Gadgets Manutenção Tecnologia

OBD II: Conectividade ajuda motorista a saber + sobre o carro

Muitos carros hoje em dia ainda continuam saindo de fábrica apenas com funcionalidades básicas para informação do condutor. Aquele modelo sem computador de bordo, por exemplo, poderia dizer mais ao proprietário, caso o equipamento estivesse instalado.

No entanto, existem muitas alternativas disponíveis no mercado de acessórios para que o proprietário tenha mais acesso aos dados de seu veículo. Tudo começa pela famosa porta OBD II. Nos anos 90, somente os mecânicos (especializados, diga-se de passagem) sabiam o que era e para que servia.


Hoje, uma parte dos consumidores, mais interessada em itens técnicos, sabe bem o que é uma porta OBD II. O On-Board Diagnostic (OBD) é um sistema de autodiagnostico usado por praticamente todos os carros que estão em circulação hoje em dia. O ODB padronizou-se a partir de 1996 começando pelos EUA e Europa. No Brasil, o ODB II começou a partir de 2010.

OBD II: Conectividade ajuda motorista a saber + sobre o carro

É pelo OBD que o mecânico tem acesso aos dados contidos na ECU do motor e assim, ele pode descobrir e corrigir as falhas que por ventura estejam ocorrendo no propulsor. No entanto, graças a abertura dos códigos de comunicação e padronização internacional, os custos de reparação do veículo (nesse caso) e de seu dispositivo de leitura caíram drasticamente.


Se nos anos 90 o sonho de alguns era poder fazer a leitura da ECU de seu carro em casa, hoje em dia isso é uma realidade. Não é de agora que vários dispositivos conectados ao OBD I e II fazem o autodiagnostico e ainda oferecem ao proprietário um computador de bordo ainda mais completo que aquele disponível de fábrica.

OBD II: Conectividade ajuda motorista a saber + sobre o carro

Como funciona?

Hoje não se precisa de fios e de um aparelho grande nas mãos. A ideia é utilizar a conexão bluetooth ou Wi-Fi (apenas para apps da Apple) do smartphone e aplicativos para interpretar as informações. Um bom app atualmente pode até utilizar o GPS do aparelho móvel para determinar em qual ponto da viagem o veículo teve o melhor ou o pior desempenho de modo geral.

Um adaptador OBD II (interface ELM327 em geral) é conectado à porta de acesso do veículo e envia as informações diretamente para o smartphone, que através de um app, pode fornecer informações sobre a performance real do carro, consumo, temperaturas dos fluidos, emissão de CO2, dinamômetro, entre outros. O Torque Pro, por exemplo, é um deles.

OBD II: Conectividade ajuda motorista a saber + sobre o carro

Esses dados também podem ser visualizados através de aparelhos específicos, tais como HUD portáteis, que projetam esses e outros dados no para-brisa do veículo. O Navdy, publicado no NA em 7 de agosto, tem essa função. Além disso, a maioria funciona como um tipo de caixa-preta, registrando todos os dados do veículo em uma viagem ou durante certos períodos de tempo. Um app com essa funcionalidade é o Dyno-Scan, por exemplo.

Alguns apps chegam a calcular os gastos de manutenção conforme o uso e o estado do motor, facilitando a vida de quem se programa com antecedência. Em geral, a maioria dos apps funcionam em qualquer carro, mas existem aqueles mais específicos, dedicados exclusivamente a certas marcas e modelos.

Até mesmo o perfil do condutor é registrado por esses aplicativos, tais como o DrivingStyles, por exemplo. O Dash Commander é outro app bastante interessante. Ele não só diagnostica os erros da ECU, mas também apaga a luz de falha do motor.

OBD II: Conectividade ajuda motorista a saber + sobre o carro

Mas para ter tudo isso em seu carro, é necessário um investimento. Como já falamos no começo da matéria, o custo caiu drasticamente desde os anos 90 e hoje um adaptador OBD II Bluetooth custar a partir de R$ 45,00. Há pouco tempo atrás começavam por volta de R$ 25,00.

Já os apps em geral são gratuitos, mas os pagos podem custar de pouco menos de R$ 2,00 até R$$ 44,13 do Race ChronoPro (no Google Play) ou além. Aliás, esse último app é dedicado aos que gostam de analisar seus desempenhos na pista. Até cálculos de potência e torque na roda podem ser obtidos, dependendo do app.

OBD II: Conectividade ajuda motorista a saber + sobre o carro

Os apps podem ser baixados tanto no App Store quanto no Google Play e em outras fontes. Em geral, os aplicativos não podem alterar os parâmetros de funcionamento do motor, outro sonho de muitos. O problema é que os fabricantes protegem seus códigos-fonte para evitar alterações que possam ser danosas ao motor.

Mas para isso existem milhares de empresas especializadas em mapeamento de ECU, fabricantes de chips e oficinas especializadas, se o caso for a correção de um defeito. As montadoras geralmente mudam anualmente (em alguns casos semestralmente) seus programas de leitura e correção, a fim de evitar também um mercado paralelo de reparação.

Agradecimentos ao Marcos Pereira pela dica.

OBD II: Conectividade ajuda motorista a saber + sobre o carro
Este texto lhe foi útil??

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email