Esportivos Europa Lançamentos Opel Sedãs

Opel Insignia GSi 2018 é lançado com motor turbo de 260 cv

Opel-Insignia-GSi-2018-3 Opel Insignia GSi 2018 é lançado com motor turbo de 260 cv

Depois da Buick com o Regal GS, agora é a vez da Opel apresentar o novo Insignia GSi. A versão esportiva do sedã médio/grande resgata a sigla “GSi” entre os carros da fabricante alemã e se sobressai pelo conjunto mecânico eficiente. Segundo a empresa, o novo modelo, embora seja menos potente que o Insignia OPC em 70 cv, conseguiu ser mais rápido numa volta no circuito de Nürburgring.



O novo Opel Insignia GSi é equipado com um motor 2.0 litros turbo de quatro cilindros a gasolina, que consegue desenvolver 260 cavalos de potência e 40,8 kgfm de torque. Este propulsor está associado um câmbio automático de oito marchas com paddle shifts atrás do volante para trocas manuais de marcha e sistema de tração integral com vetorização de torque.

Opel-Insignia-GSi-2018-4 Opel Insignia GSi 2018 é lançado com motor turbo de 260 cv

A versão é cerca de 160 kg mais leve que o OPC, graças ao uso de um novo chassi. O GSi traz ainda suspensão com molas exclusivas e amortecedores adaptativos, freios Brembo com discos maiores e rodas de liga-leve de 20 polegadas calçadas com pneus Michelin Pilot Sport 4. O conjunto inclui também modos de condução Standard, Tour, Sport e Competition, que ajustam os amortecedores, direção, transmissão e acelerador.

“É esta combinação de baixo peso – especialmente no eixo dianteiro –, baixo centro de gravidade, fácil manuseio, potência elevada sobre uma ampla faixa de rotação e melhor tração, que torna o GSi tão rápido”, disse o diretor de desempenho da Opel, Volker Strycek. “Essa é a pura eficiência. O alto nível de aderência é perfeito para a Nordschleife e uma diversão para conduzir, bem como uma vantagem de segurança em estradas públicas”.

Opel-Insignia-GSi-2018-5 Opel Insignia GSi 2018 é lançado com motor turbo de 260 cv

Nas demais mudanças, o Opel Insignia GSi oferece bancos esportivos premium com ventilação, aquecimento, massagem, abas laterais ajustáveis e encosto de cabeça integrado, duas combinações de acabamento em couro, entradas de ar com moldura cromada, volante em couro com base achatada, pedais de alumínio e teto preto. Outra mudança fica por conta do spoiler traseiro, afora o difusor de ar e duas ponteiras de escape cromadas.

Os preços do novo modelo ainda não foram divulgados.

Galeria de fotos do Opel Insignia GSi 2018

  • Angelo Lucca

    E de pensar que, num mundo justo, isso seria o nosso Vectra dos dias de hoje… :(

    • Fábio Henrique

      Custando a partir de 120 mil

      • Angelo Lucca

        Que fosse… Hoje “pagamos” isso em Civic’s e Corolla’s….

      • Elfo Safadão.

        120k?
        Só se for de entrada, o restante ficaria em 36 vezes com juros de 1,99 a.m….

      • Filipe Augustus

        Se custasse 120 mil, venderia mais que 600, 700 carros todos os meses, isso se não vendesse mais!!!!!!!

    • predadordemarea .

      No Brasil? Negativo.
      Olha só o luxo desse carro?
      Olha o motor desse carro?
      Olha o design desse carro que faz muita Mercedes passar vergonha.
      Esse carro é ainda superior ao Fusion vendido no Brasil.
      Vectra era sedan médio e hoje foi substituido pelo Cruze que custa, na versão top de linha, 112 mil reais.
      Esse Insignia custaria, provavelmente, uns 160 mil reais se fosse vendido aqui e seria de segmento superior.

      • Angelo Lucca

        Então amigo, acho que você não entendeu meu comentário… na Europa esse carro substituiu o Vectra quando foi lançado, foi por isso que coloquei “num mundo justo”….

        • GTIke (GTIke)

          O Vectra SEMPRE concorreu com Mondeo/Passat. O Vectra Europeu era um Sedan Grande, assim como o Insignia é um Sedan Grande e concorre com Mondeo/Passat. O que veio como Vectra 3a geração pra nós, na verdade, era o Astra Europeu, e aqui concorreu na categoria do Astra mesmo, a categoria dos MÉDIOS (vs Focus/Corolla/Civic/etc).

          • Angelo Lucca

            Amigo, o Vectra da primeira geração que recebemos em 93/94 era sim o Vectra da Europa, quando lançaram o “nacional” em 96/97 ainda era o Vectra da Europa.. somente em 2005/06 foi que fizeram do Astra europeu o “nosso” Vectra, pois esse ficaria muito caro pra ser produzido aqui, e como o Astra recebera uma nova geração na Europa, aproveitaram em empurraram pra nós ele com o nome de Vectra, mesmo sendo um carro de categoria inferior ao Vectra, devido ao tempo que ficamos parados com a geração anterior, foi um grande avanço… Não sei exatamente em que ano o Insignia substituiu o Vectra na europa, porém ele foi o substituto natural do Vectra lá. Portanto dai partiu meu comentário…
            E outra, tanto o Mondeo quanto o Passat da década de 90 chegaram a frequentar nosso mercado, mesmo que em pequena escala e eram da mesma dimensão física do “nosso” Vectra. Que ainda estava alinhado com o Europeu.

            • Ernesto

              Resumindo: esse carro aqui teria o preço de Passat ou Mondeo se este fosse vendido no Brasil.

              • Angelo Lucca

                Sim… como a grande maioria dos carros, quando mudam de geração ou são substituídos, crescem em tamanho e equipamentos e acabam por mudar de categoria…

            • GTIke (GTIke)

              Por isso que eu disse que o “Vectra de 3a geração era o Astra Europeu”. Porque o de 1a e 2a eram os Vectras de fato. Mas o Vectrastra concorreu com Focus/Civic/Corolla, que é a categoria de fato do Astra. O Vectra 1 e 2 concorria com Mondeo/Passat, como deve ser.

              O Insignia, como substituto do Vectra DE VERDADE, concorreria com Fusion/Passat/Accord caso viesse pro Brasil, e com certeza alcançaria seus 160mil (Se não mais). O Cruze é uma categoria abaixo.

              • Angelo Lucca

                Posso estar enganado, mas o “sedã grande” da Chevrolet/Opel na época (década de 90) não era o Omega?

                • GTIke (GTIke)

                  Esse era um Fullsize, ainda maior que o Vectra, e de categoria superior inclusive em relação ao Mondeo/Passat. Na Opel, atualmente, não existe um carro dessa categoria. O maior sedan Opel é o Insignia.

                  • Alligator

                    na Europa todas as marcas generalistas já não possuem mais modelos do segmento E, a última acho que foi a Renault com o Latidude

                • Matthew

                  Astra sedã –> médio/pequeno, cujo sucessor é o Opel Astra de última geração (sem variante de 3 volumes) e o Chevy Cruze; Vectra –> sedã médio/grande, sucedido pelo Insígnia como você disse. Embora o nosso Vectra C fosse um Astra na verdade, teve a distância entre os eixos ampliada pra 2,70 m, a mesma do Opel de verdade. De qualquer forma, hoje o Cruze sedã supera todas as dimensões externas do Opel Vectra C verdadeiro.

          • Alligator

            VECTRA é médio, PASSAT é médio, MONDEO é Médio. grandes eram OMEGA, PEUGEOT 607/605 CITROEN CX, XM e C6

      • FocusMan

        Preda, essas imagens são renderizadas.

        Não sei se esse carro supera o Fusion vendido no BR. O Fusion na versão Sport tem 330 cavalos, amortecedores adaptativos, e muita tecnologia.

        • Lorenzo Frigerio

          Nunca vi um Fusion de 330 cavalos no Brasil. Mas Fusion e Insignia são da mesma faixa.

          • FocusMan

            Não tem infelizmente, mams fiquei com um alguns dias nos EUA e posso dizer que é simplesmente um carro muito phoda!

      • FocusMan

        Olha tem muita coisa que estou vendo na Europa que estou achando interessante.

        Uma coisa… Se colocamos o Cruze ao Lado do Astra atual, o Astra passa vergonha. Imagino que por isso ele foi o escolhido para vender no Brasil, não o Astra.

        O Novo Corsa passa vergonha ao lado de todos os concorrentes compactos. Consegue ser pior que o Fiesta de 2008 que é o que temos atualmente no Brasil.

        O Insignia ao lado de Passat e Mondeo em sua versão normal, também é um carrinho muito mais ou menos.

        Não é de se espantar que a Opel estava passando por dificuldades.

        • Vitor C

          Difícil alguém achar o cruze com aquele design genérico mais bonito que o Astra, que já ganhou prêmio de design alemão, além de ser o carro do ano europeu no seu lançamento, ainda mais aquela versão biturbo com 200cv com kit OPC line que é um espetáculo e muito bem avaliada, pena que é caríssima .
          Mas gosto é gosto né.

          • FocusMan

            Vou tirar uma foto de um ao lado do outro para você ver.

  • cepereira2006

    Que carro lindo. E se o motor 2.0 TSI da VW de 211 cv já é um canhão, imagina esse de 260cv.

    • 4lex5andro

      Esse opel insignia seria o substituto do omega cd v6 australiano, que passava dos 250cv, mas hoje seria vendido em um patamar de preços acima do próprio fusion [seu concorrente direto].

      • Lorenzo Frigerio

        A versão Buick desse carro terá V6 opcional. Nos EUA, somente; a Europa ficará com seus turbinhos.

  • Elfo Safadão.

    Que nave.

  • Henrique Bedetti

    O jeito certo de se fabricar um Chevrolet!!!

  • Ediomar

    Um golf GTI ficaria invisível pra mim ao lado dessa obra de arte Opel,que coisa linda,Peugeot traga esse veiculo nem que seja em versões mais simples digamos assim,tenho certeza que muita gente compraria por ser Opel.

    • Thales

      Se a PSA trazer a marca para o Brasil ela só vai poder trazer o Insignia em uma próxima geração, por ora apenas o Mokka X e Crossland X devido ao acordo com a GM de não vender modelos de projeto GM onde a Chevrolet atua.

  • Luis Burro

    Esteticamente nao gostei deste insignia,acho o outro bem mais bonito!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend