Comprando e Vendendo Marketing/Propaganda Mercado Montadoras/Fábricas

O que são carros premium? (O que é uma marca premium?)

O que são carros premium? (O que é uma marca premium?)

Hoje em qualquer segmento de produtos ou serviços há um nicho voltado para aqueles que estão dispostos a pagar mais por algo e, consequentemente, receber diversos benefícios a mais. Entre os automóveis, as marcas premium tentam seduzir os consumidores com suas peculiaridades.


Hyundai, Mitsubishi, Kia, Citroën, Honda, Toyota, Nissan e Peugeot são vistas no Brasil como marcas diferenciadas (porém acessíveis). Isso provavelmente se deve ao fato de não terem em sua gama modelos populares, baratos, espartanos ou mesmo ultrapassados.

Dá para dizer que as marcas premium tentam fazer de tudo para se diferenciar das fabricantes tradicionais e cobrar bem mais por isso. Um Audi A3, por exemplo, compartilha a plataforma, motorização, câmbio e diversos outros componentes com o Volkswagen Golf. Ambos são do Grupo Volkswagen, mas o primeiro pode custar até o dobro do segundo.

Além das quatro argolas estampadas na dianteira e traseira, o Audi A3 se diferencia do primo “pobre” por uma série de outros atributos. O tratamento que o proprietário do carro recebe quando vai à concessionária para fazer uma revisão programada, por exemplo, é um deles.


Mas você sabe realmente o que é um carro premium? Será que eles são mesmo feitos apenas para quem deseja falar que pagou mais caro por algo ou realmente entrega benefícios verdadeiramente relevantes? Confira:

O que são carros premium? (O que é uma marca premium?)

O que são carros premium?

Carros premium são aqueles carros fabricados por marcas superiores, como Audi, BMW, Mercedes, Volvo, Jaguar e até mesmo outras empresas que cobram uma fortuna por seus veículos, como Porsche, Ferrari e Lamborghini.

Ajuda também a oferta de carros atualizados, bem equipados e alguma sofisticação desejada pelo seu público-alvo.

Veja aqui os carros premium mais baratos vendidos no Brasil.

Mas não é somente com bancos de couro e recursos de tecnologia avançados que se faz uma marca premium. Também não são convites para coquetéis e eventos fashionistas que constroem essa imagem. Há um outro ponto de vista: todo produto industrializado está sujeito a falhas de produção, um Rolex ou um celular chinês. Com Audi Q3, BMW X1 e Mercedes-Benz GLA, a situação também não é diferente, mas eles buscam seduzir os olhos dos consumidores.

Uma marca premium está interessada na satisfação do cliente, está preocupada com o que estão falando dela e, principalmente, quer que os seus clientes tenham orgulho de ser seus clientes. Se o camelô da esquina trabalha dessa forma, ele também está oferecendo atendimento “premium”.

Todo consumidor que já precisou contatar um fabricante para solucionar um eventual problema com sua aquisição (e não falo de carros) sabe que algumas empresas simplesmente não se importam com seus consumidores.

Ninguém sabe o que leva a empresa que investiu dinheiro em publicidade, em desenvolvimento de produtos, em padronização de lojas, capacitação de funcionários e, principalmente, em estrutura de atendimento, a simplesmente ignorar ou não se esforçar para resolver um problema que mancha sua reputação e afasta novos clientes.

Não sei se acreditam que somente um produto de qualidade e investimentos em propaganda são bastantes para vender seu carro. Alguns até apelam para os publieditoriais – a propaganda com cara de reportagem veiculada nos meios de comunicação – e parecem não saber que o cliente “premium” sabe quanto vale cada centavo pago pelo carro e por que paga o valor cobrado. É para ter a certeza de que a marca valoriza a sua escolha e é grata por ter sido a escolhida entre as concorrentes que o cliente está disposto a pagar mais caro.

Esqueça os dados de consumo, os cavalos de potência, o perfume do ar condicionado, a câmera de ré, o prazo longo da garantia. Na hora de comprar um carro zero, pergunte aos seus amigos como eles são tratados pela marca. Procure na internet opiniões de proprietários. Descubra como a fabricante agiu na hora de solucionar uma eventualidade.

Perder tempo no Procon não é premium. E não existe nada pior para o consumidor do que a sensação de arrependimento.

O que são carros premium? (O que é uma marca premium?)

Vale a pena adquirir um carro premium?

Isso varia muito de acordo com seus objetivos e necessidades. Se você é uma pessoa que tem o tempo curto no dia a dia e não tem a disposição e nem quer passar por imprevistos, por exemplo, um carro de marca premium pode te atender de uma melhor forma.

Afinal, como citado acima, as marcas premium costumam oferecer comodidades extras, que podem ser notadas mais intensamente quando você tem algum problema com o seu automóvel.

Fora isso, os carros premium costumam se diferenciar em relação a seus rivais tradicionais de categoria equivalente pelo acabamento mais refinado, a mecânica de concepção mais moderna e confiável, a lista de equipamentos mais farta, entre outros.

O atual carro premium mais vendido do Brasil é o Mercedes-Benz Classe C, um sedã de porte médio/grande. Ele parte de R$ 190 mil e usa um motor 1.6 turbo de 156 cv e 25,5 kgfm. Entre os principais recursos, há ar-condicionado de duas zonas, assistente de frenagem ativo, faróis full LED, suspensão com seletor de modos de condução, entre outros.

Porém, por esse mesmo preço, você pode levar um sedã de marca tradicional: o Ford Fusion Titanium, com motor 2.0 turbo de 248 cv. Ele é bem mais equipado, com recursos como alerta de colisão frontal, assistente autônomo de frenagem, alerta de ponto cego, assistente de permanência em faixas, piloto automático adaptativo, farol alto automático, entre outros.

Por outro lado, você receberá o mesmo atendimento na pré e pós-venda de um consumidor disposto a comprar um Ford Ka de R$ 50 mil, por exemplo. E aí, vale a pena para você?

O que são carros premium? (O que é uma marca premium?)
Nota média 3 de 2 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email