pensando em acidentes, mas com aumento da frota é bom mudar o pensamento e fazer a direção defensiva da saida da garagem até o destino. E se não conhece a estrada ou o veiculo siga as orientações das placas rigorosamente.

  • Danielhpe

    Vale lembrar aqui que após um acidente o cinto trava e fica travado por isso a dificuldade para sair rapidamente (no caso de água). Tbm deverá ser substituido caso o carro não tiver perca total.

    • franklinsa

      Ele não trava não! Já sofri acidente de cair na aguá e consegui rapidamente tirar o sinto e sair do carro. Acho que a trava q vc fala é a que não deixa a faixa transversal sair mais do rolo (coisa q se pode perceber até com uma freada mais forte), mas essa trava é temporária, evita que seu tronco se projete para frente.

      • DCald

        Se for cinto com pre-tensionador tem que trocar sim… pois ele contrai uma vez só… já a "trava" é inercial… vc pode testa-la tentando puxar o cinto rapidamente, vai ver que trava mas depois é só puxar devagar que ele destrava…

        • franklinsa

          Sim, claro, mesmo sendo cinto sem pre-tensionador deve-se trocar sim. Isso, a trava é inercial. :)

  • ThiagoLMC

    TIpo, alguma empresa poderia criar uma solução para isto… por exemplo… se o motor do carro desligasse, o cinto de segurança poderia se soltar sozinho num prazo de 1 minuto ou 30 segundos por exemplo…

    • thiagolamim

      mas em caso de ficar de rodas para cima o cinto te segura para nao bataer a cabeça no que seria o teto do carro..

      • Eugenissimo

        Realmente. Certa vez houve um acidente com um Palio que bateu contra um barranco na rodovia Washington Luís e em seguida capotou, parando com as rodas no ar e o pára-brisa totalmente amassado. O motorista estava bem seguro pelo cinto, caso contrário seu estado teria sido bem pior, pois se o cinto tivesse se soltado fatalmente teria batido a cabeça durante a capotagem.

      • DCald

        qdo capotei, fiquei preso no cinto, e isso foi essencial pra garantir a sobrevivencia de todos… dai qdo o carro parou, apertei o botao e o cinto soltou (e eu cai em direção ao teto)…e sai pela janela

  • CharlesAle

    Olha,é impossível fazer um carro que salve a vida em todas as situações de acidentes,realmente é um problema se o carro cair na água e o cidadão ficar preso no cinto!mas no caso,acho que a pancada foi tão forte que já estavam desmaiados quando cairam no rio,sei lá se pode isso,sou leigo,o que sei é que não é a primeira vez que isso acontece, de carros cair em rios,mas tem muitos que cairam conscientes,cortaram ou tiraram o cinto e sairam com vida!!por isso digo que é sempre melhor usar o cinto!!!!!!!!

    • Eugenissimo

      Se um cara morreu com o impacto do acidente, é sinal de que a batida não foi exatamente leve…

  • exmarujo

    Eu pela minha parte tenho sempre comigo um peça feita especificamente para quebrar vidros e cortar o cinto de segurança, não vá o capeta armar alguma

    • Tmb tenho um martelinho com uma parte para cortar cinto, foi baratinho, paguei R$10,00 e funciona (testei em carro de sucata).

      Outro item muito importante é um colete reflexivo para evitar ser atropelado após algum acidente ou furo de pneu a noite…

      • exmarujo

        O meu também é uma espécie de martelinha mas comprei na Bélgica, quanto ao colete reflectivo é obrigatório na Europa pelo menos 2 por carro, eu normalmente lá andava com 5 coletes dentro da mala do carro, 1 para cada ocupante

        • Só uma dica, põe o teu no porta treco da porta (ou vc não tem medo de sair do carro e ir até o porta malas pegar).

          Ambos os meus tmb são da europa, um de portugal e outro da alemanha.

          • exmarujo

            Medo de sair do carro não tenho, tenho é medo de gente que conduz feito doido e nem respeita um carro com o pisca alerta ligado eheheheh

  • radiobrasilcombr

    Especula-se que a velocidade do carro do acidente com os jovens era de aproximadamente 120 km/h. Se não houve redução de velocidade alguma até o primeiro impacto (supondo que não encontraram marcas de freiadas no asfalto e o veículo NÃO contava com ABS) possivelmente os ocupantes do mesmo com cinto deveriam ter graves ferimentos que poderiam ocasionar o óbito. Se o infeliz que foi arremessado pra fora do carro ESTAVA com o cinto e o mesmo arrebentou, acho que todos teriam PELO MENOS graves lesões.
    Talvez airbags laterais, frontais e de cortina para cabeça poderiam ajudar nesse caso.

    • andreHHX

      Os airbags laterais e de cortina disparam em caso de choque lateral violento, mas a princípio não em caso de capotamento, a não ser que o capotamento reproduza um choque lateral violento.

      Sei que alguns modelos de carros tem airbags de cortina que disparam em caso específico de capotamento, mantendo com até 80% da pressão por 5 segundos.

      • DCald

        pode ter certeza que capotamento causa choque lateral violento! (meu ombro que o diga!) airbags laterais e de cortina fariam a experiencia um pouco mais confortavel pra mim… hehe

  • fredggp

    Tudo é possível num acidente deste tipo. Quem sabe se o passageiro do meio não machucou os demais antes de ser arremessado para fora durante o capotamento? Outra, acho…acho que estatisticamente carros dentro d´água são um número desprezível frente ao total de acidentes, tanto que esse dispositivo de segurança evoluiu pouco frente a outros equipamentos até por uma questão de filosofia : tem que ser o mais simples possível.

  • markinmoura

    Eu ando com um canivete com cortador de cinto de segurança e "quebra vidros" preso no banco do meu carro por um velcro, bem aonde fica o ajuste do banco…
    [youtube Xh9Xh_tD9nE http://www.youtube.com/watch?v=Xh9Xh_tD9nE youtube]

    • franklinsa

      Preso por um velcro?? Não a risco dele cair com impactos?

      • markinmoura

        Acho que não. Ele fica na bainha e a bainha presa com velcro no ferro do banco. É daqueles velcros bem grossos. É muito duro de abrir, tem que oe usar as 2 maos para tirar o velcro. Sendo que para sacar o canivete é só abrir a bainha com uma mao mesmo…

  • paganeli

    O primeiro passo é a prudência. que me lembre, apenas na castello branco pode-se andar à 120km/h, e a maior velocidade permitida em via simples (como o caso) é de 110km, se atender algum requisitos. Não conheço o trecho, mas certamente a velocidade regulamentada deve ser de 80 ou menos visto que possui algumas curvas aparentemente fechadas. Portanto, com cinto, sem cinto, o acidente foi causado por IMPRUDÊNCIA.

    • thiagolamim

      pelo que vi a velocidade é pura especulação.

      • Eugenissimo

        Ainda que seja especulação, é óbvio que o acidente só ocorreu porque, de alguma forma, houve descuido do condutor. Todo mundo comenta sobre dirigir embriagado, falando ao celular etc, mas ninguém se lembra de cinco amigos dentro de um carro podem muito bem entabular uma conversa animada – que acaba tirando a concentração e a velocidade de reação do motorista. Se, por exemplo, eles estavam envolvidos com a conversa e surgiu na pista um pequeno animal, o susto e a distração poderiam fazer com o que o motorista virasse o volante de forma brusca, causando um capotamento, por exemplo.

        • DCald

          Ah… mas a unica causa de acidentes é excesso de velocidade! vc não sabe disso? tanto é que os radares resolveram todos os problemas!

          Vc falou de animação no carro… mas pode ter acontecido exatamente o oposto!… a galera toda dormindo, viagem longa, vidros fechados recirculador de ar ligado = alta concentração de CO2 = sonolencia = motorista dormindo não dirige, vira passageiro…

      • ChicoFCarvalho

        Muita especulação não só em relação à velocidade. Também se afirmou que o motorista teria perdido o controle após uma curva antes da ponte. Pelo Google Earth (coordenada -18,098º ; -39,893º) pode-se notar que há pelo menos 150 metros entre o fim da curva e o início da cabeceira da ponte, sentido sul-norte. Ou seja, se causa fosse perda do controle logo após a curva, o carro não teria chegado ao rio.

  • Julio_F

    O laudo pericial do legista só vai conseguir diferenciar se eles estavam mortos antes de cairem na água ou se morreram afogados. Agora considerando que tenham morrido afogados, se estavam acordados ou vivos dormindo, não vai dar para saber de forma objetiva.

  • diogo_rs6

    Ao invés de discutirmos a eficácia do cinto, deveria-se estar discutindo meios de como proceder quando o carro cai na água……

  • Marciomaster

    Cinco é comprovadamente eficaz em impacto frontal, ou com pequeno angulo lateral. Já para batidas laterais ele é mais vilão do que mocinho. Como a maioria dos acidentes são frontais ele virou obrigatório, o que não concordo.

    • cazeduardo

      Amigo, você está pegando uma situação e generalizando para justificar a não utilização do cinto. O uso obrigatório deste é importante para a maioria dos acidentes e não para todos os tipos de acidentes, por exemplo, quando o carro cai dentro d'água. O que poderia ser feito é criar mecanismo para desativar automaticamente o cinto de segurança ao detectar presença de água dentro do carro.

      • Marciomaster

        Olá, voçe deve ter interpretado mal meu comentário, apenas descrevi o que foi testado e é veridico sobre a eficácia do cinto. Não estou fazendo nenhuma campanha para não utilização do cinto, apenas acho que a obrigatoriedade é infundada e deveria ser livre para cada cidadão, assim como o voto e outras coisitas mas. :)

        • DCald

          vc sabe quais os custos de uma morte no transito? Sim, o governo pode te obrigar a usar cinto de segurança! Pq é ele que arca com a maioria dos custos…

          • Marciomaster

            Sim sei dos custos, por isso é obrigatório. Pena que isso seja uma falácia, o governo adora imbutir na cabeça das pessoas que isso é por causa dos custos que nós (governo) arcamos.Ora amigo, como todo brasileiro pagamos milhares de vezes os mesmos impostos,em carros, derivados de petróleo, I.I., IPI,ICMS e outras inumeras mais, que dariam conta de todo problema de gestão publica. Só falta dinheiro por ser roubado e mal administrado. Se a preocupação do uso do cinto ou capacete fosse em baixar custos na ora dos atendimentos eles deveriam proibir a uso de motocicletas certo? (veja estatisticas de acidentes com motos) Limitador de velocIdade (80Km\h) em todos os veiculos certo?. A preocupação governamental é tanta com os custos, que voçe ja imagina um estudante que fez toda vida em colégio publico, fez universidade publica e quando ele esta para se formar e retornar para sociedade os investimentos feitos nele pelo poder publico, o mesmo é assaltado por um intocável menor de idade e morto, isso que é prejuíso para sociedade e voçe vem me falar do cinto?!?! de custos para o governo?!?

    • DCald

      um colega do meu pai tinha pensamento parecido… morreu com a cara no parabrisas apos uma colisao boba…

      E, quem disse que não serve para batida lateral? em batidas laterais e capotamentos as pessoas podem ser ejetadas do carro e morrer! Eu já capotei 2 vezes, e estou aqui por causa desse cinto de segurança… no primeiro capotamento, cinto nem era obrigatorio na epoca… mas meus pais sempre fizeram todos usarem!

  • andreHHX

    Teria que ter muita calma e vontade de viver pra, depois de cair de cabeça pra baixo num rio, soltar o cinto, abrir o pino, abrir uma porta livre e ainda sair.

    De qualquer forma, acho que esse é um medo que as estatísticas não justificam.

    É só mais uma linha editorial do pânico que a nossa imprensazinha gosta de alimentar.

    • Eugenissimo

      Já vi alguns casos de carros caindo em rios. Quando as pessoas usam cinto, pelo menos conseguem ficar conscientes na maioria dos casos o suficiente para conseguir se soltar, abrir a porta e inclusive resgatar outros passageiros.

    • mho

      Bom, de cabeça de para baixo num rio não é tão fácil abrir a porta após alguns segundos submerso pois dentro do veículo ainda terá ar dentro e uma pressão gigantesca nas portas provocada pela água que impossibilitará a abertura das mesma.

      Neste caso, se a pessoa se soltar do cinto e quebrar o vidro da porta lateral ela sofrerá um efeito semelhante a de uma roupa numa centrífuga e com certeza irá se machucar muito mais e poderá ficar desacordada. Assim, acredito que o recomendável é proteger o rosto com alguma jaqueta ou material resistente e quebrar o vidro ainda com o cinto e só depois soltá-lo, pegar um pouco de ar que sobra dentro do veículo e depois sair pelo buraco.

  • X11auto

    Pela maioria dos acidentes o cinto é justificável e necessário diante da minoria dos acidentes em que ele seja desvantajoso!
    Agora, olhando a foto e o tamanho do estrago feito na carroceria, da para imaginar aqueles jovens feito uma fruta dentro de um liquidificador, quantos deles poderiam estar conscientes o suficiente para tomar uma atitude de vida na hora que o carro parou de ponta cabeça na água, após os vários traumas que sofreram na hora do capotamento? Os exames poderão dizer, mas que a coisa não foi pequena , a isso não foi!
    E se tinha alguém sem cinto, ai então foi pior ainda, uma pessoa solta sendo jogada de um lado para outro dentro do veículo, atingindo os outros ocupantes de uma forma mais agressiva ainda, com agravantes de traumas!
    O mais importante é tirar os exemplos e quando for viajar procurar ter responsabilidade e bom senso, mesmo sabendo que pode ter um evento aparte que possa atravessar seu caminho, como um animal atravessando a pista repentinamente.
    No mais, para falar de um assunto desses usando o caso dos jovens como exemplo, me acho na obrigação de pelo menos dar os pesames aos familiares ! Que estejam com Deus!

  • BlackBurNbr

    Antigamente eu pensava que aquelas cenas de filmes que as pessoas em momento de perigo nao conseguiam fazer o simples ato de soltar o cinto era apenas coisa de filme, e q na realidade, bastaria apertar o botao e pronto hehehe, mas infelizmente na vida real acontece sim problemas e o cinto fica emperrado.

    A Tragedia dos 5 jovens creio eu que eles ja estavam bastante machucados para terem forças e concentracao para se soltarem e sairem sozinhos de dentro do carro. Até pq foi um baitaaa capotamento, pois nao é sempre que vemos um capotamento no qual o motor do carro é arrancado, ou seja, teve uma ou umas pancadas bem forte no veiculo, e pelo estrago todo, mesmo que nao estivessem correndo muitoooo, estariam sim a uns 120km/h facilmente. Enfim, só podemos supor, a verdade só Deus sabe. Por essas e outras que gosto de viajar de aviao, evito estradas ruins/perigosas de carro.

  • Herumor_

    acho que nesse caso ai o fator ficar preso pelo cinto não foi o fator agravante…

  • cazeduardo

    Meu irmão sobreviveu a um terrível acidente por causa do cinto de segurança. O amigo dele, que estava de passageiro, morreu na hora, pois nunca utilizava o cinto e logo foi jogado para fora do carro. Que viu o estado do carro (um Astra) não acreditou que alguém tinha sobrevivido….

    Em relação ao acidente da matéria, eu li no G1 que o legista disse que os quatro jovens que estavam no carro morreram por asfixia, ou seja, afogamento. Agora, não creio que este fato isolado justifique a não utilização do cinto.

    Creio que não seria difícil criar tecnologia para detectar presença de água em certo nível e desativar o cinto automaticamente. Mas como estamos no Brasil, vai demorar um bocado para termos isso em escala comercial, pois tecnologia temos plena competência em nossas universidades, que infelizmente, não são utilizadas pelo nosso governo….

  • marciomvo

    Tenho uma dúvida: o vidro elétrico do carro funcionaria embaixo d´água? Pois para abrir a porta, seria difícil pela pressão da água, não?

  • subzero99

    La vem as discussões sem sentidos.

    Se os jovens tivesse sem o cinto de segurança, fatalmente teriam morrido do impacto da batida.

    • Pedro_Rocha

      Iria escrever isso mas imaginei que algum comentarista também atentasse para esse ponto.

  • Acleciano

    eu acho e o encaixe do cinto de segurança deveria ter sensores de agua ou calor excessivo (em caso de incendio) para destravar automaticamente o cinto…….e tambem as portas poderiam ter travas de emergencia (como a das janelas dos onibus) para que quando aconteça algo de natureza parecida,era só puxar essa a trava e as portas se soltariam da carroceria do veículo…. mina opinião né…!

  • meyerbro

    Antes de falar qualquer coisa acho que precisamos esperar os laudos dos peritos… Vai dar pra saber por exemplo se morreram afogados ou antes disso…

  • tuduff

    cinto, airbag, abs, 5 integrantes, rio, e o peso máximo do carro ninguem falou…. calibragem dos pneus…. o carro pesado, e pior ainda com excesso de peso, a pancada é mto mais forte mesmo, 120/h se pega numa arvore parte o carro em 2.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend