China Mercado

Os 10 carros mais vendidos da China em setembro

wuling-hong-guang-2 Os 10 carros mais vendidos da China em setembro

O mercado automotivo chinês acumulou 2.564.100 veículos vendidos somente no mês de setembro, o que dá mais que a previsão de vendas total do Brasil em 2016! Esse gigante consumidor de carros cresceu 26,14% somente no mês passado.



No segmento de automóveis e comerciais leves, o mercado chinês absorveu 2.268.300 unidades, alta de 28,94%. No acumulado do ano, a China registra alta de 13,17% com 19.360.400 veículos no total, sendo 16.752.000 do segmento leve, o que representa alta 14,75%. O restante das vendas é composto por caminhões e ônibus.

Com toda essa voracidade colossal, se a média mensal for mantida, o ano de 2016 deve produzir um volume de nada menos que 25,8 milhões de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus na China. Entre os fabricantes de automóveis, a liderança em setembro ficou com a FAW-VW, que somada com a SAIC-VW, acumulando assim 359.800 unidades para a Volkswagen contra 325.900 da GM com suas joint-ventures Shanghai-GM e Shanghai-GM-Wuling.

Entre os carros, o mais vendido é uma van de passageiros, chamada Wuling Hongguang. O segundo é o utilitário esportivo Haval H6. Já o terceiro é uma minivan, ambas da GM, sendo esta última a Baojun 730. Sedã mesmo só a partir da quarta posição com o VW Lavida, seguido do Nissan Sylphy, Buick Excelle GT, VW Jetta, Trumpchi GS4 (SUV), VW Sagitar e Ford Escort.

China – As 10 marcas mais vendidas em setembro

1) FAW-VW – 180.900 unidades
2) SAIC-VW – 178.500
3) SAIC-GM – 173.100
4) SAIC-GM-Wuling – 152.800
5) Changan – 119.200
6) Dongfeng-Nissan – 115.300
7) Beijing-Hyundai – 104.200
8) Changan-Ford – 95.700
9) Great Wall – 89.500
10) Geely – 80.000

China – Os 10 carros mais vendidos em setembro

wuling-hong-guang-1 Os 10 carros mais vendidos da China em setembro

1) Wuling Hongguang – 56.758 unidades – Em 2010, a SAIC-GM-Wuling começou a produzir uma nova minivan focada no mercado chinês. Com visual menos quadradão em relação aos modelos anteriores, a Hongguang ou Hong Guang tem porte compacto com 4,40 m de comprimento e 2,72 m de entre eixos, tendo motor e tração dianteiros: 1.4 a gasolina. Desde 2013 é vendida como Chevrolet Joy na Índia, onde tem motor diesel 1.3.

haval-h6 Os 10 carros mais vendidos da China em setembro

2) Haval H6 – 53.268 unidades – Este crossover da Great Wall é feito na China e na Bulgária, tendo sido lançado em 2011 e atualmente é oferecido também na Itália. Com 4,64 m de comprimento, 1,82 de largura, 1,74 de altura e 2,68 de entre eixos, pode ser equipado com motores 1.5 Turbo de 150 cv, 2.4 (Mitsubishi) de 163 cv e um diesel 2.0 de 150 cv.

baojun-730-1 Os 10 carros mais vendidos da China em setembro

3) Baojun 730 – 41.365 unidades – A SAIC-GM-Wuling criou a divisão Baojun para explorar consumidores novos e fez uma minivan com capacidade para até oito passageiros, batizando-a de 730. Lançado em 2014, o monovolume mede 4,68 m de 2,75 m de entre eixos. Pode ser equipada com motores 1.5 de 112 cv ou 1.8 com 137 cv, mas não tem opção automática.

vw-lavida-2016 Os 10 carros mais vendidos da China em setembro

 

4) VW Lavida – 39.276 unidades – Este sedã da Volkswagen é feito pela SAIC-VW e é uma mescla de vários produtos do grupo alemão, tais como Skoda Octavia e VW Golf, por exemplo. Com a plataforma PQ34, ele surgiu em 2012 e mede 4,60 m de comprimento com 2,61 de entre eixos. O sedã ganhou uma versão perua chamada Grand Lavida. Tem motores 1.6 de 110 cv e 1.4 TSI com 131 cv, este com opção DSG.

nissan-sylphy-touring-s-1 Os 10 carros mais vendidos da China em setembro

 

5) Nissan Sylphy – 37.657 unidades – Este é o nosso conhecido Sentra. Feito pela Dongfeng-Nissan, o sedã nipônico tem motores 1.6 de 126 cv ou 1.8 com 138 cv, além de transmissão manual ou CVT. O modelo recebeu facelift no ano passado.

buick-excelle-gt-2015-1 Os 10 carros mais vendidos da China em setembro

6) Buick Excelle GT – 36.386 unidades – O sedã feito pela SAIC-GM na China não existe mais nos EUA, onde era chamado Verano. Irmão do Opel Astra, o modelo é o mais vendido com uma marca original da GM, já que os já citados são frutos de joint-ventures locais. Está em sua segunda geração (Daewoo a primeira) e conta com motores 1.5 de 113 cv (no lugar do 1.6 anterior), 1.8 de 140 cv e 1.6 Turbo com 182 cv.

vw-jetta-china-1 Os 10 carros mais vendidos da China em setembro

7) VW Jetta – 34.313 unidades – O popular – por lá – da FAW-VW é um dos carros mais antigos da Volkswagen na China, tendo a primeira geração do sedã alemão chegado ao país em 1991 e só substituída em 2012. Irmão do New Santana, continua compacto e é feito sobre a PQ25 com 2,60 m de entre eixos, tendo motores 1.4 de 90 cv e 1.6 com 110 cv.

gac-gs4-xangai-1 Os 10 carros mais vendidos da China em setembro

8) Trumpchi GS4 – 34.202 unidades – É um crossover da GAC – Guangzhou Auto – que chamou atenção de muitos americanos no Salão de Detroit de 2015. A pretensão da marca é vende-lo no mercado americano e com preço 30% menor que o da concorrência. É equipado com motores 1.3 ou 1.5, ambos com turbo e injeção direta.

sagitar-tsi-2 Os 10 carros mais vendidos da China em setembro

9) VW Sagitar – 34.140 unidades – Outro conhecido dos brasileiros, o Sagitar é o nosso Jetta. Um dos sedãs mais populares da Volkswagen em todo o mundo, o modelo na China é feito pela FAW-VW em Chengdu, tem motores 1.2 TSI de 110 cv ou 1.4 TSI com 131 cv, ambos com opção DSG.

novo-ford-escort-1 Os 10 carros mais vendidos da China em setembro

10) Ford Escort – 28.944 unidades – A marca americana decidiu ressuscitar um nome bem famoso no passado, Escort. Agora um sedã médio – que é uma evolução natural do original – o Escort é feito sobre a plataforma da segunda geração do Focus e tem motor Sigma 1.5 com 111 cv, o mesmo usado no New Fiesta brasileiro. É fabricado pela Changan-Ford.

  • Interessante que foram vendidos 2,5 milhões de veículos e a marca líder vendeu somente 180 mil. Isso indica enorme quantidade de marcas. Por outro lado, apesar do tamanho territorial da China, se continuar com vendas nesse ritmo por 3 ou mais anos eles vão enfrentar enormes problemas ligados a quantidade de carros (mobilidade, congestionamento, poluição ). Atenua o fato de vans estarem entre os mais vendidos, que pode indicar uso de transporte coletivo.

    • Ricardo Blume

      O que eles precisam (não tenho certeza que tenham) é algo que nós estamos adiando já a muito tempo: um plano de renovação de frota. Chegará a um ponto, bem como você disse, que o país ficará saturado de veículos. Este problema já começamos a enfrentar aqui no Brasil, quando o governo incentivou as pessoas a terem veículos novos a alguns anos atrás. Há exemplos muito bem sucedidos de renovação de frota em países europeus.

      • Raimundo A.

        Renovar a frota não é tão simples num país que não sabe aplicar o que arrecada e por isso e outros problemas cobra altos impostos e há vários impostos.

        Quando houve o incentivo com a redução do IPI, o ICMS é outra aberração que só baixa mediante regalias que os estados dão a novos empreendimentos em função da guerra fiscal, quem tinha condições de comprar carro zero, e para tal havia financiamento fácil e os empregos não estavam ameaçados, entrou produto novo nas ruas.

        Sem redução generalizada do IPI, desemprego crescendo, câmbio ruim para produtos dependentes de itens importados, vemos os preços subindo quando deveriam baixar, então qual é o tipo de estratégia dos fabricantes nesse contexto, porque só cobrar do governo redução de tributo é bom, mas margem de lucro menor, produtos novos sem aumento ou mínimo de preço, que é bom, nada.

        Tem anos que escuto e leio sobre plano de renovação de frota nos caminhões, mas quem faz isso mesmo são os empresários frotistas. Os autônomos que são os que conservam veículos antigos, por vezes, mal conseguem ter um lucro bom devido aos fretes ruins. Se o cara mal se sustenta com veículo antigo, renovar para um usado mais novo é complicado, e quem assiste como eu programa do segmento, embora não atue, apenas hobby, sabe a batalha que estão fazendo para renegociar os financiamentos.

        Renovação da frota para mim exige primeiro reforma tributária. Mas isso não é tudo porque envolvendo arrecadação e a partir deste, seu emprego, sem fiscalização e mais honestidade de alguns, vão continuar dando outro rumo ao dinheiro público.

        Além disso, já passou da hora de investir no transporte público de qualidade. Não estou dizendo que as pessoas não possam ter o seu carrinho ou ter modelos mais novos e eficientes, mas depender menos dele para coisas simples. Infelizmente, isso força melhoria em outro contextos que são a segurança pública e oferta de condições para meios de locomoção não motorizados também com segurança.

        Enquanto tem país se dando ao luxo para daqui a 15 anos não ter mais carro totalmente a combustão, nós estamos vendo popular com tamanho reduzido com preço indo de encontro daqui a cinco anos a casa dos R$ 40mil. E os salários vão aumentar na mesma proporção para manter poder compra? A depender do governo atual, esqueça aumentos atrelados a inflação, que mal são dados a quem ganha acima de dois salários mínimos que com o tempo vieram perdendo o poder compra.

        • Tosoobservando

          Sim aqui deveriam acabar com esse desconto absurdo do IPVA para carro velho e dar esse desconto sim para aquisição de carros novos que fossem não-poluentes e que atendessem melhor a população, como mini-caminhões, minivans etc…

      • Tosoobservando

        Os carros chineses em sua maioria sao dos anos 90 pra ca, entao a renovação de frota deles vai demorar, devem começar mesmo depois de 2030 por ae, vao recliclar igual os japoneses ou mandar para países mais pobres.

      • Jad Bal Ja

        Não existe melhor plano de renovação de frota, que dinheiro no bolso. Se a economia for bem a população compra carros novos, senão, vai continuar a velharia….

    • Junoba

      Só de marcas chinesas que produzem automóveis, existe mais de 50 marcas locais. Se contar as fabricantes de motos, caminhões, ônibus, tratores, esse número deve disparar.

    • Pedro Henrique

      não vão enfrentar problema de lotação de carro não, são quase 2 bilhões de pessoas na china…
      eles tem uma taxa de carro por pessoa menor que o brasil… tem muito potencial de vendas ainda e por ser uma população tão grande, só a renovação de frota natural já mantem as vendas em alta

      quanto a poluição e congestionamento, grandes centros urbanos já proíbem licencialmento de novas placas, e são feitos leilões regulares por essas, a tendencia do mercado nos últimos anos é migrar pro “interior” igualmente populoso

      • Fabio Marquez

        Dizem que o interior do país tem um grande potencial, a maioria das vendas se concentram em grandes centro urbanos e o numero de vendas nestes locais deve se estabilizar em pouco tempo.

        • Pedro Henrique

          sim, as vendas na china até ultimamente das “estrangeiras” era concentrado exclusivamente nos grandes centros, e são esses números absurdos aí…
          o grosso mesmo ta no interior, já que interior na china são cidades de 1~1,5 milhão de hab kkkkkkkk

          esse país é absurdo de ignorante, da dó de país como o brasil pensando que erguer carga tributária vai proteger alguma industria nacional… não tem como se proteger não importa oque faça… só a demanda e produção em massa dos china já quebra as pernas dos outros países

    • vic

      Eles já tem problemas com a frota de carros, são 20 milhões só em Shangai, isso é a população de MG.
      ah e só msm van pra dar conta dos 21736089110230323-329 chineses por metro quadrado

    • Deadlock

      Já teve engarrafamento em estrada da China que durou 3 dias. E só tende a piorar.

    • Ricardo

      Atenua! Ou piora se forem igual brasileiros otários que compram vans para andar sozinho!

  • Mr. Car

    Este Baojun 730 podia servir de modelo para a GM atualizar a Spin por aqui, he, he!

  • Gustavo73

    Nossa o Lavida usa a PQ34 ainda!? A alma do Golf IV ainda está viva. Jetta que na verdade é um Polo sedan alongado, e o Sagitar que é o Jetta, mas que bagunça de nomes.
    Falando do mercado chinês, das 10 marcas mais vendidas 3 são da casa e nenhuma veio com força para o Brasil. Chery e JAC as mais conhecidas aqui não aparecem nem com um produto ou como fabricante no top 10.

    • Tosca16

      Chery ao meu ver apenas agora tá de fato com força no mercado local, é tanto que enalteceram seu próprio produto que foi o Arrizo 5, considerado um dos chineses hoje de maior aceitação dentro e fora do país; e que tem crescido nas vendas… mas se dentro a mesma ainda não é lider, se não estiver equivocado tá a 12 anos como líder em exportações, sem dúvidas das marcas chinesas a mais internacionalizada hoje, por mais que a Geely com o advento da Volvo seja uma das mais promissoras para muitos aqui. E a JAC pelo que sei é ainda uma montadora com força em caminhões médios e leves, tendo também pesados e extra-pesados.

      • Alligator

        as mais fortes na china são Geely, Haval e ChangAn

        • Tosoobservando

          Haval é da GWM (Great Wall Motors, que é um grupo muito maior).

          • Alligator

            na lista da focus consta o nome da Haval

      • Alligator
    • Tosoobservando

      A Geely veio, e a GWM (dona da citada Haval) chegou a abrir concessionaria em Brasilia e trouxe algum modelo Suv e pick-up, mas nao vingou depois do Inovar Auto e super IPI para importados. Vamos ver ano que vem quando acabar se voltam.

      • Gustavo73

        A Geely já chegou aqui depois da InovarAuto e montava aquele subcompacto com cara de Panda e outro sedan no Uruguai, logo não dependia de cotas. Então a questão não foi só essa a Chery fez diferente. O momento não foi propício pelo momento de retração e por questões de investimento já que ela estava aqui via representante. A Gandini a mesma da Kia.

        • Tosoobservando

          VC falou bem, no Uruguai, igual fez a Lifan, tentando exatamente fugir do Inovar Auto e das cotas, do IPI majorado para importados, por isso a montagem no Uruguai. Atrapalhou os planos delas sim em trazer grandes volumes, a Geely ja poderia trazer mais modelos, a GWM ja poderia trazer a Haval nos Suvs (como diz é lider na China, ja esta na Europa e eu vi uma revista australiana rasgando elogios ao carro robusto e barato deles). Nos estamos numa onda de suvs e crossovers baratos e pequenos, acha que nao seria de interesse deles, se fosse viável (quero dizer, se nao tivesse tanto protecionismo).

  • zekinha71

    Vão vender 26 milhões de veículos em 2016, e olha que segundo os especialistas de sites na China só tem escravos e pobres,imagina se eles ganhassem salários.
    Lá com toda essas vendas, eles são tirados de pobres, nós aqui com 10% somos o quê?

    • Junoba

      Aqui também sofremos escravidão, tanto que trabalhamos até Junho para pagar tributos.

    • Zé Mundico

      Na China a maioria dos empregados cumpre jornada de 10 a 12 horas por dia com um salário que só dá para sobreviver.
      Da mesma forma, existem empresários independentes, grandes comerciantes e industriais que tem uma boa renda mensal.

  • expoJapãoAcelLondrina

    Nissan

  • Yuri Calmon

    Acho que as montadoras locais deveriam parar de gastar dinheiro desenvolvendo produtos “NACIONAIS” e produzir aqui os Veículos mais vendidos na CHINA ou E.U.A. Isso diminuiria muito os custos de produção aqui em função da escala e oferta de peças que teríamos, além de produtos sempre atualizados seja em termos de segurança ou inovações tecnológicas !!!

  • Louis

    Um “tapa na cara” dos que repetiam aqui “carro chinês não vende nem na China”… Olha as primeiras posições.

    • Tosoobservando

      Esse povo que fala m*¨%#da do mercado chines nao entende patavinas, nunca nem pesquisou como é o mercado deles. E outra, é obvio que marcas chinesas demorariam a ganhar mercado, isso é natural, a maioria delas não tem nem 20 anos de mercado, contra outras que são centenárias. Agora estas governamentais SAIC, FAW, Chang’an, Dongfeng e a Trumpchi – GAC se destacam pq são estatais, surpresa mesmo é a Haval, do grupo GWM que é privado e tambem será quando Geely, LIfan e outras privadas começarem a melhorar seus produtos. Destas eu apostaria na Geely.

  • Marcos Poa

    Podem estar evoluindo lá na China, mas a minha experiência no Brasil com esses importados duraram três anos. E não pretendo ter outra!

  • edson

    Interessante 2 minivans no top 3…

  • Marcos Drawer

    Cara, gostei desse Escort. Tudo bem que usa uma base antiga, mas se pusesse ele aqui na faixa do Cobalt, Logan & cia., acho que seria um forte concorrente. Mais bonito que os citados pelo menos, é.

  • Redpeak77

    Como é que um país que tinha a política do filho único pode ter uma minivan que cabem até oito pessoas no top 10?
    Certamente, não devem ser um carro para a família… devem ser para famíliaS. rs

  • Marcio H. SCOTT

    o jetta na china é na verdade um três em um,um carros com tres nomes, porque não juntar tudo em um pacote só …assim seria o carro mais vendido na china …

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend